gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

segunda-feira, 7 de maio de 2018

Crónica Relativa á PO09 - Play OFF – 31 – 2017 / 2018


Crónica exclusivamente dedicada ao Feminino, e dedicada desta aos jogos dos Play OFF (Grupo “A”), e aos jogos do Grupo B, que se disputaram este este fim-de-semana, e que nalguns casos já definiram classificações Finais.

MADEIRA SAD – CAMPEÃO NACIONAL
(SUCEDE AO COLÉGIO GAIA)
PO09 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Femininos.
Jogos Final (Play OFF, á melhor de 5, no sistema Casa, Casa, Fora, Fora, Casa) – Apuramento do 1.º e 2.º Lugar

1.º Jogo
Dia 28-04-18
Madeira SAD 27 – 16 Colégio Gaia
2.º Jogo
Dia 29-04-18
Madeira SAD 19 – 17 Colégio Gaia
3.º Jogo
Dia 05-05-18
Colégio Gaia 20 – 25 Madeira SAD

Madeira SAD (3) – (0) Colégio Gaia

Tal como na época anterior tivemos o 3.º e que foi o decisivo jogo a ser disputa no pavilhão do Colégio Gaia, bem composto de público, e que desta vez terminou com uma relevante vitória do Madeira SAD, não sendo necessários disputar mais jogos, pois com esta vitória fez um parcial de 3-0 em jogos, e sagrou-se Campeão Nacional, num jogo sem incidência disciplinares. Foi um jogo equilibrado até cerca dos 18 minutos, quando se registava uma igualdade a 8 golos, para posteriormente o Madeira SAD, assumir, comando do jogo e do marcador chegando ao intervalo já a vencer por 14-10, com a grande figura de todo o encontro a ser mais uma vez Isabel Góis na baliza da equipa insular, que ao contrario da sua colega de posto na mas na baliza do Colégio Gaia, Jéssica Ferreira não esteve tão eficaz. No segundo tempo com uma defesa mais agressiva, e com um ataque mais eficaz, onde se destacaram, Mónica Soares (7 golos), e a jovem Beatriz Sousa (8 golos), bem como a experiente Sara Gonçalves (5 golos), o Madeira SAD, começa a distanciar-se no marcador e chega aos 7 golos de vantagem (21-14), quando estavam decorridos cerca de 45 minutos de jogo. O Colégio Gaia, praticamente sem 1.ª linha, e com grande dificuldade em “bater” a o excelente bloco defensivo das madeirenses, ainda foi reduzindo o diferencial, em especial por Carolina Monteiro (7 golos), pois e tendo sempre presente a extraordinária garra e entrega ao jogo de Helena Soares (2 golos), O Madeira SAD, termina como justo vencedor, num jogo em que foi nitidamente superior à sua adversária, nas diversas vertentes do mesmo. Jogo dirigido pela dupla mista de Leiria, e Coimbra, composta respetivamente por Francisco Remígio e Miguel Mendes, com alguma permissividade na sanção progressiva, e no jogo passivo.

Jogos 3.º / 4.º Lugar (Play OFF, á melhor de 3, no sistema, Fora, Casa, Casa)

1.º Jogo
Dia 28-04-18
Alavarium 29 – 22 Maiastars
2.º Jogo
Dia 05-05-18
Maiastars 26 – 27 Alavarium

Alavarium (2) – (0) Maiastars

Jogo disputado no Municipal da Maia, com o Maiastars a criara grandes dificuldades à equipa do Alavarium, considerada favorita para este encontro, mas com uma extraordinária réplica da equipa maiata, que no entanto foi para o intervalo a perder por 16-14, para nos segundos 30 minutos, até vencer o parcial, acabando por sair derrotada pela diferença mínima, apesar da “revolução” realizada em termos de plantel. E tal como tínhamos previsto eliminatória resolvida em apenas dois jogos. Maria Cerqueira com 10 golos e Ana Silva com 7 golos, foram as melhores marcadoras do Maiastars, por sua vez Cláudia Correia com 7 golos e Ana Sampaio com 5 golos, foram as melhores marcadoras do Alavarium, que assim conquistou o 3.º lugar na prova.

