gal vence

Fim de Semana com as Super Taças - Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

domingo, 1 de junho de 2014

Competições Europeias 2013 / 2014 – LXVII – Liga dos Campeões

SC FENSBURG-HANDEWITT VENCE FINAL FOUR
DA
LIGA DOS CAMPEÕES MASCULINA 2013 / 2014 
Terminou a Final Four da Liga dos Campeões Masculina, que se disputou em Colonia (Alemanha), nos dias 31-05-14 e 01-06-14. 
 
Resultados dos Jogos
1/2 Final
FC Barcelona 39 – 41 SC Fensburg-Handewitt (C/Prolongamento e 7 Metros)
MKB Veszprem 26 – 29 THW Kiel
3/4 Lugar
FC Barcelona 26 – 25 MKB Veszprem
Final
SC Fensburg-Handewitt 30 – 28 THW Kiel
Terminou a Final Four da Liga dos Campeões Europeus, a mais mediática prova de andebol que se realiza a nível mundial, e com os jogos a serem disputados cm grande equilíbrio, como se prova pelos resultados das 1/2 Finais. O Jogo entre o Veszprem e o Kiel, foi um encontro onde na nossa opinião as grandes figuras do encontro foram certamente os guarda-redes de um lado o croata Mirko Alilovic, e em especial o Sueco Andres Palicka, a quem a equipa alemã deve a decisão do jogo em diversos momentos decisivos, não nos esquecendo do rendimento que o Islandês Aron Palmarsson (7 golos) teve no Kiel e que foi determinante, sendo o melhor marcador do encontro. Na nossa opinião a arbitragem deste encontro a cargo dos Eslovenos Nenad Krstic e Peter Ljubic, esteve longe de ser consensual. Sensacionalmente a segunda 1/2 Final, foi disputada até ao limite, com prolongamento e Livres de 7 metros, com a equipa alemã do Flensburg a funcionar como equipa e depois de estar a perder por 6 golos já nos últimos 15 minutos do tempo regulamentar (60 minutos) conseguiu levar a forte equipa do FC Barcelona após esta estar cerca de 8 minutos sem marcar, para os 10 minutos de prolongamento, com os catalães até começaram melhor a adquirirem 2 (dois) golos de vantagem, mas diga-se em abono da verdade que os alemães mais uma vez reagiram como equipa e voltaram a levar jogo até uma nova igualdade, que apenas foi desfeita nos livres de 7 Metros, onde o sueco Matias Andersson, defendeu o livre marcado por Karabatic, e resolveu o jogo. Resta dizer que no Barcelona, apenas dois jogadores se destacaram na nossa opinião o guarda-redes bósnio Saric e Entrerrios, e enquanto nos alemães, igualmente na nossa opinião os grandes suportes da equipa que funcionou como um todo foram os dois guarda-redes, um já referido e o dinamarquês Sören Rasmussen. E assim teremos uma final inédita entre dois clubes alemães. O Jogo foi dirigido pela dupla checa constituída por Vaclav Horacek e Jiri Novotny, que na nossa opinião foram a pior das três equipas em campo.
 
Depois do jogo para a atribuição do 3.º e 4.º Lugar que terminou com o FC Barcelona a vencer plea margem mínima, sendo a grande desilusão desta prova, disputou-se a grande final da prova, disputada entre equipas alemãs, que repete a final de 2007, então jogada em 2 (dois jogos) com uma igualdade (28-28) no 1.º jogo e a vitória do Kiel no 2,º jogo (29-27). Agora, em princípio todo o favoritismo pendia para o Kiel, mas mais uma vez a equipa do SC Fensburg-Handewitt, que tal como no jogo com o Barcelona, demonstrou que é uma equipa de garra e determinação, e que os encontros só terminam após o apito final, e tal como jogo das 1/2 Final também se chegou a estar a perder por 6 golos, como por exemplo aos (11-5) quando iam decorridos cerca de 16 minutos de jogo, mais uma vez fizeram uma excelente recuperação e no final dos primeiros 30 minutos apenas pediam por 2 golos de diferença (16-14). No segundo período de jogo com um guarda-redes que esteve intratável no bom sentido 0 sueco Matias Andersson, com defesas não só sensacionais, como os momentos das mesmas, permitiram que a sua equipa, aos 39 minutos passasse pela 1.ª vez para a frente do marcador (20-19), chegando a ter 4 golos de vantagem aos 50 minutos (25-21), diga-se que foi a máxima vantagem que conseguiram ter, mas nunca mais perderam o comando do marcador. Venceu a equipa surpresa que desta forma se sagra pela 1.vez Campeã da Europa. Na nossa opinião venceu a equipa mais humilde nos 40x20, mas a que demonstrou mais segurança nos momentos decisivos do jogo, contra alguma veterania e porque não vaidade da equipa Kiel. Não poderemos terminar esta ligeira crónica sem referir ainda o extraordinário jogo do dinamarquês Eggert Magnussen (7 golos), tantos como outro dinamarquês Lasse Svan. No lado do Kiel uma referência somente para o inevitável islandês Aron Palmarsson (6 golos). Final bem dirigida, pela dupla dinamarquesa constituída por Martin Gjeding e Mads Hansen, que embora tenha cometido alguns lapsos não dizemos erros, porque na prática, apenas foram “descortinados” após dois ou três visionamentos na TV, realizou um trabalho positivo.
 
