Equipas Masculinas disputam EHF CUP e Challenge CUP
Calendário e Resultados na Barra Direita

quarta-feira, 26 de Novembro de 2014

Crónica de Fim-de-semana – 08 – 2014 / 2015 - IV

Crónicas de fim-de-semana dedicada à PO04. 
 
São diretamente aprovados para a Fase Final os 3 primeiros classificados em cada zona da 1.ª Fase.  
 
PO04 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Juniores Masculinos. 
 
Zona Norte
7.ª Jornada
Dia 26-11-14
Águas Santas - ABC (21H00)
8.ª Jornada
FC Gaia 27 - 32 ABC
AA Avanca 28 - 22 FC Infesta
Santo Tirso 31 - 23 Alavarium
Xico Andebol 23 - 28 Ismai
FC Porto 22 - 22 Águas Santas
 
Uma jornada onde face ao conjunto de resultados verificados, apesar de continuarem a haver duas equipas que ainda não possuírem derrotas, face á igualdade obtida pelo Águas Santas, provocou o isolamento no comando da classificação da equipa do ABC, que venceu o seu jogo, apear de ambas as equipas continuarem com um jogo a menos precisamente o Águas Santas / ABC, situação já analisada na nossa anterior crónica. De registar mais uma vez como fator positivo a não existência de jogos com registo disciplinar o que continuamos a dizer será sempre de saudar. Pelo contrário e que nós verificássemos tivemos o primeiro jogo com protesto registado. NO Colégio de Carvalhos o FC Porto obteve uma igualdade diante o Águas Santas, num jogo de grande equilíbrio, apesar de os portistas ao intervalo se encontrarem na frente do marcador (10-8), não souberam resistir á recuperação da equipa maiata, que com este resultado mostrou por que motivo é uma das equipas que ainda não conheceu a derrota. Dizer que foi um encontro onde a equipa do FC Porto, se apresentou com todos os seus principais atletas, e que os marcadores foram vários em ambas as equipas, sem nenhuma saliência em especial. Em Gaia o FC Gaia, recebeu o líder ABC, e o resultado final, poderá levar ao engano, pois o FC Gaia, provocou grandes dificuldades ao favorito ABC, que ao intervalo apenas vencia pela diferença mínima (12-11). No entanto apesar de se manter o equilíbrio durante algum tempo, como demonstra a igualdade no marcador (18 golos) que chegou a existir, foi “sol de pouca dura”, pois rapidamente o ABC repôs a diferença e terminou o jogo como vencedor, apesar da excelente réplica da equipa do FC Gaia. José Poças com 8 golos foi o melhor marcador do FC Gaia, André Gomes com 10 golos e Diogo Branquinho com 7 golos foram os marcadores de serviço do ABC. Em Avanca a AA Avanca venceu o FC Infesta, em mais um jogo onde o equilíbrio foi uma constante até ao fim dos 30 minutos, onde os homens do FC Infesta se encontravam na frente do marcador por 11-10, o provocou alarme nas hostes dos homens da Região de Aveiro, que reagiram fortemente acabando por vencer por resultado confortável. Com este resultado o FC Infesta continua a ocupar os últimos lugares da classificação em conjunto com o Alavarium a penas com uma (1) vitória registada. Renato Gonçalves AA Avanca com 7 golos foi o melhor marcador da sua equipa e do jogo. Em Santo Tirso a equipa local jogou e defrontou o Alavarium que até este momento apenas regista uma vitória, informar que este foi o jogo protestado. Não sabemos se foi ou será confirmado nem qual o motivo para a existência do mesmo. No entanto o domínio da equipa tirsense nunca esteve em dúvida, já se encontrando na frente do marcador por 14-10 ao intervalo, e o diferencial final, é no nosso entender demonstrativo da sua superioridade. João Cardoso com 9 golos foi o melhor marcador do GC Santo Tirso, e Pedro Freitas foi o melhor marcador do Alavarium com o mesmo número de golos. Por fim tivemos um Xico Andebol a recebe em Guimarães o Ismai, com quem perdeu, após ter efetuado um primeiro tempo, onde resultado verificado no final do mesmo (18-7 a favor dos maiatos) foi decisivo para o resultado final. No segundo período de jogo bem tentaram os vimaranenses, mas apenas conseguiram uma recuperação que os levou, a perderem o encontro por uma margem não tão dilatada. Uma equipa que nos habitou a ter uma excelente formação, com estes resultados, certamente que está época dificilmente atingirá um lugar que lhe possa dar o apuramento para a Fase Final da prova. João Macedo com 10 golos foi o melhor marcador do Xico Andebol, e Afonso Cavadas com 8 golos destacou-se como melhor marcador do Ismai. Após a realização desta jornada, a classificação ficou assim ordenada: ABC (21 pontos, -1 jogo), 2.º Águas Santas (20 pontos, -1 jogo), 3.º FC Porto e Ismai (18 pontos), 5.º GC Santo Tirso e FC Gaia (16 pontos), 7.º Xico Andebol (14 pontos), 8.º AA Avanca (13 pontos), 9.º FC Infesta e Alavarium (10 pontos). 
 
Zona Sul
8.ª Jornada
ADC Benavente 38 - 29 Juventude Lis
Benfica 25 - 22 São Bernardo
Belenenses 32 - 32 Alto Moinho
Passos Manuel 26 - 25 Boa Hora
Dia 26-11-14
IFC Torrense – Sporting (21H00)
 
Nova jornada sem casos disciplinares até ao momento, o que é sempre de registar. Não se compreendendo o motivo do adiamento do jogo IFC / Torrense. No entanto foi uma jornada onde registaram alguns factos que merecem ser realçados, começando pela primeira derrota sofrida pela equipa do São Bernardo, que assim perdeu a liderança da prova, a favor do seu adversário nesta jornada o Benfica que jogou na condição de visitado. O Benfica com uma boa primeira parte chegou ao intervalo já na frente do marcador por 15-11. Na segunda parte a equipa do São Bernardo mostrou porque estava nos lugares cimeiros da zona, a efetuar um excelente jogo, mas apenas conseguiu recuperar um (1) golo na diferença então verificada. Destaque para os 13 golos de Augusto Aranda, que foi o melhor marcador do Benfica e do jogo, por seu lado na equipa do São Bernardo, total destaque para o seu conjunto, pelo jogo apresentado com dez (10) atletas a concretizarem golos, no entanto estranhou-se a ausência do seu normal melhor marcador Fernando Marques. Tivemos talvez a surpresa da jornada com a igualdade que o Alto Moinho foi conseguir no Restelo diante uma equipa do Belenenses, na nossa opinião, já arredada da luta pelo apuramento para a Fase Final da prova, tal como na zona norte se verifica com o Xico Andebol, na zona o paralelo é feito com esta equipa do Belenenses, que também é uma equipa com tradição na formação, mas que temos vindo a ver tristemente a decair nestes últimos tempos. Foi um encontro que no final do primeiro período a equipa da casa terminou a vencer por 17-15, mas no segundo tempo permitiu a recuperação da equipa visitante, que assim obteve uma excelente igualdade. Ruben Gomes com 9 golos e João Carvalho com 8 golos foram os marcadores de serviço da equipa do Belenenses, sendo João Silva com 10 golos não só melhor marcador do Alto Moinho, como do jogo. Uma pequena surpresa esteve quase a acontecer, com a equipa mais fraca da zona (na nossa opinião) o Boa Hora a perder apenas pela diferença mínima diante o Passos Manuel, em jogo disputado na Quinta de Marrocos, com a equipa do Passos Manuel, a mais uma vez apenas apresentar nove (9) jogadores inscritos. Foi um encontro que chegou a intervalo com a equipa dos liceais a vencer por 15-12, e souberam aguentar depois a excelente reação da equipa do Boa Hora. No Passos Manuel, todos os jogadores de campo marcaram golos, por seu lado Tiago Prata do Boa Hora foi não só o melhor marcador da sua equipa como do jogo com 11 golos. Com esta derrota o Boa Hora continua ser nesta prova (todas as zonas incluídas) a única equipa que apenas regista derrotas nos jogos disputados, até ao momento. No encontro com o resultado mais dilatado até ao momento o ADC Benavente, venceu os leirienses da Juventude Lis, mantendo-se na discussão a um lugar de apuramento para a Fase Final. Com o resultado ao intervalo a ser-lhe já favorável (18-15), os ribatejanos não abrandaram o ritmo e até final do encontro dilataram a sua vantagem de forma inequívoca, para todos. Mais uma vez João Raquel do ADC Benavente com 13 golos foi o melhor marcador do encontro, sendo bem acompanhado por André Pinto com 7 golos, os mesmos que obteve Bruno Amaral da Juventude Lis que foi o seu melhor marcador. A classificação ficou assim ordenada:1.º Benfica (22 pontos), 2.º São Bernardo e ADC Benavente (21 pontos), 4.º Sporting (17 pontos, - 1 jogo), 5.º Passos Manuel (16 pontos), 6.º Alto Moinho (15 pontos), 7.º Juventude Lis (14 pontos), 8.º Belenenses (13 pontos), 9.º IFC Torrense (9 pontos, - 1 jogo), 10.º Boa-Hora (8 pontos). 
 
