gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Arbitragem – Orientações da EHF

ORIENTAÇÕES DA EHF 

Depois de nos terem sido “vendidas”, algumas orientações sobre as novas Regras como sendo orientações da EHF, eis finalmente e já com as provas europeias bem adiantadas, a EHF, publica em 07-12-16, as suas linhas de Orientação que podem ser encontradas no seguinte LINK.

NOTA- Depois de terem publicadas orientações técnicas sobre o Cartão Azul (sobre as quais demonstramos as nossas discordâncias), eis que através do comentador da Andebol TV, no Jogo, Santa Joana / SIR 1.º Mais/CJB, somos informados que novos procedimentos Irão ser implementados a partir de Janeiro, mas infelizmente até ao momento tais orientações deverão estar “segredo dos Deuses”. E ASSIM VAI A ARBITRAGEM NACIONAL.

Diz a EHF, no seu texto de apresentação que foram divulgadas as suas orientações (diretrizes) para a época 2016/2017. Uma selecção de 56 clipes de vídeo que foram retirados da Liga dos Campeões Europeus e da EHF CUP na vertente masculina, oferecendo assim aos árbitros e ás Federações Nacionais um recurso de formação valioso (Assim esperamos).

Os Clipes de Video focam em especial seis áreas principais:

Jogo do Pivot
Sanção Progressiva
Livres de 7 metros
Faltas do Atacante
Entradas de Ponto
Situações Especiais

Cada clipe de vídeo mostra uma única acção em tempo real, bem como em camara lenta, oferecendo ainda a plataforma onde estão instalados a possibilidade de interrupção e o avanço chamado “frame a frame”, usando as teclas de direcção e ao premir a tecla de espaço o mesmo continuará na sua velocidade normal.

Mas nesta apresentação algo chamou a nossa atenção, que é quando se diz: o material didático dá uma visão global sobre as regras de jogo, mas não foca especificamente as novas regras válidas desde o dia 1 de Julho de 2016.

Nos perguntamos então onde estão as celebres orientações da EHF para esta época que inclui uma sobre o cartão azul?

Por hoje ficamos por aqui

O Regras 

9 comentários:

Anónimo disse...

então e agora senhores do ca como é

Anónimo disse...

Federação? CA?
Então um árbitro da Marinha Grande que tenta agredir um júnior do Samora Correia é premiado com a função de comentador da Andebol TV no jogo Sir 1º Maio - FC Porto para a Taça Portugal este fim de semana.
Isto está mesmo mal!

Anónimo disse...

Quem não sabe, é como quem não vê... Ressabiados que só sabem dizer mal!!!

O Anti-Aziados

Anónimo disse...

Mais uma bota pra descalçar... num pé cheio de calos! todos sabemos que, o pior de tudo é cumprir! Na prática até sabemos quais os pavilhões mais "lixados". Sabemos igualmente que há clubes que, fazem força para ter uns árbitros e não ter outros. Num naipe dos mais desejados até se sabe como lidar com uns e com outros. Se no futebol ganhando o que se ganha, houve provas de dirigentes e até politicos metidos no lodo... os do andebol que não ganham para as viagens e os almoços ou jantares, o que se pensa?

Anónimo disse...

o jogador do Belenenses não é Nuno Gafanhoto mas sim Nelson Galhofo. Muito Obrigado

Anónimo disse...

Farto-me de ver quem atrase o jogo. Quem simule faltas. Quem ao mudar de posição se agarre aos adversários. O que faz quem anda de apito na boca? NADA!!!

Anónimo disse...

Adiantará as manas Sá verem estes filmes? Ou alguém lhes explicar? Não adianta. Elas á muito que possuem um destino pré-defenido. Podem errar milhentas vezes. Vão continuar ao leme e bem protegidas.

Anónimo disse...

falem igualmente em códigos de conduta! È que era eu um menino e vi uma fase final em Guimarães, no pav do Francisco Holanda em que, as arbitragens demonstravam logo quem favoreciam. Chegou-se ao ponto de um adulto berrar vezes sem conta, para os miudos dum clube darem porrada que, os de ... eram uns meninos! Na mesa havia risota e depois dum dos jogos, havia reuniões onde estabvam árbitros e dirigentes de dois clubes, até ás tantas! Na mesa lembro-me dum senhor que, era presidente duma associação e nem conto o que se ouviu. È que ninguém ia acreditar. Se na formação e estou a falar de iniciados e abaixo, se fazem estes escandalos, o que esperar? Na altura havia dosi jogadores protegidos. Um deles até chegou á selecção mas o irmão coitado, nem com os empurrões conseguiu estar num grande...
Se calhar foi algo que fez-me desistir do andebol. Já depois de abandonar em juvenil, continuei a puvir muita coisa acerca de podridão, onde até se faziam apostas várias. Provavelmente sabiam quem ia vencer e, só os lugares do fim eram de disputa.

Anónimo disse...

Em resposta a um amigo que postou aqui um relato sobre fases finais, acrescento que numa onde estive ao chegar ao fim vi, os da casa e toda a gente envolvida estarem já fora do pav todos juntos e a fazer adeus a adeptos e pais de uma das equipas, com ar de gozo. Não admira nas viagens ouviam-se conversas incríveis. Mais giro eram os prémios a atribuir, previamnete escolhidos. Sei dum treinador que, dizia votar em X mas não o fez! Quem organizava tinha na prática o direito de ganhar. Que se fez quanto a esclarecer a idade, de miudos vindos dum país onde se fala Português? Que se fez quanto a arbitragem nojenta que, deixou um miudo ser agredido e á beira do fim ameaçado, com aviso que se voltasse a caír ou queixar-se iria prá rua? Pormenor curioso o tal miudo foi depois abordado por um rival da final. Eudiria final anunciada. Tudo se passou e de dia, e não esqueço a reação dum dirigente que, sendo amigo do presidente da federação da altura, mais tarde o informou. Mas ele gostava do vencedor!