gal vence

Euro Masculino SUB-18, Portugal Perde com a Noruega 28-24 - Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

terça-feira, 1 de maio de 2018

Crónica Intermédia de Fim-de-semana – 57 – 2017 / 2018 – I


Crónica intermédia de fim-de-semana da PO01, dedicada apenas à jornada da do Grupo B que se disputou no ferido do dia 01-05-18.

PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.

Fase Final Nacional – Grupo “B”
8.ª Jornada
Dia 01-05-18
Belenenses 25 – 25 Águas Santas
Arsenal 24 – 24 Ismai
Boa Hora 36 – 32 AC Fafe
São Bernardo 34 – 33 Xico Andebol

Disputou-se a 8.ª jornada (1.ª da 2.ª volta) felizmente e mais uma vez, realizada de forma completa, o que se regista com agrado, pois apenas beneficia a competição, num grupo, onde o grande interesse, e mais uma vez o referimos, é ficarmos a conhecer quem são as duas equipas quem irão descer de divisão. Tivemos um encontro, importante somente porque se regista entre os dois primeiros classificados do Grupo (Belenenses / Águas Santas), pois na nossa opinião os restantes envolveram equipas que estão mais ou menos envolvidas nas possíveis descidas de divisão. DE salientar que dos 4 jogos disputados, três tiveram resultados diferentes dos ocorridos na 1.ª volta, e apenas um jogo teve ocorrências disciplinares, o que se lamenta, lamentando-se igualmente a forma como foi feita a estatística no jogo São Bernardo / Xico Andebol, feita por blocos, o resultado final além de não corresponder á realidade (ver Boletim de Jogo), na mapa resumo o somatório dos golos, não corresponde ao resultado final apresentado, e um dos atletas têm um golo a mais, em relação ao que se verifica no Boletim de Jogo, além de existir Boletins de Jogo que não estão devidamente fechados.

No pavilhão Acácio Rosa, disputou-se o Águas Santas / Belenenses, que apesar de ter terminado numa igualdade, e sendo um dos encontros com o resultado final diferenciado do aconteceu na primeira volta, foi um encontro comandado na maior parte do tempo que equipa maiata, que após a igualdade a 4 golos, que se verificava aos 9 minutos de jogo faz um parcial de 9-2 em 16 minutos, ao passar de 4-2 a favor do Belenenses, aos 5 minutos de jogo, para 11-6 a seu favor aos 21 minutos, para a primeira parte terminar com o resultado em 10-5 a favor do Águas Santas. No segundo tempo excelente reinício de jogo do Belenenses, que ao fazer um parcial de 6-2 em 11 minutos, coloca o marcador na diferença mínima (17-16, a favor dos visitantes), com um time Out oportuno do técnico do Águas Santas, a equipa regressa ao ritmo anterior, e volta a alargar a sua vantagem que no entanto nunca chegou a ser superior a 4 golos (25-21), aos 54 minutos, para até final do encontro não concretizar mais nenhum golo, e o Belenenses a realizar um parcial final de 4-0, e obter assim a igualdade. Grande destaque para um dos homens do jogo João Moniz na baliza do Belenenses com 43% de eficácia, com António Campos do outro lado a ter 35% de eficácia, Nuno Santos com 9 golos (82% de eficácia, 4 em 5 de 7 metros) e João Ferreira com 8 golos (62% de eficácia, 0 em 1 de 7 metros), a serem os melhores marcadores do Belenenses. Na equipa do Águas Santas, Pedro Cru com 10 golos (63% de eficácia, 0 em 2 de 7 metros), foi o seu melhor marcador. Este resultado não altera a posição desta equipas na tabela classificativa.

No Flávio Sá Leite, tivemos o Arsenal / Ismai, que foi mais um dos encontros, onde foi alterado o resultado em relação ocorrido na 1.ª volta, e que terminou numa igualdade. Foi dos encontros mais equilibrados da jornada, onde as alternâncias no marcador e as igualdades verificadas ao longo dos 60 minutos foram mais do que muitas, e nunca nenhuma equipa teve uma vantagem superior a três golos, que se registou apenas por uma vez, logo a seguir ao intervalo, e foi a favor do Ismai, que chegou ao intervalo a vencer por 12-10, para a partir dos 34 minutos após nova igualdade agora a 13 golos, voltarmos a entrar no ritmo das igualdades sucessivas, até que aos 53 minutos de jogo o Arsenal ganha dois golos de vantagem 24-22, para até final do encontro não marcar mais nenhum e nestes 7 minutos finais sofrer os dois golos que deram a igualdade final, com a equipa do Ismai, a terminar o jogo com apenas dois jogadores de campo. Com este resultado a equipa do Arsenal, começa a querer afastar-se dos lugares de despromoção, apesar de pela nossa parte se considerar que ainda vai haver muito equilíbrio até final da prova. O homem do jogo foi o guarda-redes Luís Oliveira na baliza do Arsenal com 44% de eficácia, enquanto melhor no posto pelo Ismai foi Ricardo Castro com 33% de eficácia). João Santos (86% de eficácia), e André Caldas (67% de eficácia, 1 em 3 de 7 metros), foram os melhores marcadores do Arsenal, por sua vez Francisco Fontes com 8 golos (89% de eficácia, 3 em 3 de 7 metros), foi o melhor marcador do Ismai.

