gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

domingo, 23 de abril de 2017

Crónica de Fim-de-semana – 57 – 2016 / 2017 – I

Regresso ás normais crónicas dedicadas á PO01, que se encontra disputar a sua Fase Final.

PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.

Fase Final Nacional – Grupo “A”
6.ª Jornada
Dia 19-04-17
Sporting 31 – 26 ABC (Já Comentado)
Dia 22-04-17
Águas Santas 27 – 27 Benfica 28/28 SD
Madeira SAD 28 – 24 FC Porto SD

Jornada que assinala o início da 2.ª volta desta Fase Final do Grupo A, que já teve um jogo disputado devido à participação numa competição Europeia de uma das equipas interveniente. E que foi uma encontro sem ocorrências disciplinares registadas. Com a curiosidade de num dos encontros se voltar a registar uma igualdade (Águas Santas / Benfica).

Madeira SAD 28 – 24 FC Porto

Jogo disputado no pavilhão do Funchal, completamente cheio, e onde o Madeira SAD ao vencer, rectificou o resultado obtido na 1.ª Volta desta Fase Final. Foi um encontro onde o Madeira SAD, muito bem estruturado, teve quase sempre no comando do marcador, apesar de nos primeiros 30 minutos, o equilíbrio ter sido bastante elevado, e a única vez que o FC Porto, esteve na frente do marcador foi cerca dos 28 minutos quando vencia por 12-11, para depois permitir a reacção do Madeira SAD, que chegou ao intervalo a vencer por 13-12, de destacar que a grande figura do encontro na nossa opinião foi o guarda-redes Luís Carvalho (36% de eficácia) da equipa insular um verdadeiro obstáculo que foi difícil de ultrapassar. No segundo tempo acentuaram-se as dificuldades da equipa do FC Porto, que mesmo com as diversas alterações que fez em especial no seu sistema defensivo, teve o maior problema no ataque onde as diversas falhas técnicas se sucederam em especial no passe e na recepção da bola, e na precipitação na finalização do ataque, onde apenas Miguel Martins (6 golos, 67% de eficácia) e Gustavo Rodrigues (4 golos, 67% de eficácia) estiveram num nível mais elevado, apesar de Salina nos 6 metros também ter estado bem (3 golos, 100% de eficácia), no Madeira SAD, além do seu guarda-redes, teremos de salientar o jogo realizado por Nuno Silva (7 golos, 58% de eficácia), quer a pautar o mesmo quer a assistir quer a marcar, sendo bem acompanhado por Fábio Magalhães (5 golos, 50% de eficácia) este em especial a marcar, criando grandes problemas ao FC Porto. De referir ainda que Nelson Pina, apesar do número de golos que marcou (6 golos, 46% de eficácia), por sua vez demonstrou alguma falta de concentração em momentos decisivos do encontro, no entanto teve a frieza suficiente para marcar um golo de um lançamento de saída directo, cerca dos 57 minutos, e com o passar do tempo aos 48 minutos o Madeira SAD atinge a vantagem de 4 golos (21-17), diferença que voltou a ter cerca dos 53 minutos (25-21), no entanto a maior diferença regista-se aos 58 minutos com o Madeira SAD a vencer por 28-23. Com esta vitória do Madeira SAD, pensamos que a luta pelo Título Nacional, está relançada. Dirigiu este encontro a dupla EHF bracarense, constituída por Daniel Freitas e Cesar Carvalho, que teve um encontro nada fácil de dirigir, quer pela pressão colocada pelos bancos quer por alguns comportamentos dos atletas, e poderemos dizer que no final realizaram trabalho positivo, embora no nosso entender podem-se ter sido mais rigorosos em termos disciplinares.

