gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

domingo, 30 de abril de 2017

Crónica Intermédia de Fim-de-semana – 59 – 2016 / 2017 – I – Actualizada

Regresso às normais crónicas intermédia de fim-de-semana, dedicada PO01 que se disputou neste fim-de-semana em diversos dias.

PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.

Fase Final Nacional – Grupo “A”
7.ª Jornada
Dia 10-05-17
Águas Santas - Sporting (21H00)
Dia 28-04-19
FC Porto 36 – 24 ABC
Dia 29-04-17
Benfica 31 - 28 Madeira SAD

Jornada homóloga da 2.ª jornada da 1.ª volta desta fase, e que é disputada de forma incompleta, devido a ainda existir um clube português envolvido na s competições Europeias, o que deu origem a um adiamento para 10 de Maio, ou seja para depois da interrupção que a prova vai sofrer, devido a estágios e jogos para o Euro 2018. E teve ainda um jogo disputado na sexta-feira, que decorreu sem problemas disciplinares registados, tal como o jogo hoje disputado.

FC Porto 36 – 24 ABC

Jogo disputado no Dragão Caixa, que se encontrava, muito bem composto de público, onde o FC Porto, defrontou a equipa que lhe infligiu a primeira derrota da época, em termos nacionais. Foi um encontro onde o FC Porto foi completamente superior ao seu adversário no jogo, agora disputado. Foi um encontro bastante equilibrado nos primeiros 30 minutos, até cerca dos 27 minutos, quando se registava uma igualdade a 14 golos, com o ABC a sofrer um parcial de 3-0 em 2 minutos e meio, e chegou o intervalo com o FC Porto na frente do Marcador por 17-14. O neste período o FC Porto soube aproveitar e bem a s superioridades numéricas com o homem do jogo Alfredo Quintana (40% de eficácia), a marcar dois golos de baliza a baliza, com Morales (3 golos, 75% de eficácia) a aproveitar os sucessivos maus passes do ABC e marcar dois golos de contra-ataque, sucessivos. No segundo Tempo, nítida quebra do ABC, diante um FC Porto, que esteve muito bem quer nos aspectos defensivos, quer no ataque organizado, quer ainda no contra-ataque (100% de eficácia) e nos ataques rápidos, com o ABC, praticamente sem primeira linha, e com os seus pivôs a não estarem dia sim e cometerem demasiadas faltas técnicas, ao contrário do FC Porto, que teve uma excelente ligação da primeira linha, com a segunda linha, em especial Gustavo Rodrigues (5 golos, 100% de eficácia), quer com Salina (4 golos, 100% de eficácia), quer com Alexis Borges (3 golos, 75% de eficácia). O pior período de jogo do ABC deu-se entre os 41 e os 49 minutos de jogo, quando sofre um parcial de 7-0, passando de 22-17, para 29-17, dizer que o FC Porto teve 13 jogadores a concretizarem ocasiões de golo, e chegou a ter uma vantagem de 14 golos aos 56 minutos quando vencia por 34-20. A equipa do ABC além do que já se disse teve momentos de completo desacerto quer defensivamente quer no ataque com perdas de bola incríveis, e passes inimagináveis a “dar” a bola ao FC Porto, e apesar de ter 10 jogadores a marcarem golos, teve jogadores que não renderam nem de perto nem de longe o que pode e o que sabem, como por exemplo Pedro Spínola (2 golos, e somente 29% de eficácia), e até Humberto Gomes (19% de eficácia) na baliza que começou muito bem foi decaindo com o decorrer dos minutos, Pedro Seabra Marques deu-nos a sensação de estar fora de forma, e apenas o experiente Hugo Rocha, esteve ao seu nível habitual (6 golos, 86% de eficácia). A dupla que dirigiu este encontrou não constituiu surpresa para ninguém a sua nomeação e foi a dupla IHF da Madeira constituída por Duarte Santos e Ricardo Vieira, que realizaram actuação positiva com muito poucos erros e os que lhe detectamos foi na lei da vantagem.

A Classificação da Fase Final Grupo “A” - 1.º FC Porto (56 pontos, + 1 jogo), 2.º Sporting (51 pontos), 3.º Benfica (45 pontos), 4.º ABC (42 pontos, +1 jogo, 5.º Madeira SAD (41 Pontos), 6.º Águas Santas (38 pontos).

