gal vence

Euro Masculino SUB-18, Portugal Perde com a Noruega 28-24 - Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

quinta-feira, 26 de abril de 2018

PO23 - Taça de Portugal Seniores Femininos – 2017 / 2018 – VIII – 1/4 Final


Ligeira crónica dedicada aos encontros dos 1/4 Final, que se disputaram para determinar as finalistas na Final Four.

1/4 Final – Resultados

Dia 25-04-18
Assomada 16 – 29 Madeira SAD
Alavarium 23 – 28 Colégio Gaia
Maiastars 29 – 19 CS Madeira
Juventude Lis 12 – 17 SIR 1.º Maio/CJB

Eliminatória disputada com apenas equipas da 1.ª Divisão (PO09), pelo que a partir deste momento dificilmente existiriam grandes surpresas conforme tínhamos previsto. Jogos disputados com total disciplina, não existindo o chamado “espírito de Taça”, com as vitórias das equipas previsivelmente mais apetrechadas.

Assomada 16 – 29 Madeira SAD

No Pavilhão Carlos Queiroz, realizou-se o Assomada / Madeira SAD, onde na nossa opinião a grande figura do jogo foi a guarda-redes do Madeira SAD Isabel Góis, que juntamente com as suas colegas de equipa Mónica Soares (11 golos), e Beatriz Sousa (8 golos), fizeram a grande diferença entre as duas equipas. O Madeira SAD comandou o o jogo e o marcador durante praticamente os 60 minutos, com a Assomada a defender em 4:2, e por vezes a variar para 5:1, mas com ambas as equipas a cometerem inicialmente muitas faltas técnicas, mas com o Madeira SAD no seu 6:0 a criara grandes dificuldades no ataque à equipa continental, que por sua vez ante o poderia ofensivo das madeirenses, apenas poderia responder com garra e determinação e que foi o que fez de tal forma, que aos 15 minutos perdia por 7-2, mas aos 24 minutos o resultado era em 8-7, a favor do Madeira SAD, para com a equipa insular a reagir, e a chegar ao intervalo na frente do marcador por 14-9. No segundo tempo a equipa insular com um plantel mais rico em soluções e com mais experiência, apesar das várias tentativas de réplica que se verificavam por parte da Assomada, o resultado foi-se avolumando, e aos 45 minutos o Madeira SAD vencia por 24-13, diferencial que ainda foi mais dilatado até aos 60 minutos regulamentares, de referir na equipa da Assomada Kassia César (6 golos). Mas perante o poderio madeirense pouco haveria a fazer. Dirigiu o encontro a dupla constituída por Francisco Remígio de Leiria e Miguel Mendes de Leiria, que não estiveram mal, parecendo-nos no entanto que a desqualificação de Ivanusa Fernandes da Assomada é exagerada, e tiveram alguns deslizes na falta do atacante, e por vezes, foram permissivos na aplicação da sanção progressiva.

Juventude Lis 12 – 17 SIR 1.º Maio/CJB

Encontro, que foi um autêntico dérbi regional, disputado no pavilhão da Juventude Lis, que se encontrava bem emoldurado de publico, foi um encontro praticamente comandado em termos de marcador e de jogo pelo SIR 1.º Maio/CJB, mas foi um encontro com inúmeras falhas técnicas, com a Juventude Lis, a falhar mais, em especial no passe e na más recepções, e no ataque a executar os mesmos com uma precipitação mostrando grandes dificuldades perante o sistema defensivo da sua oponente. Encontro onde se deve referir ainda a forma como o técnico do SIR 1.º Maio/CJB, arriscou em vários momentos do jogo, a jogar com 7 atletas no ataque, mas mesmo assim depois da equipa Marinha Grande chegar a estar na frente do marcador por 5 golos de vantagem como por exemplo, aos 22 minutos quando vencia por 8-3, para o intervalo chegar com os visitantes na frente do marcador por 10-7. Temos de fazer uma referência para a jovem guarda-redes da Juventude Lis, Luana Ligeiro, que esteve bem (na nossa opinião), em todo o jogo. No segundo tempo a equipa do SIR 1.º Maio/CJB, fez entrar para a baliza a experiente Diana Roque esteve muitíssimo bem, apesar da boa entrada da Juventude Lis que igualou a 10 golos (35 minutos), mas foi “sol de pouca dura”, pois a seguir estiveram cerca de 13 minutos sem concretizar qualquer golo, e sofrendo um parcial de 6-0, pois aos 48 minutos os visitantes venciam por 16-10, só concretiza o 11 golo aos 50 minutos (16-11). Para a partir deste momento o SIR 1.º Maio/CJB, passou a gerir o jogo e o resultado, e passamos por um período mau andebol, onde se registou cerca de 5 minutos sem se registar qualquer golo. Para termos uma ideia real da forma como se atacou, diremos que as melhores marcadoras foram Miriam Almeida (4 golos) e por Carolina Gomes (4 golos), que foi na nossa opinião uma das melhores jogadoras do encontro, na Juventude Lis Margarida Oliveira igualmente com 4 golos, foi a atleta com mais discernimento da Juventude Lis. Encontro dirigido pela dupla internacional de Leiria, constituída por Eurico Nicolau e Ivan Caçador, que apenas lhes anotamos pequenos erros em especial em duas faltas do atacante.

