gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

domingo, 5 de abril de 2015

Crónica de Fim-de-semana – 31 – 2014 / 2015 – I

Esta crónica relativa à PO01 e dedicada apenas aos jogos do Grupo “A”, 1/2 Finais do Play OFF, que se realizaram este fim-de-semana.
 
PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.

Atualizado

Grupo “A” - Play OFF – 1/2 Final
1ª Jogo (1/2 Final)
FC Porto 28 – 25 Benfica
Sporting 30 - 23 ABC
2.º Jogo (1/2 Final)
FC Porto 28 - 27 Benfica
Sporting 33 - 27 ABC

Resultados até ao momento:
FC Porto 2 – Benfica 0
Sporting 2 – ABC 0

A meio da semana teremos o 3.º jogo, que se disputa nesta data, pelo motivo de haver equipas (Benfica e ABC) a disputar provas Europeias, no próximo fim-de-semana.

3.º Jogo (1/2 Final)
Dia 08-04-15
Benfica - FC Porto (20H30) Andebol TV / Benfica TV
ABC - Sporting (21H00)
4.º Jogo (1/2 Final) (se necessário)
Dia 15-04-15
ABC - Sporting (21H00)
Dia 16-04-15
Benfica - FC Porto (20H30) Andebol TV

Prova com a sua Fase Final Grupo “A” (discussão para o titulo e definição de participações nas diversas provas da EHF), disputada esta época em novos moldes, e que repetimos (na nossa opinião) são mais favoráveis a uma implementação da modalidade e a um acréscimo no entusiasmo, devido á sua forma competitiva. Mas que deverá merecer por parte do quem de direito, uma atenção redobrada nas nomeações das duplas de arbitragem para os diversos jogos. Teremos até de dizer, que somos normalmente geridos ou por defeito ou por excesso, indo como se costuma dizer do 8 ao 8º e vice-versa. Tudo isto a propósito das nomeações para estes jogos terem sido divulgadas, em 1.ª mão através de notícia publicada no sitio da Federação e com destaque. Em relação a estes dois primeiros jogos das semi finais, e igualmente na nossa opinião, segundo o que nos é dado a constatar, foram seguidos alguns critérios de segurança

1.º’s Jogos

No Pavilhão Multiusos de Odivelas disputou-se o 1.º jogo das semi finais, entre o Sporting e o ABC, perante um número de expectadores que desilude os verdadeiros adeptos da modalidade, mais parecendo que existe um “divórcio” total entre os adeptos da equipa lisboeta. E a frase de nunca ou quase nunca existem dois jogos iguais esteve presente neste encontro, pois não era crível para muitos dos presentes que o ABC, tivesse derrotado claramente a equipa do Sporting, na emana anterior para a Taça de Portugal. O Jogo começo com grande equilíbrio do marcador e até com os minhotos a ganharem ligeira vantagem, que nunca ultrapassou os 2 golos, e que durou sensivelmente até os 11 minutos de jogo, com o Sporting a igualar a 6 aos 13 minutos para de seguida assumir o comando marcador ate final do encontro. A equipa lisboeta com fortes melhorias no seu sistema defensivo, e com o cubano Frankis Carol, a ser um verdadeiro quebra-cabeças, para a defesa adversária, que se revelou mais permeável d que o normal, o intervalo chega com a equipa do Sporting a vencer por 18-12, depois do ABC, ter estado cerca d 9 minutos sem marcar e sofrendo um parcial de 5-0, mesmo com Fábio Magalhães a ter demasiadas falhas técnicas no ataque. O segundo inicia-se com o Sporting bastante forte efetuando um parcial de 4-1 em 7 minutos, “obrigando” o técnico minhoto a solicitar um Time-OUT, cerca dos 37 minutos de jogo. A equipa lisboeta atinge os 10 golos de vantagem por duas vezes aos 37 minutos (22-12) e aos 44 minutos (26-16), para de pois a equipa gerir o marcador e o jogo até ao final do encontro. Continua-se a não entender a pouca utilização dos jovens na equipa lisboeta, onde são convocados 4 (quatro) pivot’s. O Sporting teve na baliza um dos grandes do jogo Ricardo Candeias, com 46% de eficácia, e que foi um dos grandes obstáculos da equipa do ABC, pelo seu lado Humberto Gomes com 30% de eficácia, não foi tão decisivo como em Loulé. Frankis Carol com 9 golos (82% de eficácia) foi o melhor marcador da equipa do Sporting e do jogo, seguido por Pedro Portela com 6 golos (60% de eficácia), no ABC, Hugo Tavares da Rocha foi 6 golos (87% de eficácia) foi desta feita o melhor marcador de uma equipa onde o seu técnico tentou gerir o plantel com 11 jogadores a marcarem golos.

