gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

domingo, 25 de setembro de 2016

Crónica Intermédia de Fim-de-semana – 07 – 2016 / 2017 – I - Actualizada

Regresso á normal crónica de fim-de-semana, que felizmente decorreu com toda a normalidade, iremos tratar dos jogos realizados e referentes à 5.ª Jornada.

PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.

1.º Jornada
Dia 05-11-16
SC Horta - AC Fafe (21H00)
3.ª Jornada – Resultados
Dia 09-11-16
SC Horta – ABC (21H00)
4.ª Jornada
Ismai - SC Horta (S/data - adiado)
Dia 28-09-16
ABC - Sporting (21H00)
5.ª Jornada
Dia 24-09-16
Ismai 27 – 37 Benfica
Belenenses 29 – 32 AA Avanca
FC Porto 36 – 28 Águas Santas
São Mamede 25 – 30 ABC
SC Horta 18 – 27 Sporting
Madeira SAD 35 – 26 Boa Hora
Dia 25-09-16
Arsenal 27 - 29 AC Fafe

Felizmente tivemos uma jornada completa, pois não nos recordamos de um início de prova, tão anárquico como este nas últimas épocas, não incluindo no mesmo a jogo Ismai /SC Horta, por motivos óbvios. Disputou-se uma 5.ª jornada, onde destacamos desde logo (na nossa opinião) dois encontros, o FC Porto / Águas Santas, que por tradicção não costuma ser um jogo de facilidades, e o Arsenal / AC Fafe, por ser um encontro entre duas equipas que ascenderam á 1.ª divisão esta época. Não vale a pena falar de assistências, pois as mesmas não se justificam, foi uma jornada onde ocorreu de tudo jogos interrompidos, protestos de jogo, e ocorrências disciplinares.

Actualização


No Pavilhão Flávio Sá Leite, disputou-se hoje (25-09-16) o último jogo da 5.ª Jornada, o Arsenal / AC Fafe, que colocou frente a frente duas equipas minhotas e que ascenderam esta época á 1.ª Divisão, foi um jogo de alguns equilíbrios se alternâncias no marcador, acabando por vencer a equipa que demonstrou ter mais experiência. Até cerca dos 9 minutos de jogo quando se verificou uma igualdade a 5 golos o AC Fafe comandou o marcador, com os bracarenses a reagirem bem e a chegarem ao intervalo a vencer por 15-12. No segundo tempo o Arsenal chega a comandar o marcador com um diferencial a seu favor de 5 golos (19-14) aos 35 minutos, após uma excelente reentrada no jogo e aos 38 minutos quando vencia por 20-15, mas foi claudicando progressivamente e aos 48 minutos de jogo tínhamos uma igualdade a 23 golos, para se registar nova igualdade agora a 25 golos aos 54 minutos, quando um oportuno Time-Out do AC Fafe, resolve praticamente o jogo, pois de seguida assume o comando do jogo e do marcador, consumando desta forma a sua vitória no jogo. O Arsenal com 11 atletas a concretizarem golos, os seus melhores marcadores não foram além de 4 golos (João Santos – 80% de eficácia, André Caldas – 67% de eficácia, João Afonso - 67% de eficácia e André Azevedo – 50% de eficacia), por sua vez Belmiro Alves 9 golos (75% de eficácia) e Tiago Gonçalves 7 golos (64% de eficácia, com 3 em 5 de 7 metros) foram os melhores marcadores da equipa 

No Pavilhão Eduardo Soares, realizou-se o jogo São Mamede / ABC, e quando se esperava um encontro de total superioridade do Campeão Nacional, eis que o “efeito” Liga dos Campeões, fez efeito, e surpreendentemente a equipa neo divisionária do São Mamede comandou o jogo e o marcador até cerca dos 45 minutos quando vencia por 20-19, depois de ter chegado ao intervalo com uma igualdade a 13 golos, quando chegou a ter uma vantagem de 5 golos ainda nos primeiros 30 minutos, quando aos 9 minutos de jogo vencia por 7-2. O ABC estabelece a igualdade a 20 golos, que coincide com a desqualificação de Filipe Lopes cerca dos 46 minutos para ainda se registar nova igualdade a 23 golos aos 51 minutos, quando o ABC acorda de vez e faz um parcial de 5-0 em 6 minutos passando em definitivo para o comando do jogo e do marcador (28-23), situação que lhe permitiu controlar o resto do tempo de jogo, e terminar como vencedor. Emanuel Ribeiro na baliza do ABC com 36% de eficácia foi um dos esteios da equipa, juntamente com Miguel Sarmento com 9 golos e 100% de eficácia (5 em 5 de 7 metros), numa equipa com 10 jogadores a marcarem golos e onde se continua a verificar a ausência de josé Costa. No São Mamede uma igual referencia ao seu guarda-redes Rui Pereira com 33% de eficácia e para João Baltazar com 9 golos mas somente 64% de eficácia.

No Pavilhão do Funchal tivemos o Madeira SAD / Boa Hora, outro jogo onde estava presente mais neo divisionário, que defrontava uma das equipas que tem fundadas aspirações a discutir os 6 primeiros lugares da 1.ª Fase da Prova, e que durante os primeiros 30 minutos foi uma das grandes surpresas da jornada, pois equilibrou o jogo estando a maior parte do tempo na frente do marcador, consentido a igualdade a 10 golos quando estavam decorridos cerca de 25 minutos, para chegar ao intervalo a perder pela diferença mínima (13-12). Mas o “gaz” para que terminou com o final do primeiro tempo pois o Madeira SAD fazendo uso de todo o seu potencial de jogo, rapidamente chega aos 23-16 cerca dos 43 minutos de jogo, para aos 46 minutos já registar o maior diferencial registado em todo o jogo, que foi igual ao diferencial final (35-26). Uma das grandes diferenças registadas esteve em especial no rendimento dos guarda-redes que no Madeira SAD tiveram Yusnier Giron com 30% de eficácia e Luís Carvalho com 29%, contra os 17 e 16$ de eficácia dos seus colegas na baliza do Boa Hora. NO Madeira SAD com 11 jogadores a marcarem golos, Daniel Santos com 7 golos foi o seu melhor marcador (64% de eficácia, 2 em 5 de 7 metros), no Boa Hora Pedro Sequeira com 6 golos (60% de eficácia), foi o seu melhor marcador.

No Municipal da Maia, disputou-se o Ismai / Benfica, onde a equipa do Benfica era francamente favorita, e confirmou esse favoritismo comandando o jogo e o marcador durante os 60 minutos, de tal forma que foi progressivamente alargando o seu diferencial no marcador, e aos 19 minutos de jogo já vencia por 13-7, para aos 28 ter o maior diferencial registado no primeiro tempo (8 golos) quando vencia por 20-12, para o intervalo chegar com o resultado em 20-14. A Equipa encarnada, como é costume do seu técnico, foi rodando todo o seu plantel e terminou o encontro com uma confortável vantagem (10 golos). Mais uma vez Hugo Figueira na baliza com 44% de eficácia, foi um dos grandes responsáveis por este bom desempenho colectivo, que teve 13 jogadores a marcarem golos, onde Srefan Teerzic com 6 golos e 60% de eficácia e Belone Moreira igualmente com 6 golos mas 100% de eficácia (2 em 2 de 7 metros), foram os seus principais marcadores. Na equipa do Ismai, teremos de destacar mais uma vez Angel Zulueta com 6 golos mas somente uma eficácia de 40%, sendo mesmo assim o melhor marcador da equipa, embora Pedro Vieira com 5 golos e 100% de eficácia, tenha na nossa opinião sido o seu melhor elemento.

No Pavilhão Acácio Rosa, disputou-se o Belenenses / AA Avanca, que foi um encontro onde aconteceu de tudo, interrupção do jogo, que ultrapassou os limites constantes no CO N.º 21 da presente época nomeadamente a matéria que se encontra estabelecida no ponto 19 e suas alíneas (Não realização do jogo por decisão dos árbitros), registou protesto de jogo, vimos uma equipa abandonar o terreno de jogo (Belenenses), é o encontro com registo de ocorrências disciplinares, assistimos a um técnico a pedir o seu último Time-Out a 18 minutos do fim do jogo, não para dar instruções aos seus atletas para pedir ao publico afecto ao Belenenses puxar pela equipa, já que os escassos elementos da AA Avanca presentes conseguiam fazer mais barulho que todos os outros. Assistimos ao lançamento de objectos (pareciam garrafas de água do lado dos sócios do Belenenses para o outro lado, e assistimos a uma tentativa de que a claque afecta a AA Avanca se calasse e retirasse as tarjas de apoio, e depois dizem que os jogos sem policiamento devem continuar, quando tudo se tenta para vencer o encontro, ainda por cima quando se pede este time-Out aos 42 minutos de jogo a equipa do Belenenses recuperava de um diferencial de 6 golos em seu desfavor (26-20) para somente um diferencial de 3 golos (26-23). Estes são os factos reais do que se passou no recinto de jogo. A AA Avanca uma equipa com princípios andebolísticos, comandou o jogo e o marcador durante os 60 minutos de jogo, chegando ao intervalo a vencer por 19-15, no segundo tempo manteve o mesmo ritmo e chegou conforme já relatamos aos 6 golos de diferença, para terminar controlando o jogo e o resultado e com a ”cabeça” fria, vencer o encontro. A equipa da AA Avanca teve no seu guarda-redes Luís Silva um dos grandes responsáveis desta vitória com 37% de eficácia, e em Nuno Carvalho com 8 golos (62% de eficácia, 2 em 3 de 7 metros) e Miguel Batista com 6 golos (67% de eficácia, e na sua coesão defensiva os seus grandes trunfos. Na equipa do Belenenses faltou acima de tudo serenidade, pois Gonçalo Ribeiro (8 golos, 57% de eficácia, 3 em 3 de 7 metros) não esteve mal, mas Carlos Siqueira raramente foi servido em condições.

No pavilhão da Horta, tivemos o SC Horta / Sporting, com os locais a realizarem apenas o seu segundo jogo, apesar de já estarmos na 5.ª Jornada. O Sporting entro com excesso de confiança pois ao chegar facilmente aos 4-1 aos 10 minutos de jogo, “relaxou” e permitiu uma igualdade a 5 golos cerca dos 14 minutos, dando um equilíbrio ao jogo até ao intervalo onde chegou na frente do marcador por 11-9. No segundo tempo uma boa entrada do SC Horta, ainda chegou á diferença mínima aos 33 minutos 12-11, para a partir daqui, o Sporting assumir em definitivo o comado do jogo e aos 55 minutos vencia por 25-16, uma das maiores diferenças registadas no encontro (9 golos), Na equipa sporting com 11 jogadores a marcarem golos o que nos dá uma preciosa indicação da rotação feita no plantel, onde o central Carlos Ruesga com 5 golos (83% de eficácia, 2 em 2 de 7 metros), foi o melhor marcador da equipa, enquanto SC Horta com o mesmo número de golos e como seu melhor marcador tivemos o jovem Hugo Freitas (56% de eficácia). Nuno Silva na baliza do SC Horta com 34% de eficácia cotou-se como um dos seus principais elementos, tal como do outro lado Aljosa Cudic com 48% esteve em grande plano.

FC Porto 36 – 28 Águas Santas

Jogo mais aguardado da jornada disputou-se no Dragão Caixa e colocava frente a frente o FC Porto e a equipa maiata do Águas Santas, foi um jogo de grande equilíbrio até cerca dos 16 minutos de jogo, quando se registava uma igualdade a 8 golos, resultado que derivava especialmente do menor rendimento defensivo da equipa do FC Porto, enquanto do lado dos maiatos, estavam com melhor acerto defensivo e com dois atletas que no ataque estavam um excelente rendimento, estamos a referir-nos ao angolano Elias António (9 golos e 53% de eficácia) e a Pedro Cruz (13 golos e 72% de eficácia), de tal forma, que a partir desta igualdade assumiram o comando do marcador, chegando a ter vantagens de 3 golos por diversas ocasiões (11-8, 12-9, 14-11, como exemplos, “obrigando ainda durante o primeiro tempo a que o FC Porto, procedesse á troca de guarda-redes com a entrada de Hugo Laurentino (41% de eficácia) aos 18 minutos de jogo, e mesmo assim o Águas Santas, ainda chegou ao intervalo a vencer pela diferença mínima 17-16. De assinalar que o técnico do Águas Santas usou sistematicamente durante este período de tempo a possibilidade de atacar com 7 jogadores de campo, sem guarda redes, o que lhe rendeu alguns frutos neste período, ainda neste período de tempo uma referência para a excelente eficácia de José Carrillo ( 8 golos, 80% de eficácia, 5 em 5 de 7 metros) na execução dos livres de 7 metros. Neste 1.º tempo o FC Porto foi pouco assertivo na defesa falhando em especial na execução dos blocos, onde esteve longe da sua habitual eficácia. No segundo tempo, com Hugo Laurentino a fazer três golos quase de seguida, e com Rui Silva (6 golos e 100% de eficácia) a jogar a fazer jogar e a marcar, obrigaram o técnico do Águas Santas a abandonar a sua táctica inicial, que se começou a revelar prejudicial ao jogo da sua equipa, deste modo o FC Porto aos 35 minutos já vencia por 21-18, para atingir os 5 golos de diferença aos 49 minutos, quando passou a vencer por 29-24, verificou-se que a partir deste momento, e como o Águas Santas tinha feito pouca rotação dos seus jogadores, o cansaço se estava a apoderar da equipa, enquanto o FC Porto fazia a total rotação so seu plantel, e terminava o encontro com o maior diferencial que se registou em todo o encontro. Encontro dirigido pela dupla EHF de Braga constituída por Daniel Freitas e César Carvalho, que apesar uma ou outra falhas em especial na Lei da Vantagem e na Sansão Progressiva, onde estiveram mais permissivos do que o costume, teremos de considerar a sua arbitragem como positiva.

A Classificação até ao momento e depois desta jornada é a seguinte: - 1.º FC Porto (15 pontos), 2.º Benfica (13 pontos), 3.º Sporting (12 pontos, -1 jogo), 4.º Madeira SAD, Águas Santas e AA Avanca (11 pontos), 7.º ABC (9 pontos, -2 jogos), 8.º AC Fafe (-1 jogo), Belenenses, e Boa Hora (8 pontos), 11.º Arsenal (6 pontos), 12.º São Mamede (5 pontos), 13.º Ismai (4 pontos, -1 jogo), 14.º SC Horta (3 pontos, -3 jogos) 

O Banhadas Andebol

39 comentários:

Anónimo disse...

Atitudes normais no Belenenses que só envergonham ou deviam envergonhar quem as pratica.Esse time out é a cara da competência dos oficiais de mesa. Vamos ver se disciplina atua.
Faltou os caldos nos árbitros como da outra vez.
Eu até defendi em outras publicações às pessoas do Belenenses mas eles insistem em dar motivos para serem falados.

Anónimo disse...

Boa noite.

