gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

domingo, 30 de setembro de 2018

Crónica de Fim-de-semana – 02 – 2018 / 2019 – II


Iniciamos a nossas habituais crónicas, dedicadas á PO02, constituída por 3 Zonas.

Apuram-se para a Fase Final do Grupo A, a que dá acesso á 1.ª Divisão os 3 primeiros classificados de cada Zona, que transportam os resultados e pontos nos jogos entre si na 1.ª fase, não voltando a defrontar-se na Fase Final, que será disputada no sistema de TxT a duas voltas. Os 2 primeiros classificados da Fase Final ascendem ao Andebol 1.

PO02 – Campeonato Nacional da 2.ª Divisão Seniores Masculinos.

1.ª Fase

Zona 1 – OK
2.ª Jornada
Dia 28-09-18
FC Gaia 31 - 25 FC Porto B
Dia 29-09-18
GC Santo Tirso 24 - 30 Póvoa Andebol Clube
SP. Oleiros 22 - 23 Xico Andebol
Marítimo 24 - 28 Boavista FC
Modicus 30 - 28 CD Feirense

Nova jornada disputada sem adiamentos, apenas com uma antecipação, continuando a ser um facto a salientar, e tivemos alguns resultados que se podem considerara como surpresa, a diferença final registada no FC Gaia / FC Porto B (único encontro com ocorrências disciplinares registadas), a vitória do Boavista FC, registada diante o Marítimo no Funchal, depois de chagar ao intervalo já na frente do marcador por 13-9, e ter conseguido manter a diferença até final do encontro, a vitória do Póvoa Andebol Clube que esta semana mudou de treinador, diante o GC Santo Tirso, num jogo foi de equilíbrio durante grande parte do primeiro tempo, mas que o Póvoa, soube controlar e dar a volta e chegar ao intervalo já na frente do marcador por 14-11, consolidando a sua vitória no segundo período do jogo, tivemos ainda dois encontros de grande equilíbrio, como o SP. Oleiros / Xico Andebol, que terminou com a vitória dos vimaranenses, pela diferença mínima, com a equipa local a estar na frente do marcador ao intervalo por 12-10, com o Xico Andebol após uma igualdade a 21 golos, assumir o comando do marcador pela diferença com terminou o encontro, e ainda a vitória do Modicus, diante o CD Feirense, num encontro sempre disputado nos limites, e com o resultado ao intervalo a registar uma igualdade a 13 golos, mas com a equipa local, a saber assumir o comando do marcador já no segundo tempo e a manter uma diferença de 2 a 3 golos, nos momentos finais do jogo. Nesta zona apesar de se ter verificado uma melhoria nas assistências, encontros houve em que mesmo para a PO02, foram bastante fracas. Pelos resultados esta semana, continuamos a pensar que esta poderá ser uma zona onde se irão verificar alguns desequilíbrios.

Zona 2
2.ª Jornada
Dia 29-09-18
SIR 1.º Maio 24 - 22 ADC Benavente
AD Sanjoanense 38 - 25 CD Mafra
Benfica B 24 - 23 AD Albicastrense
Juventude Lis 23 - 27 AC Sismaria
Ílhavo 23 - 26 São Bernardo

Continuamos tal como na Zona 1 sem adiamentos, o que é saudável, mas felizmente nesta jornada não se registaram ocorrências disciplinares, em nenhum encontro da Zona. Embora no encontro que teve a mais fraca assistência o Benfica B / AD Albicastrense (que se apresentou com apenas 10 jogadores), tenha feito “ a vida negra” ao Benfica B, surpreendendo, e comandando o jogo e o marcador grande parte do tempo, chegando ainda no 1.º tempo a estar a vencer com uma vantagem de 5 golos, (9-4, por exemplo), para chegar ao intervalo na frente do marcador por 11-8, cedendo apenas nos momentos finais do encontro, onde veio a perder pela diferença mínima, Depois tivemos mais dois encontros com algum equilíbrio, que dizem respeito a dérbis regionais, como o Juventude Lis / AC Sismaria, com uma assistência de fazer inveja a muito jogos da PO01, tendo vencido a equipa visitada que ao intervalo já se encontrava na frente do marcador por 14-13, dilatando a sua vantagem no segundo tempo, tivemos ainda o Ílhavo / São Bernardo, outro dérbi regional, e que foi disputado com algum equilíbrio apesar da equipa do São Bernardo ter comandado o marcador a maioria do tempo de jogo, chegando ao intervalo já a vencer por 15-13, chegando a ter 5 golos de vantagem já no 2.º tempo (23-18, por exemplo) em mais um jogo com uma excelente assistência. Tivemos depois o encontro com o resultado mais desequilibrado o AD Sanjoanense / CD Mafra, em mais um encontro com uma excelente assistência, e onde a equipa da casa, apesar de ao intervalo vencer por apenas 17-14, no segundo tempo fez valer toda a sua superioridade e venceu de forma clara. Terminamos com mais um jogo de forte equilíbrio o SIR 1.º Maio / ADC Benavente, com a equipa local a assumir o comando do marcador após uma igualdade a 6 golos, ainda no 1.º tempo, para chegar ao intervalo a vencer por 12-9, consolidando o resultado num 2.º tempo disputado igualmente com grande equilíbrio. Mantemos a nossa opinião, de que será uma Zona bastante desequilibrada.

Zona 3
2.ª Jornada
Dia 29-08-18
1.º Dezembro 32 - 28 IFC Torrense
Vitória FC 34 - 15 Ginásio Sul
Alto Moinho 22 - 19 Lagoa AC
CF Sassoeiros 23 - 15 Zona Azul
CDE Camões 24 - 28 CD Marienses