FC Porto 28 – 25 Benfica 
 
Primeiro jogo das semi finais do Play OFF, e tivemos mais um dos clássicos da modalidade, disputado num pavilhão (Dragão Caixa), completamente cheio, e que proporcionou um excelente ambiente para o jogo e para divulgação da modalidade. Nestes jogos, o importante é a vitória, o número de golos não interessa, e foi isso que se viu al longo dos 60 minutos. Poderemos ainda dizer que na maioria do tempo tivemos um bom jogo de andebol. O FC Porto que comando o jogo e o marcador a partir dos 5 minutos de jogo (3-2), chegou a ter uma vantagem de 6 golos (10-4) quando estavam decorridos cerca de 14 minutos de jogo, que coincide com um mau período do Benfica que sofre um parcial de 5-0 e está cerca 6 minutos, sem marcar qualquer golos, para posteriormente responder a preceito e ser a vez de o Benfica fazer um parcial de 4-0, e o FC Porto, estar cerca de 7 minutos sem marcar, colocando-se o resultado em 11-8 aos 22 minutos a favor do FC Porto. O Intervalo chegou com o FC Porto na frente do marcador por 14-11. No Segundo tempo, excelente entrada do FC Porto, que coloca o marcador em 5 golos d diferença quando estão decorridos cerca de 42 minutos (20-15), com o Benfica a responder sempre, mas o máximo que conseguiu foi chegar á diferença mínima, quando por exemplo estavam decorridos cerca de 51 minutos (22-21). Grandes figuras deste encontro, os dois guarda-redes Alfredo Quintana (33% de eficácia) do FC Porto e Hugo Figueira (34% de eficácia) pelo Benfica, não se entendendo a sua substituição aos 43 minutos de jogo por Vicente Alamo, deve-se ainda destacar o jogo que o jovem Miguel Martins (3 golos, 50% de eficácia), fez, pois não jogou para a equipa como marcou, como assistiu sempre a preceito, sendo depois excecionalmente bem acompanhados por Gilberto Duarte (10 golos e melhor marcador da equipa e do jogo, com 63% de eficácia). O FC Porto, que fez sempre uma rotação a perceto do seu plantel, gerindo a condição física dos seus atletas, pois amanhã terá novo jogo. O Benfica, que tem dois jogadores em excelente momento de forma Carlos Carneiro (3 golos e 50% de eficácia) e António Areias (7 golos e 70% de eficácia9, defendeu de forma demasiado ”pacífica”, sem a necessária agressividade que se pede a quem defende da forma como defendeu, e teve ainda no jovem Paulo Moreno (2 golos, 100% de eficácia) (na nossa opinião) um dos seus melhores elementos, mas em sentido contrário, Cláudio Pedroso, está completamente fora de forma, o único 1.ª linha que funcionou no Benfica foi Javier Borragan (4 golos e 100% de eficácia). Lamentável o episódio entre Salina e Tiago Pereira aos 52 minutos de jogo, que não foi devidamente sancionado pela dupla de arbitragem com no mínimo, a exclusão dos dois atletas. Jogo dirigido pela dupla EHF bracarense constituída por César Carvalho e Daniel Freitas, cujo maior pecado num jogo difícil de dirigir, e que foi jogado nos limites já foi por nós relatado anteriormente. De resto tiveram uma atuação que consideramos positiva, embora não isenta de erros, e m especial na aplicação da regra 8.5, conduta para com o adversário

2.º’s Jogos

FC Porto 28 – 27 Benfica 

Em mais jogo disputado no Dragão Caixa, que se apresentou mais uma vez com uma excelente moldura humana, que nunca “regateou” o seu apoio á equipa da casa, disputou-se o segundo encontro destas semi finais. O FC Porto, inicia o encontro de uma forma “demolidora” e rapidamente adquire uma vantagem de 5 golos (7-2), quando estavam decorridos apenas cerca de 8 minutos de jogo, obrigando o técnico encarnado a efetuar uma troca de guarda-redes (diga-se desde já que ambos os técnicos trocaram de guarda-redes várias vezes durante o encontro), a partir deste momento o Benfica inicia uma excelente recuperação, com base numa forte melhoria do seu sistema defensivo, que não esteve tão passivo, como no jogo da véspera, foi equilibrando o encontro, que passou por diversas fases de verdadeiro equilíbrio, como por exemplo as igualdades a 11 (22 minutos), a 12 e a 13 (aos 28 minutos), para terminar o primeiro período de jogo com o FC Porto na frente do marcador pela vantagem mínima 14-13. Tudo isto se foi passando com vários erros cometidos pelos atletas de mabas as equipas e com Hugo Figueira entretanto regressado á baliza a ser uma das figuras do jogo, e com o jovem Hugo Santos a efetuar excelentes movimentações atacantes, com uma delas a dar 0 14.º golo do FC Porto. No segundo tempo tivemos uma plena manutenção do equilíbrio então verificado, com várias igualdades no marcador e com a equipa encarnada a colocar-se pela primeira vez na frente do marcador quando estavam decorridos cerca 43 minutos de jogo (21-20), conseguindo ter 2 golos de vantagem (22-20) aos 44 minutos de jogo. Surge então um dos momentos decisivos do encontro, com Hugo Laurentino na baliza a ter soberbas intervenções (cerca dos 46 minutos), permitindo que o FC Porto, volta-se ao comando marcador, que se manteve sempre equilibrado até ao fim do encontro. Consideramos ainda mais dois momentos decisivos no encontro, a exclusão e bem de José Costa cerca dos 52 minutos, e a total incapacidade do Benfica em gerir os segundos finais do encontro na procura de uma solução que lhe permitisse uma tentativa de remate para o golo da igualdade, bem pelo contrário termina com um passe mal feito e uma perda de bola. Gilberto Duarte (7 golos, 88% de eficácia), foi mais uma vez um dos melhores em campo e o melhor marcador da sua equipa e do jogo, sendo muito bem acompanhado por Hugo Santos (5 golos e 83% de eficácia, e 3 em 3 nos Livres de 7 metros), No jogo de hoje Nuno Roque foi de extraordinária eficácia, nos processos ofensivos da sua equipa, tanto a jogar como a assistir, e Hugo Laurentino com 38% de eficácia na baliza do FC Porto. No Benfica apesar de tudo o que já se escreveu, devemos dizer que mais uma vez Javier Borragan foi um dos esteios da equipa e o seu melhor marcador (6 golos, e 67% de eficácia), e voltamos a gostar de Carlos Carneiro (4 golos e apenas 44% de eficácia), mas um autêntico trabalhador para a equipa, e mais de José Costa (4 golos e 88% de eficácia), que com a sua garra é um autêntico lutador pelo melhor resultado possível. Jogo dirigido e bem pela dupla da leiriense da IHF, Ivan Caçador e Eurico Nicolau, que colocaram toda a sua experiencia em campo, revelando o critério uniforme tanto nos 7 metros como na disciplina, e nunca se deixaram influenciar pelo ambiente. Já de um dos delegados da Federação (João Moreira) devemos dizer que deverá ser mais calmo nas suas atuações.

