gal vence

Fim de Semana com as Super Taças - Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

sábado, 7 de janeiro de 2017

Estágios e Selecções - II

PORTUGAL VENCE AUSTRIA
ESTÁGIO DA SELECÇÃO “A” MASCULINA
MULTIUSOS DE LAMEGO

No términus de um estágio da Selecção A, cuja convocatória provocou alguma controversa entre os adeptos da modalidade, e que decorreu em Lamego no Centro Multiusos de 2 a 7 Janeiro de 2017, Portugal realizou um jogo particular com a Selecção da Áustria (segundo jogo, pois o primeiro foi disputado á porta fechada, não se entende bem porquê, e terminou segundo as várias fontes de informação com a vitória de Portugal por 34-28).

Este estágio teve como novidade, conforme na altura dissemos,”… e bem na nossa opinião a abertura dos estágios, que vão efectuar no final do Ano quer a Selecção A,…”. Tendo acrescentado, ainda que “Nada temos a opor pelo contrário até somos favoráveis a uma acção deste tipo, no entanto seria interessante saber:”

No entanto colocamos uma questão que nunca foi esclarecida até como divulgação da modalidade e do interesse da mesma, em especial da selecção nos seus técnicos.

Quantos técnicos se inscreveram e quantos compareceram?

Portugal 32 – 25 Áustria

Agora falemos do jogo Portugal / Áustria, que se disputou e que foi em parte transmitido em directo pela TVI 24, num pavilhão completamente cheio (um bom sinal para a vitalidade da modalidade). Portugal iniciou bem o encontro, e apesar de realizar um ataque planeado sem a normal velocidade, esteve sempre bem na transicção defesa ataque, onde dois atletas se distinguiram, Fábio Vidrago (7 golos) e Pedro Portela (10 golos), em termos defensivos, e face ao técnico nacional ter utilizado os seus três guarda-redes, dando cerca de 20 minutos a cada um, todos estiveram bem com Alfredo Quintana a entrar em momento decisivo, logo com a defesa de um livre de 7 metros. A Áustria esteve bem especial no seu sistema defensivo e no ataque distinguia-se o atleta que representa o Sporting (Janko Bozovic, com 6 golos), e com o seu guarda-redes Bauer igualmente em bom plano, de referir que o técnico português fez uma completa rotação do plantel, e utilizou a contento os seus Time-OUT’s, Portugal chegou ao intervalo a vencer por 18-14, estando em alguns momentos a vencer com uma vantagem de 6 golos, como por exemplo aos 24 minutos quando vencia por 17-11. Portugal que teve 12 jogadores a concretizarem ocasiões de golo, após terem mantido o mesmo ritmo nos segundos 30 minutos. Jogo dirigido pela dupla bracarense da EHF Daniel Freitas / César Carvalho que realizou trabalho positivo, pois após termos vistos arbitragens internacionais, que foram uma autêntica barbaridade, quando comparados com a arbitragem realizada por esta jovem dupla que já temos criticado e fortemente.

Nota – Lamentar mais uma vez a falta de informação por parte do CA, da dupla que iria dirigir este encontro.

O Noticias

16 comentários:

Anónimo disse...

Pavilhao completamente cheio??? ok..devo ter visto outro jogo.... ou melhor.. outra primeira parte ja que a TVI24 se deu ao trabalho de acabar a transmissao ao intervalo

Anónimo disse...

eu vi o jogo e o pavilhão estava cheio , que não quer dizer esgotado

Anónimo disse...

BOM JOGO E PAVILHÃO COMPOSTO MA FAZER JOGOS DE PREPARAÇÃO Á PORTA FECHADA NÃO LEMBRA AO DIABO!
Era um boa oportunidade para os dirigente locai e treinadores de formação e alunos das escolas estarem presentes!
Quanto a Dupla presente no Jogo Oficial o compadrio e o favores continuam no CA.Lamentavel!

Anónimo disse...

Ó anónimo de 7 de janeiro de 2017 às 21:32, respeite as pessoas e as instituições!
E ainda ... o pavilhão estava cheio. Não com a lotação esgotada mas com uma moldura humana muito boa.

Anónimo disse...

Não sei porquê tanta crítica. Este jogo até ficou barato: são só 14 convocatórias de jogadores da AA Viseu nas seleções nacionais de formação nos próximos dois anos e fica o frete pago.

Anónimo disse...

O pavilhao nao estava cheio, ou estava? O pavilhão tinha muitas pessoas, ou não? aquilo era cheio ou quase cheio? A mim pareceu-me assim assim!
Dito isto, aqui deixo o meu contributo, porque o que interessa discutir é exactamente isto:se o pavilhão estava cheio; se os árbitros eram pretos, ou brancos; se o frango estava estufado, ou assado, se havia lixo no chão, ou não. Quanto ao jogo, à nossa selecção, aos novos convocados, ao sistema tatico, ou outros,vamos discutir sobre isso para quê? Isso interessa alguma coisa? Claro que não!
Onde já se viu alguém escrever uma crónica que diga: o Selecionador iniciou com sistema Y, aos 15 minutos alterou y, mas com a entrada do fulano acabou num sistema y. Notou-se que os atletas apresentam hoje uma beu, beu, que produz melhorias (ou "piorias"). No que diz respeito aos índices de beu,beu hoje há algum conforto (ou desconforto) em toda a eficácia colectiva.
Se a crónica tivesse este conteúdo possivelmente iríamos falar de andebol, mas para isso era necessário que quiséssemos falar de andebol, mas não é isso que queremos pois não? Nós queremos mesmo é dizer mal, porque de andebol é muito difícil falar!
Beijinhos para os homens e cumprimentos para as mulheres.