Hoje podia ter existido uma grande surpresa no jogo da São Mamede vs ABC. A São Mamede teve uma excelente postura durante todo o jogo, e é muito mau que as cores clubísticas e os nomes de alguns jogadores/treinadores falem mais alto em determinados momentos. Em caso de dúvida, as senhoras árbitras (Vânia e Marta Sá), raramente tiveram dúvidas. O critério na definição dos lances teve muito longe de ser igual para ambos os lados durante quase todo o jogo. Nos últimos 15 minutos, como as coisas para os lados da equipa de Braga não estavam a resultar, o campo inclinou mesmo e a São Mamede NADA pôde fazer contra isso. Um campeonato é feito de muitos jogos, e as surpresas nos resultados são ótimas para a competição. Porquê que não as deixam acontecer????

Outro apontamento, vai para ALGUNS jogadores do ABC, que no momento da confusão na bancada, tiverem muito falta de humildade e uma arrogância indescritível.

Por fim, as últimas palavras destinam-se ao treinador da equipa do ABC, que nesse mesmo momento da confusão nas bancadas teve uma péssima atitude. As pessoas não podem confundir o seu passado com o presente. Por ter sido um grande jogador de andebol, por ventura o melhor português de sempre, não faz de si alguém que pode dizer e fazer o que bem lhe apetece. É um FALSO HUMILDE que até mete impressão!!!

Anónimo disse...

Confesso que o que assisti em Belém ultrapassa em muito o limite do que pensava puder ser feito para tentar ganhar um jogo. Para se ganhar há que treinar à semana e preparar o encontro, não é com pressão sobre todos os meios do jogo que se deve vencer. Lamentável, especialmente por ser ainda a quinta jornada.

Anónimo disse...

O Belenenses no seu melhor!!!

Anónimo disse...

Belenenses - Avança

Um treinador pedir um time-out para solicitar o apoio ao publico sem falar aos jogadores não é normal, mas ok.

Como resultado, a claque do Avança enorme (menos de 10 elementos ), sofre com garrafas de agua( de vidro), lançadas do outro lado da bancada, tentativas de tirar faixa do clube e por fim, obrigada a deslocação coerciva dos seus elementos.
Não é bonito e julgo que não identifica 99% dos adeptos do Belenenses Andebol, pelo que os responsáveis por este clima de intimidação\violência gratuita devem ser conhecidos, e se não quiserem ser conhecidos pelo mau perder e mau carácter deste menos de 1%, acho que a direcção, sócios e publico em geral devem tomar uma atitude para banir este maus exemplos, que não dignificam o dia a dia de quem vive o Andebol e infelizmente mancha as pessoas de Belém.

Anónimo disse...

25 de setembro de 2016 às 02:14
anónimo
Conversa trágica e anedótica de um curioso do andebol.
Jogo normal boa luta e ASM fez o que pode tal com outros Clubes menos apetrechados!
Quanto á arbitragem(Irmãs Sá) tem alguma razão mas esse rosário já é conhecido!

Anónimo disse...

Curiosamente o que vi no Restelo foi um dos elementos da claque do Avanca a agredir um atleta do Belenenses que estava no banco, julgo que o Filipe Pinho, facto que motivou o pedido de policiamento por parte da dupla de arbitragem.
Meia-dúzia de elementos de duas claques estragaram um jogo, que estava a ser interessante e emotivo. Vitória justa do Avanca.

Anónimo disse...

No Porto Aguas Santas
Excelente primeira parte do AS com 3 elementos a realçar o seu rendimento em Campo Pedro, Elias e GR. resultado 16/17 a favor od AS.
Na 2ª parte uma novidade elaborada no erro do Tr. Paulo Faria em retirar GR e colocar 7 jogadores em campo, Sofreu 4 golos de Baliza a Baliza pelo Hugo Laurentino !!!!e a equipa AS perdeu-se o Porto retomou o seu jogo.Vitoria jsuta de acordo com as circunstancias.
Novidade jogou-se andebol 6x6. 7x8 6x5,5x5 etc... varias vezes durante a partida!.
O trio eléctrico os 2 árbitros e o delegado da FPA fazem um grande trio em grande actividade! ficam contente por armarem trapalhadas sem necessidade(5 amarelos e 7 exclusões de 2"). Muita falta de visão na analise da Falta Atacante! e falta no bloqueio e não adianta falar disso porque regressaram o que se saúda mas por favor jogos importantes melhor ficar na bancada!

Anónimo disse...

Se querem saber como a claque citada se porta e o que faz, perguntem ao master João Florêncio e ao seu sócio domingos, que para eles vale tudo, mas as reuniões em casa do último não tem dado muito resultado. Tenham vergonha.

Anónimo disse...

Porque a Federação anuncia no seu site, em grandes parangonas, a ida de Miguel Laranjeiro à TVI 24 fiquei curioso e foi ver a gravação à Box.

E, para quem tivesse dúvidas, ficou claro o que este homem pretende da sua presidência. Recuperar a sua imagem politica que ficou de rastos pela derrota do seu mentor António José Seguro. O andebol é apenas um meio que lhe vai ser útil para isso.

Vamos a contas, falou entre as 9H30 e as 9H42, 12 minutos portanto.

Os primeiros 10 minutos quis mostrar a sua eloquência e dimensão politica, falando sobre os refugiados, a Síria, o presidente da câmara de Nova Iorque etc. Falou ainda ( pouco) de um árbitro de futebol que é surdo para demonstrar a sua consciência social. Fica sempre bem a quem é politico.

