gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

segunda-feira, 31 de julho de 2017

Mundial Sub 21 Masculino – 2017 – XV

 21.º MUNDIAL SUB-21 MASCULINO
 2017
ESPANHA CAMPEÃ MUNDIAL
(Sucede à França)

Terminou o XXI Mundial de Sub-21 Masculino, que decorreu de 18 a 30 de Julho de 2017 na Argélia., com os últimos encontros incluindo a final a ser serem hoje (30-07-17) realizados, num total de 92 jogos. Apesar do excelente comportamento que algumas equipas de outros continentes protagonizaram, com especial relevo para a equipa da Tunísia, o Continente Europeu coloca, sete (7) equipas nos oito primeiros lugares. Com os finalistas do último Mundial (França e Dinamarca) a defrontarem-se nas 1/2 Final. A Espanha  sucede assim á França.
Jogos das 1/2 Final - Dia 29-07-17
França 34 – 37 Dinamarca
Alemanha 21 – 26 Espanha

3/4 Lugar
França 23 – 22 Alemanha
Final
Dinamarca 38 – 39 Espanha (C/Prolongamento)

Mais Finais que começaram com um sensacional França / Dinamarca, num jogo totalmente dominado pela componente física dos oponentes, e de grande equilíbrio competitivo, com o guarda-redes dinamarquês Simon Gade a ser um dos principais responsáveis da vitória da sua equipa, juntamente com Lasse Moeller com 10 golos e Mathias Bitsch com 11 golos, que demonstrou ser possuidora de um modelo de andebol de grande qualidade, servida por excelentes executantes, e aproveitando ao máximo as novas regras jogado ao ataque quase sempre com 7 jogadores de campo e na defesa quase sempre com uma defesa aberta, a equipa francesa, onde teve em grande plano Dika Mem, com 8 golos, juntamente com Melvyn Richardson (4 golos), acaba por perder um encontro, em esteve igualmente bem, com a esta vitória a Dinamarca, retifica o resultado da 1.ª Fase da prova, onde tinha sido derrotada por 30-22, bem como a resultado da final do Mundial de 2015, onde saiu derrotada por 26-24. Na outra meia-final defrontaram-se a Alemanha / Espanha, recordando que a Alemanha foi a 3.ª classificada no último Mundial, mas que num jogo de grande equilíbrio, e onde as equipas foram mais calculistas, acabou por perder diante a Espanha, que fez um excelente jogo em especial em termos defensivos e onde o seu guarda-redes Manuel Ledo Mendez, esteve em bom plano, sendo muito bem acompanhado depois no ataque por Aleix Gomes com 10 golos, por Daniel Dujshebaev com 8 golos, enquanto do lado alemão, boa presença do seu guarda-redes Joel Birlehm e de Michalczik com 5 golos. O que deu origem a uma final entre a Dinamarca e a Espanha. Na disputa do 3.º e 4.º lugar disputou-se o França / Alemanha, que foi mais um encontro de grande equilíbrio, com a equipa francesa a comandar o marcador a maior do tempo normal de jogo, terminando como vencedora pela diferença de 1 golo, com o seu guarda-redes (Julien Meyer) a evitar o prolongamento com duas soberbas defesas nos últimos segundos do encontro. A Final disputada entre a Dinamarca e a Espanha, foi jogo de extrema emotividade, com a equipa de Espanha a comandar o jogo e o marcador praticamente durante todo o tempo de jogo, com a equipa da Dinamarca a conseguir assumir pela primeira vez o comando do marcador cerca dos 45 minutos, quando se colocou a vencer por 26-25, no entanto nunca conseguiu maior diferença nas raras vezes que esteve na frente do marcador. Com os 60 minutos de jogo a marcarem uma igualdade a 34 golos a Dinamarca não converte um livre de 7 metros, com grande mérito de uma das figuras do jogo o seu guarda-redes Ledo Xoan. No Prolongamento obtem o golo da vitória por outra das figuras da sua equipa Dujshebaev (8 golos), onde contou igualmente com Aleix Gomez (7 golos), em excelente plano. Pela equipa da Dinamarca que foi uma excelente equipa durante o torneio proporcionando excelentes momentos de andebol, temos de destacar, Lasse Moeller (11 golos), e Saugstrup (8 golos), que estiveram um pouco acima dos seus colegas de equipa. Com este resultado a Espanha, passa de 7.º Classificada no último Mundial, para Campeã com toda a justiça, sendo esta equipa um autêntico “espelho” do trabalho que se têm desenvolvido em Espanha.

Classificação final1.º Espanha, 2.º Dinamarca, 3.º França, 4.º Alemanha, 5.º Hungria, 6.º Macedónia, 7.º Tunísia, 8.º Rússia,  9.º Eslovénia, 10.º Croácia, 11.º Noruega, 12.º Islândia, 13.º Argentina, 14.º Argélia, 15.º Suécia, 16.º Ilhas Faroé, 17.º Egipto, 18.º Brasil, 19.º Coreia, 20.º Arábia Saudita, 21.º Qatar, 22.º Marrocos, 23.º Chile e 24.º Burkina Faso.

Equipa Ideal da prova
Guarda-redes Xoan Ledo (Espanha)
Ponta EsquerdaLukas Mertens (Alemanha)
Lateral Esquerdo – Lasse Moeller (Dinamarca)
Central – Matyas Gyori (Hungria)
Lateral Direito – Dika Mem (França)
Ponta Direita – Aleix Gomez (Esoanha)
Pivot – Magnus Saugstrup (Dinamarca)

MVP – Lasse Moeller (Dinamarca)

Arbitragem

Continua omissa toda e qualquer informação, no Portal da FAP, o que não acontece com outros elementos, sobre a representação de Portugal nesta prova, através do Delegado IHF António Goulão, que exerceu funções em diversos encontros em todas as fases deste mundial, tendo nos últimos dias marcado presença nos seguintes encontros, de onde destaca sua presença na FINAL. Os nossos parabéns.

Alemanha – Espanha – 1/2 Final
Dinamarca – Espanha - Final

O Formador

Sem comentários: