gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

domingo, 12 de abril de 2015

Crónica de Fim-de-semana – 27 – 2014 / 2015 – II

Breve Crónica, dedicada á PO02. 
 
Continuamos a alertar que esta época face a uma alteração no regulamento da prova, as descidas de divisão serão consumadas no final da 1.ª fase da prova, ou seja a fase que se disputa atualmente, assumindo assim uma maior importância todos os jogos disputados. 
 
PO02 – Campeonato Nacional da 2.ª Divisão Seniores Masculinos. 
 
Resultados

Zona Norte
20.ª Jornada
Boavista FC 31 – 27 Académico FC
24.ª Jornada
SP. Oleiros 30 – 32 FC Porto "B"
26.ª Jornada
AC Fafe 34 – 21 São Bernardo
Santana 19 – 28 Boavista FC
AA Avanca 29 – 25 São Mamede
AD Sanjoanense 34 – 25 Académico FC
FC Gaia 27 – 26 FC Porto "B"
CCR Fermentões 36 – 28 Marítimo 
SP. Oleiros 25 – 30 Arsenal Devesa 
 
Apurados para a Fase Final – AA Avanca, AC Fafe e Arsenal Devesa
Descem de Divisão – Santana e Académico FC
Equipas que disputam na época 2015/2016 a 2.ª Divisão – São Mamede, São Bernardo, AD Sanjoanense, Marítimo, FC Gaia, FC Porto “B”, CCR Fermentões, Boavista FC e SP. Oleiros 
 
