gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

domingo, 31 de março de 2019

Crónica de Fim-de-semana – 54 – 2018 / 2019 – I Em Actualizada


Crónica de fim-de-semana da PO01, dedicada apenas aos jogos do Grupo B, únicos que se disputaram na data prevista.

PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.

Fase Final Nacional – Grupo “B”
2.ª Jornada
Dia 30-03-19
AA Avanca - SC Horta (21H00) (adiado para 03-07-19)
Arsenal 18 – 36 Ismai
AC Fafe 18 – 24 ABC
Dia 31-03-19
Boa Hora 29 - 20 CCR Fermentões

Jornada, infelizmente incompleta, continuando-se a verificar alterações que não se entendem, e nos encontro disputados até ao momento. Os jogos foram disputados sem ocorrências disciplinares.

Actualização

Boa Hora 29 – 20 CCR Fermentões

No Pavilhão Fernando Tavares, quase despido de público, realizou-se o Boa Hora / CCR Fermentões, que foi um encontro, que terminou com a vitória do Boa Hora, mas que decorreu com forte equilíbrio até cerca dos 20 minutos, quando se registava, uma igualdade a 8 golos, sendo que a partir dessa altura a equipa do Boa Hora, apesar das inúmeras falhas técnicas que já tinha cometido (incluindo maus passes), passou para a frente do marcador, chegando a ter uma vantagem de 4 golos (13-9), aos 29 minutos, apesar da marcação individual a que o seu central Rui Barreto (3 golos, 100% de eficácia), estava a ter, mas António Ribeiro (45% de eficácia), na nossa opinião o homem do jogo, na baliza ia resolvendo alguns dos problemas que surgiram, com pedro santana, em termos atacantes a resolver a maior parte deles, por sua vez o CCR Fermentões, revelou-se algo permeável em termos defensivos, chegando o intervalo com o resultado de 13-10 a favor do Boa Hora, seriamos injustos se não referíssemos, a prestação positiva neste período de Raul Nunes (24% de eficácia) na baliza do CCR Fermentões. No segundo tempo, tivemos “mau andebol”, de tal forma que o primeiro golo neste período apenas surge aos 38 minutos (14-10), para o Boa hora a aproveitar as superioridades numéricas e chegar aos 7 golos de vantagem, aos 44 minutos (20-13, situação que repetiu aos 47 minutos (22-15), para depois após uma serie de falhas técnicas e de uma melhoria no jogo de CCR Fermentões, em especial de Nuno Pinheiro (3 golos, mas somente 47% de eficácia), e de João Martins (2 golos, 67% de eficácia), com Pedro Carvalho (30% de eficácia) que entrou para a baliza no segundo tempo a ter uma boa prestação a diminuir até aos 24-20, quando estavam decorridos, cerca de 53 minutos, para o Boa Hora, que teve em Francisco Tavares 7 golos (70% de eficácia) o seu melhor marcador, a realizar um parcial de 5-0, colocando um ponto final no resultado e no encontro. Uma palavra ainda para os livres de 7 metros não concretizados pelas dias equipas. Dirigiu o encontro a dupla de Lisboa constituída por Miguel Ventura e João Mendes, que já lhes vimos realizar prestações mais positivas, e ficamos por aqui, pois muito haveria para escrever., em especial na lei da vantagem, e no jogo passivo.

No Pavilhão Municipal de Fafe, tivemos o AC Fafe / ABC, que foi um encontro que teve algum equilíbrio até cerca dos 13 minutos de jogo, quando se registava uma igualdade a 6 golos, a partir desse momento o ABC, passou para o comando do jogo e do marcador, chegando ao intervalo a vencer pro 13-8, margem que lhe dava algum conforto para o segundo tempo. No segundo período de jogo o ABC, embora com desqualificação de Hugo Rosário e Hugo Rocha, soube controlar a ansiedade, e manter sempre o comando do marcador, para terminar com um parcial de 4-0, nos 5 minutos finais. Com esta vitória a equipa bracarense, continua a mostrar o seu valor para cumprir esta fase da prova, vencendo todos os encontros conforme desejo já manifestado pelo seu treinador. Neste encontro o Melhor marcador do AC Fafe não ultrapassou os 4 golos, e foi Gualther Furtado (50% de eficácia), com o seu guarda-redes Nuno Silva, a ser um dos melhores elementos da equipa com 37% de eficácia. NO ABC os seus melhores marcadores também não passaram dos 4 golos, e foram, Miguel Batista (57% de eficácia), Hugo Rocha (67% de eficácia, 2 em 3 de 7 metros), Nuno Silva (50% de eficácia), e André Rei (100% de eficácia), com Humberto Gomes a chegar a uns extraordinários 51% de eficácia.

