gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Crónica intermédia de Fim-de-semana – 43 – 2016 / 2017 – I – Actualizada

Crónica intermédia de fim-de-semana da PO01, dedicada apenas aos dois jogos que faltam disputar, relativos à 23.ª Jornada, que assim fica completa.

PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.

16.ª Jornada
Dia 08-03-17
ABC - SC Horta (21H00)
23.ª Jornada
Dia 21-02-17
FC Porto 38 – 25 São Mamede
Dia 22-02-17
Benfica 26 - 24 AC Fafe

Conforme informamos no texto de apresentação desta crónica, apenas nos iremos referir aos 2 jogos disputados a meio da semana, e que vão completar a jornada 23.ª Jornada (10.º da 1.ª Volta) desta 1.ª Fase da Prova. Continuando ainda em atraso o jogo relativo à 16.ª Jornada da prova. Nos encontros disputados verificou-se a confirmação dos resultados ocorridos na 1.ª volta. Sem registo de ocorrências disciplinares..

Equipas que já se encontram apuradas para o Grupo A na 2.ª Fase da Prova:
FC Porto, Sporting, Benfica. ABC.

Equipas que já se encontram apuradas para o Grupo B na 2.ª Fase da Prova:
São Mamede, SC Horta, Arsenal, AC Fafe, Belenenses, Boa Hora e Ismai.


Actualização

Benfica 26 – 24 AC Fafe


Jogo disputado no Pavilhão da Luz, tristemente quase sem publico, quase que nos apetece dizer “para onde caminhas Andebol”, Foi um encontro, entre duas equipas com objectivos completamente diferentes tal como tinha sido o da véspera, o Benfica que não contou com Tiago Pereira por lesão e com Nikola Mitrevski por opção técnica, tentou gerir o seu plantel face ao calendário de jogos que se aproxima, por seu lado o AC Fafe, apresentou como uma equipa desinibida, e a saber bem o queria, e com o seu novo reforço o pivô João Gonçalves vindo do ABC, enquanto o Benfica defendia em 6x0 o AC Fafe utilizava o sistema de 5x1, e a equipa minhota começou melhor o jogo, e chegou nos momentos iniciais a comandar o jogo, para o Benfica, que mantinha de fora os seus principais atletas, começara fazer trocas e o equilíbrio foi total até cerca dos 13 minutos quando se verificava uma igualdade a 6 golos, durante este período foram vá rias as falhas técnicas do Benfica em especial no ataque, após estas substituições e com Hugo Figueira em bom plano, e com uma maior agressividade na defesa, a equipa do Benfica assumiu o comando do marcador, que ao intervalo se cifrava em 17-12, muito por culpa das falhas técnicas ao ataque e consequentemente dos ataques rápidos do Benfica e da organização do contra ataque que começava com as intervenções de Hugo Figueira (45% de eficácia), de realçar a boa prestação de Bruno Dias (32% de eficácia) na baliza do AC Fafe. NO segundo tempo voltou a excelente prestação do AC Fafe, apesar do Benfica chegar cercados 32 minutos de jogo ao maior diferencial registado em todo o encontro. (7 golos), quando o resultado se encontrava em 19-12 a favor do Benfica, com a equipa do AC Fafe a fazer uma excelente recuperação e a jogar nos limites do jogo passivo, mostrando ser uma equipa desinibida, e aos 38 minutos de jogo, a diferença que se registava era somente de 2 golos (20-18), diferença que se manteve entre 2 e 3 golos até final do encontro, com o jovem Capdeville (37% de eficácia) que jogou na baliza do Benfica no segundo tempo a resolver provavelmente o encontro a 2 minutos do fim com duas defesas seguidas, No AC Fafe, de referir a boa prestação de Belmiro Alves /7 golos, 47% de eficácia) e de Paulo Silva (3 golos, e 43% de eficácia), além de João Gonçalves, a sua mais-valia com 6 golos (100% de eficácia). O Benfica que não soube aproveitar a superioridade numérica de mais 2 elementos de campo cerca dos 48 minutos, não concretizando qualquer golo, sendo evidente a falta de colectivismo neste momento. Com a gestão do plantel que foi feita mesmo assim 10 atletas do Benfica concretizaram golos, sendo Alexandre Cavalcanti o seu melhor marcador (6 golos, 67% de eficácia), provando que é um atleta a ganhar maturidade e que não serve apenas para ser utilizado em sistemas defensivos. Dirigiu o encontro a dupla de Lisboa constituída por Tiago Monteiro e António Trinca, que estiveram bem melhor que a última vez que os vimos, mas mesmo assim o árbitro António Trinca, tem de rever os seus princípios de equidade nos aspetos disciplinares e na falta do atacante.