Com disputa dos jogos em atraso e dos jogos referentes á última jornada desta fase tudo ficou esclarecido. Em relação ao jogo que se encontrava em atraso da 20.ª Jornada, constatou-se que só disputou o tempo em faltava disputar, pois o jogo iniciou-se com o resultado que se verificava no momento da interrupção (9-6) a favor da equipa do Bessa, e que terminou com a vitória da equipa do Boavista, que desta forma retificou o resultado verificado na 1.ª volta, e com esta vitória, ficou em definitivo afastado dos lugares de descida de divisão, assim como o SP. Oleiros. Daniel Batista com 8 golos foi o melhor marcador do Boavista FC, e Alexandre Monteiro com 7 golos foi o melhor marcador do Académico FC. Com este resultado, a equipa do Lima será uma das que desce de divisão, ficando desta forma tudo resolvido nesta zona. Disputou-se igualmente o jogo em atraso entre o SP. Oleiros / FC Porto da jornada anterior, que apenas já só servia para cumprir calendário, e foi um jogo de grande equilíbrio durante quase todo o tempo de jogo, com o FC Poto a garantir a vitória apenas no segundo período de jogo, pois ao intervalo o resultado era uma igualdade a 13. Com a equipa a local mesmo no segundo tempo a chegar a estar na frente do marcador, mas uma excelente reação dos portistas conduziu os mesmos á vitória. Este resultado, também retifica o verificado na 1.ª volta. Tiago Teixeira e André Campos com 6 golos cada foram os melhores marcadores do SP. Oleiros, no FC Porto “B”, com os golos muito distribuídos os seus melhores marcadores foram Miguel Alves, Ruben Ribeiro e Tomas Barbosa todos com 5 golos. Depois da disputa destes dois encontros, e com tudo definido nesta zona, os jogos da 26.ª Jornada, foram disputados sem grande pressão, onde alguns aproveitaram para rodar as suas equipas e fazer gestão de atletas, e outros a prepararem-se para a disputa da Fase Final, e aqueles ainda que livres da pressão competitiva, conseguiram resultados, que provavelmente não estariam nas suas previsões, alguns ainda a pouparem os seus atletas mais jovens, para os jogos da Fase Final de Juniores. De salientar que foi uma jornada sem o registo de qualquer ocorrência disciplinar, o que será sempre de enaltecer, e onde apenas um resultado foi retificado em relação ao verificado na 1.ª volta desta Fase, que foi a vitória do CCR Fermentões sobre uma equipa do Marítimo, por números não esperados, e onde apenas se verificou equilíbrio no primeiro tempo de jogo, com o resultado ao intervalo a situar-se em 16-15 a favor dos continentais. António Salgado com 7 golos foi o melhor marcador dos minhotos, com Hélder Cunha e Armando Silva ambos com 6 golos a situarem-se logo a seguir, por seu lado Márcio Abreu com 9 golos foi o melhor marcador dos insulares e do jogo. No Jogo mais equilibrado da jornada o FC Gaia, recebeu e venceu pela diferença mínima o FC Porto “B”, com o resultado ao intervalo a registar uma igualdade a 14 golos, que era totalmente demonstrativo do equilíbrio com que o encontro foi disputado. Bruno Pinto com 8 golos foi o melhor marcador do FC Gaia e do encontro, enquanto Leandro Semedo 7 golos foi o melhor marcador do FC Porto, bem acompanhado por Miguel Alves com 6 golos. O Boavista FC, que já liberto do espectro da descida de divisão, venceu o Santana como visitante, com facilidade, e assim a equipa de Gueifães, termina a prova como sendo a única equipa das duas zonas que apenas contabilizou derrotas., apresentando-se neste encontro com apenas 10 jogadores. Diogo Laranjeira com 6olos foi o melhor marcador do Santana, na equipa do Bessa, destaque-se a distribuição dos golos por 13 jogadores, fator demonstrativo da gestão do plantel que foi feita. Num dos jogos mais interessantes da jornada a AA Avanca venceu um já “descrente” São Mamede, que mesmo assim não deixou de oferecer uma réplica digna e demonstrativa na nossa opinião de um forte espirito desportivo, apesar de ao intervalo a equipa local estar a vencer confortavelmente por 17-8, tendo depois de suportar uma excelente réplica da equipa de São Mamede. Diogo Oliveira com 6 golos foi o melhor marcador da AA Avanca, enquanto Vasco Costa com 7 golos foi o melhor marcador do São Mamede. Um jogo que terminou com um resultado inesperado, apenas pela diferença registada, e que foi a maior desta jornada o AC Fafe recebeu e venceu sem qualquer contestação o São Bernardo, com a resultado no final do primeiro tempo a ser já favorável aos fafenses por 16-9, que terminou o encontro com 12 atletas a marcarem golos, o que demonstra uma total gestão do plantel, enquanto Tiago Sousa e Leandro Rodrigues ambos com 6 golos, foram os melhores marcadores do São Bernardo. No Municipal da Travessa a AD Sanjoanense recebeu o já condenado Académico FC, que pouca motivação apenas deu réplica durante o primeiro tempo de jogo, chegando ao intervalo a perder apenas por 2 golos (14-12), para depois deixar de estar em jogo e perder por números que o primeiro tempo não indicava que poderiam vir a acontecer. Em Oleiros a equipa local recebeu o neo divisionário Arsenal Devesa, que é uma das equipas apuradas para a Fase Final da Prova e voltou a perder, embora desta feita por números menos significativos, tendo o intervalo chegado com a equipa bracarense a vencer pela diferença mínima, em autêntica gestão de plantel. Diogo Ferreira e Mário Lopes ambos com 7 golos foram os melhores marcadores do SP. Oleiros, enquanto Jorge Rodrigues com 10 golos foi o melhor mar dador do Arsenal e do jogo bem acompanhado pelo seu colega de equipa João Costa com 7 golos. 
 
A classificação final da zona ficou a seguinte: 1.º AA Avanca (73 pontos), 2.º AC Fafe (68 pontos), 3.º Arsenal Devesa (65 pontos), 4.º São Mamede e São Bernardo (59 pontos), 6.ºFC Gaia (56 pontos), 7.º AD Sanjoanense (55 pontos), 8.º Marítimo (53 pontos), 9.º FC Porto “B” e CCR Fermentões (46 pontos), 11.º Boavista FC (45 pontos), 12.º SP. Oleiros (40 pontos), 13.º Académico FC (37 pontos), 14.º Santana (26 Pontos).  
 
Zona Sul
25.ª Jornada
ADC Benavente 29 – 27 Alto Moinho
26.ª Jornada
Ílhavo 22 – 33 Boa Hora
Vela Tavira 20 – 23 Benfica "B"
AC Sismaria 23 – 22 CDE Camões
IFC Torrense 23 – 23 ADC Benavente
Samora Correia 33 – 34 Vilória FC
CD Marienses - Almada AC (Sem resultado conhecido)
Alto Moinho 31 – 24 GS Loures 
 
Apurados para a Fase Final – Boa Hora, Benfica “B” e AC Sismaria.
Descem de Divisão – Vela Tavira e Samora Correia
Equipas que disputam na época 2015/2016 a 2.ª Divisão – CDE Camões, CD Marienses, ADC Benavente, Vitória FC, IFC Torrense, Ílhavo AC, Alto Moinho, GS Loures, Almada AC 
 