Sporting 33 – 27 ABC

Nova vitória da equipa do Sporting, desta vez com o pavilhão, felizmente aa registar uma forte melhoria, no número de assistentes, embora, na nossa opinião ainda estivesse longe do desejável. O Jogo manteve uma toada de equilíbrio, até cerca dos 11 minutos quando resultado era favorável aos lisboetas por 5-4, depois as diferenças começaram a surgir, e cercados 14 minutos de jogo com o resultado em 9-4, o técnico bracarense solicita o seu 1.º time-OUT, situação que se viria a repetir ainda no primeiro tempo, cercado 24 minutos quando o resultado se situava em 17-10, a favor do Sporting, registava-se então a maior diferença registado no primeiro tempo (7 golos) e parecia que se caminhava, para um resultado e um jogo similar ao anterior. Tendo o intervalo chegado com o resultado em 19-13, a favor do Sporting, neste período de jogo, de referir as excelentes exibições de Rui Silva (5 golos, 71% de eficácia) e de Frankis Carol (3 golos, 60% de eficácia), igualmente com excelentes assistência, sempre acompanhados com um extraordinário Ricardo Candeias (30% de eficácia) na baliza, e com a equipa do Sporting, a ser bem mais assertiva em termos defensivos, e com o ataque planeado a ser excelentemente pautado por Rui Silva. No ABC de destacar neste período de jogo o acerto de Nuno Grilo (6 golos, 75% de eficácia), e o excelente jogo de Pedro Seabra Marques (4 golos, 100% de eficácia), sempre com assistências a preceito, e ainda a excelente prestação do “veterano” David Tavares (7 golos, 70% de eficácia, 2 em 2 de 7 metros). No segundo tempo, e quando se esperava que a equipa do Sporting, mantivesse os mesmos níveis de concentração e de competitividade, isso não se verificou, e o ABC com uma excelente reação e aproveitando e bem os muitos erros defensivos cometidos pela equipa adversária, foi-se aproximando no marcador e cerca dos 43 minutos de jogo a diferença situava-se em apenas 2 golos (24-22), mas a troca de guarda-redes no Sporting, teve um efeito positivo e após o Time-OUT pedido pelo seu técnico, o Sporting regressou aos seus níveis anteriores e cerca dos 54 minutos de jogo registou-se a maior diferença entre todo o encontro 8 golos (30-22). Cabe aqui referirmos a prestação de Ricardo Correia (67% de eficácia) excelente e que saiu lesionado, cerca dos 52 minutos de jogo, com uma verdadeira atitude Fair Play de Pedro Seabra Marques a inteirar-se do verdadeiro estado de saúde do seu adversário. Até final do encontro apenas de referir a mudança tácita no sistema defensivo do ABC, com duas marcações individuais a Rui Silva e a Fábio Magalhães (5 golos, 63 % de eficácia), que hoje esteve bem melhor que nos últimos jogos que temos presenciado. Pedro Solha (7 golos, 100% de eficácia 4 em 4 de 7 metros) esteve muito bem, já Pedro Portela também com 7 golos (apenas 57% de eficácia e 3 em 4 de 7 metros) esteve longe do que pode sabe fazer. No ABC uma referência ainda para Gabriel Teca (3 golos, 100% de eficácia), mas que esteve muito bem nos 6 metros da equipa adversária, e para o trabalho menos positivo de Fábio Vidrago, longe do que pode sabe fazer. Dirigiu o encontro a dupla IHF madeirense, constituída por Ricardo Vieira e Duarte Santos, que no nosso entender apesar de considerarmos globalmente positivo o seu trabalho, não poderemos deixar de referir o excesso de zelo nas exclusões que se verificaram para os dois lados, sendo raros os momentos em que as equipas estiveram completas, e o jogo nem sequer foi violento.

O Banhadas Andebol

42 comentários:

Anónimo disse...

Porto-Benfica
alguns coemntarios:
-Excleente jogo entre duas equipas bem apetrechadas e treinadas pelso respetivos treinadores.
-Excleente modura humana á volta do jogo e sem problemas de indisciplina e não entendemos tanta policia á porta e dentro do Dragão Caixa!
-Resultado justo e sem interferencia da actuação pela negativa da dupla de Arbitros César Carvalho e Daniel Freitas(AAB) internacionais e respectiva Mesa bem diferente da verificada na Final da Taça.
Os melhores para poderem ajudar a resolver os possiveis problemas.
-Resultado justo e não entendemos alguma falta de ousadia do banco do SLB face a ausencia do Treinador do Porto Obradovic.
Os proximos jogos prometem ser complicados para ambos as equipas.
ADC

Anónimo disse...

CORRIJAM LÀ ISTO
Vocês tem uma avessão ao árbitros que é de mais.
Tiago Pereira e não Tiago Monteiro.

HS Toma cuidado com a caligrafia

Anónimo disse...

No seguimento dos últimos jogos do FCP é lamentável a forma descarada como são apitados os jogos. Vejam os 2 minutos iniciais do jogo e percebem as intenções dos árbitros. O cubano é excluído sem razão aparente. Depois eram L7mts a favor do SLB iguais a lances do Porto. Salina isolado ,empurrado= L9mts tenham vergonha do que estão a fazer. O "banco" do Porto é perseguido pelos delegados, no caso do Manuel Conceição, sabemos porquê, agora Espeçada??? E o banco do ABC todo em pé a reclamar.O que aconteceu??? e o GR do ABC o que fez? qual a sanção???? Ganhar dá muito trabalho,em vez de pagarem todos os anos balúrdios,trabalhem e no caso do ABC,reconhecendo enorme empenho e trabalho têm um reforço de pes.. Augusto

Anónimo disse...

