gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Mundial Sub 21 Masculino – 2017 – VI

PORTUGAL
MUNDIAL SUB-21 MASCULINO
(Juniores A)

Com uma participação digna até ao momento, melhorando substancialmente o que se conseguiu tanto em 2013, como em 2015 com a Seleção de Sub-21 Masculina. Portugal continua na disputa peplo lugar de apuramento no seu Grupo, para o Mundial de Sub-21 Masculino, que vai decorrer de 17 a 30 de Julho na Argélia.

Portugal encontra-se enquadrado, conforme já noticiamos no Grupo 3, juntamente com a equipa do País organizador do Grupo (Macedónia), e ainda Polónia, e a Turquia.

Recordamos as palavras do Selecionador Nacional, pelo positivismo e esperança que as mesmas inferem “ As prespectivas para esta qualificação são muito boas. Independentemente de irmos jogar contra a Polónia e a Macedónia, equipas muito fortes. Vamos com o objectivo de conseguir a qualificação, sabemos que temos essa possibilidade e vamos lutar pelo nosso objectivo.” Só que se esqueceu de nomear outros imponderáveis, como por exemplo sub-rendimento de alguns atletas, e até arbitragens.

Iniciamos a nossa participação, contra a equipa provavelmente mais acessível do Grupo (Turquia), e vencemos de forma categórica, dominando o encontro em todos os seus aspectos, e comandando o jogo e o marcador durante praticamente os 60 minutos de jogo, chegando ao intervalo já a vencer por 18-11. No segundo tempo mantivemos o ritmo e o resultando foi-se avolumando de tal forma que permitiu ao técnico nacional, fazer uma total gestão do plantel com 13 jogadores a concretizarem golos, embora o número de faltas técnicas seja exagerado (15). Miguel Martins com 8 golos (89% de eficácia) e Gonçalo Ribeiro com 5 golos (62% de eficácia) foram os principais marcadores da equipa. Sendo de destacar a eficácia da equipa nos livres de 7 metros que foi de 100% (4 em 4). Neste encontro confirmaram-se as prespectivas do técnico Nacional, agora teremos de aguardar pelos restantes jogos. Portugal defrontou no segundo jogo a equipa da “casa”, e começou com um forte handicap, pois a dupla de arbitragem (Búlgara) era exactamente a mesma que na véspera, tinha dirigido de forma menos clara o Polónia / Macedónia. E tínhamos razão para esta apreensão, pois Portugal só no primeiro tempo sofreu 5 exclusões, contra 0 do adversário, e o número de faltas técnicas subiu exponencialmente quando se registou a aproximação no marcador da equipa Macedónia, que comando o marcador até cerca dos 14 minutos, quando vencia por 6-5, Portugal e igual o marcador a 6 golos e rapidamente adquire uma vantagem de 4 golos (12-8), de destacar que apesar das adversidades, neste período Portugal soube sempre aproveitar as suas inferioridades numéricas, e chegou ao intervalo a vencer com uma vantagem confortável de 5 golos (14-9). Mas no os segundos 30 minutos haviam de trazer algumas surpresas, pois apesar de comandar-mos o marcador até cerca dos 49 minutos, (19-18), paramos no tempo e sofremos um parcial de 6-1 em 13 minutos dos 42 minutos quando vencíamos por 18-15, até aos 56 minutos em ficamos em desvantagem por 2 golos (21-19), André gomos com 1 golos e apenas 14% de eficácia foi um dos atletas em sub rendimento (na nossa opinião), e Miguel Martins apesar de ter sido o melhor marcador da equipa com 5 golos (mas com uma baixa eficácia, apenas 36%), deve recordar-se que o andebol é um jogo colectivo, e apesar da sua inegável qualidade, este preceito deve sempres estar na sua mente, pois consideramos como decisivos dois momentos no encontro o último Time-Out é tardo na nossa opinião, e o livre de 7 metros (o único a nosso favor), que não foi aproveitado por Miguel Martins aos 56 minutos de jogo e que colocaria o resultado numa igualdade a 20 golos. Assim o apuramento será decidido na última jornada, e poderá até ser decido por diferença de golos, e é pena, pois do que vimos a equipa portuguesa é a que possuiu melhores elementos no conjunto de todas as equipas. E já poderia ter o apuramento praticamente decisivo.

