gal vence

Mundial Sub-19 Mas. Portugal nos 1/2 Final Perde com Egipto 41/36 - Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

Crónica Intermédia de Fim-de-semana – 20 – 2017 / 2018 - IV


Crónica dedicada somente a um dos encontros que se encontrava em atraso na zona 2, da 1.ª Fase da PO04, e que decidiu mais um apuramento para a Fase Final (Grupo A).

São directamente aprovados para a Fase Final as 3 primeiras classificadas em cada zona da 1.ª Fase. 

PO04 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Juniores Masculinos.

Zona 2
15.ª Jornada
Dia 28-02-18
Alto Moinho 23 – 28 Sporting
Dia 10-03-18
Estarreja AC - Benfica (18H00)

Apurados para o Grupo A (Fase Final) – Benfica, e Sporting.
Apurados para o Grupo B – AC Sismaria, Estarreja AC, Belenenses, Juventude Lis, Vitória FC, e Almada AC.

Disputou-se no Alto Moinho, o encontro que se encontrava em atraso da 15.ª jornada, o Alto Moinho / Sporting, encontro que terminou tal como na primeira volta com a vitória da equipa do Sporting, que desta forma garantiu o seu apuramento para a Fase Final (Grupo A), foi um encontro que apesar de ser sempre disputado, não teve felizmente, registo de ocorrências disciplinares. Com esta derrota a equipa do Alto Moinho, a equipa não está teoricamente afastada de um possível apuramento mas em caso de igualdade pontual, com o São Bernardo, a igualdade também se reflecte no número de golos, pois registaram duas igualdades nos jogos entre si, será a diferença total de golos, que decidirá o apurado, o que neste momento e após este encontro é francamente favorável ao São Bernardo. Neste encontro o equilíbrio foi constante durante grande parte do primeiro tempo, em especial até se verificar uma vantagem da equipa visitante por 7-6, depois o Sporting, faz um parcial de 6-0, e coloca o resultado a seu favor em 12-7 a seu favor para o intervalo chegar com 12-9 a favor da equipa visitada. NO segundo tempo o Sporting, nunca mais perdeu o comando do jogo e do marcador chegando a um diferencial de 8 golos, quando vencia por 19-11, tendo suportar uma estupenda reacção dos locais que foram progressivamente diminuído a diferença, chegando aos 22-19, precisamente a que se registava ao intervalo, depois verificou-se uma gestão e controlo do resultado por parte da equipa visitada, com o mesmo diferencial a voltar a registar.se nos momentos finais (26-23), com o Sporting a concretizar ainda mais dois golos. N a equipa do Alto Moinho, os seus melhores marcadores não ultrapassaram os 4 golos (Alexandre Cruz, Francisco Cruz, Diogo Abadia, e João Veloso), o Sporting onde 10 atletas concretizaram ocasiões de golos, teve em Nuno reis com 8 golos, o seu principal marcador.

Classificação da Zona após este encontro – 1.º Benfica (-1 jogo, 45 pontos), 2.º Sporting (41 pontos), 3.º São Bernardo (40 pontos), 4.º Alto Moinho (36 pontos), 5.º AC Sismaria (31 pontos), 6.º Estarreja AC (-1 jogo, 30 pontos), 7.º Belenenses (28 pontos), 8.º Juventude Lis (27 pontos), 9.º Vitória FC (22 pontos), 10.º Almada AC (16 pontos).

O Noticias

Crónica Relativa á PO09 e Play OFF - Calendário do Grupo B – 21 – 2017 / 2018


Cronica relativa á Calendarização da 2.ª Fase da Prova (Grupo A - Play OFF, e ao Calendário do Grupo B), conforme CO N.º 63 de 28-02-18. Uma referência pela positiva, face à forma atempada da informação inclusive antes de o Sorteio do Grupo B, ser realizado.

PO09 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Femininos.

GRUPO A
Jogos 1/4 Final (Play OFF, á melhor de 3, no sistema Fora, Casa, Casa). O 3.º Jogo será sempre disputado em casa do melhor classificado na 1.ª Fase.

1.º Jogo - Dia 30-03-18
2.º Jogo - Dia 07-04-18
3.º Jogo (Se necessário) - Dia 08-04-14

Jogos 1/2 Final (Play OFF, á melhor de 3, no sistema Fora, Casa, Casa) Apuramento do 1.º ao 4.º Lugar. O 3.º Jogo será sempre disputado em casa do melhor classificado na 1.ª Fase

1.º Jogo - Dia 14-04-18
2.º Jogo - Dia 21-04-18
3.º Jogo (Se necessário) - Dia 22-04-18

Jogos de apuramento do 3.º e 4.º Classificado (á melhor de 3, no sistema Fora, Casa, Casa) Apuramento do 1.º ao 4.º Lugar. O 3.º Jogo será sempre disputado em casa do melhor classificado na 1.ª Fase.

1.º Jogo - Dia 28-04-18
2.º Jogo - Dia 05-05-18
3.º Jogo (Se necessário) - Dia 06-05-18

Jogos da Final (Play OFF, á melhor de 5, no sistema Casa, Casa, Fora, Fora, Casa). O 5.º Jogo se necessário, será sempre disputado em casa do melhor classificado na 1.ª Fase.

1.º Jogo - Dia 28-04-18
2.º Jogo - Dia 29-04-18
3.º Jogo - Dia 05-05-18
4.º Jogo (Se necessário) - Dia 06-05-18
5.º Jogo (Se necessário) - Dia 12-05-18

Jogos de apuramento do 5.º e 8.º Lugar (á melhor de 3, no sistema Fora, Casa, Casa) Apuramento do 5.º ao 8.º Lugar, clubes vencidos nos 1/4 Final. O 3.º Jogo será sempre disputado em casa do melhor classificado na 1.ª Fase.

1.º Jogo - Dia 14-04-18
2.º Jogo - Dia 21-04-18
3.º Jogo (Se necessário) - Dia 22-04-18

Jogos de apuramento do 5.º e 6.º Lugar, e do 7.º e 8.º Lugar (á melhor de 3, no sistema Fora, Casa, Casa). Dependente dos resultados dos jogos de Apuramento do 5.º ao 8.º Lugar. O 3.º Jogo será sempre disputado em casa do melhor classificado na 1.ª Fase.

1.º Jogo - Dia 28-04-18
2.º Jogo - Dia 05-05-18
3.º Jogo (Se necessário) - Dia 06-05-18

GRUPO B
Apuramento do 9.º ao 12.º Lugar, disputado pelos 4 últimos classificados na 1.ª Fase, que transitam para esta Fase com 50% dos pontos conquistados na 1.ª Fase.

Calendário
1.ª Jornada – 07-04-18
2.ª Jornada – 14-04-18
3.ª Jornada – 21-04-18
4.ª Jornada – 28-04-18
5.ª Jornada – 09-05-18
6.ª Jornada 12-05-18

Sorteio em 13-03-18 na Federação

Constata-se que a prova acaba, bem mais cedo do que na época anterior, e terminam na prática a época desportiva, pois os últimos jogos, são disputados depois da data prevista para Final Four. O que não se entende? Na nossa opinião. 

O Banhadas Andebol

Disciplina na EHF - I


A EHF suspendeu por dois jogos um atleta do clube Israelita SGS Ramhat Hashron HC, de nome Tal Gera, por dois jogos, de participação em qualquer competição de clubes da EHFe ainda com uma multa suplementar de 300€. Por conduta antidesportiva no jogo da 1.ª Mão da Challenge CUP 2017/2018, com 0 IBV Vestmannaeyjar (Islândia). Até aqui consideramos um procedimento absolutamente normal, o que realçamos, é a forma é cumprida a suspensão que poderia servir de exemplo para o Andebol Nacional, e onde algumas das situações estão contempladas nas Regras de Jogo.

Assim durante a suspensão o atleta em questão pode entrar nos recintos de jogo, como qualquer espectador normal, mas está completamente impedido de participar em qualquer actividade de preparação, não entrar em nenhuma zona oficial do jogo, (Zonas de entrada dos atletas, Balneários, Zona do encontro, Zona reservado aos Órgãos de Comunicação Social, e Zona VIP), nem entrar em contacto por qualquer meio, incluindo os electrónicos, com os colegas de equipa e Oficiais de equipa. Será que em Portugal isto seria possível? Seria cumprido? Eis uma questão a colocar.

O Noticias

terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

Crónica de Fim-de-semana – 18 – 2017 / 2018 - IV


Regresso às ligeiras crónicas da 1.ª Fase da PO04.

São directamente aprovados para a Fase Final as 3 primeiras classificadas em cada zona da 1.ª Fase. 

PO04 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Juniores Masculinos.

Zona 1
16.ª Jornada
Dia 25-02-18
Águas Santas 30 - 30 ABC
CP Natação 30 - 24 AA Avanca
Xico Andebol 29 - 29 CD Feirense
FC Gaia 23 - 22 Ismai
Académico FC 26 - 31 FC Porto

Apurados para o Grupo A (Fase Final) – FC Porto, Águas Santas, e ABC.
Apurados para o Grupo B – FC Gaia, AA Avanca, Xico Andebol, CP Natação, CD Feirense, Ismai, e Académico FC.

Zona disputada, já com todos os apuramentos definidos, foi disputada sem ocorrências disciplinares, e com 3 dos 5 encontros a terem resultado diferente do ocorrido na jornada equivalente na 1.ª volta, verificando-se duas igualdades uma delas no principal encontro da jornada (na nossa opinião) o Águas Santas / ABC, e que já não tinha qualquer influência no apuramento, o que levou a que fosse um encontro sem grandes preocupações defensivas, e de grande equilíbrio, com o resultado ao intervalo a ser favorável ao ABC pela diferença mínima (14-13). Gonçalo Vieira com 12 golos, e Ruben Santos com 9 golos, foram os melhores marcadores do Águas Santas, Rui Ferreira com 9 golos, e Francisco Silva com 7 golos, foram por sua vez os melhores marcadores do ABC. A outra igualdade, verificou-se no encontro Xico Andebol / CD Feirense, que foi um encontro disputado com grande garra e equilíbrio, e a igualdade agora verificado, alterou o resultado então ocorrido na jornada similar da 1.ª volta, de tal forma foi o equilíbrio que ao intervalo o resultado já era uma igualdade (15-15), que foi confirmada no final dos 60 minutos. Com esta igualdade o Xico Andebol isolou-se no 5.º lugar, e o Feirense passou a estar no 8.º lugar da mesma classificação. No Xico Andebol, Pedro Pando com 8 golos, Rui Pedrosa, e João Campos, ambos com 6 golos, cada, foram os seus melhores marcadores. Por sua vez no CD Feirense, João Cardoso e Eduardo Rocha, ambos com 7 golos, cada, os seus melhores marcadores. O Outro encontro onde se verificou uma rectificação do resultado, foi no CP Natação / AA Avanca, que teve duas partes distintas, pois nos primeiros 30 minutos a AA Avanca, vencia por 17-15, com total recuperação do CP Natação no segundo tempo, vencendo encontro com alguma facilidade. Este encontro foi um dos que apenas serviu para “amealhar” pontos para a Fase seguinte da prova. O resultado final levou à descida da AA Avanca ao 6.º lugar da classificação. No CP Natação, Pedro Pereira com 11 golos, e João Rodrigues com 9 golos, foram os seus melhores marcadores, na AA Avanca, Rafael Azevedo com 8 golos, e Paulo Moreira com 5 golos, foram os seus melhores marcadores. Em Gaia, tivemos mais um jogo de grande equilíbrio, o FC Gaia / Ismai, que apesar da vitória do FC Gaia, a mesma apenas serve para somar pontos para a Fase seguinte da prova. Mas o resultado final não reflete o que se passou em campo, pois ao intervalo o Ismai vencia por 11-6, com o FC Gaia a ter um segundo tempo melhor e de reacção pura, e que o que o levou à vitória final pela diferença mínima, num encontro com 13 exclusões, Rafael Ferreira, e Vando Neto, ambos com 7 golos, cada, os melhores marcadores da equipa, no Ismai, Gonçalo Meireles com 9 golos, e João Pinto com 5 golos, foram os seus melhores marcadores. No último encontro da zona o Académico FC / FC Porto, terminou com a vitória do FC Porto, sem grande surpresa. Essa era o resultado que se verificava ao intervalo, com o Académico FC na frente do marcador por 16-15, obrigando o líder da zona, a resolver o jogo nos segundo tempo terminando a vencer sem grande dificuldade, mantendo-se como líder isolado da zona, e que já não a perderá até ao final desta Fase da prova. No Académico FC, Tomás Lopes, e Carlos Sousa, ambos com 7 golos, cada foram os seus melhores marcadores. No FC Porto, Martim Costa com 8 golos, foi o seu melhor marcador.

Classificação da Zona após estes encontros – 1.º FC Porto (46 pontos), 2.º Águas Santas (41 pontos), 3.º ABC (39 pontos), 4.º FC Gaia (34 pontos), 5.º Xico Andebol (31 pontos), 6.º AA Avanca (30 pontos), 7.º CP Natação (29 pontos), 8.º CD Feirense (28 pontos), 9.º Ismai (24 pontos), 10.º Académico FC (18 pontos).

Zona 2
15.ª Jornada
Dia 07-03-18
Alto Moinho - Sporting (20H30)
Dia 10-03-18
Estarreja AC - Benfica (18H00)
16.ª Jornada
Dia 25-02-18
Juventude Lis 33 - 32 Estarreja AC
Sporting 38 - 21 Vitória FC
São Bernardo 22 - 22 Alto Moinho
Almada AC 16 - 27 AC Sismaria
Benfica 31 – 21 Belenenses

Apurados para o Grupo A (Fase Final) - Benfica
Apurados para o Grupo B – AC Sismaria, Estarreja AC, Belenenses, Juventude Lis, Vitória FC, e Almada AC.

Nesta zona, onde os dois jogos em atraso, podem ser preponderantes para a definição final dos apurados, para a Fase Final, onde ainda existem 3 equipas a discutirem os restantes apuramentos (São Bernardo, Sporting, e Alto Moinho). Foi uma jornada sem surpresas, pois até a igualdade verificada no São Bernardo, se entende pois já na 1.ª volta, se verificou uma igualdade, onde se verificou que apenas um resultado foi diferente do ocorrido na jornada equivalente da 1.ª volta, realizada felizmente sem o registo de ocorrências disciplinares. Um dos encontros, onde se verificou um dos resultado mais dilatados da jornada, o Benfica / Belenenses, que terminou com nova vitória do Benfica que assim continua com um somatório de vitórias, em todos os jogos disputados até ao momento, construindo o resultado no primeiro tempo ao chegar ao intervalo a vencer por 17-8, para depois controlar o resultado e o jogo, no segundo tempo, no Benfica com 10 jogadores a marcarem o golo, teve em João Marques com 10 golos, e Tiago Figueiredo com 6 golos, foram os seus principais marcadores. No Belenenses, igualmente com 10 jogadores a marcarem golos, onde Francisco Sousa com 9 golos, foi o seu principal marcador. No Sporting / Vitória FC, que terminou com a vitória do Sporting, no resultado mais desnivelado da jornada. Com esta vitória a equipa Sporting que ao intervalo já vencia por 22-10, dominando o encontro durante praticamente os 60 minutos, confirmou a sua vitória da 1.ª volta, e manteve-se como uma das fortes candidatas aos lugares de acesso à Fase Final, neste encontro onde 11 dos seus jogadores marcaram golos, João Garcia e Ricardo Martinez, com 6 golos cada, foram os principais marcadores da equipa, com Artur Pereira com 9 golos, a ser o melhor marcador do Vitória FC. O único encontro onde se verificou alteração do resultado em relação ao ocorrido na 1.ª volta, foi no Juventude Lis / Estarreja AC, que terminou com a vitória da equipa leiriense, num jogo sempre disputado com grande equilíbrio e alternâncias no marcador, de tal forma que ao intervalo vencia a equipa do Estarreja AC por 15-14, para terminar com a vitória da equipa da Juventude Lis pela diferença mínima, este foi um dos encontros, que serviu apenas para amealhar pontos para a Fase seguinte da prova. Na Juventude Lis, Pedro Santos com 10 golos, João Cartas e Fábio Moreira, ambos com 6 golos cada, foram os melhores marcadores da equipa, com Diogo Liberato e os seus 13 golos, juntamente com Bernardo Marque com 9 golos, a serem os melhores marcadores do Estarreja AC. No encontro talvez mais importante da jornada, disputou-se em São Bernardo, e foi o São Bernardo / Alto Moinho, que tal como na 1.ª volta terminou numa igualdade, mantendo as duas equipas, na discussão pelos restantes lugares de apuramento, num encontro de grande equilíbrio, com o resultado ao intervalo a ser favorável ao Alto Moinho por 10-9. Pelo São Bernardo, Tiago Couto com 6 golos, foi o seu melhor marcador, enquanto pelo Alto Moinho, foi Diogo Abadia igualmente com 6 golos, o seu melhor marcador. Terminamos esta breve análise com o jogo Almada AC / AC Sismaria, que terminou com a vitória do AC Sismaria, confirmando o resultado da 1.ª volta, e com esta nova derrota o Almada AC, é a única equipa, que apenas contabiliza derrotas na prova. Neste jogo o resultado ao intervalo já era favorável ao AC Sismaria por 14-12, com a equipa visitada a apenas marcar quatro (4) golos, nos segundos 30 minutos. Num jogo que apesar de tudo teve 14 exclusões e 1 desqualificação. Tomé Salgado com 7 golos, foi o melhor marcador do Almada AC, enquanto, Gonçalo Jesus com 8 golos, e João Moreira com 6 golos, foram os melhores marcadores do AC Sismaria.

Classificação da Zona após estes encontros – 1.º Benfica (-1 jogo, 45 pontos), 2.º São Bernardo (40 pontos), 3.º Sporting (-1 jogo, 38 pontos), 4.º Alto Moinho (-1 jogo, 35 pontos), 5.º AC Sismaria (31 pontos), 6.º Estarreja AC (-1 jogo, 30 pontos), 7.º Belenenses (28 pontos), 8.º Juventude Lis (27 pontos), 9.º Vitória FC (22 pontos), 10.º Almada AC (16 pontos).

O Noticias

2.ª Fase – PO06 - 2017 / 2018 - I


Tal como fizemos para a PO10, também esta esta época introduzimos um texto, relativo à 2.ª Fase (Grupo A) nesta, sem comentários, apenas divulgando os resultados jornada a jornada, apresentamos desde já as nossas sinceras desculpas, mas voltamos a referir que os recursos num projecto 100% amador, por vezes não abundam, mas não queremos deixar passar em claro esta prova do andebol nacional.

PO06 – Campeonato Nacional Juvenis Masculinos 1.ª Divisão

2.ª Fase – Grupo A

Modelo Competitivo – Nesta Fase o 1.º classificado de cada zona, fica imediatamente apurado para a Fase Final.

Os 2.º’s classificados juntamente com os representantes da Madeira e dos Açores, disputam uma fase apuramento, apurando-se directamente os dois primeiros desta Fase para a Fase Final. A não existência da Fase de Apuramento por não participação da Madeira e Açores, implica o apuramento directo para a Fase Final dos 2.º’s classificados nesta Fase.

Zona 1
1.ª Jornada - Resultados
Dia 24-02-18
ABC 24 – 24 Colégio Carvalhos
CD Feirense 26 – 27 Boavista FC
Xico Andebol A 17 – 25 Águas Santas

Zona 2
1.ª Jornada - Resultados
Dia 24-02-18
Vela Tavira 23 – 36 Benfica A
AA Avanca 26 – 25 Belenenses
AD Sanjoanense 24 – 28 Sporting A

Não se publica a classificação, por ainda não ser justificativo

O Banhadas Andebol

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

Crónica de Fim-de-semana – 21 – 2017 / 2018

Nova ligeira crónica de fim-de-semana, em que foram disputados alguns dos encontros relativos à 19.ª Jornada da PO09.

Continuamos a insistir de que as transmissões na Andebol TV não existiram, devem estar caríssimas, pois são “raríssimas”.

Quem quiser verificar as estatísticas, que surgem embora normalmente bastante tempo depois dos jogos, o seu endereço é (http://po09.videobserver.com/pt/),agora, aguardamos que as mesmas sejam feitas em directo, mesmo assim só temos de agradecer a quem as faz, é a nossa obrigação.

PO09 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Femininos.

1.ª Fase – Resultados
17.ª Jornada
Dia 04-03-18
JAC-Alcanena - Juventude Lis (17H30)
19.ª Jornada
Dia 24-02-18
Alavarium 19 – 17 SIR 1.º Maio/CJB
Académico FC 28 – 25 Juventude Lis
JAC-Alcanena 24 – 28 Colégio Gaia
Dia 25-02-18
Assomada 44 – 20 Santa Joana
Dia 04-03-18
CS Madeira – CA Leça (15H00)
Madeira SAD – Maiastars (12H00)

Nos Oito disputados, apenas em um tivemos o resultado diferenciado da jornada homóloga da 1.ª volta, e todos os encontros foram disputados sem ocorrências disciplinares. Destaca-se nos jogos disputados e na nossa opinião o Assomada / ND Santa Joana, não pelo seu resultado, mas por a equipa da Assomada, já ter garantido o seu lugar no Play OFF.

No pavilhão do Alavarium, tivemos o jogo mais importante de jornada o Alavarium / SIR 1.º Maio/CJB, que terminou com a vitória do Alavarium, que confirmou o resultado da 1.ª volta, diante uma equipa que na nossa opinião, têm protagonizado uma época além das expectativas. Este encontro onde a predominância das defesas sobre os ataques foi por demais evidente, foi disputado com forte equilíbrio, embora nos primeiros 30 minutos a equipa do Alavarium tenha mostrado alguma superioridade ao chegar ao intervalo a vencer por 10-5, a equipa da Marinha Grande com algumas melhorias no segundo tempo conseguiu equilibrar o resultado, mas a sua reacção foi insuficiente para ter um resultado mais positivo. As melhores marcadoras do Alavarium não passaram dos 4 golos e foram (Carolina Loureiro, e Ana Sampaio), por sua vez a melhor marcadora do SIR 1.º Maio/CJB não foi além dos 3 golos (Adriana Lage). Com esta vitória a equipa do Alavarium reforça a sua pontuação nesta Fase da Prova, enquanto o SIR 1.º Maio/CJB, é igualado pela Assomada.

