gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

domingo, 2 de abril de 2017

Crónica de Fim-de-semana – 51 – 2016 / 2017 – I – Actualizada

Crónica de fim-de-semana da PO01, que neste fim-de-semana é dedicada apenas a 2 jogos da Fase Final Grupo A, e á 2.ª jornada da Fase Final do Grupo B, em virtude de os compromissos Europeus das nossas equipas.

PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.

Fase Final Nacional – Grupo “A”
2.ª Jornada
Dia 01-04-17
Sporting 36 – 31 Águas Santas SD
Dia 05-04-17
ABC - FC Porto (21H00)
Madeira SAD - Benfica (18H00) Benfica TV / Andebol TV
5.ª Jornada
Dia 01-04-17
Madeira SAD 37 – 35 ABC (antecipado) SD

Neste fim-de-semana apenas se disputaram-se apenas dois encontros deste grupo da Fase Fina, um deles antecipado da 5.ª jornada (antecipado), devido aos compromissos Europeus das equipas portuguesas que ainda se encontram a disputar as mesmas, conforme já referimos. Jogos que se repetem, pois este confronto, já existiu durante a 1.ª Fase da Prova. Em termos de Grupo A, todos os encontros foram disputados sem ocorrências disciplinares registadas.

Sporting 36 – 31 Águas Santas

No Pavilhão do Ginásio Sul, disputou-se o Sporting / Águas Santas, que apesar do resultado Final, registado, o mesmo não reflete o equilíbrio verificado ao longo de todo o encontro, embora a equipa do Sporting tenha praticamente comandado o marcador durante os 60 minutos, nunca apresentou uma supremacia total sobre o adversário, que soube explorar todas as fraquezas da equipa do Sporting, provocando que a mesma cometesse imensas faltas técnicas, e se apresentasse, mais vulnerável no seu sistema defensivo, enquanto nos maiatos, onde a experiência de jogadores como Pedro Cruz (7 golos, e 88% de eficácia), e Elias António (8 golos, 62% de eficácia), foi fundamental, no desempenho da equipa onde os seus jovens jogadores, mostraram forte maturidade, e grande sentido colectivo. O Águas Santas soube ainda aproveitar ao máximo o seu tempo de ataque e as superioridades numéricas de que dispôs, não se dando pela falta do experiente António Campos na baliza dos maiatos face a boa prestação de Pedro Pacheco, apesar de apresentar apenas uma eficácia de 18%, mas foi decisivo em muitos momentos do jogo. No Sporting, o número de falhas técnicas realizadas ultrapassa (na nossa opinião) o limite do razoável, e com alguns dos seus jogadores completamente fora de forma, casos de João Paulo Pinto (2 golos, 50% de eficácia) e de Bozovic (1 golo, 33% de eficácia), enquanto outros, estiverem ao seu novel normal, casos de Frankis Carol (6 golos, e 75% de eficácia), Pedro Portela (7 golos, e 88% de eficácia) e Pedro Solha (4 golos, e 67% de eficácia) com destaque ainda para Zabic (5 golos, 100% de eficácia), que foi dos seus melhores elementos em campo, e apenas nos últimos 10 minutos de jogo, acertou com o seu jogo, a aproveitou bem as falhas técnicas cometidas pelo Águas Santas para de distanciar no marcador, e igualar a maior diferença que se registou durante todo o encontro, pois ao intervalo o marcador assinalava, 19-15 a favor da equipa do Sporting, que teve 11 dos seus jogadores a concretizarem golos. Jogo dirigido pela dupla da IHF constituída pelos madeirenses Duarte Santos / Ricardo Vieira, que apesar do número de exclusões total ter sido de 14, provavelmente ainda ficaram algumas por fazer, e segundo a nossa opinião os seus elementos menos positivos foi o Jogo Passivo, que em determinados momentos do encontro, parecia ser marcado a pedido, e marcação de passos.