Resultados do Grupo

1.ª Jornada
Dia 04-01-17
Portugal 40 – 27 Turquia
Polónia 22 – 30 Macedónia
2.ª Jornada
Dia 05-01-17
Turquia 22 – 31 Polónia
Macedónia 21 – 21 Portugal
3.ª Jornada
Dia 06-01-17
Polónia – Portugal (11H00)
Macedónia – Turquia (13H30)

Apenas é apurado o 1.º classificado de cada um dos 7 Grupos

Nota – Já se encontram apurados

França – Campeã Mundial em Titulo
Argélia - Organizador
Espanha, Alemanha, Croácia e Noruega – 1.º, 2.º, 4.º e 5.º Classificados no Europeu Sub-20 em 2016
Tunísia, Egipto e Burkina Faso – África
Qatar, Arabia Saudita e Coreia do Sul – Ásia

O Formador

12 comentários:

Anónimo disse...

banhadas portugal bem gamado é assim em bom português que se deve dizer. pois existem muitos cheios de vontade de o dizer mas vão estar calados e o menino bonito quiz jogar sozinho.

Anónimo disse...

Por que razão ficam os outros no banco e não jogam... Será que só no fim do jogo percebem o que fizeram?! Ou nem isso... Já enjoa...

Anónimo disse...

André Gomes em sub rendimento? Pois está... Já deve estar com a cabeça no Porto. Não era isso que o presidente da federação, Augusto Silva, queria? Então os diretores do Porto vão aos estágios e tudo.... não chega os vários treinadores. Vão ver o futuro do jovem...

Anónimo disse...

Hoje foi difícil. Quando falaremos mal dos árbitros em Portugal vamos recordar estes dois antes de falar. Uma autêntica vergonha.

Anónimo disse...

e para se ter a certeza que nada acontece amanhã no jogo com a Polónia levamos com eles outra vez, que agora devem levar ao colinho, porque vai dar jeito á macedónia

Anónimo disse...

A ganhar por 5 ao intervalo e vao empatar o jogo e estão a queixar-se da Arbitragem ? Vao mas e dar banho ao cão..

Anónimo disse...

Com treinadores da categoria de Pedro Vieira querem o quê, quem é este senhor o, quem treinou? O que ganhou, o que fez que justifique a distinção que lhe dão? É vergonha pura e simples.

Anónimo disse...

Estou de acordo com o comentário sobre a falta de experiência dos Treinadores nas Selecções jovens e que tanta falta faz.. mas ás vezes dá jeito á estrutura fazer esses jeito porque os mesmos são directores técnicos regionais!
ISTO É AS VARIAS DIRECÇÕES DA FPA DÃO POUCO IMPORTÂNCIA AO NÍVEL DOS TREINADORES EM FULL TIME OU PARTE TIME!
O nosso andebol não justifica treinadores exclusivos nas selecções com excepção do Selecção Sénior, os restantes deveriam ser convidados para colaborar com este ou aquela selecção!
Enfim...

Anónimo disse...

Alguém sabe se os jogos vão ser transmitidos via internet e aonde? Obrigado.

Anónimo disse...

Quem é o Pedro Vieira? Quem é o Martingo? Enquanto andarmos a criticar tudo e todos e mantivermos incompetentes na frente de selecção de formação... Ok! O puto Martins virá ou já é um bom jogador mas, não consegue curar-se do egocentrismo. Falha grave porque feita com alguma excessiva vaidade. Já se viu que a tenda está montada para a Macedónia passar. Soube que, está na Macedónia o jogador Português ex-Belenenses e Sporting, Sérgio Barros que andou pelas nossas selecções. O jogador foi contactado? Pensava estar mas em França.

Anónimo disse...

Meu caro colega para que o senhor saiba, veja bem neste link a idade do Sérgio Barros refente à época passada.
http://portal.fpa.pt/fap_portal/do?COM=DS;1;111;+PAGE(2000051)+COD_COR_CAIXA(3)+K-CATEGORIA()+K-ID(62679)+RCNT(1)

Ou seja, pelo que verifiquei nesse link, o Sérgio Barros encontra-se com 24 anos, logo não tem lógica nenhuma ser contactado para jogar nos Juniores A com idade de Sénior.
Cumprimentos

Anónimo disse...

6 de janeiro de 2017 às 19:11
caro amigo em Portugal tem gente irresponsável no Desporto que altera tudo desde datas de nascimento pais de nascimento, campeonato e as vezes só por brincadeira! portanto o Sérgio podia jogar nos Sub-21 tendo 24 anos. Excepção á regra!