Algumas notas
 
O Encontro das 1/2 Final entre o Vezprém e o Kiel, contou com a presença do Português António Goulão como delegado da EHF, numa nomeação que apenas nos prestigia, tendo ainda sido nomeado como delegado para a Arbitragem, no jogo de atribuição do 3/4 Lugar. 
 
De referir a extraordinária presença de público (mais de 20000 espectadores por jogo) no recinto onde se realizaram os encontros.
 
De referir ainda que a EHF, explicou o novo formato da liga dos Campeões para a época 2015 /2016, que merecerá um outro texto da nossa parte.
 
No dia 31-05-14, já tinham sido vendidos cerca de 3000 ingressos para a Final Four da Liga dos Campeões deque se disputará em 2015, no mesmo, local.
 
O Banhadas Andebol

7 comentários:

Anónimo disse...

Flensburg, equipa de referência europeia, duma localidade com menos população que Braga ou Guimarães, mas onde também se vive o andebol de forma intensa.

Numa nação onde o andebol é desporto de primeira linha e a economia ajuda. E a organização, o rigor e o planeamento.

Nós, noutra dimensão, muitas vezes amadores, mas com muitos professores, doutores e especialistas.

Jorge Almeida disse...

Fora de tópico:

Lista de transmissões de jogos de Andebol na TV, Internet e Rádio previstas entre 2 e 8 de Junho de 2014:

http://andeboltv.blogspot.pt/2014/06/lista-de-transmissoes-entre-2-e-8-junho.html

Anónimo disse...

os meus parabens ao goulão, por mais uma nomeação, os outros estão a léguas de distância, mas poe-te a pau que á no CA quem te queira fazer a folha, e diz-se teu amigo, tem cuidado.

Interrogações disse...

Ao que parece nem só de mal se fala da Arbitragem em Portugal... também a nível Europeu o encarregado das nomeações também se vê a braços com problemas... Certamente deveria de existir indisponibilidade dos restantes elementos do quadro europeu... Ou será que esta desculpa só é válida cá por Nossa Casa...

Mas essencialmente notou-se uma dupla sem o MÍNIMO de categoria / Nível para arbitrar um jogo de capital importância... Claramente cederam à pressão da importância do Jogo. Em Portugal temos arbitragem que cedem às pressões mas mesmo antes de entrarem em campo já está previsto que tal vá acontecer... Mas sinceramente deve de ser difícil de nomear para Andebol1 só 3 duplas... que muitas vezes estão cativadas pelas instâncias europeias / internacionais... Claramente as restantes 7 (teoricamente escolhidas as 10 melhores... Lamentável... mas são critérios) estão a anos Luz das capacidades dos demais... E mesmo dentro do grupo dos 10 magníficos... 3 a 4 são de nível duvidoso a sofrível...