O Noticias

ScandIbérico Masculino Juniores “C” - 2015 - II

SCANDIBÉRICO MASCULINO JUNIORES “C” – 2015
 
Sem retirar uma vírgula ao que dissemos no nosso último texto sobre esta seleção, eis que somos surpreendidos com nova participação dos Juniores “C” num torneio em Espanha (Torneio Internacional de Avilés), que se disputa nos dias 18 a 21 de Dezembro, mais uma vez presumimos que esta participação, se insere na preparação da participação da equipa Nacional no ScandIbérico que disputa em 2015 na Suécia, conforme se encontra previsto no programa para esta seleção no sitio da Federação. Extraordinário dois torneios em Espanha quase de seguida. 
 
Agora fazermos uma participação, num torneio, cujo início está previsto para o dia 18-12-14, conforme informação noticiosa no sitio da Federação, mais uma veze sem estágio prévio, com os atletas a juntarem-se no próprio dia, pensamos que algo não esta certo
 
Transcrevemos parte da notícia, para se poder verificar as nossas palavras proferidas anteriormente.
 
“…Atletas e equipa técnica concentram-se na manhã de 18 de Dezembro, no Colégio de Gaia e ainda está marcada uma sessão de treino para essa manhã. Logo após o almoço, a comitiva nacional parte para as Astúrias, onde terá lugar o Torneio Internacional Avilés. O regresso faz-se a 21 de Dezembro…” 
 
Lista dos Convocados sem comentários  
Ainda se aguarda pela divulgação do calendário da prova que antecede este torneio, e continuamos a guardar pela elaboração do respetivo calendário, bem como pela divulgação desta prova cartaz da prova. 
 
Noticias

terça-feira, 25 de Novembro de 2014

Crónica de Fim-de-semana No Feminino – 11 – 2014 / 2015

Crónica exclusivamente dedicada ao Feminino. 
 
Repetimos e reforçamos o nosso pedido nas últimas crónicas e deste modo continuamos a aguardar que algum dos nossos habituais leitores se disponibilize para dar uma continuidade às crónicas sobre o andebol em especial no feminino, estamos abertos á mesma. Felizmente já estão a ser recebidas algumas colaborações, o que agradecemos, mas são poucas, esperamos mais e muitas mais, obrigado. 
 
PO09 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Femininos. 
 
1.ª Fase – Resultados
9.ª Jornada
Colégio Gaia 18 – 22 João Barros
11.ª Jornada
Alpendorada 25 – 29 JAC-Alcanena 
 
Estamos numa fase da prova em que os jogos são disputados a “conta-gotas”, mas por motivos saudáveis, a presença na Europa dos Clubes Portugueses e o estágio e participação da Seleção Nacional na qualificação para o Play OFF do Mundial feminino de 2015. 
 
Assim neste fim-de-semana apenas tivemos dois encontros, um que completou a 9.ª Jornada e envolveu duas das potenciais candidatas aos lugares cimeiros, o Colégio Gaia / João Barros, e em antecipação da 11.ª Jornada o Alpendorada / JAC-Alcanena. De salientar que em todos os jogos disputados, não se registaram registos disciplinares o que deve ser destacado como fator positivo
 
No jogo disputado no Colégio de Gaia, o João de Barros venceu e desta forma continuou a estar na frente do Colégio na Classificação Feral da prova, aumentando a sua vantagem pontual, diante uma equipa que acabou de se apurar para uma nova eliminatória da Challenge CUP. O jogo foi disputado com grande equilíbrio, e com forte supremacia das defesas sobre os ataques, conforme se verifica quer pelo resultado intervalo, onde as meirinhas já venciam por 10-8, quer pelo resultado final. No entanto o resultado no final do primeiro tempo, poderia fazer prever uma reação do Colégio Gaia, mas toda e qualquer reação foi infrutífera perante a atitude do João Barros que comandaram sempre o marcador. O equilíbrio manteve-se até nas marcadoras, com os golos s serem bastante distribuídos por diversas marcadoras, em ambas as equipas. 
 
Em jogo antecipado da 11.ª jornada o ARC Alpendorada, que nas últimas jornadas tem provocado algum alarido e preocupação entre as equipas mais cotadas, recebeu a não menos cotada equipa do JAC-Alcanena, também ela vinda de um apuramento para a próxima eliminatória da Challenge CUP. E neste encontro ambas as equipas demonstraram o porquê do “alarido” que existe á sua volta, embora o acaba-se por vencer a equipa que evendiciou mais experiência e maiores argumentos o JAC-Alcanena. Ao intervalo já o resultado de 15-11 a favor do JAC, fazia prever o desfecho final, apesar do forte equilíbrio verificado, tanto no início do encontro como na sua parte final, com o JAC a conseguir manter o no final do encontro mesmo diferencial que se verificava ao intervalo. Tânia Braga do ARC Alpendorada com 8 golos foi a melhor marcadora da sua equipas, enquanto no JAC-Alcanena, mais uma vez Neuza Valente 11 golos e Patrícia Rodrigues com 12 golos fizeram a diferença. 
 
Comanda esta Fase o Madeira SAD e o João de Barros com 25, seguido do Alavarium com 24 pontos, todas as equipas com 9 jogos, em último lugar está conforme já referimos a Juventude do Mar com 12 pontos, antecedidos pelo duo Passos Manuel e CA Leça com 13 pontos, também com 9 jogos.
 
O Noticias

Competições Europeias 2014 / 2015 – XXV - Sorteios

Realizaram-se hoje (25-11-14) na EHF, os sorteios de diversas provas Europeias de Clubes no Feminino, onde Portugal apenas têm representantes na Challenge CUP. 
 
Femininos 
 
CHALLENGE CUP 
O JAC-Alcanena, vai defrontar na 4.ª Eliminatória (16 equipas, 1/8 Final), o Pogon Baltica Szczecin (Polónia). A 1.ª mão será disputada em 07/08-02-2015 por princípio em Alcanena, e a 2.ª mão em 14/15-02-2015, em princípio, na Polónia. 
 
