gal vence

Fim de Semana com as Super Taças - Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Crónica de Fim-de-semana – 14 – 2015 / 2016 - II

Ligeira crónica da PO02, com a disputa dos primeiros jogos da 2.ª volta. 

Nota - Esta época as equipa “B”, não são apuradas para a Fase Final. 

PO02 – Campeonato Nacional da 2.ª Divisão Seniores Masculinos. 

Como sempre, e face ao que se verifica na regularização dos jogos em atraso, começamos mais uma vez esta ligeira crónica, por lamentar a irregularidade competitiva da mesma, com jogos adiados (sem se saber bem porquê, com antecipações, completamente injustificadas, tudo, provoca (no nosso entender, uma verdadeira alteração do espírito desportivo da prova)  

Zona Norte – Resultados

13.ª Jornada
Dia 17-01-15
Boavista FC 20 – 23 Marítimo
Dia 20-01.16
São Bernardo - São Mamede (21H30)
Dia 30-01-16
CCR Fermentões - SP. Oleiros (17H30)
14.ª Jornada (1.ª Jornada da 2.ª Volta)
Dia 16-01-16
Boavista FC 29 - 35 CCR Fermentões
Estarreja AC 29 - 30 Marítimo
São Bernardo 34 - 32 FC Porto B
Modicus 26 - 25 GC Santo Tirso
Xico Andebol 24 - 26 Arsenal
AD Sanjoanense 26 - 25 SP. Oleiros
FC Gaia 19 - 20 São Mamede

Já á muito tempo que não se realiza uma jornada sem adiamentos que por vezes não se entendem, pois esta jornada marcou o início da 2.ª volta da 1.ª Fase da prova, onde se decidem imediatamente descidas de divisão, e ainda existem jogos da 1.ª volta que já deveriam estar disputados (pelo menos na nossa opinião). Disputou, um jogo de uma jornada em atraso, e mais uma vez existiram clubes a disputarem jornada dupla. Assim esta zona, apesar dos acertos que se vão realizando jornada a jornada, continua a ser disputada com uma enorme irregularidade, por vezes sem motivos aparentes. Felizmente destaca-se que em todos os jogos disputados não se verificaram ocorrências disciplinares

O Marítimo que mais uma vez disputou uma jornada dupla, obtendo duas vitórias nos jogos disputados, com estas duas vitórias consolidou a sua posição a meio da tabela classificativa, colocando-se cada vez mais a salvo de algum imponderável que possa surgir. No jogo normal da jornada corrente voltou a vencer o Estarreja AC, confirmando o resultado da 1.ª volta. Foi um jogo com duas partes distintas, uma primeira dominada pela equipa insular, que chegou ao intervalo a vencer por 19-14, e uma segunda parte, em que a equipa visitada teve uma forte reação, terminando encontro perdendo pela diferença mínima. André Rego com 9 golos e João Vilar com 8 golos foram os marcadores de serviço do Estarreja AC, por sua vez o Marítimo teve em Paulo Moura com 9 golos e Guilherme Nascimento com 8, os seus melhores marcadores. No segundo jogo que realizou, defrontou e venceu o Boavista FC, num jogo de algum equilíbrio, mas que fica marcado pelo excessivo número de exclusões 14 no total e ainda uma desqualificação direta, foi um jogo em que o Marítimo chegou ao intervalo a vencer por 10-7, segundo o Boletim de jogo, (3 golos de diferença, e fazendo fé no mesmo documento se o Marítimo venceu no segundo tempo por um golo (13-12) o resultado final deveria ser 23-19, e não 23-20, (no entanto esta situação apenas nos diz, que existe muita gente que não confere os Boletins de jogo). No Boavista FC, com 5 golos Filipe Lopes foi o seu melhor marcador, enquanto na equipa insular, Paulo Moura com 7 golos voltou a ser o melhor marcador da equipa. Com esta derrota o Boavista FC, continua em último lugar na classificação da sua zona. 

O Boavista FC, na véspera tinha disputado o jogo da 14.ª jornada, com o CCR Fermentões e tinha voltado a ser derrotado pela equipa de Guimarães, por um diferencial similar ao verificado jogo homólogo da 1.ª volta. São duas equipas que neste momento estão em situações completamente diferentes em termos classificativos, com o Boavista FC na situação que já focamos anteriormente, e o CCR Fermentões a situarem-se numa posição classificativa, que em princípio os coloca a salvo de qualquer imponderável. A equipa do CCR Fermentões construiu o resultado todo no primeiro tempo quando chegou ao intervalo a vencer por uns claros 21-13. No segundos 30 minutos a equipa visitante limitou-se a controlar o jogo e o marcador. Na equipa do Bessa, Filipe Lopes voltou a ser o seu melhor marcador desta vez com 8 golos. Mas o destaque total vai para os 15 golos de João Barbosa, do CCR Fermentões, melhor marcador da equipa e do jogo. 

Em São Bernardo a equipa local, voltou as vitórias ao vencer novamente o FC Porto B, tal como na 1.ª volta, embora por um diferencial completamente diferente, onde o equilíbrio foi a nota dominante de tal forma que o resultado ao intervalo se situava numa igualdade a 14 golos, com a equipa de São Bernardo a justificar a sua vitória no segundo tempo. DE salientar na equipa visitada 12 atletas concretizaram golos, com Ulisses Ribeiro e Fernando Marques, a marcarem 5 golos cada, e a serem os melhores marcadores de uma equipa onde foi feita uma completa gestão do plantel, no FC Porto B, total destaque para os 11 golos de Rui Ferreira, melhor marcador da equipa e do jogo, sendo bem acompanhado, mais uma vez por Ruben Ribeiro com 9 golos. Com este resultado e como tem um jogo a menos a equipa do São Bernardo ainda estará certamente na discussão por um dos lugares de apuramento para a Fase Final (na nossa opinião). 

Mas a grande surpresa da jornada esteve em Sandim com o Modicus a vencer o GC Santo Tirso, que deste modo sofre a sua segunda derrota consecutiva, e começa a demonstrar uma irregularidade que não se esperava desta equipa, enquanto o Modicus começa a criara situações para fugir dos lugares de descida e consolidar a sua posição no meio da tabela classificativa. Este foi um encontro, onde o resultado foi retificado em relação ao sucedido na 1.ª volta, a vitória do Modicus é pela diferença mínima, mas valeu os mesmos pontos do que uma “robusta” vitória, pois devemo-nos lembra que o GC Santo Tirso vencia ao intervalo por 14-9, não suportando a forte reação da equipa visitada. Paulo Barbosa com 8 golos e Nuno Loureiro com 6 golos, foram os marcadores de serviço da equipa de Sandim. Enquanto no GC Santo Tirso total destaque para os 12 golos de Francisco Fontes. Com este resultado a equipa tirsense, foi alcançada no topo da classificação pelos bracarenses do Arsenal. 

Em Guimarães, tivemos o dérbi minhoto, com o jogo Xico Andebol / Arsenal, que o Arsenal venceu, e assim conformou a sua candidatura a um dos lugares de acesso á Fase Final, e com esta vitória, igualar o GC Santo Tirso no topo da Classificação da zona. O Arsenal com esta vitória confirmou igualmente a sua vitória ocorrida na 1.ª volta. O resultado final do encontro demonstra algum equilíbrio no encontro, em especial durante a 1.ª parte que terminou com os bracarenses na frente do marcador pela diferença mínima (10-9), para no segundo tempo o Xico Andebol, demonstrando as melhorias que se tem vindo a verificar, ainda passou pela frente do marcador (13-12), para aqui, provocarem o acordar dos arsenalistas, que rapidamente meteram ordem na casa, chegando a ter um diferencial a seu favor de 5 golos (24-19), para permitirem nova reação dos homens de Guimarães, que terminaram o jogo, com apenas 2 golos de diferença. O Xico Andebol, com esta derrota, continua nos lugares de algum perigo. Luis Sarmento com 8 golos e José Santos com 5, foram os marcadores de serviço do Xico Andebol, por seu lado André Caldas com 8 golos e Rui Lourenço com 6 golos, foram os melhores marcadores do Arsenal. 

No Municipal das Travessas, disputou mais um encontro entre equipas da Região de Aveiro o AD Sanjoanense / SP. Oleiros, que terminou com a vitória da equipa visitada pela diferença mínima num encontro de grande equilíbrio e extremamente disputado, onde o resultado ao intervalo é plenamente demonstrativo desse equilíbrio, e onde a equipa visitante vencia por 13-12. Com a equipa local a apenas dar a volta ao marcador no segundo período de jogo. O jogo foi de tal forma disputado que se verificaram 15 exclusões no tal. Com esta derrota a equipa de Oleiros, continua a estar nos lugares de descida de divisão. Os Melhores marcadores da AD Sanjoanense foram Ricardo M. Pinho e Ricardo C. Pinho, ambos com 7 golos cada, por sua vez no SP. Oleiros Miguel Cortinhas com 10 golos foi o seu melhor marcador. 

Em mais um jogo de grande equilíbrio a equipa do FC Gaia, que tinha sido a grande surpresa da jornada anterior, desta vez perdeu em Gaia, pela diferença mínima diante a São Mamede, que com esta vitória, isola-se no 3.º lugar da classificação da zona, e continua, tal como o FC Gaia, a ser um dos fortes candidatos á discussão pelos lugares de acesso á Fase Final da Prova. O Encontro foi de grande equilíbrio, com as defesas a sobreporem-se aos ataques, e com a equipa do FC Gaia, a chegar ao fim dos primeiros 30 minutos na frente do marcador por 13-11. No segundo período do jogo, mais se acentuou a componente defensiva, e aumentaram as falhas técnicas, com a equipa de São Mamede a reagir e vencer o encontro pela diferença, retificando deste modo a derrota sofrida no encontro da 1.ª volta. Pedro Garcia no FC Gaia com 6 golos foi o seu melhor marcador, enquanto com o mesmo número de golos o melhor marcador do São Mamede foi Diogo Rodrigues.  

Classificação após os jogos disputados até ao momento: - 1.º GC Santo Tirso e Arsenal (38 pontos), 3.º São Mamede (-1 jogo) (35 pontos), 4.º FC Gaia (33 pontos), 5.º São Bernardo (-1 jogo) (31 pontos), 6.º Marítimo (28 pontos), 7.º CCR Fermentões (-1 jogo) (27 pontos), 8.º Modicus (25 pontos), 9.º AD Sanjoanense (24 pontos), 10.º FC Porto B e Estarreja AC (23 pontos), 12.º Xico Andebol (22 pontos), 13.º SP. Oleiros (-1 jogo) (21 pontos), 14.º Boavista FC (16 pontos).

Zona Sul - Resultados

13.ª Jornada
Dia 30-01-16
IFC Torrense - 1.º Dezembro (19H00)
14.ª Jornada (1.ª da 2.ª Volta)
Dia 15-01-16
Benfica B 33 - 26 1.º Dezembro
Dia 16-01-16
IFC Torrense 20 - 25 CDE Camões
AC Sismaria 43 - 14 Ílhavo
Almada AC 27 - 27 ADC Benavente
Juventude Lis 23 – 15 GS Loures
Vitória FC 34 - 26 CD Marienses
Boa Hora 26 - 20 Alto Moinho 

Zona, onde a jornada decorreu, desta vez com a antecipação normal. E tal como na Zona Norte, termina-se a 1.ª volta, com jogos em atraso. Destaca-se no entanto que nos jogos disputados, não se verificaram ocorrências disciplinares. E onde se verificou igualmente algumas surpresas, pelo menos na nossa opinião. E tivemos resultados para todos os gostos, com algumas retificações em relação ao verificado na jornada homóloga da 1.ª volta.  

Na Quinta de Marrocos, no jogo antecipado da jornada, o Benfica B, confirmou o resultado da 1.ª Volta e voltou a vencer, o neo divisionário 1.º Dezembro, que com esta derrota fica na discussão dos lugares que podem dar origem á descida de divisão. Como normalmente tem acontecido, o jogo no primeiro tempo foi de algum equilíbrio, terminando já com a equipa do Benfica B na frente do marcador por 17-15. No segundo tempo com a intensificação do ritmo de jogo, a diferença no marcador foi aumentando a um ritmo considerado normal, para a diferença existente entre os dois conjuntos. No Benfica B, Miguel Xavier com 7 golos e Hugo Freitas com 6 golos, foram os melhores marcadores da equipa. Na equipa do 1.º Dezembro os seus melhores marcadores foram, José Veiga, Renan Oliveira e Diogo Simão, todos com 5 golos cada. O Benfica B, com este resultado confirma um lugar na tabela classificativa que o coloca salvo de possíveis imponderáveis. 

Na Torre da Marinha, o CDE Camões, foi outra equipa, que confirmou a sua vitória da 1.ª volta ao vencer o IFC Torrense, por diferencial semelhante ao verificado na 1.ª jornada, construi a sua vitória durante os primeiros 30 minutos, quando chegou ao intervalo a vencer por 11-6, permitindo uma boa reação da equipa visitada que equilibrou o encontro no segundo tempo. Com este resultado o CDE Camões também consolida um lugar a meio da tabela, que poderá significar a sua manutenção na Divisão, embora não esteja longe em termos pontuais dos lugares de discussão do acesso á Fase Final, mas que consideramos difícil (na nossa opinião). Jorge Colaço e Vladimiro Bonaparte com 5 golos cada, foram mais uma vez os melhores marcadores do IFC Torrense, enquanto do CDE Camões o seu melhor marcador obteve igualmente 5 golos e foi Pedro Ferreira.  

Gândara a equipa local do Sismaria, regressou aos bons resultados, derrotando como se esperava uma das equipas mais fracas da zona o Ílhavo e por um resultado que já não é usual, mas eu é demonstrativo do desequilíbrio existente. Confirmou de igual modo a sua vitória verificada na 1.ª jornada. Mais uma vez a equipa da visitante se apresentou com apenas 10 jogadores. O Resultado que já se registava ao intervalo é um puro indicador do que foi este encontro ao cifrar-se já em 23-7. Quanto a este jogo pouco mais existe para dizer, a não ser que o AC Sismaria, continua a ser um dos mais fortes candidatos ao acesso á Fase Final da Prova, e que a equipa do Ílhavos por seu lado é uma das mais fortes candidatas á descida de divisão (na nossa opinião). Frederico Malhão com 8 golos foi o melhor marcador do Sismaria e do jogo, seguido por Tiago Cotrim com 7 golos, enquanto no Ílhavo, António Ferreira com 6 golos e João Ribeiro com 5 golos foram mais uma vez os seus melhores marcadores.  

No pavilhão Adelino Moura, o Almada AC, obteve uma igualdade diante o ADC Benavente, e assim averbou mais dois pontos, e foi um dos resultados, retificado em relação ao verificado na 1.ª volta, e com estes pontos, conseguiu fugir aos últimos lugares da classificação da zona. Neste encontro os homens do ADC Benavente chegaram ao intervalo na frente do marcador por 16-14, mas um segundo período com uma forte reação da equipa do Almada AC, levou esta equipa a obter uma igualdade no final dos 60 minutos, também se estranha que a equipa visitada, se tenha apresentado com apenas 10 jogadores. Tiago Pereira com 9 golos, e Bruno Pires com 6 golos, foram os melhores marcadores do Almada AC, enquanto pelo ADC Benavente, desta vez foi Miguel Branco com 7 golos e André Pinto com 6 golos, foram os seus principais marcadores. 

Depois da derrota sofrida na jornada anterior e que (na nossa opinião) foi uma das surpresas da jornada, o Vitória FC, recebeu e venceu de forma clara os insulares do CD Marienses, confirmando a vitória conseguida na 1.ª jornada da prova, e por um diferencial que não estaria certamente na ideia de muita gente (pelo menos na nossa). Ao intervalo já vencia por 17-12, consolidando o resultado nos segundos 30 minutos. Com esta vitória a equipa de Setúbal, mantêm-se nos lugares de acesso á Fase Final da Prova, e onde os seus adversários neste jogo, apesar da derrota não estão afastados. Como aconteceu a maioria das vezes, André Praxedes com 10 golos foi um dos melhores marcadores do Vitória FC, juntamente com outro dos usuais Francisco Fuzeta com o mesmo número de golos. No CD Marienses, com 7 golos, tivemos outro dos usuais marcadores da equipa de seu nome António Cortez.
 
No pavilhão Fernando Tavares realizou-se o Boa Hora / Alto Moinho, que era um dos jogos que despertava, mais curiosidade nesta jornada, pois foi precisamente a equipa do Alto Moinho que fez a equipa do Boa Hora, não ter apenas vitórias nesta sua caminhada, pois no jogo da 1.ª volta verificou-se uma igualdade. Com a equipa do Alto Moinho, conforme já temos referido a ser uma surpresa na zona. Com esta vitória do Boa Hora, que passa a ser a única nas duas zonas que ainda não perdeu qualquer jogo, e desta forma a manter uma confortável distância os seus mais diretos adversário e a ser uma das grandes favoritas ao apuramento na zona á Fase Final da Prova. Mais uma vez a equipa visitada, teve de se empenhar a fundo para levar de vencida um adversário que se revelou incómodo, e onde o resultado ao intervalo, assinalava, precisamente esse facto ao estar em 13-11 a favor do Boa Hora, e apenas nos segundos 30 minutos, foi concretizada a superioridade e o diferencial final. Na equipa do Boa Hora 10 atletas concretizaram golos, sendo mais uma vez, Luís Nunes com 7 golos o seu melhor marcador, seguido de Tiago Praia com 5, no Alto Moinho João Silva igualmente com 7 golos foi o seu melhor marcador, seguido por Pedro Padre um usual nestas linhas com 5 golos. 

