gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

domingo, 6 de maio de 2018

Crónica de Fim-de-semana – 59 – 2017 / 2018 – I – Actualizada


Mais uma Crónica de fim-de-semana da PO01, que regressa ao seu normal, voltando a escrever sobre os Grupos A e B.

PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.

SPORTING CAMPEÃO NACIONAL

Fase Final Nacional – Grupo “A”
7.ª Jornada
Dia 04-05-18
AA Avanca 23 – 28 ABC
Dia 05-05-18
FC Porto 35 – 25 Madeira SAD
Dia 06-05-18
Sporting 33 – 27 Benfica

Actualização

Jornada, que foi disputada a “bochechos”, embora não se entenda bem, com o principal jogo da jornada a ser disputa numa data não prevista, segundo consta por motivos de segurança, parece que entramos na era da “Futebolização do Andebol”, Começamos a jornada a uma sexta-feira, e apenas irá terminar no domingo, terminando com a vitória do Sporting, confirmando o Sporting como novo Campeão Nacional, a 3 jornadas do fim da Fase, e foram confirmados todos os resultados verificados na 1.ª volta, e que foram disputados sem o registo de ocorrências disciplinares.

Sporting 33 – 27 Benfica

Jogo disputado no Pavilhão João Rocha, que se apresentava quase cheio, para um jogo, que poderia como veio a valer a atribuição do título nacional, a três (3) jornadas do fim da prova, o que na nossa opinião, prova mais uma vez a ineficácia, deste sistema competitivo, como várias vezes temos referido. Jogo que teve fases distintas, iniciou com um Sporting mais assertivo quer em termos defensivos, quer em termos atacantes, chegando rapidamente aos 5-1 (5 minutos de jogo), obrigando de imediato o Benfica a solicitar um Tome Out, e com Cudic (33% de eficácia) na baliza em dia sim, foi dilatando a sua vantagem, que ainda nos primeiros 30 minutos chegou a ser de 7 golos (18-11) aos 24 minutos de jogo, e repetiu, aos 26 minutos (19-12), para se chegar ao intervalo com 20-15 a favor do Sporting, que esteve bem na defesa e no ataque conduziu o mesmo de forma mais completa e com um andebol mais positivo, com o Benfica a trocar de guarda-redes, cerca dos 15 minutos de jogo, substituído Miguel Espinha (0 de eficácia) por Hugo Figueira (28% de eficácia), no Benfica, devemos ainda destacar a forma como Alexandre Cavalcanti (7 golos, 78%, de eficácia, e ainda 3 assistências) defendeu e atacou, No Sporting, neste período destaca-se o bom jogo de Cláudio Pedroso (4 golos, 57% de eficácia), e a eficácia de Ivan Nikcevic (5 golos, 71% de eficácia, 4 em 5 de 7 metros). No segundo tempo a equipa do Sporting, entrou “adormecida e sofre um parcial de 8-2 em 11 minutos de jogo com o Benfica a colocar-se na frente do marcador aos 41 minutos por 23-22, na única vez que esteve no comando jogo, e num período em que mais uma vez a sua eficácia nos ataques rápidos, e na forma agressiva da sua defesa, a que se junta a falta de soluções atacantes neste período de jogo por parte do Sporting, e com uma defesa mais permissiva, permitiu esta reviravolta no marcador. A partir deste momento e com a entrada mesmo sem estar nas devidas condições físicas de Carlos Ruesga (3 golos, 100% de eficácia, 2 em 2 de 7 metros), e ao mesmo tempo com o abaixamento de forma de Alexandre Cavalcanti (possível lesão), o Sporting iguala a 23 golos, e surge mais uma vezem jogo Pedro Portela (6 golos, 100% de eficácia) que na nossa opinião foi um dos melhores elementos do Sporting, a que se junta o poderia de remate de Pedro Valdez (5 golos, 83% de eficácia), e os mesmos golos de Frankis Carol (56% de eficácia), e Davide Carvalho (9 golos, 90% de eficácia, 3 em 3 de 7 metros), ainda volta a igualar a 24 golos, para a partir desse momento o Sporting não largar mais o comando do jogo e do marcador e aos 55 minutos já vencia por 30-25, com o Benfica a tudo tentar inclusive jogando com 7 jogadores de campo quando se encontrava no ataque. Com esta vitória o Sporting sagrasse Bicampeão Nacional. Dirigiu este encontrou a dupla internacional da Madeira constituída por Ricardo Vieira e Duarte Santos que estiveram bem em termos da sanção progressiva e dos 7 metros, igualmente bem nas faltas dos atacantes, mas em termos de jogo passivo, deu a sensação de assinalavam o mesmo a pedido, no entanto, no computo geral arbitragem positiva. Uma nota final desagradável, mais uma vez para as claques, que passaram o tempo a molhar a área de baliza, de Hugo Figueira no segundo tempo.