Teremos de registar alguns jogos equilibrados, e até com forte surpresa, e outros a confirmarem os momentos que as equipas atravessam, e começamos por aquele que na nossa opinião foi o resultado que nos causou maior surpresa o Alto Moinho / Lagoa AC, com a equipa algarvia surpreendentemente a comandar o marcador grande parte do tempo, chegando a dispor de 5 golos de vantagem /10-5), e atingir o intervalo a vencer por 12-8, no segundo tempo o Alto Moinho reagiu e igualou a 16 golos, para chegar ao final do encontro com uma difícil vitória. Outro encontro que na nossa opinião foi outra das surpresas da jornada, foi a vitória do CD Marienses diante o CDE Camões, chegando ao intervalo já na frente do marcador por 14-11, para após um 2.º tempo mais equilibrado, terminar por obter a sua segunda vitória na prova. Nos restantes encontros que se disputaram sem surpresas, e alguns terminaram com resultados dilatados, mas apenas um registou uma assistência digna, estamos a referir-nos ao Vitória / Ginásio Sul, com a equipa visitada a dominar o jogo durante os 60 minutos, chegando ao intervalo já a vencer confortavelmente por 15-9, terminando com o resultado mais dilatado da jornada, o CF Sassoeiros, confirmou o bom momento que atravessa vencendo de forma clara a equipa do Zona Azul, embora nos primeiros 30 minutos tenha sido o jogo onde as defesas se sobrepuseram aos ataques, com o resultado ao intervalo a ser completamente indicativo dessa situação (8-6), para a equipa do CF Sassoeiros construir o resultado final no 2.º tempo. Terminamos esta breve análise com um dos jogos, mais equilibrados da jornada, o 1.º Dezembro / IFC Torrense, com a equipa visitante a chegar ao intervalo a vencer por 16-15, apenas cedendo no 2.º tempo, este foi o único encontro em que tivemos o registo de ocorrências disciplinares (3 desqualificações directas). Repetimos a nossa ideia anterior, de que provavelmente, esta será a Zona mais equilibrada das 3, e onde será mais difícil realizar qualquer prognóstico antecipado.

O Banhadas Andebol

sábado, 29 de setembro de 2018

Crónica de Fim-de-semana – 10 – 2018 / 2019 – I


PO01 – Campeonato Andebol 1 Seniores Masculinos.

1.ª Fase
5.ª Jornada
Dia 26-09-18
Benfica 36 – 22 AA Avanca (Já comentado)
FC Porto 28 – 31 Sporting (Já comentado)
Dia 29-09-18
Madeira SAD 30 – 16 CCR Fermentões
Ismai 26 - 28 Boa Hora
AC Fafe 30 – 20 Arsenal
Águas Santas 34 – 24 SC Horta
Belenenses 23 – 21 ABC

Disputaram-se os restantes jogos da 5.ª jornada, e que na nossa opinião tinha o seu principal jogo a ser disputado entre o Belenenses e o ABC, apesar da existência de um dérbi minhoto. Disputados, sem se verificar qualquer ocorrência disciplinar, e desta vez todos com boas assistências. Uma palavra pela negativa, para a diferença dos resultados entre as estatísticas e os Boletins de Jogo (Madeira SAD / CCR Fermentões), por exemplo,

Belenenses 23 – 21 ABC  

Jogo realizado no Pavilhão Acácio Rosa, que apresentava uma moldura humana mais razoável, que presenciou um jogo que foi agradável de ver embora não fosse primor de técnica, mas bem decidido tacitamente na nossa opinião, o Belenenses comandou o marcador praticamente durante os 60 minutos com uma excepção aos 29 minutos quando se registou uma igualdade a 19 golos, o ABC que não apresentou a fluidez de jogo que costuma ter, em especial em termos atacantes onde Nuno Silva, não esteve “nos seus dias”, já que defensivamente esteve um pouco melhor, tendo a sua grande figura em Humberto Gomes na baliza com 41% de eficácia, tendo defendido 5 dos 6 livres de 7 metros de que a equipa do Belenenses beneficiou, e ainda marcou dois golos, tendo o intervalo chegado com a equipa da casa na frente do marcador por 11-10, fruto em especial de uma defesa que se revelou maus assertiva, durante todo o encontro, e de um ataque mais paciente, beneficiando das diversas falhas técnicas que a equipa bracarense cometeu ao longo não só nos primeiros 30 minutos, como no segundo tempo, a equipa do Belenenses que chegou a ter 5 golos de vantagem, como por exemplo aos 20-15, quando estavam jogados cerca de 45 minutos, e 21-16 cerca dos 47 minutos jogo, quando se deu uma situação em que ambas as equipas estiveram cerca de 7 minutos sem concretizar qualquer golo, com o ABC a diminuir para uma diferença de 2 golos, aos cerca dos 58 minutos 22-20. Na equipa do Belenenses, temos de destacar Miguel Moreira na baliza com 39% de eficácia, mas a equipa não pode falhar tantos livres de 7 metros. Bruno Moreira com 6 golos (86% de eficácia), foi o seu melhor marcador, com alguns golos de belo efeito, no ABC uma palavra ainda para o bom jogo de André Rei (6 golos, 67% de eficácia, 0 em 1 de 7 metros), e que foi o melhor marcador da sua equipa. Jogo dirigido pela dupla Internacional Feminina do Porto, constituída por Vânia Sá e Marta Sá, que teve uma actuação, bastante positiva em especial na sanção progressiva, e nos 7 metros.

No Pavilhão do Funchal, realizou-se o Madeira SAD / CCR Fermentões, que foi um encontro com diversas fase, começou bem a equipa visitada que aos 9 minutos vencia por 4-0, para de seguida sofrer um parcial de 5-0, o que permitiu que a equipa do continente estivesse na frente do marcador aos 17 minutos de jogo (5-4), registando-se um forte equilíbrio até cerca dos 25 minutos de jogo, com o Madeira SAD a vencer por 8-7, para posteriormente o CCR Fermentões ceder e chegar ao intervalo já a perder por 12-8. Segundo tempo do jogo de total superioridade do Madeira SAD que aos 42 minutos vencia por 22-11, com o CCR Fermentões a sofrer um parcial de 9-1 em 9 minutos. O encontro terminou com a vitória natural da equipa da Madeira, e com o maior diferencial registado durante os 60 minutos. Uma grandes diferenças esteve no rendimento dos guarda-redes, com Luís Carvalho pelo Madeira SAD a chegar aos 43% de eficácia, enquanto mo CCR Fermentões, quer Raul Nunes (14% de eficácia), quer Pedro Carvalho (18% de eficácia), estiveram abaixo do desejado. NO Madeira com 12 jogadores a marcarem golos, Elledy Semedo com 5 golos (50% de eficácia, 1 em 2 de 7 metros), foi o seu principal marcador, João Barbosa (não apresentamos a eficácia, pois é neste elemento que existe a diferença já assinalada) e Rui Rolo (44% de eficácia), ambos com 4 golos, cada foram os seus melhores marcadores.

