gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

segunda-feira, 18 de março de 2019

Crónica Relativa á PO09 e Sorteio do Grupo B – 24 – 2018 / 2019


Cronica relativa apenas ao sorteio do Grupo B, realizado em 13-03-18, e acrescentamos a calendarização dos Play-OFF. Teremos de voltar a dizer que mais uma vez e tal como na como na PO01, não se cumpriu a matéria prevista no Regulamento Geral da FAP, sobre homologações de Provas ou Fases, conforme imagem que mais uma vez reproduzimos.
PO09 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Femininos.

Grupo B
Transitam com a seguinte pontuação
Maiastars – 19 pontos
JAC-Alcanena – 17 pontos
Passos Manuel – 17 pontos
CA Leça – 16 pontos

Sorteio
1.ª Jornada
Dia 06-04-19
Nota este Grupo termina em 18-05-19

Grupo A – Play OFF
Jogos 1/4 Final (Play OFF, á melhor de 3, no sistema Fora, Casa, Casa)
Nota – Jogo na situação de visitado no 2.º e no 3.º jogo (se necessário), o clube melhor classificado na 1.ª Fase

1.º Jogo – Dia 06-04-19
ARC Alpendorada – Colégio Gaia
Juventude Lis – Madeira SAD
Assomada – Alavarium
CS Madeira - SIR 1.º Maio/CJB
2.º Jogo – Dia 13-04-19
Colégio Gaia – ARC Alpendorada
Madeira SAD – Juventude Lis
Alavarium - Assomada
SIR 1.º Maio/CJB – CS Madeira
3.º Jogo – Dia 14-04-19 (Se necessário)
Colégio Gaia – ARC Alpendorada
Madeira SAD – Juventude Lis
Alavarium - Assomada
SIR 1.º Maio/CJB – CS Madeira

Restantes Datas

Jogos 1/2 Final (Play OFF, á melhor de 3, no sistema Fora, Casa, Casa)
Nota – Jogo na situação de visitado no 2.º e no 3.º jogo (se necessário), o clube melhor classificado na 1.ª Fase

1.º Jogo – Dia 20-04-19
2.º Jogo – Dia 27-04-19
3.º Jogo – Dia 28-04-19 (Se necessário)

Jogos Final (à melhor de 5, no sistema, Casa, Casa, Fora, Fora, Casa)
Nota – Jogo na situação de visitado no 1.º, e 2.º, e no 5.º jogo (se necessário), o clube melhor classificado na 1.ª Fase

1.ª Jogo – Dia 04-05-19
2.º Jogo – Dia 05-05-19
3.º Jogo – Dia 11-05-19
4.º Jogo – Dia 12-05-19 (Se necessário)
5.º Jogo – Dia 18-05-19 (Se necessário)

Jogos de Apuramento do 3/4 Lugar, e do 5.º ao 8.º Lugar, disputados sempre à melhor de 3 jogos (No sistema Fora, Casa, Casa), com o clube visitado no 2.º e 3.º jogo (Se necessário), a ser o melhor classificado na 1.ª Fase

Jogos 3.º e 4.º Lugar

1.º Jogo – Dia 04-05-19
2.º Jogo – Dia 11-05-19
3.º Jogo – Dia 12-05-19 (Se necessário)

Jogos do 5.º ao 8.º Lugar

1.º Jogo – Dia 20-04-19
2.º Jogo – Dia 27-04-19
3.º Jogo – Dia 28-04-19 (Se necessário)

Jogos do 5.º e 6.º, e do 7.º e 8.º Lugar

1.º Jogo – Dia 04-05-19
2.º Jogo – Dia 11-05-19
3.º Jogo – Dia 12-05-19 (Se necessário)

O Banhadas Andebol

Crónica de fim-de-semana no Feminino – 23 – 2018 / 2019


Última crónica desta Fase da PO09, dedicada em especial ao Feminino. 

Finalmente tivemos o regresso da Andebol TV, ás transmissões desta prova, o que saúda.

PO09 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Femininos.

1.ª Fase – Resultados
21.ª Jornada
Dia 16-03-19
SIR 1.ºMaio/CJB 17 - 30 Colégio Gaia
Maiastars 19 - 20 CS Madeira
JAC-Alcanena 19 - 21 Passos Manuel
Alavarium 25 - 26 ARC Alpendorada
CA Leça 20 - 31 Madeira SAD
Juventude Lis 20 - 23 Assomada
22.ª Jornada
Dia 17-03-1
Alavarium 19 – 26 Colégio Gaia
Maiastars 14 – 29 Madeira SAD
Assomada 31 – 24 JAC-Alcanena
SIR 1.º Maio/CJB 31 – 21 ARC Alpendorada
CA Leça 23 – 36 CS Madeira
Passos Manuel 17 – 20 Juventude Lis

Apuradas para o Play OFF – Colégio Gaia, Madeira SAD, Alavarium, SIR 1.º Maio/CJB, CS Madeira, Assomada, Juventude Lis, e ARC Alpendorada.

Apuradas para o Grupo B – Maiastars (19 pontos), JAC-Alcanena (17 pontos), Passos Manuel (17 pontos), e CA Leça (16 pontos)

Nota – Os números de pontos indicados nas equipas do Grupo, são aqueles que transitam para a Fase Seguinte.

Terminamos a 1.ª Fase da Prova, com a realização de uma jornada dupla para todas as equipas, e com total definição de quem ficará no Grupo A (Play OFF), e de quem ficará no Grupo B) O grupo onde se definirão as descidas de divisão. Tivemos uma 21.ª Jornada, com vitórias de todas as equipas que jogaram na condição de visitantes, e tivemos uma 22.ª Jornada, disputada maioritariamente com vitória das equipas consideradas favoritas, e tivemos grande maioria da confirmação dos resultados verificados na 1.ª volta, alguns resultados surpresa, e em 12 encontros realizados, apenas um com ocorrências disciplinares.

