gal vence

Euro Sub-19 Feminino, Portugal derrotada pela Dinamarca 32/16 - Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

terça-feira, 13 de setembro de 2016

Planeamento Desportivo – Época 2016/2017 – XV

Participantes nas Provas Nacionais Não Fixas - Época 2016/2017

Continuidade a analisar mais em pormenor as provas Nacionais Não Fixas, e que foram divulgadas pela FAP, em especial através do Comunicado Oficial n.º 12 da Época 2016/2017, onde é feita uma primeira divulgação da estrutura das 1.ªs Fases, e completada com o Comunicado Oficiais N.º 24 e 25 da época em curso, e onde já se divulga a indicação das Associações responsáveis por zona, assim como se indica a estrutura das 2.ªs Fases e respectivo modelo competitivo. Tal como já tínhamos escrito, regista-se na maior parte dos casos um regime de continuidade do verificado na época anterior, embora se tenham verificado pequeníssimos ajustamentos, que naturalmente se impunham. Com o CO N.º 24 é uma Cópia “chapada”, do comunicado similar da época anterior, conforme anteriormente informado.

PO05 – Campeonato Nacional de Juniores Masculinos – 2.ª Divisão

Na prática esta prova não contem quaisquer novidades (pelo menos no CO N.º 24), mantendo-se na prática as mesmas da época anterior, deixando de existir verdadeiros Campeonatos regionais, com o n.º de Associações presentes (10) a ser o mesmo d época anterior, embora se verifica na Zona 1, a inscrição de 1 equipa de Viana de Castelo, que não esta prevista no CO N,25, bem com na Zona 2 se encontra inscrita por Aveiro uma equipa de Coimbra, e ainda a relação ao CO N.º 12, verifica-se o regresso do Algarve, inserido na Zona 4. Lamentavelmente verificam-se Zonas onde apesar de já se terem ultrapassado todas as datas possíveis, ainda não existe a criação das provas, pelo que se torna difícil fazer uma avaliação do número de participantes. No entanto poderemos dizer que se verificou uma substancial diminuição das equipas participantes, passando-se de 38 na época 2014/2015, para somente 27 em 2015/2016 (- 29%), o que na nossa opinião é substancialmente negativo. Esperamos pelos números finais, para se fazer uma avaliação mais correcta, e que face aos números encontrados tanto na Zona 1, como na Zona 2, possamos vir a ter um real aumento de participantes.

O modelo competitivo divulgado, quer através do Regulamento Especifico da prova, quer através do CO N.º 24 da presente época, verifica-se que é um modelo igual ao aplicado na época passada.

Os clubes apurados na 1.ª Fase serão agrupados na 2.ª Fase em duas zonas, que será disputado no sistema de TXT a 2 voltas. Sobem á 1.ª Divisão os dois (2) primeiros classificados de cada zona da 2.ª Fase. A Fase Final, que apura o Campeão Nacional é disputada pelo 1.º Classificado de cada Zona, em dois jogos.

Importa referir que a Federação conforme consta do anexo V do CO N.º 1, indica que o período de conclusão da 1.ª Fase, é coincidente nesta prova com o indicado no CO N.º 25 de 07-09-16, informa no seu ponto 12 que a data limite para as provas masculinas é 12-02-17, facto que se regista com agrado.

Continua a ser um modelo competitivo que em termos financeiros terá custos certamente inferiores, no entanto, para as equipas que disputem a 2.ª Fase, e fiquem colocadas nas Zonas 3 (Portalegre, Leiria e Santarém), ou na 4 (Lisboa, Algarve, e Setúbal), não terão certamente uma prova com custos inferiores.

Distribuição das Associações por Zona

Zona 1 (10 equipas) – Porto, e Braga – Apura previsivelmente 4 equipas  
Zona 2 (7 equipas) – Aveiro, e Viseu - Apura previsivelmente 2 equipas
Zona 3 (???) – Portalegre, Leiria e Santarém - Apura previsivelmente 2 equipas
Zona 4 (???)– Lisboa, Setúbal e Algarve - Apura previsivelmente 4 equipas

O número de apurados em cada zona, segundo informa a FAP, poderá ainda sofrer alguns ajustamentos até 30-11-16, conforme já dissemos, e face ao cumprimento ao não dos requisitos para participar.

Em próximo texto continuaremos a falar e a escrever sobre estas provas, e a aguardar pelo cumprimento das datas limite, para uma análise mais concreta.

O Analista

Sem comentários: