gal vence

Mundial Sub-19 Mas. Portugal nos 1/2 Final Perde com Egipto 41/36 - Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

segunda-feira, 31 de dezembro de 2018

Juniores A Masculinos – 4 Nações – 2019 – I


SELECÇÃO DE JUNIORES A MASCULINOS
(SUB-21 – 1998/1999)
TORNEIO DAS 4 NAÇÕES

Portugal vai disputar em SUB-21 (Juniores A). O torneio das 4 Nações que se realiza em Santander / Cantabria (Espanha), no pavilhão poli-desportivo Municipal la Albercia, de 11 a 13-01-19, e que é antecedido de um curto estágio (Curtíssimo), a realizar dia 9 e 10 em Guimarães, e que tem como objectivo Final (pensamos nós), a participação desta equipa no Mundial que disputa em Espanha, de 15 a 28-07-19.

A Selecção de Juniores A, desta vez designados por Sub-21, é constituída por atletas, nascidos em 1998 e 1999, ou antes.

Calendário
 
1ª Jornada
Dia 11-01-19
Alemanha – França (17H00)
Espanha – Portugal (19H00)
 
2ª Jornada
Dia 12-01-19
França - Portugal (17H00)
Espanha – Alemanha (19H00)

3ª Jornada
Dia 13-01-19
Portugal – Alemanha (15H00)
Espanha – França (17H00)

Horas em Portugal Continental

Lista dos convocados como é normal sem comentários
O Noticias

domingo, 30 de dezembro de 2018

Juniores B Femininas - Kakygaia - 2018 - II


TORNEIO KAKYGAIA – 2018
 
COLÉGIO GAIA VENCE EM SENIORES FEMININOS
SELECÇÃO DE JUNIORES B FEMININAS
(SUB-17)
EM 5.º LUGAR NO TORNEIO 


(Foto  FAP)
Portugal participou mais uma vez participar neste torneio, que vai na sua XXX Edicção, e que se disputou de 26 a 30 de Dezembro de 2018, com a sua Selecção de Juniores B (Sub-17), que foi dirigida por Ana Seabra, coadjuvada, pelo técnico do SIR 1.º Maio/CJB, Miguel Carolino.

A Selecção Portuguesa, participou juntamente com, Almeida Garrett, Colégio Gaia, Ílhavo AC, Alavarium, Benfica, Académico do Porto, e Modicus, no escalão Sénior, onde foram constituídas duas séries:

Série A – Almeida Garrett, Alavarium, Modicus, e Benfica.
Série B – Colégio Gaia, Selecção, Ílhavo AC, e Académico FC.

Como seria lógico, e sendo esta uma jovem equipa, a jogar perante as potencialmente mais experientes, e com dois no mesmo dia o saldo não poderia ser positivo, em termos de resultados, e se no 1.º jogo, perdemos contra uma das melhores equipas nacionais de Seniores, o Colégio Gaia, por um diferencial nada agradável, mas que serviu, utilizando as palavras da Seleccionadora Nacional, “…de preparação para o Campeonato da Europa, em Agosto, sendo uma oportunidade de integramos e observarmos mais atletas…”, significa isto que finalmente existiu alguém que esclareceu os objectivos reais desta participação. O resultado no segundo jogo do dia, na nossa opinião até se poderá dizer que foi positivo. No terceiro encontro desta 1.ª Fase Portugal, voltou a perder diante a equipa Sénior do Ílhavo, que dominou o encontro e o marcador durante grande do tempo, onde foi visível a diferença física entre as duas equipas, com a Selecção a cometer por vezes erros infantis, em especial em termos defensivos. Com esta derrota Portugal discutiu com o Almeida Garrett, o apuramento para os jogos do 5/8 lugar, e venceu, apesar da apatia com que se apresentou em campo, utilizando as próprias palavras da Seleccionadora Nacional, com esta vitória Portugal discutiu o jogo para o 5/6 lugar, defrontando novamente o Académico FC, com quem tinha empatado na 1.ª Fase, vencendo desta vez de forma convincente, e terminando a competição no 5.º lugar.

Resultados

Dia 27-12-18
Colégio Gaia 3018 Selecção
Selecção 19 – 19 Académico FC
Dia 28-12-18
Ílhavo AC 2119 Selecção

Dia 29-12-18
Modicus 17 – 16 Académico FC
Selecção 26 – 20 Almeida Garrett
Alavarium 17 – 18 Ílhavo
Colégio Gaia 29 – 25 Benfica

Dia 30-12-18
7/8 Lugar
Modicus 2719 Almeida Garrett
5/6 Lugar
Académico FC 13 – 22 Selecção
3/4 Lugar
Benfica 23 – 27 Alavarium
Final
Colégio Gaia 28 – 25 Ílhavo

Classificação Final1.º Colégio Gaia, 2.º Ílhavo, 3.º Alavarium, 4.º Benfica, 5.º Selecção, 6.º Académico FC, 7.º Modicus, e 8.º Almeida Garrett.

O Noticias

sábado, 29 de dezembro de 2018

Torneio de Natal – Fafe – 2018 - I


ÁGUAS SANTAS VENCE TORNEIO DE NATAL
CIDADE DE FAFE
(Foto AAB)
SELECÇÃO DE JUNIORES C MASCULINOS
(SUB-17 – EM 3.º LUGAR)
 (Foto FAP)
Conforme informação divulgada em tempo, a Selecção de Juniores C (Sub-17), depois de ter participado e vencido o Torneio de Lagoa, participou de 26 a 29 de Dezembro, no Torneio de Natal Cidade de Fafe.

Apesar da mudança de designação, mantém a informação de que os convocados são os nascidos em 2002 e 2003.

Esperamos que estas participações que diziam ser precedidas de “estágios” cujas datas coincidem exactamente com as datas dos torneios, tenham sido profícuas na observação de atletas (Existiram convocatórias diferentes, consoante os torneios), para a participação em Abril de 2019, num torneio na Alemanha.

Continua-se a não se entender, a razão por que não se dá qualquer explicação sobre a objectividade destes estágios, e destas participações?

·         “Quais os objectivos desta competição?
·         Pretende-se preparar uma nova geração de atletas?
·         Ou será pura e simplesmente mais uma participação?

