gal vence

Mundial Sub-19 Mas. Portugal nos 1/2 Final Perde com Egipto 41/36 - Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

domingo, 18 de agosto de 2019

Mundial Sub-19 Masculino – 2019 – XVIII



MUNDIAL DE SUB-19 MACEDÓNIA
JUNIORES B

 EGIPTO CAMPEÃO MUNDIAL
PORTUGAL 4.º CLASSIFICADO

Portugal, realizou uma prova que superou todas as expectativas, nesta sua participação no Mundial de Sub-19, que se disputou de 6 a 18-08-19, com 24 equipas, obtêm a mesma classificação que nos Sub-21

Portugal, disputou hoje o seu último encontro neste Mundial defrontando a forte equipa da Dinamarca, no jogo que decidia a atribuição do 3.º e 4.º lugar (Medalha de Bronze), encontro que não foi fácil para a equipa portuguesa depois da derrota sofrida na véspera, e que terminou com a vitória clara da equipa da Dinamarca, que assim repete o 3.º lugar de 2017, quando a França foi campeã Mundial. Portugal conseguiu equilibrar o jogo, até cerca dos 8 minutos, quando o resultado era uma igualdade a 4 golos, a partir deste momento, a Dinamarca assume o comando do jogo e do marcador e aos 21 minutos, já vence por 11-8, para chegar ao intervalo a vencer por 15-11. A equipa Nacional, voltou a cometer diversas falhas técnicas, que normalmente resultavam em golo do adversário, e apresentou-se (na nossa opinião), animicamente fragilizada, voltando a falhar na execução dos livres de 7 metros, pois em 6 apenas concretizamos 3, e um dos nossos principais elementos foi desta vez Francisco Oliveira na baliza (26% de eficácia), que face ao poderio da 1.ª linha da Dinamarca, nada mais poderia fazer pois a defesa pouco ou nada ajudava, nos segundo 30 minutos, os erros e a fadiga física e mental, foram-se apoderando da equipa, e os erros aumentaram, permitindo que a Dinamarca, onde Mads Hangaard (10 golos), e muito justamente considerado o MVP do jogo, juntamente com Emil Jessen (8 golos) e o guarda-redes Oliver Larsen (39% de eficácia), iam resolvendo o jogo e complicando cada vez mais a “vida” a Portugal, de tal forma que aos 49 minutos de jogo, já perdíamos por 28-20 (maior diferencial registado durante todo o encontro), que se repetiu por diversas ocasiões, e se reflecte no resultado final. Portugal, esteve ainda perdulário no ataque, com acções curtas, e por vezes com finalizações desastradas, mas compreendemos que era o desespero a trabalhar, de tal forma que entre os 11 jogadores portugueses a marcarem golos, os melhores marcadores, foram Salvador, e André Sousa, ambos com 4 golos. Uma nota final para o extraordinário comportamento global da equipa Nacional. Dirigiu o encontro, mais uma vez a dupla feminina da Alemanha, constituída por Maike Merz e Tanja Schilha, que na nossa opinião, voltaram a estar bem.

No Jogo da Final, disputado entre a Alemanha e o Egipto, venceu sensacionalmente a equipa do Egipto, sendo a primeira equipa Africana a conquistar este título, encontro de algum equilíbrio apenas até aos 8 minutos de jogo, depois passou a ser totalmente comandado pela equipa do Egipto, que chegou ao intervalo já a vencer por 19-13. No segundo tempo os alemães reagiram, mas os africanos nunca perderam o comando do jogo, terminando como justos vencedores, curiosamente diante uma equipa a Alemanha, que Portugal, também tinha vencido na primeira fase da prova.

Resultados

Dia 18-08-19
7/8 Lugar
Islândia 26 – 30 Espanha
5/6 Lugar
França 20 – 31 Hungria
3/4 Lugar
Portugal 27 – 35 Dinamarca
Final
Egipto 32 – 28 Alemanha
  
Classificação Final1.º Egipto, 2.º Alemanha, 3.º Dinamarca, 4.º Portugal, 5.º Hungria, 6.º França, 7.º Espanha, 8.º Islândia, 9.º Japão, 10.º Croácia, 11.º Suécia, 12.º Noruega, 13.º Macedónia do Norte, 14.º Argentina, 15.º Eslovénia, 16.º Tunísia, 17.º Bahrain, 18.º China Taipé, 19.º Sérvia, 20.º Arabia Saudita, 21.º Brasil, 22.º Chile, 23.º Nigéria e 24.º Canadá.

All Star Team

MVP – Ahmed Elsayed (Egipto)

Ponta Esquerda – Alexander Reimann (Alemanha)
Lateral Esquerdo – Hassan Ahmed (Egipto)
Central – Laurutz Leger (Dinamarca)
Lateral Direito – Martim Costa (Portugal)
Ponta Direito – Daniel Kecskes (Hungria)
Pivô – Tom Bergner (Alemanha)
Guarda-redes – Abdelrahman Homayed (Egipto)
Melhor Defensor – Julian Koster (Alemanha)

Melhor Marcador – Hassan Ahmed (Egipto) 51 golos
De destacar a presença quer de Martim Costa, neste excepcional lote de atletas, com Portugal bem representado.

Foi possível, acompanhar todos os jogos via Live Stream.

O Noticias

Época 2019/2020 - XXI Torneio de São Mateus - VI


FC PORTO VENCE
TORNEIO INTERNACIONAL DE VISEU
(XXI TORNEIO DE SÃO MATEUS)
(SUCEDENDO AO BENFICA)

Terminou hoje, com a participação de seis (6) equipas – Benfica, FC Porto, Sporting, Ademar Leon (Espanha), Atlético de Valladolid (Espanha), e ainda os Franceses do HBC Nantes. A 21.ª Edição, deste torneio que se realizou de 16, 17, e 18 de Agosto de 2019, no Pavilhão Cidade de Viseu.

De destacar mais uma vez e pela negativa, a ausência da Televisão Pública nestes eventos. Bem como a afluência de público, não foi a desejada, muito provavelmente devido as altas temperaturas que se fazem sentir, na Região. Valeu a pena as transmissões através da Andebol TV e da TVI24, a realizar serviço público.

No Terceiro e último dia da prova, assistimos ao primeiro dérbi da época, o Sporting / Benfica, encontro que era decisivo para a definição do vencedor do torneio, foi um encontro, duas partes distintas, mas não foi um bom jogo de andebol, embora se tivessem observado alguns bons movimentos e algumas exibições de boa qualidade, como Pedro Valdez (6 golos) pelo Sporting, e de Gustavo Capdeville na baliza do Benfica nos segundos 30 minutos. Durante os primeiros 30 minutos, o Sporting, que se apresentou com uma excelente capacidade defensiva, enquanto o Benfica parecia que “adormecido”, o que permitiu que o Sporting, aos 7 minutos de jogo, estivesse na frente do marcador por 5-1, e aos 20 minutos de jogo, vencesse por 10-5, maior diferencial registado durante todo o encontro, para o Benfica, através Nyokas (4 golos), com o reforço Petar Djordjic, a marcar mesmo número de golos, e de uma grande melhoria defensiva, foi diminuído a diferença, com o intervalo a chegar com o Sporting a vencer pela diferença mínima, 11-10. Nos segundos 30 minutos, a equipa do Sporting, foi tudo menos equipa, com Valentin Ghionea (7 golos), a ser um dos seus jogadores mais consistentes, com a equipa do Benfica a melhor substancialmente a forma de jogar, e foi equilibrando o jogo e resultado, (diga-se que se registaram períodos de péssimo andebol, onde as faltas técnicas de ambas as equipas foram mais que muitas), eoas 53 minutos iguala o marcador a 19 golos, pela 1.ª vez, para de imediato, o Sporting, sofrer duas exclusões (uma delas ao banco), e passar para a frente do marcador, chegando aos 21-19, aos 58 minutos, e aos 22-20 aos 59 minutos, terminando a vencer o encontro por 22-21. Com esta vitória da equipa do Benfica, o FC Porto, é o vencedor do Torneio. Este encontro deu-nos a mostrar, que os técnicos, terão ainda muito trabalho pela frente, até conseguirem colocar as equipas, nos níveis de jogo desejados. Jogo dirigido sem problemas pela dupla aveirense composta por Mário Coutinho e Ramiro Silva, que realizou uma arbitragem que na nossa opinião e para não nos alongarmos muito, foi simplesmente desastrosa.

Resultados
Dia 16-08-19
FC Porto 33 – 22 Valladolid (4-2, em Livres de 7 metros, que servirão como forma de desempate)
Ademar Leon 27 – 32 Nantes (3-5, em Livres de 7 metros, que servirão como forma de desempate)
Dia 17-08-19
FC Porto 33 – 33 Nantes (5-4, em Livres de 7 metros, que servirão como forma de desempate)
Benfica 26 – 28 Ademar Leon (3-4, em Livres de 7 metros, que servirão como forma de desempate)
Sporting 37 – 29 Valladolid (4-2, em Livres de 7 metros, que servirão como forma de desempate)
Dia 18-08-19
Sporting 21 – 22 Benfica (1-3, em Livres de 7 metros, que servirão como forma de desempate)

Classificação FinalNão foi fornecida, nem publicada pela FAP

O Noticias

sábado, 17 de agosto de 2019

Época 2019/2020 - XXI Torneio de São Mateus - V


TORNEIO INTERNACIONAL DE VISEU
(XXI TORNEIO DE SÃO MATEUS)

Com a participação de seis (6) equipas – Benfica, FC Porto, Sporting, Ademar Leon (Espanha), Atlético de Valladolid (Espanha), e ainda os Franceses do HBC Nantes. Está a disputar-se a sua 21.ª Edição, realizando-se em 16, 17, e 18 de Agosto de 2019.

Os Jogos estão a ser disputados no Pavilhão Cidade de Viseu, que neste 2.º Dia, e apesar do calor que se fazia sentir, se apresentou com uma assistência francamente melhor que na véspera.

No Segundo dia assistimos a 3 encontros, que na nossa opinião despertaram mais interesse, pois tínhamos as equipas Nacionais a defrontar as suas congéneres estrangeiras, no entanto consideramos negativo os horários, por incidirem em especial sobre a hora do calor, e um deles ser coincidente com o jogo da Selecção Sub-19 (contrariando uma disposição contemplada no CO N.º 17, para as provas Regionais). No primeiro encontro e talvez aquele que fosse mais apelativo em termos de equilíbrio de forças, tivemos o FC Porto / Nantes, que conforme se previa, foi um encontro quase sempre disputado com grande equilíbrio e diversas alternâncias no marcador, com André Gomes (6 golos) a ser a figura do FC Porto, nos primeiros 30 minutos, e Miguel Martins (8 golos), a ser a figura de proa no FC Porto, no segundo tempo, destacando-se ainda as boas prestações na balizado FC Porto, quer de Thomas Bauer, quer de Alfredo Quintana, do lado dos franceses destacamos as prestações de Ayneric Minne (6 golos), de Valero Rivera (6 golos), e de Serjants Buric (4 golos), com o resultado ao intervalo a ser de 16-14 a favor do FC Porto, que no segundo tempo chegou a ter 4 golos de vantagem (29-25), quando estavam decorridos cerca de 48 minutos, mas permitiu a recuperação dos franceses, curiosamente sempre que jogou com 7 jogadores de campo no ataque, e aos 27 minutos perdia por 33-31, com Miguel Martins a igualar o marcador a 33 golos, resultado com que terminou o encontro. Jogo dirigido sem problemas pela dupla aveirense composta por Rúben Maia, e André Nunes, embora nos pareça ter exagerado no número de exclusões. Tivemos um segundo encontro entre O Benfica e o Ademar Leon, que surpreendentemente (na nossa opinião), terminou com a vitória da equipa do Ademar Leon, depois de uma boa entrada da equipa do Benfica, que aos 9 minutos vencia por 6-2, para cerca dos 18 minutos vencer apenas por 10-9, para aos 23 minutos termos uma igualdade a 11 golos, e o intervalo a chegar com uma nova igualdade, agora a 16 golos. O Benfica demonstrou ser uma equipa tal como muitas outras ainda à procura de entrosamento. No segundo tempo, a equipa espanhola assume o comando do jogo e do marcador, e comandou o jogo durante este período, registando aos 48 minutos um resultado a seu favor de 24-21, para o Benfica cerca dos 57 minutos ainda chegar à diferença mínima (26-25), mas a vitória acabou por pender para a equipa do Ademar Leon. NO Benfica com 11 jogadores a marcarem golos, o seu reforço Petar Djordjic, fez a diferença com 7 golos, bem acompanhado por Belone Moreira com 5 golos, concretizados. No Ademar Leon, onde 12 atletas, marcaram golos, demonstrando também uma boa gestão do seu plantel, Mario Lopez, e Drew Doncin, ambos com 4 golos, foram os seus melhores marcadores. No terceiro encontro do dia, o Sporting, defrontou a equipa do Valladolid, e venceu como se esperava, apesar da ausência de Carlos Ruesga, e da não utilização, quer de Luís Frade, quer de Gonçalo Vieira, apresentado como 3.º guarda-redes o jovem Tomas Van-Zeller, foi um jogo, onde o Sporting, presentou algumas novidades em termos tácticos, em especial na forma de defender, com um verdadeiro bloco, mas cometendo muitos erros, em termos de contra ataque, que raramente foi realizado com eficácia, e com alguma precipitação nas suas acções atacantes, onde apresentou algumas novidades, mas que nem sempre foram eficazes, foi uma equipa que revelou que ainda se encontra á procura de um fio condutor de jogo. O Valladolid, por sua vez procurou sempre um ataque pausado, demonstrando algum desgaste do jogo da véspera, e procurou sempre que possível baixar o ritmo do jogo, o Sporting, que comandou o jogo e o marcador a partir dos 4 minutos de jogo (4-3), nos primeiros 30 minutos fruto da capacidade de remate quer de Frankis Caros (10 golos) e de Pedro Valdez (4 golos), chegou aos 25 minutos de jogo a vencer por 16-11, chegando ao intervalo a vencer por 17-13. Nos segundos 30 minutos, a equipa portuguesa, utilizando melhor os seus recursos, e com Carlos Carneiro (5 golos), e Tiago Rocha (5 golos), que surgiu neste encontro a ser bastante utilizado em tarefas defensivas, juntamente com Valentin Ghionea (4 golos), começaram a dilatar a vantagem que chegou a ser de 10 golos (33-23, cerca dos 50 minutos, por exemplo), e até utilizou a forma de jogar com 7 jogadores de campo em situação de ataque, a equipa espanhola que teve 12 jogadores a marcarem golos, com Jorge Villalobos (6 golos), e Patrianova (4 golos), a serem os seus principais marcadores. Dirigiu este encontro a dupla do Kosovo, constituída por Sherif Xema, e Besfort Jahja, que esteve bem melhor que na véspera, embora na nossa opinião hoje demonstrasse algumas dificuldade no critério disciplinar, e no jogo passivo.

Resultados e Calendário e Nomeações dos jogos previsto

Dia 16-08-19
FC Porto 33 – 22 Valladolid (4-2, em Livres de 7 metros, que servirão como forma de desempate)
Ademar Leon 27 – 32 Nantes (3-5, em Livres de 7 metros, que servirão como forma de desempate)
Dia 17-08-19
FC Porto 33 – 33 Nantes (5-4, em Livres de 7 metros, que servirão como forma de desempate)
Benfica 26 – 28 Ademar Leon (3-4, em Livres de 7 metros, que servirão como forma de desempate)
Sporting 37 – 29 Valladolid (4-2, em Livres de 7 metros, que servirão como forma de desempate)
Dia 18-08-19
Sporting – Benfica (15H00) Mário Coutinho / Ramiro Silva (TVI 24)

Cada equipa realizará dois encontros.

O Noticias

Mundial Sub-19 Masculino – 2019 – XVII


 MUNDIAL DE SUB-19 MACEDÓNIA
JUNIORES B
 PORTUGAL PERDE COM O EGIPTO
NAS 1/2 FINAL
E
VAI DISCUTIR O 3/4 LUGAR

Na continuação de um percurso vitorioso, desde a Fase Preliminar, até hoje, sendo das raras equipas que apenas regista vitórias, nos jogos disputados até ao momento, realizou hoje o seu encontro dos 1/2 final defrontando a equipa do Egipto, no Mundial de Sub-19, que se disputa de 6 a 18-08-19, com 24 equipas.