No Flávio Sá Leite, disputou-se o Arsenal / Ismai, encontro com equilíbrio e alternância, até aos 12 minutos de jogo (igualdade a 5 golos), mas partir deste momento o Ismai, passou a comandar o jogo e o marcador e foi progressivamente dilatando o marcador, realizando um parcial de 4-0, nos momentos finais do primeiro tempo que chegou com o Ismai a vencer por 15-7, resultado esclarecedor. No segundo tempo, aos 34 minutos a diferença já era de 12 golos (17-9), diferença que se repetiu aos 41 minutos (24-12), e chegou aos 13 golos (25-12) aos 43 minutos, para aos 50 minutos a equipa maiata, vencer por 29-15, para terminar com o Ismai a vencer por 36-18, com a Arsenal, a não registar qualquer vitória na presente época. Pedro Pando com 6 golos (75% de eficácia, 5 em 5 de 7 metros), e João Cunha com 5 golos (63% de eficácia), foram os melhores marcadores do Arsenal, com Nuno Brito na baliza com 22% de eficácia, a ser o melhor elemento no posto, Ricardo Mourão com 15 golos (94% de eficácia, 7 em 8 de 7 metros), e Décio Pina com 6 golos (75% de eficácia), foram os melhores marcadores do Ismai, com Ricardo Castro na baliza a chegar aos 56% de eficácia, 
  
Classificação da Fase Final Grupo “B” - 1.º ABC (34 pontos), 2.º Ismai (31 pontos), 3.º AA Avanca (-1 jogo, 27 pontos), 4.º Boa Hora (27 pontos), 5.º CCR Fermentões (22 pontos), 6.º SC Horta (-1 jogo, 21 pontos), 7.º AC Fafe (19 pontos), 8.º Arsenal (10 pontos).

O Banhadas Andebol

2.ª Fase – PO06 - 2018 / 2019 - VI


Continuamos tal como se informou a publicar os resultados desta 2.ª Fase (Grupo A) nesta, sem comentários, apenas divulgando os resultados jornada a jornada, não querendo deixar passar em claro esta prova do andebol nacional.

PO06 – Campeonato Nacional Juvenis Masculinos 1.ª Divisão

2.ª Fase – Grupo A

O sistema de disputa será de TXT a duas voltas.
  • O 1.º, e o 2.º de cada zona, ficam directamente apurado para a fase final.
  • Os Campeões Regionais das Regiões Autónomas da Madeira e Açores, disputam esta época a Fase Final da PO07.
Nota FinalOs restantes clubes (Os não apurados para a Fafe Final) disputam a PO06 na época seguinte, nos termos de Regulamento Desportivo da Prova.

Resultados

Zona 1
6.ª Jornada
Dia 30-03-19
FC Gaia 29 - 41 Águas Santas
ABC 27 - 18 Xico Andebol
FC Porto 26 - 35 Col. Carvalhos

Classificação – 1.º ABC (18 pontos), 2.º FC Porto, e Águas Santas (14 Pontos), 4.º Col. Carvalhos (12 pontos), 5.º Xico Andebol, e FC Gaia (7 pontos).

Zona 2
6.ª Jornada
Dia 30-03-19
Ginásio Sul 29 - 28 São Bernardo
Sporting 25 - 14 AA Avanca
Zona Azul 19- 39 Benfica

Classificação – 1.º Benfica, e Sporting (16 pontos), 3.º Ginásio Sul (12 pontos), 4.º Zona Azul (11 pontos), 5.º AA Avanca (10 pontos), 6.º São Bernardo (7 pontos).

O Banhadas Andebol

sábado, 30 de março de 2019

Competições Europeias 2018 / 2019 – XC


O FC Porto disputou e venceu na sexta e última jornada da Fase de Grupos da EHF CUP Masculina, terminando invicta esta fase, o que representa uma boa prestação competitiva e desportiva, pois ao entrar no jogo, com a certeza de queria seria o vencedor do Grupo, e estaria já apurado para os 1/4 Final, provocou na nossa opinião provavelmente um excesso de confiança.

Esta Fase disputou-se em 6 jornadas no sistema de TxT, a duas voltas, sendo apuradas as duas primeiras equipas de cada grupo para a disputa dos 1/4 Final.

Masculinos

EHF CUP


FC PORTO VENCE HC DOBROGEA
(6.ª JORNADA – GRUPO C)
VENCEDOR DO GRUPO
APURADO PARA OS 1/4 FINAL
No pavilhão Dragão Caixa, que tinha a moldura humana que a equipa merecia, e até o próprio jogo, o FC Porto que apresentou-se, já como vencedor do Grupo e com o apuramento garantido para a fase seguinte, o que lhe transmitiu, tranquilidade e na nossa opinião até excesso de confiança, para a disputa deste encontro, de tal forma, que apesar do comandar quase sempre o jogo e o marcador, aos 10 minutos o resultado era uma igualdade a 4 golos, para durante os primeiros 30 minutos a sua vantagem nunca ultrapassar os 4 golos (12-8, aos 23 minutos), e estava a ter em Thomas Baeur na baliza um dos seus principais elementos e a transmitir, grande confiança e tranquilidade á equipa, o FC Porto chega ao intervalo a vencer por 16-13, para no segundo tempo permitir que a equipa romena, igualara por diversas vezes o marcador, como por exemplo a 17 golos aos 34 minutos, ou a 22 golos aos 42 minutos, sem no entanto nunca chegar a comandar o jogo e o marcador, com o FC Porto, a entrar mal no jogo, parecendo adormecido, tanto a defender como a atacar, e só a partir da igualdade a 23 golos )aos 45minutos) , o FC Porto, que teve uma nítida gestão dos seus atletas, pois Alfredo Quintana, nem inscrito foi, estando no seu lugar o jovem Francisco Oliveira (entrou e defendeu um 7 metros), Rui Silva e Djibril Mbengue nem chegaram a participar no jogo, e António Areias, nos poucos momentos que esteve em jogo, jogou a Lateral Direito. Yoan Balasquez com 6 golos, juntamente com Iturriza, e Alexis Borges, ambos com a marcarem cada um com 5 golos, foram os melhores marcadores da equipa. Na equipa Romena o nosso conhecido Nikola Mitrevski, na baliza dos romenos, foi um dos principais obstáculos da equipa do FC Porto, com Crnoglavac com 7 golos, e Chikovani com 6 golos, a serem os melhores marcadores da equipa, que voltou a apresentar um bom andebol, o que só valorizou a prestação do FC Porto. Jogo dirigido e bem por uma dupla da Suécia, constituída por Andrej Smailagic, e Sandro Smailagic.

