gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

quinta-feira, 15 de junho de 2017

Crónica Intermédia de Fim-de-semana – 71 – 2016 / 2017 – I

Crónica dedicada somente aos jogos do Grupo B da PO01, que se disputaram neste feriado.

PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.

Fase Final Nacional – Grupo “B”
13.ª Jornada
Dia 15-06-17
Belenenses 34 – 35 SC Horta
AC Fafe 30 -25 São Mamede
Boa Hora 33 – 29 Arsenal
Ismai 26 - 27 AA Avanca (Antecipado)

Descidas de Divisão – São Mamede

Mais uma jornada disputada meio da semana, o que demonstra a pressa em acabar a prova (na nossa opinião), esta têm a característica de ser a penúltima desta Fase, continuando-se a assistir de forma passiva a uma total falta de respeito, neste grupo onde as antecipações e os adiamentos se sucederam uns atrás dos outros, quando na realidade ainda não está definido (faltando definir uma das equipas) relativo às descidas de divisão. É verdade que a grande maioria dos clubes decidiu aumentar o número de clubes na prova, mas segundo nos dá a parecer, é que agora existe muita pressa em terminar a mesma. A jornada onde apenas se disputaram 3 jogos, pois um deles já tinha sido disputado por antecipação, mas voltamos a repetir, “que consideramos que nesta fase da prova, todo e qualquer adiamento, ou antecipação poderá ou não ter consequências ao nível desportivo. Pois a verdade desportiva pode ser colocada em causa”. Esta jorna jornada é a homologa da 6.ª jornada da 1.ª volta, e nos encontros disputados todos os resultados foram confirmados em relação ao verificado na 1.ª volta, registando-se um encontro com ocorrências disciplinares registadas. A decisão da segunda equipa a descer de divisão fica adiada para a última jornada desta Fase, e deveria merecer uma especial atenção do CA.

Boa Hora 33 – 29 Arsenal

Jogo disputado no Pavilhão Fernando Tavares, perante uma assistência “ridícula” para uma 1.ª Divisão Nacional, e que era mais decisivo para os minhotos do Arsenal, do que para os homens da casa que já tinham a sua posição de manutenção assegurada (jogo com ocorrências disciplinares), assim tivemos um primeiro tempo de grande equilíbrio, onde as igualdades foram a dominante do encontro, com Ricardo Castro (24% de eficácia) na baliza do Arsenal a estar em bom nível, e onde o Boa Hora pecava por falhas no ataque onde apenas Rui Barreto (6 golos, 100% de eficácia) e Luís Nunes (5 golos, 63% de eficácia), tentavam com a sua experiência manter alguma calma, mas era grande a falha no momento o remate em especial a sua direcção, e o tempo de ataque, ao invés o Arsenal atacava com método e ordem, com Sérgio Caniço (9 golos, 100% de eficácia, 7 de 7 metros) a ser o organizador de jogo, e em transições rápidas defesa / ataque, e assim o intervalo chega com uma igualdade a 15 golos. No segundo tempo, com uma forte melhoria do seu sistema defensivo, a que não alheio a entrada para a baliza do Boa Hora de Henrique Carlota (33% de eficácia), e com algumas melhorias no ataque planeado onde desta vez Pedro Sequeira (4 golos, 44% de eficácia) entrou bem no encontro e foi decisivo em momentos importantes, o Boa Hora, que teve Luís Nunes desqualificado cerca dos 33 minutos de jogo, foi equilibrando o jogo, mesmo quando em inferioridade numérica, obrigando o Arsenal a alterar o seu sistema defensivo, com duas marcações directas a Pedro Sequeira e a Rui Barreto, manteve o jogo equilibrado até cerca dos 44 minutos de jogo (igualdade a 23 golos), para de imediato passar para a frente do marcador, e atingir a maior diferença que registou para qualquer das equipas aos 54 minutos quando vencia por 30-24, um Time-OUT solicitado a tempo pelo técnico do Arsenal, leva a que a sua equipa tenha uma excelente reacção nos momentos finais do encontro onde chegou a ter somente dois golos de diferença, depois de ter feito um parcial de 4-0, cerca dos 28 minutos, para de seguida as equipas sofrerem exclusões e terminarem ambas em inferioridade numérica, com o Boa Hora a ser mais serenos nos momentos finais, em especial através de Nuno Santos (6 golos, 67% de eficácia), numa equipa onde 10 jogadores marcaram golos, enquanto na equipa do Arsenal tivemos 11 marcadores de golos. Com esta derrota a equipa do Arsenal ainda não viu a sua situação resolvida pois após a vitória do SC Horta em Belém ficou tudo adiado para a última jornada. Dirigiu o encontro a dupla madeirense constituída por Gonçalo Aveiro e Hugo Fernandes, que estiveram bem na aplicação da sanção progressiva, e mas já não estiveram tão seguros no seu critério de 7 metros e em especial nos passos.