SIR 1.º Maio/CJB 17 – 30 Colégio Gaia

Jogo disputado na Marinha Grande, com uma assistência que se esperava mais elevada, tivemos mais uma vitória do Colégio Gaia, que desta forma confirmou o resultado da 1.ª volta, Foi um encontro praticamente de um só sentido, com apenas uma igualdade, a 5 golos, verificada aos 16 minutos, pois durante o resto do tempo de jogo o Colégio Gaia, não só comandou o marcador como o jogo em si, perante um SIR 1.º Maio/CJB, demasiado inoperante, e diga-se com menos soluções técnicas que a equipa do Colégio Gaia, que com uma guarda-redes em excelente momento de seu nome Isabel Cardoso, mas com Diana Roque na baliza do SIR 1.º Maio/CJB, a realizar igualmente uma boa exibição, o Colégio Gaia, chegou ao intervalo a vencer por 12-8. No segundo tempo, uma entrada forte do Colégio Gaia, levou rapidamente o marcador para 21-10, aos 41 minutos, após um parcial de 5-0, entre os 37, e os 41 minutos, com o resultado praticamente feito ambas as equipas entraram em modo de gestão dos planteis, e assim verifica-se a maior diferença no jogo (15 golos), aos 52 minutos quando o Colégio Gaia, vencia por 27-12. No SIR 1.º Maio/CJB, de destacar a prestação de Adriana Lage com 8 golos, e Tela Amado com 3 golos nos últimos 8 minutos de Jogo, na equipa do Colégio Gaia, destaques para a regressada em pleno da Sandra Santiago (6 golos), e principal marcadora da equipa, que teve 11 jogadoras a marcar golos, e ainda para Joana Resende com 4 golos, e Helena Soares, igualmente com 4 golos. Jogo dirigido pela dupla de Aveiro constituída por Rui Almeida e António Oliveira, que foram inconsistentes durante o jogo, com discrepâncias entre si que não são admissíveis. A equipa da Marinha Grande voltou a jogar na condição de visitada na 22.ª jornada, defrontando o ARC Alpendorada, e venceu de uma forma folgada, rectificando o que tinha realizado na véspera, chegando ao intervalo a vencer por uns esclarecedores 13-7, para no segundo tempo, consolidar a sua vantagem, e com este resultado rectificar não só o ocorrido na 1.ª volta, como consolidar o seu lugar na tabela classificativa. O ARC Alpendorada, apesar da derrota, e beneficiando da sua vitória na véspera, e ainda das derrotas sofridas pelo Maiastars, consegue obter um 8.º lugar na tabela classificativa e deste modo disputar o Play OFF. No SIR 1.º Maio/CJB, com 10 jogadoras a marcarem golos, tema Amado com 7 golos, foi a sua principal marcadora, Sara Barbosa com 5 golos, foi a melhor marcadora do ARC Alpendorada.

Em Leiria no Juventude Lis / Assomada, que terminou com a vitória da Assomada, que confirmou a sua vitória na 1.ª volta no único encontro da 21.ª Jornada, onde se verificaram ocorrências disciplinares. A Assomada já vencia ao intervalo por 13-10, precisamente a mesma diferença que se verificou no final do encontro, o que diz bem do equilíbrio verificado ao longo dos 60 minutos. Margarida Oliveira com 6 golos, foi a melhor marcadora da equipa visitada, com Rute Fernandes com 6 golos, Marta coelho, e Edna Oliveira, ambas com 5 golos, a serem as melhores marcadoras da Assomada. No segundo jogo que disputou no fim-de-semana, a Juventude Lis, deslocou-se ao recinto ao Passos Manuel, e ao vencer confirmou a sua vitória obtida na 1.ª voltam num encontro de grande equilíbrio, em especial nos primeiros 30 minutos, com a equipa do Passos Manuel, a chegar ao intervalo na frente do marcador por 10-9, com a equipa de Leiria, a vencer no segundo tempo, e com esta vitória a garantir um lugar no Play OFF, enquanto a equipa do Passos Manuel irá disputar o Grupo B. Mariana Faleiro com 6 golos, foi a melhor marcadora do Passos Manuel, com Francisca Marques e os seus 6 golos, e Margarida Oliveira com 5 golos, a serem as melhores marcadoras da Juventude Lis.

Em Leça da Palmeira, tivemos um CA Leça / Madeira SAD, que terminou como esperado com a vitória do Madeira SAD, que desta conformou a vitória da 1.ª volta, num encontro praticamente de sentido único, com o resultado ao intervalo a ser já favorável ás madeirenses por 17-10, para posteriormente esta equipa entrar em modo de gestão, do resultado e do plantel. A melhor marcadora do CA Leça, não passou dos 4 golos, e foi Barbara Gonçalves, no Madeira SAD com 11 jogadoras a marcarem golos, Mónica Sores com 7 golos, foi a sua principal marcadora. Com esta derrota o CA Leça fica colocado no Grupo B, independentemente do resultado do jogo da 22.ª Jornada, onde defrontou e perdeu com o CS Madeira, tal como na 1.ª volta, com a equipa do CS Madeira que na véspera já tinha garantido o seu lugar nos Play OFF, a dominar o encontro, chegando ao intervalo a vencer por uns claros 19-5, para realizar um segundo tempo de contenção e gestão, apesar da forte melhoria competitiva do CA Leça, que não conseguiu evitar esta derrota. Ana Sousa com 8 golos, foi a melhor marcadora do CA Leça, por sua vez Catarina Ascensão com 10 golos, e Andreia Vieira com 7 golos, foram as melhores marcadoras do CS Madeira.

No Pavilhão do Alavarium, realizou-se o Alavarium / ARC Alpendorada, que terminou com o mesmo resultado da 1.ª volta, mas em sentido inverso, pois desta vez, venceu e com alguma surpresa (pelo menos para nós), com a vitória do ARC Alpendorada, num jogo onde a equipa de Alpendorada surpreendeu a equipa do Alavarium, e já vencia ao intervalo por 15-12. Nos segundos 30 minutos apesar da melhora verificada na equipa do Alavarium, as visitantes souberam resistir, e o encontro acaba por ser de forte equilíbrio, com esta vitória a equipa de Alpendorada, adiou para o jogo da 22.ª jornada a definição da sua classificação final. Soraia Fernandes com 7 golos, Ana Catarina Silva, e Joana Espinha, ambas com 5 golos, cada, foram as melhores marcadoras do Alavarium, com Catarina Mota e os seus 9 golos, juntamente com Tânia Ferreira com 5 golos, a serem as melhores marcadoras do ARC Alpendorada.

