gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

segunda-feira, 27 de março de 2017

Crónica de Fim-de-semana No Feminino – 23 – 2016 / 2017

Regresso em pleno às nossas normais crónicas de fim-de-semana, que foi de jornada dupla, e na prática, se disputam as duas últimas jornadas da 1.ª Fase.

Mantemos o nosso o texto sobre as estatísticas, pela relevância que o mesmo têm para o desenvolvimento e para o chamamento de mais gente ao Andebol feminino, pode ser que alguém de bom senso nos leia e pense, “Continuamos a aguardar pela existência das tão preciosas estatísticas, pois enquanto na FAP, se desviarem os gastos para outros fins, provavelmente com visões diferentes da nossa e da maioria dos adeptos da modalidade, o feminino bem pode continuar à espera de que elas existam.”

PO09 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Femininos.

1.ª Fase – Resultados
17.º Jornada
Dia 01-04-17
Académico FC - Passos Manuel (12H00)
18.ª Jornada
Dia 02-04-17
Colégio Gaia - Passos Manuel (19H00)
21.ª Jornada
Dia 25-03-17
SIR 1.º Maio/CJB 25 – 20 Maiastars
Alavarium 20 – 19 Madeira SAD
CA Leça 26 – 29 Colégio Gaia
Passos Manuel 15 – 15 Santa Joana
Juventude Lis 22 – 26 CS Madeira
Juventude Mar 18 – 25 Académico FC
22.º Jornada
Dia 26-03-17
Passos Manuel 23 – 24 Maiastars
Alavarium 22 – 25 CS Madeira
Académico FC 23 – 25 CA Leça
SIR 1.º Maio/CJB 21 – 16 Santa Joana
Juventude Lis 18 – 25 Madeira SAD
Colégio Gaia 30 – 19 Juventude Mar

Após a interrupção do Campeonato nacional para a realização de diversos estágios, e para a participação das nossas juniores no apuramento para a Fase Final do Europeu Sub-19, que foi obtido com grande mérito, em especial das atletas a quem endereçamos os nossos parabéns. Foi disputada uma jornada dupla, que poderá ou ditar a ordem classificativa em especial dos 8 primeiros lugares, elaborando desde já os emparceiramentos para o Play OFF que se segue, pois as equipas do chamado Grupo B, que já está definido, ainda faltam disputar 2 encontros que se realizaram em data anterior ao sorteio (03-04-17). Tivemos assim a 21.ª jornada disputada com total disciplina, ou seja sem ocorrências disciplinares registadas o que se saúda, e tivemos 50% dos jogos com o resultado diferente do ocorrido na jornada homóloga da 1.ª volta. Depois de cumprida a 22.ª e última jornada, poderemos dizer que os jogos em atraso em nada alteram, as classificações dos 8 primeiros, e que apenas fica por decidir os pontos que transitam para a Fase seguinte (Grupo B) de duas equipas. Infelizmente foi uma jornada que terminou com ocorrências disciplinares num dos encontros. Nesta jornada apenas dois dos resultados foram alterados em relação ao sucedido na 1.ª volta

Aparadas para o Play OFF – Madeira SAD, Colégio Gaia, Alavarium, SIR 1.º Maio/CJB, CS Madeira, Maiastars, CA Leça e Juventude Lis.

Jogos 1/4 Final (Play OFF, á melhor de 3, no sistema Fora, Casa, Casa)
Juventude Lis – Madeira SAD
CA Leça – Colégio Gaia
Maiastars - Alavarium
CS Madeira – SIR 1.º Maio/CJB

Apurados para a Disputa do Grupo B – Santas Joana (16 pontos), Passos Manuel (*), Académico FC (*), Juventude Mar (14 pontos).

(*) - Não se indica o número de pontos em todas as equipas face aos jogos a disputar no dia 1 e 2-04-17, e que envolvem o Passos Manuel

Sorteio marcado para dia 03-04-17 na Federação.

A Federação já anunciou o formato e o calendário para o Play OFF, assim como as datas do Calendário do Grupo B, que já mereceu da nossa parte a devida divulgação.