No Pavilhão do Funchal que se encontrava, com uma boa moldura humana a assistir, tivemos o encontro antecipado da 5.ª Jornada, o Madeira SAD / ABC, que terminou com a vitória dos insulares, depois de um encontro, sempre disputado nos limites, por ambas as equipas, com uma entrega total ao mesmo, de tal forma que o equilíbrio foi a nota dominante na nossa opinião, de tal forma que se verificaram diversas alternâncias no marcador, nunca a vantagem de qualquer das equipas excedeu os 3 golos de vantagem e aí o Madeira SAD leva vantagem pois possuiu essa margem por diversas vezes, como por exemplo ainda no primeiro tempo aos 27 minutos quando vencia por 18-15, para o intervalo chegar com o resultado a favor dos insulares por 19-17. De salientar que nestes primeiros 30 minutos não se registou qualquer exclusão, o que diz bem da postura das duas equipas, apesar da sua entrega ao mesmo. No segundo tempo, uma excelente entrada do ABC, levou mais uma vez a equilibrar o jogo e o marcador com Hugo Rocha (8 golos, 100% de eficácia – 3 de 7 metros) e Pedro Spínola (7 golos, 58% de eficácia), bem acompanhados pelo Pedro Seabra Marques (6 golos, e 86% de eficácia), e aos 37 minutos voltam a estar no comado do marcador por 23-22, para mais uma vez o Madeira SAD reagir, e com Fábio Magalhães (8 golos, e 67% de eficácia) em excelente plano muito bem acompanhado por Daniel Santos (7 golos, 58% de eficácia), e Nuno Silva (7 golos, e 78% de eficácia) e com Nelson Pina (6 golos, e 67% de eficácia) a voltar aos seus bons tempo, após estabelecer a igualdade a 25 golos quando estavam decorrido 42 minutos de jogo, assume o comando do marcador, até final do encontro, voltando em alguns momentos a ter 3 golos de vantagem (32-29, aos 52 minutos, por exemplo), para no minutos final e após um Time-OUT oportuno pelo técnico do ABC, reduzir por Miguel Sarmento para a diferença mínima (36-35), logo de seguida o técnico do Madeira responde, solicitando um Time-OUT, do qual resulta o último golo do encontro em cima da hora para terminar o tempo de jogo por Nuno Silva.

A Classificação Fase Final Grupo “A” - 1.º Sporting, e FC Porto (-1 jogo) (42 pontos), 3.º ABC (35 Pontos), 4.º Benfica (34 pontos, -1 jogo), 5.º Madeira SAD (33 pontos), 6.º Águas Santas (31 pontos).

Fase Final Nacional – Grupo “B”
2.ª Jornada
Dia 01-04-17
SC Horta - Ismai (Adiado)
Arsenal 23 – 34 AA Avanca
Dia 02-04-17
Boa Hora 34 – 26 AC Fafe
Belenenses 29 – 22 São Mamede

SC Horta 25 – 34 Ismai

Actualização

Conforme informação da Federação o Jogo SC Horta / Ismai, que estava previsto para dia 01-04-17, e tinha sido adiado pelos motivos já por nós relatados, acaba por ser realizado em 02-04-17, às 16H30 (Continente) e não às 15H00 conforme foi divulgado. Assim tivemos na Horta o SC Horta / Ismai, com total domínio do Ismai durante os primeiros 30 minutos, apenas permitindo algum equilíbrio nos primeiros 10 minutos, quando se registava uma igualdade a 5 golos, a partir deste momento assume o comando do jogo e do marcador, e começa a distanciar-se de tal forma que aos 30 minutos de jogo vencia por uns sensacionais (na nossa opinião) 20-12. Não poderemos esquecer a excelente actuação de António Ventura (3 golos, 100% de eficácia) a jogar e a fazer jogar, e Yoan Blanco (7golos, 88% de eficácia), que juntamente com Francisco Fontes (4 golos, 80% de eficácia), e Angel Zulueta (9 golos, 82% de eficácia) foram os melhores marcadores da equipa maiata, no SC Horta, que sofre um forte revés aos 28 minutos de jogo com a desqualificação directa de Noelvis Reve. A equipa do SC Horta no segundo tempo entra melhor e reduz para uma diferença de apenas 4 golos aos 45 minutos (26-22), com Hugo Freitas (7 golos, 54% de eficácia) e Angel Norris (7 golos, 70% de eficácia). De destacar a grande diferença de eficácia nas balizas, pois enquanto Nuno Silva, no SC Horta apenas teve uma eficácia 15%, no Ismai, Manuel Borges, teve 42% de eficácia e Reyniel Nelson 31% de eficácia).