ATUALIZAÇÃO

No Pavilhão do Marítimo no Funchal, em mais uma inversão de pavilhão, bem emoldurado de público, a nova moda das provas Nacionais, disputou-se o Benfica / Madeira SAD, e que terminou com a vitória do Benfica, exactamente pela mesma diferença verificada no jogo da 1.ª volta (3 golos). Foi um encontro totalmente comandado pela equipa do Continente, durante os 60 minutos de jogo, e com o Benfica a fazer uma total rotação do seu plantel, onde o seu guarda-redes Hugo Figueira (31% de eficácia) foi mais uma vez uma das suas principais figuras, atingindo-se o intervalo com uma vantagem de 5 golos (18-13). Nos minutos iniciais do segundo tempo, chegou aos 6 golos de diferença, como por exemplo aos 20-14, quando estavam decorridos cerca de 35 minutos de jogo, para depois consentir que o Madeira SAD diminui-se para 3 golos de diferença conforme o resultado final, mas sem nunca perder o controlo total de jogo, apesar das diversas alterações no sistema defensivo, que o Madeira SAD, fez, mas desta vez não teve Luis Carvalho (21% de eficácia) ao nível que já nos habituou, e isso foi-lhe fatal, apesar de no segundo tempo o seu colega de posto Yusnier Giron ter chegado aos 33% de eficácia. Na equipa do Madeira SAD destaque ainda para os 11 golos de Fábio Magalhães mas com uma eficácia de 69%. No Benfica com 12 jogadores a marcarem golos, teve em Belone Moreira com 7 golos (88% de eficácia – 4 de 7 metros), e em Paulo Moreno (5 golos, 83% de eficácia), mais um bom jogo, os seus principais marcadores.

A Classificação da Fase Final Grupo “A” - 1.º FC Porto (56 pontos), 2.º Sporting (51 pontos, -1 jogo), 3.º Benfica (48 pontos), 4.º Madeira SAD, e ABC (42 pontos), 6.º Águas Santas (38 pontos, -1 jogo).

Fase Final Nacional – Grupo “B”
3.ª Jornada
Dia 06-05-17
São Mamede - Arsenal (21H00)
6.ª Jornada
Dia 15-05-17
SC Horta – Belenenses (21H00)
7.ª Jornada
Dia 29-04-17
AC Fafe 27 - 27 SC Horta
Belenenses 30 – 28 Arsenal
Ismai 24 – 24 São Mamede
Boa Hora 30 – 33 AA Avanca

Nesta Grupo, já com dois jogos adiados, vai-se disputar a 7.ª e última jornada da 1.ª volta desta fase, com um dos encontros, face à marcação já inserida no Portal da FAP, a ser disputado depois de disputada a 1.ª jornada da 2.ª Volta. Cabe aqui voltarmos a referir o que temos escrito ultimamente acerca destes adiamentos, “Não nos cansamos de referir que consideramos que nesta fase da prova, todo e qualquer adiamento, poderá ou não ter consequências ao nível desportivo”. Nesta jornada tivemos um encontro com o registo de ocorrências disciplinares.

O único jogo com ocorrências disciplinares, foi o Boa Hora / AA Avanca, disputado no Pavilhão Fernando Tavares e que terminou com 3 desqualificações directas. Foi um jogo de algum equilíbrio em especial nos primeiros 30 minutos de jogo, embora ainda neste período de jogo a AA Avanca estivesse mais vezes no comando do marcador, chegando a ter 4 golos de vantagem cerca dos 24 minutos de jogo, após ter feito um parcial de 3-0, quando vencia por 13-9, para permitir após a desqualificação de Luís Silva, uma boa recuperação do Boa Hora, que também ele faz um parcial de 3-0, e chega ao intervalo na frente do marcador por 15-14. No segundo tempo o equilíbrio ainda foi uma constante até cerca dos 39 minutos, quando se registava uma igualdade a 19 golos, já depois de ter sido o Boa Hora a ter um atleta desqualificado (Uros Markovic) por sucessão de exclusões, nesse momento o Boa Hora sofre um parcial de 4-0, e a AA Avanca passa a vencer por 23-19, quando estão decorridos cerca de 44 minutos de jogo, e daqui até final do encontro o Boa Hora andou sempre atrás do marcador. De entre os guarda-redes utilizados pelas duas equipas Henrique Carlota do Boa Hora, e Luís Silva da AA Avanca foram os mais eficazes com 27% de eficácia. Rui Barreto (60% de eficácia), e Ricardo Barrão (55% de eficácia), ambos com 5 golos, foram os melhores marcadores do Boa Hora, na AA Avanca com 10 jogadores a marcarem golos, Jenilson Monteiro (7 golos, 78% de eficácia), Diogo Oliveira (71% de eficácia), e Pedro Valdez (50% de eficácia), ambos com 5 golos cada, foram os principais marcadores da AA Avanca, que com esta vitória termina a 1.ª volta desta fase da prova, contabilizando apenas vitórias.