Nesta zona, a única situação por resolver era quem seria a última equipa apurada para a Fase Final. Tal como na Zona Norte, começou a com a disputa do jogo em atraso da jornada anterior, o ADC Benavente / Alto Moinho, jogo sem qualquer influência na classificação, e que terminou com a vitória da equipa ribatejana, que teve de suportar uma boa reação do Alto Moinho nos segundos 30 minutos. Foi u resultado que retificou o resultado verificado na 1.ª volta. O ADC Benavente já vencia ao intervalo por 14-9. Na equipa ribatejana João Raquel com 11 golos, foi não só o seu melhor marcador como do jogo, seguido por Guilherme Raquel com 8 golos, no Alto Moinho, Miguel Queluz com 9 golos foi o melhor marcador da equipa, seguido por João Silva com 8 golos. Nesta Zona ao contrário da Zona Norte, faltava definir um dos apurados para a Fase Final, que era encontrado num único encontro a ser disputado. Nos restantes encontros e tal como na Zona Norte com as posições já definidas, foram disputados sem grande pressão, onde alguns aproveitaram para rodar as suas equipas e fazer gestão de atletas, e outros a prepararem-se para a disputa da Fase Final, e aqueles ainda que livres da pressão competitiva, conseguiram resultados, que provavelmente não estariam nas suas previsões, alguns ainda a pouparem os seus atletas mais jovens, para os jogos da Fase Final de Juniores. Incompreensível que no momento em estamos a elaborar esta cronica, nada se saiba sobre o jogo CD Marienses / Almada AC, cujo Boletim de jogo, não oferece qualquer credibilidade. Embora o resultado deste jogo não tenha qualquer influência, para a classificação geral no que diz respeito a possíveis descidas ou apuramentos. Lamentar que num encontro sem qualquer interesse classificativo, se tenham verificado ocorrências disciplinares (3 desqualificações diretas). Apenas em dois dos encontros disputados se verificaram retificação de resultados em relação ao verificado na 1.ª volta, sendo um deles decisivo para a definição da 3.ª equipa apurada para a Fase Final, estamos a referir-nos ao jogo disputado em Gândara, o AC Sismaria / CDE Camões, que foi um encontro de grande equilíbrio com alternâncias no marcador, e várias igualdades ao longo dos 60 minutos. Ao intervalo a equipa local vencia por 14-12, para o CDE Camões com uma excelente reação no segundo tempo colocar o marcador a seu favor por 17-16, com os locais a responderem e bem e a colocarem-se novamente na frente do marcador, para os minutos finais serem disputadíssimos, terminando com a vitória do AC Sismaria pela diferença mínima, com este resultado, são os terceiros apurados da Zona, pela diferença total de golos que lhes é amplamente favorável (103 contra 65). Ruben Serrano do AC Sismaria com 5 golos, foi o melhor marcador da equipa, enquanto Tiago Fonseca com 9 golos e João Oliveira com 5 golos, foram os melhores marcadores do CDE Camões. O Outro encontro onde se verificou retificação de resultado disputou-se na Torre da Marinha, onde o IFC Torrense recebeu os ribatejanos do ADC Benavente, jogo que terminou numa igualdade, embora a equipa de Benavente chegasse ao intervalo na frente do marcador por 15-12. NO IFC Torrense onze jogadores marcaram golos com Rui Pereira e os seus 6 golos a ser o melhor marcador da equipa, no ADC Benavente João Sousa com 7 golos e Guilherme Raquel com 6 golos foram os melhores marcadores da equipa. Estranho ou talvez não, as dificuldades sentidas pela equipa do Benfica “B”, para levar de vencida uma equipa que já tinha o seu destino traçado (descida de divisão), e que os encarnados venceram por 3 golos, após terem chegado ao intervalo com uma igualdade a 11 golos. Os algarvios que se apresentaram com dignidade e tiveram presente a sua principal figura, Carlos Abraul, que com os seus golos foi mais uma vez o melhor marcador da equipa e do jogo, enquanto o melhor marcador do Benfica “B” foi Davide Carvalho com 5 golos. Em Samora Correia disputou-se mais um encontro que embora não tivesse qualquer interesse classificativo, pois a equipa local também já tinha o seu destino traçado (descida de divisão), foi um encontro onde a dignidade e a competitividade esteve sempre presente com os locais a venderem cara a sua derrota, perderam pela diferença mínima diante o Vitória FC. Ao intervalo a equipa local, encontrava-se na frente do marcador por 21-18. No Samora Correia, Edgar Pernes 12 golos e Renato Correia 8 golos foram os melhores marcadores da equipa. Francisco Fuzeta com 13 golos foi o melhor marcador do Vitória FC e do jogo, enquanto os seus colegas de equipa André Fonseca e José Machuqueiro marcaram 7 golos cada. No Alto Moinho disputou o encontro Alto Moinho / GS Loures (foi o único encontro com ocorrências disciplinares), que terminou com a vitória folgado da equipa local, que no final dos primeiros 30 minutos já vencia por 15-10. Na equipa do Alto Moinho em autêntica gestão do Plantel o seu melhor marcador foi Alexandre Pereira com 7 golos, numa equipa onde 13 jogadores concretizaram golos, Gonçalo Gomes com 6 golos foi o melhor marcador do GS Loures. Terminamos esta nossa breve crónica falando do jogo oque o líder da Zona foi disputa a Ílhavo, ou seja do Ílhavo AC / Boa Hora, que terminou com uma folgada vitória da equipa lisboeta, que no final do primeiro tempo já vencia por 11-20. Uma referência especial para o facto de o Ílhavo rodar todo o seu plantel, com 13 jogadores a marcarem golos, enquanto Pedro Costa com 6 golos foi o melhor marcador do Boa Hora. 
 
