gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Opinião de um Leitor – Resende Andebol

Junto Publicamos um texto enviado por leitor devidamente identificado, e que expressa a sua opinião, sobre um tema sempre em actualidade. Publicamos o texto na íntegra, e sem comentários da nossa parte.

Resende Andebol

Já muito se escreveu sobre este projecto que não é novo enquanto ideia, mas que tem, ou tinha, como objectivo principal a formação de atletas para num futuro a médio prazo entrarem na Selecção Nacional de Seniores Masculinos.

Quando ironicamente escrevi "ou tinha" referia-me ao facto de a ideia ter alguma lógica, mas na prática isso não acontece, pois e como todos sabemos, o grupo de atletas que e encontra em cativeiro está longe de ser o grupo dos melhores dos nascidos entre 94 e 97. Como foi comunicado a todos os oficiais, naquela também muito falada acção de formação realizada na Feira, tratava-se das Selecções Nacionais de juniores B e C masculinas, ou seja os nascidos em 1994/1995 (B) e 1996/1997 (C).

Também foi dito aos Oficiais (Treinadores e Dirigentes) que os Atletas da Selecção de Juniores B iriam participar no campeonato Nacional da 2ª Divisão Zona Norte, de Seniores Masculinos e que os 4 atletas dos juniores C à sexta-feira regressavam a casa e jogavam ao fim de semana pelo seu clube. Logo aqui, foi informado que alguns atletas contactados para entrarem neste projecto tinham recusado e que o grupo existente era o possível para o dito projecto seguir em frente.

Depois vieram as contradições:

  • 3 dos 4 atletas dos juniores C jogam regularmente pelo Resende Andebol, no campeonato Nacional da 2ª divisão de Seniores masculinos, zona norte.
  • A partir de 8 de Outubro de 2011, aparece a jogar por esta equipa o atleta José Nuno Fonseca Pinheiro Silva, nascido no ano de 1993, nunca esteve nas selecções nacionais e pasme-se, que sendo nascido em 1993 teria de ser da Selecção de juniores A. Quem acompanha mais de perto estas gerações, sabe muito bem que este jovem atleta inclusive foi dispensado dos juniores do F. C. Porto desta época, por não ter lugar e vai-se lá saber porquê, resolveu-se premiá-lo desta forma.
No mínimo é estranho.

Sei que vou ser acusado disto e daquilo, que muitos se vão aproveitar deste pequeno texto para extravasar algumas "asias", mas fi-lo para que de uma vez por todas, haja mais transparência no nosso ANDEBOL.”
(Firmino Campelo Santos)

O Administrador Delegado

23 comentários:

Anónimo disse...

Triste, baixo e até violento. Inconstitucional? O mal é aceitar-se falsificações e mentiras donde deveria partir o exemplo! ...e a p
roteção!!!
Isto é de facto o andebol de luto.
Mas... quem demite os responsáveis, quem pode demiti-los? Se calhar, se calhar ninguém dará o primeiro passo... Porquê?
Sou um jogador da selecção sénior e, nunca, mas mesmo nunca deixaria um filho ser tubo de ensaio!!!

Anónimo disse...

Cheira-me que deves ter algo a ver com isto !!
Possivelmente pertences a um clube que não foi contemplado e o ou tens algum familiar que gostavas de ver neste projeto !!!
A Musica já todos nós sabemos é sempre a mesma Bota abaixo do costume !!!
Qual o solução para fazer melhor? Como e Onde vá lá isso é que gostava de ouvir/ver ??
Deixa ficar a "asia" em casa !!

Zá Zá da Figueira

Anónimo disse...

Se este é um texto de opinião não opina nada!

João Rola disse...

Este projecto, desde o inicio, tresanda a aldrabice, charlatisse, e outras cosias terminadas em ..isse que nem eu me atrevo a escrever.
Para os senhores da FPA é concerteza um exemplo de formação ao mais alto nível mundial.
Para alguns pais é concerteza um projecto pessoal de vaidade.
Para os pobres atletas só pode ser uma eneorme perda de tempo da qual, mais cedo ou mais tarde,se arrependerão.
Não vale a pena perder mais tempo com este assunto é bem melhor ignora-lo completamente.

Anónimo disse...

Não sei quem foi que soprou ao ouvido do sr.Firmino Campelo Santos que o atleta JOSÉ NUNO PINHEIRO SILVA foi dispensado dos júniores do fcporto,mas de certeza que foi para o enganar e por isso mesmo escrever baboseiras.Quando as pessoas escrevem o que ouvem e não o que sabem fazem figuras ridicúlas.

Anónimo disse...

O Andebol dispensa este tipo de actividades marginais, ninguem fica a ganhar mesmo aqueles que andam no desporto de luvas pretas..
Tenham juizo...

Anónimo disse...

A Rola cantou e só disse asneiras!!
Quantos atletas estão hoje a jogar na Primeira liga e na Seleção que já passaram por projectos semelhantes ??
Não digas Babozeiras oh Roliha do Sása!!

Anónimo disse...