No Pavilhão Fernando Tavares, disputou-se o Boa Hora / AC Fafe, que poderá ter sido decisivo para as aspirações de qualquer das equipas, e que terminou com a vitória da equipa do Boa Hora, após um encontro que teve duas partes distintas. Nos primeiros 30 minutos, tivemos um jogo equilibrado até cerca dos 8 minutos, quando se registava uma igualdade a 5 golos, momento em que o AC Fafe, passa para o comando do Marcador, e aos 22 minutos já vencia por 15-10, com a equipa local a sofrer um parcial de 4-0 entre os 16 e os 23 minutos, mas a equipa visitado teve uma excelente reacção e iguala o marcador a 16 golos aos 28 minutos, para o intervalo chegar com a equipa minhota na frente do marcador por 17-16. O equilíbrio manteve-se até aos 33 minutos quando se registava uma igualdade a 18 golos, mas o AC Fafe sofre um forte revês com a desqualificação directa de Vasco Santos, e de seguida duas exclusões, o que leva a que o Boa Hora assuma o comando do marcador e aos 37 minutos vencia por 22-19, continuando a partir deste momento a aumentar o diferencial que terminou em números que não eram previsíveis nem pelos mais optimistas, e sabendo aproveitar muito bem as superioridades numéricas de que dispôs. Pedro Pinto com 9 golos (90% de eficácia), e João Ferreira com 6 golos (50% de eficácia), e uma palavra ainda para Uros Markovic 4 golos (100% de eficácia), e para Henrique Carlota na baliza com 25% de eficácia, contra os 21% de Miguel Marinho do AC Fafe, onde Belmiro Alves com 6 golos (75% de eficácia), foi o seu melhor marcador.


Mo Pavilhão Acácio Rosa realizou-se o Belenenses / São Mamede, que foi o único dos jogos disputados hoje (02-04-17), que teve ocorrências disciplinares, devido a duas desqualificações directas aos 58 minutos. Foi um jogo onde a equipa do São Mamede que entrou muito bem no jogo, esteve na frente do marcador até cerca dos 6 minutos quando vencia por 3-2, a partir deste momento e após a igualdade a 3 golos aos 7 minutos a equipa do Belenenses assumiu o comando do jogo e do marcador, e ainda nos primeiros 30 minutos chegou por várias vezes a ter 4 golos de diferença (maior diferença registada neste período (9-5, e 13-9, por exemplo), para chegar ao intervalo a vencer por 14-12, com a curiosidade de não se registar qualquer golos nos últimos 4 minutos do primeiro tempo. No segundo tempo a partir dos 35 minutos a equipa do Restelo fez valer a sua superioridade e foi aumentando o diferencial que atingiu a expressão máxima cerca dos 45 minutos quando vencia por uma diferença de 8 golos (23-15), para após uma excelente reacção do São Mamede diminuir a diferença para os 4 golos, aos 55 minutos (26-22), para nos últimos 5 minutos o Belenenses estabelecer a diferença final. Diogo Domingos (64% de eficácia), e Gonçalo Ribeiro (58% de eficácia), ambos com 7 golos foram os melhores marcadores da equipa do Belenenses, onde o seu guarda-redes Miguel Espinha com 38% de eficácia, foi um dos garantes da vitória. Diogo Rodrigues com 7 golos (70% de eficácia), foi o melhor marcador do São Mamede.

Os jogos deste Grupo, cujo principal interesse conforme já referimos, está em saber quem desce ou não de divisão, enquanto para a maioria dos clubes apesar de algum equilíbrio evidente e de ainda não puderem fazer previsões seguras, serve apenas para manterem as equipas em atividade, já que as assistências com raríssimas exceções serão certamente uma completa desilusão. Voltamos a chamar a atença aos participantes, “em caso de empate na classificação, neste Grupo apenas conta para feitos de desempate os jogos disputados nesta Fase”, conforme determina o Regulamento da Prova, no seu artigo 3.º. É um Grupo que face as pontuações que transitaram da 1.ª Fase, deixa muitas das equipas em situações de equilíbrio, pelo que será provavelmente bastante disputado, e voltamos a alertar o CA, a especial atenção nas nomeações, pois haverá jogos que serão determinantes. A jornada que teve um jogo Adiado devido às condicções climatéricas na Horta, segundo informa a Federação, também já registou um encontro com ocorrências disciplinares registadas.

Arsenal 23 – 34 AA Avanca

No Pavilhão Flavio Sá Leite, disputou o Arsenal / AA Avanca (jogo com ocorrências disciplinares), perante uma diminuta assistência, que presenciou um jogo de um só sentido, de tal forma que a equipa da AA Avanca comandou o marcador durante os 60 minutos, iniciando o encontro da melhor maneira de tal forma que cercados 9 minutos vencia por 6-0, chegando ao intervalo na frente do marcador por 18-11. No segundo tempo o cariz e a forma como o jogo foi disputado não se alterou muito, no entanto um período de adormecimento da equipa da AA Avanca entre os 36 e os 40 minutos permitiu que a equipa bracarense recuperasse três golos na diferença que então se registava, e aos 40 minutos perdia por 24-18, a menor diferença que se registou neste período. O Jogo em si a partir deste momento tornou-se um pouco anárquico, embora o guarda-redes da AA Avanca, Luís Silva (32% de eficácia) continuasse a dar boa conta de si, não permitindo muitas veleidades ao ataque do Arsenal que continuava sem acertar, assim como a sua defesa, de tal forma, que o diferencial se foi avolumando, acabando por terminar em 11 golos de diferença. Destaca-se os melhores marcadores do Arsenal, Manuel Sousa (71% de eficácia), e Oleksandr Nekrushets (83% de eficácia), ambos com 7 golos, sendo Jenilson Monteiro (55% de eficácia), e Pedro Valdez (86% de eficácia), ambos com 6 golos cada os melhores marcadores da AA Avanca. Jogo dirigido pela dupla internacional da EHF, bracarense constituída por Daniel Freitas e Cesar Carvalho, que num encontro fácil, não complicaram e terminaram rubricando uma atuação positiva.

A Classificação Fase Final Grupo “B” - 1.º AA Avanca (33 pontos), 2.º Ismai (29 Pontos), 3.º Boa Hora (28 pontos), 4.º Belenenses (25 pontos), 5.º SC Horta, e AC Fafe (23 pontos), 7.º Arsenal (22 pontos), 8.º São Mamede (18 pontos).

O Banhadas Andebol

20 comentários:

Anónimo disse...

Vi o jogo. Neutro. Excelente propaganda e muito bom espectáculo em atitude, disciplina, lealdade e técnica. Arbitragem com influencia no resultado em prejuízo do ABC, sobretudo nos últimos 10m, ainda que sem intencionalidade. Acontece...pois os homens do apito também erram!
Mad bem. ABC bem. Plantel muito curto do ABC...

Anónimo disse...

O ABC voltou a perder. Não será pelo facto de treinador e muitos jogadores estarem já com a cabeça noutro lugar? Ao que se sabe, Spnínola vai para a Suiça e José Costa para França. Ao que se diz, Resende sai (2ª circular?), Seabra sai (vai com o Resende?), Sarmento, Martins, Branquinho podem sair (para dentro ou para fora?). É muita fruta! Aguentar o 3º lugar e procurar, aí quase com carácter de obrigatoriedade, ganhar a Taça de Portugal é o que se exige. Permitir a saída do Grilo em fase decisiva da época é no que dá. E, a confirmarem-se boa parte das saídas, como será na próxima época? Quem será o próximo técnico? Abra-se uma bolsa de apostas!

Anónimo disse...

Agora o treinador do Madeira Sad não se queixa. Claro que quando se é beneficiado... Igual aos outros e no papel de virgem ofendida.

Anónimo disse...

A classe de arbitragem de Andebol é a mais vergonhosa que existe! Desde de direção a árbitros. Como é possível andarem uns a receber por fora e outros com dívidas enormes por parte da FAP

Anónimo disse...