Se excluirmos... as 3 duplas (Madeira e 2 Leiria) de seguida teremos extremas dificuldades em aceitar os restantes como árbitros regulares da Andebol1. Ocasionais?! Se calhar... Quando o seu momento de forma e se calhar motivação (financeira) assim o permitir... Mas de certo que isto dará muito trabalho... E trabalhar?! não é Lema deste CA... Auto Gestão sim. mais do mesmo e dos mesmos... Insistir em duplas europeias foguete... mas já sem chama... Duplas sem motivações para continuar com amuos com tudo e todos... Mais do mesmo para um Andebol e Arbitragem cada vez mais pobres e a precisarem que rapidamente despontem valores emergentes... Mas desde que não lhes façam a folha por não ser adeptos de clubes da cor... Pena que acabem sempre os mesmos por se mostrarem mais fortes e ganharem... sempre...

Dos 10 magníficos... Uma abandona... Das outras 4 bem amarradas e juntas pouco mais deve dar que um árbitro... Mas sinceramente existem AR que nem precisam de estar tão representadas... Na Andebol1 perderam clubes... Uma dupla deveria de chegar... Outras certamente surgirão mais bebes árbitros proveta acabadinhos de sair de algum curso... Outros, as ditas grandes, certamente verão a sua posição extinta porque apesar de terem equipas... árbitros?! São verdadeiras miragens. 4 clubes em cada estarão certamente menos representadas que outras com 2 clubes... Venham daí mais uns tubos de ensaio da U(M)niversidade...

Anónimo disse...

O mais importante: parabéns ao António Goulão. Merece.

A ter em atenção: o CA já perdeu o gás na perseguição a Goulão.
Porém ... eles andam com as antenas no ar.

Interrogações disse...

Depois veremos a total e completa descategorização das Provas e a dicotomia Masculino / Feminino...

Porque será que uma Fase de Apuramento da Andebol12 tem mais importância que uma Fase Final da Andebol11? Qual o motivo de francamente uma prova ter, a primeira, responsável de prova e responsável de arbitragem (delegado) e a outra não?

Terá sido (com uma semana de intervalo) decidido que a partir de agora não ter delegados / responsáveis de arbitragem nas FF de escalões que não Seniores?! Este CA parece mesmo uma rebaldaria de nomeações de delegados / Observadores / Àrbitros... Parece que anda toda a gente de cabeça perdida e sem saber muito bem o que anda a fazer... semana após semana... Delegados / Observadores que vão para jogos de não duplas... árbitros isolados... outros que vêm as mesmas duplas mais que uma vez... (deve ser para escolher a melhor observação...) Duplas que não têm mínimo de 3 (algumas 0 mesmo) e outras com mais de 7... Nem duplas de nível 4 têm tantas observações... Existem coisas curiosas e estranhas não há?

Sinceramente vindo desta vigência já nada estranha... Agora com tão poucos jogos será que também fica difícil fazer nomeações?! Uma sugestão? Mudem de processador... Ou de processos e revistam-se de competências para executarem as funções a que se propuseram... Mas como está mais que provado que não se poder ser razoável exigindo o impossível parece que o caminho passará por uma mudança radical... Dado que tudo parece ser tão difícil e os constrangimentos são tantos... e os erros e ilegalidades se acumulam como se se tratassem de banalidades não parece este CA ter as condições mínimas exigidas para continuar a reger a Arbitragem em Portugal... Já não existe legitimidade para manter em funções incapazes do cumprimento de Regulamento de Arbitragem por si aprovados, nem merecemos continuar a pagar exorbitâncias por Arbitragens de âmbito Nacional quando temos os da porta do lado sempre a arbitrar... Parece mesmo que andamos a pagar para alguns... continuarem a usufruir de regalias e ajudas de custo para promoverem a Arbitragem e Modalidade... Vendendo sonhos idílicos e utopias...

Não merecemos o que temos... Temos de parar de continuar mergulhados no marasmo que se tornaram estas 2 épocas... Na anterior todas as desculpas eram aceites... (qual governo da República onde a culpa é dos anteriores...) Agora temos a certeza de que não serão capazes de virar o tabuleiro de jogo e praticar uma estratégica de sucesso...

Rumo ao Crescimento. A Arbitragem e o Andebol em Portugal. Um Slogan a reter...

Anónimo disse...

atenção que quando falam do cajó, parece que existem bem piores que ele, e aguns até se dizem amigos do AG, é mau demais para ser verdade, veremos até onde isto vai.

Boas arbitragens e paciência companheiro interrogações, que eu acompnaho com muita atenção os seus comentários.