Alavarium 19 – 26 Colégio Gaia

No jogo que fechava a prova, e poderia ser definitivo para a definição do 1.º Classificado da 1.ª Fase da Prova, o Alavarium, defrontou o Colégio Gaia, que venceu o encontro, rectificando a igualdade que se tinha verificado na 1.ª volta, e com esta vitória confirmou o 1.º Lugar nesta Fase da Prova. Assistiu-se a um encontro com duas partes distintas, e onde na nossa opinião sobressaíram as duas guarda-redes, Andreia Madail pelo Alavarium e Ana Ferreira pelo Colégio Gaia, com uma palavra ainda para a jovem Isabel Cardoso, no Colégio Gaia, na defesa dos 7 metros. Nos primeiros 30 minutos, tivemos uma total superioridade do Colégio Gaia, com soluções para todos os gostos, e em especial nas transições rápidas defesa / ataque, a que o Alavarium não arranjava soluções, e o resultado foi-se avolumando, com Joana Resende (7 golos), igualmente em dia sim, muito bem acompanhada pela regressada Sandra Santiago (6 golos), com a equipa do Colégio Gaia a ser paciente no ataque e bastante coesa em termos defensivos, não dando espaços para o Alavarium desenvolver o seu jogo, chegando o intervalo com o Colégio Gaia a vencer por 15-6 (máxima diferença verificada neste período de jogo. No segundo tempo, tivemos um jogo completamente diferente com uma excelente reentrada do Alavarium, que faz um parcial de 5-0, e aos 35 minutos o resultado era de 15-11, a favor do Colégio Gaia, e durante os primeiros 21 minutos deste segundo tempo o Alavarium, não só equilibrou o jogo, como chegou a ter apenas dois golos de diferença quando o Colégio Gaia, vencia por 21-19, aos 51 minutos, resultado da forte melhoria atacante, onde Ana Carolina Silva (5 golos), e da veloz Carolina Monteiro (6 golos), nos últimos minutos do encontro e após um conveniente Time OUT de equipa usado pelo Colégio Gaia, o encontro voltou a entrar no ritmo do 1.º tempo, com algumas jogadoras, a mostrarem já menos esclarecimento, e com o Colégio Gaia, a mostrar ser mais esclarecido, também face à diferença existente entre os dois planteis. Com esta vitória o Colégio Gaia, mantém o 1.º lugar na classificação, o lhe permite ter vantagem no Play OFF, nos jogos decisivos. Jogo dirigido e bem pela dupla de Aveiro, constituída por Ruben Maia, e André Nunes.

Em Alcanena, disputou-se o JAC-Alcanena / Passos Manuel, que foi outro encontro, onde a equipa vencedora (Passos Manuel), alterou o resultado verificado na 1.ª volta, no entanto apesar desta vitória a equipa do Passos Manuel, estará presente na disputa do Grupo B, tal como o seu adversário neste encontro, independentemente dos resultados da 22.ª Jornada. Foi um encontro de algum equilíbrio, mas com a equipa do Passos Manuel, a chegar ao intervalo na frente do marcador por 12-19, resultado que foi preponderante para a vitória, no encontro, apesar da excelente reacção da equipa do JAC-Alcanena. Neuza Valente com 10 golos, foi a melhor marcadora da equipa visitada, com Marina Faleiro com 6 golos, e Marta Faleiro com 5 golos, a serem as melhores marcadoras do Passos Manuel. No segundo jogo da Jornada dupla a equipa de Alcanena, deslocou-se ao Pavilhão Carlos Queirós, onde defrontou a equipa da Assomada, e tal como na 1.ª volta, voltou a sair derrotada deste confronto, que registou algum equilíbrio, em especial no primeiro tempo, com o resultado ao intervalo a ser favorável à equipa da Assomada pela diferença mínima (15-14), para no segundo tempo a equipa visitada, fazer toda a diferença e vencer por uma margem folgada. Com esta vitória a equipa da Assomada, vai disputar o Play OFF, enquanto a equipa do JAC-Alcanena, disputará o Grupo B. Marta Coelho com 8 golos, Odete Tavares com 7, e Rute Fernandes com 6, foram as melhores marcadoras da Assomada, No JAC-Alcanena, onde 10 jogadoras marcaram golos, Neuza Valente com 6 golos, foi a sua principal marcadora.

No Municipal do Formigueiro, disputou-se o Maiastars / CS Madeira, que num encontro de grande equilíbrio, o CS Madeira voltou a vencer, e com esta vitória ficou imediatamente apurada para o Play OFF, independentemente do resultado, verificado na 22.ª jornada. Neste encontro, a equipa do Maiastars, vencia ao intervalo por 9-7, o que era um indicativo da forma com as equipas se apresentaram em campo, tendo em mente especialmente os aspectos defensivos. Nos segundos 30 minutos as madeirenses, com uma forte reacção, souberam equilibrar o marcador e o jogo, e terminaram mesmo vencendo o mesmo, embora pela diferença mínima. Mariana Almeida com 8 golos, e Cristiana Alves com 5 golos, foram as melhores marcadoras do Maiastars, Cláudia Aguiar, com 6 golos, e Jessica Gouveia com 5 golos, foram as melhores marcadoras do CS Madeira. No segundo jogo, este relativo à 22.ª jornada, onde a equipa maiata, defrontou o Madeira SAD, e sofreu nova derrota, que confirmou o resultado ocorrido na 1.ª volta, num jogo, onde a equipa insular não deixou, como se costuma dizer “os seus créditos por mãos alheias”, e ao intervalo já vencia por 16-7m resultado completamente esclarecedor da sua superioridade, confirmando no final do encontro onde o diferencial ainda foi mais elevado, com esta nova derrota a equipa do Maiastars ficou afastada, da disputa do Play OFF, sendo apurada para o Grupo B. Ana Silva, com 6 golos, foi a melhor marcadora do Maiastars, Mónica Soares com 10 golos, e Diana Oliveira com 6 golos, foram as melhores marcadoras da equipa insular, que face à vitória do Colégio Gaia, termina esta Fase da Prova no 2.º Lugar.

Classificação – 1.º Colégio Gaia (63 pontos), 2.º Madeira SAD (62 pontos), 3.º Alavarium (56 pontos), 4.º SIR 1.º Maio/CJB (49 pontos), 5.º CS Madeira (43 pontos), 6.º Assomada (40 pontos), 7.º Juventude Lis (39 pontos), 8.º ARC Alpendorada (38 pontos), 9.º Maiastars (37 pontos), 10.º JAC-Alcanena, e Passos Manuel (34 pontos), 12.º CA Leça (32 pontos).

