gal vence

Euro Sub-20 Masculino Nova vitória de Portugal agora com a Hungria 31-30 - Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

quinta-feira, 21 de junho de 2018

Associações Desaparecem ….


ASSOCIAÇÕES DESAPARECEM… OU FECHAM…

Este texto que hoje publicamos é elabora com base em dois documentos e ou duas noticias publicadas, no Portal da FAP, e que provavelmente passaram despercebidas a muita gente da modalidade.

Enquanto no País se descentraliza, no Andebol pelos vistos e pelos factos, centraliza-se, tentando criara Mega Associações, projecto já antigo de alguns dos actuais dirigentes, mas que certamente irão criara grandes problemas, e provavelmente, até no desaparecimento de alguns clubes, pois que as distâncias a percorrer para disputar acções Regionais tronam quase impossível a sua manutenção.

Além deste problema, não se entende como irão ficar os Estatutos da FAP, em termos de Delegados, pois a sua ausência à maioria das Assembleias é notória (por exemplo n última Assembleia, para aprovação de contas apenas estavam presentes 22 delegados, dos 57 que deveriam estar, conforme consta da acta, e que aqui reproduzimos, e que na nossa opinião até contém um erro pois não são 54, este número refere-se provavelmente aos que indicaram o seu representante para esta época.
A Primeira situação diz respeito, ao protocolo que foi assinado e amplamente divulgado pelo Portal da FAP, em 08-06-18, com imagem e tudo, acerca do Desenvolvimento da Modalidade no Concelho de Caminha, e sendo o mesmo subscrito pela Associação de Andebol de Braga.

Pergunta-se, não mas existia uma Comissão Administrativa em funções na Associação de Andebol de Viana do Castelo?
O que fez?
O que gastou?
Desapareceu?

Mas o seu representante foi o delegado que na Assembleia Geral Ordinária já referida, propôs um louvor à Direcção da FAP, que comprovamos com nova imagem, e a Associação deixou de existir sem mais nenhuma informação, porquê?
Outra situação diz respeito à Associação de Andebol de Évora, que pelos vistos, também desapareceu do mapa, das Associações de Andebol, esta situação, também é descoberta, através da descrição dos clubes numa prova (PO15 – Encontro Nacional de Infantis Masculinos) CO N.º 101 de 29-05-18, onde surge o Évora AC, como fazendo parte da Associação de Andebol de Setúbal.
Situação grave, pois é feito à revelia dos próprios estatutos, e sem se dar o devido conhecimento, mas atenção, parece que existem mais, segundo as informações que nos chegam, e achamos (na nossa opinião), que a modalidade, está a ser gravemente prejudicada.

Estaremos atentos e divulgaremos tudo o que acharmos pernicioso e prejudicial para a modalidade.

O Reticências.

2 comentários:

Anónimo disse...

O andebol de mal a pior.
Dirigentes, saiam!

Anónimo disse...

a questão é , associação que tem algum dinamismo, são tratadas pela FAP de forma pior que estas associações moribundas!!
Resultados da reunião técnica desta sábado na Batalha!? alguém sabe!?
Próxima época?