Uma informação pertinente ou talvez não, é de esta equipa, participa pela primeira vez numa prova Europeia, e eliminou a na anterior eliminatória uma equipa da Finlândia, pelos parciais de 40-21 em casa e de 34-17 fora, e possui no seu plantel uma Bielorussa (ponta esquerda) Hanna Yastchuk com alguma experiência. 
 
O Colégio de Gaia, vai defrontar na 4.ª Eliminatória (16 equipas, 1/8 Final), precisamente a equipa que eliminou a Juventude Lis na ronda anterior o DHC Sokol Poruba (República Checa). A 1.ª mão será disputada em 07/08-02-2015 por princípio em Gaia, e a 2.ª mão em 14/15-02-2015, em princípio na República Checa. 
 
Parece-nos que depois do sorteio nesta prova, o JAC- Alcanena segundo a nossa opinião é provavelmente a equipa com a tarefa mais simplificada, nunca nos esquecendo que fazem parte do plantel da equipa da República Checa cinco (5) Eslovacas, e que na época anterior também chegou a esta ronda desta prova. 
 
O Noticias

segunda-feira, 24 de Novembro de 2014

Crónica de Fim-de-semana – 10 – 2014 / 2015 - II

Regresso às nossas habituais crónicas, dedicadas á PO02. 
 
Continuamos a alertar que esta época face a uma alteração no regulamento da prova, as descidas de divisão serão consumadas no final da 1.ª fase da prova, ou seja a fase que se disputa atualmente, assumindo assim uma maior importância todos os jogos disputados. 
 
PO02 – Campeonato Nacional da 2.ª Divisão Seniores Masculinos. 
 
Resultados

Zona Norte
10.ª Jornada
AA Avanca 33 - 23 FC Porto "B"
AD Sanjoanense 28 - 27 FC Gaia
Boavista FC 27 – 28 Fermentões
São Bernardo 25 – 27 São Mamede
AC Fafe 21 – 23 Arsenal Devesa
Santana 16 – 22 Académico FC
Dia 07-12-14
SP Oleiros - Marítimo (15H00) 
 
Nova jornada iniciada com a antecipação de jogos, presumivelmente por causa da Eliminatória da Taça de Portugal e mais um adiamento, que envolve a equipa do Marítimo, embora se possa compreender estes adiamentos por motivos económicos, já não a podemos considerar em termos desportivos, pois poderá envolver terceiros, e criar verdadeiras situações que consideramos que poderão influenciar o andamento da prova. Posto isto, vamos á verdadeira crónica que começa pelos jogos antecipados, e Avanca a equipa local recebeu o FC Porto “B”, e venceu sem qualquer margem de dúvidas, com esta vitória a equipa da Região de Aveiro, mantém o 1.º lugar da zona, sendo a única equipa com apenas uma derrota, que já vencia ao intervalo por 17-11, reforçando assim a sua candidatura a um dos lugares de apuramento para a Fase Final, na sua equipa não houve ninguém em particular que se distingue-se, mas sim o seu todo a equipa. No FCP apesar dos 10 golos de Miguel Alves, estes não foram suficientes para levar a sua equipa a um resultado positivo. Em São João da Madeira a AD Sanjoanense, recebeu e venceu dom extrema dificuldade o FC Gaia (diferença mínima), com este resultado a equipa da AD Sanjoanense igualou pelo menos o FC Porto em termos pontuais. Jogo disputado num pavilhão com excelente assistência, a equipa da Região de Aveiro, já vencia ao intervalo por 15-12. Mais uma vez Bruno Pinho com 9 golos foi o melhor marcador da equipa da AD Sanjoanense, enquanto Pedro Garcia do FC Gaia com 7 golos, foi o melhor marcador da sua equipa. Antes de continuarmos a nossa crónica e depois de realizados todos os jogos existe um facto que deve ser salientado, “em nenhum jogo se registaram ocorrências disciplinares”. Um dos jogos mais importantes da jornada, era a na nossa opinião o dérbi minhoto que colocava num frente a frente o AC Fafe com os bracarenses e neo divisionários Arsenal Devesa, e num pavilhão com uma excelente moldura humana, o que se saúda, porque assistiram a bom jogo de andebol, com grande equilíbrio, no jogo e no marcador, onde apesar do ligeiro favoritismos atribuído á equipa de Fafe, a mesma nunca o conseguiu materializar, pois os bracarenses demonstraram possuir um excelente conjunto e são certamente uns fortes candidatos aos lugares de apuramento á Fase Final. O jogo em si conforme se pode verificar pelo resultado foi um jogo fechado, com as defesas a soporizarem-se aos ataques, resultando deste facto um resultado ao intervalo de 10-9 a favor dos arsenalistas. O equilíbrio manteve-se durante os 30 minutos seguintes, mas mais uma vez os arsenalistas dera uma amostra da sua maturidade, sabendo virar um resultado desfavorável de 18-17 para 22-18 a seu favor quando faltavam cerca de 2 minutos para o encontro terminar, vencendo o mesmo com todo o mérito. Não salientaremos ninguém, porque na verdade seria injusto, pois o destaque deve ser inteiramente para as duas equipas. Outro encontro que colocava igualmente frente a frente duas das equipas que poderiam ter aspirações a um lugar na Fase Final disputou em São Bernardo onde a equipa da casa recebeu o São Mamede, e sofreu a sua 4.ª derrota na temporada, numa demonstração de uma irregularidade que por vezes não se entende. O jogo decorreu numa aparente toada de equilíbrio, mas os homens de Infesta estiveram quase sempre no comando do marcador e ao intervalo já venciam por 14-11. A reação da equipa de São Bernardo no segundo período de jogo apenas lhe permitiu que o resultado não fosse mais dilatado, pelo contrário conseguiram diminuir a diferença que se verificava ao intervalo. Enquanto no São Bernardo se verificou uma enorme distribuição dos golos por diversos marcadores, na equipa do São Mamede o suspeito do costume Gustavo Almeida marcou 13 golos. No Bessa disputou-se um encontro entre duas equipas que têm alternado o bom com o mau e na prática, encontram-se na zona cinzenta da classificação, e após um jogo de grande equilíbrio a equipa de Fermentões, terminou com uma série negra ao vencer na condição de visitante o seu adversário, embora pela diferença mínima. Embora o encontro tenha começado coma equipa do Bessa a comandar o marcador, o primeiro período de jogo terminou já com uma igualdade a 15 golos que era o reflexo total do equilíbrio que se verificava. O segundo tempo de jogo não deferiu muito do primeiro, com a equipa do Bessa a chegar a comandar o marcador, mas com os homens de Fermentões, a reagirem mais uma vez, e a terminarem na frente do marcador. De salientar na equipa do Boavista Pedro Cruz que com 10 golos foi o melhor marcador da equipa e do jogo, e do lado do CCR Fermentões, António Salgado com 9 golos contribuiu de maneira decisiva para a 3.ª vitória da sua equipa. Por fim o Santana, única equipa da zona que apenas contabiliza derrotas, em todos os jogos disputados até ao momento, recebeu o Académico FC, outra das equipas mais fracas da zona e na nossa opinião uma das fortes candidatas á descida de divisão, mas que foi obter a sua terceira vitória em Gueifães, por números que não deixam dúvidas, tendo na prática, construído o seu resultado no primeiro tempo do encontro, quando já vencia ao intervalo por 11-6. No segundo tempo registou-se um relaxamento da equipa do Lima, e apenas conseguiu fazer a diferença por apenas mais um golo. José Silva do Académico com 9 golos foi o seu marcador de serviço, enquanto na equipa do Santana, não existiram referências que possam ser destacadas. Após os jogos disputados nesta jornada a classificação é a seguinte – 1.º AA Avanca (27 pontos), 2.º Arsenal Devesa (25 pontos), 3.º AC Fafe e São Mamede (24 pontos), 5.º Marítimo (-1 jogo), FC Porto “B” e AD Sanjoanense (22 pontos), 8.º São Bernardo (21 pontos), 9.º Boavista (19 pontos, + 1 jogo), 10.º FC Gaia (18 pontos), 11.º Académico FC e CCR Fermentões (16 pontos), 13.º SP Oleiros (14 pontos), 14.º Santana (10 Pontos).  
 