No Pavilhão Municipal de Fafe, realizou-se um dos dérbis minhotos, o AC Fafe / Arsenal, que foi um jogo de sentido único de tal forma, que aos 11 minutos de jogo, o resultado era de 7-1 a favor do AC Fafe e aos 17 minutos, o marcador era de 9-3 a favor da equipa da casa., que chegou ao intervalo na frente do marcador por 14-6. No segundo tempo a jovem equipa do Arsenal ainda conseguiu equilibrar o jogo mantendo a diferença que se registava ao intervalo até cerca dos 40 minutos quando perdia por 20-12, com o AC Fafe, a colocar a diferença em cerca de 10 /11 golos, até o final do encontro. Mais uma vez uma das grandes das diferenças esteve nos homens de baliza, pois no AC Fafe Nelson Reynel teve (63% de eficácia), e João Carvalho (46% de eficácia), enquanto no Arsenal, Bruno Silva não ultrapassou os 22% e o jovem João Costa os 29%. Dos 10 atletas do AC Fafe que marcaram golos, Paulo Vinicius com 7 golos (88% de eficácia) e o experiente Luís Nunes com 6 golos (mas apenas 46% de eficácia, 1 em 1 de 7 metros), foram os seus principais marcadores. No Arsenal o melhor marcador não ultrapassou os três (3) golos, num encontro que fica marcado pelo excesso de número faltas técnicas (17 no total)

Em Águas Santas, disputou o Águas Santas / SC Horta, tivemos mais um jogo de sentido único, com a equipa maiata comandar o jogo e o marcador durante os 60 minutos, apesar do aparente equilíbrio registado nos primeiros minutos de jogo, pois aos 16 minutos a equipa do Águas Santas vencia por apenas dois (2) golos) de diferença (10-8), no entanto o intervalo chegou com a equipa local a vencer por 20-12, e com o jogo praticamente resolvido, no segundo tempo com a equipa maiata a gerir o jogo e o plantel, apenas nos minutos finais ao fazer um parcial de 3-0, conseguiu dilatar a vantagem para o resultado final. Mais uma vez tivemos uma grande diferença no rendimento dos homens de baliza, pois no Águas Santas, António Campos com 47% de eficácia, e Henrique Carlota com 36% de eficácia, enquanto no SC Horta, Rui Pereira chegou apenas aos 23% de eficácia. No Águas Santas com 12 jogadores a marcarem golos, Pedro Cruz (7 golos, 50% de eficácia, 2 em 2 de 7 metros) José Barbosa (43% de eficácia), Mário Lourenço (100% de eficácia), e Belmiro Alves (67% de eficácia), todos com 6 golos, foram os seus principais marcadores. No SC Horta, André Lima (8 golos, 89% de eficácia, 1 em 2 de metros), foi o melhor marcador da equipa.

No Municipal da Maia, tivemos o Ismai / Boa Hora, que teve uma assistência fraquíssima para a PO01, e que foi na nossa opinião o jogo, com o resultado mais surpreendente da jornada, ao terminar com a vitória da equipa do Boa Hora, que ao Intervalo já vencia por 17-11, e que apesar de alguns momentos de equilíbrio a equipa visitante esteve quase sempre no comando do marcador, e esta diferença ao intervalo foi decisiva no resultado final, pois aos 56 minutos de jogo, registava-se uma igualdade a 25 golos, mas duas exclusões nos minutos finais foram decisivas, para a equipa do Boa Hora nos últimos minutos fazer um parcial de 3-1. Manuel Borges na baliza do Ismai com 43% de eficácia, foi dos esteios da sua equipa, bem acompanhado por Délcio Pina com 10 golos (77% de eficácia), por sua vez no Boa Hora o jovem Diogo Valério na baliza com 32% de eficácia, foi um dos postos basilares, juntamente com o igualmente jovem Pedro Santana com 6 golos (50% de eficácia).

Classificação actual – 1.º Benfica (+ 1 jogo, 18 pontos), 2.º Sporting (15 pontos), 3.º FC Porto, Águas Santas, e Belenenses (13 pontos), 6.º ABC, e Madeira SAD (11 pontos), 8.º Boa Hora, e AC Fafe (9 pontos), 10.º Ismai, SC Horta, e AA Avanca (7 pontos), 13.º Arsenal (+ 1 jogo, 6 pontos), 14.º CCR Fermentões (5 pontos). 

O Banhadas Andebol

Competições Europeias 2018 / 2019 – XX – Liga dos Campeões Masculinos


O Sporting realizou a 3.ª jornada na Fase de Grupos da Liga dos Campeões Europeus, integrado no Grupo C.
SPORTING PERDE COM O BJERRINGBRO-SILKEBORG

