gal vence

Euro Masculino SUB-18, Portugal Perde com a Noruega 28-24 - Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

domingo, 29 de abril de 2018

Crónica de Fim-de-semana – 56 – 2017 / 2018 – I


Crónica de fim-de-semana da PO01, com o regresso dos jogos do Grupo A, e igualmente de uma nova jornada do Grupo B,

PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.


Fase Final Nacional – Grupo “A”
6.ª Jornada
Dia 28-04-18
ABC 30 – 32 Sporting
FC Porto 31 – 35 AA Avanca
Dia 02-05-18
Madeira SAD – Benfica (19H00)

Para este Grupo apenas foram disputados dois encontros, pois o Madeira SAD / Benfica, foi adiado devido à participação nas Competições Europeias do Madeira SAD, sendo a jornada que assinala a 1.º jornada da segunda volta deste grupo.  Com a grande surpresa a ser a vitória da AA Avanca no Dragão Caixa, diante o FC Porto. Encontros que felizmente foram disputados sem o registo de ocorrências disciplinares.

ABC 30 – 32 Sporting

Jogo disputado no Flávio Sá Leite, que se apresentava com uma boa moldura humana, que assistiu a emotivo jogo de Andebol, mas nem sempre bem jogado, com ambas as equipas a sentirem a responsabilidade do jogo e a cometerem muitas faltas técnicas, o ABC com Humberto Gomes (32% de eficácia) na baliza a fazer toda a diferença, e bem organizado em termos defensivos, aproveitando um melhor acerto da defesa do Sporting, foi equilibrando o jogo e o marcador, até cerca dos 20 minutos quando vencia por 11-9, maior diferença que tinha registado até ao momento, para nesta altura o Sporting solicitar um dos Time-Out, que resultou em pleno pois fez um parcial de 6-1 e aos 28 minutos estava na frente do marcador por 15-12, colocando-se na frente do marcador, situação que não mais cedeu até final do tempo regulamentar, chegando ao intervalo a vencer por 17-14, já com o ABC a marcar individualmente Frankis Carol (5 golos, 56% de eficácia). No segundo tempo o ABC após Tomás Albuquerque se ter lesionado (embora ainda regressasse ao jogo), sentiu a sua ausência e o Sporting, foi mais assertivo e chegou aos 5 golos de vantagem aos 35 minutos (21-16), com os ataques da equipa a serem mais pausados, pois continuou.se a verificar a ausência de Carlos Ruesga, e o ABC onde Carlos Martins (5 golos, 71% de eficácia), juntamente com Dario Andrade, igualmente com 5 golos e a mesma eficácia, em contra ataque e em lançamentos de saída rápidos iam aproveitando a lenta recuperação do Sporting em termos defensivos e aos 52 minutos a diferença no marcador era novamente de 3 golos (28-25), uma referencia para o jovem Roberto Ferreira (2 golos, 67% de eficácia) que no ataque substituía Hugo Rocha (3 golos, 50% de eficácia, 2 em 3 de 7 metros) como pivô e que esteve muito bem (na nossa opinião). Aos 56 minutos o resultado situava-se, em 31-27 a favor do Sporting, mas o ABC, arrisca tudo jogando com 7 jogadores no de campo no ataque e o Sporting, baixa a sua intensidade de jogo, e entramos nos 20 segundos com o Sporting a vencer pela diferença mínima (31-30), para Pedro Portela com 6 golos (60% de eficácia), e melhor marcador do Sporting concretizar o 32.º golo a cerca de 2 segundos do fim. Uma referência ainda para os dois guarda-redes do Sporting, que terminaram o jogo com a mesma eficácia (25%), Cudis e Skok. Com esta vitória a equipa do Sporting confirmou a sua vitória na 1.ª volta. Jogo dirigido pela dupla internacional de Leiria, constituída por Roberto Martins e Daniel Martins, que na nossa opinião apenas falharam na aplicação da sanção progressiva onde foram um pouco displicentes.