Jogos 5.º / 6.º Lugar (Play OFF, á melhor de 3, no sistema, Fora, Casa, Casa)

1.º Jogo
Dia 28-04-18
SIR 1.º Maio/CJB 28 – 26 Assomada (C/prolongamento)
2.º Jogo
Dia 05-05-18
Assomada 25 – 19 SIR 1.º Maio/CJB
3.º Jogo
06-05-18
Assomada 25 – 18 SIR 1.º Maio/CJB

Assomada (2) – SIR 1.º Maio/CJB (1)

Único lugar classificativo que foi resolvido só ao fim dos 3 jogos previstos e tal como havíamos dito, era o mais provável face ao equilíbrio verificado no primeiro encontro, disputado na Marinha Grande, desta vez os dois encontros realizaram-se no Pavilhão Carlos Queiroz, com fraca presença de público. No primeiro encontro a equipa da Assomada (na nossa opinião a grande surpresa, pela positiva da prova), e o SIR 1.º Maio/CJB. Disputaram um encontro de grande equilíbrio e algumas alternâncias no marcador nos primeiros 30 minutos que chegou ao intervalo com a equipa visitante na frente do marcador por 13-12, para a equipa da Assomada realizar um segundo tempo em crescendo, e terminar como vencedora, adiando a decisão para o terceiro jogo, neste encontro, Odete Tavares, Dulce Pina, e Edna Oliveira, todas com 5 golos cada foram as melhores marcadoras da Assomada, enquanto Adriana Lage, igualmente com 5 golos, foi a melhor marcadora do SIR 1.º Maio/CJB. No 3.º e derradeiro encontro o SIR 1.º Maio, iniciou da melhor maneira o encontro, chegando aos 2-0, para depois o jogo se tornar de grande equilíbrio, termos diversas igualdades como por exemplo a 7 e a 10 golos, para o intervalo chegar com a equipa da Marinha Grande na frente do marcador por 13-12. No segundo tempo uma excelente entrada da Assomada que faz um parcial de 5-0, e se coloca na frente do marcador por 17-13, situação que não mais largou e pelo contrário ainda dilatou a vantagem que chegou aos 7 golos (22-15), após novo parcial de 5-0, diante uma equipa do SIR 1.º Maio/CJB, que tinha grandes dificuldades em encontrar soluções, para o encontro terminar com a clara vitória da equipa da Assomada, que assim conquista o 5.º lugar da tabela classificativa. Neste encontro, Kassia César com 7 golos, foi a melhor marcadora da Assomada, com Miriam Almeida, a ser a melhor marcadora do SIR 1.º Maio/CJB, com apenas 4 golos.

Jogos 7.º / 8.º Lugar (Play OFF, á melhor de 3, no sistema, Fora, Casa, Casa)

1.º Jogo
Dia 28-04-18
CS Madeira 18 – 22 Juventude Lis
2.º Jogo
Dia 05-05-18
Juventude Lis 27 – 24 CS Madeira (C/prolongamento)

Juventude Lis (2) – (0) CS Madeira

No Centro Desportivo da Juventude Lis, tivemos o segundo encontro entre a Juventude Lis e o CS Madeira, encontro que definia (poderia), o 7.º e o 8.º lugar da tabela classificativa, e quando se esperava que fosse um encontro com alguma superioridade da equipa visitada, o CS Madeira, em especial nos primeiros 30 minutos, proporcionou um encontro de grande equilíbrio, e após a igualdade a 3 golos, assume o comando do jogo e do marcador, chegando a ter 4 golos de vantagem (9-5, e 10-6, por exemplo), para chegar ao intervalo, com alguma surpresa na frente do Marcador por 13-11. No Segundo tempo, só após a igualdade a 19 golos, a equipa da Juventude Lis assumiu o comando do marcador, para ainda termos nova igualdade a 22 golos, que foi o resultado ao final dos 60 minutos, o que traduz fielmente o equilíbrio registado ao longo do encontro, que apenas foi resolvido em prolongamento, com a vitória da equipa visitada. Kelly Rodrigues com 8 golos, e Patrícia Mendes com 5 golos, foram as melhores marcadoras da Juventude Lis, com Ana Franco e os seus 10 golos, juntamente com Andreia Andrade com 5 golos, a serem as melhores marcadoras do CS Madeira.