No Pavilhão do Lima, disputou-se o Académico FC / Juventude Lis, que foi o único encontro, onde se verificou uma rectificação do resultado ocorrido na 1.ª volta, terminando desta vez com a vitória da equipa do Académico, num jogo, de grande equilíbrio durante os 60 minutos, mas onde as academistas souberam gerir melhor a vantagem adquirida nos momentos iniciais do encontro, chegando ao intervalo a vencer por 14-12. No segundo tempo apesar da réplica da Juventude Lis, mantiveram o comando do jogo e do marcador, que ainda alargaram. Uma referência, para o facto de o Académico FC em termos matemáticos, ainda poder aspirar a um lugar no Play OFF (difícil, mas possível), jogo com 15 exclusões e uma desqualificação. Cristiana Alves com 8 golos, e Josefina Rodrigues com 6 golos, foram as melhores marcadoras do Académico FC, enquanto na Juventude Lis onde 10 jogadoras marcaram golos, Ana Fonseca com 7 golos, e Margarida Oliveira com 5 golos, foram as suas principais marcadoras. A Juventude Lis, mantêm-se igualmente na discussão por um lugar no Play OFF.

Em Alcanena tivemos o JAC-Alcanena / Colégio Gaia, um confronto que se previa bastante desequilibrado, mas onde este mesmo desequilíbrio apenas durou os primeiros 30 minutos, quando o Colégio Gaia, chegou ao intervalo na frente do marcador por 16-10, mas no segundo período do jogo a equipa do JAC-Alcanena com uma excelente reacção ao resultado adverso, conjugado com a gestão e controlo do resultado por parte do Colégio Gaia, tivemos um encontro bem mais equilibrado, com a equipa local, a vencer neste parcial, e a diminuir a diferença final do encontro. Carolina Justino com 8 golos, e Adriana Correia com 7 golos, foram as melhores marcadoras do JAC-Alcanena, por sua vez no Colégio Gaia, onde 10 atletas marcaram golos, as suas melhores marcadoras não ultrapassaram os 4 golos (Carolina Monteiro, Catarina Ruella, Joana Resende, e Helena Soares). Com esta vitória o Colégio Gaia, passou para o 1.º lugar à condição na tabela classificativa, enquanto a equipa do JAC-Alcanena, se mantêm na discussão por um lugar no Play OFF, pelo menos em termos matemáticos.

Por último, tivemos a disputa do Assomada / ND Santa Joana, que terminou com a esperada vitória da equipa visitada, diante a última classificada nesta Fase da Prova, não registando até ao momento qualquer vitória, enquanto a equipa da Assomada, ao vencer não só confirmou a vitória da 1.ª volta, como confirmou um lugar nas 8.º primeiras classificadas, e portanto um lugar no Play OFF. Jogo totalmente dominado pela equipa da Assomada, que chegou ao intervalo já na frente do marcador por 23-7, resultado que ilustra na perfeição a diferença existente entre as duas equipas. No segundo tempo, apesar da gestão do plantel e do resultado por parte da equipa visitada, o resultado foi-se progressivamente dilatando, reflectindo no final, a diferença existente entre as duas equipas. Na Assomada com 10 jogadoras marcar golos, Kassia César com 8 golos, e Rute Fernandes com 7 golos, foram as suas principais marcadoras. No ND Santa Joana, a sua melhor marcadora foi Ana Lopes com 5 golos.

Classificação após estes encontros: - 1.º Colégio Gaia (54 pontos), 2.º Madeira SAD (- 1 jogo, 53 pontos), 3.º Alavarium (43 pontos), 4.º Maiastars (- 1 jogo, 42 pontos), 5.º SIR 1.º Maio/CJB, e Assomada (40 pontos), 7.º CS Madeira (- 1 jogo, 33 pontos), 8.º Juventude Lis (- 1 jogo, 32 pontos), 9.º JAC-Alcanena (- 1 jogo, 30 pontos), 10.º Académico FC (29 pontos), 11.º CA Leça (- 1 jogo, 28 pontos), 12.º Santa Joana (20 pontos).

Continuamos a referir que os nossos principais OCS, pouco ou nada disseram sobre esta prova, é um desprezo total, basta ver a revista de imprensa hoje e de ontem, no site da Federação. Lamentável.

O Noticias

Fase Final - PO10 - 2017 / 2018 - I

Esta época introduzimos um post, relativo a esta prova, sem comentários, apenas divulgando os resultados jornada a jornada, apresentamos desde já as nossas sinceras desculpas, mas os recursos num projecto 100% amador, por vezes não abundam, mas não queremos deixar passar em claro esta prova do andebol nacional, em especial no feminino.

PO10 – Campeonato Nacional Seniores Feminino 2.ª Divisão

1.ª Jornada - Resultados
Dia 24-02-18
S. Felix Marinha 26 – 28 Juventude Mar
Passos Manuel 31 – 26 Ílhavo AC
AD Academia Andebol SPS 25 – 20 Batalha AC
ARC Alpendorada 26 – 23 Almeida Garrett

Não se publica a classificação, por ainda não ser justificativo

O Banhadas Andebol

Torneios de Selecções Regionais Femininas - XIII

Texto relativo à Fase Intermédia, conforme divulgação realizada pela FAP, através do CO N.º 52 de 16-01-18, mas infelizmente, mais uma vez as zonas previstas foram constituídas sem sorteio, e divulgado o seu Calendário através dos CO 56da presente época, onde informa de toda a matéria respeitante á esta prova, como as suas regras especiais, tempo de jogo e outros.

Torneio Seleções Regionais Femininas - Prova destinada a atletas nascidos em 2003 e 2004.

Fase Intermédia – AA Aveiro, AA Vila Real, AA Leiria, AA Viseu, AA Algarve e AA Setúbal.
Disputada de 24 a 25-02-18

Constituição das Zonas

Zona 1 – AA Aveiro, AA Viseu, e AA Vila Real
Organização - Viseu (S. Pedro Sul)

Resultados - (Municipal de Santa Cruz Trapa)
1.ª Jornada
Dia 24-02-18
AA Vila real 27 – 29 AA Viseu
2.ª Jornada
Dia 24-02-18
AA Aveiro 42 – 14 AA Vila Real
3.ª Jornada
Dia 24-02-18
AA Viseu 18 – 20 AA Aveiro

Classificação1.º AA Aveiro, 2.º AA Viseu, 3.º AA Vila Real.

Apurado para a Fase Final – AA Aveiro

Zona 2 – AA Setúbal, AA Algarve, e AA Setúbal.
Organização – Algarve (Lagos)
Resultados (Escola Gil Eanes)
1.ª Jornada
Dia 24-02-18
AA Setúbal 17 – 29 AA Algarve
2.ª Jornada
Dia 25-02-18
AA Leiria 36 – 17 AA Setúbal
3.ª Jornada
Dia 25-02-18
AA Algarve 21 – 19 AA Leiria

Classificação1.º AA Algarve, 2.º AA Leiria, 3.º AA Setúbal.

Apurado para a Fase Final – AA Aveiro 

O Formador

domingo, 25 de fevereiro de 2018

Crónica de Fim-de-semana – 18 – 2017 / 2018 – II

Nova crónica ligeira, dedicada á PO02. Prova que como sabemos é constituída por 3 Zonas, onde as equipas “B”, não serão apuradas para a Fase Final.

Apuram-se para a Fase Final do Grupo A, o que dá acesso á 1.ª Divisão os 2 primeiros classificados de cada Zona.

PO02 – Campeonato Nacional da 2.ª Divisão Seniores Masculinos.

