gal vence

Euro Sub-17 Femininos (Lituânia), Portugal vence a Geórgia por 48-11 - Mundial Sub-19 Masculino Portugal derrotado pela França 1/4 Final por 34-24 - Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

domingo, 27 de abril de 2014

Competições Europeias 2013 / 2014 – LXI

A participação Portuguesa nas provas Europeias continuou e terminou este fim-de-semana, com o Sporting a disputar a 2.ª Mão das 1/4 Final da EHF CUP, onde Portugal ainda continua representado. A equipa Portuguesa deslocou-se á Hungria onde defrontou o Pick Szeged. Um dos grandes favoritos a Final Four, e a vantagem da equipa Portuguesa não era confortável, mas era uma vantagem. 
 
Masculinos  
EHF CUP 
SPORTING DERROTADO PELO PICK SZEGED
E
ELIMINADO DA EHF CUP
 
O Sporting após o excelente resultado obtido no jogo da 1.ª Mão dos 1/4 Final diante uma das equipas mais favoritas a estar presente na Final Four em Berlim (dias 17 e 18-05-14), os húngaros do Pick Szeged, que conforme dissemos é uma equipa á Liga dos Campeões Europeus, e que para este jogo se apresentou na sua máxima “força”, e com 16 jogadores, perante os treze que foram apresentados pela equipa do Sporting. Um pavilhão completamente esgotado (3200 espectadores) que não parou um minuto no apoio á sua equipa, que na Liga Húngara, se encontra somente em 2.º Lugar cm menos 2 pontos, que o líder que é apenas o Veszprém, um dos finalistas da Final Four da Liga dos Campeões da EHF. Foi todas estas situações que a equipa do Sporting, teve de lidar para este encontro. Jogo equilibrado apenas até cerca dos 12 minutos (5-5), depois em menos de 3 minutos a equipa portuguesa sofre um parcial de 4-0, e o resultado aos 15 minutos já é de 9-5 a favor dos húngaros, e com o cubano Carol a já ter averbado 2 exclusões. Oportunamente o técnico leonino solicita um time-Out, que pelos provocou uma reação de curta duração aos seus atletas, pois rapidamente tudo esqueceram, e em cerca de 6 minutos sofrem novo parcial de 4-0, e cerca dos 26 minutos de jogo o resultado encontra-se com a máxima diferença até então verificada (7 golos) 16-9, para terminar os 30 minutos iniciais num 16-10, favorável aos húngaros, tiveram não só neste período como em todo o jogo as suas grandes figuras no guarda-redes o húngaro Roland Mikler, que defendeu tudo e mais alguma coisa, em especial nos segundos 30 minutos, e no espanhol Elizaga que chegou ao fim do jogo como melhor marcador da sua equipa (7 golos). O Sporting, que teve na lesão de Pedro Solha cerca dos 47 minutos e nas infantilidades cometidas por Fábio Magalhães dois dos grandes problemas, pois cada falha no ataque dava golo do adversário, que neste segundo período chegou ter 8 golos de vantagem cercados 58 minutos (28-20), tendo o Sporting conseguido reduzir, pois terminou o encontro em vantagem numérica. No Sporting destacamos o cubano Frankis Carol que com os seus 8 golos foi o melhor marcador do encontro, e Bruno Moreira com 4 golos, tantos quantos marcou Pedro Portela, dizer ainda que o jovem guarda-redes Luís Oliveira entrou cercados 47 minutos de jogo e teve um bom comportamento. Com este resultado a equipa Portuguesa é eliminada com dignidade da prova, onde superou todas as expectativas. O Jogo dirigido pela dupla Sérvia Aleksandar Pandzic e Ivan Mosorinski, que não tiveram uma atuação uniforme em especial nos critérios disciplinares e no jogo passivo.
 
Resultados
1.ª Mão
Sporting 29 – 27 Pick Szeged
2.ª Mão
Pick Szeged 28 – 22 Sporting
 
Apurados para a Final Four - Montpellier Agglomeration HB (França), Füchse Berlin (Alemanha), Pick Szeged (Hungria) e HCM Constanta (Roménia).
 
O Sorteio será realizado no dia 29-04-14 em Berlim
 
O Noticias

3 comentários:

Anónimo disse...

O Sporting esticou a corda, tornou a esticar mas não dava para mais. Saem de cabeça erguida e bem erguida mas, é conveniente que se aprenda algo. Vi o jogo com o Montpellier em Mafra e, acho que depois duma derrota ver o público de pé a aplaudir, é uma vitória. Lembra-me que, o ex-júnior Sérgio Barros fazia anos e o público resolveu cantar os parabéns. Um ambiente destes depois duma derrota diz tudo. Acrescente-se que o clube anda sem pavilhão á três anos e, ainda por cima viu reduzido o orçamento para a modalidade. Não vi o jogo de ontem, ao contrário do Skjern na Dinamarca e, fico com a ideia que, o grupo é curto mas o pior é quando se movem interesses. Ontem sentiu-se que mesmo em esforço hérculeo, aparecem forças do contra. Ou será por acaso que o jogador mais regular e completo do Sporting, (Frankis Marzo) é intimidado? Por outo lado sabemos que há um jovem que, se não fizesse todo o percurso no clube desde juvenil (ou iniciado?) esta hora estaria de saída. Portela com a margem de progressão que tem, foi visto e analisado certamente. Dantes era Rui Silva mas, aos poucos apagou-se demasiado. Penso que a sua posição deveria ser dividida com Ricardo Dias, evitando o esgotamento notório. Ontem veio ao de cima outro fraco que, é ter o guarda-redes suplente lesionado. Teve de entrar um ex-júnior que, logicamente nesta posição vai precisar de muitos anos a jogar para se afirmar. A secção tem de ser mais faladora e agressiva (é o termo) para com tudo o que a rodeia. Os anjos são para estar no céu.

Anónimo disse...

O maior problema do Sporting não é ter um plantel pequeno porque os outros estão iguais. O treinador não deve nada aos outros e até conhece e tem melhores resultados que os outros nacionais. O problema do Sporting quanto a ANDEBOL é que não prende o público devido á ausência de pavilhão que pelos vistos vai continuar. Ainda por cima vai em cantigas de embalar e é prejudicado em todos os jogos ou quase. O problema maior é de quem dirige e dorme muito e de pé. Os meus parabéns a todo o grupo de jogadores e técnicos.

Anónimo disse...

Lamento o Sporting e Aguas Santas saírem da Europa pois são dois clubes que gosto. Notou-se e sentiu-se que os grupos são pequenos para estas andanças. Depois de ver o Com. Vicente Moura reconhecer que não esperava chegar tão longe nem no campeonato nem na EHF fico com medo. Ouve-se falar em saídas e claro que haverá clubes com mais dinheiro á espreita. Acho que deviam prender todo o grupo actual e ir buscar só pela certa dois jogadores ou três. Este ano ganhou-se a supertaça e a taça de Portugal e agora há que apostar no campeonato para o ano. Gostava de ver estrangeiros só se forem acima da média como o Carol Marzo e juniores só tendo o minímo de qualidade. Julgo que o presidente esteve atento e reforçará a equipa vendo o que de bom fizeram com os poucos meios. Vejo poucos jogos nos seniores porque moro longe dos sítios de jogos.