FC Porto 35 - 25 Madeira SAD

Jogo disputado na Dragão Caixa, com uma assistência inferior ao que se desejaria (na nossa opinião), e que foi de grande equilíbrio até cerca dos 24 minutos e jogo, quando se verificava uma igualdade a 13 golos, devido em parte ao bom comportamento em especial de Luís Carvalho (43% de eficácia) na baliza do Madeira SAD, e ao rendimento mais baixo de Hugo Laurentino, que mesmo assim chegou aos 28% de eficácia, sendo ainda no primeiro tempo, que terminou com o FC Porto na frente do marcador por 16-14, substituído por Alfredo Quintana que teve uma eficácia de 50%. NO FC Porto verificou-se uma substancial melhoria no sistema defensivo, em relação ao último encontro, e em especial no segundo tempo a sua velocidade de troca de bola, no ataque e o ataque rápido fizeram a grande diferença diante um Madeira SAD, muito “espremido” e que foi perdendo qualidade, enquanto o seu adversário aumentava o rendimento, co André Gomes a fazer uma excelente partida (6 golos, 75% de eficácia), sendo o principal marcador de uma equipa que colocou 11 atletas a concretizarem golos, no Madeira SAD, verificava, a “falta” de plantel, onde apenas Elledy Semedo (7 golos, 50% de eficácia), e João Paulo Pinto (6 golos, 50% de eficácia), demonstravam algum poder de “fogo” na primeira linha, por sua vez o FC Porto, mostrou-se muito mais assertivo em termos atacantes, indo progressivamente aumentando o diferencial existente em termos de marcador que chegou a ser de 11 golos, aos 58 minutos (35-24), com Hernandez (5 golos, 56% de eficácia), e José Carrillo (5 golos, 71% de eficácia, 3 em 3 de 7 metros), no Madeira SAD o jovem Oleksandr Nekrushets, com o poder de remate que possui, deve na nossa opinião melhorar mais a sua forma de remate, pois falha imensas vezes. Dirigiu o encontro a dupla internacional de Leiria, composta por Daniel Martins e Roberto Martins, que realizaram uma boa arbitragem, oxalá todas fossem desta qualidade.