No pavilhão do Águas Santas, muito bem composto de publico tivemos o Águas Santas / Benfica, que tal como o jogo da 1.ª volta, terminou numa igualdade. Encontro disputado sempre com grande equilíbrio e com várias alterações no comando do marcador. No entanto a equipa maiata ainda nos primeiros 30 minutos chegou a ter 3 golos de vantagem, quando estavam decorridos cerca de 13minutos de jogo, voltando a permitir a igualdade no marcador a 12 golos quando estavam decorridos cerca de 25 minutos de jogo, para o intervalo chegar com plena igualdade no marcador desta vez a 14 golos. O segundo tempo foi quase uma cópia do primeiro, pois voltou a ser disputado com grande equilíbrio, com a equipa maiata a não tirar proveito das superioridades numéricas de que dispôs quando estavam decorridos cerca de 52 minutos de jogo, para se chegar aos 28 minutos de jogo, com nova igualdade (26 golos), com o Águas Santas a fazer o 27-26, através de Mário Oliveira, e terminar em inferioridade numérica por exclusão de Ruben Sousa, e sofrer o golo da igualdade final através de Belone Moreira na conversão de um livre de 7 Metros. Hugo Figueira no Benfica foi uma das suas principais figuras com 43% de eficácia, contra os 32% de eficácia do seu homologo de posto António Campos. No Águas Santas, Pedro Cruz com 7 golos (50% de eficácia), e André Rei com 5 golos (83% de eficácia) foram os seus melhores marcadores. Por sua vez Belone Moreira com 6 golos (100% de eficácia, 5 de 7 metros), e Papez com 5 golos (56% de eficácia), foram os melhores marcadores do Benfica.

A Classificação da Fase Final Grupo “A” - 1.º FC Porto (53 pontos), 2.º Sporting (51 pontos), 3.º Benfica (45 pontos), 4.º Madeira SAD, e ABC (41 Pontos, 6.º Águas Santas (38 pontos).

Fase Final Nacional – Grupo “B”
3.ª Jornada
Dia 06-05-17
São Mamede - Arsenal (21H00)
5.ª Jornada
Dia 22-04-17
São Mamede 26 – 23 SC Horta
Boa Hora 29 – 21 Belenenses
AC Fafe 29 – 31 AA Avanca
Ismai 36 – 33 Arsenal

Nesta Grupo, disputou-se a 5.ª jornada completa, continuando a existir ainda um encontro em atraso, mas relativo à 3.ª jornada. Voltamos a referir que consideramos que nesta fase da prova, todo e qualquer adiamento, poderá ou não ter consequências ao nível desportivo. Nesta jornada dois jogos despertam especial atenção o AC Fafe / AA Avanca, e o Boa Hora / Belenenses. Jornada disputada sem o registo de ocorrências disciplinares.

No Pavilhão Municipal de Fafe, que apresentava um aspecto desolador, realizou-se o AC Fafe / AA Avanca, jogo entre duas equipas que têm tido comportamentos diferenciados até ao momento, e onde na nossa opinião a AA Avanca apresentava ligeiro favoritismo, perante a sempre aguerrida equipa minhota. Tivemos 30 minutos de grande equilíbrio, com alternâncias no marcador, embora a equipa visitada comandasse mais vezes o marcador o intervalo chegou com a equipa da AA Avanca na frente do Marcador por 20-18, no segundo tempo, a superioridade da equipa da Região de Aveiro, nunca foi posta em causa, e chegou ater 6 golos de vantagem passagem do minuo 41, quando vencia por 25-19, para a partir deste momento, o AC Fafe começar a encetar uma reacção que nunca colocou em causa a vitória do seu adversário, embora chegasse a ter somente 1 golo de diferença, cerca dos 57 minutos quando o resultado se situava, em 29-28, sabendo aproveitar as superioridades numéricas de que dispôs. No entanto a AA Avanca ao sentir o perigo reagiu de imediato e termina por vencer por 2 golos de diferença, colocando cada vez mais em dificuldade a equipa minhota na sua luta pela manutenção. Neste encontro duas das suas principais figuras foram os homens da baliza, no AC Fafe Bruno Dias com 35% de eficácia, e na AA Avanca, desta vez foi Luís Silva com 38% de eficácia, de destacar ainda os 8 golos de Paulo Silva (80% de eficácia), e os 6 golos do experiente Nuno Pimenta (86% de eficácia), no AC Fafe, na AA Avanca Pedro Valdez (63% de eficácia), e Diogo Oliveira (80% de eficácia), foram os seus melhores marcadores.