FC Porto 31 – 35 AA Avanca

Num Dragão Caixa, com uma moldura humana, longe do eu normalmente se espera, apenas conseguiu equilibra o encontro até aos 6 minutos de jogo, quando o marcador marcava uma igualdade a 3 golos, a partir desse momento e durante 57 minutos a equipa da AA Avanca comando o marcador, realizando os primeiros 30 minutos com alguma facilidade, diante um irreconhecível FC Porto, que cometi várias faltas técnicas, tinha maus passes e perdia constantemente a bola, estava completamente atarantado e demasiado letárgico, permitindo que a AA Avanca, que tinha em três dos seus atletas as grandes figuras Luis Siva (29% de eficácia), em Taboada (13 golos, 87% de eficácia, 1 em 2 de 7 metros), e em Diogo Oliveira (7 golos, 54% de eficácia, 1 em 2 de 7 metros) que não só marcava, como comandava o jogo da sua equipa, que aproveitando o mau jogo do FC Porto, que esta sem marcar, entre os 14 minutos e os 27 minuto sofrendo um parcial de 9 golos, chagando a AA Avanca aos 12 golos de vantagem (26 minutos), para o intervalo chegar com uns surpreendentes 21-9 a favor da AA Avanca. No segundo tempo tudo se alterou o FC Porto apresentou-se com outra dinâmica, começou a defender em 3:3, com maior agressividade, e foi progressivamente diminuído a diferença, destacando-se em especial Miguel Martins (6 golos, 75% de eficácia, 0 em 1 de 7 metros), e Miguel Alves com 7 golos (78% de eficácia, 2 em 2 de 7 metros), com Carrillo (5 golos (83% de eficácia, 2 em 3 de 7 metros) a aumentarem a sua produção no segundo tempo, bem acompanhados por Alfredo Quintana na baliza com 30% de eficácia). O FC Porto, chega aos minutos finais do encontro (28 minutos) com a diferença a situar-se apenas em 3 golos (34-31), para com duas falhas seguidas de Quintana e de Rui Silva, não conseguir reduzir ainda mais e aumentar a esperança dos seus adeptos, para Diogo Oliveira, terminar por marcar nos últimos 10 segundo, e estabelecer o resultado final. Encontro dirigido pela dupla internacional de Braga constituída por Daniel Fretas e César Carvalho, que temos grande dificuldade a classificar, pois na nossa opinião foram exagerados em termos da sanção progressiva (embora também registassem algumas por defeito), mas entendemos igualmente que os jogadores e os técnicos devem conhecer as regras e por vezes protestam sem saber bem porquê, no entanto estiveram bem nos livre de 7 metros, com um critério definido, já por vezes a falta do atacante registaram algumas falhas.

Classificação da Fase Final Grupo “A” - 1.º Sporting (56 pontos), 2.º Benfica (- 1 jogo, 49 pontos), 3.º FC Porto (46 pontos), 4.º ABC (43 pontos), 5.º AA Avanca (41 pontos), 6.º Madeira SAD (-1 jogo, 33 pontos).

Fase Final Nacional – Grupo “B”
7.ª Jornada
Dia 28-04-18
Ismai 28 – 28 Belenenses
Boa Hora 28 – 29 Águas Santas
Arsenal 31 – 29 Xico Andebol
São Bernardo 28 – 28 AC Fafe

Disputou-se 7.ª jornada (última da 1.ª volta) felizmente, disputada de forma completa, o que se saúda, pois apenas beneficia a competição, num grupo, onde o grande interesse, e mais uma vez o referimos, é ficarmos a conhecer quem são as duas equipas quem irão descer de divisão. Pela negativa temos de destacar a ausência de Estatística em São Bernardo, foi mais uma vez uma jornada equilibrada, com dois empates, e registando-se um jogo com ocorrências disciplinares.