Os restantes 2 minutos, e porque a jornalista o instou a isso, falou do jogo de andebol entre reclusos, dizendo que é apenas um jogo entre Lisboa e Setúbal, desmentindo a jornalista que já falava de um programa mais vasto.

Pelo meio teve ainda a arte de introduzir na prosa o elogio às câmaras de Lisboa e Leiria ( socialistas claro) mas não conseguiu dizer uma palavra sobre o andebol em geral, as suas virtudes, o que o andebol tem e mais nenhuma outra modalidade têm, etc. etc.

Se acham que não é verdade vão ver a gravação.

Este é o presidente que o Augusto nos impôs com a cumplicidade dos mesmos dos últimos anos.

Quando informaram que ele ia à TVI pensei que era para anunciar um acordo como o do Hóquei em Patins. Afinal....

Lembram-se do António Salvador? E das traições repetidas do Rui Coelho?

Assim, não vamos lá!!!





Pedro Marques disse...

O que é que um jogo de treino de duas equipas da segunda divisão é para aqui chamado?

Anónimo disse...

Um treinador que pede um time out para solicitar o apoio ao publico tem que ser castigado.
Não sei o que fizeram o delegado Jorge Oliveira e os oficiais de mesa Carlos Barros e Orlando Fernandes mas no boletim de jogo Observações:
«C.F.Belenenses declarou protestar o jogo. Relatório disciplinar ao atleta CIPA 135818», Filipe Pinho de seu nome.

O presidente Laranjeiro cinfirmou, na curta entrevista à TVI, que não presta. Na política é lá com ele mas no andebol é com todos nós. Quem fez tudo para que o homem ganhasse as eleições deve estar satisfeito mas não tarda começa a 'guerra'.

Anónimo disse...

Foi fazer política, claro. Mas queriam o quê? que fosse falar de uma coisa que não conhece? Duvido que ele saiba sequer que campeonatos existem. Ele serve-se para a politica, e o verdadeiro presidente serve-se dele para fazer o que bem lhe apetece. Não fala de problemas nenhuns, de objetivos, nada. ISto tá tudo para o poleiro.

Anónimo disse...

Em Belém não choveram garrafas de água mas sim 2 garrafas de cerveja de vidro.. uma vergonha.. vários adeptos do belenenses uma com cadeiras e outros a tentar rasgar a tarja dos adeptos do Avanca. Uma rapariga do Avanca Ainda levou um murro.. vergonha dos anormais d Belém

Adpeto atento disse...

Ainda bem que existem imagens para contradizer o que este adpeto viu.. nessas imagens tb se vê o que o anormal do treinador que pede time out para poder incentivar a violência jm bom castigo era o minimo...

Adpeto atento disse...

Ainda bem que existem imagens para contradizer o que este adpeto viu.. nessas imagens tb se vê o que o anormal do treinador que pede time out para poder incentivar a violência jm bom castigo era o minimo...

Anónimo disse...

O pessoal de Belém não se lembrou que vai ter de ir a avança. . E o treinador terá a receção que merece! Tome cuidado que azares acontecem.

Anónimo disse...

Aos estupidos que escrevem aqui sobre o BELENENSES e que nada sabem de regras de andebo, deviam de ir para casa dar banho ao cão. Tenham vergonha.

Anónimo disse...

Correcção do teclado:
-Novidade jogou-se andebol 6x6. 7x6 6x5,5x5 etc.
-Pedro, Elias e GR António Campos.
Em S. Mamede no jogo com o ABC os jovens do clube da casa não estão habituados aos jogos da P=! e tiveram comportamento lamentável no final do jogo já fora do pavilhão!
Tenham juízo!

Anónimo disse...

Há imagens de tudo o que se passou no pseudo jogo de andebol entre ABC e Ac. S. Mamede. Claro que depois de viagem e jogo europeu o ABC que, tem muitos poderes usou-os! Alguém devia verificar o que se passa nas arbitragens! Sabe-se que o ABC sempre se valeu de artimanhas, afinal é quem tem o homem mais bem posicionado na federação... teria sido acaso tanta vitória em Portugal o ano passado? Impunham um ritmo e, os do apito para não se cansarem muito colaboravam. Jogaram sempre nos limites do jogo passivo. Louve-se a paciencia da equipa. Se fossem mesmo bons alguns daqueles jogadores estariam a ganhar bem mais, noutras paragens. Agora ainda se gabam de ter uma equipa barata e terem ganho tudo. Por muito que se mudem as regras de jogo, nada muda! Vamos elegendo pr. de federação mas, lá dentro estará sempre quem tudo comanda...

Anónimo disse...

Pois o que se passou no restelo e normal com este treinador , ja no jogo com ISMAI o belenenses so ganha porque o treinador passou o jogo todo a protestar com os arbitros.
neste treino que da de nome Joao Florencio jr (o pai deve ter muita vergonha no que ve o filho fazer) ja nao e a priemeira vez que ele incentiva o publico a estas coisas ou ja se esqueceram ha uns anos o belenenses-abc que ele mandou a equipa formar um corredor aos arbitros para os agredir e isto vai mais vezes acontecer pois este senhor para ganhar vale tudo .
ESPERO QUE CD DA FEDERAÇAO DE UM CASTIGO EXEMPLAR A ESTES SENHORES E AO CLUBE COM INTERDIÇAO DO CAMPO (NAO E A PORTA FECHADA E MESMO INTERDICAO)
o cASTIGO AO jOAO fLORENCIO DEVIA SER MESMO FORTE POIS ESTE SENHOR NEM TREINADOR É O TREINADOR DA EQUIPA CHAMA SE CARLOS JORGE.

