gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

quarta-feira, 17 de junho de 2015

PO11 – 2014 / 2015 – Fase Final

Realizou-se este fim-de-semana (de 12 a 14-05-15) no Pavilhão da Escola Nery Capucho na Marinha Grande da PO11 (Campeonato Nacional Juniores Femininos), prova não fixa, que tal como todas as provas não fixas, teve a sua 1.ª Fase a ser disputada sob a responsabilidade das associações. 
 
ARC ALPENDORADA CAMPEÃ NACIONAL
PO11 – Campeonato Nacional de Juniores Femininos
 
Sagrou-se Campeão Nacional a equipa do ARC Alpendorada, que terminou invicta a Fase Final, sucedendo á Juventude Lis.
 
Modelo Competitivo: Os clubes apurados da 1ª Fase serão agrupados na 2ª Fase em duas zonas geográficas jogando TXT a 2 voltas, apurando-se o 1º Classificado para a Fase Final. O 2º Classificado de cada zona mais o representante da A.A. Madeira (TXT a 1 volta - regime concentração) apurando-se os dois primeiros classificados para a Fase Final (TXT a 1 volta – regime concentração). O 1º classificado será Campeão Nacional.

Fase Final – Apurados - ARC Alpendorada, Porto Salvo, SIR 1.º Maio e CS Madeira

Fase Final – Resultados
1.ª Jornada
Dia 12-06-15
Porto Salvo 18 – 23 ARC Alpendorada
CS Madeira 16 – 16 Sir 1.º Maio
2.ª Jornada
Dia 13-06-15
ARC Alpendorada 14 – 12 SIR 1.º Maio
Porto Salvo 17 – 17 CS Madeira
3.ª Jornada
Dia 14-06-15
CS Madeira 21 – 21 ARC Alpendorada
Sir 1.º Maio 14 – 17 Porto Salvo
 
Classificação Final1.º ARC Alpendorada (8 pontos), 2.º CS Madeira e Porto Salvo (6 pontos), e 4.º SIR 1.º Maio (3 pontos).

Algumas notas

Uma referência, o Alpendorada, que já na época transata tinha participado nesta fase e tinha terminado sem qualquer ponto, o bem trabalho levou a que a equipa esta época fosse Campeã Nacional, sem derrotas.

O CS Madeira, é 2.º Classificado duas épocas seguidas, com a curiosidade de esta época, ter averbado 3 igualdades, nos 3 jogos disputados. O que também confirma o bom trabalho feito nos escalões de formação desta equipa madeirense.

De salientar de que não se registou um único caso disciplinar em toda a prova, e de que a mesma registou quase sempre boas assistências, em especial quando estava em causa a equipa da região.

Por fim uma palavra de apreço pelo facto da Andebol TV, ter transmitido os dois últimos jogos.

O Formador

9 comentários:

Anónimo disse...

Na época transacta o Alpendorada fez 4 pontos: 1 empate e duas derrotas. De qualquer maneira ficou em 4º lugar. Desta vez conseguiu com brilhantismo subir 3 posições e ficar em 1º lugar. Um trabalho com mérito e com base assegurada uma vez que as juvenis esta época também atingiram a fase final. Parabéns ao clube!

Anónimo disse...

Será que depois desta fase final, da fase final de juvenis e da fase final de iniciadas, onde estiveram as melhores equipas de Portugal, ainda vamos ter que gramar com atletas do Colégio de Gaia nas Seleções? Será que já não basta? Será que não está na altura de dar lugar às melhores atletas?

Anónimo disse...

Parabens ao Alpendorada, mas em relação ao anónimo das 02:33, apenas direi, que não se deve fazer confusões entre boas equipas e boas atletas, pois as boas ou bons atletas podem estar em equipas, basntante nais fracas que os campeões, é conveniente por vezes lembrar isto, eu sou daqueles que considero que o colégio gaia tem um excelente plantel mas uma má equipa, por exemplo.

Anónimo disse...

Fora de tópico: excelente notícia para o andebol feminino a ida da madeirense para a o Madeira Sad! Já agora podia levar a Seabra para adjunta e assim as seleções ficavam livre das duas de uma só vez!
Pode ser que agora a fap arranje alguém que se preocupe com o andebol feminino da base até ao topo e não apenas em promoção pessoal!

Anónimo disse...

Concordo com o anónimo das 12:10, mas penso que não fazem sentido nenhum as convocatórias da Resende e da Inês Veiga para as juniores A: cheira mesmo a favor/frete/cotas do gaia em detrimento de atletas com mais qualidade!

Anónimo disse...

Cara Federação, o contrato da Sell. Ana Seabra, é diferente?, se é, muita coisa fica explicada no Andebol Feminino Nacional, como está explicado o sucesso do Clube onde está! Duas políticas, uma Direção.

Entrevista concedida por Sel. Sandra Martins a um blog , a ler e reler...
"
Porque decidiu deixar a Seleção nacional?
A política estipulada pela FAP é essa e, eu sempre soube desde o primeiro dia que se estivesse envolvida com algum clube, não poderia estar na Seleção. A regra foi apresentada no início.
As regras são para cumprir. No entanto, até ao inicio de Agosto, final do campeonato da Europa de Juniores A que vai decorrer em Valência estarei na mesma a trabalhar na FAP, sendo certa a minha presença em Espanha, com o selecionador Carlos Pires. Quanto à competição de juniores B que irá decorrer na Macedónia já não estarei na mesma, mas vou acompanhar e a colaborar com a selecionadora Ana Seabra."

Anónimo disse...

Joana Beato não merecia já uma chamada à seleção? Só acha que não quem não viu a fase final. Pelo contrário as "selecionadas" do Porto Salvo deixam muito a desejar. Cláudia Vieira melhor jogadora presente nesta fase final, sem qualquer dúvida. Beatriz Monteiro em grande nível, ao contrario de Nádia Nunes.

Anónimo disse...

Não a Joana beato não tem condições técnicas para lá estar num seleção, a claudia Vieira e de longe muito melhor que a Joana. Lá por terem sido campeoes nacionais não tem que ter toda a equipa na seleção.

Anónimo disse...

não sou de alendorada, mas a cláudia vieira? deve ser tão boa como aquela dos óculos!! senão fossem madeirense nem lá punham os pés. Vi sim que o alpendorada tem boas jogadoras, evoluidas fisicamente, tecnicamente e no 1x1. A joana beato, é uma das boas atletas nacionais e sendo de 97, merecia já ter sido chamada para observação - pelo que percebi pelas imagens da andebol tv jogou lesionada e se lesionada joga assim!!! claro que se fosse madeirense, do gaia ou do alavarium já estava na seleção.
foi de chorar aquela pequena número 11 do alpendorada ter sentado várias atletas internacionais, incluindo a vossa madeirense favorita. a seabra deve andar envergonhadíssima por nunca ter convocado esta pequena e a sara brás. débora moreno confirmou o potencial e foi uma das boas jogadoras desta fase final, já a sua colega beatriz magro, não fossem os parentescos era outra que nem lá punha os pés. parece que finalmente a nádia deixou de ser convocada: já não era sem tempo... é frango atrás de frango. gostei da ponta esquerda do madeira, embora se mostrasse um pouco irregular!
foi uma fase final emocionante, como já fora a de juvenis e de iniciadas. pena as arbitragens e estas nomeações sem cabimento nenhum.