AA Avanca 23 – 28 ABC

Jogo realizado no Pavilhão Adelino Costa, que se apresentou uma fraca moldura humana, pela nossa parte esperávamos mais. Cedo o ABC se colocou no comando do jogo e do marcador, pois entrou prevenido, e fez o jogo que mais lhe convinha impondo o ritmo do mesmo, e cometendo menos falhas técnicas que equipa da AA Avanca, sendo mais paciente em termos atacantes e defendendo com maior assertividade, depois de ter chegado ao 2-0 quando ainda apenas havia 2 minutos de jogo, apenas permitiu uma igualdades a 2 e a 3 golos, para aos 6 minutos de jogo assumir em definitivo o comando do jogo e do marcador, situação que nunca mais largou até ao final do encontro. AA Avanca não soube em nossa opinião aproveitar as diversas superioridades numéricas de que dispôs ao invés do que fez o seu adversário, e raramente executou um contra ataque ou um ataque rápido, porque na nossa opinião realiza demasiado substituições defesa / Ataque, nas fases de transição, tendo pela frente aquele que foi uma das figuras do encontro, o guarda-redes Humberto Gomes (43% de eficácia), e já que Luís Silva (16% de eficácia) na baliza da AA Avanca não esteve nos seus dias, com Magnol Fis (33% de eficácia), a estar bem melhor, mas guarda-redes das duas equipas podem-se queixar da falta de atenção das defesas, após boas defesas por si realizadas. E desta forma ao ABC chega ao intervalo na frente do Marcador por 17-12. No segundo tempo apesar de algumas melhorias no seu sistema defensivo, a AA Avanca, continuou a ser demasiado perdulária e até previsível no seu jogo de ataque, e aos 51 minutos de jogo, registava.se a maior diferença no marcador (25-18), a favor do ABC, que através dos seus elementos mais experientes impunha o ritmo de jogo que mais lhe convinha, de referir um período de cerca de 7 minutos sem um único golos, que se verificou entre o minuto 36 e 43, o que é demonstrativo, da qualidade de jogo, que neste período se estava a verificar, A AA Avanca que apesar de não ter um Taboada (6 golos, 67% de eficácia) ao nível do último jogo, ainda foi dos seus elementos mais produtivos, juntamente com Diogo Silva (5 golos, mas apenas 45% de eficácia), já que Diogo Oliveira (4 golos, 67% de eficácia, 4 em 4 de 7 metros), esteve longe do que sabe e pode produzir. De salientar a forma como Nuno Silva (6 golos, 60% de eficácia), comandou o jogo da sua equipa, bem acompanhado por Belmiro Alves (5 golos, 63% de eficácia). Com este resultado ambas as equipas mantêm os lugares que tinham em termos classificativos. Dirigiu o mesmo a dupla internacional de Leiria, constituída por Eurico Nicolau e Ivan Caçador, que realizou uma arbitragem bem positiva.

Classificação da Fase Final Grupo “A” - 1.º Sporting (59 pontos), 2.º Benfica (53 pontos), 3.º FC Porto (49 pontos), 4.º ABC (46 pontos), 5.º AA Avanca (42 pontos), 6.º Madeira SAD (35 pontos).

Fase Final Nacional – Grupo “B”
9.ª Jornada
Dia 05-05-18
Arsenal 32 – 31 Belenenses
AC Fafe 19 – 33 Águas Santas
Ismai 29 – 18 São Bernardo
Xico Andebol 38 – 31 Boa Hora

Realizou-se a 2.ª jornada (2.ª da 2.ª volta), jornada onde apenas um resultado foi confirmado em relação ao verificado na jornada homologa da 1.ª volta, (AC Fafe / Águas Santas), e foi uma jornada que apesar de existirem resultados de grande equilíbrio, foi disputada sem o registo de ocorrências disciplinares, com o resultado mais surpreendente a ser na nossa opinião a expressiva vitória do Xico Andebol sobre o Boa Hora, assim com a vitória do Arsenal sobre o Belenenses-

No Pavilhão do Francisco Holanda realizou-se o Xico Andebol / Boa Hora, que terminou com uma expressiva vitória da equipa visitada sobre a equipa visitante, num encontro, ode apenas existiu equilíbrio até cerca dos 26 minutos quando se registava uma igualdade a 15 golos, para no entanto a equipa do Xico Andebol, chegar ao intervalo já na frente do marcador por 18-17. No segundo tempo, a equipa local acelerou o jogo, em especial a partir dos 43 minutos quando vencia por 23-22, e foi progressivamente dilatando a vantagem que aos 57 minutos de jogo, já se cifrava em 7 golos de diferença (36-29). Com esta vitória, aumentou o equilíbrio na zona de descida de divisão, que será certamente bastante discutida até à última jornada. Luís Castro, na baliza do Xico Andebol com 33% de eficácia, foi um dos elementos preponderantes na sua equipa, assim na baliza do Boa Hora Denis Tiselita com 29% de eficácia, evitou males maiores. Bruno Landim com 13 golos (72% de eficácia, 1 em 2 de 7 metros), juntamente com Francisco Ribeiro (6 golos, 75% de eficácia), foram os melhores marcadores do Xico Andebol. Por sua vez na equipa do Boa Hora Luís Nunes (8 golos, mas apenas 44% de eficácia, 2 em 2 de 7 metros), e Pedro Pinto (6 golos, 86% de eficácia), foram os seus melhores marcadores.