A criação do "Centro de Alto Rendimento" está certo para possibilitar que os melhores Talentos possam subir mais e melhor.

Anónimo disse...

De facto o artigo de opinião é fraco (que me perdoe o autor), mas é um artigo actual e que não se deve deixar cair, porque aquilo que se está a passar ou me engano muito ou é um caso de polícia. Se não vejamos, como são identificados aqueles atletas nos jogos?, sim porque se os treinadores têm que apresentar Cédula de Treinador + CIPA e não vai demorar muito têm que apresentar a Certidão de Nascimento e testes de ADN para provarem que são que são, e lhes dizem que esses documentos devem acompanha-los sempre até nos treinos porque pode aparecer a ASAE, continuo a perguntar, como é possível que os atletas do "RESENDE ANDEBOL", que têm os seus nomes FALSIFICADOS, são identificados pelos árbitros e como serão identificados pela ASAE se esta aparecer num jogo? Como estão estes atletas seguros em caso de se aleijarem? Já agora gostava de saber se é possível esses jogadores fazerem dois jogos durante o fim de semana sem que seja cumprido o nº de horas estipulado para o intervalo entre jogos.
Sem mais apresento os meus sinceros cumprimentos, ao Sr. Firmino Campelo Santos por trazer mais uma vez este assunto à liça.

Sempre atento

Anónimo disse...

este projecto tem interesse com vista á representação internacional, mas precisa de reformulá-lo:

1-Local perto de uam das bolsas do andebol:
Masculino-Braga
Feminino-Madeira

2-Seriedade na compsição do plantel de forma o investiemnto ser justificado

3-Nomeaçao de um director do CAAR supervisionados pelo Selecionador Masculino e feminino

4-Apoio aos atletas deslocados para poderem rentabilizar o esforço quer no plano escolar, quer no plano desportivo.

5-Treinadores escolhidos devem reunir condições de Sucesso

6-Avaliação no final de cada época desportiva em conjunto com o Directório Nacional da Competição, a criar.
Sem estes pressupostos é deitar dinheiro á rua.
Abraço
ADC

João Rola disse...

O aziado das 23:36 falou e como parece um erudito no assunto fico á espera que aqui publique a extensissima lista de atletas,no activo, já nem exijo muito bons, que frequentaram centros de treino.
Ao que parece a FPA sempre esteve obrigada, no ambito dos contratos com clubes formação, a disponibilizar técnicos de acompanahmento.
NUNCA O FEZ.
È bem mais fácil invetir em espectaculo!!!

Anónimo disse...

Identifiquem-se covardes. É fácil criticar anonimanente. Tenham coragem

André Soares

Anónimo disse...

Assim já se começa a fala de Andebol com objectivos construtivos, indicando o caminho certo, com os anónimos anteriores
23 de Novembro de 2011 08:22
23 de Novembro de 2011 10:49
e outros
Agora asiados como o Rola Atentos e outros não fazem falta ao Andebol
só Sujam !!!! com a lingua porca !!

Anónimo disse...

Bom dia

Ao anonimo de 22 novembro 23h36 realmente ja houve mais 2 projectos idendicosa este um foi em gaia e outro foi em rio maior decorreu em simultaneo com mais de 30 atletas sabe me dizer destes 30 atletas quantos estao a jogar na 1 divisao para ja so me estou a recordar de 1 nome claudio pedroso so slb se isto é projecto de sucesso nao me faça rir... Isto é uma verdadeira palhaçada mas daqui a 5 ou 6 anos vamos ver quantos jovens desta dita selecção ou projecto da treta vão estar ao mais alto nivel... Mas vou lhe recordar de algo PORTUGAL foi campeao da europa de cadetes e ficou em 3º mundial de juniores nao graças a estes projectos da treta mas sim a formaçao dos clubes onde se encontram tecnicos e atletas e dirigentes de grande qualidade...

Anónimo disse...

Ainda relacionado com a polémica arbitragem do jogo Maiastars-Juv. Mar e seus assistentes VIP (Brousse, Goulão e Cª.), bem como os tachos do "Martins", saltou-me à memória, aquela dupla feminina, cuja ascensão fulminante, dos regionais aos nacionais, foi feita à custa dos almoços e jantares que os paizinhos pagaram e pagam, ao Goulão e ao Brousse, nos restaurantes de Espinho.
Por isso, convém a jovem dupla de Viana e respectivos progenitores, irem-se preparando, porque esta fama repentina, vai-lhes sair bastante cara.
Por alguma razão é que, certas pessoas são apelidadas de "COBRA" e "MULA"!!!
Abraços
Zé da Areosa

Anónimo disse...

Resende é um negócio não um projeto!!!!

João Rola disse...

Aziado das 23:36 continuo á espera da lista ou é tão extensa que ainda não acabou de redigir?
Pois é quando a opinião dos outros não nos convêm é mais fácil insultar que apresentar factos concretos.
Venha a lista e se eu estiver errado não tenho qualquer objecção em o reconhecer:
Já agora como parece estar tão seguro das virtudes do projecto, a que chama formação, também pode desmentir que incialmente a FPA garantiu aos atletas e pais que o projecto era a 3 anos e agora recuou e só o garante até final da época?
Como classifica isto?

