FC Porto venceu este Fim-de-Semana a Super Taça - Vamos encher os Pavilhões
Calendário e Resultados na Barra Direita

sábado, 20 de dezembro de 2014

PO22 Super Taça Masculina - Época 2013/2014 - I

FC PORTO VENCEDOR DA SUPER TAÇAMASCULINA
 
Esta época a Super Taça Seniores Masculinos, não deu início ao calendário oficial da época, o que se lamenta. De destacar que depois de alguma polémica sobre o local de realização da mesma numa tentativa de infelizmente estar fora do nosso alcance os objetivos pretendidos. O jogo disputou-se com excelente clima num pavilhão completamente esgotado, e com grandes momentos de andebol.
 
Prova deixou de ter o atrativo de apurar para uma Competição Europeia. Mas dever-se-á louvar a existência de estatísticas neste encontro, que poderia ter sido acompanhada através do Match Center da Federação, mas que infelizmente nunca foi anunciado por aquele organismo. 
 
PO22 - Super Taça Seniores Masculinos – Maia 2014 
 
A prova que foi disputada Pavilhão do Águas Santas, e teve transmissão na Bola TV e na Andebol TV.
 
FC Porto 29 – 28 Sporting

Com um pavilhão esgotado, disputou-se com uma final da Super Taça, num jogo de grande equilíbrio, durante 60 minutos, onde o número de igualdades (19), registadas, foram várias, e com a equipa do Sporting a falhar um livre de 7 metros que lhe daria o prolongamento e que foi assinalado a 2 segundos do fim do jogo (não se compreende a mudança de marcador neste momento do jogo, ao entregar a marcação do livre ao jovem Rui Silva), uma referência que o Sporting não converteu 3 livres de 7 metros. O equilíbrio verificado foi de tal ordem que a maior vantagem que uma equipa possuiu durante o encontro foi de 3 golos, com a curiosidade deste número ser sempre a favor da equipa lisboeta, a maior vantagem da equipa portista foi de 2 golos. Se por ventura o encontro fosse para prolongamento o FC Porto iniciaria o mesmo com apenas 3 jogadores de campo, e sem o seu treinador principal no banco, pois tinha sido desqualificado, por entrada dentro de campo com o jogo a decorrer segundo nos apercebemos e como o banco dos nortenhos já tinha sido sancionado com a advertência e 2 minutos, não existia outra sanção a aplicar. O Sporting iniciou o encontro com Ricardo Correia na baliza, mas foi substituído por Ricardo Candeias, cerca dos 18 minutos de jogo, quando o resultado estava numa igualdade a 8 golos, quando os lisboetas venciam por 2 golos de vantagem ao 27 minutos, foi determinante a entrada do jovem Miguel Martins, que concretizou dois golos que lavaram a que o jogo ao intervalo estivesse numa igualdade a 12 golos. Dizer que este jovem foi determinante na vitória da sua equipa pois imprimiu uma dinâmica muito forte no encontro, e foi através uma sua ação que o FC Porto passa para frente do resultado aos 58 minutos na altura 28-27. Foi um encontro onde as defesas se sobrepuseram muitas vezes aos ataques adversários, e onde as principais figuras do encontro, apenas surgiram no segundo tempo Gilberto Duarte (5 golos) pelo FC Porto, em especial na sua ligação com Alexis Borges (3 golos) nos 6 metros, apesar do seu melhor marcador ter sido Ricardo Moreira com 8 golos (4 de 7 metros), não esquecendo a atuação de Alfredo Quintana durante os 60 minutos na balizado dos portista bem como Ricardo Candeias na Baliza do Sporting, e Fábio Magalhães (4 golos) pelo Sporting, nesta equipa de salientar apesar do livre de 7 metros falhado e já referido o jovem Rui Silva (4 golos), que foi apesar de tudo um dos mais esclarecidos jogadores da sua equipa, embora os melhores marcadores da equipa tenham sido Pedro Portela, Pedro Solha e Pedro Spínola com 5 golos. De salientar as declarações produzidas pelos responsáveis técnicos do FC Porto e do Sporting, que terminaram o encontro, que reproduzem um extraordinário Fair Play, com os quais nos congratulamos. Embora discordando desta nomeação, pois a experiência era fator determinante, o encontro foi dirigido pela jovem dupla EHF de Braga constituída por Daniel Freitas Cesar Carvalho, que tiveram um jogo de elevado grau de dificuldade para dirigir, mas que se saíram a contento de toda a gente, pois embora discordando do critério disciplinar, apenas por pensarmos que por vezes foi exagerado, teve no entanto a virtude de ser coerente e sem “medo”, na nossa opinião as suas maiores falhas (algumas houve) foram em especial na falta do atacante e na chamada lei da vantagem, mas isto não significa uma acuação negativa, bem pelo contrário
 
O Noticias

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Crónica intermédia de Fim-de-semana – 17 – 2014 / 2015 – I – Em Atualização

Crónica relativa á jornada da PO01 que se disputou a meio da semana e que corresponde á 4.ª Jornada da 2.ª volta da 1.ª Fase da Prova. Que só vai regressar na sua plenitude em 14-01-15. 
 
PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.
 
Resultados
15.ª Jornada
Dia 17-12-14
Ismai 29 – 25 GC Santo Tirso
Belenenses 25 – 34 Sporting
Águas Santas 26 – 28 FC Porto
ABC 35 – 31 Madeira SAD
SC Horta 34 – 21 Xico Andebol
Dia 19-12-14
Passos Manuel 23 – 33 Benfica

Jornada que ficou incompleta pois existiu o adiamento do Passos Manuel / Benfica, que apenas foi jogado hoje (19-12-14).Este encontro apenas foi equilibrado até cerca dos 22 minutos, quando os encarnados venciam pela diferença mínima (10-9), para cerca dos 27 minutos de jogo estabelecerem a maior diferença registada nos primeiros 30 minutos (5 golos (15-10), cerca dos 27 minutos de jogo, registando-se ao intervalo um resultado favorável aos visitantes de 15-11. No segundo período os liceais tem uma ténue reação e ainda chegam a reduzir a diferença para dois (2) golos (15-13), mas a equipa encarnada com uma rotação do plantel, e com os seus maiores valores a assumirem um total controle do jogo, rapidamente assumiram o controlo definitivo do encontro, indo progressivamente dilatando o resultado até á diferença que se verificou no final do encontro. Mais uma vez Pedro sequeira voltou a ser o melhor marcador da sua equipa com 9 golos mas com uma eficácia a nossa ver baixa (50%) apesar de ser um dos atletas que com melhor atuação na equipa, até face ao número de assistências que executou, o pivot David Pinto em termos de marcadores foi o que mais se aproximou de pedro Sequeira com 6 golos. No Benfica total destaque para a equipa com 11 jogadores a concretizar golos, onde se salientou Javier Borragan com 8 golos e uma eficácia de 80%, seguido por um dos suspeitos do costume José Costa com 6 golos e uma eficácia de 75%, uma referencia final para eficácia atingida pelos guarda-redes do Benfica (Vicente Alamo e Miguel Moreira) num total de 47%, apesar da ausência do lesionado Hugo Figueira. Foi uma jornada que contava com um jogo disputado em campo “trocado”, pois o SC Horta / Xico Andebol, disputou-se em Guimarães e não na Horta como se poderia supor. Este foi um encontro que sem grandes surpresas a equipa insular venceu por uma margem confortável, e onde os vimaranenses apenas proporcionaram algum equilíbrio até cercado dos 10 minutos, quando se verificava uma igualdade a 6 golos, depois desde período o SC Horta tomou conta do jogo e do marcador, e ao intervalo já vencia por 16-11. No segundo tempo o SC Horta continuou a demonstrara uma grande supremacia sobre o seu adversário, e terminou o jogo com uma confortável vantagem, desta forma o Xico Andebol, continua a ser a única equipa que ainda não averbou nenhuma vitória na prova até ao momento. O SC Horta confirmou a vitória obtida na 1.ª volta. Mais uma vez o “veteraníssimo” Yuriy Kostetskyy (12 golos), foi o melhor marcador da equipa e do jogo, seguido de perto por Nelson Pina com 8 golos marcados. No Xico Andebol, os golos concretizados foram distribuídos por diversos marcadores, mas cometeu na nossa opinião um excessivo número de falhas técnicas. Disputaram-se ainda o Águas Santas / FC Porto, que terminou com a vitória do FC Porto, e ainda o Belenenses / Sporting, que terminou com a vitória da equipa do Sporting. No único jogo em que uma equipa retificou o resultado da 1.ª volta Ismai / GC Santo Tirso, os maiatos do Ismai venceram os tirsenses do GC Santo Tirso, num jogo quase sempre equilibrado, em especial nos primeiros 30 minutos, com o intervalo a chegar com o resultado em 15-12 a favor do Ismai. No segundo período apesar da réplica dada os tirsenses demonstraram que são uma das equipas mais “fracas” da prova, o resultado final espelha precisamente este nosso sentimento, que não depreciativo, mas si um facto que se constata facilmente. André Rei no Ismai com 8 golos e 80% de eficácia foi o seu marcador de serviço, não esquecendo Sérgio Martins com 7 golos e 78% de eficácia e António Ventura que com 5 golos e 83% de eficácia foi um dos melhores maiatos a jogar a assistir e a fazer jogar. Nos tirsenses Francisco Fontes foi mais uma vez o seu melhor marcador com 8 golos e 89% de eficácia, sendo igualmente um dos seus mais preponderantes elementos juntamente com Mário regi 4 golos e 4 assistência, mas com uma baixa eficácia de concretização (50%). Nuna jornada se casos disciplinares registados, facto que é sempre de referir como positivo. Reminamos com o jogo ABC / Madeira SAD, onde os bracarenses confirmaram a vitória obtida na 1.ª volta, mas sentiram grandes dificuldades em levar de vencida a aguerrida equipa madeirense, no entanto os minhotos com outros argumentos em qualidade e em quantidade, chegaram ao intervalo a vencer por 20-15. Nos segundos 30 minutos uma excelente reação dos insulares, levou a que o marcador chegasse a registar um diferencial de apenas dois (2) golos) por duas vezes uma das aos 52 minutos e jogo, obrigando o ABC a ser mais criterioso, e a voltar a distanciar-se no marcador, até aos valores finais. Com este resultado o ABC, mantêm-se em segundo lugar na classificação geram desta ase da Prova. Nuno Grilo com 9 golos e 69% de eficácia e o Jovem Nuno Rebelo a regressar á sua forma com 7 golos e 705 de eficácia foram os marcadores de serviço, não esquecendo a prestação de Ricardo Pesqueira (4 golos) e 100% de eficácia), tanto a defender como a atacar. Nos insulares a figura do encontro foi sem dúvida nenhuma o vimaranense Nuno Silva com 7 golos e 100% de eficácia, não só marcar como a assistir e a fazer jogar, bem acompanhado por Gonçalo Vieira com 6 golos e igualmente 100% de eficácia. A classificação, ficou assim Ordenada: 1.º FC Porto (45 Pontos), 2.º ABC (40 pontos), 3.º Sporting (39 pontos), 4.º Benfica (38 pontos), 5.º Águas Santas e Madeira SAD (29 pontos), 7.º SC Horta (28 pontos), 8.º Belenenses e Passos Manuel (26 pontos), 10.º Ismai (25 pontos), 11.º Santo Tirso (19 pontos), 12.º Xico Andebol (16 pontos).
 