No Pavilhão Flávio Sá Leite, disputou-se o Arsenal / Belenenses, jogo de capital importância para os bracarenses, pois uma vitória sua, como se veio a verificar, significava um afastamento da zona de descida embora não tenha significado a salvação. Jogo que grande parte do seu tempo de jogo, foi comandado pela equipa do Belenenses, a partir dos 7 minutos de jogo, quando se verificava uma igualdade a 3 golos, para chegar ao intervalo na frente do marcador por 19-14, No segundo tempo ainda continuou a comandar jogo e o marcador até cerca dos 53 minutos quando ainda vencia por 29-28, para logo de imediato ceder uma igualdade a 29 golos, e aos 55 minutos ainda voltar a comandar o jogo (30-29), para ceder nos momentos finais do encontro com o Arsenal a terminar o encontro em inferioridade numérica. Nas balizas, o Belenenses utilizou os seus dois elementos que se equivaleram com João Moniz (28% de eficácia), e Miguel Moreira com 27% de eficácia), na baliza do Arsenal Luís Oliveira atingiu os 23% de eficácia). No Arsenal, João Santos com 8 golos (67% de eficácia, 3 em 3 de 7 metros), Vasco Areias (86% de eficácia) e André Caldas (55% de eficácia, 1 em 2 de 7 metros), ambos com 6 golos cada foram os seus melhores marcadores, enquanto Nuno Santos com 13 golos (86% de eficácia, 4 em 4 de 7 metros), e João Ferreira 7 golos (88% de eficácia) foram os seus melhores marcadores.

No Municipal de Fafe, realizou-se o AC Fafe / Águas Santas, que na prática foi um jogo de sentido único, pois equilíbrio apenas existiu até aos 7 minutos (igualdade a 2 golos), a partir desse momento a equipa maiata tomou conta do jogo e foi progressivamente aumentado o diferencial chegando ao intervalo já na frente do marcador por 17-8, e com o jogo completamente controlado. Para manter e aumentar o diferencial no marcador nos segundos 30 minutos, e com este resultado a equipa do Águas Santas reforça o seu lugar no comando do Grupo, enquanto o AC Fafe, continuou a ser um dos mais fortes candidatos à descida de divisão (na nossa opinião). Na equipa maiata tivemos como jogadores mais influentes o experiente António Campos (46% de eficácia) na baliza, e Pedro Cruz com 12 golos (71% de eficácia, 4 em 5 de 7 metros) como o principal marcador dos 10 que concretizaram golos. NO AC Fafe o seu melhor marcador não passou dos 5 golos, e foi Luís Pereira (71% de eficácia), pois na baliza o seu melhor elemento foi Nelson Reyniel com 27% de eficácia.

No Municipal da Maia, tivemos o Ismai / São Bernardo, que revestia de alguma importância para os homens da região de Aveiro, pois poderia permitir-lhes uma melhoria da sua pontuação em relação aos lugares de descida. Verificando-se um forte equilíbrio nos primeiros 30 minutos que terminou com uma igualdade a 11 golos, depois de a equipa do São Bernardo comandar o marcador a maior parte do tempo de jogo chegando a ter 4 golos de vantagem aos 21 minutos, quando vencia por 9-5. No segundo tempo tivemos a inversão do conteúdo do jogo, pois uma forte melhoria do Ismai, levou a que comandasse na prática durante os segundos 30 minutos, com a equipa do São Bernardo a não saber reagir, terminando o encontro a sofrer um parcial de 4-0 em 3 minutos, e terminar com um diferencial impensável ao intervalo (11 golos), com esta derrota a equipa do São Bernardo é uma das que vai discutir a descida de divisão até à última jornada. O homem do jogo foi na nossa opinião o guarda-redes Ricardo Castro com 53% de eficácia, na baliza do Ismai, que teve 10 atletas a marcarem golos, com António Ventura (8 golos (80% de eficácia, 2 em 3 de 7 metros), e André Azevedo (6 golos, 100% de eficácia), a serem os seus principais marcadores. Não foi pela baliza que o São Bernardo esteve mal pois Emanuel Ribeiro chegou aos 33% de eficácia), os seus melhores marcadores não passaram dos 4 golos (Ricardo Queirós (67% de eficácia), Leandro Rodrigues (36% de eficácia), e Tiago Gonçalves (100% de eficácia)

Classificação da Fase Final Grupo “B” - 1.º Águas Santas (51 pontos), 2.º Belenenses (45 pontos), 3.º Boa Hora (42 pontos), 4.º Ismai (40 pontos), 5.º Arsenal (37 pontos), 6.º São Bernardo (34 pontos), 7.º AC Fafe (33 pontos), 8.º Xico Andebol (30 pontos).