Anónimo disse...

Antes de falar do projecto anterior, época 2002/2003, devemos analisar em que moldes foi realizado, as acessibilidades aos centros de estágio e etc. Atletas na PO 01, existem alguns sim:
- Cláudio Pedroso
- Nuno Roque
- Nuno Grilo
- Fábio Magalhães
- Sérgio Martins
- André Marques (abandonou esta época)
- Filipe Martins (esta época na 2ª Divisão espanhola, emprestado pelo F.C.Porto)

Não sei se me escapa mais algum. No entanto, de um leque de 26 atletas, chegaram 7 à 1ª Divisão (perto dos 30%) e trés deles (12%) na Selecção A. Se falarmos na "famosa" piramide, não me parece que esteja assim tão mal.

Anónimo disse...

ao anonimo de 24 de novembro das 16:11

Vou ter de o corregir da lista que mencinou de atletas so dois estiveram em projectos da treta como este de resende foi o claudio pedroso e o filipe martins o 1 em rio maior o 2 em gaia os mais 28 atletas andam para perdidos ou desistiram alias a maioria desistiu em resende vai acontecer o mesmo essa é realidade porque quando começa mal acaba mal...

Anónimo disse...

anónimo
24 de Novembro de 2011 16:11
Estes comentario parece um pouco ousado! ao dizer que tantos atletas nasceram no centro de alto rendimento realizado numa época diferente!
Os atletas originários dos Clubes "A" ou "B" tiveram ajudas como todos devem ter para atingirem patamares de rendimento superior.
Mas porque as coisas arrancam, caiem e volta a arrancar...
O que faz o Atleta é a competição, o Treinador, o Clube e a motivação do próprio atleta..

Anónimo disse...

ATLETAS QUE DEVEM FREQUENTAR OS CENTROS DE ALTO RENDIMENTO;
OS CLUBES QUE TEM CONDIÇÕES ESPECIAIS DE TREINO E ESTATUTO NA MODALIDADE NÃO DEVEM FREQUENTAR ESSES CENTROS, MAS SI MDIRIGIDOS AOS TALENTOS DESPORTIVOS QUE JOGAM EM CLUBES SEM CONDIÇÕES DE TREINO E COMPETIÇÃO.
ASSIM DESTA LISTA;
- Cláudio Pedroso
- Nuno Roque
- Nuno Grilo
- Fábio Magalhães
- Sérgio Martins
- André Marques (abandonou esta época)
- Filipe Martins (esta época na 2ª Divisão espanhola, emprestado pelo F.C.Porto

Os clubes destes atletas ABC, Benfica, Porto e Sporting não precisam deste tipo de apoio.
abraço

Anónimo disse...

anónimo
25 de Novembro de 2011 08:23
Estou de acordo com este anónimo e tinha uma ideia diferente que era os melhores, mas este comentário merece reflexão!.
Os centros de treino é para os talentos que vivem e jogam em pequenos clubes e merece uma exigência diferente se quiser chegar ao TOPO.

Anónimo disse...

Eu já disse que me agrada o projecto "per" si.
No entanto, acho que a federação não pensou em todos os pormenores que rodam à volta do projecto.
Por exemplo.
A localização
Penso que a federação deve ter tido um bom apoio da camara e resende, mas temos que admitir que é "longe para burro", com pouco que fazer, sem nenhum apoio dos pais e completamente isolado da realidade da maioria dos miudos de hoje.
A escola
que eu saiba, resende tem apenas uma escola, estando os atletas em idade de definição das suas opções academicas.
Qual é o leque de opções da escola? tem as opções todas? Que professores tem? que acompanhamento dão a estes atletas?
Oa responsaveis
Pelo que já muito se escreveu, a opção de acompanhamento não foi a melhor. É importante que quem acompanha estes jovens lhes seja proximo, afectivo, o que não parece ser o caso.
A cultura
Aqui, não estou muito por dentro, mas baseando-me nas selecções nacionais, o que vejo, é que apenas existe andebol. Não há uma saida a um museu, a uma praia, uma volta pela cidade, não há nada. Jogam e estão nos quartos. ponto final.
Os clubes
Os clubes são uma mais valia para as selecções. Não é o contrário. O apoio a clubes com atletas de selecção devia ser evidente.
Então os clubes que investiram nestes atletas não podem usufruir destes atletas porque? por exemplo, o fc porto não tem condições para formar jogadores?

Um atleta tem que ser completo, ou seja, tem que ser emotivamente forte, inteligente e claro, bom tecnicamente.
Acho que é aqui que falha a federação, ou seja, apenas se preocupa com o seu "umbigo" e deixa de fora tudo o resto.

Estou à vontade, pois não tenho nenhuma ligação ao projecto, mas se o meu miudo fosse convidado, dificilmente aceitaria nestas condições.