No Pavilhão do São Bernardo, tivemos o São Bernardo / AC Fafe, que terminou com nova igualdade da equipa visitada, num jogo de grande equilíbrio, embora com a equipa local a comandar durante mais tempo o marcador apenas cedendo nos momentos finais do encontro, apesar da equipa do AC Fafe, ter começado mais assertiva o encontro, no entanto ainda no primeiro tempo o São Bernardo passa para a frente do marcador (11-10), para chegar ao intervalo a vencer por 15-12. No segundo tempo a equipa do São Bernardo continuou a comandar o marcador passando por 20-17, 24-21e 25-22, para terminar por consentir a igualdade nos últimos minutos do jogo. Jonas Alves e Ricardo Queirós com 6 golos cada foram os melhores marcadores do São Bernardo, por seu lado, no AC Fafe, Vasco Santos com 8 golos, e Paulo Cândido com 6 golos, foram os seus melhores marcadores. Com este resultado a equipa da Região de Aveiro vai na sua quarta igualdade nesta Fase, e pode muito bem servir de incentivo para a fuga aos lugares a que muitos já o condenavam, o mesmo se aplica ao AC Fafe.

No Municipal da Maia, com uma fraca moldura humana, disputou-se o Ismai / Belenenses, que foi um encontro praticamente comandado no jogo e no marcador pela equipa do Ismai, grande parte do tempo de jogo, chegando rapidamente aos 5-1, quando estavam decorridos cerca de 7 minutos, para cerca dos 21 minutos o marcador estar pela diferença mínima (10-9), e o intervalo, chegar com a equipa do Ismai a vencer por 14-12. O Belenenses, com a sua entrega e determinação aos 38 minutos iguala o marcador a 17 golos, para de imediato passar para a frente do marcador por 18-17, para a existência de nova igualdade agora a 18 golos, para o Ismai voltar ao comando do marcador e aos 51 minutos vencer por 24-23, para o Belenenses voltar a igualar a 24 e a 25 golos, para de seguida assumir o comando do marcador e entra no último minutos a vencer por 28-27, com o Ismai a igualar através de livre de 7 metros nos +últimos momentos do encontro. No Ismai, o seu guarda-redes Manuel Borges com 43% de eficácia foi um dos homens do jogo, contra os 35% de eficácia de João Moniz na baliza do Belenenses. No Ismai Francisco Fontes com 7 golos (100% de eficácia, 2 em 2 de 7 metros), e António Ventura com 6 golos (55% de eficácia, 0 em 1 de 7 metros), foram os seus melhores marcadores, pelo Belenenses, João Ferreira com 8 golos (57% de eficácia, 3 em 4 de 7 metros), Diogo Domingos (64% de eficácia), e Nelson Pina (70% de eficácia, 1 em 1 de 7 metros), ambos com 7 golos, cada, foram os seus melhores marcadores

No Flávio Sá Leite, realizou-se o segundo encontro do dia, este relativo ao Grupo B, o Arsenal / Xico Andebol (jogo com ocorrências disciplinares), que terminou com a vitória do Arsenal, que praticamente comandou quase sempre o marcador, embora tivessem sido registadas algumas igualdades, a última das quais a 12 golos, quando estavam decorridos cerca de 22 minutos de jogo, para o intervalo chegar com os bracarenses na frente do marcador por 15-14. No segundo tempo, o Arsenal esteve sempre na frente do marcador, com as suas vantagens a variarem entre os 2 e os 4 golos. Com esta derrota a equipa do Xico Andebol, fica numa situação difícil em termos classificativos, ao manter-se no último lugar da classificação, mas permitindo que os seus mais directos adversários se afastassem, em termos pontuais. No Arsenal João Santos com 10 golos (71% de eficácia), e André Caldas com 6 golos (75% de eficácia, 2 em 3 de 7 metros), fôramos melhores marcadores do arsenal, com Luís Oliveira na baliza a chegar aos 22% de eficácia, no Xico Andebol, A sua grande figura foi Fábio Macedo na baliza com 30% de eficácia, e os seus melhores marcadores foram, Cláudio Mota (5 golos, 71% de eficácia, 5 em 6 de 7 metros), José Silva (56% de eficácia), e Luís Sarmento (83% de eficácia, 0 em 1 de 7 metros), todos com 5 golos, cada.

No Pavilhão Fernando Tavares, disputou-se o Boa Hora / Águas Santas, que terminou com a vitória da equipa maiata pela diferença mínima, num jogo entre equipas que estarão descansadas, em termos classificativos, mas atenção que ainda existem algumas jornadas por disputar. O Intervalo chegou com a equipa do Boa Hora na frente do marcador por 15-11, e comandou o jogo e o marcador até cerca dos 49 minutos quando permitiu uma igualdade a 23 golos, depois ter tido vantagens que chegaram a ser de 5 golos, como por exemplo aos 41 minutos quando venciam por 21-16, mas ao sofrer um parcial de 4-0 entre os 45 e os 49 minutos, ditou esta igualdade. O encontro a partir deste momento tornou-se de grande equilíbrio, e com diversas igualdades, para o Águas Santas marcar o golo da vitória nos momentos finais do encontro por Ruben Santos. Alexandre Moura guarda-redes do Boa Hora enquanto jogou chegou aos 50% de eficácia, com o experiente António Campos na baliza do Águas Santas a chegar aos 33% de eficácia, Luís Nunes com 11 golos (55% de eficácia, 3 em 4 de 7 metros) a ser o melhor marcador do Boa Hora, com Pedro Cruz a marcar 12 golos (63% de eficácia, 2 em 3 de 7 metros), a ser o melhor marcador do Águas Santas. Com este resultado manteve o comando do grupo, assim como o Boa Hora, manteve a mesma posição em termos classificativos neste Grupo-

Classificação da Fase Final Grupo “B” - 1.º Águas Santas (46 pontos), 2.º Belenenses (42 pontos), 3.º Boa Hora (38 pontos), 4.º Ismai (35 pontos), 5.º Arsenal (32 pontos), 6.º AC Fafe (31 pontos), 7.º São Bernardo (30 pontos), 8.º Xico Andebol (26 pontos). 

O Banhadas Andebol

12 comentários:

Anónimo disse...

No jogo fcp vs artística ficou por mostrar 2 cartões vermelhos. Um ao rui Silva e outro imediatamente a seguir ao jenylson. A agressao do jenylson é mais notoria mas se virmos bem no CA anterior o rui silva bate lhe tambem

Anónimo disse...