O Banhadas Andebol

17 comentários:

Anónimo disse...

Nunca houve tanto empate e ganhos por um...
Oxalá não haja nada de malicioso e impuro!
Mas... é difícil!
Já agora... porque pôem a duplazinha de árbitros da Madeira, protegidos do sr. Marreiros, a apitar no Sporting-Benfica? Entã não foram eles que, "deram" o sétimo campeonato ao Porto? Hummmm... cheira a esturrrrro!
Ou ser+a que a tal dupla agora virou-se para onde há mais poder!
Que dá que pensar dá!!!

Anónimo disse...

Mais uma análise tendenciosa da arbitragem do jogo da jornada. Vejam o período em que para um lado era 2m e para o outro não... qualquer coisa era 7m e do outro atacante... isso é ter qualidade? Longe... ainda vao aparecer na taça.

Anónimo disse...

De facto. Aposto que o placard e sites congéneres das apostas até andam baralhados com as probabilidades!! Mas na tabela dos que descem até pode ser normal. Clubes com uma qualidade muito próxima a lutar pela vida até ao ultimo segundo. Pelo menos nas 4 semanas que estive me Aveiro, vi tres jogos do SB, 3 empates, mas jogos bem lutados. Parecia que pelo menos em Aveiro a tinham voltado ao normal. Depois veio este jogo estranho. Um resultado ao intervalo, outro muito diferente no final. Afinal está tudo na mesma!
Cá por casa tudo na mesma. Sempre os mesmo resultados equilibrados ao intervalo para depois perdermos por uma grande diferença. Como ja nao se vislumbra a possibilidade de ficarmos no escalao maior, agora nem sequer se dão ao trabalho de disfarçar a marosca. Assim vamos no andebol.

Anónimo disse...

Os sonhadores podem dizer que é possível ser campeão com muita formação. Neste derby o Benfica mostrou nunca ter tido equipa para lutar pelo título. Um guarda-redes que deveria andar a rodar e juniores ainda crus. Por azar o Bellone ponta em tempos e chamado a selecção, poderá ser central mas lateral dará para desenrascar. O Grilo nunca apareceu. No Sporting olhamos para o banco e vemos um Bojovic que custa enormidades, ou Kopco,mas a verdade é que quem muito decide é Rocha. Escandalo seria o Sporting não ser campeão com estes gastos loucos que oxalá não se descubra, estarmos nós contribuintes a pagar! O Porto em total desnorte e o Benfica aos soluços facilitaram a vida e o ABC já não dá pra mais.

Anónimo disse...

Em tempos dizia-se que Carneiro era o mais bem pago no Andebol em Portugal, e se calhar era o melhor, o mais decisivo! Depois houve o MVP Gilberto. Como pode Carneiro ter agradecido ao tal presidente que investiu tanto e ontem estar a chorar com o título alcancado? As voltas que o mundo dá! O dinheiro gera dinheiro dizem os filósofos. O Sporting ainda vai investir mais, devido aos compromissos europeus? Se o pavilhão estiver cheio quase sempre, poderá a modalidade rainha no Sporting, ser auto-sustentável? Ecletismo paga-se e, ou vem de receitas de Futebol ou nicles! O que se passa nas modalidades do Sporting? È que no Futebol houve um investimento como nunca igualmente! Milagres? Era bom...

Anónimo disse...

E pronto. O campeão nacional agora é bicampeão nacional, bateu o recorde de vitórias consecutivas no campeonato (e provavelmente vai aumentar).
Os adversários continuam a aziar como de costume, sempre a falar no orçamento do Sporting Clube de Portugal.
É que toda a gente sabe que os jogadores do slb e fcp jogam de quase de graça, pagos em sandes de torresmos e minis. Até o treinador do slb (que as más linguas dizem ganhar uma fortuna!) recebe pouco mais que um voucher para gastar na cervejaria de carnide.

Anónimo disse...