Resultados e Calendário do FC Porto

Grupo C
1.ª Jornada
Dia 09-02-19
FC Porto 37 – 28 Liberbank Cuenca (Espanha)
2.ª Jornada
Dia 16-02-19
HC Dobrogea (Roménia) 29 – 35 FC Porto
3.ª Jornada
Dia 23-02-19
TTH Holstebro (Dinamarca) 31 – 33 FC Porto
4.ª Jornada
Dia 02-03-19
FC Porto 32 – 26 TTH Holstebro
5.ª Jornada
Dia 24-03-19
Liberbank Cuenca 26 – 29 FC Porto
6.ª Jornada
Dia 30-03-19
FC Porto 30 – 27 HC Dobrogea

Classificação
O Sorteio das 1/4 Final realiza-se no dia 02-04-19

O Noticias

Competições Europeias 2018 / 2019 – LXXXIX – Liga dos Campeões Masculinos

O Sporting, depois de ter sido a equipa Portuguesa, que neste modelo da competição, fez história ao ser apurada para os chamados 1/8 final, onde na verdade não estarão 16 equipas mas apenas 12, pois os primeiros classificados dos Grupos A e B, já estão apurados para os 1/4 Final, depois de ter sido derrotado por uma pequena margem no jogo da 1.ª Mão, disputou hoje o encontro da 2.ª Mão na condição de visitante.

Masculinos

SPORTING PERDE COM TELEKOM VESZPRÉM HC
(2.ª MÃO)
ELIMINADO
LIGA DOS CAMPEÕES
Com o Pavilhão do Telekom Veszprém HC, completamente cheio (5000 espectadores), o Sporting que mais uma vez defrontou uma verdadeira constelação de estrelas da modalidade, que fazem parte da húngara, que repetimos, “só foi finalista da prova em 2001/2002, 2014/2015, e 2015/2016, tendo ainda participado na Final Four em 2016/2017”. Mas a equipa portuguesa, realizou o jogo que pode, pois conseguiu equilibrar até cerca dos 12 minutos (igualdade a 4 golos), momento em que os húngaros passam para a frente do marcador e chegam a ter cinco (5 golos) de vantagem, pois com Arpad Sterbik (35% de eficácia), em excelente momento neste primeiros 30 minutos, em que na nossa opinião além das diversas faltas técnicas que cometeu (nomeadamente maus passes) que deram origem a fortes a rápidos contra-ataques, jogou largos períodos de jogo “com menos um jogador” Cláudio Pedroso, enquanto a prestação quer de Luís Frade (2 golos, 50% de eficácia), que foi de grande sacrifício diante a poderosa defensiva da equipa húngara, como ainda de Tiago Rocha (6 golos, 80% de eficácia) e de Pedro Valdez (3 golos, apesar de apresentar apenas 38% de eficácia), com Frankis Carol (6 golos, 75% de eficácia), a estar melhor que nos últimos jogos, além de do seu guarda-redes Aljosa Cudic, com eficácia final de 19%, mas decisivo em muitos momentos do encontro. Na experiente equipa do Veszprem, Nenadic (2 golos, 67% de eficiência) mostrou toda a a experiência que possui quer a jogar quer a simular, e com Manaskov (4 golos, 80% de eficácia, 0 em 1 de 7 metros), Lekay (3 golos, 75% de eficácia), e Gajic (3 golos, 75% de eficácia) em grande plano, o intervalo chegou com os húngaros a vencerem por 17-14. No segundo tempo, bom inicio da equipa do Sporting, que iguala o resultado a 17 golos aos 35 minutos, mas foi como se costuma dizer o “canto do Cisne”, pois os húngaros, aproveitando as diversas falhas técnicas da equipa portuguesa, apesar do esforço de alguns atletas, assumiram o comando do marcador e foram criando uma diferença que aos 45 minutos, já era de 5 golos (25-20), para rapidamente chegarem aos 6 golos de vantagem, aos 49 minutos (28-22), para aos 55 minutos se registar a maior diferença em todo o jogo (8 golos), quando os húngaros venciam por 33-25, com um dos seus atletas em grande evidência, referimo-nos a Manuel Strlek (7 golos, 88% de eficácia), com golos para todos os gostos, com a equipa portuguesa nos minutos finais apenas a jogar com dignidade, pois mais nada havia a fazer. Dizer que na equipa húngara tivemos 12 jogadores a marcarem golos. Dirigiu o encontro a dupla da Suíça, constituída por Arthur Brunner, e Morada Salah, que realizaram uma arbitragem, sem margem para grandes reparos