Acho que hoje vai ficar provado que a presença do treinador do Porto no banco só estraga...

Anónimo disse...

O FCPorto tem mais equipa e os melhores firam Gilberto e o miúdo Martins que, já se diz ir ultrapassar Rui Silva que, está a caminho. Areia e Borragan no Benfica e mais nada. O GR da casa fez a diferença!

Anónimo disse...

O Benfica anda bem em basket e tem tradição...
Anda bem no Hóquei patinado e tem tradição...
Vai ganhando tradição no voleibol!
No atletismo e natação vai tendo tradição!
No futebol é um monstro de ganhos e tradições!
Porque será que, no andebol nada ganha e nada tem de tradições?
Era tempo duma vassourada no sr. Felipe Gomes que, anda a enganar o melhor presidente de clubes do país! Um homem que, faz um estádio o maior do país, que tem piscinas e DOIS PAVILHÕES, não merece isto!
Ainda há a Tv do clube única na Europa e invejada por grandes dos países mais populosos!
No andebol há um cancro que tem de ser extripado! Não há equipa á anos!

Anónimo disse...

Caros senhores do Banhadas, um pormenor. Trasnmissões televisivas em DIFERIDO e não em DEFERIDO.
Obrigado

Anónimo disse...

O nome do Tiago é Tiago Monteiro Pereira, pelo que está correcto o que o Banhadas escreveu.

Anónimo disse...

Wilson regressa a portugal, quase certo no benfica, João Paulo Pinto quase certo no sporting, Gilberto vai para o estrangeiro, rui silva certo no porto, Miguel Martins emprestado ao ademar, Carlos Siqueira no benfica, assim como Pedro Pinto, Jose Costa e Dario voltam a casa em braga, Vidrago no Porto

Anónimo disse...

Miúdo para o que interessa , mas em falsidade é bem graúdo .

Anónimo disse...

PLAY OFF
2º JOGO
PORTO 28 BENFICA 27
EXCELENTE JOGO A TODOS OS NIVEIS ATE NA DIFICULDADE DE ENCONTRAR O VENCEDOR MESMO SOBRE O LIMITE DO JOGO, OS JOGADORES DO BENFICA MERECIAM O PROLONGAMENTO, O LAURENTINO GR ASSIM NÃO QUIS!
-Excelente arbitragem da dupla de Leiria Nicolau e Caçador que souberam de forma distante e sem problemas, todos os casos verificados com recurso ao bom senso, regras do jogo e disciplina dos jogadores.
-Alguns atletas que se evidenciaram no resultado Final, Laurentino,Miguel Martins e Nuno Roque,Carlos Carneiro.

-Detalhe, num momento critico do jogo o Director do SLB Carlos Cruz mandou uma boca a mesa(Moreira) parou o jogo amarelo e bola para o adversário quando o FCP tinha perdido o ataque, retomando a posse da bola....
- Publico Dragão a puxar pela equipa nos momentos perigosos!

-Policia a mais até atrás do banco do visitante!

3º jogo á melhor de 5 a meio da semana! senão ganhar obriga o Porto a fazer mais uma viagem no fim de semana apos ter jogado em Lisboa para o 5º jogo no Dragão.
-Enganaram na sequencia dos jogos á melhor de 5 ou seja 2 em casa do melhor classificado, 2 em cada do pior classificado e o 5º jogo em casa do melhor classificado! fizeram diferente 2x1x2 e não 2x2x1 como é habitual!

-SPORTING 30 ABC 23
Surpreendente resultado, vamos ver os próximos!
-Lamentavel a ausência da Televisão publica e Andebol TV com excepção da PORTO CANAL.
ADC

Jorge Almeida disse...

Só para dizer que, até agora, nada sei acerca de jogos na próxima semana dos adversários das equipas portuguesas nas competições europeias.

Anónimo disse...

Ao Sporting tudo acontece...
Depois da contribuição dos trica no Algarve, porque será que, jogando em cada "eles" enganam-se para os dois lados mas... mais para o Sporting! Depois há a Tv (?) do clube... Uiiii! Aquilo é o máximo! Põe as horas trocadas e ás vezes na hora dão um jogo do passado. Como se não bastasse, apareceu uma vez um jogo de futsal no horário do andebol! Já não bastava a equipa jogar em quatro ou mais pavilhões e, ainda é isto! O tempo vai passando e... O Sporting outrora rei das MODALIDADES, vai ficando para trás. Cada vez somos mais pequenos, facilmente provocados e, vamos vendo o Porto crescer, enquanto entretidos a olhar para os vizinhos galinácios!

Anónimo disse...

Para os que sonham alto e julgam haver muito dinheiro, era fácil trocar o treinador e arranjar jogadores. Já esqueceram os dois estrangeiros de épocas recentes? Um assim que pegava na bola o pavilhão ficava mudo. Era rara a vez que, não dava um contra do adversário e zás! Golo! Claro que, custa ver Spínola a nunca mais atingir forma mediana. Fábio se acreditasse mais podia ser um caso. Só o é ou nas demasiadas bola s perdidas e, ás vezes em poucos minutos dos sessenta. Bosko quase dorme em pé. Ontem concordei com os 3 G. redes. Mas 4 pivot não é demasia? O que se passará que, a equipa parece sempre ansiosa? Indisciplina? Mau balneário? Grupinhos em vez de equipa? Mas ontem fiquei espantado foi com um ex-atleta de nome Rocha. Marcou 6 golos. Mais que numa época toda quando vestia de leão ao peito! O Humberto não é mau mas, ontem defendia tudo!
Já agora peço aos que, forem ao pavilhão de Odivelas que, mandem calar quem comenta saídas. È quase meia equipa e, assim não dá para trabalhar em paz!

Anónimo disse...

Ontem adorei ver na televisão o jogo FCP-Benfica. Era bom haver casas cheias e arbitragem assim. Ganharam os melhores e que são mais equipa. Até o presidente do FCP estava na tribuna VIP e sem acompanhantes femininas. Dá mais seriedade ao espectáculo! No meu tempo de juventude o andebol enchia pavilhões! Para quando o regresso disso?

Anónimo disse...

O ano passado o porto tinha Wilson a central este ano tem o novo fenómeno do andebol luso. Gilberto é o homem que faz toda a diferença. Tem a melhor dupla de guarda-redes e, em jogos a decidir, tais como play-off e taças, nota-se mais. Há erros? Há! O lado esquerdo está fraco, dantes era elias e agora, mick s. nada trouxe de novo e parece não estar ali. Hugo é um precioso em técnica e chama a atenção nos livres de sete metros mas, não é jogador para ser campeão e andarmos na europa. Numa equipa do meio da tabela disfarça, aqui não dá, aquele corpinho é fracote. Ontem provamos que, sem o sérvio obradovic, isto funciona! Pena Wesley não estoirar sobrecarregando a asa direita. Nuno ainda está com a cabeça no sporting e, tem tudo para dar. È só dedicar-se. Babo vao sofrer um pouco porque tem dois melhores e parece ser só pivot defensivo. Nem se nota que saíu um pivot de seleção pois, há um ainda melhor e mais motivado! Ferraz só tem de ser um pouco mais intenso e regular. Quarta-feira no edp-luz vamos ficar já passados no exame! Claro que vamos lutar pelo troféu máximo com o sporting ou o abc, duas equipas mais fracas que o benfica do zoo. Concordam?

Anónimo disse...

"Hugo é um precioso em técnica e chama a atenção nos livres de sete metros mas, não é jogador para ser campeão e andarmos na europa.Numa equipa do meio da tabela disfarça, aqui não dá, aquele corpinho é fracote."

isto é de quem não percebe nada de andebol, se há dois anos quando ele ficou inserido no plantel se podia dizer isto agora já não dá

grandes jogos tem feito e em momentos cruciais. passe para o golo contra o sporting. 100% nos 7m contra o benfica num jogo de playoffs. está a crescer como jogador!

outra coisa notável é a evolução do alexis, tem tido recepções e finalizações fabulosas no ataque

há ali mérito e trabalho de alguem, não é como o sporting e benfica que vão buscar jogadores feitos ao abc e porto...

Anónimo disse...

Miguel ,o melhor , vê-se logo de quem vem este comentário.

Anónimo disse...

Embora também considera a arbitragem globalmente positiva, pois não se poderá dizer que o ABC tenha perdido por influência do árbitros mas convém realçar que a 3ª exclusão ao Grilo e o 7 metros não ,lembra ao diabo. Nessa altura o ABC perdia por 2 golos e este facto ditou que disparasse no resultado.
Outro facto é que na lesão do guarda redes do Sporting os delegados, oficiais de mesa e árbitros estavam a dormir, dizem as regras que quando os árbitros autorizam a entrada em campo após time-out só podem entrar DUAS PESSOAS para prestarem assistência ao jogador. Toda a gente viu que o Sporting tinha dois guarda redes em campo, o lesionado e Ricardo Candeias.

Anónimo disse...

Ontem vi o Sporting-ABC e hoje fiz o mesmo. Como é possível o que hoje se passou em matéria de dualidade de critérios? Ao chegar a casa tive o cuidado de ver a gravação do jogo. Passos não assinalados. Lei de vantagem e exclusões de dois minutos duma maneira e depois outra diferente. Pobre grupo que não tem pavilhão certo e não é defendido. È triste ver assobiadores que, intimidam jogadores e noutras situações andam a rir-se!!! Já agora se Rui sair quem virá? Pedro Sequeira, Seabra ou Wilson daviyes? Já agora Sérgio vai embora porquê? Pena é que não jogue mais e que, as bolas não lhe cheguem, ou cheguem mal. Onde andou este miúdo se dizem que, foi junior no clube? Quanto a guarda-redes é lógico que saia o nosso "velhote" Correia que, hoje esteve bem. Já deu muito. Quem virá? Candeias apesar de menos notável que o ano passado é sempre bom. Luís Oliveira tem qualidade mas, naquela idade e sem jogar, pode ser mau. Portela está cada vez melhor e mais maduro mas, não pode jogar a época toda, sessenta minutos! Em Portugal não abundam canhotos com qualidade, para fazer a diferença!

Anónimo disse...

O Miguel é espantoso porque não é muito grande, aliás é ainda um miúdo...
Só pergunto é como poderia evoluir noutro clube... Quando estão ele Huginho a defender... nota-se que falta algo...
Por isso pergunto é se noutro clube não eram queimados á grande?
Isto prova que há um clube ( eu não lhe chamo assim...) que, faz o que quer e como quer!!!
Tá bem! Digam que, sou do A.B.C. mas, nós temos formação com equipas A, B e até C! Mas não temos certas proteções! Há uma pessoa que poderá explicar melhor...
Telefonem para Marreiros do CA\FAP! Esta dos meninos da dita capital do norte queixarem-se, é como os políticos em Portugal dizerem que... perdem dinheiro com a política!!!
Para que, não se pense que sou anti qualquer coisa, confesso que o Gilberto é o melhor do país e de longe... Sem problemas!

jgo disse...

Não percebo como é que se pode (sem camisola vestida) elogiar o trabalho dos árbitros do SCP- ABC.