Zona Sul
10.ª Jornada
Benfica "B" 26 – 25 CD Marienses
Boa Hora 31 – 16 CDE
Ílhavo 23 – 24 GS Loures
Sismaria 29 – 22 Vitória FC
Alto Moinho 29 – 21 Almada,
IFC Torrense 24 – 20 Samora Correia
Vela Tavira 23 – 23 ADC Benavente 
 
Uma jornada com algumas surpresas, com alguns jogos equilibrados, e com apenas dizemos apenas, mas nem esse devia de existir, com ocorrências disciplinares, e foi precisamente no jogo que pela nossa parte consideramos como o mais importante da jornada, que colocava frente a frente, precisamente os dois primeiros classificados na zona, e que já demonstraram que são fortes candidatos ao apuramento para a Fase Final, referimo-nos ao Benfica “B” e aos insulares do CD Marienses. Foi um encontro disputadíssimo, e que ao intervalo registava uma igualdade a 11 golos, com a equipa do Benfica a apenas vencer o encontro pela diferença mínima, mesmo apesar de os insulares terem sofrido uma desqualificação direta, Destacou-se nos insulares Igor Stojanovic com 10 golos que foi não só melhor marcador da equipa coo do jogo, enquanto do lado dos encarnados mais uma Gonçalo Ribeiro com 9 golos foi o marcador de serviço. Com este resultado as duas equipas trocaram de posições na tabela classificativa, com os Marienses a sofrerem a sua primeira derrota e o Benfica “B” a continuar sem averbar derrotas, na zona. Tivemos ainda (para nós) uma grande surpresa, que se deu em Ílhavo, onde a equipa do GS Loures foi vencer a equipa local, num encontro disputadíssimo, pela diferença mínima, depois de na jornada anterior os homens da região de Aveiro terem vindo a Benavente acusar a sensação da jornada, ao derrotarem o ADC Benavente, mas desta vez, provavelmente o excesso de confiança, levou-os á derrota nu jogo, sempre disputado com grande equilíbrio. No entanto o GS Loures já vencia ao intervalo por 15-13, e com este resultado esta equipa neo divisionária, apesar de ainda faltar muito campeonato por disputar, poderá aspirar a uma fuga aos lugares de despromoção. De salientar o facto de na equipa do GS Loures, não ter estado presente o seu principal treinador o Prof. José Tomaz. Ricardo Senos no Ílhavo com 8 golos foi o seu melhor marcador, e mais uma vez, Zito Magalhães com 7 golos foi o melhor marcador do GS Loures. E de surpresa em surpresa, agora temos o empate do ADC Benavente em Tavira diante a equipa local. Com esta igualdade que seve melhor os objetivos do Vela Tavira do que certamente os do ADC Benavente, que se têm vindo a demonstrar uma equipa bastante irregular, para o que se esperava. Num encontro com uma significativa presença de publico, para o que é normal por aquelas paragens, o jogo foi de total equilíbrio, registando-se ao intervalo uma igualdade a 11 golos, e com os suspeitos do costume a serem os principais marcadores das duas equipas Carlos Abraul com 6 golos no Vela Tavira, com os restantes golos a serem distribuídos por diversos marcadores e mais uma vez António Cabaço do ADC Benavente com 9 golos a ser o melhor marcador da sua equipa e do jogo. Na Torre da Marinha a equipa Local o IFC Torrense recebeu e venceu num jogo mais equilibrado do que se esperava o “lanterna vermelha” da zona, a equipa do Samora Correia. O resultado final traduz aquilo que se passou em campo onde a dominante local apenas existiu no primeiro tempo de jogo, pois o segundo tempo foi de total equilíbrio entre as duas equipas. Duas referências neste encontro, ao atleta Fábio Pereira que com 6 golos foi o melhor marcador do IFC Torrense e do jogo, enquanto no Samora Correia, registe-se o facto de o seu técnico desta vez não estar inscrito como jogador de campo. Com esta derrota o Samora Correia continua ser a única equipa da zona que apenas regista derrotas nos jogos até agora disputados. No Pavilhão Fernando Tavares defrontaram-se duas equipas, que no início da prova eram fortes candidatas ao acesso á Fase Final, mas enquanto uma delas continua a manter as suas aspirações apesar de algumas exibições e resultados menos conseguidos (Boa Hora), a outra na nossa opinião é uma equipa capaz do melhor e do pior, depois de na semana anterior ter conseguido uma igualdade diante o Benfica “B”, foi desta vez completamente “cilindrado”, este é o tero pela equipa do Boa Hora, estamos a referir-nos á equipa do CDE Camões, que ao intervalo já perdia por 18-6, um diferencial assinalável. No Boa Hora David Santos com 9 golos foi o marcador de serviço, o CDE Camões fez um jogo que nem referencias para assinalar pela positiva ou pela negativa existem. Assinalar o facto de ser um encontro que embora não ocorrências disciplinares, registou 15 exclusões no total. Em Gândara a quipá do Sismaria recebeu e venceu se grandes problemas o Vitória FC, uma das equipas que têm até ao momento sido uma das deceções da época nesta zona. A equipa do Sismaria que não sentiu dificuldades de “monta” já vencia ao intervalo por 15-11. Luis Portela do Sismaria com 7 golos foi o seu melhor marcador, enquanto na equipa do Vitória FC e mais uma vez André Praxedes com 9 golos com o seu melhor marcador. Por fim tivemos um ”duelo” a sul do Tejo, com encontro entre o Alto Moinho e o neo divisionário Almada AC, que terminou com a vitória da equipa do Alto Moinho por úmeros não esperados, mas que traduzem aquilo que se passou em campo. Ao intervalo já o Alto Moinho vencia por 15-10, e o segundo período não alterou em nada o que se vinha verificando no jogo. Com este resultado estas duas eequipas ficam situadas numa zona “cinzenta” da classificação da zona. Alexandre Pereira com 9 golos. e Tiago Ramos com 7 golos foram os marcadores de serviço do Alto do Moinho, pelo seu lado o insuspeito do costume João Guerreiro com 6 golos foi o melhor marcador do Almada AC. Após esta jornada a classificação é a seguinte – 1.º Benfica “B” (29 pontos), 2.º CD Marienses (28 pontos), 3.º Boa Hora (26 pontos), 4.º AC Sismaria (23 pontos), 5.º ADC Benavente (22 pontos), 6.º IFC Torrense (21 pontos), 7.º Almada AC e CDE Camões (20 pontos), 9.º Ílhavo (19 pontos), 10.º GS Loures (18 pontos), 11.º Alto Moinho (16 pontos), 12.º Vitória FC e Vela Tavira (14 Pontos), 14.º Samora Correia (10 pontos).
 
O Banhadas Andebol

PO20 - Taça de Portugal Seniores Masculinos – 2014 / 2015 – V

Disputaram-se hoje (23-11-14) a grande maioria dos encontros relativos à 2.ª Eliminatória da Taça de Portugal, que definiu as 20 equipas que se juntarão às equipas da PO01, na disputa dos 1/16 Final. 
 