Zona 1
17.ª Jornada
Dia 24-02-18
CP Natação 21 – 25 FC Porto B
FC Gaia 26 – 29 CA Póvoa Varzim
SP. Oleiros 27 – 20 CCR Fermentões
Boavista FC 30 – 29 GC Santo Tirso
São Mamede 31 – 30 Marítimo

Apuradas Fase Final (Grupo A) – CA Póvoa Varzim, e CCR Fermentões.
Apuradas Fase Final (Grupo B) – FC Gaia, SP. Oleiros, Boavista FC, GC Santo Tirso, CP Natação, Marítimo, FC Porto B, e São Mamede.

Jornada, totalmente disputa e onde ficaram já definidos os diversos apuramentos, quer para a Fase Final Grupo A, quer para o Grupo B, registou alguns resultados que se poderão considerar surpresa, e onde foram 3 os que foram alterados em relação ao que se verificou na primeira volta, e desta vez tivemos um resultado com ocorrências disciplinares registadas, precisamente o São Mamede / Marítimo, que terminou com terceira vitória na prova até ao momento da equipa do São Mamede pela diferença mínima, num encontro onde ao intervalo, perdia por 18-16, num encontro que acaba por ser equilibrado e com os continentais, a amealharem pontos para a fase seguinte onde podem ser determinantes, para a permanência ou não, nesta divisão do Andebol Nacional. Outro dos resultados que na nossa opinião constitui alguma surpresa é a vitória da equipa do Boavista FC sobre o GC Santo Tirso, confirmando o resultado da 1.ª volta, com o intervalo a chegar com uma igualdade a 16 golos, para terminar com a vitória pela diferença mínima dos homens do Bessa, mas que apenas serviu tal como no encontro anterior para amealhar pontos para a disputa da Fase seguinte. Numa das grandes surpresas da jornada (na nossa opinião), o CCR Fermentões foi perder a SP. Oleiros, por um diferencial totalmente construído no segundo tempo, pois ao intervalo, registava-se uma igualdade a 11 golos, no entanto este resultado não impediu os homens de Fermentões de se apurarem para a Fase Final (o FC Gaia, não fez melhor), neste encontro uma referência para o resultado ao intervalo que era uma igualdade a 11 golos, e foi um dos resultados alterados em relação à jornada equivalente da 1.ª volta. Num dos encontros considerado decisivo para o apuramento defrontaram-se duas das melhores equipas da zona, o FC Gaia / CA Póvoa Varzim, que terminou tal como o jogo da 1.ª volta com a vitória dos visitantes, e que teve como consequências, o imediato apuramento do CA Póvoa Varzim, assim como o afastamento do FC Gaia, de qualquer hipótese de apuramento, indo disputar o Grupo B, neste encontro ao intervalo a equipa visitante já vencia ao intervalo por 14-11, acabando o encontro por terminar com o mesmo diferencial. Terminamos com a vitória do FC Porto B, como visitante no encontro com o CP Natação, num dos jogos onde foi alterado o resultado em relação ao que se tinha verificado na 1.ª volta, neste encontro o resultado ao intervalo já colocava na frente do Marcador o FC Porto B, por 12-10. Com estes resultados a última jornada da zona, servirá em especial para as equipas inseridas no Grupo B, amealharem pontos para a Fase seguinte.

Classificação da zona, após a realização destes jogos – 1.º CA Póvoa Varzim (44 pontos), 2.º CCR Fermentões (42 pontos), 3.º FC Gaia (39 pontos), 4.º Boavista FC, e SP. Oleiros (39 pontos), 6.º GC Santo Tirso (36 Pontos), 7.º CP Natação (28 pontos), 8.º Marítimo, e FC Porto B (25 pontos), 10.º São Mamede (23 pontos).

Zona 2
17.ª Jornada
Dia 24-02-18
AC Sismaria 32 – 30 Benfica B
AD Sanjoanense 38 – 23 SIR 1.º Maio
Estarreja AC 26 – 30 ADC Benavente
AC. Coimbra 22 – 22 CD Marienses
AD Albicastrense 25 – 27 Juventude Lis

Apuradas Fase Final (Grupo A) – AD Sanjoanense
Apuradas Fase Final (Grupo B) – Benfica B, AD Albicastrense, SIR 1.º Maio, Estarreja AC, CD Marienses, e AC. Coimbra.

Na jornada disputada nesta Zona, continuamos com apenas uma equipa definida para disputar a Fase Final Grupo A, mas face aos resultados verificados na mesma, ainda temos três equipas (3), com hipóteses de discutir o segundo lugar de apuramento (Juventude Lis, ADC Benavente, e AC Sismaria), o que significa que iremos ter uma última jornada com dois encontros que serão decisivos, em especial o Juventude Lis / AC Sismaria, sendo o outro encontro que poderá ter influência no apuramento o ADC Benavente / AC Coimbra. Nesta jornada, tivemos dois encontros com ocorrências disciplinares registadas, e igualmente em dois dos jogos foi retificado o resultado ocorrido na 1.ª volta, um, foi precisamente, no AC Sismaria / Benfica B, que terminou com a vitória do AC Sismaria, e que colocou esta equipa na rota do possível apuramento para a Fase Final Grupo A, o encontro foi sempre disputado com equilíbrio com a equipa visitada a vencer ao intervalo por um golo (14-13, e no segundo tempo voltou a verificar-se equilíbrio, mas terminou com o resultado favorável aos locais. Outro dos encontros onde se verificou alteração do resultado foi no AC Coimbra / CD Marienses, que terminou com uma igualdade, e desta forma a equipa de Coimbra amealhou mais dois pontos que lhe irão fazer muito “jeito” na Fase seguinte, no entanto neste encontro a equipa Insular, vencia ao intervalo por 13-11, permitindo no entanto a reação da AC. Coimbra que acaba por obter a igualdade. Um dos encontros com o resultado mais dilatado foi o AD Sanjoanense / SIR 1.º Maio, pois foi precisamente este um dos jogos onde se verificaram ocorrências disciplinares. Encontro totalmente comandado pela equipa visitada que chegou ao intervalo já na frente do marcador por 21-13, o que diz bem da diferença entre as equipas neste encontro, pois a diferença acaba dilatada no final do mesmo. O outro encontro onde se verificaram o registo de ocorrências disciplinares foi no AD Albicastrense / Juventude Lis, jogo que como se esperava foi sempre disputado com grande equilíbrio, com o resultado ao fim dos primeiros 30 minutos a ser favorável aos visitantes por 17-13, que permitiram uma boa reação à equipa local, mas que foi insuficiente para dar a volta ao marcador, e com esta vitória a equipa da Juventude Lis, isola-se no 2.º lugar da tabela classificativa, mas não garantiu o apuramento. Por fim destacar a vitória do ADC Benavente frente ao Estarreja AC, vitória que permitiu à equipa, subir ao 3.º lugar da tabela classificativa, e manter viva a esperança de ainda poder vir a apurar-se para a Fase Final Grupo A, neste encontro a equipa local vencia ao intervalo por 16-14, com a equipa do ADC Benavente a realizar um segundo tempo de maior qualidade e a terminar como vencedor.

Classificação da zona, após a realização destes jogos – 1.º AD Sanjoanense (44 pontos), 2.º Juventude Lis (40 pontos), 3.º ADC Benavente (39 pontos), 4.º AC Sismaria, e Benfica B (38 pontos), 6.º AD Albicastrense (32 pontos), 7.º CD Marienses (31 pontos), 8.º SIR 1.º Maio (30 pontos), 9.º Estarreja AC (28 pontos), 10.º AC. Coimbra (20 pontos)

Zona 3
17.ª Jornada
Dia 24-02-18
Vitória FC 21 – 13 1.º Dezembro
CF Sassoeiros 17 – 20 Alto Moinho
Ginásio Sul 36 – 27 CDE Camões
Vela Tavira 24 – 27 Zona Azul
CCP Serpa 25 – 29 SC Horta

Apuradas Fase Final (Grupo A) – SC Horta, e Alto Moinho.
Apuradas Fase Final (Grupo B) – Vitória FC, 1.º Dezembro, CDE Camões, Ginásio Sul, Zona Azul, CF Sassoeiros, Vela Tavira, e CCP Serpa.