Anónimo disse...

a limpeza que se pretende fazer do que se passou no Belenenses, dá vontade de rir, pois já se começou a pressionar toda a gente basta ver o que vêm publicado no record, com declarações de um não treinador que devia no mínimo saber os motivos para se protestar um jogo, porque não pedem as imagens ao Avanca, expliquem como um adepto agrediu o jogador do Belenenses, quando existem alguns 4 degraus da bancada a separá-los, e quanto ao comentador que diz para termos vergonha ao falar do Belenenses, todos sabemos quem é pois a sua linguagem é sempre a mesma, ele é que como amante do Belenenses e disso ninguém duvida, devia perguntar porque é que o seu clube têm a treinar uma equipa um senhor que nem qualificado está para o fazer.

Alguém que também é adepto do Belenenses, mas não pactua com estas vergonhas.

Anónimo disse...

Neste caso do Belenenses-Avanca vamos agora ver quem se mexe melhor...È proibido falar com o público e mais grave, fazer gestos insolentes ou ameaçadores. È aconselhável apitar dentro das regras. Nota-se que, há um cuidado maior nos contactos e que se pretende mais espetacularidade e não tanto uso da força. O Público não pode interferir entrando em campo, ou fazendo pressão na chegada e partida de equipas. O arremesso de objetos tem que se lhe diga... estando num país em que, um árbitro doutra modalidade jogada com os pés na bola, escreveu no relatório "que viu os adeptos do X arremessar um moeda que lhe acertou." A única certeza é que, não se fazem exames de saúde que sejam bons. Não se fazem testes de despistagem de doenças mentais\psicológicas. A única certeza é que este campeonato amador de andebol vai ter, menos público o que, já se adivinhava! No pavilhão onde há mais gente a ver andebol, normalmente é aquando de jogos com outros grandes, onde marcam presença escumalha das chamadas claques. Estas sempre foram apoiadas por direções... Como andebol na tv é algo a extinguir-se, está tudo dito!

Anónimo disse...

Há quem aqui comente arbitragens e com razão! As duas manas que andaram com um apito na boca no jogo AASMamede-ABC, é raro não serem criticadas. È muito fácil adivinhar para que lado caem...
- Pergunto é porquê que lhes chamam árbitras e continuam a apitar jogos de andebol. No feminino elas nem têm concorrência... Alguém as pôs ali e apesar de muito alarido e protesto, elas vão continuar! Sabemos porquê! No meu emprego quando o patrão leva os filhos aparecem uma data de babás, tratando-os ás vezes melhor que aos seus filhos... O ser humano e seus comportamentos!

Anónimo disse...

enfim voltamos ao bons velhos tempos Florencio e o menino que é levado ao colinho faz o que quer joga onde quer mas se assim não for...não há jantaradas nem o dinheirinho ao final do mês. lamento que o SR Carlos Jorge se sujeite aquele papel.

LUtar pelos 7 primeiros, deus queira que me engane mas la vamos voltar a lutar para não descer de divisão porque de nível não é possivel descer mais.

Sou Belem mas vi as imagens e estou envergonhado.


Anónimo disse...

Estive presente no pavilhão da s.mamede e realmente o tratamento foi claramente diferenciado quer dentro do campo, quer nas interacções com os bancos (permissão ao banco do ABC=Carlos Ferreira para fazer e dizer tudo que lhe apetece).
Lamentável o que se passou na bancada e já no exterior do pavilhão com o comportamento incorrecto de alguns jovens (que segundo apurei não são praticantes do clube), que insultaram varias vezes os jogadores do ABC. Ainda mais lamentável foi a reacção dos mesmos a esses insultos, com atitudes provocatórias, arrogantes e menos dignas de jogadores de andebol. Destaque negativo para a conduta do Carlos Resende aquando das confusões (principalmente no exterior do pavilhão) a provocar e alimentar novos distúrbios. Muito pouco profissional e correto da sua parte.

Anónimo disse...

Este caso do Belenenses-Avanca teve árbitros? Teve alguém na mesa? Parece que policiamento não teve. Facilmente se chega á conclusão que os bancos deviam ter outro modelo. Que há treinadores que, apenas estão no banco não comandando as equipas. Isto é uma monumental vergonha. O andebol vai caindo numa pobreza incrível. Estas duas equipas lutam pela manutenção e, ainda se tornam a encontrar. Rico ambiente para o jogo da segunda volta. Nada de arte, jogo ou o que quisermos chamar está aqui incluído. Em vez de falarmos de andebol, jogadas treino cientifico, jogadores habilidosos, preferimos agressões e arbitragens tremidas e tendenciosas. Mais uma vez quem perde é a pobre modalidade onde se asiste ao aumento de jogadores-palhaço. Atores que sabem pressionar adversários e simular lesões. Que medidas? Nenhumas! Continuem até os pavilhões estarem vazios. Até os jornais não falarem e as televisões não desejarem! Se a FAP filmou na Andebol Tv, usem-se as imagens para punir quem, devia ficar em casa. O clube que mande o treinador para tratamento. os agressores que, sejam punidos como diz a lei. Os árbitros (?) que façam reciclagens.

Anónimo disse...

Grave aquilo que se passou no Acácio Rosa, mais triste fico por estarem presentes vários miúdos da formação do andebol do Belenenses e pais destes (depois admiram-se das várias sangrias que acontecem todos os anos com saídas de vários atletas). Temos um treinador incompetente (ía perdendo com o Ismai e empatou com o Sp Horta porque de andebol pouco percebe), deve-se ter feito acordo com os 2 de Lisboa para ter alguns dos emprestados a jogar tanto tempo (alguns deles jogam pior muito pior que os putos da formação). Triste pelo andebol do meu clube foi com esta modalidade que vivi os melhores momentos desportivos no meu clube do coração. Aos adeptos do Avanca acho que a única coisa que o Belenenses deveria fazer era pedir desculpa (eu peço como sócio). Triste apenas triste.

Anónimo disse...

Como adepto do Avanca agradeço o pedido de desculpa do sócio do Grande Clube que é o Belenenses. Não posso deixar de estar de acordo consigo, grandes clubes fazem se de grandes pessoas e não com imbecis. Mandem o Florêncio embora e o ambiente logo ficará melhor! Um abraço desde esta Nobre terra de Avanca :) venha cá que será bem recebido

Anónimo disse...

Por fim gente sensata. Não podemos confundir atitude de uns adeptos movidos por alguém com responsabilidade com o clube ou os atletas que se veem no meio destas caldeiradas. Este rapaz nem ter emigrado o fez aprender nada. Enfim...pena não ter ido para o futebol.

Anónimo disse...

A situação tumultuosa no jogo Belenenses-Avanca deve-se a falta de pulso, de dois rapazolas com um apitinho na boca. Quanto á mesa não estava lá ninguém sentado. Igualmente a um treinador que, já todos conhecemos mas, pelos métodos que, alguém que frequentou o curso de comandos lhe ensinou. Pedir um desconto para nem falar com jogadores? Isto é o cumulo! Se calhar este aprendiz de treinador, fez-lhe mal ter ido até Angola. Todos ouvimos dizer que por lá só os que, pensam diferente do presidente da nação, costumam ter azares desde assaltos, a despistes de automóvel. Este frustado a quem Donner ás vezes envergonhava quando treinava os juniores do Benfica, usa e abusa de tudo á mão. Devia lembrar-se se já é pai que, na bancada estavam miúdos da formação. Ou teria aprendido que, a antiga mocidade Portuguesa era algo normal, ou os pioneiros em Angola são coisas normais? Proponho á direção do respeitável Belenenses, clube com tradições e que já venceu campeonatos e taças que, mande este pobre tirar um curso de treinador. Podem auxiliar se mandarem-no tirar um curso de formação humana. Já agora recomendo umas aulas de Yoga pois alinham a mente e o espirito. Pobre pai que, toda a gente estima e tenho a certeza deu-lhe muito melhor que isto. Acaba por ficar mal visto sem culpa nenhuma. Como adversário nunca fui bem recebido aí mas, reconheço que eram um clube respeitável, aliás muito mais vencedor em Andebol que, em qualquer outra modalidade. Em conjunto com o ABC ainda são as melhores escolas de formação. E nada me custa reconhecer que o ABC soube usar os podres do Andebol e valorizar-se. Atualmente assistimos a um Aguas Santas rico na formação. Não tarda e os tubarões aparecem.

Anónimo disse...

O Andebol está mal entregue e cada vez pior. Tudo vai acontecendo sem que se tomem medidas. Se a arbitragem não deixasse andar e atuasse evitavam-se problemas. O que aconteceu no descarado favorecimento ao ABC prova isto. O ABC vinha de jogo Europeu na Turquia e, a seguir tem um jogo com o Sporting que, este ano investiu quase ás cegas num treinador e, numa resma de jogadores batidos. Aquilo é uma mistura de Espanhóis e antiga Jugoslávia. Se o Porto investia nos Cubanos, aqui não se olhou a meios, sabendo-se que o Sporting em publico de Andebol é fraco! Agora quero ver, para que lado vai cair a arbitragem...

Anónimo disse...

Este campeonato começou com mais equipas. O engraçado é que devia era começar com menos. Portugal nem sabe o que é andebol! Nas escolas os adolescentes nem sabem o que é. Apenas que se joga num pavilhão e que se joga com as mãos. No entanto assistimos á triste entrevista com um in...responsável da federação que, ocupa o lugar que ocupa! Sim, porque quem é o presidente todos sabemos ser o gordo Augusto adepto do ABC! Assim com na arbitragem o super-gordo Marreiros manda! O resto é teoria. Depois dum acontecimento que, prova o amadorismo do nosso miserável andebol, com um praticante muito jovem a passar por perigo de vida, sem que houvesse assistência, enfim! Continua o fim duma modalidade que já foi a segunda em praticantes neste país! Ir a um pavilhão ver palhaços resmungando com assobiadores é normal. Ver palhaços roçando no oponente e caindo repetidamente ao chão, nem se fala! Há comentadores ou relatadores que, lhe chamam "jogadores experientes" "que sabem cavar faltas" e por aí fora. Há jogos em que a diferença de valores é tanta que, o resultado não é mais alargado porque, entretanto se meteram uns juniores ou menos usados. Dos últimos troféus quantos tiveram presentes erros clamorosos de assobio? O que queremos ver num pavilhão, o que vamos lá fazer? Será que, já se chegou á conclusão que vamos perder ainda mais espetadores e público? E ninguém se importa?!

Anónimo disse...

O Prof. Augusto adepto do ABC?!
O que é que bebeu caro anónimo das 10,32?
Tenho que reconhecer que possui uma imaginação prodigiosa!
Porque não tenta a carreira de argumentista em Hollywood. O seu sucesso era garantido!

Anónimo disse...

É o Augusto do abc e o s. mamede roubado para não ganhar ao abc...Se tivessem era educação e respeito pelos colegas de jogo...

Anónimo disse...

Se O Belenenses fala tanto na sua formação, esquisito é que todos lhe fogem e não voltam lá. Já se sabe a velha história da formação. Nuns anos aparecem muitos e depois se não aparecem é azar. Há quantos anos não ganham nada? Não admira! Os que voltam são os falhados que, vão para "grandes" e voltam como o pivot Diogo. Tendo o mano na secção de andebol voltou, depois de andar a levar a água aos seniores no Sporting e de no Boa-Hora não ser titular de caras. Está na cara que, se está emprestado ao Belenenses, já é pra ficar. Será que é o melhor pivot? Como foi parar ao Sporting é um mistério ou não... se formos suficientemente criativos. Então e o Pina? Vai prós Açores e Madeira e não volta a casa? A verdade é que, existe um contador de histórias por ali, promete e depois ao quarto ou quinto mês não há dinheiro. Os dois manos obesos deviam era dedicar-se a outras coisas. Quanto ao treinador não falo por pudor. Sinto muito que o Julio de Matos esteja cheio, sem vagas!

Anónimo disse...

O Vimaranense Augusto adepto do ABC?
Tá tudo doido ou quê?
Talvez quando o BdC for adepto do Benfica, LFV do Porto e o PdC do Sporting ou do Benfica...
Um vimaranense, qualquer que ele seja, adepto de um Clube de Braga?
Tá mesmo tudo doido!!!!!!!!!!!!!!!

Anónimo disse...

Tanto ataque ao ABC|UM antes do jogo com o Sporting de Telheiras faz-nos pensar... Coincidencia? Hummmmm! Depois de tanto gastarem em jogadores balcânicos e Espanhóis, fazendo figuras tristes e de clube pequeno com casos como o de Nuno Roque que, ficou «pendurado» ou de Fábio que tanto esforço foi feito para o virem cá buscar... Há que dar um desconto! Andam ainda impacientes com o caso do Spínola que cá produz e ganha que se farta, mesmo ganhando menos. O desespero dum presidente que, é o mais aplaudido nos seus números circenses e que, só é conhecido por nunca ter gerido bem nada que fosse... dá nisto! Antes ganhavam em juniores com super-equipas mas... onde andam? E lá está... Olhem o Seabra que aqui é feliz e ganga que se farta. Mas como a fartura é muita têm o C. Carneiro a jogar dez minutos e foram buscar um Espanhol. È o que dá o desespero de ter que apresentar títulos, quando só o futebol vai tendo mais público, porque o andebol tem vários pavilhões e todos ás moscas. Que feio para o clube dos snobs...

Anónimo disse...

QUE ESPERAR DUM DESPORTO ONDE O SEU PRESIDENTE ELEITO, OU FABRICADO, DÁ UMA ENTREVISTA E FICA-SE A NADA SABER? QUE IDEIAS PARA A MODALIDADE? PODE OU PODIA ESTAR ENGANADO MAS, TER IDEIAS. ISTO É INCRÍVEL, TANTO É O VAZIO! O ANDEBOL Á MUITO QUE CAÍU NUM ABISMO PROFUNDO MAS, CONTINUAM AS BRINCADEIRAS E GOLPES PALACIANOS. DE TUDO UM POUCO VAMOS VENDO EM PAVILHÕES CADA VEZ MAIS DESERTOS. FAZ CONFUSÃO ATÉ A UM ASNO QUE, HAJAM JOGADORES PORTUGUESES ASSIM COMO TREINADORES, A SEREM CHAMADOS PARA OS MAIS VARIADOS LOCAIS, O QUE LEVA A CRER HAVER QUALIDADE! OS ÚLTIMOS LIDERES DA FED. FORAM DO MAIS TRISTE. CASOS E MAIS CASOS DE CUMPLICIDADE E NEGOCIATAS SOBRE O PODER, ESPERANDO CLARO ESTÁ, SEREM BENEFECIADOS. É TRISTE TER PRATICADO A MODALIDADE, TER NA FAMILIA QUEM A PRATICASSE AINDA NO MODELO DE 11 JOGADORES. HOJE LEVA-SE UM FILHO OU NETO E PENSA-SE, SE VALERÁ A PENA. QUE FUTURO COM FANTOCHADAS DESTAS?