Nas 1/2 Final da prova, Portugal defrontou a equipa do Egipto, País a que pertence o Presidente da IHF, equipa que tal como Portugal se encontrava a realizar uma excelente prova. No jogo de hoje Portugal, realizou a sua pior exibição na prova, defendendo mal, atacando precipitadamente, e cometendo diversas falhas técnicas que normalmente davam em golo do adversário, nunca soube, defender a excelente 1.ª linha da equipa adversária, deixando em especial que o seu atleta Ahmed Hesham (11 golos), juntamente com Hassan Walid (9 golos), concretizassem golos de toda a maneira e feitio, deixando os nossos guarda-redes que também não estiveram em dia sim, Alexandre Magalhães (14% de eficácia), primeiro e Francisco Oliveira (32% de eficácia) depois, completamente desamparados, com Momen Hossameldin na baliza do Egipto a ter 33% de eficácia, mesmo assim Portugal iniciou bem o encontro, chegando aos 10 minutos a vencer por 4 golos (7-3), mas parece que foi o “canto do cisne”, pois aos 15 minutos de jogo, permitia a igualdade a 9 golos, mantendo no comando embora sempre por diferenças mínimas, até cerca dos 20 minutos (igualdade a 14 golos), para permitir de seguida que o Egipto passasse para o comando marcador pela 1.ª vez (15-14), para chegar ao intervalo a vencer igualmente por um golo (20-19). Segundo período do jogo e autêntico descalabro da equipa portuguesa, que permite que oss egipcios façam um parcial de 5-0, e coloquem o marcador aos 35 minutos em 25-19, para posteriormente ceder um novo parcial de 4-0, e aos 45 minutos verifica-se a maior diferença registada durante todo o encontro (8 golos), com Portugal a perder por 31-23, parcial que se repetiu aos 56 minutos (39-31), para terminar em 41-36. Resultado que diz bem que não existiu preocupação defensiva, pois para um total de 77 golos, 60 minutos, torna certamente tudo muito mais difícil. Portugal teve mais uma vez atletas que cumpriram os 60 minutos ou quase (Tiago Sousa, e Salvador) são disso exemplos, tendo Salvador com 9 golos, sido o melhor marcador Nacional, bem acompanhado por Martin Costa com 7 golos. Dirigiu o encontro a dupla francesa, constituída por Yann Carmaux, e Julien Mursch, que na nossa opinião, fizeram bem o trabalho de casa, pois o seu critério disciplinar, não teve princípios de equidade, e nos livres de 7 metros estiveram longe do que se pede a uma dupla internacional.

Portugal está assim na discussão da medalha de bronze.

Resultados

1/2 Final
Dia 17-08-19
Egipto 41 – 36 Portugal
Alemanha 31 – 23 Dinamarca

5/8 Lugar
Dia 17-08-19
Islândia 24 – 30 França
Hungria 29 – 24 Espanha

Calendário
Dia 18-08-19
7/8 Lugar
Islândia – Espanha (09H30)
5/6 Lugar
França – Hungria (12H00)
3/4 Lugar
Portugal – Dinamarca (14H30)
Final
Egipto – Alemanha (17H00)

Horas No Continente

Classificação Final – 1.º , 2.º , 3.º , 4.º , 5.º , 6.º , 7.º , 8.º , 9.º Japão, 10.º Croácia, 11.º Suécia, 12.º Noruega, 13.º Macedónia do Norte, 14.º Argentina, 15.º Eslovénia, 16.º Tunísia, 17.º Bahrain, 18.º China Taipé, 19.º Sérvia, 20.º Arabia Saudita, 21.º Brasil, 22.º Chile, 23.º Nigéria e 24.º Canadá.

Foi possível, acompanhar todos os jogos via Live Stream

O Noticias

sexta-feira, 16 de agosto de 2019

Época 2019/2020 - XXI Torneio de São Mateus - IV


TORNEIO INTERNACIONAL DE VISEU
(XXI TORNEIO DE SÃO MATEUS)
Iniciamos esta nossa crónica, com o destaque pela negativa de mais uma vez a ausência da Televisão Pública nestes eventos, felizmente que a TVI24, está a fazer as suas vezes, e a Andebol TV, faz o restante serviço. No torneio de referência para dar início à época desportiva 2019 / 2020, naquela que será a sua 21.ª Edicção, realizando-se em 16, 17, e 18 de Agosto de 2019.

Com a participação de seis (6) equipas, a saber – Benfica, FC Porto, Sporting, Ademar Leon (Espanha), Atlético de Valladolid (Espanha), e ainda os Franceses do HBC Nantes.

Os Jogos serão disputados no Pavilhão Cidade de Viseu, que neste 1.º Dia, se apresentou com uma assistência francamente desoladora. Além das equipas já referidas estará presente uma dupla de arbitragem do Kosovo, não existe qualquer informação acerca desta presença e quais os objectivos que presidiram à sua presença.

No Primeiro dia assistimos a dois encontros, um que envolveu uma equipa Nacional, e uma espanhola o Valladolid, que foi um encontro onde as duas equipas se apresentaram nitidamente em fase de preparação, como o FC Porto, na nossa opinião a presentar-se mais entrosado e com melhor jogo, quer defensivamente quer no ataque, apesar de permitir um certo equilíbrio até cerca dos 21 minutos (igualdade a 9 golos), poi a partir desse momento, com uma forte melhoria defensiva, em especial do seu bloco central, passou para o comando do marcador, chegando ao intervalo a vencer por 16-11, com boas actuações quer de Thomas Bauer, quer de Miguel Alves (7 golos), e de Diogo Branquinho (4 golos), no segundo tempo, a sua melhoria foi constante, e já com Alfredo Quintana na baliza, a realizar uma boa exibição, foi aumentando a diferença do marcador sem surpresas, rodando os planteis, com o FC Porto a usar por diversas vezes a sua forma de 7 jogadores de campo quando ataca, e aos 50 minutos, vencia por 28-17 (maior diferença registada em todo o encontro), com Ituriza (5 golos) em bom plano, encontro onde a equipa portuguesa teve 12 jogadores a marcarem golos. Na equipa de Valladolid, destaque-se o seu guarda-redes César Perez, e o jovem pivô Robin Dourte (2 golos), e Jorga Villalobos (4 golos). Jogo dirigido sem problemas pela dupla madeirense Gonçalo Aveiro e Hugo Fernandes. Tivemos um segundo encontro entre duas equipas participantes nas principais ligas Europeias, o Ademar Leon em Espanha, e o Nantes em França, com as duas equipas a serem treinadas por treinadores espanhóis, o Ademar Leon por Manuel Cadenas, e o Nantes por Alberto Entrerrios, jogo bastante equilibrado, até cerca dos 26 minutos (igualdade a 16 golos), mas a partir deste momento, o Nantes recheado de “vedetas” da modalidade como por exemplo. Valero Ribera (2 golos), Kiril Lazarov (4 golos), com 11 atletas a marcarem golos, sendo Nicolas Tournat (7 golos), o melhor marcador da equipa, e incluindo o português Cavalcanti, que apenas actou em situações defensivas, passou a comandar o marcador, embora chegando ao intervalo a vencer pela diferença mínima (19-18), no segundo tempo o Nantes esteve mais assertivo, com o Ademar Leon a sentir grandes dificuldades, no ataque, apesar de ter 10 jogadores a marcarem golos, apenas Gonçalo Perez (6 golos) se apresentou a um nível aceitável e o resultado foi-se, dilatando progressivamente, com a maior vantagem a ser de 6 golos, como por exemplo aos 25 minutos (30-24), apesar das alterações introduzidas por Manuel Cadenas, tornando a sua defesa mais agressiva e mais aberta, mas que não resultou, também por culpa da exibição do guarda-redes, Andreas Hoffman, que esteve muito bem na balizado Nantes assim como o Bielorrusso Dzmitry Patotsky, na baliza da equipa espanhola, terminando por sair derrotado pela diferença de 5 golos. Na marcação dos livres de 7 metros, que poderá ser um dos métodos de desempate do torneio, venceu o Nantes por 5-3. Dirigiu este encontro a dupla do Kosovo, constituída por Sherif Xema, e Besfort Jahja, que num encontro que não criou dificuldades, na nossa opinião evidenciaram algumas deficiências em especial na lei da vantagem, mas revelaram ter uma especial atenção ao que se passava na linha dos 6 metros, o que consideramos positivo.