O Noticias

Fase Final - PO10 - 2018 / 2019 - III


Na continuidade dos textos anteriormente iniciados, voltamos a referir-nos a esta prova, desta vez com a realização dos jogos relativos à 2.ª Jornada. Não querendo deixar passar em claro esta prova do andebol nacional.

PO10 – Campeonato Nacional Seniores Feminino 2.ª Divisão

3.ª Jornada - Resultados
Dia 16-03-19
Almeida Garrett 22 – 22 Batalha AC
Ílhavo AC 31 – 23 Académico FC
Benfica 30 – 28 ABC
AD Academia Andebol SPS 24 – 29 AA Didaxis – A2D

Classificação após esta jornada – 1.º Benfica, Ílhavo AC (9 pontos), 3.º ABC (7 pontos), 4.º Almeida Garrett (6 pontos), 5.º AA Didaxis –A2D e Académico FC (5 pontos), 7.º Batalha AC (4 pontos), 8.º AD Academia Andebol SPS (3 pontos).

O Banhadas Andebol

2.ª Fase – PO11 - 2018 / 2019 - III

Dando continuidade, á divulgação desta prova, hoje voltamos a fazê-lo, pois não queremos deixar passar em claro esta prova do andebol nacional.

PO11 – Campeonato Nacional Juniores Femininos

2.ª Fase

Foram apurados para esta fase 12 clubes que foram divididos em 2 (duas) zonas de 6 equipas cada.

O sistema de disputa será de TXT a duas voltas.
  • O 1.º,de cada zona, fica directamente apurado para a fase final.
·         O 2.º Classificado de cada zona, mais o representante da Região Autónoma da Madeira, disputam a chamada Fase de Apuramento, de onde os dois (2) primeiros classificados, ficam apurados para a disputa da Fase Final.
·         O 1.º Classificado da Fase Final, será o Campeão Nacional.

Resultados

Zona 1
2.ª Jornada
Dia 27-03-19
S. Félix Marinha – CA Leça (21H00)
4.ª Jornada
Dia 13-03-19
Colégio Gaia 39 – 30 S. Félix Marinha
ARC Alpendorada 20 – 28 CA Leça
Dia 17-03-19
AA Didaxis – A2D 27 – 30 ABC

Classificação após esta jornada – 1.º ABC (10 pontos), 2.º CA Leça (-1 jogo, 9 pontos), 3.º ARC Alpendorada, e Colégio Gaia (8 pontos), 5.º S- Félix Marinha (-1 jogo, 5 pontos), 6.º AA Didaxis – A2D (4 pontos)

Zona 2
2.ª Jornada
Dia 16-03-19
Alavarium 38 – 18 ARE Porto Alto
Dia 24-03-19
Gil Eanes – AD Academia Andebol SPS (15H00)
Dia 30-03-19
Benfica – Juventude Lis (17H00)
4.ª Jornada
Dia 17-03-19
Gil Eanes 28 – 32 Alavarium
Juventude Lis 27 – 16 ARE Porto Alto
Benfica 35 – 28 AD Academia Andebol SPS

Classificação após esta jornada – 1.º Alavarium (11 pontos), 2.º Benfica (-1 jogo, 9 pontos), 3.º Juventude Lis (-1 jogo, 8 pontos), 4.º AD Academia Andebol SPS (-1 jogo, 5 pontos), 5.º ARE Porto Alto (4 pontos), 6.º Gil Eanes (-1 jogo, 3 pontos).

Banhadas Andebol

domingo, 17 de março de 2019

PO20 - Taça de Portugal Seniores Masculinos – 2018 / 2019 – XIII – Actualizada


Em mais situação em que o Andebol Nacional, é original e fértil, tivemos um fim-de-semana, onde se disputaram jogos dois (2) encontros dos 1/8 Final, por sinal dos mais importantes, e em simultâneo dois (2) jogos relativos aos 1/4 Final, na realidade, só nesta modalidade… com os restantes dois jogos dos 1/4 Final a serem disputados apenas em 03-04-2019. Gostaríamos que fosse devidamente esclarecido, o motivo pelos quais os jogos relativos aos 1/8 Final tiveram dois delegados e os encontros relativos aos 1/4 Final apenas um delegado, pois é um critério que não se entende.

Assim, disputaram-se este fim-de-semana os seguintes encontros.

Jogo em atraso dos 1/8 Final
Dia 16-03-19
ABC 23 – 18 Benfica
Dia 17-03-19
FC Porto 28 – 23 Sporting

Jogos dos 1/4 Final
Dia 17-03-19
Vitória FC 19 – 30 Águas Santas
Póvoa Andebol Clube 38 – 30 Marítimo
Dia 03-04-19
Madeira SAD – ABC
FC Porto – Belenenses

Actualização

1/8 Final

FC Porto 28 – 23 Sporting

Jogo realizado no Dragão Caixa que se apresentava, muito bem preenchido de público, para assistir a um jogo que teve bons momentos de andebol, de onde destacamos desde já as excelentes exibições dos guarda-redes Alfredo Quintana no FC Porto e de Matevz Skok no Sporting (saiu lesionada cerca dos 55 minutos). Foi um encontro onde o Sporting, iniciou o encontro mais forte com ataques pausados e uma defesa mais coesa, e assim comando praticamente o jogo e o marcador durante os primeiros 30 minutos, chegando a ter vantagens de 4 golos (5-1, aos 7 minutos, e de 15-11, aos 29 minutos). Tendo ainda em Guionea (5 golos) um dos seus melhores elementos, bem acompanhado por Carlos Carneiro (3 golos), chegando ao intervalo na frente do marcador por 15-12. O FC Porto, entrou no segundo tempo com outra motivação e com Miguel Martins (5 golos), em grande plano, juntamente com Angel Hernandez (5 golos), não esquecendo António Areia (9 golos) e com 3 golos seguidos nos últimos 10 minutos de encontro, iguala o marcador a 18 golos, cerca dos 38 minutos, para voltar a igualar cerca dos 43 minutos a 19 golos, com o Sporting a voltar a comandar o marcador até aos 49 minutos, quando vencia por 23-21, para de imediato sofrer um parcial de 7-0, e que significa que o Sporting não marcou qualquer golos, nos últimos 11 minutos de jogo, tendo um jogador que parecia um elemento “estranho” na equipa, referimo-nos a Cláudio Pedroso, que comete duas Falhas Técnicas, verdadeiramente “infantis” nos últimos minutos do encontro, podemos ainda assinalar dois momentos decisivos do encontro na nossa opinião, aos 52 minutos uma extraordinária defesa de Alfredo Quintana, evitando uma igualdade a 24 golos, e uma falta atacante completamente fora de tempo aos 54 minutos cometida por Frankis Carol. Jogo dirigido pela equipa internacional de Leiria constituída pelo Daniel Martins e Roberto Martins, que estiveram completamente desequilibrados em termos disciplinares, na falta do atacante e na lei da vantagem.