Responda quem souber, pois ao consultar-se no Portal da Federação não se encontra nenhuma definição dos objectivos, nem do seu enquadramento, em qualquer quadro competitivo.”

Participaram no torneio que realizado com o escalão de Juvenis, sendo dividido em duas séries, além da Selecção de Juniores “C”, as seguintes equipas: AC Fafe, Águas Santas, ABC, Colégio Carvalhos, e Estrela Vigorosa.

Começamos bem o torneio com uma vitória sobre a equipa do AC Fafe. Num jogo dominado pela equipa nacional durante os primeiros 30 minutos, para quebrar um pouco no segundo tempo onde se cometeram algumas falhas técnicas segundo as palavras do próprio seleccionador Nacional. Importante referir que do torneio de Lagoa para este foram alterados oito (8) dos nomes que foram convocado. De destacar que Portugal procurou basear o seu jogo nas transições rápidas. (É uma pena não serem publicados os Boletins de jogo, se existem…). No segundo jogo, Portugal, defrontou a fortíssima equipa do Águas Santas, andando sempre atrás do marcador e do jogo, pois falharam, em termos defensivos, o que permitiu aos maiatos rápidas transições para o ataque, e falhamos em termos atacantes por falta de concentração, e igualmente pelo bom posicionamento defensivo do adversário, refira-se que neste encontro houve publicação do Boletim de Jogo (uma Novidade, que se regista), com esta derrota Portugal disputou o 3/4 Lugar na prova, com o Colégio Carvalhos, encontro que venceu muito justamente, talvez no seu melhor jogo do torneio. Desta vez voltamos a não ter Boletim de jogo.

Lamentável a falta de informação no Portal da FAP, pois não completa sequer a sua informação com resultados e classificações.

Resultados dos Jogos
Dia 27-12-18
AC Fafe 16 – 33 Selecção
Dia 28-12-18
Selecção 28 – 31 Águas Santas
Dia 29-12-18
5/6 Lugar
AC Fafe – Estrela Vigorosa (10H30)
3/4 Lugar
Selecção 32 – 25 Colégio Carvalhos
Final
Águas Santas 31 – 25 ABC

Classificação Final1.º Águas Santas, 2.º ABC, 3.º Selecção, 4.º Colégio Carvalhos, 5.º , e 6.º . 

O Formador

sexta-feira, 28 de dezembro de 2018

EHF Reunião do Comité Executivo – III


REUNIÃO DO COMITÉ EXECUTIVO DA EHF EM PARIS

Na continuação de textos anteriores, neste novo artigo daremos a conhecer mais pormenores das decisões tomadas durante a reunião do Comité Executivo da EHF, realizada durante o Europeu Feminino 2018, disputado na França, onde existiram fortes mudanças nas competições de Clubes, que entrarão em vigor em 2020/2012.Hoje dedicada a antiga Challenge CUP.

EHF CUP – (Antiga Challenge CUP)

Esta será a prova de terceiro nível (o mais baixo), das principais competições de Clubes realizadas pela EHF, e sofre não só uma mudança de nome, como na sua forma de disputa.

Será praticamente disputada nos mesmos moldes, para os dois géneros, para que na 3.ª Eliminatória, existam apenas 32 equipas, seguindo como é normal as restantes Fases (1/8, 1/4, 1/2), com a final da prova, a ser realizada como até agora sempre em dois jogos (casa/fora).

Pensamos que esta será a prova, em especial nos masculinos, onde as nossas equipas já têm historial, que melhor se adaptaram, inclusive no feminino.

Masculina
Feminina
O Analista

quinta-feira, 27 de dezembro de 2018

Assembleias Gerais da FAP – V - 2018


ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA
 (2018)

Na continuação de textos anteriores sobre este tema, poderá parecer que estamos ligeiramente atrasados, nesta análise, que certamente ainda não terminou, acerca do documento publicado conforme o previsto na lei e nos estatutos. Hoje iremos escrever apenas sobre o Planeamento. E já sobre a alguma parte orçamental, embora seja apenas um mero apontamento, resta-nos referir o mesmo documento foi aprovado em assembleia (17-11-18), mas não impeditivo, de ser criticado, e reforçamos o já anteriormente dito, “como documento de planeamento e suporte a um orçamento é um documento “fraco””, na nossa opinião, mas não desconsideramos outras, e reforçamos ainda, a frase “mais diremos até que grande parte da sua matéria, mas parece um relatório desportivo, do que um planeamento.”

Como será normal irão certamente surgir alguns comentários menos agradáveis, mas como de costume não estamos aqui para ser agradáveis, mas para contribuir, para a modalidade, tentando da melhor forma que a mesma seja transparente, e sem pontos obscuros.

Nas 30 páginas publicadas no Portal da Federação onde se aborda o planeamento da actividade para 2019 e o seu orçamento, não existe nem uma palavra, para o MARKETING, achamos estranho pois a Federação, é detentora única de uma sociedade de nome AND MARKETING, ver imagem abaixo que diz respeito à acta da Assembleia Geral de aprovação de contas, relativa a 2917. Cujo conteúdo é absolutamente esclarecedor de matéria que nem consta no relatório.
A Propósito desta associada cabe-nos perguntar o seguinte:

Já acabou, como, e quando?
Para que serve, ou serviu?
Quais são as suas verdadeiras verbas?
Quantos funcionários têm, e quem são?
Estão ou não previstos mais verbas esta época, e para quê?
Se acabou? Onde estão os seus funcionários?

Esta situação, não estará a servir para escamotear o número de funcionário da FAP, e que se encontram disseminados.

Voltaremos em breve, ainda sobre o mesmo tema.

O Analista

Campeonato do Mundo Japão 2019 – Femininos - XII


24.º MUNDIAL DE SENIORES FEMININOS
(JAPÃO)
(Qualificados)

Vai realizar-se no Japão o Mundial Feminino, de 29 de Novembro a 15 de Dezembro de 2019. Nas cidades de Kumamoto, e Tokyo, com a participação de 24 equipas.

