gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Crónica Relativa á PO09 - Play OFF – 33 – 2016 / 2017

Crónica exclusivamente dedicada ao Feminino, e dedicada desta aos jogos dos Play OFF (Grupo “A”), e aos jogos do Grupo B, que se disputaram este este fim-de-semana, e que nalguns casos já definiram classificações Finais.

COLÉGIO GAIA – CAMPEÃO NACIONAL 

PO09 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Femininos.
Jogos Final (Play OFF, á melhor de 5, no sistema Casa, Casa, Fora, Fora, Casa) – Apuramento do 1.º e 2.º Lugar

1.º Jogo
Madeira SAD 17 – 21 Colégio Gaia
2.º Jogo
Madeira SAD 25 – 27 Colégio Gaia
3.º Jogo
Dia 20-05-17
Colégio Gaia 25 – 18 Madeira SAD

Madeira SAD (0) – (3) Colégio Gaia

No pavilhão do Colégio Gaia, completamente cheio, disputou-se o 3.º jogo da Final entre o Colégio Gaia e o Madeira SAD, que terminou com uma relevante vitória do Colégio Gaia, não sendo necessários disputar mais jogos, pois com esta vitória fez um parcial de 3-0 em jogos, e sagrou-se Campeão Nacional, num jogo sem incidência disciplinares. Foi um jogo onde durante os 30 minutos iniciais, se registou um forte equilíbrio, entre as duas equipas, com alternâncias no marcador, mas com as vantagens que existiram quer para um lado quer para o o outro a nunca serem superiores a um golo, destacando-se a grande exibição das duas guarda-redes, Jessica Ferreira pelo Colégio Gaia, ao longo de todo o encontro foi de uma forte consistência, e um dos grandes baluartes da vitória da sua equipa, e de Golrelova no Madeira SAD, que não merecia forma “descomposta” como a sua técnica se lhe dirigiu num time-Out aos 43 minutos de jogo, tivemos ainda no Colégio Gaia a inteligência e eficácia de Carolina Monteiro (4 golos), e de Patrícia Lima (6 golos), bem como de Erica Tavares (5 golos) uma das melhores senão a melhor jogadora do Madeira SAD ao longo de todo o encontro, sendo acompanhada e bem pela experiente Renata Tavares (6 golos). No entanto após o intervalo que chegou com uma igualdade a 11 golos, o Colégio Gaia iniciou um segundo tempo da melhor forma com um parcial de 3-0, passando para 14-11, o Madeira SAD ainda volta a igualar a 14 golos, haviam decorridos cerca de 39 minutos de jogo, como Colégio Gaia a assumir definitivamente o comando do jogo e do marcador, com Helena Soares uma atleta de raça e determinação a colocar a sua equipa na frente do marcador por 15-14, para aos 52 minutos se atingir os 4 golos de diferença 20-16, que foi aumentando progressivamente até final do encontro com a equipa do Madeira SAD, já em “desespero” e conformada. Uma palavra ainda para a forma extraordinária como Sandra Santiago a melhor marcadora do encontro com 11 golos, esteve em todo o encontro. E assim o Colégio de Gaia termina o Campeonato com uma concludente vitória de 3-0 em jogos, em mais um encontro sem incidências disciplinares.

Jogos 3.º / 4.º Lugar (Play OFF, á melhor de 3, no sistema, Fora, Casa, Casa)

1.º Jogo
SIR 1.º Maio/CJB 20 – 21 Alavarium
2.º Jogo
Dia 20-05-17
Alavarium 27 – 25 SIR 1.º Maio/CJB (C/prolongamento)

SIR 1.º Maio/CJB (0) – (2) Alavarium

No pavilhão do Alavarium tivemos o jogo entre o Alavarium e o Sir 1.º Maio/CJB, que terminou com a difícil vitória do Alavarium, e que desta forma, foi mais uma eliminatória do Play-OFF, resolvida em apenas dois jogos, tal como tínhamos previsto, no entanto a réplica dada pela equipa da Marinha Grande colocou grandes problemas à equipa visitada, de tal forma que ao intervalo a equipa visitante vencia por 13-11. No segundo tempo, a equipa do SIR 1.º Maio/CJB, ainda se manteve na frente do marcador até aos 20-19, com o Alavarium a igualar a 20 golos, e até ao fim dos 60 minutos regulamentares as igualdades foram-se sucedendo, tendo o tempo normal de jogo, terminado com uma igualdade a 23 golos, dando origem a um prolongamento nos termos regulamentares, onde a equipa da casa vincou uma clara superioridade, ao realizar um parcial de 4-2, terminando como vencedora. Maria Coelho e Ana Neves com 7 golos cada, foram as melhores marcadoras do Alavarium, com Carolina Gomes e Neuza Valente, ambas com 6 golos cada, a serem as melhores marcadoras do SIR 1.º Maio/CJB.

Jogos 5.º / 6.º Lugar (Play OFF, á melhor de 3, no sistema, Fora, Casa, Casa)

1.º Jogo
Maiastars 32 – 18 CS Madeira
2.º Jogo
Dia 20-05-17
CS Madeira 29 – 21 Maiastars
3.º Jogo
Dia 21-05-17
CS Madeira 32 – 26 Maiastars

Maiastars (1) – (2) CS Madeira

No pavilhão do Funchal tivemos, dois encontro entre o CS Madeira e o Maiastars, que foi a única posição que foi decidida em três (3) encontros, tal como era previsível, nos dois confrontos venceu a equipa do CS Madeira, que melhorou e muito a imagem que tinha deixado no primeiro encontro entre as duas equipas disputado na Maia. No primeiro dos encontros, o Maiastars ofereceu excelente réplica, que se reflecte em especial nos primeiros 30 minutos que terminaram numa igualdade a 13 golos, e só posteriormente o CS Madeira, veio a materializar a sua superioridade no jogo e no marcador, quando chegou aos 5 golos de vantagem (22-17, por exemplo), para terminar em nítida supremacia, sobre as maiatas. Neste encontro Cláudia Vieira com 8 golos, e Jessica Gouveia com 7 golos, foram as melhores marcadoras do CS Madeira, enquanto no Maiastars Diana Oliveira com os seus 10 golos foi a melhor marcadora da equipa. Com esta vitória a decisão ficou adiado para o dia seguinte, onde se defrontavam novamente, e tivemos mais um encontro que parecia ser uma fotocópia do anterior com uma primeira parte de grande equilíbrio e que terminou com uma igualdade a 14 golos, para o CS Madeira, materializar a sua superioridade apenas no segundo tempo, e desta forma forma vencer o confronto entre as duas equipas e colocar-se no 5.º lugar da tabela classificativa. Neste encontro Ana Castro, e Jessica Gouveia, ambas com 7 golos, foram as melhores marcadoras do CS Madeira, com Ana Silva com 7 golos, e Ana Sousa com 5 golos a serem as melhores marcadoras do Maiastars.  

Jogos 7.º / 8.º Lugar (Play OFF, á melhor de 3, no sistema, Fora, Casa, Casa)

1.º Jogo
Juventude Lis 25 – 20 CA Leça
2.º Jogo
Dia 20-05-17
CA Leça 26 – 29 Juventude Lis

Juventude Lis (2) – (0) CA Leça

No Municipal de Leça Palmeira, realizou-se o segundo encontro entre o CA Leça e a Juventude Lis, para definir o 7.º e o 8.º lugar da prova, E surpreendentemente (na nossa opinião), a Juventude Lis foi vencer, quando se perspetivava um possível terceiro encontro- A Juventude Lis construiu a sua vitória nos primeiros 30 minutos quando chegou ao intervalo a vencer por 17-12, mas no segundo tempo a normal garra da equipa do CA Leça não foi suficiente para dar a volta ao marcador, e apenas serviu para atenuar as diferenças. Cristiana Morgado, e Mariana Almeida, ambas com 6 golos, cada foram as melhores marcadoras do CA Leça, por sua vez na Juventude Lis onde 10 jogadoras marcaram golos, Kelly Rodrigues com 6 golos foi a sua principal Marcadora.

Classificação Final do Grupo “A”

1.º - Colégio Gaia . Campeão Nacional
2.º - Madeira SAD
3.º - Alavarium
4.º - SIR 1.º Maio/CJB
5.º - CS Madeira
6.º - Maiastars
7.º Juventude Lis
8.º CA Leça
Grupo “B” – Apuramento do 9.º ao 12.º Lugar

4.ª Jornada
Dia 21-05-17
Juventude Mar 17 – 22 Passos Manuel
5.ª Jornada
Dia 20-05-17
Santa Joana 23 – 30 Passos Manuel
Académico FC 21 – 13 Juventude Mar

Grupo onde o maior interesse está na descida de Divisão, E que conforme já referimos se iniciou-se com algum equilíbrio pontual, pelo que à 5.ª Jornada da Prova continua-se a prever uma fase disputadíssima, com apenas uma equipa já condenada à descida de divisão o Juventude Mar, e com as outras três equipas a discutirem os dois lugares de permanência. Podendo até os mesmos serem decididos pela diferença de golos entre toda as equipas. Mais uma jornada onde o único encontro foi disputado sem qualquer ocorrência disciplinar, o que é sempre salutar.

Nos três jogos disputados a grande surpresa (na nossa opinião), foi a vitória do Passos Manuel diante o Santa Joana, e por números esclarecedores, num jogo em que comandou o jogo e o marcador durante os praticamente dos 60 minutos. O Passos Manuel chegou ao intervalo a vencer por 16-10, para no início do segundo tempo fazer um parcial de 4-0, e ficar a vencer por 20-10, e posteriormente ter além da reacção natural da equipa da casa, entrado em gestão de recursos e do resultado. Nos encontros vitórias naturais das equipas favoritas diante a juventude Mar, pelo Académico FC, e pelo Passos Manuel no jogo em atraso relativo à 4.ª jornada, ficando tudo adiado para a última jornada. Onde em nossa opinião o jogo decisivo será o Passos Manuel / Académico FC, e esperamos que o CA esteja atento ao que se vai decidir nesta jornada em ambos os jogos.

Classificação do Grupo “B”, após esta Jornada - 1.º Académico FC, e Passos Manuel (29 pontos), 3.º Santa Joana (27 pontos), 4.º Juventude Mar (19 pontos).

O Banhadas Andebol

17 comentários:

Anónimo disse...

Sem espinhas, e a menina Sandra escusa de ser tão arrogante, apesar de afirmar que os outros ganharam por 3 a 0, portanto eram merecedoras, devia ter mais calma a falar.Pois perdeu por culpa própria, não é da forma que trata algumas atletas, que as incentiva, a produzir mais e melhor.

anonimo disse...


Classificação do Grupo “B”, após esta Jornada - 1.º Académico FC, e Passos Manuel (96 pontos), 3.º Santa Joana (27 pontos), 4.º Juventude Mar (19 pontos).
Sendo assim está tudo decidido,96 pontos!!!!!!!!

Anónimo disse...

Esquisito nao ler aqui nenhuma critica a Prof Paula Marisa.
Uma Sra. Parabens. A Sra e a Sheila merecem isto mais do que ninguem.
Parabens!

O Banhadas Andebol disse...

Ao Anónimo das 19:36, tem toda a razão, já rectificamos, embora no Portal da FAP, continue por adicionar os pontos do jogo em o Boletim de jogo está incompleto. Obrigado pelo Alerta.

Anónimo disse...

Em primeiro lugar dar os parabéns ao Colégio de Gaia pelo campeonato nacional, a meu ver foi a melhor equipa deste campeonato.

No entanto a Prof. Marisa, esqueceu-se de agradecer à sua dirigente Sheila Santos, pelo MAGNIFICO trabalho que fez ao desempenhar funções como dirigente das selecções nacionais juniores, onde minou alguns clubes concorrentes com o objectivo de trazer as melhores atletas para o seu "Colégio de Gaia".
Parabéns Sheila, és a alma deste título.

anonimo disse...

Estranho, no grupo B, as equipas da casa terem árbitros vizinhos, numa jornada decisiva. E já agora, a pontuação na FAP está correcta

Anónimo disse...

Ao anónimo das 20:37, agora.

Anónimo disse...

Frases míticas do icon Sandra Martins:

"O Colégio é completamente favorito"

"As minhas atletas são pequenas mas grandes"

Ora fica aqui o registo para não mais repetir. Tudo frases que valorizam imenso as suas atletas e a sua qualidade.

Outra coisa que ela tem de justificar é a vinda da Esma e da Skarinova, depois de dispensar a Ana.

Anónimo disse...

Excelente campeonato com muita e boa competição e um vencedor justificado dentro do campo.
- A Madeira não é obrigada vencer sempre e ficou muito bem em 2º Lugar e se possível corrigir os erros estruturais e técnicos da sua equipa.
-Modelo de Campeonato ajustado a realidade do Andebol Feminino em PLAY-OFF e de acordo com a matriz deste modelo.

-Parabéns aos vencedores e vencidos existem um grande entusiasmo na juventude escolar pela pratica do Andebol! e aos treinadoras Paula Marisa.

-Destacar a Treinador Paulo Marisa que nunca desistiu de chegar ao titulo a sua equipa de atletas e publico.

Valia a pena acrescentar ao planeamento de uma competição curta ou no inicio de época ou no final de época(festa do Andebol Feminino) Torneio dos campeões femininos(todas as equipas que já foram campeas nacionais)

Anónimo disse...

Anonimo 22 de maio de 2017 às 19:59


Pomada pro cotovelo.

Anónimo disse...

22 de maio de 2017 às 19:38
anónimo
A mediocridade mesmo na hora do sucesso não é capaz de se colocar no seu lugar!
Fora!

Anónimo disse...

Ao contrário do que pensam, os problemas do Madeira SAD não advêm da treinadora, nem das atletas, mas sobretudo da estrutura directiva que pouco ou nada se preocupa e toma decisões que não lembram ao diabo, escolhendo estrangeiras que não valem nada e dispensando atletas com qualidade, sem qualquer critério financeiro, administrativo ou desportivo. Da maneira que o projeto se encontra, as atletas e a treinadora fizeram um verdadeiro milagre em chegar à final!
Ou mudam a direcção ou acabem com o projecto, pois só envergonham o andebol madeirense.

Anónimo disse...

ao anonimo de 22/5 das 19:59. nao foi precisso minar, o clube onde estavam as atletas minou-se sozinho.

Anónimo disse...

Sandra Martins assina pelo Sports Madeira como o objetivo do titulo. Tecnica sente saudades de Ana Andrade. Marco freitas por seu turno vai treinar o Portosantanense. Este acordo foi alcançado em enorme segredo no ano passado quando o tecnico passava ferias a uma semana de se realizar a supertaça.
Viva o Andebol da Madeira 200 mil para o lixo

Anónimo disse...

Veremos se este "projecto" do Madeira SAD não irá ter o mesmo destino que teve a equipa do Gil Eanes. É inadmissível que uma equipa que termina a 1ª Fase do Campeonato com mais 6 pontos que o Colégio de Gaia chegue há final tão desejada e simplesmente deixe de saber jogar.
Vamos então aos factos:
- Mandar o favoritismo para o lado adversário quando são as actuais campeãs nacionais e tem os dois primeiros jogos da final em casa (minimamente incompreensível).
- Dizer que o adversário tem o melhor plantel a nível nacional (sendo ou não verdade, acho que deveria era motivar mais as minhas atletas do que estar constantemente a valorizar mais as minhas rivais, porque olhando para a 1ª fase basta ver estes dois dados - SAD: Diferença de Golos 242; GAIA: Diferença de Golos 157).
- Dizer desde o inicio que o plantel peca por ser curto (se estão lá outras jogadoras porque não apostar nelas, talvez tenham mais raça, querer e pulmão).

Para o bem do andebol feminino esperemos que não aconteça a esta equipa o mesmo que sucedeu com o Gil Eanes.

O dinheiro não constrói uma equipa. As pessoas e uma direcção forte e presente é que conseguem fazer isso.

Nota: Podem encomendar já as faixas de vencedor da Taça de Portugal para o Colégio de Gaia.

Anónimo disse...

Blá blá blá blá.
Mais do mesmo os dirigentes do Madeira SAD essa tal presidente agora que venha dar a cara e contar a verdade toda sobre o processo Ana Andrade.
Como é que e possível uma atleta daquela qualidade ser dispensada?
Ela que de a cara e que conte se não brevemente isto vem se a saber nos blogues e toda a gente vai ficar a perceber quem é essa senhora.
E mais não digo.
Tenho orgulho em ser Madeirense mas não me revejo naquilo que essa senhora faz e continua a tentar fazer.
Quem semeia ventos colhe tempestades para o Ano a mais

Anónimo disse...

Ola a todos
Desde já Felicito o Colégio de Gaia e a toda a sua estrutura pela conquista do campeonato Nacional.

Agora como Madeirense e amante do Andebol queria fazer uma Analise a esta Época Desportiva

1. Fase Regular o Madeira SAD Mostrou que estava para as curvas apesar de ter perdido só A melhor jogadora Nacional. Dando a esperança de poder revalidar o Titulo Nacional coisa que não iria acontecer.

2. Porque será que no Mata Mata a SAD leva três a Zero? Porque as atletas estrangeiras contratadas as duas só dão uma

3. Porque será que a Treinadora da SAD veio dizer que o Colégio de Gaia era favorito? Já estava a prever que não havia fraldas nos Hipermercados

4. Será que foram os árbitros que tiveram culpa ? Claro que não

5. Será que a Dirigente (senhora) meteu o bico outra vez onde não era chamada? Acho que sim

Bem eu ate queria ser breve mas é impossível pois doí-me a alma.
O Colégio de Gaia tem uma grande equipa cheia de potencial individual e colectivo sim tem ....
Mas o que faltou este ano outra vez foi a ANA ANDRADE pois ela no MATA MATA carregou com a SAD as Costas e deu esse Titulo tão desejado a SAD....

E o que essa dirigente fez para segurar a ANA ANDRADE nada, ate acho que por aquilo que se consta ela tem muita culpa no cartório na saída da mesma.

Minha senhora não vou colocar aqui o seu nome por algum respeito que ainda me possa merecer, mas nós aqui na Madeira sabemos o que a senhora fez por isso veja la se vem rápido a comunicação social pedir desculpa a todos os Madeirense.

Fico tristes por atitudes que não são correctas, como a atitude que a senhora teve com essa tal atleta que não consegue dizer o nome.

Um bem haja a todos VIVA O ANDEBOL VIVA O MADEIRA SAD