Nos jogos disputados nesta jornada, o que se verificou foi:

No principal jogo da jornada dupla disputa em Aveiro entre o Alavarium e o Madeira SAD, que terminou com a vitória do Alavarium pela diferença mínima, que apenas se verificou nos últimos momentos do encontro, num jogo sempre disputado com grande equilíbrio, embora se verificassem algumas alternâncias no marcador, e diversas situações de igualdade, com a equipa insular a sair para o intervalo na frente do marcador por 12-10. No segundo tempo regresso da toada da 1.ª parte, e quando a 3 minutos do fim, quando se registava uma igualdade a 18 golos, o Madeira SAD não converte um livre de 7 metros, para na jogada imediata a equipa visitada se colocar na frente do marcador por 19-18, para igualar cerca dos 28 minutos, através de novo livre de 7 metros, agora convertido, para o Alavarium marcar o golo da vitória nos segundos finais do encontro. De destacar que foi a primeira derrota do Madeira SAD, nesta fase, sendo este um dos resultados que foi rectificado em relação ao ocorrido na 1.ª volta. Mónica Soares com 8 golos foi a melhor marcadora do Alavarium, com Anais Gouveia e os seus 5 golos a ser a melhor marcadora do Madeira SAD. No Segundo que disputou no continente o Madeira SAD foi a Leiria vencer a Juventude Lis, num jogo em que comandou praticamente sempre o marcador e o jogo, chegando ao intervalo a vencer por 13-8, no segundo tempo limitou-se a controlar o jogo e o resultado. Com esta derrota a equipa de Leiria, ficou em 8.º lugar, voltando a defrontar as insulares no Play-OFF. Kelly Rodrigues com 5 golos foi a melhor marcadora da Juventude Lis, Anais Gouveias com 8 golos foi por seu lado a melhor marcadora do Madeira SAD.

Um encontro onde registou um resultado anormal para o andebol de hoje ocorreu na Quinta de Marrocos no encontro ali disputado o Passos Manuel / Santa Joana, que terminou com uma igualdade a 15 golos, sendo um dos encontros onde foi alterado também o resultado em relação ao que se verificou na 1.ª volta, para falar neste encontro, bastam apenas os números, pois ao intervalo a equipa do Passos Manuel vencia por 8-6, para a equipa maiata, realizar um melhor segundo período de jogo, e chegar á igualdade final, apesar da equipa do Passos Manuel, chegar ainda no decorrer deste período a ter uma vantagem de 3 golos. No Passos Manuel, Paula Malcato e Kassia Cesar ambas, com 5 golos foram as suas melhores marcadoras, enquanto no Santa Joana, as melhores marcadoras não passaram dos 4 golos (Ana Carvalho, e Renata Pereira). Estas duas equipas irão disputar na Fase Final o Grupo B. No único encontro com ocorrências disciplinares, O Passos Manuel, recebeu o Maiastars, e perdeu pela diferença mínima, sendo um dos resultados diferentes do ocorrido na 1.ª volta, com a equipa maiata a superiorizar-se nos primeiros 30 minutos, chegando ao intervalo a vencer por 13-8, com a equipa do Passos Manuel a ter um mau período de jogo, quando sofreu um parcial de 6-0, passando de uma igualdade a 6 golos para 12-6 a favor da equipa maiata. No segundo tempo melhoria significativa da equipa visitada, mas insuficiente para obter outro resultado. Joana Pereira com 10 golos, e Kassia Cesar com 9 golos, foram as melhores marcadoras da equipa do Passos Manuel, Ana Silva com 6 golos, foi a melhor marcadora do Maiastars.