1/4 Final

No Municipal da Póvoa do Varzim, bem composto de publico tivemos o Póvoa Andebol Clube / Marítimo, jogo, que garantiu a presença de uma segunda da PO02, na final Four da Taça de Portugal o que não sendo inédito, não costuma ser normal, e tal como se previa foi praticamente um jogo de sentido único, com o Póvoa Andebol Clube a comandar jogo desde o inicio, chegando ao intervalo na frente do marcador a vencer já por 19-14, para no segundo tempo ampliar a diferença, no segundo tempo, apesar da animosa réplica dada pela equipa insular. Pedro Machado com 9 golos, João Santos, e Pedro Vieira, ambos com 6 golos, foram os melhores marcadores do Póvoa Andebol Clube, João Freitas com 8 golos, e João Mendes com 6 golos, fora, por sua vez os melhores marcadores do Marítimo.

Vitória FC 19 – 30 Águas Santas

Jogo disputado no pavilhão Antoine Velge, em Setúbal, completamente cheio, assistimos a um jogo, que teve alguns momentos de tentativa de equilíbrio, e não fosse a prestação de Alexandre Moura, e a partir dos 45 minutos do Jorge Pereira na Baliza do Vitória FC, o resultado teria sido certamente mais dilatado, a equipa maiata, que fez um jogo com muita seriedade, e concentração, fazendo uma completa gestão dos seus jovens, juntamente com os seus consagrados, e tendo na baliza, quer António Campos, quer já no segundo tempo Henrique Carlota, foi um encontro onde foram notórias as diferenças entre as duas equipas, mas apesar de derrotado o Vitória FC, dignificou a modalidade, pela sua entrega e pela forma digna como encarou o jogo, que aos 7 minutos de jogo o Águas Santas, já vencia por 4-0, mas aos 20 minutos o resultado era de 10-16 a favor dos maiatos para se chegar ao intervalo com o Águas Santas a vencer por 14-7. No segundo tempo uma forte entrada do Águas Santas leva a que o resultado chegue rapidamente aos 20-8 (37 minutos), para o maior diferencial se verificar aos 45 minutos, quando os maiatos venciam por 26-12, mas uma boa reacção da equipa do Vitória FC, a que juntou a gestão dos recursos so Águas Santas, leva que o resultado final tenha uma diferença de 11 golos. O Vitória FC com 11 jogadores a marcarem golos, teve em Bruno Gaspar com 4 golos, o seu principal marcador, o Águas Santas teve igualmente 22 jogadores a marcarem golos, sendo José Barbosa com 6 golos, o seu principal marcador. Dirigiu o encontro a dupla dos Açores, constituída por Rui Machado e Bruno Pereira, com uma actuação bem conseguida e sem grandes motivos para reparos.

ABC 23 – 18 Benfica

Jogo disputado no Pavilhão Flávio Sá Leite, com uma presença de público longe do desejado, apesar de estar bem preenchido. Tivemos um jogo de andebol, onde as grandes figuras do encontro foram os guarda-redes Humberto Gomes, pelo ABC, e na nossa opinião o homem do jogo, e Borko Ristovski pelo Benfica, o ABC ao vencer este encontro eliminou o último vencedor da prova, e irá disputar o Madeira SAD, nos 1/4 Final da prova. Encontro onde o Benfica começou da melhor maneira e comando o jogo, por exemplo entre o 3-2 a seu favor aos 6 minutos e o 4-3 a seu favor, aos 16 minutos decorreram cerca de 10 minutos, para o ABC marcar um golo, como o Benfica a chegar a estar na frente do marcador por cinco (5) golos, aos 22 minutos quando vencia por 9-4, mas não com concretizou  mais nenhum golo até ao intervalo, que chegou com uma igualdade a 9 golos, sofrendo um parcial de 5-0, a que se juntou o golo inicial do ABC, aos 31 minutos de jogo, chegando pela 1.ª Vez ao comando do jogo e do marcador, O ABC, com fortes melhorias  defensivas, em especial quando passou para o clássico 6:0, e com os elementos do seu bloco central em grande plano em termos defensivos em especial Miguel Batista, que também foi o seu mais produtivo atacante com 7 golos, bem acompanhado pelo experiente Hugo Rocha (1 golo), e consegui já no segundo tempo excelentes ocasiões de contra-ataque onde André Rei (5 golos) foi o mais eficiente. O Benfica com um plantel mais rico de soluções, foi incapaz de responder em termos atacantes, a eficácia defensiva do ABC, e após momentos de equilíbrio até cerca dos 42 minutos, quando se registava uma igualdade a 14 golos, o ABC volta ao comando do jogo e do marcador, perante a ineficácia, atacante do Benfica, e o seu pouco acerto defensivo, e aos 55 minutos, vencia por 22-16, maior diferença registada em todo o encontro, com a equipa bracarense apesar de disputar na pratica os últimos 2 minutos com um devido a uma exclusão, sob controlar as emoções, e vencer o encontro, causando uma das grandes surpresas da eliminatória. Jogo dirigido pela dupla de Aveiro constituída por Ruben Maia, e André Nunes, que realizaram uma actuação positiva, embora não isenta de erros, pois até a desqualificação aplicada aos 25 minutos, foi correcta.

Equipas, por Divisão, que apuradas para a Final Four.

2.ª Divisão (1) – Póvoa Andebol Clube.

1.ª Divisão (3) – (Madeira SAD / ABC), (FC Porto / Belenenses), e Águas Santas.

Mas esta prova só voltara a ter verdadeiro espírito de taça, quando for uma prova aberta sem limitações, e com todas as equipas a iniciarem a sua participação ao mesmo tempo.

