gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Europeu Sub-19 Feminino – 2017 – XI – Actualizada

EUROPEU FEMININO SUB-19 – 2017
(JUNIORES A)
Depois de uma excelente participação de Portugal no Torneio de Qualificação, e de uma decepcionante participação na Fase Preliminar deste Europeu Sub-19 Femininos 2017 em Feminino, que se encontra a disputar em Celje (Eslovénia) de 27 de Julho a 6 de Agosto de 2017.

Portugal ficou apurado para a disputa da Intermediate Round, Grupo I2, com 0 pontos, o que aumenta o seu grau de dificuldade na obtenção de uma classificação mais condigna. Começando a mesma por defrontar a equipa da Sérvia, equipa que faz parte igualmente deste grupo com o mesmo número de pontos, pois também não venceu qualquer jogo na Fase Preliminar, no seu Grupo (C).

Finalmente Portugal obteve um resultado positivo ao vencer a Sérvia, no Grupo I2, obtendo assim os seus primeiros pontos nesta prova, onde a nossa adversária contínua, sem obter qualquer ponto. Foi um encontro onde evidenciamos as mesmas virtudes e defeitos dos jogos anteriores, mas desta vez perante um adversário, um pouco mais fraco. Portugal ao contrário dos outros encontros iniciou da melhor forma este encontro com um parcial de 4-0, apenas sofrendo o primeiro golos à passagem do oitavo minutos de jogo, mas como de costume voltamos a claudicar e permitimos que as adversárias equilibrassem o encontro, e igualassem o marcador a 5 golos, chegando mesmo a estar na frente do marcador por 7-6, o que diz mais uma vez do instável comportamento desta equipa, o equilíbrio foi uma constante a partir deste momento apesar de ao intervalo Portugal estava a perder por 11-10. O equilíbrio manteve-se e apenas aos 49 minutos de jogo Portugal assume em definitivo o comando do jogo e do marcador (20-19), para chegar a ter por diversas vezes 3 golos e vantagem, conforme a diferença registada no final do encontro. DE destacar na equipa Portuguesa, Carolina Monteiro com 7 golos e melhor jogadora da equipa Nacional, e Diana Oliveira que com os seus 8 golos foi a melhor marcadora da equipa, e uma palavra mais uma vez para a garra e determinação de Patrícia Morais (2 golos), e para a prestação de Liya Mingaleeva na baliza de Portugal, assim como para a serva Lidija Cvijic que com 8 golos, foi considerada a melhor jogadora da sua equipa, agora é inconcebível sofremos exclusões por substituições mal feitas. Encontro dirigido pela dupla Feminina da Bósnia, constituída por Tatjana Prastalo e Vesna Todorovic, que já nos tinha dirigido um encontro na Fase Preliminar, apresentando-se bastante melhor neste encontro. No segundo encontro deste Grupo I2, defrontamos a nossa conhecida Espanha, que naturalmente se apresentou como grande favorita, e que terminou como vencedora do jogo, onde apesar da derrota realizamos a prestação desportiva mais positiva até ao momento, continuando a mostrar as mesmas virtudes e defeitos ocorridos nos jogos anteriores, mas existiu uma maior aplicação neste encontro, que foi disputado, na nossa opinião de uma forma oscilante, basta dizer que aos 8 minutos de jogo perdíamos por 6-1, para aos 16 minutos, estarmos atrás no marcador pela maior diferença registada em todo o encontro, quando perdíamos por 12-3, iniciando então uma excelente recuperação a que não é alheia a prestação de Carolina Monteiro com 8 golos, e Diana Oliveira (8 golos), considerada a melhor da equipa de Portugal, e pela prestação de Isabel Cardoso na baliza da equipa portuguesa, chegando ao intervalo a perder apenas por 2 golos de diferença (15-13). Com um bom início de jogo no segundo período, Portugal igual o marcador a 18 golos aos 40 minutos, para logo de seguida passar para afrente do marcador por 19-18 (única situação em todo o encontro, quando estavam decorridos cerca de 41 minutos, para de imediato o técnico da equipa de Espanha solicitar um time-Out, e tudo mudou radicalmente, e voltamos a cometer os mesmos erros de sempre em especial com remates precipitados, e falhando na execução de livres de 7 metros, e aos sem marcar golos até cerca dos 50 minutos, quando fizemos o 20 golos, e colocamos o marcador em 23-20 a favor de Espanha, para até final do encontro nunca mais nos encontramos e terminar com uma ampla derrota. De referir ainda a prestação da guarda-redes espanhola Carmem Sanz, que até ser desqualificada foi um enorme obstáculo para a equipa portuguesa, e ainda Ona Vegue com 6 golos, que foi a melhor marcador da sua equipa apesar de Elisabeth Romero (5 golos), ter sido e bem considerada a melhor jogadora da equipa.Com este resultado vamos discutir os lugares do 13 ao 16. Mais uma vez sofremos uma exclusão por falta de atenção no banco, o que consideramos inadmissível. Jogo dirigido pela dupla feminina grega, constituída por Christidi Ioanna, e Papamattheou Ioanna que realizaram trabalho positivo.

Resultados de Portugal – Grupo I2
Dia 01-08-17
Sérvia 22 – 25 Portugal
Dia 02-08-17
Portugal 22 – 29 Espanha

Classificação dos Grupos

M1 – 1.º Hungria, 2.º Rússia, 3.º Noruega, e 4.º Holanda.
M2 – 1.º Dinamarca, 2.º França, 3.º Montenegro, e 4.º Alemanha.

I1 – 1.º Roménia, 2.º Suécia, 3.º Croácia, e 4.º Macedónia.
I2 – 1.º Espanha, 2.º Eslovénia, 3.º Portugal, e 4.º Sérvia.

Próximos Jogos de Portugal

Lugares 13/16
Dia 04-08-17
Portugal – Macedónia (14H30)
Dia 05-08-17
Jogo e horário dependente do resultado do jogo anterior.

1/2 Finais
Dia 04-08-17
Hungria – França (17H00)
Dinamarca – Rússia (19H30)

Horas Locais

Jogos de definição de Classificações – Dia 05-08-17
Jogos de definição do 5/8 Lugar, 3/4 Lugar e Final – Dia 06-08-17

Arbitragem

Portugal encontra-se ainda representado nesta prova por, António Marreiros - Delegado da EHF, e por Daniel Freitas e César Carvalho – Dupla nomeada para o respectivo evento., que depois dos jogos já divulgados em que participaram, estiveram presentes, nesta segunda Fase de Grupos, nos seguintes Jogos. Uma nota especial para o facto de a Federação dar noticia das nomeações da dupla.

António Marreiros
Hungria – Rússia – Grupo M1
Macedónia – Roménia – Grupo I1
Noruega – Hungria – Grupo M1

Daniel Freitas / César Carvalho
França – Dinamarca – Grupo M2
Croácia – Suécia – Grupo I1

O Formador

Sem comentários: