gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

terça-feira, 3 de julho de 2018

Europeu Sub-18 Masculino – 2018 – XI


EHF M18 EURO – 2018
SELECÇÃO DE JUNIORES SUB-18
VENCE
TORNEIO INTERNACIONAL 4 NAÇÔES CUP
ESTARREJA
(Foto FAP)
Portugal, venceu este torneio Internacional, que disputou juntamente com as Selecções da Hungria. Itália e Roménia, nos dias 29-06-18 a 01-07-18, em Estarreja, integrado no GarciCUP.

Torneio que na nossa opinião serviu não só para dar continuidade à preparação da equipa para o Europeu Sub-18, que disputa na Croácia durante o mês de Agosto. “Lembrar que Portugal faz parte do Grupo 1 na Ronda Preliminar, juntamente com a Croácia, Sérvia, e Israel.” Como ainda para avaliação dos seleccionados.

Mais uma vez referimos, que não se entende como pode fazer parte do corpo técnico de uma Selecção Nacional um técnico de Grau 1.

Portugal acaba por ser feliz (mas a sorte não cai do céu, procura-se), na forma como venceu este torneio, pois o mesmo registou, um forte equilíbrio, sendo na nossa opinião a grande surpresa da prova a equipa de Itália, a única, que não está apurada para a Fase Final do EHF M18 EURO – 2018. Portugal, começa por vencer a Itália pela diferença mínima, num encontro, em que chegou ainda no primeiro tempo a ter 7 golos de vantagem (11-7), cerca dos 15 minutos de jogo, mas um time OUT oportuno do técnico italiano mudou radicalmente o jogo, eao intervalo Portugal vencia por 17-15, no segundo tempo a Itália iguala a 21 golos, aos 42 minutos, e a partir daqui, até final do encontro o equilíbrio foi total, com uma última igualdade a 29 golos, aos 57 minutos, para Portugal vencer, com alguma felicidade, mas cometendo muitos erros defensivos, e a sentir grande dificuldade no ataque, Portugal teve nos seus guarda-redes bons desempenhos, e 12 atletas a marcarem golos, com Gonçalo Nogueira e os seus 6 golos, juntamente com Salvador e os seus 5 golos, os seus principais marcadores, enquanto nos italianos Umberto Bronzo com 9 golos foi o melhor marcador da equipa. De referir a vitória por números que destoam do resto da prova, da Hungria sobre a Roménia, nesta primeira jornada. No encontro da 2.ª Jornada, defrontamos a Roménia, que tinha sofrido uma pesada derrota com a Hungria, e o excesso de confiança levou a um jogo de grande equilíbrio, até cerca dos 10 minutos de jogo (igualdade a 5 golos), para a partir daí Portugal passar para a frente do marcador e chegou ao intervalo a vencer por 16-11, margem que seria confortável, mas não, foi com a Roménia a implementar o seu jogo que igualar o marcador, para posteriormente se colocar na frente do marcador e vencer com toda a justiça. De realçar pela negativa a lesão do Miguel Neves, desejando rapidamente as suas melhores. Desta vez, Portugal, teve 10 jogadores a marcarem golos, com Salvador a ser o nosso principal marcador com 6 golos. Com a grande surpresa desta jornada a ser a igualdade a 28 golos, no encontro entre a Itália e a Hungria, resultado que adiava para a 3.ª e última jornada, na qual após a vitória da Itália sobre a Hungria, Portugal apenas lhe interessava a vitória nem que fosse por um golo, para vencer o torneio, e apesar da Hungria, possuir uma equipa com excelente índice físico, e de ter entrado melhor em jogo, Portugal aos 9 minutos de jogo iguala o marcador a 5 golos, para de seguida se colocar na frente do marcador, com o jogo a fluir de uma forma equilibrada e aos 22 minutos termos nova igualdade no marcador desta vez a 10 golos, com Portugal a voltar ao comando do marcador chegar ao intervalo a vencer por 13-12. No segundo tempo, não se alterou as características do jogo, apesar de se registar um aumento das faltas técnicas das duas equipas, com Portugal acusar pouca frescura física, e depois ter tido 3 golos de vantagem em algumas ocasiões (17-14, 20-17, 21-18, por exemplo), com permitiu que os húngaros igualasse a 21 golos aos 53 minutos, para aos 56 minutos de jogo, termos uma igualdade a 23 golos, concretizando o golo da vitória aos 59 minutos de jogo. Num encontro onde o guarda-redes Carlos Oliveira esteve bem, mas a equipa em termos ofensivos, raramente encontrou soluções para a forte defensiva húngara. Filipe Morais que esteve muito bem com 6 golos, foi o melhor marcador da equipa Nacional. Enquanto nos húngaros, Bence Bálint com 11 golos, foi o melhor marcador da sua equipa e do jogo. Esperamos que estes encontros tenham servido para tirar ilações e conclusões, sobre a equipa a estar presente o Euro.

Resultados
1.ª Jornada
Dia 29-06-18
Roménia 23 – 33 Hungria
Portugal 31 – 30 Itália
2.ª Jornada
Dia 30-06-18
Hungria 28 – 28 Itália
Roménia 27 – 25 Portugal
3.ª Jornada
Dia 01-07-18
Roménia 26 – 27 Itália
Portugal 24 – 23 Hungria

Classificação Final - 1.º Portugal, 2.º Hungria, 3.º Itália, e 4.º Roménia.

Os jogos serão disputados em Estarreja (Pavilhão Municipal).

Uma nota curiosa, a FAP, que têm sido tão limitada, nas transmissões da Andebol TV, realizou a transmissão de todos os jogos do Torneio, felizmente. 

O Noticias

2 comentários:

Anónimo disse...

"Mais uma vez referimos, que não se entende como pode fazer parte do corpo técnico de uma Selecção Nacional um técnico de Grau 1."

Falem com a Federação, estamos há 1 mês e pouco a tentar acabar o nível 1. Se uma pessoa demora tanto tempo o primeiro nível, nem imagino o nível 2, 3...

Anónimo disse...

Excelente Torneio das Selecções Nacionais SUB18

Hungria, Romenia,Italia e Portugal
Excelengtes jogso equilibrados e boas referencias da nossa Selecção para o futuro. Gente que gosta luta e quer ganhar o jogo a cada momento.
Novidade o Novo Selecionador Prof. Varejão que bem conheço de outras andanças e demonstrou que está identificado com os problemas do jogo e boas soluções.
Abraço ADC

Nota: excelente organização da CM Estarreja,AAAveiro e Clubes Locais.