gal vence

Euro Masculino SUB-18, Portugal Perde com a Noruega 28-24 - Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

domingo, 13 de maio de 2018

Crónica de Fim-de-semana – 29 – 2017 / 2018 – II


Normal crónica sobre esta prova.

PO02 – Campeonato Nacional da 2.ª Divisão Seniores Masculinos.

Resultados

Fase Final Nacional - Grupo A
8.ª Jornada
Dia 12-05-18
AD Sanjoanense 22 – 27 CA Póvoa Varzim
SC Horta 26 – 25 Alto Moinho
ADC Benavente 27 – 29 CCR Fermentões

Mais uma jornada totalmente disputada nesta Fase Final Grupo A, sendo a 3.ª jornada da 2.ª volta desta, onde se o Campeão Nacional da Divisão, e se determina quais as duas equipas, que ascendem à 1.ª Divisão Nacional. Nesta jornada, aconteceu o insólito (na nossa opinião), sem ter ainda havido qualquer explicação para o assunto, pois pergunta-se como é possível, que um jogo desta fase e que envolve possíveis candidatos, aos lugares cimeiros (SC Horta / Alto Moinho) seja dirigido apenas por um (1) árbitro e ainda por cima local, algo se passou, que ninguém responsável explica, porquê? Tivemos um conjunto de jogos, onde em apenas um dos encontros teve o resultado rectificado em relação à jornada homologa da 1.ª Volta (AD Sanjoanense / CA Póvoa Varzim). Felizmente todos os encontros foram disputados sem ocorrências disciplinares.

O resultado mais significativo da jornada ocorreu no Municipal da Travessa onde o até então líder da classificação, a AD Sanjoanense, sofreu a sua segunda derrota, diante um dos favoritos ao apuramento, e desceu do 1.º lugar para o 3.º, num jogo bastante equilibrado, e que chegou ao intervalo com a equipa visitada na frente do marcador por 11-10, para nos segundos 30 minutos, a equipa do CA Póvoa Varzim, realizar um parcial de total superioridade em terminado por vencer o encontro, com um diferencial não esperado (nós incluídos), Patrick Lemos com 9 golos, foi o melhor marcador da AD Sanjoanense, com João Baltazar e os seus 8 golos a ser o melhor marcador da equipa visitante, que apesar de ter vencido, mantêm o mesmo lugar o 4.º, mas teve uma aproximação pontual, ao seu adversário neste encontro. De referir que este foi o único resultado que foi alterado em relação ao verificado na 1.ª volta. Na Horta, onde se disputou o SC Horta / Alto Moinho, e onde aconteceu o impensável, com o jogo a ser dirigido por um único árbitro e local (não está em causa, a sua qualidade e honestidade, mas sim a actuação do CA da FAP), Num jogo que foi bastante equilibrado apesar de ao intervalo os locais estarem a vencer por 15-11, mas o Alto Moinho, como é normal, realizou uma excelente segunda parte criando grandes dificuldades aos insulares, e acaba, por perder o jogo por apenas 1 golo, depois se terem verificado algumas igualdades, com este resultado, o SC Horta, assume o comando da Fase, com os mesmos pontos do CCR Fermentões, por sua vez a equipa do Alto Moinho a duas jornadas do fim da fase, já está completamente afastado da discussão dos lugares de subida. José Silva e João Pimentel, ambos com 6 golos cada, foram os melhores do SC Horta, com Diogo Abadia, e os seus 6 golos a ser o melhor marcador do Alto Moinho. Em Benavente, no ADC Benavente / CCR Fermentões, que terminou com a vitória dos minhotos, num encontro de grande equilíbrio, mas com 3 desqualificações directas, mas sem a existência de disciplina pelo menos em termos de relatório de jogo. O Resultado ao intervalo já reflectia o equilíbrio do jogo, ao situar-se em 13-11, a favor do CCR Fermentões, diferencial que não se alterou, até final do jogo, que é o mais puro reflexo do equilíbrio verificado, com esta derrota o ADC Benavente, fica desde já fora da discussão pelos lugares subida, mas certamente que nas duas jornadas que faltam, em pelo menos uma delas ainda poderá complicar a vida e ser decisiva, para a definição dos lugares de subida. Ricardo Barrão com 7 golos, e João Raquel com 6 golos, foram os melhores marcadores do ADC Benavente, por sua vez, João Barbosa com 11 golos, e Filipe Caniço com 6 golos, foram os melhores marcadores do CCR Fermentões.

Após estes jogos a classificação ficou assim estabelecida: - 1.º SC Horta, e CCR Fermentões (19 pontos), 3.º AD Sanjoanense (18 pontos), 4.º CA Póvoa Varzim (17 pontos), 5.º ADC Benavente (13 pontos), 6.º Alto Moinho (10 pontos).

Fase Final Nacional - Grupo B
Zona 1
10.ª Jornada
Dia 11-05-18
FC Porto B 27 – 16 São Mamede
Dia 12-05-18
FC Gaia 24 – 24 SP. Oleiros
GC Santo Tirso 30 – 29 Marítimo
CP Natação 29 – 22 Boavista

Zona, onde se realizou-se a 10.ª Jornada completa, com dois dos resultados a serem confirmados, em relação ao verificado na jornada correspondente da 1.ª volta (FC Porto / São Mamede, e GC Santo Tirso / Marítimo), e com um encontro a registar ocorrências disciplinares, curiosamente num dos encontros onde o resultado foi alterado em relação ao verificado na 1.ª volta (FC Gaia / SP. Oleiros), e com o GC Santo Tirso a vencer na Madeira por um golo de vantagem, pois registou-se uma inversão de campo, e continuam a curva descendente do Boavista, que sofreu nova derrota. Zona onde continuamos a pensar que os últimos lugares irão ser bastante discutidos, e que em nossa opinião serão (Marítimo, CP Natação e São Mamede), os mais fortes candidatos, sendo claramente uma previsão que pode ou não ser confirmada nas próximas jornadas.

Após estes jogos a classificação ficou assim estabelecida: - 1.º GC Santo Tirso (48 pontos), 2.º FC Gaia (45 pontos), 3.º Boavista FC (39 pontos), 4.º FC Porto B (37 pontos, 5.º SP. Oleiros (36 pontos), 6.º CP Natação (32 pontos), 7.º Marítimo (31 pontos),  8.º São Mamede (29 pontos).

Zona 2
9.ª Jornada
Dia 12-05-18
AD Albicastrense 28 – 31 AC Sismaria
Juventude Lis 20 – 22 Estarreja AC
Benfica B 24 – 28 CD Marienses
SIR 1.º Maio 30 – 31 AC. Coimbra

Zona onde se mantêm a diferença de uma jornada a menos em relação às restantes, não se entendendo bem o porquê desta situação… Nesta jornada, todos os resultados foram diferenciados do verificado na jornada equivalente da 1.ª volta, no entanto registou-se um encontro ocorrências disciplinares (SIR 1.º Maio / AC. Coimbra), e que registou alguns resultados completamente surpreendentes, começando pela vitória dos insulares do CD Marienses, na condição de visitante sobre o Benfica B, assim como a vitória da AC. Coimbra, sobre o SIR 1.º Maio, num encontro disputado em Coimbra por inversão do pavilhão, obtendo assim a sua primeira vitória nesta fase da prova. E num resultado igualmente surpreendente verificou-se em Leiria com a derrota da Juventude Lis diante o Estarreja AC, que juntamente com a vitória do CD Marienses, mantêm a mesma distância pontual, com os insulares a serem um dos mais fortes candidatos à descida de divisão (na nossa opinião), juntamente com a AC. Coimbra.

Após estes jogos a classificação ficou assim estabelecida: - Benfica B (+ 1 jogo, 45 pontos), 2.º AC Sismaria (43 pontos), 3.º Juventude Lis (42 pontos), 4.º SIR 1.º Maio (+1 jogo, 37 pontos), 5.º AD Albicastrense (35 pontos), 6.º Estarreja AC (33 pontos), 7.º CD Marienses (30 pontos), 8.º AC. Coimbra (23 pontos).

Zona 3
10.ª Jornada
Dia 12-05-18
Ginásio Sul 29 – 26 CF Sassoeiros
CCP Serpa 23 – 27 1.º Dezembro
CDE Camões 43 – 33 Vela Tavira
Zona Azul 28 – 22 Vitória FC

Zona que continua em igualdade de jornadas com a Zona 1, disputou-se a 10.ª Jornada completa, infelizmente com um encontro a registar ocorrências disciplinares, (Ginásio Sul / CF Sassoeiros), e onde apenas foram confirmados dois dos resultados verificados na jornada homóloga da 1.ª volta (CCP Serpa / 1.º Dezembro, e Zona Azul / Vitória FC), e novamente somos obrigados a dizer, não se compreendendo que uma equipa que luta para evitar a descida de divisão se tenha apresentado a jogar com apenas 8 jogadores inscritos no Boletim de Jogo (Vela Tavira). Face ao que se tem verificado nas últimas jornadas, poderemos dizer que não tivemos resultados surpresa (na nossa opinião), a não ser que o Vitória FC ao perder em casa demonstra sua irregularidade, que pensamos seja motivada pelo não apuramento para a Fase Final, e o número de golos verificado no CDE Camões / Vela Tavira. O CCP Serpa ao voltar continua a ser a única equipa que apenas contabiliza derrotas, até ao momento. E, continua a ser na nossa opinião a única equipa que já têm o destino traçado, quando á outra equipa que a acompanhará temos algumas dúvidas, embora o Vela Tavira, seja um dos mais fortes candidatos (na nossa opinião).

Após estes jogos a classificação ficou assim estabelecida: - 1.º Vitória FC (43 pontos), 2.º Zona Azul (41 pontos), 3.º CDE Camões (40 pontos), 4.º 1.º Dezembro (39 pontos), 5.º Ginásio Sul (38 pontos), 6.º CF Sassoeiros (37 pontos), 7.º Vela Tavira (34 pontos), 8.º CCP Serpa (21 pontos). 

O Banhadas Andebol

13 comentários:

Anónimo disse...

Para a semana pode ficar arrumado .. vai ser lindo sábado em fermentoes ...

Anónimo disse...

Então porquê?��

Anónimo disse...

Barrão e Caniço com desqualificação direta por agressões verbais graves mútuas. Só não viu quem não quis ver... Será que não haverá disciplina? Se não houver vale mesmo tudo... VERGONHOSO

Anónimo disse...

O que aconteceu na Horta foi que devido a uma avaria técnica do avião os árbitros não conseguiram viajar. Sendo que o Alto Moinho se mostrou intransigente na alteração do jogo para o dia seguinte. Tendo por isso o jogo sido realizado no próprio dia por 2 árbitros locais.

Uma nota para o resumo, o alto moinho não teve nenhuma igualdade no marcador, chegou a estar a perder so por 1, mas nunca chegou a empatar o encontro!

Na maior parte do tempo o Horta teve sempre a ganhar por 5/6 golos, haja maior rigor nos comentários.

Anónimo disse...

O que quer insinuar com essa declaração anonimo "13 de Maio, 19,54"?

Anónimo disse...

Já não é a primeira vez que jogos da 2ª divisão são conduzidos por apenas um árbitro. Com tanto árbitro por ai, parece difícil de acreditar, mas a federação lá sabe.

Anónimo disse...

O encontro da Horta foi arbitrado por um atleta sénior do clube local (já jogou esta época...) inscrito também como árbitro regional e pelo nosso antigo treinador adjunto Henrique Oliveira (adjunto em 2016/2017 no SCH) e árbitro em...2016/2017!
A arbitragem foi como as mousses: caseirinha e não permitindo que o Alto do Moinho vencesse. Sim, o jogo esteve empatado e realizou-se sábado porque a FAP assim determinou e... impôs!
Quem não preferia jogar com árbitros nacionais???

Anónimo disse...

Ahahahahaha, andebol não é coro de igreja.

Anónimo disse...

CM TV... Na 2 div. Também há... Investigue-se...

Anónimo disse...

Se te fosses rir para ...
Regras são regras... Por muito menos há jogadores que levarem 2 jogos. PODRIDÃO

Anónimo disse...

Um árbitro na Horta? Onde é que vocês vão buscar essas informações? Eu estive presente no pavilhão e vi dois senhores de apito. Na impossibilidade dos árbitros e delegados voarem para a Horta devido a uma avaria no aparelho da SATA, o Alto Moinho fez questão de jogar no Sábado, pois jogar Domingo implicava só chegar a Lisboa na Segunda feira mais uma estadia e refeições extra. Adoro e valorizo o vosso trabalho em prol da nossa modalidade, mas não inventem.

Anónimo disse...

Um conselho, leiam o boletim de jogo e logo saberão quantos foram os árbitros

Anónimo disse...

CPN-BOAVISTA CMTV