Belenenses 25 – 34 Sporting
 
No mítico pavilhão do Restelo, o Pavilhão Acácio Rosa, disputou-se mais um dos chamados clássicos do Andebol Português, mas que têm vindo a perder cada vez mais notoriedade, face ao nítido enfraquecimento da equipa do Belenenses. O Sporting venceu com facilidade a equipa do Belenenses, embora a resistência da equipa de Belém tenha sido praticamente nula, em especial no primeiro tempo com o resultado ao intervalo a ser favorável ao Sporting, já de uma forma dilatada (19-9). Uma questão se levanta, neste encontro pois não sabemos quais os motivos, por que razão os reforços angolanos, não surgem no jogo nem inscritos no boletim de jogo. No segundo tempo com o ressurgimento de Carlos Siqueira (5 golos e 100% de eficácia), e o alivio da pressão sportinguista, onde finalmente o seu técnico deu tempo de jogo a alguns jovens mas só nos 5 minutos finais. O Belenenses tentou oferecer uma maior réplica apesar de aos 48 minutos de jogo ter-se verificado a maior diferença em todo o jogo (12 golos) com os verdes a vencerem por 30-18, para esta diferença, ser reduzida para 7 golos aos 58 minutos, sendo um dos grandes responsáveis desta diminuição o guarda-redes João Lino (40% de eficácia), que entrou muito bem na partida. João Valadas (5 golos) foi outras das figuras do Belém que esteve razoável no seu rendimento. No Sporting, o ressurgimento de Bruno Moreira com 10 golos e 83% de eficácia sendo não só melhor marcador da equipa como do jogo, e Pedro Spínola com 8 golos e 80% de eficácia, parecem ter renascido em relação às suas últimas prestações. Na Baliza desta vez esteve Ricardo Correia que com 38% de eficácia, também esteve num nível bem aceitável. Com esta vitória a equipa do Sporting, confirmou o resultado da 1.ª volta. Dirigiu o encontro a dupla EHF Leiria constituída por Daniel Martins e Roberto Martins, que num encontro sem problemas, também não os criaram e apenas na nossa opinião falharam uma ou outra vez na contagem dos apoios. Resumindo atuação bastante positiva, de uma dupla que pelo que temos assistido se está a firmar muito bem esta época. 
 
Águas Santas 26 – 28 FC Porto
 
Jogo disputado no pavilhão do Águas Santas, que no próximo dia 20, recebe o jogo da Super Taça, e que se apresentou com uma razoável moldura humana. O FC Porto venceu a sua 15.ª Partida seguida nesta face da prova, onde é a única equipa que regista apenas vitórias em todos os jogos disputados. A equipa do Águas Santas foi um digno adversário, proporcionando um jogo de grande equilíbrio, e com bons momentos de andebol, mas também teve, alguns momentos de que não gostamos nem apreciamos de ver, a qualidade do técnico do FC Porto e inquestionável, mas o seu comportamento no banco por vezes passa os limites do sensato, e aqui também atribuímos culpa ao delegado ao jogo que foi durante a maior parte do tempo “passivo” permitindo que o técnico portista estivesse bastas vezes fora da sua área técnica. Esta situação deu origem ao caricato de já á algum tempo não assistíamos de ver uma equipa com apenas 3 jogadores de campo. O FC Porto comandou quase sempre o marcador, mas nunca chegou a ter grandes vantagens, pois a maior vantagem que teve verificou-se aos 29 minutos de jogo quando vencia por 16-11, tendo o intervalo chagado com a equipa portista a vencer e bem por 16-12. O Águas Santas, falhou um livre de 7 metros por Pedro Criz que nem acertou na baliza, e com uma defesa subida, mas sem ajuda entre si permitiu ao ataque planeado do FC Porto algumas facilidades. No segundo tempo a equipa maiata nunca desistiu e por vezes, não aproveitando as superioridades numéricas, ainda conseguiu colocar em sérias dificuldades a equipa portista, igualando o marcador a 21 golos cerca dos 45 minutos e voltando a igualar cerca dos 47 minutos a 22 golos, com três golos de seguida do jovem Hugo Rosário (5 golos) mas apenas 56% de eficácia fruto da sua precipitação no ataque planeado a partir destes três golos seguido que marcou. Na equipa maiata uma referência ainda para a precipitação no remate do jovem Belmiro Alves (2 golos) em momentos cruciais do encontro. Dizer ainda que a cada precipitação do ataque maiato correspondeu quase sempre CA e golo da equipa portista. De destacar neste encontro a galhardia e a qualidade dos guarda-redes, pois tanto Telmo Ferreira no Águas Santas com 46% de eficácia como Alfredo Quintana com 35% estiveram excelentes e foram decisivos, em vários momentos do jogo. Gilberto Duarte com 10 golos, foi mais uma vez o melhor marcador da equipa, e o dinamarquês Mick Schubert (5 golos), os mais tecnicamente mais bonitos do jogo, até Telmo Ferreira começar a acertar. Nos maiatos, mas uma vez Pedro Cruz voltou a ser o seu melhor marcador com 8 golos. De referir pela negativa o número de falhas técnicas totais do jogo (39 – 17 ao Águas Santas e 22 ao FC Porto). Dirigiu este encontro a dupla aveirense constituída por Ramiro Silva e Mário Coutinho, que tiveram tarefa bastante difícil, e que não foram ajudados pelo delegado, e apesar das várias exclusões que existiram e do número de 7 metros que assinalaram estiveram na nossa opinião com um critério bem definido. Apenas algumas Falhas poucas, no assinalar do Jogo Passivo.
 
O Banhadas Andebol

PO22 Super Taça Masculina - Época 2014 / 2015

A FAP, através do Comunicado Oficial n.º 33 da presente época, confirmou na prática toda a matéria respeitante a disputa da prova na presente época, incluído pavilhão e data. Apesar de a mesma já estar definida bem como o local desde a época passada. 
 
Regista-se a forma atempada de comunicação, porque a mesma vai decorrer fora do período normal em que normalmente seria realizada. 
 
Até á presente época, esta prova, sempre foi considerada mediática, servindo igualmente para dar inicio á época. 
 
Tinha igualmente o objetivo de proporcionar a algumas equipas, uma melhor preparação para as provas Europeias em que normalmente participam. 
 
Esperamos que esta alteração não tenha “arrefecido” o ambiente, bem pelo contrário e a fazer fé nas notícias publicadas no sitio da Federação, com a lotação esgotada, esperamos que o Andebol ganhe.
 
No caso Masculino, perdeu-se a disputa da Super Taça em Portimão, por razões puramente económicas (pensamos nós), num sistema que proporcionava, inclusive o apuramento para uma prova Europeia, o que se lamenta
 
PO22 – Super Taça Seniores Masculinos
 
Dia 20-12-14
FC Porto – Sporting (18H00) Andebol TV e Bola TV
Pavilhão do Águas Santas.
 
Agora depois de um Comunicado emitido pelo Conselho Diretivo do Sporting (ver link) a Federação, emite um Comunicado de imprensa que pode ser lido no seguinte link
 
Apenas desejamos e para bem de todo o desporto, sem ele qualquer for que não exista uma completa normalidade do encontro, não se transportando situações e possíveis problemas para uma modalidade que se quer seja saudável, desejando a todos os participantes um grande e um enorme êxito desportivo, e que esta final seja um agente catalisador do desenvolvimento da modalidade
 
O Noticias

ScandIbérico Masculino Juniores “C” - 2015 - V

 SCANDIBÉRICO MASCULINO JUNIORES “C” – 2015
(V Torneio Internacional Avilés) 
Num mês que é praticamente dedicado ás seleções com participações em diversos torneios, estágios e jogos de preparação, os Juniores “C”, conforme noticiado em tempos por nós “(Torneio Internacional de Avilés), que se disputa nos dias 18 a 21 de Dezembro, mais uma vez presumimos que esta participação, se insere na preparação da participação da equipa Nacional no ScandIbérico que disputa em 2015 na Suécia, conforme se encontra previsto no programa para esta seleção no sitio da Federação…) 
 
Mas faltava o Calendário da nossa participação, que foi finalmente divulgado (18-12-14)
 
Calendário da Prova
1ª Jornada
Dia 19-12-14
Portugal – Galiza (18H00)
Espanha - Astúrias (21H00)
2ª Jornada
Dia 20-12-14
Astúrias – Portugal (19H00)
Espanha – Galiza (21H00)
3ª Jornada
Dia 21-12-14
Astúrias – Galiza (10H30)
Espanha – Portugal (12H30)
(fonte sitio da FAP)

Horas Locais
 
Noticias

Torneio Natal - Alavarium

III TORNEIO DE NATAL
(ALAVARIUM) 
Calendário de Jogos 
 (fonte devidamente identificada)
 
O Noticias  

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Europeu 2014 – Seniores Femininos - XVII

EURO 2014
 
Terminou hoje a “Main Round”, onde os 1.º e 2.º Classificados de cada Grupo são os apurados para as 1/2 Final, e os 3.º’s Classificados disputarão entre si o jogo que decide os 5.º e 6.º Lugar. 
 
As duas equipas que se apuraram para esta fase e que faziam parte do Grupo de Portugal, estiveram na chamada “Man Round”, (Montenegro e Polonia), com comportamentos completamente distintos enquanto Montenegro, venceu o seu grupo e disputará as 1/2 Final a Polónia ocupou o último lugar do seu grupo.
 
Rui Coelho – Esteve até ao momento, além dos jogos já por nós descritos ainda no Polonia / Dinamarca (dia 13), Hungria / Dinamarca (Dia 15), Polónia / Roménia (Dia 17) exercendo funções de Supervisor e de Observador. 
 
A sensação da prova até ao momento volta a ser a equipa de Montenegro, (no nosso entender) bem acompanhada pela equipa da Suécia, já que a Noruega tem vincado a sua já esperada superioridade. A Croácia não aproveitou a sua condição de coorganizadora e nem apura para a Ronda principal foi, já a Hungria tem aproveitado e bem a sua condição de coorganizadora mas também ficou de fora das 1/2 Final, indo no entanto disputar o 5/6 lugar. As grandes deceções (também no nosso entender),com uma prova muito abaixo do esperado, a Alemanha e a Dinamarca. 
 
Classificações da Main Round
 
Grupo 1 

Grupo 2
Calendário Final
5 / 6 Lugar – Dia 19-12-14
Hungria – França (15H30)
1/2 Final - Dia 19-12-2014
Noruega – Suécia (20H30)
Montenegro – Espanha (18H00)
3 / 4 Lugar – Dia 21-12-14 às 15H00
Final – Dia 21-12-12 às 18H00 
 
Podemos informar de que a grande maioria dos jogos serão transmitidos online, através do EHF TV, com a informação de que as 1/2 Final e a Final serão transmitidas pela Sport TV.
 
O Noticias

Informação - Clubes - Diversa

AC SISMARIA
O Noticias

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Crónica de Fim-de-semana – 11 – 2014 / 2015 – IV

Crónicas de fim-de-semana dedicada à PO04, onde se disputou a 11.º Jornada que corresponde á 2.ª jornada da 2.ª volta da 1.ª Fase da Prova. 
 
São diretamente aprovados para a Fase Final os 3 primeiros classificados em cada zona da 1.ª Fase.  
 
PO04 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Juniores Masculinos.
 
Zona Norte
10.ª Jornada
FC Gaia 26 - 26 FC Porto s/d 130e.
11.ª Jornada
Alavarium 29 – 32 FC Gaia
Xico Andebol 23 - 32 FC Porto
GC Santo Tirso 25 – 35 ABC
AA Avanca 21 – 29 Águas Santas
FC Infesta 26 – 35 Ismai
 