Assim terminou a sua participação nas provas Europeias, mais uma equipa Nacional mas com bastante dignidade

Resultados

1.ª Mão
Dia 24-03-19
Sporting 2830 Telekom Veszprém HC
2.ª Mão
Dia 30-03-19
Telekom Veszprém HC 35 – 29 – Sporting

O Banhadas Andebol

Competições Europeias 2017 / 2018 – LXXXVIII


O Madeira SAD disputou este fim-de-semana a 2.ª Mão da 5.ª Eliminatória (1/4 Final) da Challenge CUP Masculina, em Helsinki (Finlândia).

Masculinos

MADEIRA SAD EMPATA COM DICKEN
(2.ª MÃO)
APURADO PARA AS 1/2 FINAL

CHALLENGE CUP
O Madeira SAD, defrontou a equipa da Finlandesa do Dicken, em jogo da 2.ª Mão, disputado no Pikkpla (Helsinki), com apenas 1 golo de vantagem, o que tornava difícil a tarefa da equipa Portuguesa, que se apresentou num pavilhão com capacidade para 650 lugares e que se encontrava muito bem preenchido, dando forte apoio à equipa visitada. Jogo disputado com algum equilíbrio no primeiro tempo em especial até cerca dos 20 minutos, quando se registava uma igualdade a 8 golos, com o Madeira SAD, a passar para o comando do jogo e do marcador, chegando ao intervalo a vencer por 12-10. No segundo tempo a equipa portuguesa chegou a ter vantagens de 6 golos, 22-16 (44 minutos), 23-17 (48 minutos), para aos 53 minutos de jogo, quando vencia por 25-20, sofrer uma exclusão (Daniel Santos), que foi bem aproveitada pela equipa visitada, reduzindo para 25-22, e posteriormente para 25-24, aos 58 minutos e meio, Pedro Peneda ainda faz 26, 24, apara de imediato a equipa finlandesa, igualar o jogo, a 15 segundos do tempo regulamentar. Como a igualdade servia a equipa do Madeira SAD, esta consegue o apuramento para as 1/2 Final. De destacar neste encontro António Elias (58% de eficácia) e Elledy Semedo (54% de eficácia), ambos com 7 golos, cada, e ainda Pedro Peneda com 6 golos (86% de eficácia), na equipa do Dicken tivemos como seu principal jogador o suspeito do costume, o seu jogador, Max Gralund (9 golos, 60% de eficácia), repetindo a dose do que tinha realizado na Madeira, e mais uma vez com enorme influência na recuperação da sua equipa, bem acompanhado por Stankevicius com 4 golos (100% de eficácia). Não nos podemos esquecer do excelente trabalho de Gustavo Capdeville (37% de eficácia), assim como o do guarda-redes finlandês que entrou nos momentos finais do encontro Roslander (56% de eficácia)

Resultados

1.ª Mão
Dia 24-03-19
Madeira SAD 28 – 27 Dicken (Finlândia)
2.ª Mão
Dia 30-03-19
Dicken 26 – 26 Madeira SAD

O Madeira SAD, irá defrontar nas 1/2 Final, o vencedor da eliminatória entre Horas Locais, entre o Dynamo-Victor (Russia) e o AEK Athenas HC (Grécia), que se disputa neste momento igualmente o encontro da 2.ª Mão. Durante o mês de Abril.

O Noticias

sexta-feira, 29 de março de 2019

Europeu 2020 Masculino – XIV


14.º EUROPEU MASCULINO – 2020
(ÁUSTRIA / NORUEGA / SUÉCIA) 

PORTUGAL / FRANÇA

Portugal através da Federação e do que se encontra inserido no Portal da EHF, informa da convocatória para os dois jogos que se irão disputar com a França, que é somente o País que terminou em 3.º Lugar no último Mundial, mas na nossa opinião não existem impossiveis.

Assim vamos disputar a 3.ª Jornada do Grupo de Apuramento, para a Fase Final do Europeu 2020, no Pavilhão de Multiusos de Guimarães, e a 4.ª Jornada (Em França) para continuar num caminho positivo para a Fase Final, do Euro que é disputada por 24 equipas, e se realiza entre 10 a 26 de Janeiro de 2020, e que em simultâneo, também é a primeira vez que uma prova, será coorganizada em três (3) Países (Áustria, Noruega e Suécia), com a final a ser disputada em Estocolmo, no Pavilhão Tele 2 (24.000 lugares), sendo o 14.º Europeu Masculino.

Serão apurados para a Fase final para o EHF Euro 2020, os dois (2) primeiros classificados de cada Grupo (8), bem como os quatro (4) melhores terceiros classificados (apenas contam os resultados obtidos com as equipas classificadas em 1.º e 2.º lugar no Grupo).