Resultados e Calendário e Nomeações dos jogos previsto
Dia 16-08-19
FC Porto 33 – 22 Valladolid (4-2, em Livres de 7 metros, que servirão como forma de desempate)
Ademar Leon 27 – 32 Nantes (3-5, em Livres de 7 metros, que servirão como forma de desempate)
Dia 17-08-19
FC Porto – Nantes (14H30) – Ruben Maia / André Nunes (TVI24)
Benfica – Ademar Leon (16H30) Fernando Costa / Diogo Teixeira (Andebol TV)
Sporting – Valladolid (18H30) Sherif Xema / Besfort Jahja (Andebol TV)
Dia 18-08-19
Sporting – Benfica (15H00) Mário Coutinho / Ramiro Silva (TVI 24)

Cada equipa realizará dois encontros.

O Noticias

Planeamento Desportivo – Época 2019/2020 – XIII


Participantes nas Provas Nacionais Não Fixas - Época 2019/2020

Dando continuidade a anteriores artigos sobre o Planeamento de Provas, hoje iremos continuar a analisar as provas Nacionais Não Fixas, e que foram divulgadas pela FAP, em especial através do Comunicado Oficial n.º 17 (mais uma vez sem N.º na sua descrição) da Época 2019/2030, onde é feita uma primeira divulgação da estrutura das 1.ªs Fases (com excepção da PO03, que tal como na últimas épocas, a responsabilidade da organização é da Federação, ver CO N.º 7. Da presente época), ainda sem a indicação das Associações responsáveis por zona, e sem a indicação da estrutura das 2.ªs Fases e respectivo modelo competitivo, no entanto se for efectuada uma analise embora um pouco ligeira e sujeita a algumas alterações em textos posteriores, conjugada com os Regulamentos Desportivos de cada prova, poderemos facilmente concluir, que se regista na maior parte dos casos um regime de continuidade do verificado na época anterior, confirmando-se o desaparecimento de várias Associações, que já demos nota das mesmas pelo que não iremos repetir o texto.

Constata-se que ficou a ser comum em todas as provas, tudo o que infelizmente diz respeito aos Oficiais de Mesa, e na homologação de campos, a obrigatoriedade do Regulamento de Segurança. Sobre estas situações não acrescentaremos mais nada, ao já que já foi dito.

Apenas repetiremos o texto colocado nas notas finais do CO N.º 15, por considerarmos o mesmo, completamente contraditório na sua escrita, ponto (9.4) texto que sofre de fortes contradições na sua elaboração.

Não é permitido agendar jogos regionais ou inter-regionais nos dias de jogo da Selecção Nacional A Masculina e Feminina. No dia de jogo das Selecções apenas podem ser agendados jogos 3 horas antes do início do jogo da Selecção e 2 horas após o término do mesmo.”

Não se entende é ou não permitido a realização de jogos nos dias em que as Selecções A, disputam jogos, e coloca-se a questão em casa ou fora, ou em todos os casos? Qual a justificação para os jogos fora, se não se registarem transmissões? Pará o Andebol Nacional? Quem inventou esta norma? Será que a leram bem?

A Segunda parte do texto que sublinhamos, pensamos ser a única opção correcta, e apenas para os jogos disputados em casa, pois esta segunda parte do texto, contraria uma total proibição existente na primeira parte do mesmo.

Continuamos a aguardar com alguma expectativa pela data limite ali mencionada 30-08-19, e em especial pelo cumprimento do texto colocada no 2.º período do ponto 9.1, onde se diz e muito bem “ Após a 1.ª Fase é Obrigatória a realização de uma Prova Complementar para os clubes não apurados para a 2.ª Fase”, isto significa que obrigatoriamente as Associações têm de executar o seu papel, e manter os clubes em actividade.

PO10 – Verifica-se a manutenção do número de Zonas (em relação ao inicialmente previsto na época anterior), com a inclusão de uma nova Associação, Santarém, mantendo-se a junção da AA Porto e da AA Braga, que continua a constituir zona única, esperando que surjam mais equipas a disputar a prova, regressando às 4 zonas de 2015/2065, com um ligeiro aumento do número de Associações previstas passando-se de 8, na época anterior, para 9 na previsão actual, e verifica-se a ausência da AA Setúbal, o que é preocupante (na nossa opinião). Recordamos que a última participação nesta prova foi de 25 equipas, esperemos que esta alteração provoque um aumento do número de equipas, o que a corresponder será um forte incentivo no sector feminino. Esta prova, que no seu Regulamento Desportivo sofre várias alterações, como por exemplo a inclusão das equipas B, o que consideramos positivo, mas nunca especifica em lado nenhum se estas poderão ou não participar na Fase Final, ou é lacuna ou é intencional, e desta forma presumimos, que as mesmas poderão estar presentes na Fase Final, apenas lhes estando vedado o acesso de subida caso as equipas A, se mantenham na mesma divisão.