Uma equipa tinha regras de Basket (qualquer toque dava falta 7 metros e exclusão) a outra de rugby (valia tudo).

O lance do 7 golo do SCP é o melhor exemplo disto, Francis empurra Carlos Martins para a área este choca com Solha e o árbitro dá 7 metros e exclui Carlos Martins.

De resto o equipamento do Seabra na segunda parte foi sempre vermelho, nunca amarelo..

Para isto mais valia ter perdido por falta de comparência. Pelo menos jogadores, treinadores e dirigentes passavam a páscoa em família, e não num jogo decidido antes de ter começado..

Anónimo disse...

Alguém poderá dizer quem é o novo fenómeno do andebol luso insinuado no comentario das 12.49 de 5 de Abril????? Só náo vale serem os familiares a responderem ahahahahahahahah........

Anónimo disse...

play-offs
comentariso do BH sobre as duplas de arbitros:
relfexão em 4 jgos tão dispersa actuação das duplas mMAS SEM INFLUENCIAREM OS RESULTADOS FINAL!

PORTO-BENFICA(1)
Jogo dirigido pela dupla EHF bracarense constituída por César Carvalho e Daniel Freitas, cujo maior pecado num jogo difícil de dirigir, e que foi jogado nos limites já foi por nós relatado anteriormente. De resto tiveram uma atuação que consideramos positiva, embora não isenta de erros, e m especial na aplicação da regra 8.5, conduta para com o adversário.

PORTO-BENFICA(2)
Jogo dirigido e bem pela dupla da leiriense da IHF, Ivan Caçador e Eurico Nicolau, que colocaram toda a sua experiencia em campo, revelando o critério uniforme tanto nos 7 metros como na disciplina, e nunca se deixaram influenciar pelo ambiente. Já de um dos delegados da Federação (João Moreira) devemos dizer que deverá ser mais calmo nas suas atuações.

SPORTING-ABC
Dirigiu o encontro a dupla IHF madeirense, constituída por Ricardo Vieira e Duarte Santos, que no nosso entender apesar de considerarmos globalmente positivo o seu trabalho, não poderemos deixar de referir o excesso de zelo nas exclusões que se verificaram para os dois lados, sendo raros os momentos em que as equipas estiveram completas, e o jogo nem sequer foi violento.

Anónimo disse...

PLAY-OFFS
P01
1/2FINAL
Ao fi mde 2 jgos podemso concluir o seguinte, mistura de emoçoes entre quem ganhou a Taça de Portugal(ABC) e as restantes equipas afastadas do trofeu).
-ABC EM FESTA TODA Á SEMANA COM EFEITOS NEGATIVOS NO RENDIMENTO NOS JOGOS COM O SPORTING
-Porto e Benficva ganharam e perderam com luta total durante os 2 jogos, jogos decididos a favor do Porto no detalhe e alguma sorte e azar no final das partidas!
-Sporting após o afastamento da Taça que tinha vencido 3 vezes, recuperou a motivação e venceu facilmente a outra equipa em Festa o ABC!
-Pouco publico com excepção no Dragão Caixa e nos restantes partidas nem parecia o Play-offs
-Arbitragens positivas bem diferentes na visão do jogo e das regras escritas e muitas vezes não aplicadas!
Previsão para o 3º jogo que deveria ser jornada dupla e passou a single tudo pode ficar resolvido com a 3ª vitoria do Porto e Sporting ou não!
-Jogos com transmissões pela TV só o Porto Canal e em direto o resto para esquecer e principalmente o Canal da FPA que esteve ausente... ou transmissões em diferido!!!.
-Lamentavel a ausencia da RTP publica que se ausentou das suas responsabilidades básicas de jogos que interessavam a uma população desportiva de milhões!
ADC

Anónimo disse...

Pois o sporting tem mesmo um problema que se chama federico um treinador que joga so com 7 ou 8 jogadores e uma vergonha estar a ganhar por 8 diferenca a 10 minutos do fim e nao mete os miudos a jogar, pois os dois jogos que vi este fim de semana correu muito mal ao grilo pior jogos da epoca sera que estava compromotido por ja ter assinado pelo sporting

MS disse...