No Municipal da Maia, disputou-se o Ismai / São Mamede, que terminou numa igualdade, o que permitiu ao São Mamede, a soma preciosa de 2 pontos, e que constitui (na nossa opinião) o resultado que maior surpresa causou nesta jornada. Foi um jogo de comando inicial do Ismai, que chegou com grande facilidade aos 5-1 aos cerca de 7 minutos de jogo, para a equipa do São Mamede, andar sempre a reagir atrás do marcador, apesar de aos 19minutos de jogo, estar novamente com uma desvantagem de 4 golos (10-6), voltou a reagir positivamente e chegou ao intervalo a perder apenas pela diferença mínima (13-12). Excelente segundo tempo da equipa do São Mamede que cerca dos 58 minutos de jogo vencia por 24-22, sofrendo de seguida nos momentos finais, a igualdade através de um livre de 7 metros, e termina o encontro em inferioridade numérica. Destaques para os guarda-redes Reyniel Nelson do Ismao com 35% de eficácia, e para Tiago Amorim do São Mamede com 30% de eficácia. Angel Zulueta (64% de eficácia), e António Ventura (88% de eficácia), ambos com 7 golos, foram os melhores marcadores do Ismai, Ricardo Ávila com 8 golos (80% de eficácia), Vasco Marques (100% de eficácia), e Diogo Rodrigues (71% de eficácia), ambos com 5 golos cada foram os melhores marcadores do São Mamede. Com este resultado e face à derrota do Boa Hora o Ismai igual o Boa Hora no 2.º Lugar da Tabela classificativa, embora o Belenenses tenha um jogo em atraso.

No Pavilhão Acácio Rosa, disputou-se o Belenenses / Arsenal, que foi um jogo que apesar de ter terminado com a vitória do Belenenses por um diferencial de dois golos, não reflete aquilo que se passou na realidade em campo. Primeiros 30 minutos de total domínio e controlo do jogo por parte da equipa bracarense que chegou a ter 6 golos de vantagem, quando vencia por 10-4 cerca dos 15 minutos de jogo, obrigando a equipa visitada a andar atrás do jogo e do marcador e com uma boa reacção da equipa do Belenenses, o intervalo a vencer com uma igualdade a 15 golos. NO segundo tempo o Belenenses passou a ser ele a comandar mais vezes o marcador, mas a maior vantagem que conseguiu foi de 3 golos quando estavam decorridos cerca de 37 minutos de jogo e vencia por 19-16, no entanto a equipa bracarense nunca se deu por vencida e iguala o encontro a 20 golos cerca dor 42 minutos, chegando inclusive a estar novamente na frente do marcador, embora sempre pela diferença mínima á última das vezes, quando estavam decorridos cerca de 54 minutos de jogo (27-26), para sofrer nos 2 minutos finais os golos que ditaram a vitória da equipa do Belenenses, que acabou o jogo em inferioridade numérica. Destaque para João Moniz na baliza do Belenenses com 39% de eficácia, e para Ricardo Castro na baliza do Arsenal com 32% de eficácia). Gonçalo Valério com 9 golos (75% de eficácia), e Diogo Domingos com 7 golos (54% de eficácia), que foram os melhores marcadores do Belenenses. No Arsenal tivemos 4 jogador com 5 golos cada (João Santos, 50% de eficácia, Rui Lourenço, 83% de eficácia, Lucas Ferrão, 50% de eficácia, e Oleksandr Nekrushets, 63% de eficácia), como melhores marcadores, com esta derrota a equipa arsenalista, vê cada vez mais o perigo de descida de divisão, embora ainda seja cedo para previsões seguras.

No Municipal de Fafe, realizou-se o AC Fafe / SC Horta, que terminou numa igualdade, mas que provocou alguma surpresa a forma como se bateu o SC Horta, que comandou o jogo e o marcador ininterruptamente durante 48 minutos, chegando ao intervalo a vencer por 17-15, depois de aos 11 minutos de jogo ter uma vantagem de 5 golos quando vencia por 8-3 (máxima vantagem durante todo o encontro), obrigando o AC Fafe a andar sempre atrás do marcador e a tentar recuperar, obtendo sucesso nestas sua tentativas quando igualou o marcador a 24 golos ao minutos 48, ter outra igualdade a 26 golos cerca dos 54 minutos, quando aproveitando e bem a superioridade numérica passou para a frente do marcador a 27-26m para os homens da equipa insular voltar a igualar o marcador cerca dos 57 minutos a 27 golos, que foi o resultado final que se registou. Duas grandes exibições se registaram nas balizas de ambas as equipas Luis Silva no SC Horta com 36% de eficácia, e Bruno Dias com 42% no AC Fafe. Mário Lourenço com 8 golos (73% de eficácia), e Eduardo Sampaio com 5 golos (83% de eficácia), foram os melhores marcadores do AC Fafe. Noelvis revê com 8 golos (80% de eficácia), e Pavel Hernandez com 7 golos (88% de eficácia), foram os melhores marcadores do SC Horta.

A Classificação Fase Final Grupo “B” - 1.º AA Avanca (48 pontos), 2.º Ismai, e Boa Hora (39 pontos), 4.º Belenenses (35 pontos, -1 jogo), 5.º AC Fafe (33 pontos), 6.º SC Horta (28 pontos, -1 jogo), 7.º Arsenal (26 pontos, -1 jogo), 8.º São Mamede (25 pontos, -1 jogo).

O Banhadas Andebol

12 comentários:

Anónimo disse...

é pessoal não viram mais uma vez na tribuna de honra o presidente do CA Marreiros, será que estaria a ver como se comportavam os afilhados

Anónimo disse...

Os ovos estrelados hoje nem miaram. força FCP

Anónimo disse...

ANDEBOL
Grupo A
Porto 36 ABC 24(17.14).
1 parte: Bem disputada,lutada e jogada com alguns lances bem finalizados.
2 parte: Porto forte na defesa com vários "roubos de bola" e ataques rápidos eficazes(MC:parcial de 9.1 aos 14' a favor do Porto). O ABC foi mais cedo para o balneário.
Jogadores em evidencia:
Porto: Quintana, Morales, Gustavo, Salina.
ABC: Hugo Rocha, Pedro Seabra, Dario.
Excelente arbitragem da dupla Duarte Santos e Ricardo Fonseca.

Publico desportista e muita juventude. Ausência adeptos de Braga!
AAC

Anónimo disse...

Alguém reparou o Magalhães a dizer ao pupilo que não queria contestação à dupla? Lá o Ricardinho ficou sem perceber o porquê, quando o "manda chuva" lhe diz que s"ão estes que vão a Alvalade fazer o próximo jogo" portanto porta-te bem. Lá disse entre os dentes o Rei da barriga "ffffffff não sabia que seria assim tão fácil ganhar o campeonato".

E esta hemmmm.

Anónimo disse...

Transmissões televisivas ... zero!
Ouvi dizer que a FAP paga 5 mil euros à TVI24 por cada transmissão.
Ainda sou do tempo em que eram as televisões a pagar.
Mudam-se os tempos e ... as competências.

Anónimo disse...

