gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

domingo, 28 de janeiro de 2018

Competições Europeias 2017 / 2018 – LXX

SIR 1.º MAIO/CJB PERDE COM MKS PERLA LUBLIN
(1.ª E 2.ª MÃO, É ELIMINADO)
Este fim-de-semana, começaram a disputar-se os 1/8 final da Challenge CUP Feminina, com a participação do SIR 1.º Maio/CJB, que disputou a eliminatória (2 jogos), fora de casa) na Polónia.

Femininos
CHALLENGE CUP
O SIR 1.º Maio/CJB ao disputar a 4.ª Eliminatória (1/8 Final – 16 equipas) – onde defrontou o MKS Perla Lublin (Polónia). Com as duas mãos a serem disputadas na Polónia. Já tinha provavelmente previsto as dificuldades que iria sentir. No encontro da 1.ª Mão, sentiu-se logo a forte diferença existente entre as duas equipas, com as polacas num patamar completamente superior, de tal forma que aos 6 minutos de jogo, já venciam por 5-1, e aos 10 minutos por 8-4, com a equipa portuguesa a sofrer um parcial de 12-0, entre este período e os 26 minutos, sendo que neste momento o resultado era de 20-4 a favor da equipa polaca, para se chegar ao intervalo com o resultado em 22-7, desfavorável à equipa da Marinha Grande. No segundo tempo mau início da equipa portuguesa, que inicia o encontro sofrendo um parcial de 9-0, e aos 42 minutos já perdia por 31-7, para terminar, com uma derrota por valores completamente impensáveis (pelo menos por nós) de 36-12, 24 golos de diferença, é muito. Neste encontro a polaca Malgarzata com 10 golos, foi não só a melhor marcadora da sua equipa como do encontro, entre as portuguesas, a melhor marcadora Barbara Ferreira não foi além dos 4 golos. No encontro da 2.ª Mão e com a eliminatória praticamente resolvida, esperava-se da parte da equipa polaca um abrandamento do seu ritmo competitivo, mas tal não se verificou, e a equipa portuguesa disso se ressentiu, e mais uma vez teve períodos de total adormecimento, em especial no ataque, que foi completamente ineficaz diante uma guarda-redes de seu nome Aleksandra Janucha (52% de eficácia), que esteve simplesmente irrepreensível, começando em si uma serie de contra-ataques que resultaram quase sempre em golo, pois o SIR 1.º Maio/CJB quase que não tinha recuperação, e o resultado depois do 6-1 aos cerca de 8 minutos de jogo, as polacas colocam o mesmo em 11-3 cerca dos 15 minutos, para depois as portuguesas passarem por mais um período “negro2 e aos 27 minutos perderem por 19-4, com o intervalo a chegar em 20-5 a favor das polacas. No segundo tempo com entrada de Diana Roque (26% de eficácia) para a baliza da equipa portuguesa, onde apesar de tudo consideramos que realizou razoável prestação competitiva, e com uma maior agressividade defensiva, parecia que alguma coisa poderia melhorar, mas foi “sol de pouca dura” como se costuma dizer, pois as polacas, rapidamente colocam tudo no seu ritmo, mesmo quando a equipa do SIR 1.º Maio/CJB cerca dos 40 minutos resolve arriscar jogando com 7 jogadoras de campo, mas nem isso resultou e aos 52 minutos o resultado era de 32-8 a favor da equipa placa, e com este resultado nada mais resta para fazer, diremos apenas que a equipa portuguesa sofreu algumas exclusões demasiado “infantis”, e não teve coesão defensiva (na nossa opinião), Dagmara Nocum com 9 golos (82% de eficácia) foi a melhor marcador da equipa polaca, enquanto na equipa portuguesa as suas melhores marcadora, Barbara Ferreira (3 golos, 50% de eficácia), e Adriana Lage (3 golos, 50% de eficácia), foram as suas melhores marcadoras. Encontro dirigido pela dupla Kosovar constituída por llir Bytyqi e Syart Kasapi, que demonstraram, apesar da facilidade do encontro, serem bastante permissivos, na sanção progressiva, não tendo princípios de igualdade, e com uma noção errada do sancionamento do jogo Passivo.

Resultados
1.ª Mão
Dia 27-01-18
MKS Perla Lublin 36 – 12 SIR 1.º Maio/CJB
2.º Mão
Dia 28-01-18
SIR 1.º Maio/CJB 12 – 37 MKS Perla Lublin

Horas Locais

Os jogos tiveram transmissão via livestrem em http://zobacz.tv/sport/138-mks-perla-lublin-ada-cj-barros

O Noticias

2 comentários:

Anónimo disse...

então as meninas foram completamente abafadas, e do banco português as palavras eram de português vernáculo, até estranho o banhadas nada ter dito, se calhar anda na mesma gamela.

Anónimo disse...

Oh pa a inveja é uma coisa muito feia :):):)
A meninas foram "abafadas" mas foram lá, estiveram lá e o mérito foi delas .... o mesmo já aconteceu com outras equipas em outras alturas....
Não se preocupem que nós aqui da parte das meninas também não.
Beijinho e abraços para todos que "gostam tanto de nós".