Também existe uma outra novidade, que diz respeito, ao facto de a equipa coloca em 3.º Lugar na Fase Final, ir disputar com o 10.º Classificado da PO09, jogos de apuramento no sistema casa/ Fora.

PO11 – Esta prova, continuará certamente a ter duas fases. Em termos de Regulamento Desportivo temos que o Regulamento para esta época, é uma cópia fiel do Regulamento da época anterior. Na previsão, verificamos um possível aumento do número de zonas ao passarmos de 4 para 5 (esperemos que não acabe como na época 2017/2018 com apenas 2), voltando a separarem-se as AA Braga e do AA Porto, agora com Vila Real (nova, o que saúda) e o números de Associações previstas para disputar esta prova sobe de 9 para 10 (esperamos que exista uma real correspondência). Em relação à época anterior existe uma nova zona onde surgem Leiria e Santarém (esta está presente em duas zonas), o que se saúda se se vier a concretizar.  

PO12 – Prova praticamente igual á disputada na época passada, embora com a previsão inicial do mesmo número de zonas (6), realçando-se o facto de Vila real, deixar de estar junto a Braga, e passar a estar junto Porto (esta alteração merecia, no mínimo uma explicação), e registe-se o regresso da AA Castelo Branco, um factor positivo, que se saúda, e que poderá significar um aumento do número de equipas, apesar de se verificar um ligeiro aumento no número de Associações participantes, passando-se 10, para 11. Consequentemente (em nossa opinião) esperamos que este número tenha reflexo positivo, com um aumento de praticantes nos primeiros “degraus” da base da pirâmide, embora seja difícil. Em termos de Regulamento Desportivo temos que o Regulamento para esta época, é uma cópia fiel do Regulamento da época anterior.

PO13 – Prova que manteve o mesmo número de zonas previstas (7), no entanto verifica-se o desaparecimento da Associação de Castelo Branco, o que não deixa de ser um forte sinal de preocupação, tal como na PO12, verifica-se o facto de Vila real, deixar de estar junto a Braga, e passar a estar junto Porto (esta alteração merecia, no mínimo uma explicação), e como sinal positivo o reaparecimento de (2) novas Associações (Guarda, e Portalegre) com um previsível aumento do número de Associações (previsíveis), de 11 em 2018/2019, para 12 (previsíveis). Esperamos que o aparecimento destas duas novas associações seja um motivo que provoque um aumento do número de praticantes, o que na nossa opinião seria bastante saudável. Regulamento Desportivo, que no seu Modelo Competitivo, estranhamente limita o número de participantes a 28 Clubes (duvidamos que não se queira dizer equipas), pois os clubes podem ter mais de uma equipa, na 2.ª Fase, onde serão constituídas Zonas Geográficas, pois toda a estrutura da prova, será divulgada em oportunidade, através de CO

PO14 e PO15 – Gostaríamos de ver tratada neste CO, como têm sido Normal, vê adiada a criação da sua estrutura previsível, como tem sido normal todas as épocas, mas desta vez e conforme CO N.º 7 (10-07-19), a indicação será posterior, tendo em conta que o período de duração dos Encontros Regionais é mais alargado, com data limite de 15-11-2019, devendo estas provas estar concluídas até 10-05-20, e ou muito nos enganamos ou a estrutura previsível destas provas, será divulgada bastante tarde.

PO40 – Tal como as PO14 e PO15, deverá sair a sua estrutura muito mais tarde, pois a sua conclusão está prevista apenas para 25-05-20.

Ficaremos a guardar os Comunicados com a atribuição de responsabilidades organizativas, bem como a estrutura das provas.

O Analista

Época 2019/2020 - XXI Torneio de São Mateus - II


TORNEIO INTERNACIONAL DE VISEU
(XXI TORNEIO DE SÃO MATEUS)

Inicia-se hoje o tradicional Torneio de S. Mateus, agora designado por Torneio Internacional de Viseu, que na prática, apesar de já se terem disputado outros torneios este ano, volta a ser o torneio de referência para dar início à época desportiva 2019 / 2020, naquela que será a sua 21.ª Edicção, realizando-se em 16, 17, e 18 de Agosto de 2019.

Com a participação de seis (6) equipas, a saber – Benfica, FC Porto, Sporting, Ademar Leon (Espanha), Atlético de Valladolid (Espanha), e ainda os Franceses do HBC Nantes.

Os Jogos serão disputados no Pavilhão Cidade de Viseu. E estará presente uma dupla de arbitragem do Kosovo, não existe qualquer informação acerca desta presença e quais os objectivos que presidiram à sua presença.

Calendário e Nomeações dos jogos previsto
Dia 16-08-19
FC Porto – Valladolid (19H00) – Gonçalo Aveiro / Hugo Fernandes (Porto Canal)
Ademar Leon – Nantes (21H00) – Sherif Xema / Besfort Jahja (Andebol TV)
Dia 17-08-19
FC Porto – Nantes (14H30) – Ruben Maia / André Nunes (TVI24)
Benfica – Ademar Leon (16H30) Fernando Costa / Diogo Teixeira (Andebol TV)
Sporting – Valladolid (18H30) Sherif Xema / Besfort Jahja (Andebol TV)
Dia 18-08-19
Sporting – Benfica (15H00) Mário Coutinho / Ramiro Silva (TVI 24)

Cada equipa realizará dois encontros.