Segundo informação da IHF, já estão apuradas directamente para o Mundial as seguintes equipas:

Japão – País organizador
França – Campeã em Titulo e Campeã Europeia
Coreia – Campeã Asiática
China – Terceira Classificada na prova Asiática (Japão foi segunda)
Cazaquistão – Quarta Classificada na prova Asiática (Japão foi segunda)
Austrália – Quinta Classificada na prova Asiática (Japão foi segunda) (*)
Angola – Campeã de Africa
Senegal – Segunda Classificada na prova Africana
República Democrática do Congo - Terceira Classificada na prova Africana
Rússia Segundo lugar na prova Europeia (França foi Campeã)
Holanda – Terceiro lugar na prova Europeia (França foi Campeã)
Roménia – Quarto lugar na prova Europeia (França foi Campeã)
Brasil – Campeão da América Central e Sul
Argentina – Segunda Classificada da América Central e Sul

(*) – Representa a Oceânia

Faltam definir 10 equipas que sairão:

(9) A Sair do Play OFF Europeu a disputar entre – Eslováquia, Suíça, Bielorrússia, Macedónia, Islândia, Croácia, República Checa, Dinamarca, Espanha, Alemanha, Hungria, Montenegro, Noruega, Polónia, Eslovénia, Sérvia, Suécia, Áustria. (a disputa em Maio/Junho de 2019)

(1)– A ser a vencedora da prova a realizar Na América do Norte e Central (A ser confirmada em Maio de 2019).

O Noticias

quarta-feira, 26 de dezembro de 2018

Andebol de Praia – Europeus – 2019


EUROPEUS DE ANDEBOL DE PRAIA
2019
Em Portugal, apenas se sabe da participação dos Sub-17, nos Europeus de 2019, mas desconhece-se, em absoluto a existência de Selecções Seniores, quer em Masculinos, quer em Femininos, (será que o processo de Selecção será o utilizado para os Sub-17?). e colocamos esta questão, pois que Portugal encontra-se inscrito para participar nestes Europeus, e no escalão de Seniores.

As provas disputam-se na Polónia de 2 a 7 de Julho de 2019 (Seniores), e de 27 a 30 de Junho de 2019 (Sub-17), e conta com a participação de 36 equipas no escalão de Seniores (17 masculinas e 19 Femininas).
No escalão Sub-17, participam 29 equipas (14 Femininas, e 15 Masculinas).
O Noticias

Juniores B Femininas - Kakygaia - 2018 - I


TORNEIO KAKYGAIA – 2018
SELECÇÃO DE JUNIORES B FEMININAS
(SUB-17)
CALENDÁRIO

Conforme dissemos, assim que estivesse disponível o Calendário da Selecção Nacional procederíamos á sua divulgação. Portugal vai participar neste torneio (XXX) que se começa hoje a disputar até 30 de Dezembro de 2018, com a sua Selecção de Juniores B (Sub-17), que será dirigida por Ana Seabra, coadjuvada, pelo técnico do SIR 1.º Maio/CJB, Miguel Carolino.

A Selecção Portuguesa, participará juntamente com, Almeida Garrett, Colégio Gaia, Ílhavo AC, Alavarium, Benfica, Académico do Porto, e Modicus, no escalão Sénior, onde foram constituídas duas séries:

Série A – Almeida Garrett, Alavarium, Modicus, e Benfica.
Série B – Colégio Gaia, Selecção, Ílhavo AC, e Académico FC.

Calendário

Dia 27-12-18
Colégio Gaia – Selecção (12H00) (Pav. Col. Gaia A)
Dia 27-12-18
Selecção – Académico FC (21H30) (Pav. Col. Gaia A)
Dia 28-12-18
Ílhavo AC – Selecção (21H30) (Pav. Col. Gaia A)

Dia 29-12-18
3.º Série A – 4.º Série B (19H00) (Pav. Das Pedras)
3.º Série B – 4.º Série A (20H30) (Pav. Das Pedras)
1.º Série A – 2.º Série B (21H30) (Pav. Municipal A)
1.º Série B – 2.º Série A (21H30) (Pav. Col. Gaia A)

Dia 30-12-18
7/8 Lugar (14H30) (Pav. Das Pedras)
5/6 Lugar (14H30) (Pav. Vila D’Este)
3/4 Lugar (14H00) (Pav. Col. Gaia A)
Final – (17H30) (Pav. Municipal A)

O Noticias

terça-feira, 25 de dezembro de 2018

Boas Festas – Agradecimento e Retribuição - 2018


BOAS FESTAS
OS NOSSOS AGRADECIMENTOS 

E AS NOSSAS
RETRIBUIÇÕES – 2018

Que apesar das dificuldades porque todo o desporto está passando, e que se reflectem em especial na nossa modalidade em todas as suas vertentes, embora às vezes não pareça, que o Novo ano nos traga mais desenvolvimento, mais e melhor actividade, mais e melhor qualidade e acima de tudo, uma melhoria efectiva de processos e de actos, mais e melhor informação, mais e melhor transparência nas diversas acções.

Que 2019 seja um ano de verdadeira serenidade.

A todos os nossos leitores, e não só, agradecemos e retribuímos os desejos de BOAS FESTAS, enviando um Bem-Haja a TODOS.

Saudações Andebolistas.

O Administrador

segunda-feira, 24 de dezembro de 2018

Crónica de Fim-de-semana – 14 – 2018 / 2019 – II


Mais uma das nossas habituais crónicas, dedicadas á PO02, constituída por 3 Zonas.

Apuram-se para a Fase Final do Grupo A, a que dá acesso á 1.ª Divisão os 3 primeiros classificados de cada Zona, que transportam os resultados e pontos nos jogos entre si na 1.ª fase, não voltando a defrontar-se na Fase Final, que será disputada no sistema de TxT a duas voltas. Os 2 primeiros classificados da Fase Final ascendem ao Andebol 1.

Alertamos que foi introduzida uma alteração ao Regulamento da Prova (alínea b) do Ponto 2, do Artigo 2), onde indica que as equipas B, podem participar na Fase Final.

PO02 – Campeonato Nacional da 2.ª Divisão Seniores Masculinos.