Na disputa da 3.ª Jornada a equipa portuguesa, jogou no Pavilhão João Rocha, com uma excelente assistência, que não de cansou de apoiar a sua equipa, com os dinamarqueses do Bjerringbro-Silkeborg, diga-se desde já que é o primeiro encontro entre estas duas equipas, sendo a mesma oriunda de um País com tradições na modalidade, e com atletas com uma extraordinária constituição física, em especial na sai 1.ª linha. A equipa dinamarquesa, que sabe como poucas, controlar os ritmos de jogo, conforme as suas conveniências, teve pela frente uma equipa portuguesa, que nos primeiros 30 minutos, defendeu mal, nunca saindo a criar problemas aos atacantes dinamarqueses, e sem a sua normal eficácia atacante, e com pouca profundidade no seu sistema defensivo, permitindo uma total circulação de bola por parte do seu adversário de hoje., tudo isto acompanhado por dia não de qualquer dos seus (bons) guarda-redes, e a partir de cerca dos 4 minutos de jogo, os dinamarqueses, tomaram o comando do jogo e do marcador (2-1), comando que mantiveram até aos 60 minutos regulamentares, tendo ainda no primeiro tempo chegado a ter uma vantagem de 6 golos, quando venciam por 15-9 (24 minutos), com o intervalo a chegar com o resultado a favor dos visitantes por 19-15. No segundo tempo o Sporting apesar das melhorias defensivas, chegar a estar em desvantagem por sete (7) golos, como por exemplo 24-17 aos 37 minutos, e 28-21, aos 44 minutos, conseguindo nos últimos 15 minutos ir reduzindo a desvantagem, em especial através de Ghionea (5 golos, 100% de eficácia, 1 em 1 de 7 metros), mas a equipa dinamarquesa com o 1.ª Linha Markussen, a concretizar 10 golos (83% de eficácia), e com ainda Nielsen outro extraordinário jogador a marcar (6 golos, 55% de eficácia, 2 em 3 de 7 metros), a serem os principais marcadores de uma equipa onde 10 jogadores marcaram golos, com o seu guarda-redes, Aljosa Rezar a ter uma eficácia de 35%, e a resolver a maior das situações. No Sporting, não nos podemos esquecer das prestações de Valdêz (3 golos, 75% de eficácia), quer a defender quer a atacar, não esquecendo Tiago Rocha (5 golos, 83% de eficácia), que foi um “mártir”, entre a defesa da equipa da Dinamarca, e os também 5 golos de Frankis Carol (62% de eficácia). Dirigiu o encontro a dupla da Roménia composta por Doru Manea e Radu Lliescu, que teve uma actuação para esquecer, pois não foi a equipa portuguesa que foi prejudicada, o andebol é que foi completamente “danificado” na sua forma, pois foi uma dupla sem critério disciplinar, sem saber contar pois o número de passos existente ultrapassa o razoável desconhece completamente o que é jogo passivo, e têm um critério de 7 metros que ninguém conseguiu compreender, mas como o jogo teve a assistir ao mesmo o presidente do CA da FAP, que é em simultâneo membro do Comité de Arbitragem da EHF, saiba transmitir aos colegas o valor que esta dupla apresentou.

Grupo C - Constituição – HC Matalurg (Macedónia), Bjerringbro-Silkeborg (Dinamarca), Besiktas Mogas HT (Turquia), Chekhovskie Medvedi (Rússia), TATRAN Presov (Eslováquia), e Sporting (Portugal). 

Calendário e Resultados
1.ª Jornada
Dia 15-09-18
Sporting 34 – 26 HC Matalurg
2.ª Jornada
Dia 22-09-18
Chekhovskie Medvedi 22 – 23 Sporting
3.ª Jornada
Dia 29-09-18
Sporting 32 – 35 Bjerringbro-Silkeborg

Horas Locais

Nota:

A Fase de Grupos (A, B, C e D com 28 equipas), terá início em 12-09-18 e terminará para os grupos A e B em 27-02/03-03-19, e para os grupos C e D em 02-12-18. O 1.º e 2.º classificado dos Grupos C e D, disputaram os chamados jogos KO, para apurar as 2 equipas que se juntarão aos 2.º, 3,º, 4.º, 5.º, e 6.º classificados dos grupos A e B passam para os chamados “last 16” (12 equipas), os 1.º classificados dos Grupos A e B, passam directamente aos 1/4 Final.

O Banhadas Andebol

sexta-feira, 28 de setembro de 2018

Europeu 2022 Seniores Masculino – Informação e Sorteio


EHF EURO 2022
Seniores Masculinos

Na continuidade de anterior texto por nós publicado onde a EHF, explicava a forma de se chegar à Fase Final deste EURO, que será pela primeira vez disputado por 24 equipas, informando ainda de que esta alteração vai influenciar o trajecto que as equipas terão de fazer para chegar ao Mundial da Categoria em 2021, que como já informamos será disputado no Egipto.

Ao Campeão do EHF EURO 2020 (podendo ainda ser apurado o 2.º Classificado, está dependente de uma decisão co Comité Executivo da EHF), qualificam-se directamente para o EURO 2022, que será disputado na Hungria e na Eslováquia.

A Primeira fase de qualificação, será disputada em formato de torneio, de 4 a 6 de Janeiro de 2019, ou de 11 a 13 do mesmo mês, ao contrário do que se fazia anteriormente, esta fase é obrigatoriamente disputada no formato de torneio, e cujo sorteio se realizou hoje (28-09-18), é disputada por oito (8) Países, divididos em 2 grupos de quatro (4).

Resultados do Sorteio – Fase de Qualificação 1                                           
Grupo A – Luxemburgo, Grã-Bretanha, Irlanda, e Bulgária.
Grupo B – Chipre, Geórgia, Azerbaijão, e Malta.

Têm prioridade na organização dos Grupos, Bulgária e Chipre, seguidos de, Irlanda e Azerbaijão.

Apurando-se apenas o vencedor de cada Grupo, para a chamada “Ronda de despromoção”, do Torneio de qualificação, onde se juntarão às três (3) equipas piores classificadas (classificação obtida, através dos 4.º’s classificados nos grupos de apuramento para o Euro 2020, juntando-se ainda o vencedor do Torneio das Nações Emergentes, num total de 6 equipas.

De 10 a 16 de Junho de 2019, realiza-se o Torneio das Nações Emergentes, onde existe uma segunda possibilidade de apuramento para a Fase de Qualificação para o EHF EURO 2022.

Esta “Ronda de despromoção”, será disputada em Outubro de 2019, ou Janeiro de 2020, dependendo das equipas envolvidas na qualificação para o Campeonato do Mundo de Seniores Masculinos de 2021.

O Noticias

Competições Europeias 2018 / 2019 – XIX – Liga dos Campeões Masculinos


O Sporting vai disputar a 3.ª Jornada da sua participação na Fase de Grupos da Liga dos Campeões Europeus, integrando o Grupo C.
Grupo C - Constituição – HC Matalurg (Macedónia), Bjerringbro-Silkeborg (Dinamarca), Besiktas Mogas HT (Turquia), Chekhovskie Medvedi (Rússia), TATRAN Presov (Eslováquia), e Sporting (Portugal). 

Nesta 3.ª Jornada a equipa portuguesa, joga no Pavilhão João Rocha, diante o Bjerringbro-Silkeborg (Dinamarca), adversário que venceu na 1.ª o Chekhovskie Medvedi, por 39-28, o que é um indicativo das dificuldades porque irá passar a equipa portuguesa diante um adversário oriundo de um País, com escola na modalidade..

