gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Crónica de Fim-de-semana, No Feminino – 04 – 2017 / 2018

Mais uma crónica de fim-de-semana exclusivamente dedicada ao Feminino, que regressou após uma interrupção para trabalhos da Selecção Nacional.

Depois de termos referido a falta de transmissões por parte da Andebol TV, finalmente nesta semana, tivemos a transmissão de um jogo (Alavarium / JAC-Alcanena), mas esperamos mais.

Quanto á existência de estatísticas nesta prova, fomos informados por um leitor de que elas existem em http://po09.videobserver.com/pt/ , estranha-se que a Federação até ao momento não dito uma palavra sobre o assunto. Mas podemos informar de que estivemos a monitorar as mesmas durante os jogos e não são feitas em tempo real, muitas só surgem passando alguns dia, mas é uma realidade existem, e só temos de agradecer a quem as faz, é a nossa obrigação.

PO09 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Femininos.

1.ª Fase – 1.ª Jornada - Resultados
1.ª Jornada
Dia 05-11-17
SIR 1.º Maio/CJB - Juventude Lis (15H00)
2.ª Jornada
Dia 08-10-17

CS Madeira 27 – 25 SIR 1.º Maio/CJB
Madeira SAD 31 – 16 Juventude Lis
Dia 12-11-17
CA Leça - Santa Joana (17H00)
3.ª Jornada
Dia 07-10-17
CS Madeira 32 - 23 Juventude Lis
Maiastars 38 - 15 Santa Joana
Assomada 25 - 21 Académico FC
Madeira SAD 26 - 21 SIR 1.º Maio/CJB
Colégio Gaia 27 - 22 CA Leça
Alavarium 30 - 27 JAC-Alcanena

Tal como tínhamos previsto, começaram as jornadas duplas, quando intervêm as equipas madeirenses, devidas às deslocações às ilhas e vice-versa. Nos jogos disputados não se registaram grandes surpresas, apenas uma (na nossa opinião), a vitória do CS Madeira sobre o SIR 1.º Maio/CJB, e ainda houve a curiosidade de nos jogos referentes à 3.ª Jornada, se registar apenas vitórias das equipas visitada. De destacar pela positiva, que em nenhum dos jogos disputados se registaram ocorrências disciplinares.

Alavarium 30 – 27 JAC-Alcanena


No Pavilhão do Alavarium, disputou-se o jogo entre o Alavarium e o neo divisionário JAC-Alcanena, que foi um encontro que apesar da equipa visitada ter vencido, e em determinados momentos do jogo nomeadamente no segundo tempo ter chegado a ter 8 golos de vantagem, como por exemplo aos 36 minutos quando vencia por 22-14, após um período de menos acerto por parte da equipa de Alcanena. Foi um jogo de algum equilíbrio, em especial nos primeiros 30 minutos, com resultado aos 25 minutos de jogo a registar uma igualdade e 25 golos, para então a equipa do Alavarium fazer um parcial de 4-0, e chegar ao intervalo a vencer por 17-13. No segundo período com Catarina Loureiro (5 golos) em bom momento, a equipa visitante fez um parcial de 5-1, e aos 36 minutos coloca o resultado em 22-14, a partir deste momento assiste-se a uma excelente reacção da equipa visitada que volta “entrar” no jogo, e aos 44 minutos de jogo, o resultado esta em 24-21, a favor do Alavarium, que continua a comandar o marcador, apesar das falhas técnicas de ambas as equipas e termina por vencer pela margem de 3 golos, o que diz bem das dificuldades criadas pela equipa visitada, que teve em Maria Malaca (4 golos), que embora não sendo das melhores marcadoras da equipa, uma suas melhores atletas, e com Aurora Prata e Inês Luis, ambas com 6 golos as suas melhores marcadoras, e as mais assertivas, não esquecendo a jovem guarda-redes Carla Gameiro que também esteve em bom plano, tal como Andreia Madail do outro lado (não se compreende como se pode ter uma camisola com o número 1, pelo menos à frente, e umas calças com o número 12), e em Ana Silva a sua marcadora de serviço com 9 golos. Dirigiu o encontro a dupla aveirense constituída por André Andrade e Telmo Neves, que estiveram bem em especial na sanção progressiva, e nos 7 metros.