Resultados da 2.ª Eliminatória 
 
Zona 1 (24 equipas)
Estarreja 30 – 21 Fermentões
Arsenal Devesa 38 – 23 Ílhavo
ACD Monte 23 – 22 Académico FC
SC Espinho 29 – 23 FC Infesta
Albicastrense 21 – 33 Juventude Lis
São Bernardo 27 – 23 Marítimo
Modicus 18 – 24 AA Avanca
AD Amarante 29 – 27 Santana (c/prolongamento)
AD Sanjoanense 30 – 26 Sismaria
Gondomar Cultural 25 – 28 São Mamede
AC Fafe 25 – 24 FC Gaia
SP Oleiros 32 – 31 Boavista FC (c/prolongamento)
 
Zona 2 (16 equipas)
CD Marienses – NA Redondo (Adiado 08-12-14)
IFC Torrense 24 – 21 GS Loures
Sassoeiros 20 – 28 Vitória FC
CD Mafra 33 – 34 CDE Camões (c/prolongamento)
AR Telheiras 22 – 29 1.º Dezembro
Zona Azul 31 – 29 Almada AC (c/prolongamento)
Alto Moinho 32 – 34 ADC Benavente (c/prolongamento)
Oriental Lisboa 22 – 30 Boa Hora 
 
Nesta eliminatória tivemos Taça, com equipas da 3.ª Divisão a eliminarem equipas da 2.ª Divisão, como são exemplos na Zona 1, a eliminação do CCR Fermentões, do Santana, e do Académico FC na Zona 1 do Almada AC na Zona 2. Registaram-se ainda duas grandes curiosidades, na nossa opinião, pois enquanto na Zona 1 a predominante foram as vitórias das equipas visitantes, na Zona 2 foi precisamente o contrário. Registaram-se jogos deveras interessantes conforme já se tinha previsto e que colocavam frente a frente equipas da 2.ª Divisão. Como o São Bernardo / Marítimo, que terminou com a vitória da equipa Região de Aveiro, e resolvendo na nossa opinião uma das mais prementes questões para os clubes continentais, que são as deslocações às ilhas, segundo as suas próprias versões e bastas vezes expressas nos seus comentários, e um AC Fafe / FC Gaia, que terminou com a vitória pela diferença mínima da equipa minhota, encontrando provavelmente dificuldades inesperadas, já no confronto entre o AD Sanjoanense / Sismaria, venceu a equipa que esta época se tem apresentado em melhores condições. E num dos tradicionalmente mais aguerridos entre equipas da 3.ª divisão o Albicastrense / Juventude Lis, terminou com a vitória dos leirienses por números não esperados. Não poderemos terminar este breve síntese sem assinalar as extremas dificuldades que o CDE Camões sentiu para eliminara uma equipa da 3.ª Divisão o CD Mafra. 
 
Nota – Está por disputar o encontro CD Marienses / NA Redondo 
 
Equipas apuradas por Divisão
 
3.ª Divisão (7 ou 8) – (NA Redondo?), SC Espinho, Zona Azul, Juventude Lis, Estarreja, ACD Monte, 1.º Dezembro e AD Amarante. 
 
2.ª Divisão (12 ou 13) – AC Fafe, Arsenal Devesa, Avanca, AD Sanjoanense, São Bernardo, ADC Benavente, Boa Hora, (CD Marienses?), CDE Camões, IFC Torrense, SP Oleiros, Vitória FC e São Mamede. 
 
1.ª Divisão (12) – FC Porto, Sporting, Benfica, Águas Santas, ABC, Xico Andebol, Ismai, Belenenses, SC Horta, Madeira SAD, Passos Manuel e GC Santo Tirso. 
 
A próxima eliminatória será já a disputa dos 1/16 Final (32 equipas), onde os 20 apurados desta 1.ª Eliminatória, se juntarão ás da PO01, será disputada em 17-01-15, segundo os Comunicados Oficiais n.º 13 e 25 da presente época. Ainda não se encontra marcada a data do sorteio. 
 
O Noticias

domingo, 23 de Novembro de 2014

Competições Europeias 2014 / 2015 – XXIV

Este fim-de-semana teve inicio a disputa da 3.ª Eliminatória EHF CUP Masculina e a disputa da 3.ª Eliminatória da Challenge CUP Masculina (Benfica), esta realizada em jornada dupla em Lisboa. Sendo de destacar na EHF CUP em Masculinos, que conta com a participação de duas equipas Portuguesas (FC Porto e Sporting), em dois confrontos ibérico. Jornada de fim-de-semana foi 100% positiva, 4 jogos, 4 vitórias para as equipas portuguesas.
Masculinos 
 
EHF CUP 

SPORTING VENCE JOGO DA 1.ª MÃO 
 
O Sporting, defrontou na 1.ªMão da 3.ª Ronda de Qualificação (32 equipas), a equipa Espanhola do Fraikin BM. Granollers. Um facto que achamos estranho, foi a marcação da hora do jogo, precisamente a mesma, em que noutra modalidade e a ser transmitida via Sporting TV, estava em ação, será que os dirigentes pretende ter adeptos nos jogos com decisões deste teor, pela nossa parte colocamos fortes dúvidas neste tipo de atuação. Posto isto, vamos ao jogo, que foi disputado no Pavilhão Municipal de Mafra, com uma fraca moldura humana, como seria de esperar, o Sporting, cujas limitações do plantel são de todos conhecida, terminou por vencer o encontro, mas por uma margem que não fornece qualquer garantia para o jogo da 2.ª Mão, na próxima semana. A sua forma de defender não pode dar origem a que sofra uma marcação de 5 livres de 7 metros enquanto apenas beneficia de uma. Ao intervalo a equipa espanhola vencia por 14-13, Com a equipa do sporting a dar a volta ao resultado no segundo período de jogo, apesar da desqualificação por acumulação de exclusões de Bosko Bjelanovic, Pedro Portela com 7 golos foi o melhor marcador da equipa seguido por Frankis Carol com 5 golos, na equipa espanhola Álvaro Sanchez igualmente com 7 golos foi o melhor marcador da equipa seguido do brasileiro Guilherme Gama com 6 golos. 
 
Resultados
1.ª Mão
Sporting 27 – 25 Fraikin BM. Granollers
Calendário
2.ª Mão
Dia 30-11-14
Fraikin BM. Granollers – Sporting (19H00)

 
FC PORTO VENCE JOGO DA 1.ª MÃO 
 
O FC Porto, defrontou na 3.ª Ronda de Qualificação (32 equipas) a equipa Espanhola do Abanca Ademar Leon. No jogo da primeira mão disputado num pavilhão do Dragão Caixa, que não apresentava a moldura humana que o jogo merecia. O FC Porto, venceu, os espanhóis do Ademar Leon por uma diferença que embora seja significativa (5 golos), pode não significar o apuramento, pois certamente que e Leon, as facilidades e o ambiente serão outros. Foi um jogo de grande equilíbrio, com uma primeira nem sempre bem jogada, com algumas falhas técnicas, com a equipa portuguesa a chegar a estar na frente do marcador por 2 golos por diversas ocasiões (9-7 aos 18 minutos, 12-10 aos 21 minutos), mas as falhas cometidas no ataque davam quase sempre golo do adversário de tal forma que após uma igualdade a 14 golos verificada aos 28 minutos de jogo, a equipa espanhola terminou os 30 minutos iniciais na frente do marcador, embora pela diferença mínima. (16-15). Nos segundos 30 minutos uma clara melhoria nos processos defensivos a que não é alheia a entrada do jovem Miguel Martins, o Ademar Leon, apenas marcou pela primeira vez quando iam decorridos cerca de 40 minutos de jogo, quando o FC Porto já tinha realizado um parcial de 4-0 e colocando-se na frente do marcador por uma diferença de três (3) golos, nunca permitindo que a equipa espanhola neste período de jogo chega-se sequer ´a igualdade, e cerca dos 58 minutos de jogo chegou a estar com seis (6) golos de vantagem, que foi a vantagem máxima conseguida durante todo o encontro. De referir pela positiva a excelente exibição de Gilberto Duarte, tanto a defender como a atacar como a assistir (ninguém diria que jogou os 60 minutos), e sendo o melhor marcador da sua equipa, sendo muito bem acompanhado por vezes pelo dinamarquês Mick Schubert com 7 golos, e seriamos injustos senão referíssemos a magnifica prestação de Hugo Laurentino, enquanto João Ferraz, demonstrou o longo período em que esteve ausente, apresentando-se sem ritmo de jogo. Na equipa espanhola de salientar o seu central o brasileiro Francisco Silva, que também fez um bom jogo Jose Carrillo Gutierrez foi o seu melhor marcador com 6 golos. O Jogo foi dirigido pela dupla alemã constituída por Fabian Baumgart e Sascha Wild, que na nossa opinião realizaram no mínimo um trabalho isento, embora se lhes possa apontar um ou outro pormenor na questão da lei da vantagem, os critérios disciplinares foram idênticos assim os livres de 7 metros. Com grande atenção às violações da área dos 6 metros quer pelos defesas quer pelos atacantes.
 