No Pavilhão Fernando Tavares, disputou-se o Boa Hora / AC Fafe, que foi o único encontro da jornada onde o resultado foi confirmado, e na prática, foi um jogo onde a equipa do Boa Hora comandou o jogo e o marcador durante os 60 minutos, chegando ao intervalo já a vencer por 18-13, para no segundo tempo e com uma boa entrada em jogo, rapidamente chega aos 21-13 (8 golos de vantagem), obrigando a um time Out solicitado pelo AC Fafe aos 33 minutos de jogo, a partir daqui a menor diferença que se registou foi cerca dos 44 minutos, quando o marcador registava 26-22, sendo que nesta altura foi o Boa Hora a meter o Time Out, que resultou momentaneamente, no regresso da equipa do Boa Hora aos diferencias de 6 e 7 golos, para nos momentos finais do encontro o AC Fafe, recuperar, e diminuir a diferença terminando o encontro com um livre de 7 metros convertido pelo AC Fafe, quase em cima do final do encontro. Com este resultado o AC Fafe fica numa situação mais débil, e troca de lugar com o São Bernardo em termos de tabela classificativa. Na baliza os seus principais elementos equivaleram-se, com António Ribeiro na baliza do Boa Hora a chegar aos 35% de eficácia, e Nelson Reyniel na baliza do AC Fafe a ter 36% de eficácia. Luís Nunes com 8 golos (53% de eficácia, 3 em 4 de 7 metros), foi o melhor marcador do Boa Hora, enquanto Nuno Pimenta com 10 golos (83% de eficácia, 5 em 5 de 7 metros), e Luís Pereira com 7 golos (64% de eficácia) foram os melhores marcadores do AC Fafe.

No Gimnodesportivo de São Bernardo, realizou o São Bernardo / Xico Andebol (encontro com registo de ocorrências disciplinares), que foi outro dos encontros onde se verificou alteração de resultado em relação ao verificado na 1.ª volta, terminando desta vez com a vitória do São Bernardo, num jogo em que a equipa visitada esteve quase sempre na frente do marcador, para no entanto permitir algumas reacções positivas do seu adversário, e que chegou ao intervalo com uma igualdade a 15 golos. No segundo tempo ao realizar um parcial de 6-3, e colocando o resultado em 21-18 a seu favor a equipa local resolveu praticamente o encontro, mas mesmo assim ainda conseguiu chegar a ter 7 golos de vantagem cerca dos 46 minutos de jogo, quando vencia por 26-19 (os 8 referidos no mapa resumo da estatística nunca existiram, pois de seguida o resultado foi 20-20 e não 27-19), para daqui até final do encontro permitir ao Xico Andebol, uma boa reacção para o encontro terminar pela diferença mínima. Com esta vitória o São Bernardo troca de posição com o AC Fafe, enquanto o Xico Andebol, fica cada vez mais próximo de uma descida efectiva. No São Bernardo, onde 10 jogadores marcaram golos, Tiago Sousa com 9 golos, foi o seu principal marcador, no AC Fafe, onde igualmente 10 jogadores concretizaram golos, Cláudio Mota com 7 golos, e Bruno Landim com 6 golos, foram os seus principais marcadores, não colocamos os valores da eficácia, pois não temos garantias da fiabilidade do relatório final da estatística.

Classificação da Fase Final Grupo “B” - 1.º Águas Santas (48 pontos), 2.º Belenenses (44 pontos), 3.º Boa Hora (41 pontos), 4.º Ismai (37 pontos), 5.º Arsenal (34 pontos), 6.º São Bernardo (33 pontos), 7.º AC Fafe (32 pontos), 8.º Xico Andebol (27 pontos). 

O Banhadas Andebol

4 comentários:

Anónimo disse...

Ai Fafe, fafe..estás-te a por a jeito!

Anónimo disse...

Fafe ja esta no lugar dele , mas calma que a federaçao ainda vai arranjar maneira de eles ficarem na primeira divisao mais uma vez nem que se tenha que alargar o campeonato para 16 equipas

Anónimo disse...

Triste amadorismo do nosso andebol. Quando é o público que tem de gritar a plenos pulmões, por causa de paragem do tempo, está tudo mais que dito! Estas e outras aconteceram no Belenenses- Àguas! Como pode ser possível ver Cruz a dar ordens dentro de campo e, ainda a passo ir falando para a dupla de árbitros? Com entrada livre o pavilhão do Restelo estava vazio! Um senhor com indumentária esquisita parece ter estado a observar alguém. Será um jovem do Belenenses ou do Àguas Santas? Tanto empate e jogo decidido por um golo, eram motivo de conversa de suspeição. Não admira!

Anónimo disse...

Deixei de ir ao futebol porque já não dava mais, com tanta podridão! Agora no andebol ouve-se muito caso. Logo a dupla mais suspeita na arbitragem é que vai apitar, no jogo que pode dar o título? Huuuui! Com tanta tangente de ganhar por um e tanto empate nem sei... vou deixar de ir meia dúzia de vezes ao ano?