A classificação ficou ordenada da seguinte forma: 1.º Boa Hora (61 pontos), 2.º Benfica (67 pontos), 3.º AC Sismaria e CDE Camões (63 Pontos), 5.º CD Marienses (-1 jogo) e ADC Benavente (57 pontos), 7.º Vitória FC (54 pontos), 8.º IFC Torrense e Alto Moinho (47 pontos), 10.º Ílhavo AC (46 pontos), 11.º GS Loures (42 pontos), 12.º Almada AC (41 pontos, - 1 jogo), 13.º Samora Correia (37 pontos), 14.º Vela Tavira (32 pontos).
 
O Banhadas Andebol

23 comentários:

Anónimo disse...

Então o primeiro criterio para desempate não é os golos entre as equipas? Ao ser a mesma diferença não conta o resultado da 1ª volta ter sido 21-20 para o Camões?

Será que vai logo para o critério seguinte e nesse caso o apurado seria o Sismaria?

Anónimo disse...

Dizia a crónica anterior: Sismaria com ténues hipóteses.....
Viu-se..

Anónimo disse...

Titulo 8 do RG FAP e Associações
Artigo 12º
Desempate
1. No caso de empate por pontos em qualquer prova, o desempate será efetuado da
seguinte forma:
a) Pelo número de pontos obtidos nos jogos entre si;
b) Pela diferença de golos marcados e sofridos nos jogos entre as equipas
empatadas;
c) Pela diferença de golos marcados e sofridos entre todas as equipas;

Anónimo disse...

Artigo 12º
Desempate
1. No caso de empate por pontos em qualquer prova, o desempate será efectuado da seguinte forma:
a) Pelo número de pontos obtidos nos jogos entre si;
b) Pela diferença de golos marcados e sofridos nos jogos entre as equipas empatadas;
c) Pela diferença de golos marcados e sofridos entre todas as equipas;
d) Pelo maior número de golos marcados na respectiva fase de cada Campeonato;
e) Pelo maior número de golos marcados como visitante na respectiva fase de cada
Campeonato;
f) Pelo quociente dos golos marcados e sofridos entre as equipas (maior quociente).

Anónimo disse...

Como no Camões foi diferença de 1 golo e na Gandara também por 1 golo aplicasse o numero C do artigo 12. Foi pena ter sido uma equipa eliminada, mas não há desculpa para aqueles 15 segundos finais, quando o Camões está a defender e a perder por 1 ficaram nos 6 metros a defender em vez de tentarem ganhar a bola, para poder empatar o jogo. Alguém não teve competência para analisar os regulamentos e depois a festa que fizeram no final não deu para perceber.

Anónimo disse...

... O critério é que o Atlético tem vantagem na relação geral entre os golos marcados e sofridos durante o exercer andebolístico desta fase.

Anónimo disse...

Caramba... Afinal o Camões comemorou no final do jogo em vão....

Anónimo disse...