Os oponentes do Sporting são criativos! Hàaa! Vamos lutar para o título com jovens feitos cá no clube e, temos o melhor treinador! Os outros dizem que o melhor reforço foi o Leandro e, que não deviam ter deixado sair o Borges! Ontem enquanto Espinha esteve na baliza, quanta bola entrou? Querem brincar ao Andebol? Isso é nos juvenis e juniores! Parabéns Benfica pela vitória nos juniores com o Sporting. No jogo do EDP luz apagada, os presentes não davam, é certo, para pagar a luz! Háaaaaaa! O cérebro do actual 2º. classificado foi nosso junior, entendem? O outro de Guimarães foi central aqui mas nos juniores, certo? O Magalhães é um grande iluminado e percebe de Andebol á brava, por isso desviou para lá o Nuno que nada deu. Ele era bom era a comandar arbitragens! SPORTING BI!

Anónimo disse...

Falta o comentario a dizer que o Sergio Barros faz falta ao Sporting.....hahahahahhaha...

Anónimo disse...

Não se preocupem com o que o Sporting andebol gasta. Há quem tenha dívidas a pagar. Domingo gordo contra uma equipazinha que nem deu para treinar. Nós pagamos e a horas a jogadores. Já outros não sei!

Anónimo disse...

Carlos Resende, 400 mil euros ano e escolhe o Espinha? AHAHAHAHAHHAHA.
O Resende recebe 10 vezes mais que o Canela. Inacreditável.

Anónimo disse...

Eu acho que o homem aceitaria de cruz pela metade.....
A falta de senso é lamentável

Anónimo disse...

Então a dupla maravilha ficou fora de todas as fases finais da EHF? Este ano não temos foclore? os Olimpicos tão bons e perfeitos ficaram arredados?

Anónimo disse...

Parabéns ao Sporting. É campeão e merece. Este ano merece.

Quanto aos árbitros, Oh Banhadas, vocês fazem-me rir!!!
Para o jogo mais difícil da jornada foi escolhida a melhor dupla (dizem eles).
Pobre andebol português cuja melhor dupla de árbitros é esta.
A maioria das pessoas que assiste andebol em Portugal são pessoas que sabem de andebol e claro que se riem com lêem coisas destas "estiveram bem em termos da sanção progressiva e dos 7 metros, igualmente bem nas faltas dos atacantes".
Não, não estiveram bem, marcam 7 metros que ninguém entende por quê e outros claros deixam passar. Não têm nenhum critério nos 2 minutos, etc, etc, etc...
Isto é claramente branquear uma actuação de uma dupla que só lá está levada ao colinho.
Formem árbitros honestos, é só o que pedimos.

Anónimo disse...

Querem ANDEBOL apelativo e a encher os pavilhões? Então há que apostar!!!
Há gente que implica até com a sombra! Bi-campeões claro que com a pressão dos tais gastos. Ainda bem que falam nos ex-campeões de juniores do Sporting, o Sérgio Barros e o Nuno. O Rui e o Seabra já vieram jogadores feitos. Foram á procura de ganhar mais e jogar como todos. Por mim queria o Fábio cá mas não se sabe se houve algum problema. Há é que encher os pavilhões e mostrar jogos da liga Champions aos miudos. Arbitragem? Já se esqueceram duma golpada destes dois quando fabricaram o Porto hepta? Tomem Memoelefante! Quem tiver a gravação desse jogo que, nunca o mostre pois, foi a maior vergonha do Andebol em Portugal! Um nojo! Nunca pensaram que o Sporting chegava ao quinto jogo e, muito menos ao segundo prolongamento! È que lá já a equipa mais barata não podia nunca vencer! Quantos jogadores tem o Porto e o Benfica formados em casa ? E quando o Benfica foi buscar o Rito e jogadores internacionais? Ganhou foi pouco. Se comprarem uma casa que adianta ela ser grande? Têm de investir e melhorar tudo para ela valer mais! Bom era ver um campeonato mais disputado porque nem nos deram luta! Agora deixem de falar mal e esperem pela Taça que, só é pena não ter mais equilíbrio e ser num sitio mais apelativo! Poderia ser no João Rocha pois leva mais gente e poderia fazer-se em conjunto com a Taça Femenina! Mas na nossa federação o amadorismo e o truque imperam! Obrigado Portela e se não der esta casa está á tua espera. Muitos dos que vêm para aqui fazer rabiscos nem sabem quantos anos estiveste aqui! Quero ver quanto o Asanin estiver bem como vamos ser muito mais fortes!