A estrutura da prova segundo o CO N.º 9, seria:

1/4 Final – Vencedores dos 1/8 Final – 16-03-2019
1/2 Final – Vencedores dos 1/4 Final – 01-06-2019
Final – Vencedores das 1/2 Finais – 02-06-2019

O Noticias

2.ª Fase – PO06 - 2018 / 2019 - IV


Continuamos tal como se informou a publicar os resultados desta 2.ª Fase (Grupo A) nesta, sem comentários, apenas divulgando os resultados jornada a jornada, não querendo deixar passar em claro esta prova do andebol nacional.

PO06 – Campeonato Nacional Juvenis Masculinos 1.ª Divisão

2.ª Fase – Grupo A

O sistema de disputa será de TXT a duas voltas.
  • O 1.º, e o 2.º de cada zona, ficam directamente apurado para a fase final.
  • Os Campeões Regionais das Regiões Autónomas da Madeira e Açores, disputam esta época a Fase Final da PO07.
Nota FinalOs restantes clubes (Os não apurados para a Fafe Final) disputam a PO06 na época seguinte, nos termos de Regulamento Desportivo da Prova.

Resultados

Zona 1
4.ª Jornada
Dia 16-03-19
Col. Carvalhos 32 - 26 Xico Andebol
Águas Santas 22 - 27 ABC
Dia 19-03-19
FC Gaia - FC Porto (20H30)

Classificação – 1.º ABC (12 pontos), 2.º Águas Santas (19 Pontos), 3.º Col. Carvalhos (8 pontos), 4.º FC Porto (-1 jogo, 7 pontos), 5.º Xico Andebol (4 pontos), 6.º FC Gaia (-1 jogo, 3 pontos).

Zona 2
4.ª Jornada
Dia 16-03-19
Ginásio Sul 20 - 32 Zona Azul
Benfica 26 - 26 AA Avanca
São Bernardo 22 - 27 Sporting

Classificação – 1.º Benfica, e Sporting (11 pontos), 3.º Zona Azul, e AA Avanca (8 pontos), 5.º Ginásio Sul (6 pontos), 6.º São Bernardo (4 pontos).

O Banhadas Andebol

sábado, 16 de março de 2019

Nomeações – EHF – 2018 / 2019 – XXVIII


A EHF divulgou as nomeações para algumas das provas Europeias de Clubes, tendo Portugal sido contemplado.

Delegados
Manuel da ConceiçãoFoi nomeado para o encontro da 1.ª mão da 1/2 Final da Challenge CUP Feminina, que se disputa entre o HV Quintus (Holanda) e o SPR Pogon Szczecin (Polónia),na Holanda em 07-04-19.

Ao nomeado, desejamos as maiores felicidades no desempenho das suas funções.

O Regras

sexta-feira, 15 de março de 2019

EURO 2020 FEMININO – NORUEGA / DINAMARCA - I


Euro 2020 Feminino – NORUEGA / DINAMARCA

Já se encontra prevista toda a forma de apuramento para a Fase Final do Euro 2020 a realizar de 4 a 20 de Dezembro de 2020 na Noruega, e na Dinamarca. Inscreveram-se para esta prova 31 Países.

Já Apurados:
Noruega País Organizador
Dinamarca País Organizador

As restantes 14 vagas, para Fase Final, serão preenchidas através das diversas Fases de Qualificação (duas em principio).

A Fase de Qualificação 1, que será disputada no formato de Torneio de 31-05-2019 a 02-06-2019, entre as equipas de Israel, Finlândia, Grécia, e Luxemburgo, com o vencedor a ser o único apurado e a ser incorporado no Pote 4 na segunda Fase, o mesmo onde se encontra Portugal. O Sorteio do direito de organização será em 20-03-2019.

A Fase de Qualificação 2, terá o seu sorteio em 4 de Abril de 2019 em Copenhaga. Será transmitido pelo EHF EURO YouTube e pelo EHF Euro Facebook.

Constituição dos Potes para este Sorteio:

Pote 1 – França, Holanda, Rússia, Suécia, Roménia Montenegro, e Alemanha.
Pote 2 – Sérvia, República Checa, Hungria, Espanha, Eslovénia, Polónia, e Croácia.
Pote 3 – Áustria, Bielorrússia, Eslováquia, Turquia, Macedónia, Ucrânia, e Itália.
Pote 4 – Suíça. Islândia, Portugal, Lituânia, Ilhas Faroé, Kosovo, e Vencedor da Qualificação 1.

Serão constituídos 7 grupos de 4 equipas cada, apurando-se as duas primeiras classificadas de cada Grupo para a Fase Final.

A Fase de qualificação 2, será disputada em seis jornadas, distribuídas da seguinte forma:

Jornada 1 – 25/26-09-19
Jornada 2 – 28/29-09-19
Jornada 3 – 25/26-03-20
Jornada 4 – 27/28-03-20
Jornada 5 – 27/28-05-20
Jornada 6 – 31-05-20 às 16H00 de Viena

O Noticias

Andebol de Praia – Europeus – 2019 - III


EUROPEUS DE ANDEBOL DE PRAIA
2019
(SUB-17)
A EHF, divulgou a constituição dos Grupos para a primeira Fase da participação dos Sub-17, nos Europeus de 2019.

A prova disputa-se em Stare Jablonki na Polónia de 27 a 30 de Junho de 2019 (Sub-17), nos dois géneros.

Em Sub-17, participam 29 equipas (14 Femininas, e 15 Masculinas).

Constituição dos Grupos para a Ronda preliminar

Masculinos
Femininos
Os dois (2) primeiros classificados em cada Grupo são apurados para a Ronda principal, seguindo-se as 1/2 Finais e Finais. Os campeões em Titulo são a Holanda nos Femininos, e a Espanha nos Masculinos, e Portugal tanto num género como no outro está colocado em grupos nada fáceis, mas pela nossa parte esperamos e desejamos sejam ultrapassadas.

O Noticias

quinta-feira, 14 de março de 2019

PO01 – Campeonato Andebol 1 Seniores Masculinos - 46 – 2018 / 2019 – I – Fase Final - Sorteio


Realizou-se hoje (14-03-19), com inicio pelas das 17H45 horas, no Auditório do Comité Olímpico de Portugal - O sorteio da PO01 (Grupos A e B). E voltamos a referir, embora sujeitos a sermos acusados de menoridade intelectual, mas convictos de que a razão nos assiste, conforme já escrevemos, “Sem qualquer CO divulgado até ao momento (provavelmente, depois deste texto, vai surgir), mas apenas com uma noticia de divulgação no Portal da FAP, felizmente esta época com uma forte antecedência.