O Noticias

Medalha de Prata


CARLOS MARTINGO
RECEBEU HOJE NO JORNAL RECORD, A MEDALHA DE “PRATA”

É um enorme prazer que face ao extraordinário percurso até agora da equipa de Sub-19 Masculino no Mundial da categoria, seja reconhecido o trabalho deste técnico.

O Noticias

quinta-feira, 15 de agosto de 2019

Mundial Sub-19 Masculino – 2019 – XVI




MUNDIAL DE SUB-19 MACEDÓNIA
JUNIORES B

PORTUGAL VENCE A FRANÇA
NOS 1/4 FINAL
E
ESTÁ NAS 1/2 FINAL
Com um percurso imaculado, desde a Fase Preliminar, até hoje, sendo das raras equipas que apenas regista vitórias, nos jogos disputados até ao momento, realizou hoje o seu encontro dos 1/4 final defrontando a equipa detentora do Titulo Mundial a França, no Mundial de Sub-19, que se disputa de 6 a 18-08-19, com 24 equipas.

Na disputa do encontro dos 1/4 Final, Portugal defrontou a formação da França, somente conforme referimos, a equipa Campeã Mundial em Titulo, equipa que pela sua qualidade e pelo seu historial, se apresentava como um dos mais fortes adversários que defrontamos até ao momento, mas a qualidade, e a vontade da equipa Nacional superou tudo e todos, vencendo e indo disputar as 1/2 Final, com a equipa do Egipto (País do Presidente da IHF). Num encontro onde o equilíbrio imperou até cerca dos 10 minutos (igualdade a 3 golos); com Portugal a colocar-se no comando do jogo e do marcador, a partir desse momento, actuando como verdadeira equipa, com o ressurgido Martim Costa (11 golos), e MVP do Jogo, muito bem acompanhado por Alexandre Magalhães (34% de eficácia) na baliza, e com poucas falhas técnicas (deverá ter sido o encontro em que cometemos menos), mas em contrapartida, só nos primeiros 30 minutos falhamos os 4 livres de 7 metros de que dispusemos, apresenta uma eficácia final de apenas 17% nos livres de 7 metros, mas apesar destas falhas aos 28 minutos vencíamos por 14-9, maior diferencial registado no primeiro tempo, chegando ao intervalo a vencer por 14-10. No segundo tempo, não iniciamos tão bem provavelmente não foi só a qualidade dos franceses em especial de Mathieu Salou (5 golos), e de Antoine Tissot (5 golos), mas um abaixamento da guarda da equipa nacional, com André Sousa (9 golos) a comandar as tropas, rapidamente voltamos ao nosso ritmo, até chegamos a jogar com 7 jogadores de campo, chegando a ter 7 golos de vantagem (29-22), aos 54 minutos, com Salvador (4 golos) mas a estar muito bem, e mais uma vez podemos ser injustos com alguns, mas Tiago Sousa (2 golos), foi na nossa opinião um gigante, tanto a defender como a jogar nos 6 metros do adversário. Como nota final de referir, que este jogo não permitiu fazer uma total gestão do plantel, havendo jogadores que nem participaram no mesmo, pelo contrário, tivemos atletas que estiveram em campo praticamente os 60 minutos (Tiago Sousa, Salvador, Alexandre Magalhães, e Gonçalo Nogueira). Dirigiu o encontro a dupla feminina da Alemanha, constituída por Maike Merz e Tanja Schilha, que na nossa opinião, estiveram bem num jogo facilitado pelo comportamento das equipas.

Portugal está assim nas 1/2 finais da prova o que só por si constituiu um feito histórico, em especial para uma equipa que apenas participa, por desistência de outra, parabéns a toda a equipa, o que vier a partir de agora, seja o que for já não retira o mérito a esta equipa.

Resultados dos 1/4 Final
Dia 15-08-19
Egipto 35 – 31 Islândia
Alemanha 26 – 16 Hungria
França 26 – 31 Portugal
Espanha 18 – 23 Dinamarca

1/2 Final
Dia 17-08-19
Egipto – Portugal (16H30)
Alemanha – Dinamarca (19H00)

5/8 Lugar
Dia 17-08-19
Islândia – França (09H30)
Hungria – Espanha (12H00)

Horas No Continente

BAHRAIN VENCE PRESIDENT’S CUP
(17.º AO 24.º LUGAR)
  (Foto IHF)
Resultados da Presidents CUP

23/24 – Canadá 31 – 37 Nigéria
21/22 – Chile 22 – 30 Brasil
19/20 – Arabia Saudita 23 – 28 Sérvia
17/18Bahrain 26 – 22 China Taipé

Classificação Final – 1.º , 2.º , 3.º , 4.º , 5.º , 6.º , 7.º , 8.º , 9.º Japão, 10.º Croácia, 11.º Suécia, 12.º Noruega, 13.º Macedónia do Norte, 14.º Argentina, 15.º Eslovénia, 16.º Tunísia, 17.º Bahrain, 18.º China Taipé, 19.º Sérvia, 20.º Arábia Saudita, 21.º Brasil, 22.º Chile, 23.º Nigéria e 24.º Canadá.

É possível, que os jogos sejam acompanhados via Live Stream neste endereço - https://wch2019championship.com.mk/livestream-2/ 

O Noticias

IX Gala do Andebol da Federação – 2019 - I

IX GALA DA FEDERAÇÃO DE ANDEBOL DE PORTUGAL
LAMEGO

Tal e qual conforme o que previmos, temos uma Federação não activa mas reactiva, pois só momentos após a publicação (12-08-19) do nosso texto se dignou finalmente prestar informações sobre a gala com um longo texto, por este exemplo se verifica como funciona o Marketing na FAP (será que existe). Mais uma vez lembramos que esta é a IX Gala da Federação, que nem foi precursora na ideia, pois as mesma começaram a existir durante a vigência da LIGA, e convêm lembrar, pois por vezes a memória é curta.