Que equipa vai ter o ABC para o ano. Vencer algumas coisas disfarçou o que todos pensavam...
Mas como pode uma equipa que tem de facto uma liderança e público únicos, assim como ambiente de pavilhão, vencer tanto?
Com tanta onda de saídas vai ser difícil fazer equipa. Admirável como atletas já nos trinta ainda são opção, para países onde o Andebol é mais profissional. Spínola e Grilo merecem e esperemos para saber para onde vão Promessas como Gomes e Branquinho. Faz todo o sentido o treinador levar o maestro P. Seabra. Aguardemos é por novidades de mais atletas Portugas a sair para outros países. Ouvem-se muitos rumores e até de jogadores a actuar no estrangeiro. Porque será que nem há rumores de nenhum jogador ou treinador voltar???

Anónimo disse...

De facto o andebol anda a morrer aos poucos! Veja-se que, dois clubes com tradição e muita formação, tudo leva a crer vão entrar numa crise perigosa! Boa sorte para Belenenses e ABC que muito deram ao andebol nacional. Não tenho interesse nenhum pois, sou Benfiquista, sócio e com quota de modalidades. No caso do andebol o meu clube não me dá grandes alegrias. Um dos outros sócios em minha casa ganha bem mais. Escolheu a modalidade certa.

Anónimo disse...

Tem razão anónimo das 17,37.

Penso que a Direcção/Administração do ABC deve falar aos sócios. É que o futuro parece inquietante, mais pelo seu silêncio que pela possível saída de vários elementos da equipa.

Ok! No Clube fecha-se um ciclo, mas a vida continua:

- Assim estão a ser acauteladas as saídas (que se falam na comunicação social...) com as entradas possíveis, para dar inicio a novo a um novo ciclo?

- E "as ruínas do Sá Leite" vão ser restauradas, remodeladas? Ou vai continuar-se a "fazer o projecto"? Porque será que o tão demorado "projecto" não foi apresentado e devidamente divulgado? Será que existe? Será que é motivo de "vergonha" ou desilusão?

- E o sector da formação vai continuar com as suas eminências pardas em processo de demolição?

Os sócios e os adeptos do ABC merecem ser informados (não são corpos estranhos ao Clube) e estimulados para manterem a sua Paixão!

Os actuais Corpos Gerentes correm o risco de por "ausência" virem a merecer a descrença dos Academistas...

ABC somos todos nós! Ou não?...

Anónimo disse...

O Sporting tem tanto jogador famoso e caro para isto?!
Onde está a tal equipa que ía tentar ganhar tudo? Há que ver logo que o Àguas não tem banco e, não contou com o guarda-redes titular. Em tempos ou ainda á não muito tempo venceu-se o Àguas Santas por mais. Para quê investir acima das possibilidades do clube e muito acima do andebol Português? Para isto? E os riscos? Será que a assistência que estava no pavilhão consegue pagar aquela equipa? Até o P. Cruz reconheceu que, nunca houve em Portugal coisa igual. Esta loucura para ganhar por cinco? Hummmm! Em tempos ele até passou pelo Sporting e, claro que tinha de ter casa. Só em casas o Sporting gasta mais que, outros em ordenados. quero ver é ás tantas e, porque, não é impossível, o Sporting ser campeão e financeiramente dar o estoiro! Quanto custa esta legião de estrangeiros em viagens e prémios, dado que os ordenados oficialmente não se sabem? No entanto é ver as esposas dos tais, com vida boa e carrinhos bons. Se em alguns campeonatos se paga muito acima dos três "grandes" em Portugal, que havemos de pensar?
Vamos ver se não temos de fechar a secção, que também nada ganha á mais duma década. A história do quase continua e alguém anda a encher-se! No futebol estivemos quase e, só com campeonato para disputar. Aumentou-se e não sei porquê, os ordenados e prémios e este ano andamos a lutar pelo terceiro. No andebol á muito que éramos segundo. O que vem a seguir?

Anónimo disse...

Ou me engano ou o Sporting fica outra vez em segundo e...Zumba! Venha Resende para Lisboa. E Rito para o ABC?

Anónimo disse...

