gal vence

Fim de Semana com as Super Taças - Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

sábado, 3 de junho de 2017

PO23 - Taças de Portugal Seniores Femininos - 2016 / 2017 – XIV - Final Four


Iniciou-se a disputa da Final Four, da Taça de Portugal em Femininos (1/2 Finais e Final), na Cidade de Fafe. Lamenta-se que esta época, ao contrário do que já foi feito e bem em épocas anteriores o sítio da Federação, não tenha disponibilizado as estatísticas dos jogos.

Felizmente que esta época se regressou ao processo de disputa das Finais Four dos dois géneros serem disputadas em simultâneo.

PO 23 – Taça de Portugal Seniores Femininos

Recordamos apenas as equipas que estão presentes na Final Four: Alavarium, Assomada (uma estreia), Colégio Gaia, e Madeira SAD.

Resultados

1/2 Final
Dia 03-06-17
Madeira SAD 24 – 19 Alavarium
Colégio Gaia 31 – 27 Assomada
Final
Dia 04-06-19
Madeira SAD – Colégio Gaia Andebol TV

Nos jogos da 1/2 Final, felizmente com transmissão pela Andebol TV. Assim como não se entende a prova feminina ter todos os seus jogos realizados de manhã e á hora de almoço, prejudicando nitidamente a modalidade, em especial no Feminino. No primeiro jogo disputado encontram-se frente a frente o Madeira SAD / Alavarium, com fraca assistência, duas das principais equipas Nacionais, e que na nossa opinião foi uma das possíveis finais antecipada, da prova, o Madeira SAD que se apresentou sem as suas duas estrangeiras, aproveitou e bem a sua experiência, para controlar o jogo, onde as defesas se sobrepuseram aos ataques, e a equipa madeirense, aproveitou e bem a sua maior experiência, e comandou praticamente o marcador desde o primeiro minuto. O Alavarium que defendeu bem mas cometeu muitas faltas técnicas, em especial na transição defesa / ataque. O Alavarium não soube aproveitar as suas superioridades numéricas, enquanto o Madeira SAD, com Mónica Correia e Nádia Santos, na baliza onde estiveram muito bem, enquanto nas jogadoras de campo excelentemente comandadas por Márcia Abreu, e com Erica Tavares (6 golos) e Renata Tavares (8 golos) em bom plano, apenas permitiram que o Alavarium, se aproxima-se a 2 dois golos (21-19) a cerca de 4 minutos do fim, mas a sua vantagem terminou por 5 golos de diferença, face ao mau aproveitamento dos ataques do Alavarium, que nunca arranjou soluções para libertar a sua melhor marcadora Mónica Soares (3 golos), e teve em Soraia Fernandes (4 golos) nos 6 metros uma das suas principais jogadoras, sendo no entanto bem acompanhada por Soraia Domingues (5 golos). Jogo dirigido pela dupla feminina, internacional do Porto, constituída por Vânia Sá e Marta Sá, que realizaram uma prestação sem quaisquer problemas.

No segundo encontro das 1/2 Final, encontraram-se frente a frente o Campeão Nacional, e uma equipa da 2.ª Divisão, o Colégio Gaia / Assomada, onde o natural favoritismo da o Colégio Gaia, era por demais evidente, e foi confirmado, apesar da excelente réplica da equipa da Assomada em especial no segundo tempo, depois de chegar ao intervalo a perder por 19-10, e já no segundo tempo ter chegado a ter uma diferença de 11 golos aos 43 minutos, e com a equipa do Colégio Gaia a fazer rodar a sua equipa perante a diferença existente, e com uma maior agressividade defensiva, foram paulatinamente diminuído a diferença, chegando á diferença de apenas 4 golos com que terminou o encontro. De referir o reaparecimento de Bebiana Sabina no Colégio Gaia, bem como as suas guarda-redes Jéssica Ferreira e Ana Ferreira, por imperativo do dever não nos podemos esquecer da boa prestação na baliza do Assomada de Soraia Almeida. A rotação do plantel feita pelo Colégio Gaia, deu origem a que 10 das suas atletas marcassem golos, com Sandra Santiago, com 8 golos, Carolina Monteiro e Patrícia Resende ambas com 5 golos cada a serem a suas melhores marcadoras, por sua vez na jovem equipa do Assomada, com uma boa prestação de Dulce Pina (5 golos), e de Edna Oliveira, igualmente com 6 golos, mas com a jovem Odete Tavares, a ser uma das sua protagonistas com 5 golos. Assim iremos ter na final, uma repetição da final do Campeonato Nacional. Dirigiu este encontro a dupla feminina do Porto constituída por Flávia Santos e Sara Pinto (usam emblema da EHF, mas não constam em nenhum quadro da mesma, quer de 7 quer de Praia, fomos conferir), que em Portugal estão classificadas em nível 2, e que realizaram uma actuação que se poderá considerar positiva, face ao grau de dificuldade do encontro, embora e na nossa opinião a seu maior pecado tenha sido a lei da vantagem.

Noticias

2 comentários:

Anónimo disse...

Na final vamos Madeira , a vingança serve-se fria

Anónimo disse...

Mais uma dupla a ser levada ao colo pelo CA, já não bastava as manas...