Calendário e Resultados
1.ª Jornada
Dia 15-09-18
Sporting 34 – 26 HC Matalurg
2.ª Jornada
Dia 22-09-18
Chekhovskie Medvedi – Sporting (16H00) Sporting TV / EHFTV
3.ª Jornada
Dia 29-09-18
Sporting - Bjerringbro-Silkeborg (Dinamarca) (18H30) Sporting TV / EHFTV

Horas Locais

Nota:

A Fase de Grupos (A, B, C e D com 28 equipas), terá início em 12-09-18 e terminará para os grupos A e B em 27-02/03-03-19, e para os grupos C e D em 02-12-18. O 1.º e 2.º classificado dos Grupos C e D, disputaram os chamados jogos KO, para apurar as 2 equipas que se juntarão aos 2.º, 3,º, 4.º, 5.º, e 6.º classificados dos grupos A e B passam para os chamados “last 16” (12 equipas), os 1.º classificados dos Grupos A e B, passam directamente aos 1/4 Final

O Banhadas Andebol

Nomeações – EHF – 2018 / 2019 – VIII


A EHF voltou a divulgar novas nomeações para as suas principais provas Europeias de Clubes, com uma antecedência a que já não estávamos habituados, tendo Portugal sido contemplado.

Árbitros
Eurico Nicolau / Ivan Caçador – Foram nomeados para dirigir o encontro da 4.ª Jornada do Grupo “A” da Liga dos Campeões Europeus Masculina, que se disputa entre o HC Meshkov Brest (Bielorrússia) e o Telekom Veszprém HC (Hungria), na Bielorrússia em 06-10-18.
Daniel Freitas / César Carvalho – Foram nomeados para dirigir o encontro da 1.ª Mão da 2.ª Ronda de Qualificação da EHF CUP Feminina, que se disputa entre o Nantes Atlatique Handball (França) e o Paris 92 (França), em França no dia 14-10-18.

Aos nomeados desejamos as maiores felicidades no desempenho das suas funções.

O Regras

quinta-feira, 27 de setembro de 2018

Planeamento Desportivo – Época 2018/2019 – XXVIII


Participantes nas Provas Nacionais Não Fixas - Época 2018/2019

No seguimento de anteriores artigos sobre o Planeamento de Provas, na analisar das Provas Nacionais Não Fixas, e que foram divulgadas pela FAP, em especial através do Comunicado Oficial n.º 16 da Época 2017/2018, onde foi feita uma divulgação provisória da estrutura das 1.ªs Fases. Na presença dos CO N.º 23, 24, 28, e 31 da presente época, essa abordagem pode ser bem mais completa, pois, já com a indicação das Associações responsáveis por zona, e com a indicação da estrutura das 2.ªs Fases e respectivo modelo competitivo, e com as rectificações surgidas posteriormente. Continuamos a afirmar, de que se regista na maior parte dos casos um regime de continuidade do verificado na época anterior. Como é o caso da prova que hoje vamos analisar e cujo o mesmo modelo competitivo da época anterior, verificando isso sim uma nova alteração nas zonas, e continua-se a verifique que ainda existem Associações que não criaram as provas, no sítio da Federação (Outras criam-nas depois das nossas publicações, e posteriormente, vêm dizer que já estava) o que torna tudo muito mais difícil (na prova hoje analisada é apenas 1 Zona).

Hoje iremos analisar ainda que sumariamente a PO11

PO11 – Campeonato Nacional de Juniores Femininos 

Na análise anterior, disse que, esta prova, continuará certamente a ter duas fases. Na previsão, verificamos um possível aumento do número de zonas ao passarmos para 4 (esperemos que não acabe como na época anterior com apenas 2), voltando a separarem-se as AA Braga e do AA Porto, que passam a zonas únicas, e o números de Associações previstas para disputar esta prova sobe de 7 para 9, no entanto são apenas 8. Em relação à época anterior existe a presença da AA Viseu, e da AA Lisboa, o que se saúda. Recordamos que as últimas participações foram de 20 em 14/15, 24 em 15/16, e de 23 em 16/17,e em 17/18, com apenas 20 equipas, neste momento verifica-se que uma Associação ainda não criou a prova (Braga), mas sim um torneio de abertura, pelo que iremos considerara o mesmo número de equipas, e assim teremos provavelmente uma prova com cerca de 28 equipa o que consideramos bom. Em contra partida, verifica-se o desaparecimento de uma das Associações previstas (Setúbal).

O modelo competitivo divulgado, quer através do Regulamento Desportivo da prova, quer através do CO N.º 24 da presente época, é um modelo que não sofreu qualquer alteração em ralação modelo aplicado na época passada, no entanto o número de equipas apuradas da 1.ª Fase, e que vão disputar a 2.ª Fase voltou a aumentar passando de 8 em 17/18 para 12 em 18/19.
                                                
Os clubes apurados na 1.ª Fase (12 equipas), constituirão duas zonas, que serão disputadas no sistema de TXT a 2 voltas. O 1.º Classificado, é apurado para a Fase Final. O 2.º Classificado de cada zona mais o representante da AA Madeira disputam uma Fase de apuramento, (TxT a 1 volta, em regime de concentração), atente-se que mais uma vez se disputa uma Fase em concentração com um número ímpar de equipa, o que é incompreensível. Apurando-se os dois primeiros para a Fase Final (TxT a 1 volta, em regime de concentração). O 1.º Classificado será Campeão Nacional. Esperemos que não sejam necessários jogos de apuramento conforme o verificado na época anterior.

Distribuição das Associações por Zona, conforme CO N.º 23

Zona 1 (??? equipas) – Braga – Apura previsivelmente 2 equipas
Zona 2 (10 equipas) – Porto – Apura previsivelmente 4 equipas

Zona 3 (7 equipas) – Aveiro, Viseu, e Leiria - Apura previsivelmente 3 equipas
Zona 4 (6 equipas) – Lisboa, Santarém, e Algarve - Apura previsivelmente 3 equipas

O número de apurados em cada zona, segundo informa a FAP, poderá ainda sofrer alguns ajustamentos (mas não é indicada uma data limite), pensamos que não haverá ajustamentos, pois a AA Porto, já iniciou a sua Zona, no entanto a FAP apenas informa que os ajustamentos “poderão” sair em CO, não existe qualquer garantia, e é pena, este texto é comum a todas as provas nacionais não fixas.

Em próximo texto continuaremos a falar e a escrever sobre estas provas.