Anónimo disse...

Triste e lamentável andarmos a discutir se um pavilhão estava meio cheio ou meio vazio! Se há imagens eu vi um pavilhão pequeno e ainda por cima com miudagem em fato de treino. O que eu nunca pensei foi que, se interrompesse um jogo a meio, porque tinha falecido um politico ex-pr. ministro, ex-presidente da rep, e uma data de ex coisas. Se a tv em causa até tem mais que um canal, isto mostra o incrível desrespeito pela modalidade em si! Mas pedir respeito quando é a própria federação da modalidade que, anuncia uma equipa técnica de forma original e as convocatórias, são espaço de diversão com os interesses de alguns... Terá o andebol algum futuro possível?

Anónimo disse...

Quem jogou? Foi Portugal ou um bando que legalmente, é certo representa o país? Tenham vergonha!

Anónimo disse...

Vergonha o desprezo com que se trata a modalidade. Um pavilhão com meia duzia de pessoas entre os quais inúmeros convites e putos de clubes de formação. Uma equipa escolhida com critérios duvidosos. Selecionadores ao serviço de tudo menos da nação Portuguesa. Continuem com as comitivas de abutres para viajar para o estrangeiro! Perdeu-se á muito o pingo de vergonha e é um fartote. A crise moral leva a isto. È como aquela obra do metro do Porto que, é comboio de superficie e ninguém sabe explicar quanto custou.

Anónimo disse...

Já não é novidade que o andebol não conta para nada e fica a perder para qualquer das outras modalidades concorrentes. O que aconteceu este Domingo é o ponto alto das comemorações funebres. Simplesmente! Interromper um jogo de selecção nacional é o máximo. Já vi jogos com comentários incríveis. Outros a começarem depois da hora. Comentadores que nada sabem de regras ou estão a leste da realidade. Como faltava um número ele foi feito. Ao intervalo começou o espetáculo relacionado com o desaparecimento fisico de Mário Soares. Não mais se voltou ao jogo que, até para nada contava, assim como nem seria uma selecção de todos nós. Actualente a palhaçada atingiu o auge e, não é preciso chamar os melhores. Chega-se ao ponto de bastar pertencer a um clube e estar-se a rodar num clube amigo ou servidor. Aparecem em convocatória jogadores que, alguns praticantes nem conhecem, porque não têm ideia ou são duma equipa B. Curiosamente há uma equipa que, parece comandar toda esta palhaçada sem graça. O que não se esperava era não ver a segunda parte do jogo com Àustria. Tratamento de desprezo a uma modalidade e nada se ouviu por parte da federação pois, já aqui no blogue foram postadas situações relacionadas com a s finanças das diversas modalidades e, o amdebol é do fundo da lista! Quem diria? Continuam as jogadas de bastidores e um campeonato ampliado á última da hora e onde alguém desiste, porque não tem capacidade financeira. Só visto! Contado ninguém acredita! O andebol é desprezado e gozado como se não existisse. Se me admirei por haver transmissão via tv, nada me admiro pelo comportamento da Tvi 24H. já nada admira! O que os do futsal e Hóquei se devem estar a rir. Os do Basket vão vendo os resumos da NBA. Do atletismo vão tendo umas provas, assim como os simpatizantes do Trialto ou Bialto. Que sorte!

Anónimo disse...

Mas porque raio haviam de inscreverem-se treinadores neste contexto? O Paulo Pereira ensina alguma coisa de honesto? Céus! Um jogo á porta fechada e outro para tentar dar um ar de apoio, embora num pavilhão pequeno. È o andebol que temos e merecemos. Que tristeza! O Jenilson jogou?

Anónimo disse...

Eu queria ver o Jenilson na sub-21 e puseram-no na A! Não foi engano? O Batista era bom mas no lançamento de peso ou martelo. Não obriguem o rapaz a ir á A! È um pecado mortal!

Anónimo disse...

Então a Federação nem ofereceu um prémio ao trio de técnicos? Afinal ganhamos um jogo! que custava á Federação ofertar um prémio ao AVANCA? Fartam-se de dar jogadores ás selecções. Verdadeiros recordistas que, os grandes, talvez menos um deles... até invejam! Não está previsto entrar nenhum Cubano-Cabo Português nas camadas mais jovens?

Anónimo disse...

incrivel adesão dos Portugueses! E que sucesso foi os técnicos irem conviver e aprender com o cara de pau Paulo. No dia do jogo pensei que Lamego ía abaixo. Era tanta gente no pavilhão que, até deram o jogo numa tv. O barulho era tanto para aplaudir sobretudo o Batista e o Jenilson que interferiu com o sinal de tv. Tiveram de interromper ao intervalo mas, já se sabia quem ganhava...

Anónimo disse...

Acho que o melhor jogador da Austria foi o Bojo que joga no nosso Sporting. No entanto apesar daquele braço certeiro e que nem precisa que o seu dono faça suspensão, o jogador não gosta de defender. Será por acaso que temos desta equipa metade a jogar no estrangeiro? Afinal há qualidade em Portugal, precisamos de mudar é o selecionador\es. Certamente que vai haver mais jogadores a procurar outros campeonatos, para poderem evoluír e fazerem vida no andebol. Com melhores dirigentes quem sabe podíamos estar melhor.

Anónimo disse...


Paulo faz-nos um favor! Apanha um barquinho daqueles que sobem o Douro e sai só em Barca Dálva! Ò sorte!