PARABÉNS AO AVANCA PELA DESTEMIDA E BRILHANTE VITÓRIA EM CASA DO FCP! UMA VERGONHA O QUE RELATARAM E COMENTARAM NO PORTO CANAL, PROPRIEDADE DO FCP! ENGRAÇADAMENTE FOMOS TÃO MANDADOS ABAIXO E REBAIXADOS E HUMILHADOS COMO SENDO "PORTO ANDEBOL B"...
HÁ UMA REALIDADE QUE ESTE ANO DÁ NAS VISTAES E... FERE ALGUNS!
MARTINGO AGORA TREINADOR DO FCP CONHECIA A EQUIPA QUE DEFRONTOU PORQUE A TREINOU! TALVEZ DEVIDO A QUE TODOS DIZIAM QUE O FCP E SPORTING ERAM OS GRANDES CANDIDATOS A ESTE CAMPENATO, OS OUTROS SÃO ESQUECIDOS. NO ENTANTO HÁ QUE VER COM OLHOS SEM ÓCULOS CM PALAS QUE, O AVANCA VAI PERDER DOIS JOGADORES, UM PARA A ALEMANHA E OUTRO PARA FRANÇA! ISTO É TRABALHO! O FCP VAI COMPRAR E SABE-SE VAI TER REMODELAÇÃO, COM TREINADOR REPUTADO. O AVANCA FOI DE LONGE O CLUBE QUE MAIS PROGREDIU EM PORTUGAL!!! JÁ EM CASA FUI VER A GRAVAÇÃO DO JOGO E É FÁCIL VERIFICAR COMO AS INTIMIDAÇÕES SOBRE A ARBITRAGEM, NÃO RESULTARAM!!!
SOU ADEPTO E EX-JOGADOR DO S. BERNARDO, NÃO DIGAM JÁ QUE SOU DO ABC, SPORTING OU BENFICA. ADMITO QUE DANTES O SPORTING NÃO ERA TÃO "TOLERADO" MAS GANHAMOS COM CLAREZA. SE AS LEIS E REGRAS FOREM SEMPRE APLICADAS E É UM FACTO, NUNCA SE VIU TANTA EXCLUSÃO E ATÉ EXPULSÃO A JOGADORES DO FCP, O QUE OS "OBRIGA" A NÃO DEFENDER COMO PESOS PESADOS DO BOXE OU LUTA-LIVRE! HAJA IGUALDADE NO TRATAMENTO E HAVERÁ MAIS EQUILIBRIO!!! SENDO ATÉ O ABC UM CONCORRENTE DIRECTO, POSSO ATÉ PERGUNTAR COMO É POSSÍVEL ESTE APELIDADO SUPER SPORTING QUE, É AMAIS CARA EQUIPA DE SEMPRE EM PORTUGAL SÓ GANHAR POR DOIS EM BRAGA? ISTO É TRABALHO!!! SE PORTO E SPORTING TÊM DE LONGE AS EQUIPA MAIS PESADONAS E ALTARRONAS EM PORTUGAL E, PENSA-SE QUE, POR ISSO UM SERÁ CAMPEÃO NACIONAL,RESPEITEM QUEM TRABALHA SEM FAVORES DOS NOSSOS IMPOSTOS OU JEITINHOS DAS CÂMARAS E, IGUALMENTE FAVORES DA FEDERAÇÃO!!!

Anónimo disse...

Se no futebol que um apitador ganha mais que um médico, se fala tanto deles, no andebol pra agradar eles fazem de tudo. Mas convém agradar onde cheira a dinheiro. No jogo ABC:Sporting no lance de Frankis foi visível esse critério! E mesmo assim com uma equipa tão cara foi ver o Sporting a tremer. À uns anos ganhavam por poucos.

Anónimo disse...

ANDEBOL.
Porto 31 Avanca 35 (9.21)
Grande licao de vida! a quem nao respeita as regras e O fair-play entre clubes, regulamentos.
NOTA: PORTO DESNORTEADO TEM 6 LATERAIS ESQUERDOS NENHUM ORGANIZADOR DO JOGO (CENTRAL) E 2 LATERAIS DIREITOS.
o VICE PRESIDENTE DO PORTO E PRINCIPAL RESPONSÁVEL PELO MAU MOMENTO A.CALDEIRA SAIU AO INTERVALO!

Anónimo disse...

Anónimo das 12:08. Tirando essas maiúsculas que tanto ferem a vista, tem razão no que diz. O desporto em Portugal está constantemente a ser ferido de morte devido à centralização das atenções nos grandes do futebol. Prezo a existência do Avanca, Águas Santas e todos os outros que tornam possível a existência do nosso campeonato e que com meios completamente desproporcionais em relação aos grandes do futebol conseguem ainda assim alguns resultados de excelência. Continuem o bom trabalho. Cumprimentos de um academista de Braga.

Anónimo disse...

VIVA as apostas !!!! Já arranjaram dinheiro para pagar os salários...

Vitor Manuel disse...

Tanta injustiça primaria para com.os jogadores....
Procure-se outra modalidade onde haja tanta gente licenciada e a construir sua vida em carreira dual....

Anónimo disse...