Portugal – Faz parte do Grupo 6, juntamente com a França, Lituânia, e Roménia.

Resultados e Calendário de Portugal

1.ª Jornada – 24-10-18
Portugal 21 – 13 Roménia
2.ª Jornada – 28-10-18
Lituânia 23 – 24 Portugal
3.ª Jornada – 11-04-19
Portugal – França (20H00) (Multiusos Guimarães) TVI 24
4.ª Jornada – 14-04-19
França – Portugal (17H30) (Estrasburgo) TVI 24
5.ª Jornada – 13-06-19
Roménia – Portugal (18H00)
6.ª Jornada – 16-06-19
Portugal – Lituânia (18H00) (Porto)

Horas Locais

Lista dos convocados como de costume sem comentários
Os jogos serão antecedidos de um estágio, que se inicia em 05-04-19 em Guimarães.

O Banhadas Andebol

Nomeações – EHF – 2018 / 2019 – XXX


A EHF divulgou novas nomeações para algumas das provas Europeias de Selecções, tendo Portugal sido contemplado.

Árbitros

Daniel Martins / Roberto Martins – Foram nomeados para dirigir o encontro da 4ª Jornada, da Euro CUP 2020 Masculina, que se disputa entre a Espanha e a Austria, em Espanha no dia 14-04-19.

Duarte Santos / Ricardo Vieira – Foram nomeados para dirigir o encontro da 3.ª Jornada do Grupo 5 do Euro 2020 Masculinos, que se disputa entre a República Checa e a Bielorrússia, na Republica Checa no dia 10-04-19.

Aos nomeados, desejamos as maiores felicidades no desempenho das suas funções. 

O Regras

Competições Europeias 2018 / 2019 – LXXXVII – Liga dos Campeões Masculinos


Depois uma equipa Portuguesa, neste modelo da competição, ter feito história ao ser apurada para os chamados 1/8 final, onde na verdade não estarão 16 equipas mas apenas 12, pois os primeiros classificados dos Grupos A e B, já estão apurados para os 1/4 Final. Vai ter uma difícil tarefa no encontro da 2.ª Mão.

Masculinos
LIGA DOS CAMPEÕES

O Sporting vai este fim-de-semana disputar a 2.ª Mão da sua eliminatória defrontando a equipa Húngara Telekom Veszprém HC, equipa que foi finalista da prova em 2001/2002, 2014/2015, e 2015/2016, tendo também participado na Final Four em 2016/2017, na condição de visitante.

Calendário

1.ª Mão
Dia 24-03-19
Sporting 28 – 30 Telekom Veszprém HC
2.ª Mão
Dia 30-03-19
Telekom Veszprém HC – Sporting (17H30) ehfTV / Sporting TV

Horas Locais

À equipa Nacional, apenas lhe podemos desejar boa sorte.

O Banhadas Andebol

quinta-feira, 28 de março de 2019

Mundial Sub 19 Masculino – 2019 - I




MUNDIAL DE SUB-19
JUNIORES B
(Foto FAP)
Depois de anunciada a participação de Portugal no Mundial de Sub-19, que se disputa na Macedónia de 6 a 18-08-19, com 24 equipas, Portugal entra na competição face à não participação da Nova Zelândia e da Austrália, assumindo essa posição face ao ranking no Europeu de Sub-18 Masculinos.
Assim e inserido já na preparação para esta inesperada participação, a Selecção de Sub-19, vai participar no Torneio Internacional de Lagoa, que se realiza de 10 a 12 de Abril de 2019, a selecção realizará ainda um curto estágio com inicio a 7 de Abril.

Lista dos convocados, como de costume sem comentários
Calendário do Torneio

1ª Jornada
Dia - 10.04.19
França – Espanha (17H30)
Portugal – Israel (19H30)

2ª Jornada
Dia - 11.04.19
Espanha – Portugal (16H00)
Israel - França (18H00)

3ª Jornada
Dia - 12.04.19
Espanha – Israel (10H00)
Portugal – França (12H00)

O Formador

Competições Europeias 2018 / 2019 – LVXXXVI


O FC Porto vai disputar a sexta e última jornada da Fase de Grupos da EHF CUP Masculina, constando por vitórias todos os jogos disputados, encontrando-se já apurada para a Fase Seguinte, e tendo garantido o comando do Grupo, independentemente do resultado que se vier a verificar.

Esta Fase será disputa em 6 jornadas no sistema de TxT, a duas voltas, sendo apuradas as duas primeiras equipas de cada grupo para a disputa dos 1/4 Final.

Masculinos

EHF CUP
Resultados e Calendário do FC Porto

Grupo C
1.ª Jornada
Dia 09-02-19
FC Porto 37 – 28 Liberbank Cuenca (Espanha)
2.ª Jornada
Dia 16-02-19
HC Dobrogea (Roménia) 29 – 35 FC Porto
3.ª Jornada
Dia 23-02-19
TTH Holstebro (Dinamarca) 31 – 33 FC Porto
4.ª Jornada
Dia 02-03-19
FC Porto 32 – 29 TTH Holstebro
5.ª Jornada
Dia 24-03-19
Liberbank Cuenca 26 – 29 FC Porto
6.ª Jornada
Dia 30-03-19
FC Porto – HC Dobrogea (18H00) ehfTV / Porto Canal

Horas Locais

Desejamos tal como aos outros clubes uma jornada de pleno êxito.