Sou adepto do ABC há muitos anos e já testemunhei muitos títulos ganhos por este clube.
Depois de muitos anos a fazer uma travessia no deserto a época passada veio trazer uma nova alma aos academistas pois viram que existia uma equipa ambiciosa e a apresentar resultados, ainda que limitada pelos condicionalismos orçamentais. Este ano a ambição veio renovada e, apesar das reconhecidas dificuldades, a equipa mostrou sempre capacidade para fazer algo de muito positivo.
A conquista, mais que justa, da Taça de Portugal, foi um confirmar dessa ambição e o quebrar de um longo jejum de troféus.
Infelizmente, e como temia, aquela conquista foi sentida como obter quase o impossível, por um plantel pouco habituado a ganhar troféus e daí resultou um relaxamento excessivo, como se a época já tivesse acabado. O discurso de que ainda há dois títulos para ganhar passou a ser meramente um discurso não acompanhado pelas acções.
Todo o folclore à volta da equipa durante a semana (imprensa, cerimónias de homenagem,...) adensaram esse espírito de obra feita e a concentração necessária para disputar uma meia final de um play-off nunca existiu. O deslumbramento pela vitória na Taça obliterou toda a hipótese de perceber que estes jogos ainda iriam ser mais duros que os do fim de semana anterior.
Sejamos honestos: o ABC só consegue vencer qualquer um dos três gigantes (com orçamentos que lhes permite ter plantéis vastos e de qualidade) se colocar em campo as suas grandes virtudes, o jogo colectivo e uma concentração elevada. Falhando qualquer uma destas qualidades a equipa torna-se presa fácil para plantéis mais extensos e com jogadores experientes e de qualidade.
Em Lisboa, este fim de semana, a equipa do ABC que se apresentou em campo não mostrou nenhumas destas qualidades. A apatia demonstrada, a lentidão de jogo (em contraste com a alta velocidade com que costumam jogar), serviu para o Sporting fazer gato-sapato do ABC e vencer com toda a facilidade. O jogo de equipa foi substituído por iniciativas individuais que redundaram em perdas de bola constantes (Grilo, um dos mais experientes, deixou-se ludibriar inúmeras vezes pela defesa sportinguista, tendo sido quase sempre previsível).
Por outro lado o Sporting levou esta meia final a sério. Viu-se que preparou bem os jogos e que os jogadores apresentaram vontade e concentração máxima. Contra uma defesa lenta e pouco reactiva conseguiram marcar em ataques consecutivos com extrema facilidade. O elevado número de golos marcados em remate picado demonstram que o guarda-redes do ABC foi estudado. Tal estratégia resultou pois, desses, não defendeu quase nenhum. Aqui, não posso deixar de criticar Resende que deveria ter deixado o Humberto mais tempo no banco, para reflectir em descanso e tentar perceber o que poderia mudar para melhorar o seu desempenho; por outro lado o Bruno não é assim tão mau. Poderia ter surpreendido se lhe tem sido dada maior confiança.
A atitude nos livre de 7 metros foi um bom espelho dos jogos: o ABC a desperdiçar, o Sporting a aproveitar.
Em suma, vitórias mais que justas do Sporting.
O terceiro jogo será, obviamente, decisivo para o ABC. Não sei se será possível mudar o chip psicológico em 3 dias. Isso dependerá da capacidade de superação dos jogadores. Relembro que, há uns anos, num dos últimos títulos do ABC, na final, contra o Madeira, depois de estar a perder por 2-0, o ABC superou-se e venceu o campeonato por 3-2. Aí os jogadores tiveram uma força psicológica impressionante e deram a volta a uma situação quase de derrota (tal como agora).
Logo se verá se a ambição dos três títulos não passou de uma frase atirada para o ar ou se é verdade que têm competências para lutar por eles.
Lá estarei para os apoiar. Até aqui nós, adeptos, sempre acreditamos nos jogadores. Chegou a hora de serem eles a mostrar-nos que tínhamos razão.

Anónimo disse...

Cunha, os jogos do Sporting deram no Sporting TV. Só não viu quem não quis...

Anónimo disse...

Tenho visto alguns jogos pela televisão e presenciei o SportingxABC do campeonato e ontem o do camp. play-off. Não somos perfeitos mas está na cara que, o plantel perece cansado de «estado interior». Dos muitos anos de andebol creio que, temos equipa para lutar e há matéria para futuro. Não sou a favor nem contra o treinador entenda-se. O sete base não é inferior a ninguém do Andebol 1. Aplaudo o Cubano porque dá um grande equilibrío á equipa. È regular e dedicado em várias posições. Nota-se que até faz o que, outros não conseguem ou não querem! Trabalha em prol da equipa. Onde andou este novato nº.7, o Sérgio? Quem faz em dez minutos aquilo que, eu vi e, com um á vontade fantástico, parecendo um formula 1 correndo ao lado de calhambeques, enfim! Será só ponta? Não creio. Notei na maneira como é acarinhado por jogadores, treinador e público sobretudo feminino. O caminho é a formação. Não me agradou no entanto conversas acerca da saída para A ou B! Aliás, como é possível tanta roupa suja com saídas de tanto jogador? Parece que, o andebol está para acabar no clube. Sou sócio, ex-atleta de andebol e outra modalidade e pai de praticante. Tentem o título!

Anónimo disse...

Ontem fui ver o Jogo do Sporting-ABC e tenho duas coisas rápidas a dizer: 1º Os meus parabéns para o MS - adepto do ABC que postou acima (6 de abril de 2015 às 16:00) ASSIM é QUE SE FALA.... Poucas vezes vi aqui uma analise tão isenta ..e que eu me identificasse tanto acerca do que se passou em campo! ( Eu até sou insuspeito pr sou do Benfica e só fui ver o jogo pq gosto verdadeiramente de andebol !:-) 2º É uma Vergonha que numa 1/2 final dos Playoffs ás portas de Lisboa... estejam menos de 500 pessoas a ver o jogo! Não há ninguém da FPA , nos clubes ou autarquias que seja capaz de promover a modalidade ... nem que seja como antigamente ...oferecendo os bilhetes aos jovens jogadores federados ou ás crianças das escolas mais perto?! Vale mais ter 3 bancadas do pavilhão de Odivelas totalmente vazias?! Não estou a chorar os 3X6€ que paguei... mas gostaria muito mais de ver o pavilhão cheio e não ás moscas como é habitual em Lisboa ( isto serve para Sporting e para Benfica)!

Anónimo disse...

Atenção que o chefe da associação apaoma que, também não sabemos do que se trata vai oferecer livros a adeptos do SPORTING.
Este individuo é tido como árbitro. Que ninguém duvide disso.
Livro 1= Como enervar uma equipa.
Livro 2= Comigo o Sporting perde sempre!
Livro 3= Como passear á conta da FAP no Qatar e Algarve.
Livro 4= Como e quando apitar para fazer o Sporting perder sempre!
Livro 5= Como rir e sorrir ao pé de adeptos do Sporting!
Livro 6= Eu não gosto de verde, nem tenho esperança em conseguir ser árbitro!
Livro 7= De quem eu gosto eu já dei a entender!
Livro 8= Não olhes para o que eu marco, olha para o que digo! - Prefácio dum padre desconhecido que está preso á vários anos.

Anónimo disse...

ADC,

se mesmo com essa polícia os adeptos adversários não têm condições de segurança para ir apoiar a sua equipa e ver um bom espetáculo de andebol, como seria se não existisse polícia?