No outro jogo que tínhamos referenciado, disputou-se no Pavilhão Fernando Tavares, e que se encontrava com algum publico, mas mesmo assim completamente insuficiente para um jogo da PO01,era o Boa Hora / Belenenses, mas este encontro foi mais uma desilusão por parte da equipa do Belenenses, que apenas equilibrou o encontro nos primeiros 10 minutos de jogo, (igualdade a 5 golos), logo de seguida o Boa Hora assume o comando do jogo e do marcador, e aos 19 minutos vence por 12-7, maior diferencial registado nos primeiros 30 minutos, para a equipa do Belenenses ter uma ligeira reacção e chegar ao intervalo a perder somente por 3 golos de diferença (14-11). No segundo tempo o Boa Hora foi ”aguentando” o diferencial até cerca dos 40 minutos (18-15), para logo de imediato fazer um parcial de 5-0 em cerca de 6 minutos e colocar o marcador em 24-26 a seu favor, e voltando a controlar o jogo e o marcador, perante um Belenenses que foi uma sombra de si próprio, isto apesar da prestação extremamente positiva dos seus guarda-redes, João Moniz com 46% de eficácia, e Miguel Espinha com 41% de eficácia, enquanto no Boa Hora Henrique Carlota, chegou aos 33% de eficácia. Pedro Pinto 6 golos (55% de eficácia), Nuno Santos (50% de eficácia), e Luís Nunes (63% de eficácia), ambos com 5 golos cada foram os melhores marcadores do Boa Hora. Enquanto no Belenenses o inevitável Gonçalo Ribeiro com 9 golos (60% de eficácia), e Carlos Siqueira com 5 golos (71% de eficácia), foram os melhores marcadores da equipa.

Realizou o São Mamede / SC Horta, disputa no Pavilhão Eduardo Soares, em mais jogo da PO01, cujo número de espectadores presentes, não atingiu sequer valores mínimos (na nossa opinião). Este encontro encerrou a curiosidade de assinalar a primeira vitória da equipa do continente, nesta fase da prova, e que coloca a equipa dos Açores, numa posição bastante difícil, pois fica na prática confinada á discussão dos lugares de despromoção, se não se verificarem surpresas até ao final desta fase. Neste encontro, que foi bastante equilibrado até cerca dos 45 minutos da prova, quando se registava uma igualdade a 20 golos, despois de diversas alterações no comando do marcador, ocorridos a partir deste momento do jogo a equipa visitada assume em definitivo o comando do marcador aproveitando as superioridades numéricas de que dispôs, e aos 51 minutos vencia por 24-20, maior diferencial então registado (4 golos), passando o resto do temo a controlar o jogo e o marcador. Tiago Amorim na baliza do São Mamede, fez toda a diferença ao chegar aos 48% de eficácia, tendo a companhia de Manuel Viera (73% de eficácia), e de José Silva (89% de eficácia), ambos com 8 golos e melhores marcadores da sua equipa. SC Horta, Hugo Freitas com 9 golos (83% de eficácia), e Noelvis Reve com 5 golos (50% de eficácia), foram os seus melhores marcadores.

Por fim tivemos no Municipal da Maia o Ismai / Arsenal, que foi um encontro com duas partes distintas, domínio dos arsenalistas nos primeiros 30 minutos, chegando ao intervalo a vencer por 19-15, no segundo tempo foram progressivamente perdendo fulgor e aos 43 minutos de jogo, permitiram a igualdade no marcador a 25 golos, com a equipa maiata a assumir o comando do marcador logo de seguida, para aos 54 minutos estar na frente do marcador com 4 golos à maior (34-30), e aos 58 minutos chegar aos 5 golos de diferença (36-31), para o Arsenal aproveitar uma superioridade numérica e reduzir o diferencial em dois golos. A Grande diferença verificou-se no rendimento dos guarda-redes, pois no Arsenal o seu homem mais produtivo no posto foi David Cunha que não passou dos 14% de eficácia, enquanto no Ismai Reyniel Nelson obteve 27% de eficácia, e Manuel Borges 21%. O Ismai com 11 jogadores a marcarem golos, teve em António Ventura com 10 golos (91% de eficácia), em Tiago Heber (83% de eficácia), e Hugo Glória (83% de eficácia), ambos com 5 golos, os seus principais marcadores. O Arsenal com 12 jogadores a marcarem golos, teve em Oleksandr Nekrushets com 6 golos (75% de eficácia), o seu principal marcador.