FC Porto 38 – 25 São Mamede

Defrontaram-se as equipas situadas nos polos opostos da classificação, o FC Porto em 1.º lugar sem derrotas, e a São Mamede em último lugar sem qualquer vitória. O jogo foi disputado no Dragão Caixa, que se encontrava co menos público que o esperado, e que o FC Porto, com uma estrutura física impressionante, tanto em termos defensivos, como na circulação de bola no ataque, enquanto o São Mamede apenas teve um jogador que rematava de 1.ª linha Filipe Lopes (7 golos, e 44% de eficácia), que foi na nossa opinião o seu melhor jogador durante os 60 minutos de jogo, e ainda dos jovens João Pimentel (5 golos e 56% de eficácia), e de José Xavier (3 golos, 60% de eficácia), e que teve árdua tarefa como pivô da equipa nomeio dos “gigantes” do FC Porto. No FC Porto, que utilizou todos os jogadores inscritos no Boletim de Jogo, e que com um excelente trabalho defensivo, utilizou uma das suas armas preferidas o contra ataque, e os ataques rápidos, que foram de uma extrema eficácia, tendo uma enorme distribuição de golos pelos seus atletas, salientando-se António Areias (5 golos, e 83% de eficácia), e Gustavo Rodriguês (5 golos, e 71% de eficácia), que realizou uma excelente exibição, nunca se esquecendo o jovem Rui Ferreira (5 golos, e 83% de eficácia) e que foi letal nos minutos que esteve em jogo, numa equipa onde doze dos seus atletas concretizaram golos, e utilizaram diversos sistemas defensivos, chegando ao intervalo a vencer por 17-12, ampliando a vantagem para o valor com terminou e que foi a diferença máxima durante todo o encontro. Deve-se ainda salientar a diferença existente nos postos específicos de guarda-redes, onde tanto Hugo Laurentino (37% de eficácia) e Alfredo Quintana (46% de eficácia), se superiorizaram aos seus adversários Tiago Amorim (sem eficácia) e Miguel Marinho (19% de eficácia). E os principais comentários sobre este jogo resumem-se na prática ao que dissemos, podendo acrescentar que o FC Porto obtém a sua 23.ª vitória na prova, pois continua líder invicto, e que o São Mamede que disputou o encontro com muita dignidade, continua sem vencer qualquer encontro nesta Fase da prova. Dirigiu o encontro a dupla portuense constituída por André Rodrigues e Nuno Gomes, que num jogo fácil de dirigir, tiveram o mérito de não complicar, e realizaram tarefa bem positiva, apenas um senão no jogo passivo em que deram a sensação de assinalar a pedido face á pressão que era exercida, em especial pelo técnico do FC Porto.

A Classificação está assim ordenada: - 1.º FC Porto (69 pontos), 2.º Sporting (63 Pontos), 3.º Benfica (59 pontos), 4.º ABC (55 pontos, - 1 jogo), 5.º Águas Santas, e Madeira SAD (50 Pontos), 7.º AA Avanca (46 pontos), 8.º Ismai (41 pontos), 9.º Boa Hora (39 pontos), 10.º Belenenses, e AC Fafe (38 pontos), 12.º Arsenal (35 pontos), 13.º SC Horta (31 pontos, -1 jogo), 14.º São Mamede (26 pontos). 

O Banhadas Andebol

10 comentários:

Anónimo disse...

Então foi ou não batido o record da prova, e no final não chegaram aos 40 golos, sr. comentador.

Anónimo disse...

O andebol tuga no seu melhor... Uma equipa só com vitórias e que tudo leva a crer vai vencer o campeonato! Outra que só tem vitórias e tudo leva a crer não devia andar aqui! E se calhasse um jogo de Taça? Era extremamente competitivo... E a equipa mais apetrechada até jogou um jogo da EHF. Continuem a enganar-nos com campeonato de mais de dez equipas!

Anónimo disse...

Que tristeza de campeonato onde alguns apostaram, por detrás da cortina. Já se sabe quem vai descer a não ser que hajam milagres. Praticamente sabe-se que há quatro candidatos aos quatro primeiros. Atenção taça porque um dos quatro mais fortes sairá! O que resta deste andebol? Uma luta emocionante nos lugares entre o quinto e oitavo nono? Bonito serviço! Abençoados atletas que fazem como o grilo que, se calhar nada admirado com tanta gente a ver andebol.

Anónimo disse...

quando se está a ver um jogo com tanta diferença de potencial e, ainda se ouvem comentários tendenciosos como os da Porto canal, o que fazer? vamos brincando com os folhos porque, sabemos bem quem vai ganhar.

Anónimo disse...

Este Costa pode não ser grande treinador mas sabe bem da arte de falar com arbitragens. Porque anda tão inseguro? será que na época seguinte é treinador do Porto? Não acredito.

Anónimo disse...

Acham que o árbitro Trinca tem de rever a equidade de quê? Ò Banhadas não me digam que não sabem de que clube é! Mas só vocês não sabem! Claro que também eiste um que era e é, do mesmo clube mas... adorava ir apitar no pav. do .....! Este sim enganava melhor! Quase perfeito! Porque pedem uns uma equipa e outros outra? Porque fazem barulho e roncadeira uns quando afinal, são benefeciados? Quanto a pav.vazios... haverá alguma estatistica sobre isso? Até admira é como ainda há quem gaste mais que, nos anos anteriores tendo menos público! E no caso do Sporting aquilo é um milagre, com jogadores que ganham mais que, algumas equipas, fora o pagamento do aluguer de pavilhões e indmnizações. Milagre da multiplicação! Nem vamos falar nos convites e familiares de jogadores e outras coisas duvidosas. Por veses é ao contrário! Agora para as eleições do Sporting, apesar de proclamados 150.000 sócios, só menos de 48.000 podem votar!!! Donde vem tanto dinheiro? Do cèu!

Anónimo disse...

Diziam aqui á uns tempos que o Benfica tinha melhorado! Em alguns jogos ultimamente andam com uma tremuras e ontem mesmo em casa ganharam por dois. Que jogão se espera em Braga entre ABC-Benfica, se calhar pelo terceiro lugar. Simpatizo com os dois clubes mas, penso que a luta resume-se a isso (3º\4º). Ainda há um Sporting-Benfica a seguir e lá iremos para os Play-Off, com as posições ganhas como na Formula 1. O Sporting passou em Braga num dia não do ABC. A ver vamos.

Anónimo disse...

Se o Porto continuar a ganhar até ao fim desta fase a Fase Final não vai valer a pena!Titulo definido e a disputa vai ser entre o 2 e 3 visto que o 5º e 6º mesmo que ganhem não mudam de posição!

Anónimo disse...

Este pessoal que teima em falar no número de equipas na PO01 já começa a ser ridiculo! Agora é com 10.

Os resultados estão no site da Federação. É melhor comprarem uns óculos e voltarem a vê-los! O Fafe (que é 11.º agora) perdeu por 1 com o 1.º e por 2 com o 3.º.

Calem-se pa! Ganhem juízo e cresçam! Sim, a equipa da S. Mamede é claramente a mais fraca, tá visto, mesmo assim possui alguns jogadores interessantes e outros que deixaram de jogar ou estão lesionados pelos vistos (Lembro-me do pivot e do GR no jogo contra o Porto por exemplo, a par do central que era o melhor marcador). Talvez seja a mais mal preparada para a PO01.

As outras merecem algum comentário da vossa parte? Apoiem o andebol e n o tentem destruir! Vão ver que daqui a 1, 2, 3 anos essas mesmas equipas estarão bem mais fortes (As dos últimos lugares).

Parem de falar disso, já enjoa! Não têm razão!

Abraços.

Anónimo disse...

Fafe muito melhor e a fase do pessimismo e desconfiança saiu do balneário e o resultado estão á vista.
Cada um nasce para o que nasce!
parabéns gente de Fafe.
Albertino