Em Leiria tivemos o Juventude Lis / CS Madeira, que terminou com a vitória do CS Madeira, que desta forma rectificou a derrota sofrida na 1.ª volta, e consolidou o seu lugar nos 8 primeiros e portanto na disputa do Play-OFF, enquanto a equipa leiriense, embora esteja também classificada para o Play-OFF, o que poderá ter surpreendido muita gente face ao começo menos positivo da 1.ª Fase, não ficou com o lugar ainda definido, pois poderá ser 7.º ou 8.º Classificada, tudo dependendo do jogo da última jornada. Neste encontro as madeirenses comandaram quase sempre o marcador, chagando ao intervalo a vencer por 15-12. No segundo período do jogo e com excelente reação da equipa da Juventude Lis, que ainda chegou a um diferencial de apenas dois golos, o CS Madeira não permitiu mais do isso e comandou sempre o marcador terminando como vencedor. Kelly Rodrigues com 9 golos foi a melhor marcadora da Juventude Lis, por sua vez Sara Gonçalves com o mesmo número de golos foi a melhor marcadora do CS Madeira. O CS Madeira no seu segundo jogo da jornada dupla, fez o resultado surpresa da mesma, ao ir vencer a Alavarium, um jogo em que teve excelente reacção ao resultado adverso que teve no primeiro tempo, quando chegou ao intervalo a perder por 14-11, no segundo tempo jogou em recuperação aproveitando a rotação do plantel que o Alavarium fez, mas que não deu os efeitos desejados, e assim o CS Madeira deu a volta ao resultado, terminando como vencedora, e com esta vitória garantiu o 5.º lugar desta 1.ª Fase da Prova. No Alavarium com 10 jogadoras a marcar golos, Mónica Soares com 6 golos, foi a sua melhor marcadora. NO CS Madeira Sara Gonçalves e Cláudia Vieira, ambas com 6 golos, foram as suas melhores marcadoras.

Na Marinha Grande, tivemos outro dos jogos que mais interesse despertava nesta jornada, face ao comportamento das equipas nesta 1.ª Fase do Campeonato Nacional, no entanto a novel equipa da 1.ª Divisão o SIR 1.º Maio/CJB, nunca deixou os seus créditos por mãos alheias, e apesar da excelente oposição que as maiatas deram chegou ao intervalo já na frente do marcador por 11-8. Nos segundos 30 minutos, o jogo não sofreu grandes alterações, embora sempre com uma excelente réplica do Maiastars, a equipa visitada comandou sempre o marcador, dilatando a margem final, e com esta vitória confirmou o resultado da 1.ª volta.Com este resultado a equipa da Marinha Grande, teoricamente conformou o 4.º lugar na classificação, enquanto o Maiastars, e o CS Madeira na nossa opinião apenas na última jornada decidirão o 5.º e o 6.º lugar. Neuza Valente, e Lorena Delgado, ambas com 7 golos, foram as melhores marcadoras do SIR 1.º Maio/CJB, sendo a jovem Diana Oliveira com 6 golos a melhor marcadora do Maiastars. Na Marinha Grande a equipa local do SIR 1.º Maio/CJB, disputou o seu segundo jogo como visitada, defrontando nesta jornada o Santa Joana, que foi uma equipa incómoda em especial nos primeiros 30 minutos, que terminaram com uma igualdade a 10 golos, para somente vincar a sua superioridade no segundo tempo, e terminar como vencedora do encontro, confirmando resultado da 1.ª volta. Lorena Delgado com 6 golos, foi a melhor marcadora da equipa visitada, enquanto Renata Pereira com 8 golos, foi a melhor marcadora da equipa de São Pedro Fins.

Em Leça da Palmeira realizou-se o CA Leça / Colégio Gaia, que terminou com a vitória do Colégio Gaia, que com esta vitória confirmou ser um sério candidato ao 2.º lugar nesta fase da prova. Após ao equilíbrio nos momentos iniciais do encontro rapidamente o Colégio Gaia assumiu o comando do jogo e do marcador, e começou a construir o resultado final, chegando ao intervalo a vencer por diferencial que diz praticamente tudo (19-12). Com este resultado o Colégio começou a rodar o seu plantel, e o CA Leça com uma excelente reacção com a garra que costuma pôr nos seus jogos, chegou a reduzir a diferença para apenas dois golos já perto do fim do mesmo, mas nunca chegou a mais do que isso, e nunca pondo em causa a vitória do Colégio. Daniela Mendes e Cristiana Morgado, ambas com 7 golos foram as melhores marcadoras do CA Leça, no Colégio Gaia, Sandra Santiago com 8 golos foi a sua melhor marcadora. No segundo encontro desta jornada dupla o CA Leça deslocou-se ao pavilhão do Lima, para disputar o seu segundo encontro desta jornada dupla, e comandou o marcador e o jogo vastas vezes, em especial nos primeiros 30 minutos, embora nunca chegasse a adquirir vantagens confortáveis, face à excelente réplica da equipa local, e o intervalo chegou com o CA Leça a vencer por 12-10, no segundo tempo o Académico FC, chegou a comandar o marcador (21-20, por exemplo), mas o CA Leça acaba por vencer com a mesma diferença que possuía ao intervalo. Cristiana Alves e Ana Abreu, ambas com 5 golos foram as melhores marcadoras do Académico FC, enquanto no CA Leça com os seus golos bastante distribuídos, as suas melhores marcadoras não passaram dos 4 golos (Ana Carneiro, Daniela Mendes, Cristiana Morgado, e Sofia Mota).