E mais uma vez se realiza um sorteio, sem cumprir a matéria regulamentada, pois o tempo que existiu entre os últimos encontros e o sorteio, não foi 48 horas, pelo que o mesmo é realizado sem a homologação regulamentar da 1.ª Fase
PO01 - Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos

Apesar das alterações ocorridas no seu modelo competitivo, e numa análise, às datas divulgadas no documento (Planeamento De Datas anexo V ao Comunicado Oficial N.º 1, época 2018/2019), o calendário continuou apertado, e a prova na sua 1-ª Fase foi disputada com uma enorme irregularidade competitiva, onde e com algumas excepções, levantaram diversos problemas de calendarização, devido não só as diversas participações nas Provas Europeias, além de como é evidente, da disputa da Taça de Portugal e da Super Taça, bem como dos dias ocupados pelas Selecções Nacionais, e outros imponderáveis, como por exemplo condições atmosféricas e adiamentos por problemas de voos, entre o Continente e as Regiões Autónomas, e vice-versa. O Sorteio contou com presença do Presidente da FAP, e do Director Executivo.

Fase Final Grupo A

Começa em 23-03-19, é disputado pelos 6 primeiros da 1.ª Fase, e será onde se disputará o título de Campeão Nacional, terminará em 29-05-19. (10 jornadas em 9 Semanas). Com jornadas a meio da semana, e alguns interregnos para trabalhos das Selecções Nacionais.

Equipas Participantes, e pontos que transportam (6 equipas) – Sporting e FC Porto (37 pontos), Benfica (36 Pontos), Madeira SAD, e Águas Santas (30 pontos), e Belenenses (28 pontos).

Modelo competitivo
Todos contra todos a 2 duas voltas, transportaram 50% dos pontos conquistados na 1.ª Fase.

Resultados do Sorteio
1.ª Jornada
Dia 23-03-19
Águas Santas – Madeira SAD
Sporting - Benfica
FC Porto - Belenenses

Os Jogos do Sporting, do FC Porto, e do Madeira SAD, nas duas primeiras jornadas, terão certamente outras datas, pois as equipas nos mesmos dias disputam jogos das diversas provas Europeias, em que felizmente ainda se encontram envolvidos.

Fase Final Grupo B

Começa igualmente em 23-03-19, e é disputada pelos classificados do 7.º ao 14.º lugar da 1.ª Fase (8 equipas), e irá na prática definir, quem descerá de Divisão (se não se registar um novo alargamento da Prova…), e terminará em 08-06-19.

Equipas Participantes, e pontos que transportam (8 equipas) – ABC (28 pontos), Ismai (25 pontos), AA Avanca (24 pontos), Boa Hora (23 pontos), SC Horta (20 pontos), CCR Fermentões (18 pontos), AC Fafe (17 pontos), e Arsenal (8 pontos).

Modelo competitivo
Todos contra todos a 2 duas voltas, transportaram 50% dos pontos conquistados na 1.ª Fase.

Resultados do Sorteio
1.ª Jornada
Dia 23-03-19
Arsenal – AA Avanca
CCR Fermentões – SC Horta
Ismai – AC Fafe
ABC – Boa Hora

O Banhadas Andebol

Histórias do Andebol


1.º JOGO DA SELECÇÃO NACIONAL DE ANDEBOL
(VARIANTE 7)

Hoje dia de Sorteio da principal prova do Calendário Nacional, recordamos com prazer, que o 1.º Jogo da selecção Nacional de Andebol na variante de 7, foi um encontro de carácter particular que, se realizou em Lisboa em 18-01-1956. Pois é verdade, foi exactamente nesta data e Portugal saiu derrotado por (10 - 23), este e outros dados históricos irão ser dados ao longo do tempo, e para que fique devidamente assinalado, aqui deixamos a constituição da Equipa Portuguesa que disputou esse histórico encontro.

Selecção Nacional – Ernesto (Américo); Nunes; Franco; Lanceiro; Mário; Freitas; Chagas; Valdemar; Varela; Campos; Agostinho e José Santos.

Dados extraídos do Livro do grande historiador do Andebol Nacional, José Garcia França, “pequenos Subsídios para a História do Andebol Português”, a quem agradecemos desde já tudo o que têm feito pelas estatísticas e história do Andebol Nacional, mas tantas vezes sem o devido reconhecimento. 

O Historiador.

quarta-feira, 13 de março de 2019

Crónica Intermédia de Fim-de-semana – 51 – 2018 / 2019 – I


Última crónica desta Fase da PO01.

PO01 – Campeonato Andebol 1 Seniores Masculinos.

1.ª Fase
26.ª Jornada
Dia 09-03-19
SC Horta 26 – 24 AA Avanca (J/Comentado)
AC Fafe 22 – 23 Madeira SAD (J/Comentado)
FC Porto 31 - 19 Ismai (J/Comentado)
Águas Santas 36 – 23 CCR Fermentões (J/Comentado)
Dia 13-03-19
Arsenal 19 – 33 Sporting
ABC 33 – 22 Boa Hora
Belenenses 24 – 24 Benfica

Equipas Já apuradas para o Grupo AFC Porto (37 Pontos), Sporting (37 pontos), Benfica (36 pontos), Águas Santas (30 pontos), Madeira SAD (30 pontos), e Belenenses (28 pontos).

Equipas Já apuradas para o Grupo B – ABC (28 pontos), AA Avanca (24 pontos), Boa Hora (23 pontos), SC Horta (20 pontos), Arsenal (8 pontos) (*), CCR Fermentões (18 pontos), AC Fafe (17 pontos), e Ismai (25 pontos)

(*) Pontuação atribuída pela FAP, que surge com 11 derrotas atribuídas ao Arsenal, desconhecendo-se o motivo das mesmas.

Nota – Equipas, apresentadas, sem nenhuma ordem específica, com a indicação dos pontos que transitam para a Fase Seguinte da Prova.

Realizamos esta crónica, sem nos referirmos à foram como foi disputada- pois entendemos que já dissemos o suficiente sobre a originalidade da mesma. No entanto teremos de afirmar, que estas não devem ser as vicissitudes do Andebol Nacional. Nos três jogos que disputaram neste dia, foram todos disputados sem ocorrências disciplinares, e em apenas um deles, talvez o mais importante da jornada (na nossa opinião), tivemos uma alteração em relação ao resultado ocorrido na 1.ª volta, referimo-nos certamente ao Belenenses / Benfica que ao terminar numa igualdade, permitiu o apuramento do Belenenses para o Grupo no desempate por pontos entre si e a equipa do ABC, com quem obteve uma vitória e uma igualdade.