A Classificação Fase Final Grupo “B” - 1.º AA Avanca (32 pontos), 2.º Ismai (36 Pontos), 3.º Boa Hora (35 pontos), 4.º Belenenses (32 pontos), 5.º AC Fafe (28 pontos), 6.º SC Horta (26 pontos), 7.º Arsenal (24 pontos, -1 jogo), 8.º São Mamede (22 pontos, -1 jogo).

O Banhadas Andebol

16 comentários:

Anónimo disse...

parece que estou a ver as lagartixas a rirem, mas cuidado

Anónimo disse...

Mais uma vez, deploráveis os comentário da Barata Tonta no Porto Canal! São umas atrás das outras... Sempre que o seu F. C. Porto está a perder, de quem é a culpa, de quem é a culpa? Dos árbitros, obviamente. Nunca é daquela figura sinistra, de seu nome José Magalhães, que se prepara para o segundo ano de jejum; nunca é do "treinador", nunca é dos jogadores. E, muito menos, nunca é mérito do adversário. É sempre culpa dos árbitros. Mas não há ninguém naquela casa que ponha ordem naquilo? Já não há paciência...

Anónimo disse...

Excelente jornada de Andebol TOP na Madeira e Aguas Santas.
Vitoria do Madeira 28-24 ao Porto e empate do Benfica em Aguas Santas 27-27 referencia ás excelente exibições do GR Ferra e Fábio no Madeira o Porto em orientação de jogo dificultando a acção dos atiradores!
Excelente arbitragens em jogo puro e duros e ás vezes na linha vermelha,decisões assertiva.
-Daniel Freitas e César Carvalho
-Roberto Martins e Daniel Martins

Pavilhões cheio publico desportivo e Mesas de Jogo directas.
Nas competição europeias excelente resultado do Sporting a um passo da Final da Taça Challenge.
Parabéns ao Treinador Canela e equipa.
Próximo combate 6 feira no Dragão Caixa Porto-ABC
CP

Anónimo disse...

Estive presente e acho que não foi o belenenses que jogou tão mal, acho, não, tenho a certeza que foi o <Boa Hora que jogou muito bem. Excelente defesa, rápidos contra-ataques, ataque organizado.

Anónimo disse...

Claro que desta vez o treinador do Madeira SAD acha que tudo foi perfeito. Porquê ganhou. Só um exemplo o que fez o banco do Porto diferente do Madeira Sad, a mesma contestação, só que do lado do Porto existiu AMA e EXC. Pois sr. Paulo quando se ganha é tudo bom ,quando se perde coloca-se tudo em causa. Por isso é que o sr. só consegue ganhar uns joguitos na Madeira. Acresce dizer que o delegado lisboeta é e sempre foi um anti-portista,daí as sansões a um só banco.Deve ser o poder do Porto????

Anónimo disse...

O Boa Hora, parece estar no bom caminho para se safar, mas cuidado que eles andam por aí.

Um dos atentos

Anónimo disse...

O inevitavel Gonçalo Ribeiro do Belenenses é só... O jogador com a maior média golos/jogo a nível nacional na PO01.... E não está em primeiro porque tem menos jogos. O Benfica não o deixou jogar contra eles...Para além disso podia ser ainda melhor se estivesse numa equipa de nível superior! Faltam-lhe padrinhos...

Anónimo disse...

O que se passa no Horta é vergonhoso!

Rua com todos!!

Anónimo disse...

O Horta já nem ganha ao São Mamede...meteram os patins no Duque mas ao que parece é que deram vários tiros nos pés.
Sporting da Horta hoje é sempre.

Anónimo disse...

Pois so se diz que o que se passa no horta e vergonhoso, mas ninguem se lembra que os jogadores tem familia para sustentar e não recebem a 3 ou 4 meses .como adepto ando a perceber isto a algum tempo, como é que ninguem ve isto, quem devia sair era a direcção, porque é que alguns jogadores foram embora , mal chegaram , o treinador põe os jogadores a jogar noutras posições e teima que tem que jogar la , realmente é uma vergonha, querer resultados assim.

Anónimo disse...

O Projecto do Sporting da Horta tem pernas para andar mas não com saída do Luís Duque e entrada de um prof Ed.fisica politico de bastidor e de treinador é coisa pouco vista no seu CV desportivo.
Mas para alem das pessoas o Andebol tem tudo para dar certo nas Ilhas dos Açores e tendo como referencia o Sporting da Horta.
Começar de novo e na 1ª Divisão meus senhores.
Mas comecem por pagar aos atletas e suas famílias são deslocados!
Abraço e boas noticias se esperam e em breve!
Alberto Dias

Anónimo disse...