Em Esposende disputou-se o Juventude Mar / Académico FC, que colocou frente a frente as duas últimas classificadas nesta Fase da prova, até ao momento, e que terminou com a vitória algo esperada do Académico FC, face aos últimos resultados que a equipa da Juventude Mar tem vindo a fazer, e com esta vitória confirmou o resultado da 1.ª volta. A equipa do Lima, construiu praticamente o resultado nos primeiros 30 minutos, quando chegou ao intervalo a vencer por 15-7. Na segunda parte limitou-se a controlar o jogo e o resultado apesar de a mesma ter decorrido com maior equilíbrio. Joana Ascensão com 6 golos foi a melhor marcadora da Juventude Mar, sendo Cristiana Alves com o mesmo número golos a melhor marcadora do Académico FC. Estas duas equipas sejam quais foram os resultados dos jogos em falta, disputarão sempre o Grupo B. A equipa de Esposende, na última jornada deslocou-se ao Colégio Gaia, praticamente para cumprir calendário, face a que ambas as equipas tinham praticamente definidas as suas posições na tabela classificativa, e num jogo de sentido único, a Juventude Mar sofreu mais uma derrota, tal como já tinha sucedido no jogo da primeira volta, com o resultado ao intervalo a cifrar-se já num esclarecedor 17-10 a favor do Colégio Gaia, no segundo período sentido de jogo não se alterou, com a equipa visitada a gerir plantel e o jogo, terminando mesmo assim com 10 jogadoras a marcarem golos, sem do Vanessa Silva com 6 golos a sua principal marcadora. Na Juventude Mar, Andreia Cachada, e Sara Faria, ambas com 5 golos cada, foram as suas melhores marcadoras.

Classificação após estas jornadas: - 1.º Madeira SAD (62 pontos), 2.º Colégio Gaia (54 pontos, -1 jogo), 3.º Alavarium (53 pontos), 4.º SIR 1.º Maio/CJB (50 pontos), 5.º CS Madeira (49 pontos), 6.º Maiastars (48 pontos), 7.º CA Leça (43 pontos), 8.º Juventude Lis (41 pontos), 9.º Santa Joana (32 pontos), 10.º Passos Manuel (31 pontos, -2 jogos), 11.º Académico FC (30 pontos, -1 jogo), 12.º Juventude Mar (27 pontos).

O Noticias

8 comentários:

Anónimo disse...

P008
Modelo de campeonato adequado, assertivo e de acordo com as diferenças reais entre um grupo da frente e do fundo da tabela.
De todo o modo a diferença pontual entre o 1º e o 8º(61-42 pontos) isto é Madeira SAD e Juventude de Liz.
O MODELO DE PLAY OFF adequado e vai permitir uma boa competição e quem vai ganhar é o melhor dos 3 ou 5 jogos na final.
Tudo fácil quando se procura a excelência do Modelo de Campeonato. Já não podemos dizer da P001.
Vale a pena fazerem um esforço para de uma vez por todas corrigir o que está mal nos modelos adoptadas.
Boa competição para todos, as equipas e seus responsaveis.
ADC

Anónimo disse...

Agora temos uma nova não se paga a epoca em atraso aos arbitros paga-se 2 meses da atual.
Andam a brincar com o fogo!!!

Anónimo disse...

27 de março de 2017 às 22:34
Estou de acordo com a opinião do ADC sobre o modelo de campeonato para a P009 e porque não adopta-lo do mesmo jeito a prova P001 e não inventar 1/2 finais a melhor de cinco mas somente na final a melhor de 5 a não ser que andem dirigentes a jogar nas apostas, assim como foi de duvidar na época passada tantos empates e prolongamentos.Quem acertou ganhou bom dinheiro!
Corria nos bastidores da modalidade o ano passado!
Atento

Anónimo disse...

deixa de roubar e apita direito
ao que roubam nem mereciam receber

Anónimo disse...