O Noticias

quarta-feira, 27 de março de 2019

Crónica Intermédia de Fim-de-semana – 54 – 2018 / 2019 – I


Crónica Intermédia de fim-de-semana da PO01, dedicada apenas aos jogos da 2.ª jornada da Fase Final do Grupo A, que têm uma jornada realizada a meio da semana.

PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.

Fase Final Nacional – Grupo “A”
1.ª Jornada
Dia 08-05-19
Águas Santas – Madeira SAD (18H45)
2.ª Jornada
Dia 27-03-19
Madeira SAD 24 – 38 Benfica
Águas Santas 25 – 28 FC Porto
Belenenses 20 – 34 Sporting

Nova jornada disputada a meio da semana, com um dos jogos, a ser invertida a ordem dos pavilhões (Madeira SAD / Benfica), que foi realizado no pavilhão da Luz. Existe apenas um jogo em atraso da 1.ª jornada, que será disputado nas condições já anteriormente descritas. Continuando sem se entender, conforme denunciamos na nossa última crónica, “Qual é o critério de nomeação de Delegados, pois existem jogos com dois (2) delegados e jogos só com um, Porquê?” Jogos sem ocorrências disciplinares. E a jornada encerra a curiosidade de todos os jogos terem terminado com a vitória das equipas consideradas visitantes, um dos aspectos mais negativos da jornada, e que consideramos intolerável no Andebol 1, foi a falta de estatísticas no encontro Madeira SAD / Benfica, até podem surgie à posterior o certo é que durante o encontro não existiram.

Belenenses 20 – 34 Sporting

Jogo disputado no pavilhão Acácio Rosa, que se apresentou com uma razoável moldura humana, face ao que se têm verificado nos últimos tempos. Tivemos um encontro onde foram notórias as ausências de jogadores nucleares em ambas as equipas, no Belenenses, Nuno Roque, Diogo Domingos, e no Sporting, Matevz Skok. Desta forma foi um jogo, praticamente de sentido único, com a equipa do Belenenses a prolongar os seus ataques, conforme lhe competia (na nossa opinião), com o Sporting, a cometer bárias falhas técnicas, em especial no ataque que permitiu alguns golos, em transições rápidas ao Belenenses, mas o resultado face á diferença até física existente no plantel, não se estranha que o Sporting, aos 20 minutos, já vencia por 11-6, para chegar ao intervalo já com um diferencial de 8 golos, pois vencia por 16-8, com Valentin Ghionea (6 golos, 100% de eficácia), a ser um dos protagonistas do encontro juntamente com Pedro Valdez (7 golos, 78% de eficácia), tanto defensivamente como no ataque, não esquecendo desta vez a prestação competitiva de Carlos Carneiro (5 golos, 80% de eficácia)). No Belenense, que não soube responder a forma com a equipa do sporting encarou o jogo, apesar de ter entrado melhor no segundo tempo, mas rapidamente a equipa visitante voltou ao ritmo anterior, e chegou aos 15 golos de vantagem (50 minutos), quando se registava um 29-14, apesar das falhas técnicas que foram cometidas ao longo do encontro, e com o Belenenses a raramente aproveitar as diversas superioridades numéricas de que dispôs. O experiente Nelson Pina (5 golos, 50% de eficácia), que passou por diversas posições na equipa foi outro dos seus elementos em evidência, muito bem acompanhado por experiente atleta, Bruno Moreira (6 golos, 86% de eficácia, 1 em 2 de 7 metros). Desta vez Roney Franzini (19%, de eficácia), não teve a influência no jogo que normalmente têm, enquanto quer Cudic (48% de eficácia), quer Manuel Gaspar (47% de eficácia), estiveram em bom plano. Jogo dirigido pela dupla madeirense, constituída por Gonçalo Aveiro, e Hugo Fernandes, que aplicou um critério disciplinar apertado de princípio ao fim, falhando na nossa opinião em especial na lei da vantagem, e nas faltas do atacante.