HÁ EQUPAS QUE OS DIRIGENTES E TREINADORES DIZEM MAL DO BENFICA E DO PORTO POR TEREM EQUIPAS B , E AGORA ESTAO APARECER ATLETAS SEUS A JOGAR NOS REGIONAIS NUM CAMPEONATO JUNIORES/SENIORES AGORA NAO DIZEM NADA HAHAHAHAHAHAH

Anónimo disse...

Rito já teve o seu tempo, anónimo das 11,33... ou será que o ABC ainda estará pior do que eu receio no próximo ano?
Novo ciclo, nova gente! No campo e no banco! Voltar ao passado é um erro...

Anónimo disse...

Sonhei ou foi anunciado que a TVI24 iria transmitir alguns jogos desta fase?

Anónimo disse...

Este mês de Abril pode decidir muito. No caso do Campeão veja-se que o Porto em dez dias joga com o ABC e logo de seguida Sporting e a seguir Benfica. Precisamente os três dos quatro primeiros lugares. Vai ser preciso estofo! Ainda por cima há o acrescentar de viagens e um grupo de EHF com equipas do norte da Europa e Alemanha. Por agora o Porto está invencível em Portugal. A ver vamos!

Anónimo disse...

O que se passa no ABC dá que pensar. Como conseguiu o ano passado tanto êxito se na altura já se dizia não ter banco? Ao chamar a atenção toda aquela juventude ou jogadores de meia-idade de carreira, vai ter quem os queira. Se já não têm Nuno Grilo que está em França no Creteil e vai sair Spínola, adivinha-se uma crise. No sentido contrário está o Sporting que, com gastos próprios de dirigismo de desenrrascanço e, alguma anarquia á mistura, dá jogadores caros a outros. Manda vir mais caros e carissímos. Metade do plantel são estrangeiros. Teve um treinador Português e nada de gastar. Mandou vir um Espanhol e uma armada de guerreiros mas continua em segundo lugar. Isto leva a pensar em equilíbrio entre uma equipa-base e formação. E acima de tudo finanças sem riscos mas capazes de atraír apoios e, viver desafogadamente sem dependencia do futebol. Fica o enigma! Se o Sporting for campeão não haverá problemas mas se perder, o que vai acontecer?

Anónimo disse...

Será segredo que Branquinho é Sportinguista? Se Resende optar ou já optou pelo Sporting tem de largar a sua vida de docente de Universidade no Porto. Quanto vai pagar o Sporting por quem com, Fiat ganha campeonato e Challenge? Os jogadores trazidos por Zupo ficam ou só alguns? Voltam Fábio Magalhães e Sérgio Barros? Mais um guarda-redes? Quem? E se houver ruptura financeira dado o público não aderir? Os fim de época no Sporting são conturbados e este vai ser e de que maneira!

Anónimo disse...

A confusão reinante no Sporting e o clima de partidas e obsenidades financeiras só tem um remédio. È arranjar um director de andebol que saiba do negócio e não viva para negócios. È formar a partir dum líder exemplar na condução de homens, um grupo verdadeiro e motivado. O tempo de legionários Romanos que, ganham conforme a terra que conquistam tem de acabar. Equipa que convida aos festejos com o público e não é reconhecida dá que pensar. A obsessão dos prémios gulosos cria pressão extra e, é aí que se falha! Será que em caso de falhanço se vai dizer que, para o ano é que é? Como se vai reagir depois de gastos desproporcionados?

Anónimo disse...

O Final do campeonato promete! Um grande á beira de ficar dependente sabe-se lá de quê e com o andebol na bancarrota. Um campeão a lutar penosamente e arrastando-se não se sabendo que equipa terá para o ano. Um outro grande com mais uma lavagem de balneário e desinfecção! E quantos jogadores vão afinal saír? È que joje soube-se de novidades mas, há mais e alguns casos já resolvidos. O que faz ou fará a n federação de andebol? Impávida e serena e lá vai não resolver nada como habitualmente.

Anónimo disse...

OBRAS NO FLÁVIO SÁ LEITE "ADIADAS"!...