Mais uma vez, e não nos cansamos de repetir, esta realização deverá continuar a ser uma tarefa singular, que deve conter no seu espírito, além do seu evidente e gratificante significado, deverá ser de agradecimento para com todos, mas mesmo TODOS OS AGENTES DA MODALIDADE.

Repetindo-se de época para época, mais uma vez a informação disponível no sítio da FAP, praticamente só na véspera da realização da Gala a Federação indica quais são as três melhores propostos em cada categoria, e com a continuação da novidade introduzida na época anterior, de não haver votação aberta aos adeptos da modalidade, pois segundo informa no seu portal, apenas participaram na votação, os treinadores, capitães e sub-capitães (quem são) de cada equipa,”… que segundo a FAP, e são suas estas palavras “num exercício individual de honestidade e consciência… este infeliz texto, apenas serve para justificar o injustificável, ou seja, os adeptos ou quem votava via internet, não era honesto, e quanto á história dos sub-capitães, qual o registo que a FAP, possuiu dos mesmos, para saber quem são.

A Gala realiza-se conforme já tínhamos informado no dia 24 de Agosto no Teatro Ribeiro da Conceição, em Lamego, pelas 21H15. Realizando-se no mesmo fim-de-semana as Super Taças Masculina e Feminina.

As Nomeações Finalistas referentes à época 2018/2019, são:

Melhor dupla de árbitros:
Daniel Martins e Roberto Martins – AA Leiria
Eurico Nicolau e Ivan Caçador – AA Leiria
Ricardo Fonseca e Duarte Santos – AA Madeira

Melhor Treinador de Provas Nacionais Femininas:
Marco Freitas – CS Madeira
Paula Marisa Castro – Colégio de Gaia Toyota
Sandra Martins – Madeira SAD

Melhor Treinador de Provas Nacionais Masculinas:
José António Silva – Águas Santas
Magnus Andersson – FC Porto
Paulo Fidalgo – Madeira SAD

Revelação Feminina:
Carolina Justino – JAC Alcanena
Joana Resende – Colégio de Gaia
Maria Duarte – Colégio de Gaia

Revelação Masculina:
Gonçalo Vieira – Águas Santas
Luís Frade – Sporting CP
Rúben Ribeiro – Artística de Avanca

Melhor Guarda-Redes Feminina:
Isabel Cardoso – Colégio de Gaia
Mariana Agostinho – NAAL Passos Manuel
Mónica Correia – Madeira SAD

Melhor Guarda-Redes Masculino:
Alfredo Quintana – FC Porto
António Campos – Águas Santas
Gustavo Capdeville – Madeira SAD

Melhor jogadora:
Helena Soares – Colégio de Gaia
Mónica Soares – Madeira SAD
Patrícia Lima – Colégio de Gaia

Melhor Jogador:
Alexis Borges – FC Porto
António Areia – FC Porto
Rui Silva – FC Porto

Como é normal, serão ainda atribuídos prémios reconhecimento, e homenagem, que serão atribuídos a pessoas e/ou instituições que se destacaram no Andebol Nacional,

Não existe a informação da possível transmissão do evento, que acreditamos deverá ser transmitida em directo pela Andebol TV.

O Historiador

Sorteio – PO06 – 2019 / 2020


Realizou-se (14-08-19) o sorteio da prova que até á algumas épocas atrás, era na nossa opinião o Campeonato que menos alterações sofria, e cuja estabilidade competitiva era de realçar. Devendo ser a única prova que não tinha problemas, em termos da presença de Clubes, sendo perfeitamente coincidentes os clubes com direito desportivo e os presentes ao sorteio. Esta época embora mantendo-se no essencial a sua fórmula de disputa, em especial na 1.ª Fase, e face à alteração dos escalões tenha sido incluída a designação de Sub-16 (uma designação que na nossa opinião apenas duplica a designação da prova).

Felizmente que o número par de clubes 40, vai permitir uma 1.ª fase com todas as zonas equilibradas (10 equipas em 4 Zonas), embora tenha sido introduzida a nuance de “distribuição equitativa dos clubes das várias Associações”, texto que na nossa opinião merecia, uma explicação mais clara, e cujo resultado, foi na prática ficar tudo na mesma, embora nos parece que face às equipas que subiram de divisão, o rearranjo das zonas poderá provocar algumas surpresas, não muito agradáveis, quer do ponto de vista económico, quer do ponto de vista desportivo, pois a tal divisão equitativa, não existiu pura e simplesmente, com zonas a serem muito mais caras do que se pensava, dando já como exemplo o enquadramento do BECA, Ficou na Zona 1, e GC Tarouca na Zona 2, e o Colégio S. João Brito, foi colocado na Zona 3, e a Zona 4, ficou praticamente como tínhamos previsto, sendo no entanto na nossa opinião a zona com maiores custos, pois vai de Lisboa a Lagos, apesar de a possível Zona 2, também não ser fácil em termos financeiros.

Formato Competitivo

1.ª Fase – 4 Zonas no sistema TxT a duas voltas (apura os 3 primeiros de cada zona para a 2.ª fase, Grupo “A”). Sobre as restantes Fases da Prova, já as descrevemos em tempo.

A 1.ª Fase tem início a 21-09-19, e termina em 08-02-20.                          

Resultado do Sorteio:

PO4 – Campeonato Nacional 1.ª Divisão (Sub-16) Juvenis Masculinos

Zona 1 - 1.ª Jornada 
Zona 2 – 1.ª Jornada
Zona 3 – 1.ª Jornada
Zona 4 – 1.ª Jornada
Arbitragem

Assim como se se vier a verificar (e é o mais provável) a decisão de na 1.ª Fase desta prova as nomeações das duplas de arbitragem ficarem a carga das Associações, é mais uma fuga para a frente demonstrativa da falta de trabalho por parte do CA. No entanto o Regulamento Desportivo da prova continua a ser completamente omisso sobre esta matéria, e até ao momento nada foi divulgado oficialmente o que se lamenta. Pois estamos perante uma prova Nacional Fixa.

O Noticias