Águas Santas 25 – 28 FC Porto

Jogo disputado no pavilhão do Águas Santas, com uma excelente moldura humana, que foi emotivo, e por vezes muito bem jogado, mas igualmente com momentos pouco racionais, e até precipitados, onde as duas equipas cometeram um número de falhas técnicas que normalmente não cometem. O FC Porto, que teve um contra-ataque, mortífero na nossa opinião, explorando e bem as deficiências que por vezes o ataque maiato proporcionava, em especial com uma total precipitação nos minutos finais do jogo. A equipa maiata começou bem o jogo, e rapidamente chegou a 3-0, para o FC Porto, responde r de imediato, por António Areias (11 golos, 69% de eficácia, 5 em 6 de 7 metros), e Miguel Martins (5 golos, 71% de eficácia), duas das grande figuras da sua equipa e do jogo, e aos 15 minutos de jogo, verificava-se uma igualdade a 6 golos, partir deste momento o FC Porto, assumiu o comando do marcador situação que não mais largou, chegando o intervalo a vencer pro 15-11. No segundo tempo FC Porto, rapidamente chega aos 21-14 (40 minutos de jogo), para a equipa maiata aproveitando e bem a superioridade numérica que se verificava, realizar um parcial de 3-o, r colocar o resultado em 21-17, para o Águas Santas onde quer Pedro Cruz (7 golos, 50% de eficácia, 1 em 2 de 7 metros), quer Francisco Fontes (63% de eficácia), numa perfeita ligação entre a 1.ª linha e o Pivô, foram reduzindo a diferença até ao mínimo (23-22) aos 51 minutos, 25-24, aos 55 minutos, e 25-26 aos 57 minutos de jogo, nunca a equipa maiata, conseguiu igualar o marcador, na maior parte das vezes fruto da prestação de Thomas Bauer (41% de eficácia) na Baliza do FC Porto, e nos momentos finais de Alfredo Quintana (44% de eficácia), que regressou a baliza no jog0 de pois ter sido substituído, por ter “levado” com uma bola na cara, durante a execução de um 7 metros que não o deixou bem. Como de costume António Campos na baliza do Águas Santas, esteve em bom plano (34% de eficácia), ainda no Águas Santas destaque-se a forma como Belmiro Alves (4 golos, 67% de eficácia) se entregou ao jogo. Jogo dirigido pela dupla Internacional Feminina do Porto, constituída por Vânia Sá, e Marta Sá, que não tiveram tarefa fácil, em especial em termos da sanção progressiva, onde em nossa opinião estiveram bem, no entanto em termos de falta do atacante e dos 7 metros, não estiveram ao nível a que já as vimos, pois transformar nítidas faltas do atacante em 7 metros, não é normal.

No Pavilhão da Luz, disputou-se por alteração da ordem dos jogos o Madeira SAD / Benfica, encontro que terminou com a expressiva vitória da equipa continental, que assumiu em definitivo o comando do jogo e do marcador cerca dos 11 minutos de jogo, quando passou a vencer por 8-7, e embora nunca adquire-se grandes vantagens, 20 minutos vencia por 13-12, para chegar ao intervalo a vencer por 19-15. No segundo tempo com uma total quebra da equipa insular e com uma gestão do plantel, o Benfica, rapidamente chega, aos 24-17, cerca dos 40 minutos, para até final do encontro continuar a dilatar a diferença existente, e terminar com u diferencial de 14 golos. No Madeira SAD, que apesar de tudo teve 10 jogadores a concretizarem golos, Elledy Semedo com 8 golos, foi o seu principal marcador, por sua vez no Benfica onde 12 jogadores marcaram golos, foi Pedro Seabra Marques com 10 golos, o seu principal marcador, bem acompanha por Belone Moreira com 6 golos, dos quais 5 só no primeiro período.

Classificação da Fase Final Grupo “A” - 1.º Sporting, e FC Porto (43 pontos), 3.º Benfica (40 pontos), 4.º Águas Santas (1 jogo), e Madeira SAD (-1 jogo), (31 pontos), 6.º Belenenses (30 pontos).

O Banhadas Andebol

Mundial Sub 21 Masculino – 2019 - I


 XXII MUNDIAL DE SUB-21
JUNIORES A
(Foto FAP)
Na continuação de alguns estágios e participações em diversos torneios, esta Selecção Nacional, vai realizar um novo estágio em Portimão (8 a 12-04-19).

Este estágio insere-se na preparação para o XXII Mundial do Escalão que disputa em Espanha de 16-07-19 a 28-07-19.

Lista dos convocados, como de costume sem comentários
O Formador

Competições Europeias 2018 / 2019 – LVXXXV


O Madeira SAD inicia a disputa, este fim-de-semana a 2.^Mão da 5.ª Eliminatória (1/4 Final – 8 equipas) da Challenge CUP Masculina.

Masculinos

CHALLENGE CUP
O Madeira SAD que vai defrontar em jogo da 2.ª Mão dos 1/4 Final - 8 equipas, o Dicken (Finlândia).

Resultados e Calendário

1.ª Mão
Dia 24-03-19
Madeira SAD 28 – 27 Dicken
2.ª Mão
Dia 30-03-19
Dicken – Madeira SAD (13H30) (*) ehfTV

(*) Hora Nacional

À equipa Nacional, apenas lhe podemos desejar boa sorte. 

O Noticias

terça-feira, 26 de março de 2019

PO04 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Juniores Masculinos


Crónica dedicada á Fase Final Nacional da PO04, disputada nos mesmos moldes da época anterior, reiteramos a nossa opinião, de que, agora é que pode existir a tão desejada competitividade no escalão que todos dizem não existir.