Resultados
1.ª Mão
FC Porto 29 – 24 Abanca Ademar Leon
Calendário
2.ª Mão
Dia 29-11-14
Abanca Ademar Leon – FC Porto (17H30)

CHALLENGE CUP

 
BENFICA VENCE ELIMINATÓRIA

O Benfica, defrontou nesta 3.ª Ronda de Qualificação (30 equipas), a equipa do FlylingenBergen (Noruega). Realizando os dois jogos em Portugal. Venceu o primeiro encontro pela diferença mínima, com Cláudio Pedroso a marcar o golo da vitória nos segundos finais do encontro. A equipa Norueguesa, que aceitou disputar os dois jogos em Portugal. A equipa do Benfica ao sofrer um parcial de 4-0, quando havia apenas 5 minutos de jogo, levou a equipa portuguesa andasse sempre atrás do marcador, e apenas marcasse o seu 1.º golo na transformação de um livre de 7 metros. O Intervalo chega co os noruegueses na frente do marcador por 19-14, depois de o técnico da equipa portuguesa tudo ter tentado para alterar o rumo dos acontecimentos, e Hugo Figueira não estava nos seus dias. No segundo período de jogo, parecia que se iria ter uma cópia do primeiro tempo, pois a quipá encarnada voltou a não entrar bem no jogo, mas soube aproveitar as exclusões que o adversário foi sofrendo e reduziu a sua desvantagem, eoas 45 minutos de jogo o resultado estava 25-21 para os noruegueses, que comandaram o marcador até aos 55 minutos de jogo, com cinco minutos finais onde imperou mais os nervos que o discernimento, a vitória acaba por surgir a alguns segundos do fi do tempo regulamentar. Na equipa do Benfica Javier Borragan foi o melhor marcador do Benfica, com 8 golos, seguido Cláudio Pedroso com 6 golos. O norueguês Eivind Tangen com golos foi o melhor marcador da equipa FlylingenBergen, seguido por Tore Lunde com 8 golos. Este resultado não garante a vitória na eliminatória. E conforme tínhamos dito, verificou-se pelo andamento do jogo que ao Benfica apenas serviam dois resultados ou a vitória ou a igualdade, pois cedo se constatou que dificilmente se chegaria aos números verificados no jogo da 1.ª Mão, e em caso de vitória da equipa norueguesa mesmo que apenas por um golo seriam eles os apurados, face aos golos marcados fora, pois o jogo de hoje era considerado como se realizasse na “Noruega”. A equipa norueguesa com um impressionante índice físico, e com dois laterais que são autênticos atiradores de 1.ª linha o n.º 15 (Eivind Tangen), que quando foi desqualificado por sucessão de exclusões, já tinha marcado 10 golos e mesmo assim conseguiu ser o melhor marcador da equipa e do jogo, e o n.º 9 (Tore Lunde) que marcou somente 3 golos, sendo muito bem acompanhados por um guarda-redes de grande qualidade Lars Eggen Rismark, que criou grandes problemas aos atacantes do Benfica, especialmente situações de um para um em contra ataque. A equipa norueguesa que comandou o jogou durante os 30 minutos iniciais, chegando a ter uma vantagem de 5 golos cerca dos 26 minutos, chegou a intervalo a vencer apenas por 15-13. No segundo período de jogo, o técnico encarnado com as sucessivas substituições que foi fazendo e as sucessivas indicações, para o campo tanto na defesa como no ataque levaram a equipa do Benfica cerca dos 38 minutos iguala-se a partida a 18 golos, passando o mesmo por um período de grande equilíbrio, de tal forma que cerca dos 54 minutos se registava uma igualdade a 24 golos. Registando-se entretanto dois ou três momentos que consideramos decisivos para a vitória das cores portuguesas, cerca dos 46 minutos a entrada de Hugo Figueira para defender um livre de 7 metros, a marcação de livre de 7 metros por Dario Andrade que esteve com grande eficácia neste aspeto de jogo aos 56 minutos colocando o Benfica a vencer por 25-24, e uma defesa de Vicente Alamo que parece regressado ás boas atuações aos 59 minutos que permitiu que a vantagem de dois golos (26-24) então existente se mantivesse incólume. Dário Andrade, acaba por ser o melhor marcador da equipa encarna com 8 golos, mas temos de dizer que Cláudio Pedroso fez um jogo tanto a defender como a atacar que não se lhe via fazer á bastante tempo. Este encontro como o anterior, mas é sobre este que vamos falar foi dirigido por uma dupla da Letónia composta por Ivars Cernavskis e Edmunds Bogdanovs, que demonstrou uma fraca qualidade para dirigir jogos desta qualidade, pois evidenciou uma falta de critério nas faltas do atacante como nos livre de 7 metros como na conduta para com o adversário, além de permitir uma autêntica “rabula” com a bola de jogo, que só uma dupla insegura o pode permitir. Em resumo uma atuação para esquecer.

Resultados
1.ª Mão
Benfica 33 – 32 FlylingenBergen
2.ª Mão
FlylingenBergen 25 – 28 Benfica

O Benfica junta-se assim ao ABC no sorteio dos 1/8 final que se realizarão em 04-12-14
 
O Noticias

Competições Europeias 2014 / 2015 – XXIII – No Feminino

Este fim-de-semana disputou-se a 3.ª Eliminatória da EHF CUP, com a participação em jornadas duplas da equipa do Alavarium. Os resultados desta eliminatória foram desta vez extremamente negativos, pensamos que para os mesmos contribuíram não só as horas em que jogos foram disputados, como o valor do adversário, e o facto de os dois jogos serem disputados na Roménia. 
 