Classificação Final do Grupo “A”

1.º - Madeira SAD. Campeão Nacional
2.º - Colégio Gaia
3.º - Alavarium
4.º - Maiastars
5.º - Assomada
6.º - SIR 1.º Maio/CJB
7.º - Juventude Lis
8.º - CS Madeira

Grupo B – Apuramento do 9.º ao 12.º Lugar
5.ª Jornada
Dia 05-05-18
JAC-Alcanena 40 – 21 ND Santa Joana
CA Leça 25 – 23 Académico FC

Grupo onde como se sabe, o grande interesse, estava na definição de quem iria descer de divisão, e que têm estado a ser disputado com grande equilíbrio, mas com os resultados verificados nesta jornada, ficou desde já definido quem desce de divisão, independentemente dos resultados que se venham a verificar na 6.ª e última jornada deste grupo. Nesta jornada venceram naturalmente as equipas visitadas, que garantiram a sua permanência na 1.ª Divisão na próxima época, numa jornada onde não se registou qualquer encontro com ocorrências disciplinares.

Classificação deste Grupo após estes jogos – 8.º CA Leça (31 pontos), 9.º JAC-Alcanena (30 pontos), 11.º Académico FC (26 pontos), 12.º ND Santa Joana (17 pontos).

O Banhadas Andebol

18 comentários:

Anónimo disse...

A Equipa dos milhões venceu. normal. será que é justo um campeonato em que uma madeira recebe 200 mil euros e os outros 50 mil?

Anónimo disse...

Atenção que o treinador do CS colocou o lugar à disposição depois do 8 lugar. Fala-se também que ele vai dar uma conferencia de impresa onde vai falar,,,

Anónimo disse...

Ninguém vai descer de divisão. Vai haver alargamento para 14 equipas.

Anónimo disse...

Não! a equipa e que suga os € dos contribuintes (Com os apoios que o estado dá à Madeira).
Uma equipa em que fazem contratos com atletas que em alguns dos casos essas mesmas atletas ficam como "Professores de Ed. Fisica" em escolas da zona, são requisitadas pelo clube, portanto recebem do estado + alguns euritos que o clube dá, enquanto os outros clubes tem que andar sempre a fazer contas, arranjar patrocínios e paitrocínios para poderem competir.
Uma equipa em que vai buscar as melhores só para os outros clubes não as terem no plantel, e alguns casos muitas dessas melhores, jogam alguns minutos por jogo, é bem....
Aposto que aquelas atletas que saíram do Maiastars (Principalmente as melhores) já devem ter bilhete para a Madeira na próxima época.
Uma treinadora que pelos comentários que li à umas épocas atrás que era tudo de mal, agora é a maior....
De facto isto anda tudo de olhos fechados, mas pronto o andebol em Portugal é assim, vá-se lá entender.

Anónimo disse...

Anónimo das 13:35, conte lá essa do alargamento, que nós gostávamos de saber

Anónimo disse...

Realmente essa do alargamento é interessante, porque além das que estão para descer, convém relembrar as da 2ª divisão que estão a lutar para subir.

Nome disse...

Acho muito bem se houver alargamento e que as duas equipas que desceram, fiquem na 1a, mas não deve passar de um boato como todos os outros.

Anónimo disse...

Relembrando o maiastar. Alguem me explica como é que alguém rescinde contrato com estas atletas. Pelo que sei o maiastar não ficou com grande plantel. Perdeu os dois jogos com o alavarium.

Anónimo disse...

50 mil? O meu clube nem metade ganha...

Anónimo disse...

Se de facto o campeonato for alargado para 14 equipas, essa medida so deve ser aplicada na epoca 2019/2020 de forma a não se adulterar o que foi feito esta época. A ser verdade e para bem da honestidade e da verdade desportiva, era assim que deveria ser feito. Isso e terminar com o play-off.

Anónimo disse...

O alargamento será com a disputa de um campeonato à 4 como foi na PO1 entre as duas últimas da primeira divisão e a terceira e quarta qualificada da segunda divisão, no início da época 2018-2019.

Anónimo disse...

Andam a aprender com o sporting. So que foi mau demais da parte do maiastar...

Anónimo disse...

Em relação ao Maiastars, algumas (nem todas) meninas que tem a mania que são estrelas, pensam que podem e que mandam.... revoltadas com com a suspensão de 2 atletas.... decidem fazer boicote aos treinos.
Afinal quem manda numa equipa?? é o treinador/dirigentes e direção ou as jogadoras???
E algumas dessas meninas querem ser "profissionais" no futuro assim não vão lá, não.