Infelizmente o único jogo com ocorrências disciplinares é o jogo que foi apitado por 2 "árbitros" onde se formos olhar para trás criam sempre as mesmas ocorrências disciplinares.
Vejamos os jogos da PO2 por esta dupla:
Alto Moinho - Loures 3 desqualificações
Loures - Sismaria 0 desqualificações
Vitória - Torrense 1 desqualificação
Almada - V.Tavira 4 desqualificações
Torrense - Alto Moinho 3 desqualificações
Boa Hora - Samora Correia 0 desqualificações
Vitória - Samora Correia 0 desqualificações
Samora Correia - Vela Tavira 2 desqualificações

Portanto é o normal, não sabem segurar o jogo, começam a chover vermelhos directos. Na Zona Sul já estão os clubes fartos desta dupla. São desqualificações absurdas, decisões constantemente erradas, é uma festa.
Para isto também podem meter a Ana Ferreira a apitar jogos do Nacional e o Tiago Lima...

Anónimo disse...

Comemoraram as duas equipas. Assim ficaram todos satisfeitos. O Sismaria porque vai jogar a Fase Final e o Camões que vai poupar umas coroas.

Anónimo disse...

No dia 21 de setembro surgiu estas classificação num comentario...

Anónimo disse...
vou gravar isto nas minha memória o dia de hoje, pois pelo conhecimento que tenho dos planteis e pelos resultados obtidos em duas jornadas, prevejo uma classificação muito semelhante a esta:
1ª Camões
2ª Boa Hora
3ª SL Benfica
4ª Benavente
5ª Torrense
6ª Marienses
7ª Loures
8ª Ilhavo
9ª Sismaria
10ªAlto Moinho
11ªAlmada
12ªSetubal
13ª Samora Correia
14ª Vela de Tavira

21 de setembro de 2014 às 17:46

Anónimo disse...

Terminado a 1ª fase nada de novo mas algumas surpresas pela negativa o não apuramento do S. Bernardo e do Camões? agora entendo o que se dizia nos bastidores que ia ser aumentada para 8 equipas na fase final para tornar mais competitivo o grupo de 6 para 8 entrando os ditos S. Bernardo e Camões!
Até não acho mal e existe calendário suficiente para disputar não 10 jogos mas 14 e evita-se que 18 equipas terminassem a época desportiva em Abril e só para a próxima época...

Anónimo disse...

caros assíduos leitores do banhadas.... nos açores 27/27
para quem vive nos Açores e por vezes vem aqui tb comntar algumas coisas...não percebo pk ainda não vieram falar da arbitragem no Marienses/Almada, meu santo!!! de bradar não aos céus mas aos responsáveis pelo andebol português!!
os dirigentes e atletas de ambas as equipes estavam quse se pode dizer incrédulos com tal festival de apitos e pela má qualidade demostrada num jogo com pouco interesse competitivo, em que a equique da casa quase e só utilizou atletas mais jovens e os Almadenses com 9 atletas....novamente federação muito bem!!AO VER TAIS PRESTAÇÕES PERCO A VONTADE DE IR AO PAVILHÃO....

Anónimo disse...

Belo golo anulado ao Camões. Bola quase meio metro dentro da baliza. Continuo estupefacto como dois arbitros de Leiria são nomeados para um jogo tao importante e decisivo onde a equipa da casa também é de Leiria

Anónimo disse...

Passo em frente importante para os bicudos!!Parabéns.

Agora é continuar a trabalhar para daqui a 14 meses conseguirem algo quase impossível...

Anónimo disse...

A Sismaria mereceu.
Uma equipa muito jovem, com um futuro promissor, contra uma muito experiente. O jogo foi mauzinho, com muitos erros e faltas técnicas, mas os nervos não deixavam jogar melhor.
A arbitragem foi ao nível da equipa, sem erros de maior, com excepção do lance a 5 minutos do fim, em que parece de facto que a bola entrou. Mas o árbitro está tapado pelo guarda-redes, e no ângulo em que estão dificilmente daria para marcar, tendo em conta que a bola surge nas costas do jogador, que está deitado junto ao poste. Parece golo, mas é uma treta falar em meio metro ou coisa do género. Prova disso é que os jogadores do Camões ficaram na dúvida, pouco reclamaram, e o próprio treinador acabou por entender de forma serena que o árbitro não viu de facto o lance, embora estivesse bem posicionado. Mas é muito injusto reduzir este jogo a este lance, porque falharam ambos imenso. E a maior falha acabou por se ver no fim, com uma estrutura como o Camões a não saber as regras. Foi triste ver a reacção dos jogadores, e por incrível que pareca condicionou a festa no pavilhão, pois acabaram todos por ficar sem saber o que se estava a passar. Diga-se, na verdade, que quem não sabe as regras não pode ter aspirações a subir.
Nota negativa, para além desta cena caricata, para a lesão do João Oliveira.
Muito positivo foi ver um pavilhão cheio, com público entusiasta, o que é decerto raro numa segunda divisão. Leiria, pela tradição que tem na formação e pela implantação do desporto, merece ter uma equipa na primeira. É quase impossível ser este ano, mas quem sabe se num futuro próximo isso sucede. Vamos é ver se os interesses no andebol não continuam a centrar tudo nos lugares do costume.