Tal como na Zona 1, também nesta zona, ficaram definidos todos os apuramentos, face aos resultados ocorridos, na jornada, face a que as duas equipas ainda possibilidades de apuramento venceram os respetivos encontros, o Alto Moinho é a segunda equipa a ser apurada para a Fase Final (Grupo A) nesta zona, com o Vitória FC, a ir disputar o chamado Grupo B. Na jornada tivemos dois encontros que terminaram com resultados diferentes do verificado na 1.ª volta e em apenas um encontro se registaram ocorrências disciplinares, com a curiosidade de ser retificado o resultado da 1.ª volta, num dos encontros onde o resultado foi dos mais dilatados, o Ginásio Sul / CDE Camões, que terminou com a vitória do Ginásio Sul, que ao intervalo já vencia por 16-10. O outro encontro onde ocorreu um resultado diferenciado, foi no Vela Tavira / Zona Azul, com a equipa do Zona Azul a chegar ao intervalo já na frente do marcador por 15-13, num encontro quase sempre disputado com grande equilíbrio, e onde as equipas procuraram tal como muitas outras a amealharem pontos para a Fase seguinte (Grupo B), depois tivemos encontros onde foram confirmados todos os resultados ocorridos na 1.ª volta, em Setúbal, disputou-se o Vitória FC / 1.º Dezembro, que acaba por ser um dos resultados mais surpreendentes da jornada, não pela vitória da equipa visitada, mas sim pelo diferencial final, ao fim do primeiro tempo a equipa do Vitória FC já vencia por 10-5, continuando no segundo tempo a manifestar a sua superioridade. Num dos encontros mais importantes da jornada, pois podia definir, como aconteceu o segundo apurado da zona, foi o CF Sassoeiros / Alto Moinho, que apesar do equilíbrio verificado ao longo de todo o encontro, a equipa do Alto Moinho, terminou como vencedora, e garantiu assim o apuramento para a Fase Final (Grupo A), mas o resultado ao intervalo era de apenas 9-8 a favor dos visitantes o que diz bem do equilíbrio verificado. Por fim tivemos o encontro CCP Serpa / SC Horta, ou seja o jogo entre o 1.º classificado da zona e já apurado para a Fase Final (Grupo A), e o último da tabela classificativa, que terminou como se esperava com a vitória do SC Horta, que ao intervalo já vencia por 14-9, realizando um segundo tempo de pura gestão e controlo.

Classificação da zona, após a realização destes jogos – 1.º SC Horta (49 pontos), 2.º Alto Moinho (44 pontos), 3.º Vitória FC (41 pontos), 4.º 1.º Dezembro (36 pontos), 5.º CDE Camões (34 pontos), 6.º Ginásio Sul (32 pontos), 7.º Zona Azul (31 pontos), 8.º CF Sassoeiros (27 pontos), 9.º Vela Tavira (26 pontos), 10.º CCP Serpa (20 pontos). 
 
O Banhadas Andebol

sábado, 24 de fevereiro de 2018

Crónica de Fim-de-semana – 42 – 2017 / 2018 – I

Regresso às normais crónicas de fim-de-semana, desta vez dedicada à 24.ª jornada.  
 
PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.
 
22.ª Jornada
Dia 28-02-18
Madeira SAD - AA Avanca (19H00)
24.ª Jornada
Dia 24-02-18
ABC 35 – 24 Xico Andebol
Madeira SAD 28 – 21 AC Fafe
FC Porto 34 – 26 Belenenses
Sporting 32 – 29 Águas Santas
Boa Hora 41 – 28 Arsenal
Ismai 23 – 30 Benfica
São Bernardo 21 - AA Avanca

Num momento crucial da prova, em que se encontram em aberto as classificações finais no que respeitas em especial ao 5.º, e 6.º lugar, que dá entrada diretamente na Fase Final Grupo A, enquanto as outras 8 equipas irão discutir a permanência da Divisão maior do Andebol Nacional, nesta jornada destacamos, o FC Porto / Belenenses, e o Sporting / Águas Santas (na nossa opinião). Com a grande novidade de as alterações das transmissões previstas quase em cima da hora em termos de canais e em relação aos diretos. E pena. Nesta jornada tivemos apenas um encontro com ocorrências Disciplinares, e apenas um resultado diferenciado em relação ao verificado na jornada homóloga da 1.ª volta, assim como ficou definido mais um dos participantes no Grupo A, a AA Avanca e do Grupo B, o Águas Santas.  

Apurados Fase Final Grupo A – Sporting, FC Porto, Benfica, ABC, e AA Avanca.
Apurados Fase Final Grupo B – Águas Santas, Ismai, Boa Hora, AC Fafe, Arsenal, Xico Andebol e São Bernardo

Boa Hora 41 – 28 Arsenal

No Pavilhão Fernando Tavares, realizou-se o Boa Hora / Arsenal, encontro entre duas equipas, já com lugar marcado no Grupo BB, na segunda Fase da Prova, e onde este encontro servia para amealhar o máximo de pontos para essa Fase onde se vai discutir a permanência. Foi um encontro onde o Boa Hora ao vencer de forma clara, retificou a derrota verificada na 1.ª volta. Teve no seu guarda-redes Denis Tiselita uma das suas principais figuras (33% de eficácia), mas apenas assumiu o comando do jogo e do marcador a partir dos 7 minutos de jogo quando fez o 2-1, num jogo onde as faltas técnicas foram por demais evidentes, de parte a parte e onde alguns jogadores a partir do diferencial que chegou a ser de 15 golos, aos 54 minutos de jogo, e como o grande diferencial já se vinha registando desde o intervalo que foi atingido com 20-12 a favor do Boa Hora, deu-nos a sensação de que alguns atletas “desistiram do jogo”, e apenas estiveram em campo à espera do apito final. Ambas as equipas apresentaram fortes fragilidades defensivas e o jogo por vezes foi demasiado atabalhoado, na equipa do Boa Hora quando o Arsenal já no segundo tempo decidiu marcar individualmente Rui Barreto (5 golos, 63% de eficácia) a equipa não encontrou soluções, mas verdade se diga eu o resultado já estava feito. Na equipa do Arsenal apenas Sérgio Caniço com 8 golos (62% de eficácia, 5 em 7 de 7 metros), e Manuel Sousa, com 7 golos (50% de eficácia, 1 em 1 de 7 metros) tentaram levar a equipa para a frente mas só não chegaram, pois o Arsenal, foi uma equipa (na nossa opinião), pelo menos neste encontro muito limitada, não sabendo aproveitar as diversas superioridades numéricas de que dispôs. Na equipa do Boa Hora o experiente Luis Nunes, fez valer a sua experiencia em especial no ataque onde com 7 golos (70% de eficácia, 1 em 1 de 7 metros, juntamente com o pivô Uros (7 golos, 100% de eficácia), na nossa opinião um dos melhores elementos em campo, juntamente com André Lima, igualmente com 7 golos (70% de eficácia). Encontro dirigido pela dupla de Lisboa constituída por Tiago Monteiro e António Trinca, que não esteve bem, com critérios disciplinares dispares entre si, e na nossa opinião por vezes exagerado, mal na falta do atacante, com maior acerto no sancionamento dos livres de 7 metros.