AO QUE O BELENENSES CHEGOU POIS DESLOQUEI ME AO PAV DO BOA HORA E FOI UMA VERGONHA VER O BELENENSES COM UM BANCO DE SUPLENTES COM 5 JUNIORES DE MA QUALIDADE , MAS A DIRECÇAO NÃO VÊ QUE JA CHEGA DA FAMILIA DOMINGUES E FAMILIA FLORENCIO MANDAREM NO ANDEBOL DO BELENENSES , ENTAO A DIRECÇAO DA SE AO LUXO DE PAGR UM VENCIMENTO AO FLORENCIO JUNIOR E ESTE NAO COMPARECE AO JOGO PARA IR COM EQUIPA FEMENINA DO ASSOMADA , MAS SERA QUE TEMOS ALGUM PROTOCOLO COM ESSA EQUIPA PARA TERMOS QUE PAGAR PARA ELAS TEREM TREINADOR AO QUE ISTO CHEGOU MAS NINGUEM DA DIRECÇAO VE ISTO.
POIS FOI A ULTIMA VEZ QUE ME DESLOQUEI A UM PAVILHAO PARA VER O ANDEBOL DO BELENENSES JA CHEGA TENHAM VERGONHA

Anónimo disse...

O caso da prestação desportiva do Família João Florêncio & Junior é caso doentio do nosso andebol levando os clubes por onde passam ao seu desmembramento!e prejudicados financeiramente.
Faxzem se caros, vendem bem o seu Andebol e o Belem é o "Abrigo" preferido dos 2 treinadores.
É preciso salvaguardar os interesses do Belém e dar uma cartilha aos treinadores para que evitem a "Bulling Desportivo" pensando os mesmo que são muito importantes!
RIDÍCULO O COMPORTAMENTO DO JOÃO FLORÊNCIO saltando dos masculinos para os femininos e vice-versa até faz lembrar um outra figura do nosso andebol que vive para os lados de Aveiro ora é treinador da 2ª divisão Masc(P002) ora é seleccionador Nacional Feminino absoluto.
Amigos vamos resolver este filme ridículo !
Rui Miguel

Anónimo disse...

Jogo Madeira-Porto
Para alem do resultado favorável ao Madeira 28-24 com uma exibição positiva do grupo orientado pelo Paulo Fidalgo.
Mas verifica-se no banco portista muito nervosismo por parte dos treinadores adjuntos e dirigentes e tudo tentando pressionar os árbitros e no meio desta confusão que me nada favorece o Porto o treinador Principal Ricardo Costa que deveria ser o único a intervir é envolvido em paragens da mesa para chamar e punir os adjuntos do mesmo.
Seria melhor deixarem o banco e o Director José Magalhães bom regresso mas mais interventivo na presença e atitude de ajuda aos jogadores, assim vai acabar mal!
A dupla Técnica do ano passado era muito mais coesa e remando para o mesmo lugar!
No banco só devia estar o Ricardo Costa e o Director Técnico José Magalhães os restantes na bancada tirando notas!
Atento,
Carlos Cereja

Anónimo disse...

JOGOS:
MADEIRA SAD 28 F.C. DO PORTO 24
AGUAS SANTAS 27 BENFICA 27

JOGADORES EM EVIDENCIAS:
AGUAS SANTAS: Pedro cruz, luís Frade, André Rei
BENFICA:Belone. PardEz, Fábio Vidrago.
MADEIRA SAD: Ferra, Fábio Magalhães, Nuno silva.
F.C. Porto: Gustavo Rodrigues, Miguel Martins
Excelentes jogos com disputa ao detalhe do melhor resultado e o andebol ficou a ganhar.
Maurício Ferreira
Boas arbitragem.

Anónimo disse...

Porque será que, quando não deixam o Porto jogar á sua vontade e, a lei é igual para todos eles não ganham? Porque será? Já agora quem vai ser o treinador para o ano? Já sabemos que a Bolota vai continuar a comentar andebol no Porto canal... hehehehe! Quem a ensinou fez mal o trabalhinho. Ela já emagreceu e cuidou do rosto só que de Q. I. não dá mais!