BOLA DE CRISTAL disse...

Caro anonimo que foi buscar o meu coment de 21 Set....sabes e se fosse hoje voltava idealizar aquilo que escrevi...pois as equipes de mio da tabela acertei quase na totalidade, o camoes foi até ao fim um potencial candidato( as posições dos 3 primeiros é o que menos importa...agoar assumo tu como adepto do Sismaria, queres salientar o fato de vos ter colocado cá para baixo...mas ai reconheço tens razão e assumidamente foram a supresa da 2 volta. Estão de parabéns!
Os restantes o expetável, Os açorianos com uma regular 1 volta e como habitual uma péssima 2 volta, falta de cultura desportiva... o torrense e o benavente pelos jogos jogos que vi deles estão consoante as minhas expetativas, mas julgo que podiam fazer melhor, pois tem organização para isto, falta qq coisinha!Ilhavo de alguma forma não fez juz á zona do Pais de onde vem, os restantes, normal sem grandes surpresas...pena é só voltarem a competir em Setembro!! Como outro aspeto negativo a arbitragem da segunda divisão pouco trabalhada e falta de cuidado federativo.

voltarei em Setembro para fazer projeção da classificação...lolol

Anónimo disse...

Concordo plenamente. Parabéns pelo comentário!

Anónimo disse...

Boa disputa e os melhores vão continuar a Fase final que deveria ser de 8 e não de 6 clubes visto que são clubes de Andebol.
Estranho a posição do Boavista que festeja o não ter descido! algo vai mal para os lados do Bessa, olha onde andou o Boavista e neste momento, sonhar caros dirigentes e treinadores..
A chicotada(Tr-EF) que se verificou não teve efeitos positivos, mas sim um erro de gente do desporto sem escrúpulos!

Anónimo disse...

Em Leiria a arbitragem só cometeu um erro de vulto que influência o resultado. Bastante dificil não ver. Quanto à lesão do Oliveira também nada de mais, os que conhecem estas equipas sabiam que podia acontecer. O treinador do Camões não sei em quem acreditou mas é novinho tem tempo de aprender

Anónimo disse...

Anónimo disse...
"Em Leiria a arbitragem só cometeu um erro de vulto que influência o resultado. Bastante dificil não ver"

Vi o vídeo várias vezes e acho normal o arbitro não conseguir ver, pois a bola fica completamente tapada pelo GR.
Mas o campeonato é uma prova de regularidade, e também houve algumas jornadas em que o Sismaria perdeu por 1 e também existiram lances duvidosos. Estas coisas acontecem, e por vezes tem-se sorte outras azar. O Camões no fim foi anjinho e pagou por isso.

Anónimo disse...

Pois é um estava tapado pelo GR e o outro estava a ver as horas. Anjinhos com aquela idade? Não acredito nisso.

Anónimo disse...

Em boa hora a chicotada. O Boavista acaba um lugar acima em relação ao fim da 1ª volta, com o Srº EF. Veja os resultados e depois comente, se realmente o que quer é constatar factos.

Anónimo disse...
Boa disputa e os melhores vão continuar a Fase final que deveria ser de 8 e não de 6 clubes visto que são clubes de Andebol.
Estranho a posição do Boavista que festeja o não ter descido! algo vai mal para os lados do Bessa, olha onde andou o Boavista e neste momento, sonhar caros dirigentes e treinadores..
A chicotada(Tr-EF) que se verificou não teve efeitos positivos, mas sim um erro de gente do desporto sem escrúpulos!

14 de abril de 2015 às 11:46

Anónimo disse...

17 de abril de 2015 às 09:17
anónimo
quem nasce pequeno mesmo grande e com óculos rayban é sempre pequeno no que faz, como faz e no que fala de miudezas, já parece os membros do governo na subida 0,01 rs..
Boa sorte Boavista