FC Porto 34 – 26 Belenenses

No Dragão Caixa disputou-se um dos jogos que se previa mais importante da jornada, estamos a referir-nos ao FC Porto / Belenenses, e realmente durante os primeiros 30 minutos, tivemos um clássico à antiga, com um jogo de grande equilíbrio, onde o Belenenses surpreendeu o FC Porto, com o seu inicio, chegando aos 4-1 a seu favor aos 4 minutos de jogo, com o FC Porto a recuperar, e a igualara, por exemplo a 8 golos quando estavam decorridos cerca de 12 minutos de jogo, onde a equipa do FC Porto, não esteve bem em termos defensivos, e em termos atacantes esteve menos assertivo no ataque do que é normal, e assim cerca dos 20 minutos de jogo o Belenenses comandava o marcador por 14-11, um dos maiores diferenciais até então registado, para o FC Porto igualar a 15 golos, cerca dos 26 minutos de jogo e o intervalo chegar com o Belenenses na frente do Marcador por 17-16, com o seu guarda-redes João Moniz a responder muito bem, apesar da sua eficácia final ser apenas de 16%, aproveita-se para se dizer que o Belenenses, utilizou os 3 guarda-redes inscritos, dois deles a partir dos 44 minutos de jogo. No entanto o FC Porto que substituiu Hugo Laurentino (26% de eficácia) ao intervalo por Alfredo Quintana (53% de eficácia), na sua baliza, esteve uns furos acima do que tinha realizado no primeiro tempo e faz um parcial de 9-0 em cerca de 9 minutos no início do segundo tempo, e o encontro ficou praticamente resolvido, na nossa opinião o Belenenses sentiu em demasia a desqualificação de Fábio Semedo no final do 1-ª tempo, por os árbitros terem considerado que a bola na cara de Areia durante a execução de livre de 9 metros já depois do tempo ter terminado foi intencional, se assim o entenderam deveriam ter mostrado igualmente o cartão azul, por comportamento antidesportivo grave, e não o fizeram (na nossa opinião um exagero). Com a revigoração da equipa o FC Porto com os seus pontas Miguel Alves, com 4 golos (67% de eficácia), e Carrillo com 4 golos (80% de eficácia, 1 em 1 de 7 metros) em pleno, realizaram um 2.ª tempo bem diferente do primeiro, pois o seu plantel permite outras soluções, enquanto a equipa do Belenenses é bastante limitada nesse aspeto onde apenas João Ferreira com 9 golos (64% de eficácia, 0 em 2 de 7 metros) esteve ao seu nível, embora Carlos Siqueira (4 golos, 67% de eficácia) tenha tido uma razoável prestação, no FC Porto destaca-se ainda Salina com 5 golos (83% de eficácia), tanto em termos atacantes como em termos defensivos, numa equipa onde 11 jogadores marcaram golos, neste segundo período de jogo o melhor que o Belenenses conseguiu foi chegar a reduzir a diferença para 6 golos, cerca dos 51minutos de jogo. Com este resultado, embora mantendo-se na luta por um lugar nos 6 primeiros, viu o seu objetivo mais difícil de ser atingido, pois neste momento ocupa o mesmo embora de forma condicional, mas conforme já dissemos anteriormente em termos de igualdade pontual com o Madeira SAD, está em vantagem. Dirigiu este encontro a dupla aveirense constituída por Mário Coutinho e Ramiro Silva, que tiveram um não critério disciplinar, com omissões e exageros, e na falta do atacante estiveram francamente mal, e ficamos por aqui.

No Funchal disputou-se o Madeira SAD / AC Fafe, que terminou com a vitória da equipa madeirense, que assim confirmou o resultado da 1.ª volta, e se mantém entre as equipas com possibilidades de apuramento para o Grupo A. Este encontro apenas foi de grande equilíbrio durante os primeiros 10 minutos de jogo, quando o marcador assinalava uma igualdade a 4 golos, a partir desse momento o Madeira SAD assumiu o comando do jogo e do marcador até ao fim do tempo regulamentar, ainda no primeiro tempo chegou a vantagem de 4 golos (13.9), para de seguida sofrer um parcial de 3-0, e permitir ao AC Fafe chegar à diferença mínima (13-12), no entanto o intervalo chegou com o Madeira SAD na frente do marcador por 14-12. No segundo tempo o marcador apenas se começa a dilatar a partir dos 40 minutos (17-14) quando a equipa madeirense faz um parcial de 5-0, e coloca o marcador em 22-14, atingindo a maior diferença de todo o encontro (8 golos), até final do encontro foi gerir resultado e o plantel, com a equipa do continente a não encontrar soluções para o seu jogo. Em destaque no Madeira SAD, o seu guarda-redes Gustavo Capdeville com 52% de eficácia, em comparação com os 23% de Nelson Reyniel seu colega de posto no AC Fafe. NO Madeira SAD com 10 atletas a marcarem golos, os seus melhores marcadores não passaram dos 4 golos, Hugo Lima (100% de eficácia) e João Martins (100% de eficácia, 2 em 2 de 7 metros), no AC Fafe o experiente Nuno Pimenta com 6 golos (50% de eficácia, 1 em 3 de 7 metros), e Paulo Cândido com 5 golos (mas apenas 38% de eficácia), foram os seus melhores marcadores.

Em São Bernardo, realizou-se um dérbi aveirense, com o São Bernardo / AA Avanca, que terminou com mais uma vitória da AA Avanca que confirmou a sua vitoria da 1.ª volta, e “carimbou” a sua colocou-se no Grupo A, na 2.ª Fase da prova, colocando o São Bernardo em posição cada vez mais difícil na tabela classificativa, por sua vez, consolidou o seu 5.º lugar embora o mesmo ainda não seja definitivo, mas agora a discussão está resumida apenas a duas equipas (Belenenses, e Madeira SAD). Em São bernardo apenas se registou equilíbrio nos minutos iniciais, até cerca dos 8 minutos quando se registava uma igualdade a 3 golos, a partir deste momento a AA Avanca toma conta do jogo, e vai começando a dilatar o diferencial entre as equipas, que aos 17minutos de jogo já era de 6 golos a seu favor (12-6), para atingir o intervalo a vencer por 20-11, e com o encontro praticamente decidido. NO segundo tempo a sua vantagem foi-se dilatando, apesar de ter sofrido a desqualificação de Francisco Silva cerca dos 45 minutos, para aos 50 minutos estar a vencer por 32-17, e daqui até final nada se alterou. No São Bernardo apesar de tudo ter sido tentado, com 10 jogadores a marcarem golos, o seu principal marcador foi Ricardo Queirós com 5 golos (83% de eficácia), com o seu guarda-redes Emanuel Ribeiro em razoável plano com 22% de eficácia. Na AA Avanca, onde 12 jogadores marcaram golos, sendo Taboada com 8 golos (100% de eficácia) e Diogo Silva com 7 golos (64% de eficácia), os seus principais marcadores, tendo ainda em grande plano os seus guarda-redes, quer Luis Silva (39% de eficácia), quer Magnol Fis com 43% de eficácia.