1.ª Fase
Zona 1
11.ª Jornada
Dia 25-01-19
Póvoa Andebol Clube - GC Santo Tirso
13.ª Jornada
Dia 22-12-18
FC Gaia 29 - 26 GC Santo Tirso
Boavista FC 32 - 30 Xico Andebol
CD Feirense 31 - 30 SP. Oleiros
FC Porto B 36 - 35 Marítimo
Póvoa Andebol Clube 40 - 29 Modicus

Zona, disputada, com dois dos seus resultados alterados em relação ao verificado na jornada similar da 1.ª volta, e que curiosamente foram os encontros, onde se verificaram ocorrências disciplinares, existindo no mínimo um jogo com a assistência a ser completamente “ridícula” (30 espectadores), e começamos por esse. Que foi o Povoa Andebol Clube / Modicus, que terminou com a expressiva vitória da equipa da casa, que já vencia ao intervalo por 20-17, e que confirmou e aumentou o diferencial no segundo tempo, num jogo com 14 exclusões e duas desqualificações. Com este resultado o Póvoa Andebol Clube, mantêm o 5.º lugar na classificação, mas o Modicus desce para o 8.º lugar. Depois todos os restantes encontros foram de grande equilíbrio, como se verifica pelos resultados finais dos encontros. Um dos encontros mais importantes (na nossa opinião), foi o Boavista FC / Xico Andebol (jogo com ocorrências disciplinares), que terminou com a difícil vitória da equipa do Bessa, com o resultado ao intervalo a ser uma igualdade a 14 golos, o que demonstra o real equilíbrio ocorrido, com esta vitória é rectificado o resultado ocorrido na 1.ª volta, e o Xico Andebol começa a afastar-se em termos pontuais, da discussão pelos lugares de apuramento para a Fase Final. Num encontro onde o resultado foi confirmado, o FC Porto B / Marítimo, tivemos um resultado que nos surpreendeu, pois a equipa do FC Porto, venceu pela margem mínima, quando chegou ao intervalo a vencer por 17-14, e já no segundo tempo chegou aos 25-18, para depois permitir, uma excelente reacção da equipa insular. Com esta vitória, e devido ao facto das equipas B, poderem ser apuradas para a Fase Final, o FC Porto B, reforça a sua candidatura a um dos lugares na Fase Final. Mais um encontro de grande equilíbrio o CD Feirense / SP. Oleiros (jogo com ocorrências disciplinares), que também foi um dos encontros onde o resultado foi modificado em relação à 1.ª volta, terminou com a vitória do CD Feirense pela diferença mínima, mas que no entanto ao intervalo perdia por 14-11. Jogo que terminou com 11 exclusões e 3 desqualificações. Com esta nova derrota o SP. Oleiros, continua a ocupar o último lugar da classificação da zona, uma referência para o número de assistentes ao jogo, que supera e em muito, aqueles que por vezes se registam na PO01. Terminamos a breve crónica nesta zona, como FC Gaia / GC Santo Tirso, jogo em que se verifica um aumento do nível competitivo do GC Santo Tirso, mas que ainda é insuficiente para sair dos lugares incómodos em que se encontra na tabela classificativa, apesar da excelente réplica que deu ao líder da zona, chegando ao intervalo como resultado numa igualdade a 14 golos, apenas cedendo no segundo tempo.

Classificação actual – 1.º FC Gaia, e Boavista FC (35 pontos), 3.º FC Porto B (34 pontos), 4.º Xico Andebol (29 pontos), 5.º Póvoa Andebol Clube (- 1 jogo, 24 pontos), 6.º Marítimo, e CD Feirense (21 pontos), 8.º Modicus (20 pontos), 9.º GC Santo Tirso (- 1 jogo) (19 pontos), 10.º SP. Oleiros (18 pontos).

Zona 2
13.ª Jornada
Dia 22-12-18
Ílhavo AC 27 - 26 SIR 1.º Maio
AD Albicastrense 33 - 28 CD Mafra
AC Sismaria 21 - 28 AD Sanjoanense
ADC Benavente 25 - 24 Juventude Lis
Dia 26-01-18
São Bernardo - Benfica B

Na jornada realizada, nesta Zona, tivemos um encontro adiado, e em quatro jogos realizados, registaram-se ocorrências disciplinares em três (3), e tivemos duas rectificações de resultados em ralação ao verificado na 1.ª volta desta Fase da Prova. Um dos resultados, rectificados, ocorreu no ADC Benavente / Juventude Lis, que foi um encontro de grande equilíbrio durante os 60 minutos, terminando com a vitória pela diferença mínima da equipa de Benavente, que está certamente, em subida de rendimento desportivo, e que já vencia ao intervalo por 14-11, com esta derrota a equipa de Leiria, desce um lugar em termos classificativos, enquanto o ADC Benavente mantêm o mesmo lugar, mas pensamos que começam a ficar afastados da discussão por um dos lugares de apuramento para a Fase Final. Outro dos resultados alterados em relação ao ocorrido na 1.ª volta, foi o AD Albicastrense / CD Mafra (Jogo com ocorrências disciplinares), que ao intervalo já registava o resultado de 13-11 a favor da AD Albicastrense, que aumentou o diferencial no segundo tempo. Com este resultado o CD Mafra iguala o Ílhavo nos últimos lugares da tabela classificativa, e o AD Albicastrense, ultrapassa a Juventude Lis, mas continua afastado de uma possível discussão pelos lugares de apuramento para a Fase Final. Em Ílhavo, realizou-se o Ílhavo / SIR 1.º Maio (Jogo com ocorrências disciplinares), em mais um encontro equilibrado em termos de jogo e em termos de marcador, apesar da equipa do Ílhavo AC, ter chegado ao intervalo a vencer por 13-10, tendo comandado o marcador quase sempre, com uma boa reacção do SIR 1.º Maio, que lhe permitiu uma aproximação no marcador, mas que com esta nova derrota, continua a ocupar o último lugar da classificação, num jogo onde se verificou uma assistência “ ridícula” (40 espectadores), que nos perdoem o termo mas é uma realidade a que não podemos fugir. Tivemos ainda um encontro disputado em Gândara, o AC Sismaria / AD Sanjoanense, (Jogo com ocorrências disciplinares), que terminou com a vitória do líder da classificação, pese embora a réplica dada pelo AC Sismaria em especial nos momentos iniciais do encontro em que chegou a estar na frente do marcador por 7-4, mas que já chegou ao intervalo a perder por 14-10. No segundo tempo a equipa da AD Sanjoanense, continuou realizando o seu jogo, e aumentou o diferencial final, encontro que terminou com, 14 exclusões, e três (3) desqualificações. Com esta nova vitória a AD Sanjoanense, reforçou a sua candidatura a um lugar na Fase Final.