O Sr. anda a esquecer-se de episódios recentes que se passaram naquele pavilhão.


Segurança é coisa inexistente, seja com polícia à porta, ou sem ela. Infelizmente...

Anónimo disse...

6 de abril de 2015 às 18:25
anónimo

Sporting-Abc
vi o jogo muito mal produção mas melhor que nada. Mas estamos na Play-offs? o andebol merecia melhor e os comentarios sportinguistas são uma delicia parecem do futebol da rádio.esperamos na 4 feira os jogos terem outra dimensão na comunicação social a nivel dos audio visuais.
Abraço sportinguista


Anónimo disse...

PLAYO-OFFS
Sinal de muitos adeptos nos pavilhões, televisões disputando audiências, paginas de jornais a falar deste momento grande do nosso andebol.
Pura ficção!
Pouco publico e os andebolita e publico em geral á espera do jogo final!
Para quem aprovou este modelo por 2 anos, este e o próximo, vale apena refletir e ter humildade para reconhecer os erros..

Anónimo disse...

6 de abril de 2015 às 23:34
anónimo
Fala do que não sabe e não viu e tudo tem corrido bem dentro do campo e fora do campo, a não ser que esteja a ver outro campeonato noutro pais...

Anónimo disse...

Espero que os senhores do CA tivessem visto os jogos Porto-Benfica (2° jogo) em que o clima de rivalidade fez com que o jogo fosse bastante quentinho e onde houve apenas 5/6 exclusoes, numa demonstracao de como se conduz um jogo. Ja no 2° jogo Sporting-ABC um jogo perfeitamente normal houve 15/16 exclusoes, numa perfeita demonstracao de como nao se deve conduzir um jogo, onde raramente as duas equipas estiveram completas. Senhores do CA abram bem os olhos e nao deem tiros nos pes. Sejam isentos nao vao pelas simpatias. O Saltitao

Anónimo disse...

Se o Sporting for esperto não é preciso muito gasto para ter boa equipa. Basta manter Rui Silva e Sergio Barros. Ir buscar um guarda redes saindo Correia. Depois é ir buscar um lateral mas não como o João. Tem de ser combativo tipo Grilo. Para completar uma boa mão esquerda para a ponta. Há que dispensar um pivot entre Diogo e Godinho. Quanto a Bosko acho que já acabou.

Anónimo disse...

Vá lá que os adeptos tripeiros já estão mais calmos. A barriguinha cheia faz disto. Vencendo o Benfica duas vezes e penso que bem, tudo acalma. Andavam muito queixosos. È como no futebol o Lorpatego liga a grafonola de falar de arbitragem e, logo eles obedecem. Agora com os do Estoril foi uma alegria. Valeu tudo! Cuidado é que há um equipamento amarelo que. põe o vosso subconsciente alterado! No andebol as coisas são diferentes. E caso haja reviravolta em Braga, somos nós que vão encontrar! E nós fazemos como na taça, no Algarve. Depois escusam de vir com dramas e choradeiras!
Vamos ABC!

Anónimo disse...

Nos quatros atuais melhores clubes e, equipas de andebol dos últimos anos há qualidade e jovens a emergir.
No Porto afirma-se Martins. Já há quem diga que vai ultrapassar Rui Silva. No ABC começa a despontar Branquinho. Aparece sempre em doses certas. No Benfica afirma-se cada vez mais Paulo Moreno. No Sporting o ostracizado Sérgio Barros, dizia-se ter a época em risco devido a lesão muito grave. Eis que em cinco jogos aparece
com qualidade e uma sede de jogo pouco vista. Diz-se que, Gilberto e Ferraz vão saír. Querem mais?

Anónimo disse...

Como é possível que, a dupla de árbitros nomeada para apitar o sporting - abc tenha errado coisas simples? Caramba! Isto em intermacionais?

Os passinhos de bebé se forem quatro. é passos! Os passivos devem assinalar-se caso, não seja revelada intenção de atacar a baliza! Em Portugal bata-se e repassa-se a bola demasiadas vezes. Já nem falo nos artistas que fingem lesões ou, levam os adv á certa para arrancar sete metros. Vê-se pouco é ser-se homem com H grande. Seabra recebeu aplausos dos da casa por ir inteirar-se do estado de saúde do g r adv! Actos nobres! Mesmo quando dantes enquanto jogador do sporting era criticado por ser pequenino para central. Frederico e Rezende foram exemplos para os seus jogadores. Nisso o treinador do porto tem muito, muitíssimo a aprender. È baixo e ordinário.

Anónimo disse...

AQrbitragens...
Na taça vi os trinca e companheiro estragarem um jogo com perdas de tempo fúteis e um amontoar de erros e critérios dúbios. Notem na final e no jogo Benfica : Porto que são mais atraentes para público com andebol de correria e alegria! Mas o tal trinca é o director presidente ou chefe da tal apaoma!
Como não havia os internacionais... desenrascou-se esta parelha. Deu no que deu!

Anónimo disse...

Ultimo jogo SLB contra o FCP com o Porto muito superior, que controlou com mais ou menos dificuldade os três jogos.

O ultimo jogo é o culminar da diferença entre as duas equipas, com o SLB triste, muitas faltas técnicas, sem uma equipa coesa, sem chama, sem soluções para as dificuldades da 1/2 final.

Fica uma preocupação a prazo sobre os "talentos" do futuro chamados a estes jogos, um ou outro mostraram muita qualidade, o resto com muitas duvidas, antigas, que a visão do responsável técnico máximo descobre, onde dificilmente se vê. Uma expulsão directa.....negativo.

O excelente pavilhão do SLB também triste com um publico que falta, que importa conscientemente perceber porquê

Senhor Filipe Gomes: é necessário agir e mudar.