Femininos
EHF CUP
 
ALAVARIUM ELIMINADO DA PROVA 
O Alavarium, defrontou nesta 3.ª Eliminatória (32 equipas), a equipa do HC Dunarea Braila (Roménia). Com ambos os jogos serão disputados na Roménia. No jogo da 1.ª Mão, com um pavilhão a “meia-nau”, a equipa portuguesa sofreu uma derrota por números que certamente não estariam nas suas prespectivas, e que tornou o jogo da 2.ª Mão, apenas quase um cumprir calendário, sem motivações desportivas, que não seja o cumprimento do dever e uma demonstração de dignidade do valor que esta equipa possui. A equipa de Aveiro, apesar de uma boa entrada no jogo, e de tentar acompanhar as romenas, estas cedo começaram a marcar a diferença, e ao intervalo já venciam por 20-13. O segundo período não deferiu muito do primeiro, e as romenas do HC Dunarea Braila não permitiram e construíram um resultado completamente desnivelado. A demonstração do que se passou em campo, passa por se constatar que Mónica Soares melhor marcadora portuguesa apenas concretizou quatro (4) golos. Na equipa romena apenas uma jogadora de campo na marcou e Alina Czeczi com 7 golos foi a sua melhor marcadora nesta encontro. Conforme já tínhamos dito no jogo da 2.ª Mão não estava em causa a superioridade já demonstrada das romenas, mas sim a dignidade desportiva da equipa portuguesa, e apesar de sofrer nova derrota (Já esperada), a mesma foi por números mais consentâneos com a real diferença existente entre as duas equipas. As romenas mais uma vez impuseram o ritmo de jogo, e o Alavarium volutou a demonstrar as fraquezas já evidenciadas na véspera, e ao fim dos primeiros 30 minutos já perdiam por 21-10, mas no segundo período de jogo com a equipa de Aveiro a registar algumas melhorias, em especial no seu processo defensivo, conseguiu um período de jogo mais equilibrado, apesar de a derrota e a consequente eliminação da prova não estar em duvida. O destaque neste segundo encontro vai inteiramente para o número de golos obtidos por Mariana Lopes com 11 golos marcados, sendo a melhor marcadora de todo o encontro, enquanto no lado romeno a sua melhor marcadora foi Nicoleta Safta com 8 golos, seguida por Alina Czeczi com 7 golos, mais uma vez. 
 
Resultados
1.ª Mão
Alavarium 21 – 40 HC Dunarea Braila
2.ª Mão
HC Dunarea Braila 34 – 22 Alavarium

O Sorteio para os 1/8 Final realiza-se em 25-11-14, sendo a 1.ª Mão disputada em 07/08-02-15 e a 2.ª Mão em 14/15-02-14.

O Noticias

sábado, 22 de Novembro de 2014

Crónica de Fim-de-semana – 11 – 2014 / 2015 – I – Em Atualização

Crónica sobre a PO01, que este fim-de-semana começa na 4.ª Feira (19-11-14), face á participação Portuguesa nas provas Europeias. 
 
PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.
 
Resultados
10.ª Jornada
Sporting 23 – 24 FC Porto
GC Santo Tirso 28 - 25 Xico Andebol
SC Horta 21 - 26 Águas Santas
Belenenses 22 - 31 ABC
Passos Manuel 28 - 24 Ismai
Dia 26-11-14
Benfica - Madeira SAD (18H30)

Numa jornada com um jogo antecipado, devida a participação das equipas portuguesas nas Competições Europeias, tentado desta forma manter uma plena normalidade competitiva. Assim um dos clássicos da modalidade o Sporting / FC Porto disputou-se na quarta-feira (19-11-14), tendo terminado com a vitória, do FC Porto, que assim manteve o pleno de vitórias em todos os jogos até ao momento. A jornada que só será concluída no próximo dia 26, nos jogos disputados até ao momento apenas um encontro com relatório disciplinar, precisamente o Passos Manuel / Ismai, que acaba por ser uma das grandes surpresas da jornada, com a equipa da Maia depois da sua última visita a Lisboa ter vencido de forma clara um dos candidatos ao titulo, esperava-se mais da mesma, e no final dos primeiros 30 minutos já se encontrava a perder por 15-13, a vantagem era pequena e era demonstrativa do equilíbrio com que estava a ser disputado, a equipa maiata ainda conseguiu recuperar e igualar partida a 16 golos no segundo período do encontro, mas a equipa dos liceais lisboetas rapidamente voltou a por ordem na casa, voltando ao comando do encontro que manteve até ao final. Com esta vitória parece-nos que o Passos Manuel será uma equipa a ter em conta na discussão do 8.º lugar precisamente o último que dá lugar de acesso ao Play OFF. Vladimiro Bonaparte e mais uma vez Pedro Sequeira co 6 golos foram os marcadores de serviço do Passos Manuel, enquanto Sérgio Martins igualmente mais uma vez foi o melhor marcador do Ismai. Num encontro onde se encontrava em discussão lugares de acesso ao Play OFF, e onde existia uma equipa que sentia necessidade de construir um resultado positivo, o Águas Santas, disputou-se na horta o SC Horta / Águas Santas, e a equipa de Paulo Faria teve de puxar dos “galões” para vencer a sempre aguerrida equipa insular, que até se encontrava a vencer no final do primeiro tempo por 11-9. No entanto um segundo período de jogo a garra e forma de jogar dos maiatos foi completamente diferente e depois de assumirem o comando do jogo não mais o largaram. Neste encontro alguns factos merecem uma referência da nossa parte, em primeiro lugar o facto de a equipa do SC Horta inscrever quatro (4) guarda-redes no boletim de jogo, depois um outro facto foi a equipa do Águas Santas deslocar-se com apenas 11 jogadores dos quais dois eram guarda-redes, mas com 4 oficiais de equipa, deverá fazer-se justiça e dizer que todos os jogadores de campo concretizaram golos, e destacar excelente prestação na baliza maiata do jovem João Moniz com 52% de eficácia. E dizer que o melhor marcador do encontro foi o Afonso Almeida do SC Horta com 6 golos mas apenas com 55% de eficácia. Tivemos um dos jogos que eram apelidados de clássicos da modalidade, mas na atualidade, serão sempre mais uma jogo, tão normal como os outros, até no número de espectadores presentes num dos mais míticos pavilhões da modalidade o Pavilhão Acácio Rosa, que merecia certamente outra moldura humana, do apenas os 150 espectadores (registados no Boletim de jogo) estavam presentes, disputou-se o Belenenses / ABC. Apesar da excelente entrada da equipa de Belém, que chegou aos 4-1 aos 3 minutos de jogo, os minhotos rapidamente igualaram a partida, e após algum equilíbrio no marcador e pós um Time OUT, solicitado pelo técnico do ABC, levou a o jogo após passar por uma fase de relativo equilíbrio, uma boa reação dos bracarenses levou a que estes atingissem o intervalo já na frente do marcador por 15-13, resultado que “alimentava” a esperança de se assistir a segundo tempo com equilíbrio, que apenas durou alguns minutos pois rapidamente o ABC meteu ordem na “casa” e foi dilatando a sua vantagem, superiorizando-se a uma equipa, que tarda em encontrara-se. Nuno Grilo foi o melhor marcador do jogo com 6 golos mas apenas 55% eficácia, eficácia existiu sim no contra ataque do ABC com 8 golos em 9 ações, a maior parte delas com origem na boa prestação do seu guarda-redes Humberto Gomes com 39% de eficácia, na equipa de Belém apesar da dispersão dos golos por diversos marcadores não poderemos deixar de salientar Carlos Siqueira com 4 golos e 100% de eficácia e o Luís Nunes (2 golos) que embora ainda longe da boa forma que notabilizou, tentou levar a equipa para a frente, jogando e fazendo jogar e ainda assistindo, apesar de em termos de concretização a sua percentagem de eficácia ser somente de 50%, enquanto o regressado João Pinto com 4 golos apresentou uma eficácia de 80%. Por último disputou-se o jogo entre os dois últimos classificados na prova, o GC Santos Tirso / Xico Andebol, e assim continuaram, apesar da vitória dos tirsenses, o que leva que a equipa de Guimarães continue a ser única equipa sem vitória até agora na prova. Foi um jogo que registou com uma excelente assistência, e disputou-se sempre com grande equilíbrio durante a maior parte do tempo, com a equipa local a apenas conseguir adiantar-se no marcador cerca dos 24 minutos, para atingir o intervalo com o resultado a ser-lhe favorável por 14-11. Apesar do equilíbrio com que foi disputado na maior do tempo conforme já foi dito, a equipa tirsense chegou a ter uma vantagem de 6 golos, que os homens Guimarães, procuram com afinco anular e apenas conseguiram foi chegar a uma diferença mínima 26-25, aos 55 minutos de jogo.  De destacar neste encontro Mário Lourenço com 11 golos e Mário Rego 10golos e o seu guarda-redes Ricardo Castro com 41% de eficácia no GC Santos Tirso, enquanto no Xico Andebol apesar da dispersão dos marcadores, o seu marcador mais produtivo, foi mais uma vez o jovem João Santos com 5 golos. A classificação depois dos jogos disputados nesta jornada ficou assim Ordenada: 1.º FC Porto (30 Pontos), 2.º Sporting e ABC (25 pontos), 4.º Benfica (23 pontos, -1 jogo), 5.º Águas Santas e SC Horta (19 pontos), 7.º Belenenses e Passos Manuel (18 pontos), 9.º Madeira (--1 jogo) e Ismai (17 pontos), 11.º Santo Tirso (14 pontos), 12.º Xico Andebol (11 pontos). 