Por último uma ligeira referencia á vitória da Juventude Lis sobre o GS Loures, confirmando assim o resulta que ocorreu na 1.ª volta., e onde o resultado ao intervalo de 8-6, a favor da equipa leiriense, diz tudo ou quase tudo acerca da qualidade do jogo, onde a equipa da Juventude Lis, apenas confirmou a sua superioridade nos segundos 30 minutos. Lamentável que uma equipa que disputa a 2.ª Divisão Nacional, se apresente com apenas 9 jogadores inscritos no Boletim de jogo. Com este resultado a equipa do GS Loures juntamente com a equipa do Ílhavo, ocupam os últimos lugares da classificação na zona. 

Classificação após os jogos disputados até ao momento:- 1.º Boa Hora (41 pontos), 2.º Vitória FC (36 pontos), 3.º AC Sismaria (34 pontos), 4.º CD Marienses (33 pontos), 5.º Benfica B (32 pontos), 6.º Juventude Lis e ADC Benavente (31 pontos), 8.º Alto Moinho e CDE Camões (30 pontos), 10.º 1.º Dezembro (-1 jogo), e IFC Torrense (-1 jogo) (20 pontos), 12.º Almada AC e GS Loures (17 pontos), 14.º Ílhavo (16 pontos). 

O Banhadas Andebol

16 comentários:

Anónimo disse...

O Boavista mais dois jogos, mais duas derrotas! Ao que parece não houve grandes mudanças, e quando nem a uma equipa do Marítimo que apenas vem com apenas 12 jogadores, e um deles é logo excluído na 1ª parte, não conseguem tirar partido dos seus 16 jogadores que levam para o jogo! Algo continua por mudar nesta equipa! Já que dinheiro não tem faltado, bem que podiam ter dado a chicotada psicológica em vez de ir na cantiga do grupo de amigos! Bem que o banhadas podia podia também referir que este treinador todos os jogos leva amarelo. Quer impor as regras no jogo, e esquece-se de colocar regras no grupo de amigos! Muito mal, muito mal continua... continuem a ir na cantiga do vigário!

Anónimo disse...

Boa Hugo Costa bem vindo. Sem pressa chega a treinador.

Anónimo disse...

Se eu fosse o treinador do Boavista FC, não estava para ouvir todas as semanas a mesma coisa, reconhecer que não tem qualidade para ser treinador de alto nível não é nenhum defeito mas sim humildade,fica só um parêntese (ia era para casa ajudar nas lides domestica, que é capaz de ter mais sucesso), mas como a equipa já não tem grandes aspirações na manutenção deixa estar que esta bom. Como boavisteiro e sem aspirações a treinar a equipa, dava um concelho a quem de direito, que pelo que li no comentário anterior( não falta dinheiro), troquem de treinador já que não podem trocar de jogadores.
Saudações Boavisteiras.

Jorge Almeida disse...

Lista de transmissões de jogos de Andebol na TV, Internet e Rádio previstas entre 19 e 24 Janeiro 2016:

http://andeboltv.blogspot.pt/2016/01/lista-de-transmissoes-entre-18-e-24-de.html

Anónimo disse...

Que se passa em Santo Tirso,pelos vistos só jogam os protegidos ,incrivel como se apostam as fichas todas num guarda redes .

Anónimo disse...

Valente a olhar pro umbigo. Nada de novo...

Anónimo disse...

Deixem lá o Tirso em paz,tem 3 excelentes guarda redes nao podem jogar todos ao mesmo tempo

Anónimo disse...

O problema é que o treinador mete o pior é não é só isso existem jogadores que são insubstituíveis casos do Caniço que é tudo menos jogador de equipa.

Anónimo disse...

No dia em que Caniço foi despachado do ABC devem ter feito uma festa e pêras o tipo é arrogante, convencido, indisciplinado e ao mesmo tempo conflituoso em resumo uma rica peça.

Anónimo disse...

Isso é tudo verdade mas falta o mais importante É CRACK

Anónimo disse...

O Caniço estraga a equipa do Ginásio pois nao se dá com ninguem e tem a mania que é o maior da zona,só nao entendo o papel do treinador pois faz de conta que nao vê as atitudes descriminando os outros jogadores mas pronto todos sabemos que o Luis Santos tem sempre os seus meninos preferidos.

Anónimo disse...

O Caniço é aposta do Luis Santos logo ele não quer ficar mal na fotografia quanto a ele ser crack o amigo deve ter vista turva

Anónimo disse...

O Protegido é outro REBELO

Pedro Marques disse...

Alguém me pode dizer quantas equipas passam à fase final?

Anónimo disse...

O Caniço agora também e treinador !!!

Anónimo disse...

Vê-se mesmo que não conheces o Luís Santos... Preferidos?!? Quanto ao Caniço preocupem-se com a vossa equipa e deixem o mau ambiente com o Santo Tirso!