Vi um Porto desnorteado e onde há medo de jogar! Um Porto que não existiu como equipa, onde cada um se precipita tentando exibir-se, talvez esperando colher os louros. Sofrer 21 golos em 30 minutos deve ser um recorde no Porto! Ainda por cima em casa! Será normal já se saber que x vai sair e y vem? Ao que isto chegou! Há uma coisa que foi de notar, foi o sr.Caldeira máximo responsável desta alhada, ser cobarde e sair do pavilhão!! Vejam a diferença entre a maneira de arbitrar um ABC-Sporting e o nosso jogo, como se sente o poderio que pressiona a por-nos mais fracos! Nunca pensei estarmos a 10 pontos do 1º. classificado e ainda há jogos para disputar, o que se adivinha virem a ser humilhações terriveis!! Que CALDEIRAda!!

Anónimo disse...

Há algo que não é possível esconder depois de tantos despistes do Porto andebol. O clube não apostou na modalidade que ultimamente lhe dava mais! Depois há claramente irresponsabilidade e muita, muita incompetencia e distância por parte do sr. administrador caldeira! Depois do jogo com Benfica para disfarçar e manter-se em funções, porque mama á grande e nada mostra, lá resolveu mandar vir o sr. Magalhães! Incrível! Isto precisa duma limpeza geral! Perder por sete com aquele benficazinho? valha-me deus! È notório que o treinador que saíu, não estava a par do andebol neste país! Estava a léguas no conhecimento de pormenores de outras equipas! Léguas! Com o Avanca viu-se que não há ali nada como grupo. Tanta falha técnica, tanta insegurança porquê? Podia-mos ter aproveitado o Sporting, estar sobre a pressão dos gastos colossais com o andebol, até porque na Europa eles estiveram muito mal! Para o ano se forem campeões agora contra as galinhas, quero ver o tempo que poisam na Champions. O ano passado foram apurados porque o Asanin defendeu uma bola com a cabeça. Até custa a crer! O melhor jogador e que é regular e faz a diferença é o nosso Rocha!

Anónimo disse...

Afinal a tal super armada do Sporting nem é nada do que dizem. Andaram aqui nas bancadas a espalhar charme e falar como invencíveis, para quê? Aquilo é que é uma super-equipa? Fizeram uma festa danada quando ganharam por dois, a um ABC que ficou sem dinheiro para dois jogadores agora a vestirem de tripas azul e brancas. Ainda por cima com tanto dinheiro que gastam, parece-nos que intimidam os rapazes do apito. Dantes muito se queixavam eles que eram roubados. Então no lance do Frankis, com arbitragem a sério como seria? ganhem lá aos vossos amigos da segunda circular e sejam campeões. A verdade é que comparar isto, com um ABC dos velhos tempos até dá pra rir!

Anónimo disse...

A Porto canal tv devia ser impedida de entrar nos pavilhões. O que fizeram no jogo AVANCA-Porto é uma vergonha. È só estar a falar de um jogo que devem ver só eles! Falam em câmara lenta e só bajulação e engraxice ao Porto. Isto não é o Futebola onde mandam em tudo e usam as claques para intimidação e desordem. Durante o jogo passaram o tempo todo a positivar o Futebola Clube do Porto! Até cansa ouvir aquela voooooz deeee passsssssarinho! Dantes era a gordinha. Já chega! Não venham mais a Estarreja! Aqui jogamos com o que temos e não telefonamos aos árbitros, nem lhes oferecemos noitadas! E ainda transmitimos e fazemos propaganda ao Andebol de borla!

Anónimo disse...

Não é de agora que o Sporting gasta a valer. Então já se esqueceram dos tais valentões que venceram quatro campeonatos de juniores? Hãaa! Pois é! Então se foi construído o pavilhão e deu para ressuscitar modalidades e fazer super-equipas, como o Andebol... donde veio tanto guito? Fala-se agora no Bes, vmocs etc... e, então quem paga? Os sócios do Sporting o tanas! Estamos nós contribuintes a pagar! d
Dantes gozavam com o Porto, dizendo que a Caixa G. Dep. pagava tudo, e agora? È que o Porto não criou modalidades onde não pode ganhar e que eu saiba, este pavilhão do Sporting é maior! Então em que ficamos?