Disputado o jogo em atraso relativo á 10.ª Jornada, pelos motivos referidos no Comunicado Oficial da Federação n.º 38 (está assim retificado o anterior texto publicado em tempo). O Jogo terminou numa igualdade, embora a equipa do FC Gaia estivesse na vencer ao intervalo por 16-14, mas o FC Porto, que neste encontro esteve um pouco melhor do que em jogos anteriores do Escalão, e com Miguel Alves em grande forma, sendo o melhor marcador do jogo e do encontro com 14 golos, enquanto no FC Gaia Pedro Camara com 7 golos foi o seu melhor marcador. De referir ainda que o FC Porto com este resultado retificou a derrota que tinha sofrido na 1.ª jornada da prova. Na 11.ª jornada apenas um jogo com ocorrências disciplinares, e apenas uma equipa retificou o resultado obtido na 1.ª volta, e foi precisamente o mesmo já referido o FC Porto, que desta vez foi a Guimarães vencer o Xico Andebol, apesar das expectativas criadas em torno do jogo face á equipa visitada na jornada anterior ter vencido o ABC, as mesmas saíram totalmente gradas, pois os portistas apresentaram-se com todos os seus principais jogadores no escalão, enão deram muitas hipóteses ao Xico Andebol, chegando ao intervalo já na frente do marcador por 16-11. No segundo tempo praticamente nada se alterou e o jogo terminou com a vitória por números claros da equipa portista, (este foi o jogo com ocorrências disciplinares). João Macedo com 8 golos foi o marcador de serviço no Xco Andebol, enquanto no FC Porto estiveram em evidência os suspeitos do costume Miguel Martins com 12 golos melhor marcador da equipa e do jogo e Miguel Alves com 7 golos. O FC Gaia, que está a fazer uma prova bastante interessante, embora lhe seja difícil chegar aos lugares de acesso á Fase Final (na nossa opinião), foi a Aveiro vencer o Alavarium que é certamente um dos conjuntos mais fracos da zona. No entanto o jogo foi fácil e a equipa aveirense vencia ao intervalo por 17-15. Obrigando o FC Gaia “a trabalho extraordinário”, para obter a vitória. Francisco Feiteira com 12 golos foi o melhor marcador do Alavarium, exatamente o mesmo número golos conseguido por Pedro Camara do FC Gaia, que mais uma vez foi o seu principal marcador. A outra equipa da cauda da tabela classificativa juntamente com os aveirenses do Alavarium, o FC Infesta, recebeu e perdeu por números dilatados os maiatos do Ismai, num jogo sem grande história e que o resultado ao intervalo de 20-13 a favor do Ismai, era um indicador perfeito do que seria o resultado final. Pedro Seabra do FC Infesta com 7 golos foi o melhor marcador da equipa, e João Ramos do Ismai com os seus 10 golos foi não só o melhor marcador da sua equipa como do jogo. Em Santo Tirso disputou-se o jogo da equipa tirsense com os bracarenses do ABC, que vinham de uma derrota caseira na jornada anterior com o Xico Andebol, mas desta vez não estiveram pelos ajustes, venceram sem deixar qualquer dúvida da sua superioridade, conforme se verifica pelo resultado ao fim do primeiro tempo que lhe era favorável por 18-10. Os segundos 30 minutos foram uma cópia dos primeiros, com o ABC a aumentar a sua vantagem, e a terminar com uma total superioridade sobre os visitados. O tirsense João Cardoso com 9 golos foi o melhor marcador da sua equipa, exatamente os mesmos que obteve o bracarense Diogo Branquinho. Em Avanca a equipa local não resistiu ao maior poderio do líder da zona o Águas Santas que continua desta forma sem conhecer o “sabor amargo” das derrotas, no único jogo em que ainda não existe boletim de jogo, á hora a que estamos a elaborar esta crónica e já passaram muitas. A classificação ficou assim ordenada: 1.º Águas Santas (32 pontos), 2.º ABC (29 pontos), 3.º Ismai (27 pontos), 4.º FC Gaia e FC Porto (24 pontos), 6.º Xico Andebol e GC Santo Tirso (19 pontos), 8.º AA Avanca (18 pontos), 9.º FC Infesta e Alavarium (14 pontos). 
 
Zona Sul
11.ª Jornada
São Bernardo 33 – 29 IFC Torrense
Belenenses 33 – 31 Passos Manuel
Benfica 34 – 27 Sporting
ADC Benavente 29 – 20 Boa Hora
Juventude Lis 22 – 22 Alto Moinho 
 
Jornada sem ocorrências disciplinares o que será sempre de saudar, e que estava marcada, por um dos clássicos da modalidade, pois na Luz jogava-se um Benfica / Sporting, com a equipa encarnada a vencer e a retificar a derrota sofrida na 1.ª volta, sendo um dos jogos em que o resultado diferiu dos verificados na 1.ª volta. A equipa encarnada comandou praticamente todo o jogo, e embora o intervalo tenha chegado com ap3ens uma diferença de 4 golos a seu favor (18-14), durante os primeiros 30 minutos chegou a ter vantagens de 7 golos como por exemplo aos 25 minutos aproximadamente. No segundo tempo o Sporting chegou a estar apenas com uma desvantagem de 2 golos como por exemplo cercado dos 52 minutos quando perdia por 27-25, mas os últimos minutos foram fatais, para as aspirações dos homens de verde. O Benfica com uma guarda-redes que fez toda a diferença Gustavo Capdeville e com um jogo exterior muito superior ao do adversário, que funcionou pouco como equipa, valendo-se da experiência de alguns jogadores, como Francisco Tavares, e de Alexandre Pereira, e de João Ligeiro, e do pivot Manuel Lima, que marca de livre direto no fim da primeira parte, mas foi pouco solicitado pelos colegas. Vitória indiscutível da equipa encarnada, num jogo que teve mais assistência que alguns jogos de seniores e onde Gonçalo Ribeiro com 12 golos foi o melhor marcador do Benfica, Francisco Tavares com 8 golos, foi o melhor marcador do Sporting. O Outro encontro onde se verificou u resultado diferenciado da 1.ª volta disputou-se em Leiria onde o Alto Moinho foi obter uma igualdade (tinha vencido na 1.ª volta), num jogo de grande equilíbrio, e onde os homens do Alto Moinho venciam ao intervalo por 13-11, mesmo apresentando-se apenas com 10 jogadores inscritos no boletim de jogo. Permitiram que os leirienses, recuperassem e chegassem á igualdade, Bruno Amaral da Juventude Lis e João Silva do Alto Moinho com 8 golos cada foram os melhores marcadores das respectivas equipas. Em mais um encontro de grande equilíbrio o Belenenses venceu no Restelo o Passos Manuel, confirmando o resultado da 1.ª volta, mas voltando a sentir grandes dificuldades para levar de vencida a aguerrida equipa do Passos Manuel, embora dispusesse de uma confortável vantagem ao intervalo (18-13). Na equipa do Belenenses, mais uma vez Hélder Silva com 11 golos e Ruben Gomes com 7 golos foram os seus marcadores de serviço, enquanto no Passos Manuel Alexandre Rua com 9 golos foi o seu melhor marcador. Na Região de Aveiro, o São Bernardo que esta época se apresenta na Zona Sul e como um dos fortes candidatos ao acesso á Fase Final da Prova, sentiu grandes dificuldades em levar de vencida uma das mais fracas equipas da zona o IFC Torrense, num encontro onde ao intervalo vencia apenas por um diferencial de três (3) golos, o que é demonstrativo do equilíbrio com que o encontro foi disputado. No São Bernardo o maior destaque apesar de tudo vai para a equipa onde 12 jogadores concretizaram ocasiões de golos, enquanto na equipa da Torre da Marinha foi mais uma vez Jorge Colaço com 12 golos o melhor marcador da equipa e do jogo. Terminamos esta breve cónica com o jogo onde o ADC Benavente, recebeu o Boa Hora que somente a única equipa nas duas zonas que ainda não venceu qualquer encontro, sendo na nossa opinião a equipa mais fraca da prova, e que se apresentou em campo com apenas 10 jogadores. A equipa ribatejana, não sentiu qualquer dificuldade em vencer o encontro, com o resultado ao intervalo a registar uma vantagem 7 golos para o ADC Benavente (14-7), e onde os visitados tiveram 9 dos jogadores inscritos a obterem golos, no Boa Hora, Tiago Prata co 7 golos foi o melhor marcador da equipa. A classificação ficou assim ordenada:1.º Benfica (31 pontos), 2.º São Bernardo (30 pontos), 3.º Sporting (27 pontos), 4.º ADC Benavente (26 pontos), 5.º Alto Moinho (21 pontos), 6.º Juventude Lis e Belenenses (20 pontos), 8.º Passos Manuel (19 pontos), 9.º IFC Torrense (15 pontos), 10.º Boa-Hora (11 pontos). 
 
O Noticias

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Crónica de Fim-de-semana No Feminino – 12 – 2014 / 2015

Regresso às crónicas exclusivamente dedicada ao Feminino, depois do interregno verificado para a disputa do Apuramento para o Play OFF do Mundial de 2015. 
 
Repetimos e reforçamos o nosso pedido nas últimas crónicas e deste modo continuamos a aguardar que algum dos nossos habituais leitores se disponibilize para dar uma continuidade às crónicas sobre o andebol em especial no feminino, estamos abertos á mesma. Felizmente já estão a ser recebidas algumas colaborações, o que agradecemos, mas são poucas, esperamos mais e muitas mais, obrigado. 
 
PO09 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Femininos.
 
1.ª Fase – Resultados
10.ª Jornada
CA Leça 24 – 22 Juventude Mar
Madeira SAD 22 – 20 Colégio Gaia
JAC-Alcanena 42 – 20 Juventude Lis
Alavarium 20 – 21 João Barros
CS Madeira 21 – 21 Maiastars
Passos Manuel 21 – 27 Alpendorada (20H00)
11.ª Jornada
Alpendorada 25 - 29 JAC-Alcanena (antecipado)
CS Madeira 28 – 26 Colégio Gaia
Alavarium 34 – 20 Juventude Mar
Madeira SAD 25 – 26 Maiastars
Dia 20-12-14
CA Leça - João Barros (17H00)
Dia 27-12-14
Juventude Lis - Passos Manuel (16H00)
 
Regresso na prática quase com uma jornada dupla, mas por que estamos numa fase da prova em que os jogos são disputados desta forma, por motivos saudáveis, a presença na Europa dos Clubes Portugueses e os diversos estágios de seleções que irão decorrer. Temos ainda de referir, que jogos houve que se disputaram no dia 15-12-14, por terem sido adiados, face às condições climatéricas, que não permitiram ás equipas continentais estar no Funchal a tempo e horas
 
Na nossa opinião a grande surpresa da jornada esteve na prestação do Maiastars no Funchal, em jornada dupla, onde venceu o Madeira SAD, o que só por si constitui a grande surpresa da prova até ao momento, fazendo história como alguns dizem, como ainda no dia seguinte obteve um excelente igualdade diante o CS Madeira. No jogo com o Madeira SAD o equilíbrio foi uma das grandes dominantes do encontro, com o Madeira SAD a vencer ao intervalo por 13-10. Mas uma segunda parte cheia de determinação e garra, levaram as maiatas a assumir o comando do marcador, chegando a desfrutar de uma vantagem de 5 golos. A resposta das madeirenses, acabou por não ser suficiente, para as levar á vitória. Destaque neste encontro para as jovens Erica Tavares na equipa madeirense que com 12 golos foi a sua melhor marcadora, e para Diana Oliveira nas maiatas com o mesmo número de golos foi a sua melhor marcadora. Apenas como curiosidade dizer que neste jogo se verificara 19 exclusões, e não foi um jogo violento. No dia seguinte as maiatas sentiram o esforço feito na véspera e não foram além de um positivo empate com a outra equipa madeirense o CS Madeira, num encontro, todo ele de grande equilíbrio, conforme prova o resultado ao intervalo, onde já se registava uma igualdade a 10 golos. Diana Oliveira com 9 golos foi novamente a melhor marcadora da sua equipa, enquanto nas madeirenses foi Maria Rodrigues igualmente 9 golos a sua melhor marcadora. Jornada dupla e cansativa para as maiatas, mas bastante proveitosa, e que poderá trazer bons dividendos em termos futuros. 
 
A outra equipa que se deslocou às ilhas para cumprir jornada dupla, foi o Colégio de Gaia, de quem se esperava certamente um maior rendimento, mas que foi derrotada nos dois jogos e pela mesma margem dois (2) golos, o que imediatamente lhes retirou qualquer hipótese de ser “cabeça de série” no sorteio dos 1/8 Final da Taça de Portugal. No primeiro jogo que disputaram foi diante o CS Madeira, pelos motivos já descritos, e ao intervalo já se registava uma diferença de dois (2) golos a favor das madeirenses, o que prova o grande equilíbrio com que foi disputado encontro. A “veterana” da equipa Sara Gonçalves com 8 golos foi a melhor marcadora madeirense, enquanto Vanessa Silva e Ana Gante, ambas com 8 golos foram as marcadoras de serviço do Colégio de Gaia. No dia seguinte diante o Madeira SAD, tentaram aproveitar o desaire que as madeirenses tinham sofrido na véspera, mas pelo contrário estas retificaram o seu comportamento e em mais um encontro de grande equilíbrio, apenas no resultado final, pois se ao intervalo a equipa das Ilhas vencia por 13-8, o diferencial final de apenas dois (2) golos diz tudo. Mais uma vez a jovem Erica Tavares com 10 golos foi o “abono de família” das madeirenses, enquanto no Colégio de Gaia desta vez foi a experiente Bebiana Sabino a melhor marcadora com 7 golos. Um fator que consideramos negativo neste encontro, foi o de apenas quatro (4) atletas terem concretizado pelas continentais. 
 
A Juventude Mar, que luta por evitar a despromoção, também teve uma jornada dupla, perdendo os dois encontros, um na condição de visitante onde defrontou outra equipa que luta pelos mesmos objetivos o CA Leça. Foi um encontro de enorme equilíbrio, com a equipa de Esposende a chegar ao intervalo na frente do marcador pela diferença mínima (13-12). Mas a equipa visitada nunca se deu por vencida e terminou como vencedora. Destaque neste encontro para os 13 golos marcados por Daniela Mendes do CA Leça, que deste modo foi a melhor marcadora da equipa e do encontro, enquanto na Juventude Mar os golos foram distribuídos por diversas marcadoras. No segundo confronto da jornada dupla as jovens de Esposende defrontaram igualmente como visitantes o Alavarium, precisamente uma das equipas que no presente omento é considerada uma das melhores equipas do Andebol Feminino. A Juventude Mar ainda durou 30 minutos, e ao intervalo apenas perdia por dois (2) de diferença (14-12). Mas um segundo período de jogo de total domínio das aveirenses, levou ao resultado final. No Alavarium onde pontificam Isabel Góis uma das melhores guarda-redes nacional (na nossa Opinião) Mónica Soares que com 8 golos foi a melhor marcadora do encontro e da equipa, e uma Mariana Lopes que com 7 golos, também contribui e bem para o diferencial final. Na equipa da Juventude Mar, mais uma vez os seus golos foram distribuídos por diversas atletas. Com estas duas derrotas, apesar de ainda haver uma segunda volta para disputar, a vida para esta equipa não está fácil, em termos de manutenção. 
 
O Alavarium, que também fez uma jornada dupla, disputou na véspera do jogo descrito anteriormente o João Barros e perdeu pela diferença mínima, com a sua PD a um minuto e trinta segundos do fim do jogo a falhar a igualdade. Foi um jogo de grande equilíbrio, embora a equipa das meirinhas tenha estada grande parte do tempo de jogo no comando do marcador, com as aveirenses a lutarem pelo resultado até á exaustão. O resultado ao intervalo já era favorável ao João Barros por 12-10. Nos segundos 30 minutos de jogo, a equipa de Pombal chegou a ter três golos de vantagem, mas a reação sempre positiva do Alavarium levaram a que os minutos finais fossem disputas debaixo de um clima de “nervos”, em que os que foram na nossa opinião mais “inteligentes”, acabaram por vencer. Dizer que o João de Barros termina o encontro com a apenas 4 jogadoras de campo, sendo uma das exclusões atribuída ao banco, mas aqui, conseguiu-se que o tempo passasse, e a vitória na escapasse. Temos de dizer que atletas houve, que fizeram um grande jogo de ambos os lados, pois qualidade é o que não falta a ambos os planteis, como Mónica Soares (6 golos) Ana Rita Neves (6 golos) e Mariana Lopes (4 golos) no Alavarium, e Maria Pereira (9 golos) e melhor marcadora do encontro, por exemplo pelo João Barros. 
 
Em Alcanena, o JAC recebeu e venceu de uma forma clara a equipa da Juventude do Lis. A equipa de Alcanena vinha de uma série de vitórias e queria acabar a primeira volta do campeonato com mais uma (já jogou a 11ª jornada com o Alpendorada), mas para tal era preciso vencer uma equipa que conhece bem. Mas diga-se de passagem que a equipa da Juventude do Lis é mesmo uma sombra das épocas passadas e apenas resistiu os primeiros 10 minutos do jogo (5-5 aos 10 minutos). A partir daqui o JAC começou a distanciar-se no marcador chegando ao intervalo a vencer por 19-10. Na segunda parte, o sentido de jogo foi o mesmo e a melhor condição física da equipa de Alcanena permitiu-lhe vencer tranquilamente por 42-20. A primeira linha da equipa da casa esteve com a pontaria bastante certeira onde Neuza Valente com 9 golos foi a melhor marcadora do encontro. Com este resultado o JAC fica em 4.º lugar. A Juventude Lis, acaba a 1ª volta do campeonato abaixo da "linha de água" e na segunda volta muito tem que fazer para evitar a despromoção. Além das saídas de jogadoras importantes, e segundo consta a equipa de Leiria está com muitas dificuldades em ter as atletas a treinar e os resultados não podem ser positivos. 
 
Para terminarmos esta crónica, apenas nos falta referir o Passos Manuel / ARC Alpendorada, com a equipa lisboeta a ser surpreendida, e a sofrer uma justa derrota em casa, depois de ao intervalo já se encontrar a perder por 14-12. A equipa do Alpendorada com este resultado ascende ao 8.º lugar da classificação e luta por um lugar no Play OFF. Destaque neste encontro para os 9 golos de Carolina Santos do Passos Manuel, mas que se mostraram insuficientes para levar a sua equipa a obter um resultado mais positivo. Enquanto no Alpendorada a jovem Josiane Costa com 7 golos foi a sua melhor marcadora, estando muito bem acompanhada por Tânia Braga (6 golos). 
 