O Analista

Andebol 4ll – Super Taças 2018 / 2019


SUPER TAÇAS
DE
ACR4 E ACR6
 

Voltam a disputar-se as Super Taças de ACR4 e ACR6, que se realizam no Pavilhão Municipal de Castelo Branco, no dia 05-10-18. Uma iniciativa de continuidade que saudamos.

A Federação na continuidade do desenvolvimento, do Projeto Andebol 4All, realiza estas provas, que têm a curiosidade de em ambas as vertentes estar presente a APD Leiria, que será acompanhada pela APD Porto, e pelo Sporting CP/Messines/AMAL.

Calendário

ACR4
Dia 05-10-18
APD Leiria – APD Porto (12H00)

ACR6
Dia 05-10-18
APD Leiria – Sporting CP/Messines/AMAL (16H00)

Esta época ainda não existe qualquer informação da existência ou não de transmissões pela Andebol TV, como na última época.

O Noticias

quarta-feira, 26 de setembro de 2018

Crónica Intermédia de Fim-de-semana – 09 – 2018 / 2019 – I


Nova crónica intermédia de fim-de-Semana, sobre a PO01, relativa ao jogo em atraso da 1.ª Jornada, e aos jogos falta da 4.ª Jornada, e ao jogo antecipado da 7.ª Jornada.

PO01 – Campeonato Andebol 1 Seniores Masculinos.

1.ª Fase
1.ª Jornada
Dia 26-09-18
AC Fafe 24 – 18 CCR Fermentões
5.ª Jornada
Dia 26-09-18
Benfica 36 – 22 AA Avanca
FC Porto 28 – 31 Sporting
Dia 29-09-18
Madeira SAD - CCR Fermentões (16H00)
Ismai - Boa Hora (19H00)
AC Fafe - Arsenal (18H00) Andebol TV
Águas Santas - SC Horta (18H00)
Belenenses - ABC (15H30) Andebol TV

Disputou-se o jogo em atraso da 1.ª jornada, e os dois encontros antecipados da 5.ª jornada, devida à participação das equipas Nacionais nas provas Europeias, e que englobava um dos clássicos da modalidade e um dos principais encontros da modalidade o FC Porto / Sporting, verificando-se já jogos com a inversão do local caso do Benfica / AA Avanca, disputado em Avanca. Jogos disputados, sem se verificar qualquer ocorrência disciplinar, e desta vez todos com boas assistências, apesar de ser numa quarta-feira.

FC Porto 28 – 31 Sporting

Disputado no Dragão Caixa, que se encontrava completamente cheio, que fez uma apresentação de uma forma apelativa. Foi um jogo com duas partes digamos assim distintas, uma entrada do Sporting, permitiu que o FC Porto, rapidamente chegasse aos 4-0 e aos 5-1, cerca dos 8 minutos de jogo, depois assistiu-se a um período de recuperação do Sporting, que iguala o marcador pela primeira vez a 6 golos, cerca dos 16 minutos, para após uma igualdade a 10 golos, o Sporting assumir em definitivo o comando do marcador, cerca dos 24 minutos, atingindo-se o intervalo com o Sporting na frente do marcador por 14-13. Temos de dizer que as grandes figuras do encontro foram os seus guarda-redes, Alfredo Quintana (27% de eficácia), pelo FC Porto e Cudic (26% de eficácia) pelo Sporting. Estes primeiros 30 minutos o Sporting esteve bastante precipitado no ataque, enquanto o FC Porto, o fazia de forma mais pensada e uma excelente organização defensiva, com ambas as equipas a cometerem algumas falhas técnicas, mas provocando um jogo intensivo e agradável. No Segundo tempo uma entrada mais assertiva da equipa do Sporting, que melhorou substancialmente no ataque, cerca dos 34 minutos de jogo vencia por 18-14, chegando a ter por diversas vezes margens de 5 golos de vantagem (21-16) aos 37, (25-20) cerca dos 46 minutos, (27-22) cerca dos 52 minutos de jogo, com o FC Porto, a reagir e bem atacando neste período com 7 jogadores de campo, e reduzir por um dos seus melhores elementos na nossa opinião Miguel Martins (4 golos, 57% de eficácia) para 28-26 cerca dos 56 minutos de jogo, mas esta recuperação do FC Porto, estava a ser mais consentida do que obtida, e cerca dos 59 minutos o Sporting tinha 4 golos de vantagem (31-27). O FC Porto, que teve 11 jogadores a marcarem golos, com António Areia (7 golos, 100% de eficácia, 3 em 3 de 7 metros), atleta que jogou os 60 minutos, no Sporting, Carlos Ruesga (6 golos, 100% de eficácia, 3 em 3 de 7 metros), voltou a ser um dos seus principais jogadores, juntamente com Frankis Carol (50% de eficácia), e Pedro Valdez (63% de eficácia), ambos com 5 golos, cada os melhores marcadores do Sporting. Jogo dirigido pela dupla Internacional da Madeira, constituída por Duarte Santos e Ricardo Vieira, que teve uma actuação, onde em especial na sanção progressiva, e na falta do atacante sem bola, não estiveram bem.

No Pavilhão Adelino Costa, realizou-se o Benfica / AA Avanca, por inversão do local do jogo, tivemos um encontro que apenas foi equilibrado até cerca dos 14 minutos de jogo, quando se registava uma igualdade a 4 golos, a partir deste momento, o jogo teve apenas um sentido e o Benfica passou a comandar em definitivo o marcador apesar da animosa réplica dada pela equipa da AA Avanca, chegando ao intervalo, com o Benfica a vencer por 16-13. No segundo tempo, com o avolumar do diferencial que cerca dos 44 minutos de jogo era de 8 golos (26-18), o técnico da AA Avanca, face ao avolumar do resultado, começou a dar tempo de jogo aos atletas menos utilizados normalmente, de tal forma que nos últimos 15 minutos de jogo, o resultado parcial foi de 10-3 a favor do Benfica. Na equipa da AA Avanca, destaque para Luís Silva na baliza com 29% de eficácia, e para Diogo Silva (50% de eficácia), e Ruben Ribeiro (50% de eficácia), ambos com 5 golos cada. Foram os melhores marcadores da sua equipa. No Benfica total destaque para Miguel Espinha na baliza com 43% de eficácia, e para Alexandre Cavalcanti (6 golos, 60% de eficácia) que o principal marcador de entre os 12 elementos da sua equipa que concretizaram golos.