Classificação Actual – 1.º AD Sanjoanense (37 pontos), 2.º São Bernardo (- 1 jogo, 33 pontos), 3.º Benfica B (- 1 jogo, 32 pontos), 4.º AC Sismaria (27 pontos), 5.º AD Albicastrense (26 pontos), 6.º Juventude Lis (25 pontos), 7.º ADC Benavente (23 pontos), 8.º Ílhavo AC, e CD Mafra (19 pontos), 10.º SIR 1.º Maio (15 pontos).

Zona 3
13.ª Jornada
Dia 22-12-18
CDE Camões 19 - 28 1.º Dezembro
Lagoa AC 30 - 22 Ginásio Sul
Zona Azul 29 - 29 Vitória FC
CD Marienses 25 - 23 Alto Moinho
IFC Torrense 35 - 26 CF Sassoeiros

Única Zona disputada sem ocorrências disciplinares, onde existiram três (3) resultados alterados em relação à jornada homóloga da 1.ª Volta, e se verificaram algumas surpresas em nossa opinião, em especial com os resultados verificados pelas equipas que neste momento, são as principais candidatas à discussão por um lugar de apuramento para a Fase Final. No Pavilhão Moniz Pereira, tivemos o CDE Camões / 1.º Dezembro, que terminou com uma vitória do 1.º Dezembro, que já vencia ao intervalo por 15-12, e que desta forma confirmou o resultado da 1.ª volta, com esta vitória e face ao conjunto de resultados ocorrido nos outros jogos, ascendeu ao 2.º lugar da classificação da zona, em igualdade pontual com o Alto Moinho. Nos Açores, realizou-se o CD Marienses / Alto Moinho, que terminou com a difícil vitória do CD Marienses, num jogo com uma boa assistência, e que foi um dos jogos onde foi alterado resultado em relação ao verificado na 1.ª volta, neste encontro os insulares já venciam ao intervalo por 12-9, e no segundo tempo chegaram aos 24-17, mas uma boa reacção do Alto Moinho, levou a uma diferença final de apenas dois (2) golos. Com esta derrota, o Alto Moinho foi igualado em termos pontuais pelo 1.º Dezembro, embora continue na discussão por um dos lugares de apuramento para a Fase Final, tal como o Vitória FC, que surpreendentemente, foi empatar com o Zona Azul, depois de ao intervalo estar a perder por 15-14, mesmo assim mantêm-se no comando da zona, com apenas mais um ponto, que os seus mais directos seguidores. Em Lagos, realizou-se o Lagoa AC / Ginásio Sul, que sem grande surpresa terminou com a vitória do Lagoa AC, num jogo, com uma boa assistência, e que ao intervalo o resultado espelha bem a superioridade da equipa da casa, pois a mesma já vencia por 20-10. Com esta nova derrota a equipa do Ginásio Sul, é a única equipa que continua sem vencer até ao momento. No Pavilhão da Torre da Marinha, realizou-se o IFC Torrense / CF Sassoeiros, que foi um encontro onde foi alterado o resultado ocorrido na 1.ª volta, e que desta vez terminou com a confortável vitória do IFC Torrense, que ao intervalo já vencia por 12-9, consolidando e aumentando o diferencial para números não esperados no segundo tempo. Com este resultado o IFC Torrense ultrapassa em termos pontuais o CF Sassoeiros na tabela classificativa.

Classificação Actual – 1.º Vitória FC (34 pontos), 2.º 1.º Dezembro, e Alto Moinho (33 pontos), 4.º CDE Camões (27 pontos), 5.º IFC Torrense (26 pontos), 6.º CD Marienses, e CF Sassoeiros (25 pontos), 8.º Lagoa AC (23 pontos), 9.º Zona Azul (20 pontos), 10.º Ginásio Sul (14 pontos).

O Banhadas Andebol

domingo, 23 de dezembro de 2018

Crónica de fim-de-semana no Feminino – 13 – 2018 / 2019


Nova crónica dedicada ao Feminino, e aos jogos que estavam por disputar relativos à 11.º Jornada. 

É com agrado que constatamos a regularidade das transmissões pela Andebol TV, e ficamos com a esperança de uma continuação do verificado até ao momento.

PO09 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Femininos.

1.ª Fase – Resultados
11.ª Jornada
Madeira SAD 35 – 20 Maiastars (J/Comentado)
CS Madeira 26 – 17 CA Leça (J/Comentado
Dia 22-12-18
Colégio Gaia 24 - 24 Alavarium
JAC-Alcanena 27 - 32 Assomada
ARC Alpendorada 24 - 23 SIR 1.º Maio/CJB
Juventude Lis 20 - 18 Passos Manuel

Disputaram-se os jogos que completam a 11.ª e última jornada da 1.ª volta, desta Fase da prova, com alguns resultados surpreendentes, e onde tivemos infelizmente, dois encontros, com ocorrências disciplinares registadas. E que foram todos disputados com grande equilíbrio.

Colégio Gaia 24 – 24 Alavarium

No pavilhão do Colégio Gaia, onde dificilmente se sabe onde ficam as chamadas zonas técnicas, (onde começam e onde acabam), pois a grande maioria do tempo de jogo, os técnicos, passam a tempo todo, “dentro de campo”, e que terminou numa perfeita igualdade, (jogo com ocorrências disciplinares). Jogo disputadíssimo com grande equilíbrio, e alternâncias no marcador, onde se destacam as guarda-redes, Catarina Ferreira, e posteriormente Isabel Cardoso ambas do Colégio Gaia, que foram de extrema importância em determinados momentos do jogo, tal como do outro lado, tivemos Ana Ursu e Andreia Madail, com a mesma importância, pois todas foram decisivas, no resultado final que se verificou. Enquanto no primeiro tempo apesar da diferença física existente entre as duas equipas, com nítida vantagem para o Alavarium, o Colégio nunca virou a “cara” à luta e comandou, praticamente o jogo durante os primeiros 30 minutos, chegando a ter 4 golos de vantagem (11-7), para depois o Alavarium, ir recuperando no jogo e no marcador, para chegar ao intervalo após realizar um parcial de 3-0, e o mesmo chegar com uma igualdade a 13 golos, cabe aqui exprimirmos a nossa opinião, de que temos fortes duvidas sobre a validade do 13.º golo do Alavarium, pois parece-nos que a bola só entra na baliza adversária, após o apito da mesa, já se tendo entretanto verificado a desqualificação directa de Carolina Loureiro (cerca dos 23 minutos), com a desqualificação do técnico do Alavarium, seguido de cartão azul aos 25 minutos e 46 segundos. De destacar a excelente prestação de Neide Duarte (9 golos) e Patrícia Lima (5 golos) no Colégio Gaia, assim como as prestações de Ana Carolina Silva (9 golos), e Soraia Fernandes (6 golos) no Alavarium. No segundo tempo com o Alavarium em excelente momento, passa a comandar o marcador, mas nunca ultrapassando os dois golos de vantagem, sendo diversas as situações de igualdade, verificadas durante estes segundos 30 minutos, entrando nos últimos minutos com o Alavarium a vencer por 24-22, mas Joana Resende (6 golos) com dois golos seguidos fechou o marcador e o jogo. Alavarium, não poderemos terminar esta ligeira crónica sem descrever, o momento caricato do jogo, onde se verifica, que muita gente não sabe as regras de jogo, ou não quer saber, estavam decorridos cerca de 53 minutos de jogo, quando o Alavarium solicita um Time OUT de equipa, e toda a equipa se dirige para a bancada, para reunir com o técnico desqualificado (as regras proíbem o contacto com a equipa), e não fosse a pronta intervenção do delegado ao jogo, lá existia um motivo para mais um caso na modalidade. As duas equipas terminam a 1.ª volta da prova, sem conhecerem a derrota, com o Colégio Gaia na frente da classificação. Dirigiu, e bem a dupla internacional feminina do Porto, constituída por Vânia Sá e Marta Sá, com grande equilíbrio nas suas decisões.

Em Alcanena, realizou-se o JAC-Alcanena / Assomada, (jogo com ocorrências disciplinares), onde a equipa da Assomada, foi uma das surpresas da jornada, ao ir vencer a equipa do JAC-Alcanena, no seu recinto, e com esta vitória aparecer igualada nos últimos lugares da classificação juntamente com o Maiastars, e o CA Leça, mas com uma pontuação que lhe permite pensar numa segunda volta, com outro comportamento em termos de resultados desportivos. Neste encontro começou melhor a equipa visitada que chegou por exemplo aos 5-2, para no entanto ao intervalo já estar a perder por 14-13, o que é demonstrativo da vontade e do querer, No segundo tempo voltamos a ter um jogo equilibrado, com o JAC-Alcanena, a chegar a estar novamente a frente do marcador e do jogo, com a Assomada, a “correr” atras do marcador, e a conseguir dar a volta, e a terminar com uma razoável margem. Neuza valente com 10 golos, e Sara Pinho com 6 golos, foram as melhores marcadoras do JAC-Alcanena, Edna Oliveira com 7 golos, Nádia Fernandes com 6, e Rute Fernandes com 5, foram as melhores marcadoras da Assomada.

Em Alpendorada, disputou-se o ARC Alpendorada / SIR 1.º Maio/CJB, jogo onde se verificou a maior surpresa da jornada, com a vitória da equipa do ARC Alpendorada, sobre a favorita SIR 1.º Maio/CJB, num jogo disputado, com grande equilíbrio, e alternâncias no marcador, no primeiro tempo o ARC Alpendorada, chegou a comandar o marcador (8-6, por exemplo), mas chegou ao intervalo a perder por 14-12, após uma reacção da equipa da Marinha Grande. Nos segundos 30 minutos, o SIR 1.º Maio/CJB, manteve-se, no comando marcador durante mais algum tempo, até que a equipa visitada iguala a 18 golos, com a equipa da casa a garantir a vitória nos momentos finais do encontro. A melhor marcadora do ARC Alpendorada, foi Tânia Ferreira com 7 golos, e Tânia Braga), no SIR 1.º Maio/CJB, foram Barbara Ferreira com 6 golos, e Carolina Gomes com 5, as suas melhores marcadoras. Com esta vitória a equipa do ARC Alpendorada, isola-se no 5.º lugar, da classificação.

Em Leiria, realizou-se o Juventude Lis / Passos Manuel, que terminou com a difícil vitória da equipa de Leiria, que desta forma igual em termos pontuais, a equipa do Passos Manuel na classificação desta fase. Foi um jogo de grande equilíbrio e com algumas alternâncias no marcador, e com as defesas a superiorizarem-se aos ataques, mesmo assim o Passos Manuel chegou ao intervalo na frente do marcador por 10-9, com a equipa da Juventude Lis a correr e bem atrás do marcador, recuperando e passando para a frente do marcador. Rita Campos com 6 golos, foi a melhor marcadora da Juventude Lis, com Mariana Faleiro, e Joana Reis, com 6 golos, cada, a serem as melhores marcadoras do Passos Manuel.

Classificação Actual – 1.º Colégio Gaia (32 pontos), 2.º Alavarium (31 pontos), 3.º Madeira SAD (30 pontos), 4.º SIR 1.º Maio/CJB (22 pontos), 5.º ARC Alpendorada (21 pontos), 6.º CS Madeira (20 pontos), 7.º Juventude Lis, JAC-Alcanena, e Passos Manuel (19 pontos), 10.º CA Leça, Maiastars, e Assomada (17 pontos).

O Noticias

Juniores C Masculinos – Lagoa


SELECÇÃO DE JUNIORES C MASCULINOS
(SUB-17)
VENCE
VI TORNEIO INTERNACIONAL CIDADE LAGOA 

(Foto FAP)
Conforme divulgado em tempo, a Selecção Nacional, de Juniores C, agora designados por (Sub-17), participou no Torneio Internacional Cidade de Lagoa, que se disputou de 20 a 23-12-18.

Apesar da mudança de designação, mantém a informação de que os convocados são os nascidos em 2002 e 2003.

Estes “estágios” cujas datas coincidem exactamente com as datas dos torneios referidos, deverão ter como objectivo final, além da observação de atletas (Convocatórias diferentes, consoante os torneios) observação de atletas, para a participação em Abril de 2019, num torneio na Alemanha.

Mais uma vez referimos que se estranha, a falta de explicação sobre a objectividade destes estágios, e das participações nestes torneios, pois esta Selecção de seguida, vai para o Fafe.

Resultados dos Jogos
Dia 21-12-18
Selecção 31 – 23 Boavista FC
Lagoa AC 18 – 21 Selecção
Dia 22-12-18
1/2 Final
Selecção 28 – 27 Ginásio Sul
Sporting 17 – 24 Boavista FC
5/6 Lugar
Lagoa AC 25 – 26 CBM Montequinto
Dia 23-12-18
3/4 Lugar
Ginásio Sul – Sporting (13H30)
Final
Selecção 29 – 27 Boavista FC

Classificação Final1.º Selecção, 2.º Boavista FC, 3.º , 4.º , 5.º CBM Montequinto, 6.º Lagoa AC.

Nota – Falta informação sobre o jogo, que definia 3/4 Lugar, assim que estiver disponível actualizaremos o texto.

O Noticias

sábado, 22 de dezembro de 2018

Crónica de Fim-de-semana – 33 – 2018 / 2019 – I


Regresso às normais crónicas de fim-de-Semana, sobre a PO01.

PO01 – Campeonato Andebol 1 Seniores Masculinos.

1.ª Fase
15.ª Jornada
Dia 19-12-18
Benfica - Madeira SAD (Adiado)
Dia 22-12-18
Belenenses 28 – 22 Ismai
FC Porto 44 – 17 CCR Fermentões
Águas Santas 26 – 22 AA Avanca
ABC 21 – 32 Sporting
AC Fafe 17 – 24 Boa Hora
Dia 13-02-19
SC Horta - Arsenal (21H00)

Dedicada aos jogos que se disputaram da 15.ª Jornada, deste 1.ª Fase desta prova, que teve dois jogos adiados, um que já era do conhecimento geral, o (SC Horta / Arsenal), e outro que já referimos na nossa crónica intermédia, o (Benfica / Madeira SAD), devido às condições atmosféricas adversas, para a data a definir posteriormente, foi uma jornada que nos jogos disputados se confirmaram todos os resultados ocorridos na 1.ª volta, e que foram disputados sem ocorrências disciplinares.

Belenenses 28 – 22 Ismai

Encontro disparado no Pavilhão Acácio Rosa, que se encontrava com pouco público, mas que nunca deixou de apoiar a equipa da casa, em especial, mas sem estatística em directo o que não se entende, e com uma transmissão na Andebol TV com demasiadas falhas. Jogo que terminou com a vitoriada equipa do Belenenses, que foi concretizada, nos últimos 15 minutos de jogo, pois ambas as equipas apresentaram-se com bons sistemas defensivos, onde os seus guarda-redes, Miguel Moreira pelo Belenenses, e Ricardo Castro pelo Ismai, estiveram sempre bem, e foram dos principais elementos das suas equipas, ainda no primeiro tempo, a partir de uma igualdade a 9 golos (20 minutos), o Ismai, passou para o comando do jogo e do marcador, chegando a ter 3 golos de vantagem, (13-10, 25 minutos), para chegar ao intervalo a vencer por 15-13, tendo em Délcio Pina o seu elemento mais eficaz, em especial em termos atacantes. No segundo tempo, o Belenenses, que melhorou substancialmente no sistema defensivo, sendo mais assertivo, e no ataque, ao mesmo tempo que não permitiu ao Ismai, a utilização das suas principais armas atacantes, onde Délcio Pina (6 golos), a “cair” no seu rendimento, mas na nossa opinião, mais por culpa da melhoria defensiva do Belenenses, que teve no ataque o seu melhor jogador em Nelson Pina (8 golos), e no experiente Bruno Moreira (7 golos, a maioria de livre de 7 metros) outro dos seus principais jogadores.Com esta vitória o Belenenses, confirma o resultado ocorrido na 1.ª volta. Dirigiu o encontro, a dupla de Aveiro, constituída por Ruben Maia e André Nunes, que esteve bem na nossa opinião até ao momento da desqualificação de Nuno Santos, a partir desse momento desuniu-se, marcava jogo passivo quase a pedido, e falhou em termos da falta do atacante.

ABC 21 – 31 Sporting

Na Pavilhão Flávio Sá Leite, realizou-se mais um clássico do Andebol Nacional, com a realizou deste encontro, finalmente com uma boa assistência, o que merece da nossa parte um especial relevo. O Encontro foi dividido em duas partes, nos primeiros 30 minutos, foi de grande equilíbrio, com o ABC, a aproveitar e bem as superioridades numéricas de que dispôs, com a equipa do Sporting a responder bem, e assim tivemos uma igualdade a 9 golos, aos 19 minutos, e nos 11 minutos finais do primeiro tempo, verificou-se alternâncias do marcador e diversas igualdades, para se chegar ao intervalo com o Sporting a vencer por 13-12, com os guarda-redes em dia não Humberto Gomes (19% de eficácia) e Cudic (8% de eficácia), de realçar a defesa aberta do ABC, que criou grandes dificuldades de organização ao ataque do Sporting. Nos segundos 30 minutos tudo se alterou, no Sporting, com a entrada para a baliza de Skok (47% de eficácia), que inicia com 4 defesas seguidas que são decisivas, para o alargamento da vantagem da sua equipa que aos 36 minutos vencia por 19-13, ao mesmo tempo o Sporting, começou a aproveitar a forma defesa do ABC, e a jogar muito bem entre linhas com Luís Frade (8 golos, 100% de eficácia) em grande plano, enquanto o ABC, que não possui um plantel que lhe permita uma rotação mais efectiva, começa a dar sintomas de cansaço, perdendo estabilidade em termos defensivos, e aos 48 minutos o resultado era de 25-17, a favor do Sporting, não pudemos nem devemos esquecer a forte contribuição de Fábio Chiuffa (8 golos, 73% de eficácia), nem a entrega de Carlos Carneiro na equipa do Sporting, (3 golos, 75% de eficácia), e o ABC, onde Hugo Rocha (5 golos, 3 em 3 de 7 metros), que era um dos seus principais jogadores, acaba desqualificado por sucessão de exclusões aos 57 minutos, já sem puder influenciar o resultado, o ABC tudo tentou, pois jogou durante bastante tempo, com 7 jogadores de campo, em especial a partir dos 37 minutos de jogo, dizer ainda que o jovem Cláudio Silva (29% de eficácia), substituiu e bem Humberto Gomes na baliza do ABC. Com este resultado a equipa do Sporting, mantêm-se no segundo lugar, embora com menos um jogo que o FC Porto, enquanto o ABC, continua na discussão por um dos lugares de acesso ao chamado Grupo A, na Fase decisiva do campeonato. Jogo dirigido pela dupla internacional da Madeira constituída por Duarte Santos, e Ricardo Vieira, que tiveram uma actuação bastante positiva, em especial em termos disciplinares.