No Flávio Sá Leite, tivemos um dérbi minhoto com a realização do ABC / Xico Andebol (encontro com ocorrências disciplinares), que tal como o encontro da 1.ª volta terminou com a vitória dos bracarenses, num encontro, que por um lado permitiu ao ABC aumentar a sua pontuação no Grupo A, para a Fase Final, enquanto o Xico Andebol, vê o seu pecúlio para a segunda Fase no Grupo B, a começar a ficar em números bastante perigosos. Tal como era de esperar o equilíbrio apenas se registou nos primeiros minutos, pois aos 10 minutos tínhamos uma igualdade a 5 golos, deste momento para a frente o ABC passou a comandar o jogo e o marcador, chegando ao intervalo a vencer confortavelmente por 21-12, e com o jogo praticamente resolvido. No segundo tempo a vantagem aumenta e a gestão do plantel é completamente feita de forma a dar tempo de jogo aos atletas menos utilizados, de tal forma que 11 atletas concretizaram ocasiões de golo, Com Hugo Rocha (7 golos, 88% de eficácia, 2 em 3 de 7 metros), Dario Andrade (83% de eficácia, 0 em 1 de 7 metros), e Décio Pina (50% de eficácia), ambos 5 golos cada a serem os seus principais marcadores, nunca esquecendo a prestação de Humberto Gomes na baliza com 42% de eficácia). No Xico Andebol, total destaque para os 12 golos de Bruno Landim, e para a prestação de Élcio Fernandes na baliza com 31% de eficácia.

Na Maia disputou-se o Ismai / Benfica, que terminou como era de esperar com a vitória da equipa do Benfica, que foi mais uma equipa a confirmar o resultado da 1.ª volta, num encontro onde encontrou maiores dificuldades do que as esperadas pois a equipa maiata, durante os primeiros 30 minutos proporcionou um encontro de grande equilíbrio, chegando a estar diversas vezes no comando do marcador, mas acabando por chegar ao intervalo a perder pela diferença mínima (15-14). Diferente o segundo tempo pois o Benfica dispondo de outros argumentos, nunca mais largou o comando do jogo e do marcador chegando aos 20 minutos a vencer por 25-20, para apenas dilatar a vantagem que chegou a ser de 8 golos, nos minutos finais do encontro. Com esta vitória a equipa do Benfica mantêm-se no 2.º lugar a par do FC Porto nesta Fase da prova, enquanto o Ismai, não conseguiu amealhar pontos para a difícil 2.ª Fase do Grupo B, que se avizinha. Na equipa maiata, boa prestação dos guarda-redes, pois quer Manuel Borges com 32% de eficácia, quer Ricardo Castro com 35% de eficácia, estiveram em plano de evidência, com 10 jogadores a marcarem golos, sendo António Ventura com 6 golos (60% de eficácia, 3 em 3 de 7 metros), e Tiago Heber com 5 golos (50% de eficácia), os seus principais marcadores, por sua vez na equipa do Benfica, Miguel Espinha na baliza com 36% de eficácia, superiorizou-se ao seu colega Hugo Figueira com 30% de eficácia, e João pais com 10 golos (91% de eficácia) juntamente com Davide Carvalho (6 golos, 100% de eficácia) foram os seus melhores marcadores.

No pavilhão João Rocha, disputou-se conforme já dissemos um dos principais encontros da Jornada o Águas Santas / Sporting, que terminou com a dificílima vitória da equipa do Sporting, num jogo extremamente disputado, de grande equilíbrio, e com emoção para todos os gostos, com esta vitória o Sporting mantêm o comando da prova nesta Fase, enquanto por sua vez a equipa do Águas Santas fica definitivamente afastada dos 6 primeiros lugares (aqueles que dão lugar à disputa da Fase Final Grupo A). Ao intervalo o Sporting, vencia pela diferença mínima (16-15). No segundo tempo a garra dos maiatos levou a que se situassem na frente do marcador por diversas vezes, e aos 40 minutos de jogo venciam por 3 de diferença (22-19), com o Sporting a igualar aos 50 minutos a 25 golos, e então assumir o comando do jogo e do marcador chegando a ter 5 golos de vantagem aos 58 minutos de jogo, vantagem que lhe deu conforto para a disputa dos minutos finais. O Sporting que teve na baliza Matevz Skok, com 36% de eficácia, e foi um dos principais obreiros da vitória da equipa, e teve ainda 11 jogadores a marcarem golos, aqui não foi gestão do plantem foi a procura de soluções que levou à utilização da maioria dos seus jogadores. Pedro Portela 6 golos (67% de eficácia), Cláudio Pedroso (56% de eficácia, mas com 5 assistências)), Frankis Carol (63% de eficácia), ambos com 5 golos cada, foram os principais marcadores da equipa. No Águas Santas, onde António Campo apesar de tudo teve uma eficácia de 27%, sendo Pedro Cruz com 7 golos, (mas apenas 41% de eficácia, 2 em 2 de 7 metros), o jovem Gonçalo Vieira com 6 golos (50% de eficácia) e outro jovem André Rei com 5 golos (71% de eficácia), foram os seus melhores marcadores.
 
Após a realização destes jogos a classificação é a seguinte – 1.º Sporting (69 pontos), 2.º FC Porto, e Benfica (65 pontos), 4.º ABC (61 pontos), 5.º AA Avanca (-1 jogo, 53 pontos), 6.º Belenenses (50 pontos), 7.º Madeira SAD (- 1 jogo, 49 pontos), 8.º Águas Santas (47 pontos), 9.º Boa Hora (41 pontos), 10.º Ismai (39 pontos), 11.º AC Fafe, e Arsenal (34 pontos), 13.º Xico Andebol (32 pontos), 14.º São Bernardo (29 pontos). 
 
O Banhadas Andebol

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

Campeonato Mundial de Andebol Escolar – 2018

24.ª EDIÇÃO DOS CAMPEONATOS MUNDIAIS DE ANDEBOL ESCOLAR

Esta a decorrer no Qatar (Doha), a edicção de 2018 dos Campeonatos mundiais Escolares, prova destinada aos jovens com idades entre 16 e 18 anos (nascidos em 2000, 2001. E 2002) e que decorre de 22 a 28-02-18.

Pela 1.ª vez a prova realiza-se fora do continente Europeu, e terá a presença de 19 equipas em Femininos, e de 18 equipas em Masculinos., num total de 21 Países representados, vindos de África, Ásia, Améria e logicamente da Europa, cuja representação é a mais vasta.

Infelizmente Portugal que organizou em 2010 (Braga, Guimarães e Fafe) esta prova, não está representado em nenhum género. Recordamos que nessa representação Portugal além de estar representado por:

Masculino – Escola António Gedeão (Almada), Classificou-se em 13.º lugar
Feminino – Escola Adolfo Portela (Águeda), Classificou-se em 8.º lugar

Esteve igualmente representado pela dupla de Arbitragem Feminina, constituída por Marta Sá e Vânia Sá.

Nesta edição estão presentes os seguintes Países:

Masculinos – Dinamarca, Áustria, Polónia, Marrocos, Qatar, França, Croácia, Sérvia, Bulgária, Turquia, Brasil, Grécia, Bélgica, Alemanha, República Checa, Roménia, Israel, e Geórgia.

Que na fase preliminar, foram divididos em 4 grupos

Grupo A – Dinamarca, Áustria, Polónia, Marrocos, e Qatar.
Grupo B – França, Croácia, Sérvia, e Bulgária.
Grupo C – Turquia, Brasil, Grécia, e Bélgica.
Grupo D – Alemanha, República Checa, Roménia, Israel, e Geórgia.

Femininos – Turquia, Alemanha, Roménia, Bulgária, Israel, Hungria, Áustria, Sérvia, República Checa, Eslovénia, Brasil, Suécia, Grécia, Polónia, Dinamarca, França, Croácia, Bélgica e Geórgia.

Que na fase preliminar, foram divididos em 4 grupos

Grupo A – Turquia, Alemanha, Roménia, Bulgária, e Israel.
Grupo B – Hungria, Áustria, Sérvia, e República Checa.
Grupo C – Eslovénia, Brasil, Suécia, Grécia, e Polónia.
Grupo D – Dinamarca, França, Croácia, Bélgica e Geórgia.

O Formador