No Pavilhão Municipal de Fafe, realizou-se o AC Fafe / CCR Fermentões, encontro que se encontrava em atraso desde a 1.ª jornada, e que terminou com a vitória da equipa visitada, que desta forma contabilizou a sua primeira vitória na prova. Tivemos um primeiro tempo de total equilíbrio entre as duas equipas, de tal forma o mesmo se verificava que cerca dos 28 minutos jogo, se registava uma igualdade a 10 golos, com a equipa do AC Fafe a marcar dois golos, e achegar ao intervalo a vencer por 12-10. No Segundo tempo o equilíbrio apenas se manteve até cerca dos 36 minutos, em que o diferencial era precisamente o mesmo que se verificava ao intervalo, mas a partir deste momento a equipa do AC Fafe assumiu o comando o jogo e iniciou a dilatação do diferencial, de tal forma que cerca dos 49 minutos de jogo vencia por 22-15, ainda permitiu alguma reacção do seu adversário, mas nunca mais largou o comando do jogo e do marcador. Nuno Silva com 47% de eficácia, na baliza do AC Fafe foi um dos seus principais elementos, embota o seu colega de posto (Nelson Reynel), que esteve pouco tempo em campo, tenha chegado aos 71% de eficácia, com Paulo Vinicius (7 golos, mas só 41% de eficácia) a ser o seu melhor marcador. No CCR Fermentões, Pedro Carvalho na baliza com 38% de eficácia, voltou a ser um dos seus principais elementos, com João Barbosa (6 golos, 60% de eficácia, 3 em 5 de 7 metros), a ser o seu melhor marcador.

Classificação actual – 1.º Benfica (+ 1 jogo, 18 pontos), 2.º Sporting (15 pontos), 3.º FC Porto (13 pontos), 4.º Belenenses, Águas Santas, e ABC (- 1 jogo, 10 pontos), 7.º Madeira SAD (- 1 jogo, 8 pontos), 8.º AA Avanca (8 pontos), 9.º Boa Hora, AC Fafe, Ismai, e SC Horta, (- 1 jogo 6 pontos), 13.º Arsenal (5 pontos), 14.º CCR Fermentões (4 pontos).

O Banhadas Andebol

Planeamento Desportivo – Época 2018/2019 – XXVII


Participantes nas Provas Nacionais Não Fixas - Época 2017/2018

Continuamos na análise ao Planeamento das Provas Nacionais Não Fixas, e que foram divulgadas pela FAP, em especial através dos Comunicados Oficiais N.º 23 e 24 da presente época, já com a indicação das Associações responsáveis por zona, e com a indicação da estrutura das 2.ªs Fases e respetivo modelo competitivo. Continuamos a afirmar, de que se regista na maior parte dos casos um regime de continuidade do verificado na época anterior. Embora para a prova que hoje vamos analisar seja exactamente o mesmo modelo competitivo da época anterior, verificando isso sim uma nova alteração nas zonas, e felizmente, pois a prova já teve o seu início, todas as Associações já criaram a prova, no sítio da Federação o que torna tudo muito mais fácil, qualquer análise.

Hoje iremos analisar ainda que sumariamente a PO10
PO10 – Campeonato Nacional da 2.ª Divisão Seniores Femininos

Na análise anterior, constatava-se que o número de zonas se mantêm conforme a época 17/18 zonas distintas, verificando-se agora o mesmo número de zonas (3), mas com uma alteração passando a AA Leiria, da Zona 2, para a Zona 3, tornando esta Zona, numa das mais dispendiosas, pois vai desde Leiria ao Algarve, com um total de apenas 9 Associações participantes, pois até hoje não saiu nenhuma rectificação a informa de que Setúbal, está integrada na Zona 3. Recordamos que as últimas participações foram de 20 em 14/15, 24 em 15/16,  23 em 16/17, 23 em 17/18, e agora apesar dos constrangimentos já enunciados a participação será superior à da última época, pois passamos para 25 equipas, o que consideramos positivo, apesar de esperarmos um aumento. Saúda-se o regresso do Vitória FC, que se encontravam ausentes desde os anos 80, e igualmente o regresso do Benfica ao género.

O modelo competitivo divulgado, quer através do Regulamento Desportivo da prova, quer através do CO N.º 24 da presente época, é um modelo que não sofreu fortes alterações em ralação modelo aplicado na época passada, esperamos que este modelo seja bem mais adequado ao escalão, apesar de termos as nossas dúvidas.

Os clubes apurados na 1.ª Fase (8 equipas), formam uma zona única, que será disputada no sistema de TXT a 2 voltas. O 1.º Classificado, é a Campeã Nacional, e as duas primeiras classificadas, ascenderão á 1.ª Divisão Nacional (PO09)

Distribuição das Associações por Zona, conforme CO N.º 23

Zona 1 (12 equipas) – Porto, e Braga – Apura previsivelmente 4 equipas  
Zona 2 (6 equipas) – Aveiro, Castelo Branco e Viseu - Apura previsivelmente 2 equipas
Zona 3 (7 equipas) – Leiria, Lisboa, Setúbal, e Algarve - Apura 2 equipas

O número de apurados em cada zona, como a prova já se iniciou, não deverá sofrer ajustamento (mas não é indicada uma data limite), apenas informa que os ajustamentos “poderão” sair em CO, como até ao momento nada foi emitido, concluímos que de que efetivamente não existem ajustamentos.

Equipas por Zona na 1.ª Fase

Zona 1 (12) – ABC, Juventude Mar, AA Didaxis, DAC – Douro Andebol Clube, S. Félix Marinha, AC Vermoim, GDCP Sobreira, Modicus, Académico FC, Pedras Rubras, Santa Joana, e Almeida Garrett.

Zona 2 (6) – AC Salreu, AD Academia Andebol SPS, AD Sanjoanense, C. Benfica e Castelo Branco, CP Valongo Vouga, e Ílhavo AC.

Zona 3 (7) – Batalha AC, Vela Tavira, Cister SA, Porto Salvo, SIR 1.º Maio, Benfica, e Vitória FC.

Em próximo texto continuaremos a falar e a escrever sobre estas provas. 