Anónimo disse...

Doa a quem doer. O Sporting pertence aos seus sócios que são quem vota e digamos e esperemos, pôe no poder quem governa o clube. O que dói a certos cobardes que andam escondidos é que era hábito gozar com o Sporting que, quer se queira ou não, o bombo da festa. Todos batiam no mesmo e riam á farta. O que dói é ver um Carneiro "já acabado e que não durava nem cinquenta minutos", aparecer a jogar bem e ganhar títulos! Leiam aliás o que ele diz em entrevista a jornais desportivos. Quanto aos que perderam o total controle sobre situações fora de campo e, agora vêem e sentem que Tiago Rocha que "voltou á pressa para Portugal e vem gerir carreira", afinal joga e decide! Dói, sabemos! Portugas e estrangeiros podem ou não resultar. Reconhecemos que há um Portuga e um estrangeiro que não jogaram muito. Normal! Dantes tinhamos mais jogadores na selecção principal. Temos menos é verdade mas, quem tem mais? Falhou-se num Zupo com algum cartaz, é verdade. Mas, deu-se um caso que os criticantes não falam. O Canela Português e inexperiente como treinador, vai com o tempo e estabilidade da direcção começando a formar uma equipa! Do meu especial agrado este pormenor! Nós temos muito estranga? E os Cubanos\Portugueses? Quem elaborou esta tramóia não foi o Porto através de alguém na FAP? Será um acaso que roubaram daqui jogadores, por sinal ainda jovens e até tentaram roubar mais? Então vendiam tanto para o estrangeiro e agora estão contra quando, deixamos Portela saír? Que mar de contradições! Se não der certo em eleições demitimos o presidente e todos dirigentes que acharmos incompetentes. Agora se o Benfica tem uma dívida pesada devido ás estrelas que o Ruizinho mandava vir, ou o tal Papa, "o melhor dirigente do desporto Português e que mais ganhou", anda intervencionado e arrependido de contratar Lorpatego, a quem ainda está a pagar, que culpa temos? Não me desculpa pelo fracasso na Europa mas para o ano, teremos mais equipa e quem sabe, menos lesões. Para responder a alguns, peço que leiam o que diz no nosso pavilhão. Pavilhão João Rocha, não confundam porque em modalidades que não Futebol ele foi Rei! Dos jogadores com quem rescindimos ou que, pediram para saír (nenhum rescindiu) deve doer-vos que, nenhum, até hoje tenha demonstrado estar aziado ou arreliado. Elogiem vá lá! Reconheçam que Todos continuam a apoiar. Dói que se farta!
PS: De jogadores de andebol (3) que conheço e de Volléi (1) não há queixas de não pagamentos! Juro!

Anónimo disse...

Sou Sócio do Benfica e do Desportivo das Aves. Sou sócio duma associação recreativa onde fui dirigente. Acho que as modalidades que dão mais devem ser apoiadas financeiramente. As que não ganham são para não apoiar muito, ou em caso de mais duma década sem ganhar, acabarem ou serem apenas e só, mantidas! Não me interessa o que se passa em outros clubes. No entanto com ex-praticante da modalidade Andebol, tenho algo em que acredito. Com Espinha, Ferro, ou Alves não dá para ser campeão. Há que assumir. Com um Grilo que tem sido uma Cigarra, o que fazer? Mais adianto que os estrangeiros só devem vir quando façam diferença. Temos um tal Patrianova e um Alles que nem se sabe quem são! Então para que serve contratar Resende??? Até acredito que no Sporting faria melhor que Canelas, o que não quer dizer que ele não se venha a fazer. Está é fora de contexto. No Benfica tem de se ganhar e empatar é um escândalo, perder é impensável.

Anónimo disse...

Parabéns a quem sabe gastar com dinheiro dos contribuintes!!! Parabéns ao Sporting e ao Madeira sad! Gastem! As finanças e os bancos perdoam e depois pagamos todos, não há mal! E nem são os únicos, porque foram perdoados milhões a empresas que, têm pessoas certas no local certo...