Num dérbi maiato, Maiastars / Santa Joana, ocorreu a vitória da equipa do Maiastars sem grande surpresa, com o resultado mais dilatado da jornada, o que até pode surpreender muita gente. O jogo começou de feição à equipa visitada que rapidamente chega aos 5-1 a seu favor, e logo aí se viu qual ia ser o sentido do jogo, cujo resultado ao intervalo já era completamente esclarecedor, quando chegou com a equipa maiata na frente do marcador por 17-6. Este resultado permitiu à equipa visitada utilizar todas as jogadores inscritas gerindo todo o seu plantel, sem nunca perder a dinâmica de jogo, de tal forma que rapidamente chegou aos 24-10, para terminar com 23 golos de diferença. Com 10 atletas a concretizarem golos Debora Moreno com 11 golos, Maria Cerqueira e Diana Oliveira, ambas com 8 golos cada foram as melhores marcadoras do Maiastars. AS melhores marcadoras do Santa Joana, não passaram dos 4 golos e foram Ana Carvalho e Caroline Costa.

No Pavilhão Carlos Queirós, realizou-se o Assomada / Académico FC, que terminou com nova vitória da equipa neo divisionária, que continua a realizar uma prova deveras interessante. Foi um jogo deveras interessante com duas partes distintas. Nos primeiros 30 minutos total domínio da equipa da Assomada, que chega ao intervalo a vencer por uns claros 15-7, segundos 30 minutos com o Académico FC sempre em recuperação após o “relaxamento” da equipa da Assomada, que permitiu que a equipa do Lima fosse diminuído a diferença no marcador, embora nunca tivesse chegado a fazer perigar o resultado final, pois a vantagem adquirida no primeiro tempo era suficientemente dilatada, mas a consistência e concentração têm de existir sempre durante os 60 minutos de jogo. Kassia Cesar, e Edna Oliveira, ambas com 5 golos cada foram mais uma vez as melhores marcadoras da Assomada, Cristiana Alves como vêm sendo normal com 9 golos, foi não só a melhor marcadora da equipa, como do jogo, bem acompanhada por Barbara Gandra com 5 golos, foram as principais marcadoras do Académico FC.

Em Gaia, disputou-se o Colégio Gaia / CA Leça, que terminou como era esperado com a vitória da equipa Campeã Nacional em Titulo, o Colégio Gaia (encontro já com estatista completa, o que se saúda, embora a fita de jogo não coincida com o que está descrito no Boletim de jogo). A equipa do Colégio Gaia, comando o jogo e o marcador praticamente durante os 60 minutos, chegando ao intervalo a vencer por 12-8, com uma vantagem, que reflete a forma como a equipa do CA Leça, sempre replicou ao longo não só dos primeiros 30 minutos, como também no segundo período de jogo, embora a equipa visitada tenha chegado a possuir vantagens de 7 e 8 golos, já no segundo tempo, mas que tiveram sempre uma reacção extremamente positiva por parte do CA Leça. No Colégio Gaia, destaque para guarda-redes internacional Jéssica Ferreira com 36% de eficácia, e sem surpresa para Helena Soares (5 golos, 100% de eficácia, 1 de 7 metros). No CA Leça o grande destaque de todo o jogo vai para a sua guarda-redes Bárbara Ferreira com 42% de eficácia, destacando-se ainda a equipa que teve 10 atletas a marcar golos, com Vera Monteiro (4 golos, 100% de eficácia), a ser a sua principal marcadora.

Agora vamos aos jogos de jornada dupla começando pelo Madeira SAD / SIR 1.ª Maio/CJB, que terminou com a vitória do Madeira SAD, frente a uma equipa que juntamente com as madeirenses foram das equipas que mais se reforçaram, na presente época, e o equilíbrio verificado no primeiro tempo reflete isso mesmo pois ao intervalo as madeirenses venciam apenas pela diferença mínima (12-11). No segundo período de jogo, verificou-se uma forte melhoria da equipa do Madeira SAD, em especial no seu sector defensivo, com o SIR 1.º Maio/CJB, não corresponder da melhor maneira, o que permitiu que as madeirenses alargassem a vantagem com que terminou o encontro. Filipa Correia com 8 golos, foi a melhor marcadora do Madeira SAD, Com Patrícia Fernandes a ser a melhor marcadora do SIR 1.º Maio/CJB com 5 golos marcador. Um factor preponderante neste encontro foi que, o Madeira SAD concretizou todos os livres de 7 metros de que dispôs (8), e o SIR 1.º Maio/CJB falhou 2 num total de 4 em momentos cruciais do encontro. No segundo jogo, que era referente à 2.ª Jornada da prova o Madeira SAD, defrontou a Juventude Lis, num jogo sentido único, que terminou com vitória natural da equipa Madeirense, que já vencia ao intervalo por 12-5. Nos segundos 30 minutos e sem alterar o seu ritmo de jogo, mas gerindo o plantel, a equipa madeirense foi dilatando o marcador, para o resultado final, que acaba por um dos resultados com maior diferencial dos disputados neste fim-de-semana. Mónica Soares com 8 golos, e Anais Gouveia com 7 golos, foram as melhores marcadoras do Madeira SAD, por seu lado as melhores marcadoras da Juventude Lis não passaram dos 3 golos e foram, a experiente Rita Chaves, e Juceleyde Cabral.

Em Mais um jogo pertencente a uma jornada dupla o CS Madeira defrontou a Juventude lis, e venceu sem qualquer dificuldade a equipa de Leiria. São duas equipas que em princípio lutarão pelos mesmos objectivos, mas desta vez a equipa Madeirense fez valer o seu valor e aproveitando bem o factor “casa”, já vencia ao intervalo por 16-12. No segundo tempo não abrandou o ritmo e aumentou o diferencial, realizando uma exibição bastante positiva e convincente, ao contrário da equipa leiriense. Na equipa do CS Madeira, Jéssica Gouveia com 10 golos e Cláudia Aguiar com 9 golos foram as suas melhores marcadoras, enquanto na Juventude Lis, Joana Espinha, e Margarida Oliveira ambas com 5 golos cada, foram as suas melhores marcadoras. No segundo jogo que disputou nesta jornada dupla a equipa do CS Madeira, causou a única grande surpresa da jornada ao vencer o favorito SIR 1.º Maio/CJB. Foi um jogo de grande equilíbrio durante os 60 minutos, de tal forma que ao intervalo o resultado era uma igualdade a 11 golos. Mas o CS Madeira com um jogo muito positivo, conseguiu superar o seu adversário, que teve uma nítida quebra de rendimento no segundo período de jogo. O Que só por si revela que por vezes e como já por várias vezes o afirmámos, esta é o perigo e a consequência das jornadas duplas para todos os intervenientes. No CS Madeira Ana Castro com 7 golos, e Jéssica Gouveia com 6 golos, foram as suas melhores marcadoras.

Apresentaremos a Classificação em próximo Texto, sobre a prova.

Voltamos a referir que para os nossos principais OCS, que pouco ou nada disseram sobre esta prova (existem excepções), é um desprezo total. Lamentável.

O Noticias

17 comentários:

Anónimo disse...

Parabéns Marco, esta é dedicada aos pequenos artistas que gostam de denegrir a tua imagem

Anónimo disse...

Alguém sabe explicar a razão do SIR 1º Maio/Col. J.Barros e da Juve Lis só agora terem iniciado os seus jogos?

Anónimo disse...

bem a jovem guarda redes pareceu-me ser a luisa cortes....

Anónimo disse...

força marco és o maior. continuas a ganhar sem treinar. tens as atletas a dar taticas

Pedro Marques disse...

Competições Europeias. Foi por isso que começaram mais tarde.

Pedro Marques disse...

Estão a falar de que Marco?

Anónimo disse...

Isto de ir jogar às ilhas tem a sua graça. Este fds tive a sorte de ir lá e foi 1 fds de saber de lavar roupa suja. Afinal não é só aki. Lá na ilha tb dizem mal uns dos outros ate dizer chega. O k me ri das historias k contam que pega forte e feio e dos dois lados!

Anónimo disse...

Também não sei de que Marco estão a falar.
Será o Marco do Correio?

Anónimo disse...

Começa a desenhar-se o campeonato feminino. Apreensão para o desempenho do Sir 1º Maio face ao elevado investimento desta equipa, perder com o CS Madeira é comprometedor. Sta Joana fraquinho,Assomada e Académico muito combativos,Jac enormes prestações, Leça igual ao época anterior,Juventude lis fraquinha e sem 1ª linha e os matis fortes Gaia , Alavarium,Madeira SAd.Leça aos altos e baixos igual ao anterior

Anónimo disse...

é o marco paulo, mas o da madeira canta melhor

Anónimo disse...

Será que o Sr. Pedro Marques consegue indicar quais foram as competições europeias em que a Juve Lis e o C.J.Barros participaram?

Anónimo disse...

Deixem o Marco em paz, assim vão fazer que acabe como o Américo, apunhalado.
Ele está lá a cumprir calendário, objectivo é não descer, alimentar a Sad, fazer jogos treino e não gastar dinheiro.

Anónimo disse...

Como é que alguém, pode nesta altura dizer: "Começa a desenhar-se o campeonato feminino."??

O anónimo acha que ao fim de 2, 3 jornadas pode ter uma afirmação dessas?

"JAC enormes prestações" - a ver vamos quando chegarem equipas mais fortes, qual vai ser a prestação. Contra o Alavarium perderam, fizeram jogo de igual para igual contra Assomada e jogaram com Académico

"JUVE LIS - fraquinha e sem 1ª linha?" - Tem uma equipa igual ou melhor a algumas que aqui comentou a dizer que fazem enormes prestações. Não esquecer que 2 1as. jornadas disputadas na Madeira em nada ajudam

"Alavarium dos mais fortes?" - a ver vamos nos próximos jogos, então que me diz da derrota com a Assomada em casa? Não causa apreensão? Ou só a vitória contra a JAC é que faz uma equipa ao nível do Colegio e do Madeira Sad?

"Assomada e Académico muito combativos" - sim é certo, e darão sempre muito trabalho às equipas com que disputarem jogos.

“Apreensão para o desempenho do Sir 1º Maio” - 100% razão no jogo contra CS madeira, mas como outras vamos ver com o desenrolar do campeonato o que vão fazer. Aqui o mesmo que para a Juve, sem outras jornadas disputadas, as 2 1as na Madeira nada ajudam.

Gaia e Madeira SAD – sem duvida os mais fortes

Se me permite perguntar, como desenha o campeonato para o maiastars?

Anónimo disse...

ao anónimo 11 de outubro de 2017 às 11:37

Fiz uma analise como tantas outras e como a que que concretizou. Vale o que vale?
Mas... não é sério comparar responsabilidades do JAC com equipas como o SIR (jogadoras pagas,internacionais ), Juve (jogadoras pagas,internacionais) Alavarium (jogadoras pagas ,internacionais) e por aí fora.
Comentei e mantenho que o Sir/João de Barros anda há montes de anos a gastar muito dinheiro para o título e não conseguir ganhar ao Spor ,não é bom sinal.
Alavarium sim , nos melhores, não tenho dúvidas mas não para o titulo que não vai sair da dupla Madeira/Colégio.
Desdenhar o que fez a Assomada está enganado(a) vai acontecer mais vezes.
Dizer que a Juventude L tem uma equipa igual ou melhor só concorda com a tal prestação que é devida.
É cedo mas quem conhece o feminino não se engana muito independentemente de um ou outro resultado inesperado.
Quanto ao Maiastras,vai ser mais do mesmo,não adivinho época muito diferente da anterior.

Boris disse...

Este banhadas é o máximo, sempre que quero rir me um pouco, venho cá e é um fartote!
Não arrumem a casa não! Do andebol feminino, preocupem se em dizer mal de Marcos, Joanas, Marias e companhia!!!!
Que assim é que vamos longe!!!!

Anónimo disse...

ao anónimo de 11 Outubro às 14:59

Não é preciso defender tanto Alcanena e o JAC.

Quando fala em grandes prestações... tenha lá calma, ainda agora a procissão vai no adro :)

Anónimo disse...

Ta certo que a procissão ainda vai no adro, mas o que o anónimo quis dizer, julgo eu, é que frente a equipas do seu campeonato (as ditas "despromovidas") o JAC cumpriu. Mas lá está, ainda falta muito jogo. O que é de salientar é que a equipa apesar de jovem e de ter muitas caras novas, aprendeu facilmente o esquema de jogo. O que não é facil pra qualquer jogadora, em qualquer equipa. Não metam o JAC já num patamar elevado, levem-no é a sério e como um clube trabalhador. No fim da época logo se vê a sua posição.