gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Resultados dos Sorteios da PO03 e da PO10

Realizaram-se em 11-09-08, na sede da FAP ( estes não foram, na sede do Comité Olímpico ), os sorteios da PO03 ( Campeonato Nacional da 3.ª Divisão Seniores Masculinos ) e PO13 ( Campeonato Nacional da 2.ª Divisão Seniores Femininos ), com os seguintes Resultados :

PO03 – Camp. Nac. 3.ª Div. Sen. Masculinos

1.ª Fase - Com inicio marcado para 27-09-08 - TXT a duas voltas , apurando-se os 3 primeiros classificados de cada Zona para a 2.ª Fase.

Zona 1 – ABC Nelas, ACD Monte, Arsenal de Canelas, AD Godim, Boavista FC, CD Lousanense e CP Natação.
Zona 2 – AD Amarante, ADRE Palhaça, CAI Conceição, Estarreja AC, GDC Azurara e Tondela AC
Zona 3 – AD Portomosense, Ass. 20KM Almeirim, CD P’Arcos, CD Torres Novas, GA Portalegre, GS Loures e ND Amador Pombal.
Zona 4 – AC Costa D’Oiro, Andebol C. Sines, CD Olhanenses, CN Guadiana, NA Redondo e Vitória FC.

PO10 – Camp. Nac. 2.ª Div. Sen. Femininos

1.ª Fase - Com inicio marcado para 27-09-08 - TXT a duas voltas , apurando-se os 3 primeiros classificados da Zona Norte e a 1.ª Classificada da Zona Sul, para a disputa da Fase Final.

Zona Norte – AC Fafe, AD Sanjoanense, ARC Alpendorada, Alavarium, CD Palmilheira, S.Bernardo, Juventude do Mar, Modicus e Salqueiros.
Zona Sul – AA Coimbra, ACM Lisboa, Benfica e C.Branco, CAC Pontinha, Passos Manuel e SIR 1.º Maio.

Informa a FAP, de que as equipas AC Fafe, S.Bernardo, AA Coimbra e CAC Pontinha estão impossibilitadas de disputar a Fase Final , por incumprimento do Artigo 2 do Regulamento Especifico da Prova. O artigo 2.º referido dia o seguinte. “ No Campeonato Nacional da 2.ª Divisão participam os clubes que se inscreverem regulamentarmente até 14-08-2008. Terão de possuir 2 (duas) equipas dos escalões de formação sequenciadas. “ , Como a FAP não esclarece ficamos sem saber se não se inscreveram regularmente até á data marcada ou se pelo contrário, não possuem duas equipas dos escalões de formação sequenciadas. Entendemos a “benece” dada a estas equipas possibilitando a sua participação a bem do Andebol Feminino , no entanto já não entendemos a adulteração dos Regulamentos aprovados em AG . Pois estas equipas não poderiam nos termos Regulamentares participar na prova. Agora aceitar a sua participação e coarctar-lhes a possibilidade de acesso à Fase Final é que não está minimamente correcto.

Estranhamento, ao contrário de outras provas a FAP , não procurou o equilíbrio entre as zonas, uma tem 9 equipas e a outra 6 , deveria ter deslocado duas equipas da Associação de Aveiro , para a Zona Sul, tornando desta forma a disputa mais equilibrada. Não o fez e depois adultera mais uma vez o Regulamento especifico da Prova aprovado em AG , no seu número 1 do Artigo 5.º que diz “ Os 2 primeiros classificados de cada zona, ficam apurados para a FASE FINAL. “, desta forma a FAP falta ao respeito ao à AG, e beneficia uma Zona. O Andebol Feminino merece mais respeito.

O Noticias

2 comentários:

Anónimo disse...

Concordo com a opção da FAP quer no que diz respeito às equipas que não cumpriam os requisitos quer em relação à zona:

- Se há tão poucas equipas a participar, retirar 4 seria matar uma competição. Assim elas podem participar, sem prejudicar as outras equipas já que não podem ir à fase final.

- Se se equilibrassem as zonas, lá ia subir os custos dos clubes. Se já poucos apostam no feminino, então assim no futuro ainda menos apostariam.

Claro que vai contra os regulamentos mas acho que houve muito bom senso!

Anónimo disse...

Mas o problema não é só esse, pois na temporada passada a situação era idêntica com uma ligeira diferença, existiam 10 equipas a Norte e 7 a Sul, apurando-se directamente 2 (Norte), 1 (Sul) e o 3ºclassificado (Norte), mais o 2ºclassificado (Sul) disputavam um jogo de "Play-Off" para apurar a 4ªEquipa.Esta temporada em 9 equipas no Norte e 6 no Sul apuram-se directamente 3 no Norte e 1 no Sul perdendo-se todos os princípios da competitividade...Não se percebe como se mudam de critérios de um ano para o outro tendo menos uma equipa em cada zona.
Saudações desportivas