Belenenses 24 – 24 Benfica

No Pavilhão Acácio Rosa, disputou-se o Belenenses / Benfica, onde se registou talvez a melhor assistência da época, neste recinto. Encontro decisivo, para a definição do 6.º classificado, e último lugar com acesso ao Grupo A da Fase Final, aquela onde é definido o Campeão Nacional, e os representantes Portugueses à maioria das Provas Europeias. Foi um encontro onde tivemos ausências de vulto, quer pelo lado do Belenenses, com Nuno Roque e Diogo Domingos, quer pelo lado do Benfica, com a ausência de Nuno Grilo e de Ricardo Pesqueira. Jogo disputado sempre sobre uma forte “tensão”, com alguns momentos de bom andebol, mas com faltas técnicas “a mais”, e onde o equilíbrio foi uma constante, com o Benfica a vencer por 5-2 à passagem dos 7 minutos, diferença de 3 golos (maior diferença registado por qualquer das equipas, durante os 60 minutos), para sofrer um parcial de 5-0, e o Belenenses, estar na frente do marcador por 7-5 aos 16 minutos como Benfica a marcar apenas aos 19 minutos, o que significa cerca de 12 minutos sem concretizar qualquer golos, neste período, foi fundamental a experiência de Bruno Moreira (5 golos, 83% de eficácia, 3 em 3 de 7 metros) e Roney Franzini (20% de eficácia, final) na baliza do Belenenses, bem acompanhados por Fábio Semedo (7 golos, 70% de eficácia). Chegando ao intervalo a vencer por 11-9. O Benfica entra bem no segundo tempo, onde Cavalcanti (7 golos, 64% de eficácia, 2 em 3 de 7 metros) e Paulo Moreno (4 golos, 100% de eficácia) além de Borko Ristovski (25% de eficácia) na baliza, foram os seus principais elementos, e a partir dos 38 minutos (igualdade a 14 golos), o equilíbrio no jogo e no marcador foram as dominantes, com a equipa do Belenenses a entrar nos últimos momentos do encontro na frente do marcador (24-23), para Paulo Moreno estabelecer a igualdade final, nos últimos instantes do encontro. Destaque-se ainda pela positiva a prestação de Miguel Moreira (38% de eficácia) na baliza do Belenenses, e pela negativa Stefan Terzic (1 golos, 30% de eficácia, 2 em 4 de 7 metros), ao não concretizar 2 livres de 7 metros. Com este empate a equipa do Belenenses, é a 6.ª classificada, conforme já referimos na introdução deste texto. Dirigiu o encontro e com acerto a dupla internacional de Leiria, constituída por Daniel Martins e Roberto Martins.

No Pavilhão Flavio Sá Leite, realizasse à mesma hora, outro dos encontros que poderiam definir, o 5.º Classificado, o ABC / Boa Hora, perante a assistência mais fraca dos três jogos que se realizaram, hoje. O encontro apenas foi equilibrado até cerca dos 10 minutos de jogo, quando se registava uma igualdade a 5 golos, a partir desse instante o ABC, passou para a frente do marcador, e faz um parcial de 8-1, colocando o marcador em 13-6 a seu favor aos 25 minutos de jogo, para o intervalo chegar com a equipa bracarense a vencer por 16-10. No segundo tempo o Boa Hora ainda tentou dar alguma réplica, mas a equipas do ABC, foi sempre desequilibrando o marcador para terminar o jogo com o maior diferencial que se registou ao longo dos 60 minutos. Apesar desta vitória a equipa do ABC, estava sempre dependente do resultado do Benfica / Belenenses, e não alcançou os seus objectivos, sendo na nossa opinião, uma equipa que fica de fora face ao modelo competitivo, e ao excesso de equipas na PO01. Hugo Rocha com 8 golos (62% de eficácia, 1 em 2 de 7 metros), Miguel Batista (71% de eficácia), e Dario Andrade (56% de eficácia), ambos com 5 golos, foram os melhores marcadores do ABC, com Humberto Gomes na baliza a chegar aos 33% de eficácia). Francisco Tavares com 5 golos (63% de eficácia), foi o melhor marcador do Boa Hora, tendo em Diogo Valério com 30% de eficácia, o seu melhor elemento na baliza.

No Pavilhão de Maximinos, pois o Flávio Sá Leite estava ocupado à mesma hora, tivemos o Arsenal / Sporting, num jogo, em que o mais importante era a diferença final de golos, que foi de 14 golos, bem inferior à registada no encontro da 1.ª volta, tivemos aqui um encontro na prática de sentido único, onde na equipa do Sporting, se verificou que 12 jogadores marcaram golos, tendo especial relevo o facto de Cláudio Pedroso, ter jogado este encontro, e que permitiu ao seu técnico uma gestão do plantel, para os jogos que se aproximam. E assim não espantava ninguém o resultado que se verificava ao intervalo, com a equipa do Sporting a vencer por 18-10. No segundo tempo a equipa visitante continuou no mesmo ritmo e foi progressivamente aumentado a diferença final. Com esta nova derrota a equipa do Arsenal termina esta fase da prova, apenas com derrotas. Miguel Gomes com 7 golos (58% de eficácia), foi o melhor marcador do Arsenal, com Nuno Brito na baliza a ter apenas 18% de eficácia. Carlos Ruesga com 6 golos (86% de eficácia), 0 em 1 de 7 metros), juntamente com Luís Frade (6 golos, 100% de eficácia) foram os principais marcadores da equipa do Sporting, com Cudic (47% de eficácia), e Manuel Gaspar (44% de eficácia), a serem os seus homens de baliza.

Classificação actual – 1.º Sporting, e FC Porto (74 pontos), 3.º Benfica (71 pontos), 4.º Madeira SAD (60 pontos), 5.º Águas Santas (59 pontos), 6.º Belenenses, e ABC (56 pontos), 8.º Ismai (49 pontos), 9.º AA Avanca (48 pontos), 10.º Boa Hora (46 pontos), 11.º SC Horta (40 pontos), 12.º CCR Fermentões (35 pontos), 13.º AC Fafe (34 pontos), 14.º Arsenal (15 pontos). 

O Banhadas Andebol