A grande surpresa desta jornada, esteve no jogo Belenenses / SC Horta, disputado no pavilhão Acácio Rosa, onde o SC Horta, obteve uma excelente vitória, confirmando desta forma o resultado ocorrido na 1.ª volta desta Fase, e o SC Horta, ganhou um fôlego, para a disputa da última jornada, que vai decidir quem desce de divisão (SC Horta ou Arsenal). Jogo que teve uma maior superioridade da equipa insular, que comandou o jogo e o marcador a maior parte dos 60 minutos de jogo, e após um parcial de 4-0 entre o minuto 8 e o 12, ficou na frente do marcador com um diferencial de 5 golos (9-4), depois permitiu uma excelente reacção da equipa da casa que aos 26 minutos igual o encontro a 15 golos, para os visitantes ainda se colocarem na frente do marcador e chegarem ao intervalo a vencerem por 16-15. NO segundo tempo voltamos a ter equilíbrio até cerca dos 35 minutos (igualdade a 20 golos), para nos 5 minutos seguintes a equipa insular voltar ao comando após um parcial de 6-2, e colocar o marcador em 25-21 a seu favor, maior diferencial registado neste período de jogo, mas que se repetiu por diversas vezes (29-25, e 30-26 por exemplo), para mis uma vez o equilíbrio ser estabelecido e nova igualdade se registar agora a 31 golos aos 52 minutos. Nos minutos finais o SC Horta com uma excelente organização, volta ao comando do marcador, e termina vencendo pela diferença mínima. Nas balizas o equilíbrio que se registou foi notório com João Moniz e Miguel Espinha do Belenenses a chegarem aos 24% de eficácia, e Nuno Silva do SC Horta aos 23% de eficácia), no Belenenses, Gonçalo Ribeiro com 10 golos (67% de eficácia), e diversas assistências, e Carlos Siqueira com 7 golos (88% de eficácia), foram o seus melhores marcadores mas o regressado Nuno Roque deu outra consistência á equipa, embora com apenas 2 golos (40% de eficácia), mas com diversas assistências. NO SC Horta, que se apresentou apenas com 11 jogadores, teve em, (Angel Noris (75% de eficácia), Edgar Landim (75% de eficácia), e Noelvis Reve (67% de eficácia), todos com 6 golos cada, os seus melhores marcadores.

No Municipal de Fafe, disputou-se o AC Fafe / São Mamede, onde na nossa opinião e sem por em causa as próprias pessoas, é completamente incompreensível, que para um jogo, que era decisivo para a definição dos lugares de descida de divisão, seja nomeada uma dupla da Associação da equipa da casa, e que o delegado ao jogo, seja o próprio presidente da Associação, não é certamente desta forma que se defende quer os nomeados quer a modalidade. Depois desta introdução, teremos de dizer sobre o jogo, que apenas se registou equilíbrio nos primeiros 9 minutos de jogo, quando se registava uma igualdade a 2 golos, para de seguida o AC Fafe assumir o comando do marcador e aos 18 minutos estar a vencer por 9-5, o maior diferencial registado nos primeiros 30 minutos, “obrigando” o técnico do São Mamede a solicitar um oportuno Time-OUT, que deu como resultado que a equipa reagiu e aos 27 minutos de jogo, perdia por apenas um golos de diferença (12-11), para o intervalo chegar co o AC Fafe a vencer por 14-11. NO segundo tempo o equilíbrio manteve-se embora o AC Fafe nunca deixasse de comandar o marcador, chegando aos 5 golos de diferença pela 1.ª vez aos 55 minutos (28-23), até final do encontro o cariz do mesmo não sofreu grandes alterações, e o AC Fafe com esta vitória garante um lugar na 1.ª Divisão na próxima época. Bruno Dias na baliza do AC Fafe chegou aos 25% de eficácia, enquanto no São Mamede, dos homens utilizados no posto foi Rui Ferreira com 27% de eficácia, o de maior rendimento. Paulo Silva com 7 golos (50% de eficácia), e Mário Lourenço com 6 golos (86% de eficácia) os melhores marcadores do AC Fafe, no São Mamede, Filipe Lopes com 6 golos (60% de eficácia) foi o seu melhor marcador.

A Classificação Fase Final Grupo “B” - 1.º AA Avanca (59 pontos), 2.º Boa Hora (55 pontos), 3.º Belenenses (50 pontos), 4.º Ismai (47 pontos), 5.º AC Fafe (46 pontos), 6.º Arsenal (44 pontos), 7.º SC Horta (43 pontos), 8.º São Mamede (33 pontos).

O Banhadas Andebol

20 comentários:

Anónimo disse...

Parece que o entalado vai ser o Arsenal, não sei porquê é uma fé

Anónimo disse...

o arsenal nunca vai descer. Associação de braga nao vai deixar que o filho do sr.ferrão desça devisão.

Anónimo disse...

Nojo. A AAB a controlar. Jogo sujo.

Anónimo disse...

Se houvesse verdade desportiva o arsenal já tinha descido.
Aí é que está o grande verdade, o boa hora jogou a sério, não se meteu nesses esquemas e ganhou à vontade e não anda a treinar. Desde quando é que o arsenal tem equipa para andar a ganhar à vontade ao avanca, ismai, fafe??? realidade pura e dura.