Anónimo disse...

Excelente campeonato o P009 com um Modelo de campeonato ajustado ás realidades da modalidade e bem agarrado pelos treinadores dos vários Clubes. Um vencedor justificada quer no Clube quer nas apostas no andebol da Madeira.
Estão de parabens o Governo Regional da Madeira os Dirigentes do Madeira SAD e o staff técnico liderado pela Sandra Fernandes e logicamente a qualidade do seu plantel.
Pena que não haja outrso Clubes com mais apoios financeiros para promover o Andebol eminino e assumir a sua candidatura aos titulos em disputa.
Falta a Taça para as equipas que participam possam tentar chegar á Taça.
Excelente época desportiva do Sector Feminino quer a nivel de Clubes quer a nivel das Selecções Nacionais Jovens.
ADC

Anónimo disse...

A única grande surpresa é o 6º lugar do Sir/João Barros. 6º lugar com um investimento louco, jogadoras caríssimas, técnicos, etc. Falam da Madeira ,mas essas justificaram o investimento, então o que dizem de um clube que tem Diana Roque, Telma Amado, Adriana Lage, Carolina Gomes, Miriam Almeida,Ana Neves,Isabel Cardoso,Barbara Ferreira , todas atletas que estão ou passaram em seleções nacionais e ainda uma cubana. Sta Joana claramente o elo mais fraco, seguido de Académico JAC e Leça. Juvelis e Alavarium abaixo das possibilidades e o resto de acordo com o potencial dos grupos.

Anónimo disse...

Anónimo das 14:22, confundir mandar com arrogância, com autoritarismo, com intolerância, com ausência de diálogo e outras coisas mais que nem vale a pena enumerar, só revela ignorância. Quanto ás atletas que apelidou de " meninas que tem a mania que são estrelas", eu lhe digo antes, meninas que sabem distinguir a justiça da injustiça, o bem do mal, e que sabem ser solidárias com colegas que foram vitimas da tal injustiça, e vitimas do mal. Mas pelos vistos as palavras justiça e solidariedade não existem no seu vocabulário. Tenho pena, que nunca o(a) tenham levado em plena luz do dia, num carro, de pijama (sem o(a) deixar trocar de roupa), para um pavilhão que não o seu, colocado(a) numa sala isolado(a), interrogado(a) por 3 "pessoas", uma delas advogado, ameaçado(a) com queixas crime e processos disciplinares, por se ter recusado num jogo a marcar um livre de 7 metros (depois de já ter falhado 2 e colocar o interesse da equipa á frente do seu), ter constatado a pouca inteligência dos treinadores naquele jogo e ter dito a uma colega que os problemas comentam-se e resolvem-se no balneário.
Talvez se isto um dia lhe tivesse acontecido a si ou a um familiar seu, gostasse de ter colegas que o(a) defendessem e que fossem solidários(as) consigo.
É de meninas destas, que o mundo precisa!

Anónimo disse...

Pagamos todos! Afinal até houve um governante nesta região que um mês antes de eleições só fazia campanha! Enfim! Há dinheirinho com fartura em Câmaras que ajudam clubes em vez de olharem para problemas maiores! Agora falta vir o Ricardinho para o Sporting quando sabemosde perdão de dívidas astronómicas! Boa!

Anónimo disse...

Concordando com a concorrência desleal que a diferença de atribuição de subsidios publicos provoca na competição, não posso deixar de dar os parabéns ao Madeira Sad, á sua equipa técnica e ás atletas, pelo titulo conquistado, pois quer na fase regular quer nos play-offs, mostraram ser superiores á concorrência.

As restantes equipas corresponderam ao que se esperava delas, excetuando o SIR 1º Maio, que talvez se esperasse mais um bocadinho.

Quanto á polémica do momento no "Coreia do Norte Stars", deixo aqui um apelo á comunidade do andebol. Não deixem esta gente possuir a bomba atómica, pois se ao que parece pelos comentários acima, já aplicam a "pena de morte" a quem se recusa marcar um 7M, imaginem se um dia destes uma atleta deles marcar um golo no ultimo segundo e lhes der a vitória...