O Analista

Apresentação do CS Madeira – Semana Europeia do Desporto


CS MADEIRA
(SEMANA EUROPEIA DO DESPORTO)

Integrada na programação da Semana Europeia do Desporto (#BEACTIVE), que decorre de 23 a 30 de Setembro de 2018, o CS Madeira com o apoio da AA Madeira e de diversos Clubes da Região, realiza nos próximos dias 29 e 30 a apresentação das suas diversas equipas. 

O Noticias

Sorteios – Época 2018 / 2019 – IV


A Federação anunciou através de uma notícia no seu portal, acompanhada da emissão do seu Comunicado Oficial n.º 29 da época 2018 / 2019 em 05-09-18, a data da realização do sorteio, da 2.ª Eliminatória da Taça de Portugal Masculina. O sorteio é realizado na FAP.

PO.20 – Taça de Portugal Seniores Masculinos
2.ª Eliminatória - Sorteio dia 11-10-18 pelas 17.00 horas

O Noticias

terça-feira, 25 de setembro de 2018

PO23 - Taça de Portugal Seniores Femininos – 2018 / 2019 – II - Sorteio


A Federação informou através do seu Comunicado Oficial. N.º 10 (17-07-18), a estrutura da prova, e tal como aconteceu nos masculinos, e já por nós várias vezes afirmado, esta que deveria ser por excelência do Calendário Feminino, a prova onde normalmente se verificam as grandes surpresas nos resultados, devendo desse modo ser uma prova de massiva participação, e com Regulamento aberto, e sem condicionantes. Agora através de uma verificação das equipas inscritas na prova, e que disputam a prova na sua 1.ª Eliminatória, constata-se que a PO10 têm 25 equipas, o que representa um aumento de 2 equipa em relação ao verificado na época anterior. O sorteio da 1.ª Eliminatória, e dos 1/16 Final realizaram-se hoje (17-09-18). 

Repetimos este texto, por considerarmos o mesmo de extrema importância. “A Federação volta a colocar neste Regulamento, um artigo, cujo alcance no seu limite interpretativo é um sério aviso aos clubes de que apenas participarão nas Competições Europeias se a FAP assim o considerar, repetimos, poderá parecer Estranho! Aquilo que se verifica é que em relação aos Femininos, este artigo tem toda a justificação, bastando para tal verificar as suas participações nas provas europeias. Mas não o colocou com o mesmo texto com que está na PO09, porquê?”

Resultados do Sorteio da 1.ª Eliminatória – disputa-se em 14-10-18

Zona 1 – 12 Equipas

Jogo 1156 - Modicus – Didaxis
Jogo 1157 - AC Vermoim – DAC - Douro AC

Isentos – (8) – ABC, Académico FC, CJ Almeida Garrett, FC Pedras Rubras, S. Félix Marinha, Juventude Mar, GDCP Sobreira, e Santa Joana.

Zona 2 – 9 Equipas

Salreu – Cister SA
C. Benfica Castelo Branco - AD Academia Andebol SPS

Isentos – (5) – AD Sanjoanense, CP Valongo Vouga, Batalha AC, Ílhavo AC, e SIR 1.º Maio.

Zona 3 – 4 equipas

Vela Tavira – Benfica

Isentos – (2) – Porto Salvo, e Vitória FC

Resultados so Sorteio dos 1/6 Final – disputa-se em 01-11-18

(Vela Tavira / Benfica) - Colégio Gaia
Ílhavo – SIR 1.º Maio/CJB
(Salreu – Cister SA) – Assomada
(C. Benfica Castelo Branco - AD Academia Andebol SPS) – Madeira SAD
Académico FC – Alavarium
Maiastars – ARC Alpendorada
(Modicus – Didaxis) – AD Sanjoanense
Batalha AC – GDCP Sobreira
Vitória FC – CS Madeira
Pedras Rubras – Santa Joana
ABC – CA Leça
S. Félix Marinha – JAC-Alcanena
Porto Salvo – Juventude Mar
CJ Almeida Garrett – Passos Manuel
(AC Vermoim – DAC - Douro AC) - CP Valongo Vouga
SIR 1.º Maio – Juventude Lis

Nos termos Regulamentares as equipas da PO09, quando jogarem com equipas da PO10, nesta eliminatória, disputaram os encontros na condição de visitantes.

A estrutura da prova será:

1ª Eliminatória – todos os clubes da PO.10 – 14-10-2018
1/16 Final – Vencedores da 1ª Eliminatória e clubes da PO.09 – 01-11-2018
1/8 Final – Vencedores dos 1/16 Final – 19-01-2019
1/4 Final – Vencedores dos 1/8 Final – 30-03-2019
1/2 Final – Vencedores dos 1/4 Final – 25-05-2019 
Final – Vencedores das 1/2 Finais – 26-05-2019

A Federação, prevê no Regulamento nesta estrutura a realização na prática, de uma Final Four, cujo local ainda é desconhecido.

Sorteio dos 1/8 Final, ainda não se encontra marcado.

O Noticias

Planteis PO09 – Época 2018 / 2019 – CA Leça


Na sequência do anteriormente publicado, divulgamos os principais dados de mais uma equipa Feminina, participante na PO09, mais divulgaríamos, se nos fossem enviados os respectivos dados, pois seria mais uma forma de divulgar o Andebol feminino, e pelo que nos é dado a observar existe quem trabalhe em termos de Marketing.

Hoje publicamos o Plantel do CA Leça

CA LEÇA

Pavilhão – Municipal de Leça da Palmeira

O Noticias

Planeamento Desportivo – Época 2018/2019 - XXVI


ORIENTAÇÕES TÉCNICAS PARA A ÉPOCA 2018 / 2019
(Figuras publicadas no CO N.º 20)

Na continuidade das publicações que temos vindo a realizar sobre as orientações técnicas, hoje iniciaremos a publicação das imagens publicadas no CO N.º 20 (24-08-18), que conforme já dissemos, “transmitem as orientações da IHF, constantes no Livro de Regras em Orientações e Interpretações, em especial nos seus Anexos e Exemplos, no que se refere a equipamentos e protecções, bem como a acessórios que podem ser utilizadas ou não.

Slide 7 – Protecção De Joelho
Slide 8 – Meias de Compressão
Daremos continuidade à publicação dos referidos Slides, sem comentários, pois os mesmos e voltamos a informar, não são mais nem menos do que determinações da IHF.

O Analista