Anónimo disse...

onde param os "espremedores da desgraça", a análise da jornada já lançou o mote...
vá lá, toca a malhar!
em defesa da nomeação dos árbitros do jogo do horta, falam no seu desempenho...
para denegrirem a escolha dos árbitros do fafe, dizem que são "da casa"...
...onde param agora os casos de polícia???!!! sabemos que o horta tinha que pontuar!!!!!!
...talvez no jogo Portugal-Alemanha exista material para analisar o "frete" de Portugal frente aos alemães!!!
se querem ajudar a modalidade, imparcialidade é exigida, deixem, aqui, os comentaristas
malhar a torto e a direito, sobre tudo e todos...

Anónimo disse...

Estamos a chegar ao fim deste grupo, e ainda há duvidas sobre quem ainda vai descer, mas verificando os ultimos resultados deste grupo, uma coisa se pode constatar, parece que há uma equipa que foi igual a si mesma, perdeu com quem tinha de perder e ganhou a quem tinha de ganhar (teoricamente claro), não HOUVE resultados esquisitos (não é belenenses, para o ano tens as viagens aos açores pagas... há pois .. se o horta descer não tens nada. VERGONHOSO

Anónimo disse...

E lá não gostaram de uma analise real, o banhadas as vezes faz disto e bem, não é sempre é verdade, mas os pequenos reagiram logo, e porquê, digam lá à gente, que estamos em pulgas para saber como vai ser na última jornada, basta ver as nomeações para perceber tudo, ola ri lo lé

Anónimo disse...

Já ganhamos em Belém por isso vamos ganhar novamente!
Ninguém nos manda para a segunda!

Carrega Arsenal!!

Anónimo disse...

O horta mal tem dinheiro para pagar viagens e aos seus jogadores quanto mais pagar a outros clubes. jogo contra o belem foram com 11

Anónimo disse...

Força Arsenal!
Vamos lá ganhar seja contra sete ou contra nove!
Que a força do Sá Leite não vá para a praia!
Que no Minho haja quatro equipas na 1ª divisão na próxima época:
ABC a iniciar novo ciclo e Xico, Fafe e Arsenal a consolidarem-se!
É tudo o que desejo. E não será justo?

Jorge Almeida disse...

Sábado, é difícil ganhar à Eslovénia, mas não é impossível.

Tanto que já o fizemos, não na Eslovénia, mas na Croácia, no Euro 2000, em Rijeka, localidade croata colada à Eslovénia, com um pavilhão cheio de Eslovenos. De Português, na bancada, para além do pessoal da FAP, só Manuel Ribeiro e o seu bombo.

Se não acreditam, vejam http://www.eurohandball.com/ech/men/2000/match/1/006

Golo da vitória obtido a 3 segundos do fim, pelo Poeta Dr. Rui Rocha, num remate de ponta.

Anónimo disse...

Desde que peçam só árbitros de Braga e Delegados de Braga, não me admira nada, é pena é serem todos funcionários do andebol

Anónimo disse...

O que está a acontecer na Liga de Futebol sobre os facvtores de pressão e corrupção nos bastidores!
Um dia destes o sistema que também funciona no Andebol e vai surgir um clube ou um informador a mandar cá para fora emails entre os compadres!
Aguardar e vai aquecer mesmo!

Anónimo disse...

A malta da FAP está ansiosa para que a selecção fique pelo caminho.

Anónimo disse...

O belenenses so esta a fazer favor ao horta e a f a fap por isso o arsenal ganha a vontade a esses coxos do florencio vai ser uma abada para ficar na 1 divisão força arsenal.

Anónimo disse...

Eu sei o que se está a passar, o Belenenses está desesperado com falta de jogadores para a sua equipe, então está a falar com todos os jogadores do boa hora para irem para lá com promessas do outro mundo, cuidado é um desastre, é vergonhoso o que estão a fazer, os atletas que se cuidem. O GRANDE BELENENSES não merece está gente.

Anónimo disse...

Amo ver o Fafe a festejar esta manutenção.
Com ajudas inexcediveis da AAB, 1 plantel com orcamento de equipa de futebol, contra equipas amadoras como Arsenal e S.Mamede quando o objectivo era o 8 lugar...................
Ai ai ai show must go on!

Anónimo disse...

Associaçao de braga já confirmou que paga todas as inscrições e taxas de arbitragem para o fafe ganhar o jogo na horta. Fonte segura. Vergonhoso só mesmo para ficar o monopólio do andebol em braga, não é SR.vice presidente da federação?

Anónimo disse...

Não precisamos do fafe para nada!!
Só dependemos de nós! E vamos cilindrar o belenenses em NOSSA CASA!!

Metade da equipa do belém nao joga em lado nenhum, e nós vamos provar isso no último jogo do campeonato.

Anónimo disse...

O Arsenal não é só uma B do ABC... é uma filha virgem da Ass. Andebol de Braga! Talvez por isso o Fafe na época passada se safou do rio de corrupção que anda pelo andebol. Basta ver como se ganha um campeonato devido a arbitragens de encomenda!