Alavarium 23 – 28 Colégio Gaia

Num pavilhão muito bem composto de público, disputou-se na nossa opinião aquele que seria certamente o “confronto” com mais possibilidades de forte equilíbrio, como se veio a verificar, o Alavarium / Colégio Gaia. Foi um encontro, que nos primeiros 30 minutos, foi jogado a “grande” velocidade, mas por vezes com pouca lucidez, pois o número de faltas técnicas, foi enorme, e com ambas as equipas com grandes dificuldades na organização dos seus ataques, jogando em transições rápidas, o equilíbrio entre as equipas era enorme, com diversas igualdades e alternâncias no marcador, e até ao intervalo o máximo de vantagem que uma equipa teve sobre a outra foi de dois golos, como quando o Colégio Gaia vencia por 7-5, cerca dos 12 minutos, ou quando o Alavarium vencia por 12-10, cerca dos 19 minutos, para o intervalo chegar com o resultado em 14-13 a favor do Colégio Gaia, lembrar as actuações bem positivas de Andreia Madail na baliza do Alavarium, e a sua substituição ainda feita no primeiro tempo na baliza do Colégio Gaia, com a entrada de Jessica Ferreira (cerca dos 15 minutos de jogo), para o lugar de Ana Sofia Silva, com a Jessica Ferreira a trazer “alma” à equipa. No segundo tempo, o equilíbrio voltou a dominar o encontro até cerca dos 47 minutos quando se registava uma igualdade a 19 golos, pois nesse momento o Colégio Gaia, faz um parcial de 4-0, colocando o resultado a seu favor por 23-19,aos 51 minutos, e tudo isto acompanhado por forte melhoria na sua organização atacante bem como na sua defesa, nunca mais perdeu a frente do marcador e o comando jogo, de referir a entrega e a garra de Helena Soares (7 golos), jogadora multifacetada, bem como a qualidade de Carolina Monteiro (8 golos), bem acompanhadas por Joana Resende com 5 golos, foram em nossa opinião as principais atletas do Colégio Gaia. No Alavarium, temos de referir o fortíssimo bloco defensivo que constituem Soraia Fernandes (3 golos), e Carolina Loureiro (3 golos), que juntamente com Ana Sampaio (3 golos) foram as atletas em evidência no Alavarium. Nos últimos minutos o Alavarium já se encontrava em fase descrente e por muito que o seu técnico quisesse, já nada havia a fazer. Jogo dirigido pela dupla de Aveiro constituída por Óscar Almeida e Luís Santos, que na nossa opinião foram a equipa mais fraca em campo, com diversas falhas ao nível da sanção progressiva onde foram demasiado permissivos, e na lei da vantagem, que raramente foi aplicada.

No Pavilhão Municipal da Maia, disputou-se o encontro mais desequilibrado desta eliminatória, o Maiastars / CS Madeira, com a equipa insular bastante limitada, com apenas 11 jogadoras inscritas, das quais 2 eram guarda-redes, de tal forma a equipa maiata marcou a sua superioridade que ao intervalo já vencia por 17-9, resultado completamente esclarecedor, dizer que na nossa opinião a jovem Ana Leão, na baliza do Maiastars, foi um dos grandes obstáculos do CS Madeira. A maior diferença foi atingida cerca dos 44 minutos de jogo, quando as maiatas venciam por 26-11. Maria Cerqueira com 9 golos, e Ana Silva com 7 golos, foram as melhores marcadoras do Maiastars, com Maria Kourdoulos e os seus 5 golos a ser a melhor marcadora do CS Madeira.

Equipas Apuradas para a Final Four.

1.ª Divisão (4) – Madeira SAD, Colégio Gaia, SIR 1.º Maio/CJB, e Maiastars.

A estrutura da prova será: Todas as datas foram modificadas.

1/2 Final – Vencedores dos 1/4 Final – 19-05-2018 
Final – Vencedores das 1/2 Finais – 20-05-2018

Para os jogos das Final Four previstos para as datas acima indicadas, sendo disputada em Vila Pouca de Aguiar, sem indicação da data do sorteio. Felizmente tivemos a transmissão de todos os encontros através da Andebol TV, o que se deve saudar. 

O Noticias

1 comentário:

Anónimo disse...

O que se passou com a equipa do Maiastars? Renovação de plantel?