PO04 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Juniores Masculinos

Fase Final


Grupo A
2.ª Jornada
Dia 24-03-18
Águas Santas 35 - 28 Benfica
Sporting 23 - 24 ABC
Belenenses 32 - 29 FC Gaia

Nova jornada isenta de casos disciplinares, o que é sempre de registar, pois não tivemos um único encontro em que se verificam-se ocorrências disciplinares registadas, poderemos ainda afirmar que as assistências apesar de continuarem a registar números que em alguns jogos consideramos exíguos, foram mesmo assim bastante superiores ao que anteriormente se vinha verificando, o que só prova que quando existe equilíbrio e competição poderá existir público. Esperamos agora que a Andebol TV dê alguma atenção a esta prova (As esperanças são poucas ou quase nulas), e que o CA não se perca em experiências, pois esta é uma fase decisiva de uma prova, que na nossa opinião poderá ser provavelmente muito mais competitiva e equilibrada, do que muitos estariam á espera. Neste momento e em nossa opinião, existirá muito provavelmente uma ligeira superioridade das equipas apuradas na Zona 1, sobre as equipas apuradas na Zona 2 (embora ainda seja cedo para conjecturas, ou previsões mais concretas) Desejamos ainda que o adiamento de jogos, não seja uma regra nesta Fase Final, pois pode desvirtuar a sua verdade desportiva, em especial com a antecipação de jogos, para utilização de atletas nas equipas B. Assim como desejamos que os boletins de jogo, não seja elaborados no final dos jogos, e que cheguem a divergir por diversas vezes naquilo que está a ser colocado no portal da FAP, ver caso Belenenses / FC Gaia.

No Pavilhão do Águas Santas, realizou-se um Águas Santas / Benfica, que terminou com a vitória da equipa maiata, e onde os dois conjuntos se apresentaram com os seus principais elementos. A equipa do Águas Santas, construiu o resultado nos primeiros 30 minutos, ao chegar ao intervalo a vencer por um diferencial que ninguém certamente esperaria (18-9), para o no segundo tempo além de entrar em modo de gestão, permitir uma reacção da equipa do Benfica, que apenas conseguiu reduzir a diferença em dois golos. Com esta derrota a equipa do Benfica, é a única equipa até ao momento (apenas 2 jornadas), sem registar qualquer vitória. António Aparício com 9 golos, Ruben Santos, e Artur Oliveira, ambos com 6 golos, cada, foram os melhores marcadores do Águas Santas. Daniel Neves, e Gonçalo Nogueira, ambos com 7 golos, cada, foram os melhores marcadores do Benfica. No Pavilhão João Rocha, disputou-se o Sporting / ABC, que foi disputado sempre com grande equilíbrio e com uma extrema garra por parte da equipa do ABC, o que lhe acabaria por dar a vitória embora pela diferença mínima, com o resultado ao intervalo a ser uma igualdade a 12 golos, que reflete o forte equilíbrio verificado ao longo dos 60 minutos. Com esta vitória a equipa minhota passa a ser a única equipa até ao momento que apenas contabiliza vitórias. Joel Ribeiro com 6 golos, Salvador, e João Reis, ambos 5 golos, cada, foram os melhores marcadores da equipa do Sporting, enquanto no ABC, Francisco Silva com 7 golos, foi o seu melhor marcador. Terminamos com o Belenenses / FC Gaia, que ocorreu no Pavilhão Acácio Rosa, que teve a particularidade de o seu Boletim de Jogo, apresentar por exemplo diversos resultados ao intervalo, desde 24-18 a favor do FC Gaia, até 19-18, ainda a favor do FC Gaia, para finalmente ter o resultado real de 18-15 a favor da equipa visitada. Foi um encontro disputado sempre com grande equilíbrio, e a equipa do Belenenses construiu a sua vitória nos primeiros 30 minutos, pois no segundo tempo a equipa do FC Gaia, voltou a dar uma excelente réplica, e terminou o parcial com uma igualdade a 14 golos, o que é plenamente demonstrativo do equilíbrio registado ao longo dos 60 minutos. 10 Jogadores marcaram golos, no Belenenses, sendo João Almeida com 9 golos, o seu principal marcador, no FC Gaia, Pedro Barbosa, igualmente com 9 golos, foi o seu melhor marcador.

Classificação – 1.º ABC (6 pontos), 2.º Sporting, Belenenses, FC Gaia, e Águas Santas (4 pontos), 6.º Benfica (2 pontos).

O Noticias.

As Célebres 24 Horas de Lisboa


Tempos houve em que existia uma maior reocupação em divulgar a nossa modalidade, proporcionando até momento de convívio entre os diversos agentes da modalidade, momentos esses, que no momento actual vão escasseando, e são de tal maneira raros, pois cada um “fecha-se no seu casulo”, e assim não vai sendo divulgada nem tem o desenvolvimento sustentado que toso gostaríamos para a modalidade. Enviada por um nosso leitor, o que desde já agradecemos, esta foto espelha o são convívio, que se registava na altura entre os quadros de arbitragem, remonta aos anos 80, e alguns dos elementos na foto infelizmente já não estão entre nós. Provavelmente esta foto foi tirada por volta das 3 ou 4 horas da madrugada, no Pavilhão Carlos Lopes (antigo Pavilhão dos Desportos, actualmente, já nem bancadas tem), durante as 24 horas de Andebol de Lisboa, evento então organizado pela A.A. Lisboa.

Quem os reconhece?

O Regras