De acordo com o Jornal Correio do Minho a CMB reconheceu na sua reunião de ontem que neste mandato não serão realizadas as "míticas" obras que estavam prometidas para o Pavilhão Flávio Sá Leite.
O ABC e o Andebol estão a pagar o preço de não terem na Vereação do Desporto da CMB alguém ligado ao Clube ou à Modalidade. Basta ver que as primeiras intervenções (e que se conheçam as últimas...) neste mandato foram no âmbito do Atletismo... talvez coincidências...
E eu que assisti ao "riacho" dizer que era um indefectível adepto do ABC...
Vão lá "entregar" mais títulos nacionais taças, vão...
Com uma Vereadora "atleta" e um "primeiro" cada vez mais "futeboleiro" (a "empreiteirada" não frequenta o Sá Leite...), dois caminhos parecem colocar-se ao andebol bracarense: a "xicolarização" ou a "sportingbraguização"!...
Rio parece o Mondego: não passa de um bazófias!
Enfim mais um "flop" que saiu em sorte a Braga...
É por estas e outras coisas que sou Bracarense mas não "braguista"!
CMB X Empreiteiros X Sporting de Braga é promiscoamente enjoativo!
Dá grandes vómitos e grandes náuseas...

Anónimo disse...

Claramente que a cidade de Braga não estava nem está preparada para este ABC e para a sua capacidade desportiva!
Contra as expectativas mais otimistas e a baixos custos, o ABC conseguiu reunir nos últimos anos um lote de jogadores e equipa técnica notáveis, que levaram novamente o clube a patamares de excelência. Impreparados para esta realidade, a cidade e a própria direção vêm-se agora com problemas graves (dos quais a saída do Grilo é apenas a mostra mais objetiva...)para dar consistência e solidez ao projeto.
Será assim de todo provável que a saída anunciada de vários jogadores se venha mesmo a concretizar, bem como a saída do seu tecnico principal. É normal que tal aconteça e ninguém pode levar a mal por isso: os atletas deram muito ao ABC e seguramente o ABC muito lhes deu... E sei que ninguém é ingrato ou pode cobrar algo de parte a parte... Os que estiveram, estiveram a tempo inteiro e de alma e coração e provaram-no...Nada a apontar!

A vida seguirá para todos...e o ABC saberá (acredito) iniciar um novo percurso.

Para os que vão e para os que ficam, nova vida e muita, muita sorte! Se saírem os que se dizem, saem porque são muito bons e quereriam ficar no ABC. Só que a realidade é o que é...E como poucos ou quase nenhum têm uma atividade sólida para além do andebol...

Uma certeza: quem os levar leva gente muito boa. Com eles o ABC saiu engrandecido...e eles não o esquecerão certamente!! Quem por ali passa não o esquece mais...

Anónimo disse...

ALGUEM ME SABE DIZER O QUE SE PASSOU NO PAVILHAO ACACIO ROSA NO JOGO DO BELENENSES/SAO MAMEDE PARECE QUE DEPOIS DA DESQUALIFICAÇAO DO JOGADOR DO SAO MAMEDE E DO JOGADOR DO BELENENSES QUE POR SINAL ESTE ATLETA QUE DA PELO NOME DE PINHO NAO E A PRIMEIRA VEZ QUE FAZ ISTO E NUNCA LEVA CASTIGO, A CLAQUE DO BELENENSES QUE POR SINAL TB NAO E A PRIMEIRA VEZ QUE PROVOCA DESACATOS NO ACACIO ROSA (AVANCA, ISMAI, BOA HORA E AGORA SAO MAMEDE) LEVOU A EQUIPA DO NORTE A IR DEFENDER O SEU COLEGA NA BANCADA , SEGUNDO SE CONSTA ACTOS DE AGRESSOES DOS JOGADORES DO SAO MAMEDE E CLAQUE DO BELENENSES .
SERA QUE OS SENHORES ARBITROS E O DELEGADO AO JOGO FIZERAM REFERENCIA A ISTO NO RELATORIO POIS PARECE QUE O JOGO AINDA NAO TINHA ACABADO , ACABOU DEPOIS DE CENAS DE PUGILATO
SERA QUE O BANHADAS NAO SABE DE NADA FICAMOS AGUARDAR NOTICIAS DESTE JOGO
ABRAÇO