gal vence

Euro Sub-17 Femininos (Lituânia), Portugal vence a Geórgia por 48-11 - Mundial Sub-19 Masculino Portugal derrotado pela França 1/4 Final por 34-24 - Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Mundial Sub-17 de Andebol de Praia - 2017 – II

A Federação publica em 10-02-17, uma notícia sobre o Mundial de 2017, para os Escalões de Sub-17, em Andebol de praia. Sob o título:

Portugal terá Seleção Feminina e Masculina 1.º Mundial de Andebol de Praia Sub-17 nas ilhas Maurícias.

Noticia com a qual ficamos satisfeitos, mas que está com ligeiro atraso (5 meses) pois em 20-09-16, já a tínhamos publicado, com o titulo:

“I MUNDIAL SUB-17 DE ANDEBOL DE PRAIA
2017 (MASCULINOS E FEMININOS)
NA
REPÚBLICA DAS MAURÍCIAS#

E mais dissemos ainda “Conforme notícia que corre em diversos sítios e em alguns jornais, a organização do Mundial Sub-17 de Andebol de Praia (Masculino e Feminino), foi pelo Conselho da IHF, atribuído á Republica das Maurícias (mais conhecido pelas ilhas Maurícias).

Dando toda a informação disponível sobre a prova mas falamos nomeadamente sobre os custos desta presença:

“Segundo informações recolhidas, a estadia de cada elemento terá um custo aproximado de 100 francos suíços (cerca de 92 Euros), por dia.

Fazendo uma estimativa de custos, apesar de ainda não ter sido divulgado qualquer sistema de competição, a estadia nunca será inferior a 4 dias, a que acresce o valor das viagens, que variam consoante o tempo que demoram e podem ir desde as 14 horas até mais de 20, e variam entre cerca de 1000 e 2500 Euros. O que significa que a participação portuguesa, custará no mínimo cerca de 45000 euros mais ou menos, será que já se estão a preparar para esta despesa? Esperemos que sim. Pois a nossa participação (na nossa opinião), não deverá ser posta em causa.”

Mas eis que verificamos através do Planeamento e Orçamento para 2017, que apenas estão previstos 32000 euros, para estágios e jogos, mas que não esclarecem se englobam a presença nos Mundiais, com os custos inerentes, pois se estas são as verbas totais, iremos ter certamente muita ginástica “financeira”, quando estes orçamentos deveriam ser completamente esclarecedores e transparentes: Juntamos imagem do mesmo para não nos chamarem aldrabões, além desta basta consultar os pontos 4.1 e 4.2 do Orçamento.
O Noticias

6 comentários:

Anónimo disse...

banhadas vocês ás vezes parecem de compreensão lenta, publicaram esta para não repetirem a vossa sobre os EBT's abram os olhinhos

Anónimo disse...

Pois é... as pessoas são tão rapidas a criticar ex dirigentes da FAP e quando eles arranjam financiamento publico para suportar estas despesas extra vocês não entendem...

Anónimo disse...

A participação em mundiais que apuram para JO tem apoios diretos do COP, extra OE.

Anónimo disse...

meus caros amigos sejam quais forem as formas de arranjar verbas, que são sempre bem vindas, deve-se prever os custos de uma participação desta natureza, em termos orçamentais, senão estamos a brincar aos orçamentos.

Anónimo disse...

Nao sei que contas fizeram para chegar aos 45000, as comitivas do Andebol de Praia são de 12 pessoas, 10 atletas e 2 oficiais cada.

Anónimo disse...

Adorei a história dos dois oficiais por equipa só dá vontade de rir, e os outros vão fazer o quê,

Um atletas