Tivemos no Municipal de Fafe o AC Fafe / Boa Hora, um jogo que se esperava de maior equilíbrio. Mas acabou por ser um jogo de sentido único, com a equipa do Boa Hora a comandar jogo e o marcador durante os 60 minutos, perante o AC Fafe, incapaz de parar a equipa do Boa Hora, que aos 15 minutos de jogo já vencia por 6-2 para cerca dos 23 minutos estar a vencer pro 9-2, ao fazer um parcial de 4-0, para chegar ao intervalo a vencer por uns claros 12-4, sendo de destacar pela negativa o facto de a equipa local, apenas concretizar 4 golos, durante os primeiros 30 minutos. No segundo a equipa do Boa Hora mantêm o mesmo ritmo e chega aos 52 minutos com 11 golos de vantagem (21-10), para entrar em modo “gestão” e permitir que os locais reduzam progressivamente a vantagem então adquirida. Com esta vitória a equipa do Boa Hora ascende ao 7.º lugar da classificação mas com mais 3 jogos, que o 8.º, embora atinja uma pontuação que poderá por a equipa a salvo de algum imponderável. Na baliza do Boa Hora, Diogo Valério (57% de eficácia), foi o homem do jogo, pois os seus colegas de posto do AC Fafe, não passaram dos 26% (Nuno Silva). O Melhor marcador do AC Fafe, não passou dos 4 golos (Mário Pereira, 57% de eficácia, 1 em 1 de 7 metros), por sua vez André Alves com 6 golos (60% de eficácia, 5 em 6 de 7 metros), foi o seu melhor marcador.

No Dragão Caixa, com a maior assistência da jornada, tivemos o FC Porto / CCR Fermentões, que foi mais um encontro de sentido único, e com um resultado final, que prova o grande desequilíbrio existente entre as várias equipas que disputam a prova, e que a mesma no mínimo, têm um número excessivo de participantes. O Resultado começa a desequilibrar-se a partir dos 20 minutos, quando o FC Porto, faz um parcial de 7-0, e passa o resultado de 11-10, para 18-10, para chegar ao intervalo a vencer por 21-12. No segundo tempo e perante a riqueza de plantel que dispõe o FC Porto, foi progressivamente aumentando a diferença, para terminar, com um diferencial de 27 golos, que é completamente esclarecedor da diferença existente, e já por nós referida. No FC Porto 13 jogadores concretizaram golos, o que demonstra a rotação que foi realizada pelo seu técnico, com Miguel Alves com 7 golos (79% de eficácia, 0 em 1 de 7 metros), Angel Hernandez (71% de eficácia), e António Areia (100% de eficácia, 1 em 1 de 7 metros), ambos com 5 golos, cada, foram os seus principais marcadores. Já os seus guarda-redes, estiveram acima da média, com Alfredo Quintana (50% de eficácia), e Thomas Baeur (37% de eficácia). No CCR Fermentões, José Pinto com 6 golos (75% de eficácia, 1 em 1 de 7 metros), foi o seu melhor guarda-redes, na baliza todos os utilizados, tiveram 0% de eficácia. Com esta vitória o FC Porto, mantêm-se no comando da classificação, embora com mais um jogo, com o CCR Fermentões, a colocar-se nos quatro últimos lugares.

No Pavilhão do Águas Santas, disputou-se o Águas Santas / AA Avanca, que acabou por ser o encontro mais equilibrado da jornada, apesar da equipa maiata comandar o marcador praticamente durante os 50 minutos, chegando já ao intervalo a vencer por 16-11, o maior diferencial, ocorrido durante o primeiro tempo, apesar da boa réplica da equipa da AA Avanca. No segundo tempo a AA Avanca, apesar de ter equilibrado o jogo, nunca conseguiu diminuir a diferença, para menos de 2 golos (24-22, aos 54 minutos por exemplo), terminando por sofrer 2 golos, nos últimos 6 minutos. A AA Avanca teve na sua baliza dois dos seus melhores elementos, pois quer Luís Silva com 32% de eficácia, quer Emanuel Ribeiro com 46% de eficácia, estiveram bem, enquanto na equipa maiata, o experiente António Campos teve 35% de eficácia, com Henrique Carlota abaixo do seu normal e com apenas 21% de eficácia. Como é normal Pedro Cruz com 12 golos (67% de eficácia, 0 em 1 de 7 metros), foi o seu melhor marcador, na AA Avanca, Francisco Santos com 6 golos (86% de eficácia), e Ruben Ribeiro com 5 golos (63% de eficácia) foram os seus melhores marcadores. Com esta vitória a equipa maiata ultrapassa o ABC, e coloca-se em 4.º lugar da classificação.

Classificação actual – 1.º FC Porto (+2 jogos, 49 pontos), 2.º Sporting (+1 jogo, 46 pontos), 3.º Benfica (- 1 jogo, 38 pontos), 4.º Águas Santas (36 pontos), 5.º Belenenses (35 pontos), 6.º ABC (34 pontos), 7.º Boa Hora (+2 jogo, 31 pontos), 8.º Madeira SAD (30 pontos), 9.º Ismai (26 pontos), 10.º AA Avanca (25 pontos), 11.º CCR Fermentões (22 pontos), 12.º AC Fafe (19 pontos), 13.º SC Horta (-1 jogo, 18 pontos), 14.º Arsenal (15 pontos). 

O Banhadas Andebol