Assisti aos dois jogos deste fim de semana do Passos Manuel. E tão diferentes que eles foram. O de domingo, com o Maiastars, foi um jogo com várias fases, umas de equilíbrio e outras de predominância de uma ou outra equipa. Com as duas equipas a terem um bom desempenho, bem acompanhadas pela excelente prestação da equipa de arbitragem. Acabou por vencer a equipa com mais maturidade!
No sábado, com o Santa Joana, foi um jogo completamente diferente, com as duas equipas a terem desempenhos sofríveis, como o resultado final sugere. Contagiados, ou não, pelo desempenho das equipas, o certo é que também a equipa de arbitragem (?) teve uma prestação muito fraca, com influência no resultado final! Prestação esta que culminou com a não aplicação da “regra dos 30 segundos”. É uma regra recente e que veio substituir a chamada regra do “último minuto”, e, ao não ser aplicada, só veio mostrar o quanto desatualizada está esta dupla de arbitragem. Foi pena que não tenham assistido ao jogo de domingo e aí teriam tido oportunidade de aprender com os seus colegas árbitros que aplicaram, e bem, esta regra!
Mas até o próprio Delegado mostrou desconhecimento da situação, ou se o tinha, absteve-se de usar umas das suas funções, talvez a mais importante, que é ser o garante da equidade das condições de competição para as duas equipas, possuir muita calma e bom senso, e ser, durante o tempo de jogo um colaborador dos Árbitros e Oficiais de Mesa, e não servir só para dar a ordem de aplicação de sanção aos bancos…
Voltando à dupla de arbitragem (?), estranho como é que são nomeadas para um jogo de Seniores da 1ª Divisão, o primeiro desta época! (o último tinha sido em 05/12/2015), quando já toda a gente viu a sua fraca qualidade. Apesar de um elemento da dupla (Erica Kristhinas) andar a tentar arbitrar há muitos anos a sua evolução tem sido nula e os erros grosseiros mais que muitos. A outra senhora da dupla (Diana Casimiro), mais inexperiente, denota muito pouca vocação para a função. Mas assustador foi ver o Delegado ao jogo a folhear freneticamente um livrinho no fim do jogo… Será que estava a atualizar-se com as novas regras?
Só espero que o sr. que foi o Observador do jogo, vindo da terras dos doutores, tenha tido a sapiência necessária para, no seu relatório, transcrever fielmente o mal que esta dupla anda a fazer à arbitragem…

Anónimo disse...

Anónimo de 28 de março de 2017 às 19:30

Falou, falou, e não disse nada. Afinal o que aconteceu no Passos-Sta Joana?

Anónimo disse...

Só uma coisa a dizer,
Madeira SAD, foram buscar uma guarda-redes à Rússia que tanta promoção, parece um robot na baliza... da escola de guarda redes Russa, deve ser das piorzinhas que lá andaram.
Querem ser diferentes dos outros clubes portugueses a ir buscar nomes estrangeiros só para mostrar que tem €€€, uma prospeção melhor também seria bom...
Uma guarda-redes formada num dos melhores clubes da Russia e que quando chega a sénior é dispensada e vai jogar para um clube de fim de tabela da super league russa que é tipo sobe e desce época sim e época não...
Das duas uma, ou desaprendeu os seus atributos de guarda-redes cá em Portugal, ou então veio até cá passar umas férias, é tão bom viver na Madeira.
Mas pronto, em portugal há guarda redes bem melhores do que a que representa o vosso clube

Anónimo disse...

Sobre as arbitragens de andebol em Portugal, desde que vi um jogo onde penalizaram uma guarda redes com cartão amarelo e livre de 7 metros por ir apanhar uma bola dentro dos 6 metros e é abalroada por uma atleta da equipa contrária que choca com a mesma dentro da sua área, já não digo nada.
E estamos a falar de árbitros com categoria Nacional, porque dos meia lecas que andam nos regionais, nem vale a pena perder tempo.