Sporting 23 – 24 FC Porto

Jogo disputado no pavilhão do Ginásio d Sul, que se encontrava com uma excelente moldura humana, o que é um facto sempre de salientar. Foi um jogo disputado sempre com grande equilíbrio, onde os guarda-redes foram cruciais em alguns momentos de jogo, sendo na nossa opinião em conjunto com as falhas técnicas que ambas as equipas tiveram no ataque os grandes responsáveis pelo baixo número golos que se verificou no jogo. O Sporting que tem um plantel muito mais limitado que o adversário, apenas utilizou nove jogadores, sem somente 8 de campo, está tudo dito quanto á condução e às limitações do conjunto. Se juntarmos a tudo isto a fraca produção de Fábio Magalhães, que por vezes parece, desculpem o termo o “desparecido em combate” e o eclipse por está a passar Pedro Spínola, são limitações que mais tarde ou mais cedo se farão sentir. A pesar de toda as imitações que enunciamos, a equipa lisboeta chegou a ter, cerca dos 16 minutos de jogo 4 golos de vantagem, para passar um período menos conseguido e chegar ao intervalo a vencer pela diferença mínima (13-12). O FC Porto com uma excelente defesa com um Gilberto Duarte a surgir no segundo tempo, chegou mesmo assim a estar em desvantagem por três golos quando iam decorridos cerca dos 49 minutos de jogo, depois de estarem a vencer pela diferença mínima cerca dos 43 minutos, mas mais uma vez com os seus guarda-redes em bom plano (Alfredo Quintana e Hugo Laurentino), e fruto de uma maior rotatividade que pode fazer ao seu plantel deu a volta ao resultado e aos 59 minutos voltaram a estar na frente 23-22, após duas falhas de Pedro Spínola, uma na receção aos 54 minutos e outra num passe que deu origem a um excelente contra ataque de Ricardo Moreira que colocou o resultado numa igualdade a 22 golos quando estavam decorrido cerca de 58 minutos. Para o jogo terminar com uma excelente jogada, preparada certamente no time OUT do FC Porto a 18 segundos do fim do jogo, e que terminou com Gilberto Duarte a marcar o golo da vitória precisamente do lado contrário de onde costuma rematar. Para terminar teremos de dizer que foi um jogo emotivo, mas por vezes não foi bem jogado, reforçando a nossa opinião com as defesas a sobreporem-se aos ataques. No Sporting não podemos deixar de salientar as prestações de Ricardo Candeias esteve excelente em vários momentos da partida e Pedro Portela que 9 golos foi o melhor marcador da equipa e do encontro, no FC Porto já falamos em ambos os guarda-redes, mas temos de salientar o trabalho de Gilberto Duarte que esteve soberbo no segundo período de jogo onde marcou os 6 golos que lhe estão averbados. Com esta vitória o FC Porto comanda esta fase, contando por vitórias todos os jogos disputados até ao momento. Dirigiu o encontro a dupla IHF de Leiria composta por Eurico Nicolau e Ivan Caçador, que realizaram trabalho bastante positivo, e contribuíram para o excelente espetáculo a que se assistiu, esta atuação na nossa opinião vem na sequencia de uma última que também analisamos, e pensamos ser neste momento a dupla portuguesa que se encontra em melhor forma, assim esperamos que continue
 
O Banhadas Andebol

Campeonato do Mundo Qatar – 2015 – XXIV

MUNDIAL MASCULINO QATAR 2015
Efeitos das desistências anunciadas
 
Num mundial, em que já nada corre normalmente, já se encontra na nossa opinião “manchado” e marcado por decisões, incompreensíveis, por mais comunicações justificativas que se façam. Teve hoje (21-11-14) o seu epílogo (esperamos nós), com a decisão tomada em relação às anunciadas desistências. 
 
Conforme dissemos em tempo: “A especulação sobre este tema e a grande confusão está instalada. Como ficará agora os pedidos e as pressões que já existiam sobre os possíveis substitutos, como a possível entrada da Islândia, Hungria e Coreia do Sul. Tudo isto depois de Órgão competente da IHF, ter negado provimento ao pedido da Islândia sobre a entrada da Alemanha, será que iremos ter uma demanda jurídica no TAS (Tribunal Arbitral Internacional de Desporto).” 
 
Hoje (21-11-14) o Mundo Andebolístico foi surpreendido, com as decisões tomadas, e divulgadas através de uma comunicação “seca” e sem qualquer justificação plausível acerca da tomada da mesma.
 
Factos que estavam em discussão: 

  • Desistências do Bahrain e dos Emiratos Árabes Unidos, com posterior pedido de reingresso.
  • Entrada da Islândia em conflito com a IHF, que considerou ter sido injustamente eliminada a favor da Alemanha.
  • Coreia (melhor classificada no Campeonato Asiático, não apurada).
  • Hungria (melhor classificada no último Mundial, e que não tinha sido apurada).
Decisão da IHF:
 
O Conselho IHF reunido em Herzogenaurach (Alemanha), em 21 de novembro, para decidir sobre a retirada do Bahrein e dos Emirados Árabes Unidos do Campeonato do mundo de 2015.
 
O Conselho IHF considerou que os pedidos de abandono das equipas foram definitivas, e como consequência não considerou qualquer solicitação adicional destas Federações nacionais.
 
O Conselho da IHF decidiu aplicar uma multa de CHF 100.000 a cada uma das Federações nacionais pelo abandono do campeonato.
 
O Conselho da IHF, confrontados com a questão de determinar as Nações substitutas, decidido que as posições seriam preenchidas pelos Continentes Asiático e Europeu. 
 
Com base nos resultados obtidos nas provas continentais, a Federação Asiática de Andebol indicou a equipa da Arábia Saudita e a Federação Europeia de andebol nomeou a Islândia, que assim são participantes no Campeonato do Mundo de 2015 masculina no Qatar.
 
As equipes da Islândia e da Arábia Saudita foram desenhadas pelo Presidente da COC (Comissão de Competições da IHF) diante o Conselho da IHF, deste modo, para o Grupo “C” vai a Islândia e para o Grupo “D” a Arabia Saudita.” 
 
Poderemos concluir que a IHF, poderá decidir como entender e lhe for mais conveniente em cada momento, não existem normas que se sigam respeitosa e escrupulosamente, ficaremos aguardando as repercussões desta decisão nos próximos dias, inclusive por a Arabia Saudita na prova Asiática se classificou em 6.º Lugar, ou seja com uma classificação pior do que a própria Coreia. Não seguindo o mesmo critério que foi seguido a nível Europeu. 
 
O Noticias