O jogo na madeira correu bem ao Benfica...
Triste sr. Fidalgo é ver uma equipa que nem deu luta e pareceu tão desinteressada. Não tendo havido lesões nem qualquer outro problema de maior, ficamos a pensar que, era importante vencer o Porto! Mas porquê? Sabemos que na Madeira gosta-se mais do Benfica que do próprio Maritimo e, é um facto que, os jogos da Madeira tiveram um ambiente especial contra nós FCP. Notamos igualmente nas amizades e trocas entre jogadores do Sporting e Madeira sad. agora convertida em Maritimo andebol...
Há coisas que não se explicam... sentem-se!
Já agora parabéns ao Sporting pelo apuramento para a final da Challenge Cup, depois de ter vencido aquela equipa de Holandeses que, vieram treinar num pavilhão depois da ponte do Tejo...
È um facto e com imagens que nós jogando contra o ABC a uma sexta-feira, conseguimos encher o Dragão e, o Sporting com aquela super-equipa nem aquele pequeno pavilhão enche!
È a verdade dos factos! Só notamos e bastante foi no facto de neste jogo a arbitragem estar muito rigorosa com o Porto...
Dia 13 de Maio encham o pavilhão connosco, porque muito se pode decidir. Opresidente do Sporting até é adepto duma claque...

Anónimo disse...

É mesmo preciso que a FAP esclareça quanto paga à TVI pelas transmissões que, aliás, têm sido de uma grande pobreza técnica.
Passamos a vida a ouvir dizer que não há dinheiro ( e muito devem aos árbitros e não só) e agora pagam à TVI o que não quiseram pagar a outros.
Ou será que os interesses do PS do Laranjeiro se sobrepõem aos do andebol.

Anónimo disse...

Faltam 3 jornadas e nenhuma alteração na classificação dos participantes após 21 jogos.
Pergunto para que serve esta competição!
Agora vai parar para jogarmos um jogo oficial contra a Suíça em Loulé!
Depois voltámos a Fase final Grupo "A"!
Sporting um dos possíveis candidatos ao Titulo Nacional joga no Dia 10 com o Aguas Santas e 13 com o F.C. do Porto jogo do titulo!.
Brilhante campeonato e programação simultaneamente 3 competições
-Jogos da Selecção Nacional, 2 jogos com a SUÍÇA.
-Jogos da Taça Challenge
-Jogos Fase Final Grupo "a"
Não vai ser fácil aos 2 candidatos(Porto/Sporting) ao titulo preparar as competições e a jogo do titulo com atletas convocados para os jogos com a Suíça isto jogam a 7 Maio e para o Grupo "A" a 10 e 13 de Maio.

Anónimo disse...

Tanta garra dos pupilos de Fidalgo no jogo com o Porto e depois vemos o benfica quase a passear... na ilha do Ronaldo e do benfica!
Deixem-me adivinhar... não será que depois quando lá for o Sporting, ainda vai ser mais fácil o passeio? Os motivos é que são outros!
Estamos bem informados! Julgo que nem na época em que ainda demos um pouco de brilho ao Andebol Português, na fase de gr. da Liga de Campeões, aguentariamos gastar o que os ditos Leões estão a rebentar. Vamos ver como tudo termina dado termos mais jogadores na seleção. Mas ainda vai haver muito riso vai!

Anónimo disse...

MAS AINDA HÁ QUEM CHAME SELECCÇÃO AO GRUPO QUE, UM GOLPE NA FAP FABRICADO POR UM CLUBE E, SUBSERVIENCIA E VASSALAGEM A UM REI,
FEZ NASCER ESTE MONSTRO? TENHAM PENA!!!

Anónimo disse...

Ontem um clube Franciu confirmou Semedo! Mais um jogador do nosso campeonato a sair e vamos começando a não saber quantos saíram. E há algo estranho no ar que nos diz que vão sair mais e,não é só para França. Além disso "consta-se" que há Portugueses a mudar de clube lá fora! Estranho? Estranho é nada se sentir para a melhoria do nosso Andebol. È que igualmente "consta-se" que o campeonato perdeu público. Revendo todos os casos chama a atenção que, há jogadores de todas as idades e para todas as posições. Estranho não é?

Anónimo disse...

Mais uma vez ainda nem estamos com tudo resolvido no campeonsato e o ABC anda á toa. O Benfica vai levar mais uma lavagem e o Sporting é um vulcão á beira de explodir! Vêm aí novidades que já estão a fermentar...
Só o Porto está estável!