Comanda esta Fase o Madeira SAD com 29 pontos, seguido do João de Barros com 28, mas menos um jogo, seguidos do Alavarium com 28 pontos, em último lugar está conforme já referimos a Juventude do Mar e Passos Manuel (com menos um jogo) com 14 pontos, antecedidos pela Juventude Lis com 15 pontos, e também menos um jogo. 
 
O Noticias

Mega Encontro de Escolinhas de Andebol

A MEGA ENCONTRO DE ESCOLINHAS DE ANDEBOL
(Santa Maria)
Em época de fim de período escolar, e quase entrada nas férias de natal, a Associação de Andebol da Ilha de Santa Maria, organizou no dia 15 de Dezembro um Mega Encontro de Escolinhas de Andebol. 
 
Quatro das 5 Escolas da ilha participaram no evento com cerca de 240 alunos com idades entre os 5 anos e os 12 anos a participaram duma forma muito dinâmica nas diversas fases do encontro.
 
Segundo os seus promotores o incremento da atividade física e a promoção da modalidade nestas idades são a base para projetos desportivos mais sólidos. 
 
De realçar também a presença dos atletas do Projeto B dos Marienses, que após o seu surgimento em Setembro de 2014, já iniciaram uma competição interna e nesta caso em particular realizaram um jogo de demostração, defrontando os juniores do mesmo clube.
 
No términus do encontro, a presença do Pai Natal que com a distribuição de algumas guloseimas, foi o fim de festa esperado pelos mais pequenos.
(fonte devidamente identificada)
 
O Noticias

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Crónica de Fim-de-semana – 14 – 2014 / 2015 - II

Habitual crónica, dedicada á PO02, e que este fim de semana disputou a última jornada da 1.ª volta desta Fase da Prova. 
 
Continuamos a alertar que esta época face a uma alteração no regulamento da prova, as descidas de divisão serão consumadas no final da 1.ª fase da prova, ou seja a fase que se disputa atualmente, assumindo assim uma maior importância todos os jogos disputados. 
 
PO02 – Campeonato Nacional da 2.ª Divisão Seniores Masculinos.
 
Resultados
 
Zona Norte
12.ª Jornada
Dia 17-12-14
AD Sanjoanense - FC Porto "B" (21H30)
13.ª Jornada
FC Porto "B" 20 - 35 FC Gaia
São Bernardo 21 – 25 AC Fafe
Boavista FC 33 – 20 Santana
São Mamede 20 – 28 AA Avanca
Académico FC 26 – 27 AD Sanjoanense
Marítimo 29 – 24 CCR Fermentões
Arsenal Devesa 41 – 24 SP Oleiros 
 
Jornada que assinala o termo da 1.ª Volta desta Fase da prova, não se compreendendo, como é possível existir um jogo em atraso relativo á 12.ª jornada e que será disputado depois de terminar a 1.ª volta da prova, pois é completamente desconhecido qualquer condição excecional, que leve a realização deste encontro, depois de terminada a 1.ª volta. A jornada começou com o FC Gaia aa obter uma expressiva vitória sobre o FC Porto num jogo por sinal disputado no Pavilhão Municipal de Gaia, com a equipa do FC Gaia, já a vencer ao intervalo por uns significativos 17-12, consolidando a sua vantagem durante o segundo tempo. No FC Gaia, mais uma vez Pedro Garcia com 11 golos foi o melhor marcador do encontro e da equipa, sendo bem acompanhado pelo seu colega de equipa Luís Carvalho com 8 golos. Com este resultado e mesmo com um jogo em atraso, duvidamos que o FC Porto “B”, possa vir a discutir um dos lugares que dará acesso á Fase Final, por seu lado o FC Gaia, ganha alento para a 2.ª volta da Prova, e certamente já terá garantido a “fuga” a um dos lugares de despromoção e tentará certamente alcançar outros objetivos. No total de jornada onde se verificou uma melhoria presencial do número de espetadores, mas onde se registam 2 jogos com ocorrências disciplinares relatadas. Dois encontros despertavam maior curiosidade pois colocavam frente possíveis candidatos á discussão pelos jugares de acesso á Fase Final da Prova. O São Mamede que recebia a AA Avanca, que venceu por números expressivos, mas enganadores na nossa opinião, pois o resultado foi todo construído no primeiro período que terminou com a equipa da Região de Aveiro na frente do marcador por 16-7, mas uma teve pela frente uma equipa completamente diferente no segundo período de jogo, mais aguerrida e mais objetiva, deve-se a bem d verdade também dizer que o Avanca, tentou gerir plantel. Vasco Costa com 8 golos foi o melhor marcador do São Mamede, enquanto Ricardo Mourão com 7 golos foi o mais eficiente concretizador da equipa da AA Avanca. Com esta vitória a AA Avanca, não só mantêm-se no 1.º lugar da classificação como reforça a sua candidatura a um dos lugares de apuramento para a Fase Final, reforço esse também feito de igual modo pelos minhotos do AC Fafe que foram vencer, a equipa de São Bernardo na condição de visitantes. Foi um jogo de grande equilíbrio, embora os minhotos tenham atingindo o intervalo já na frente do marcador (12-10), mas mais uma vez uma boa reação do São Bernardo, levou a equipa a um perfeito equilíbrio no marcador, passando até a comandarem o marcador (19-15), com o os homens de Fafe após um período de retificações ao seu jogo, voltarem ao comando jogo, e terminam como vencedores num excelente jogo de andebol, com esta derrota torna-se (na nossa opinião) difícil á equipa aveirense intrometer-se na discussão pelos lugares de apuramento. Mais uma vez César Gonçalves com 9 golos foi o melhor marcador do AC Fafe e do jogo, no São Bernardo os golos foram bastante distribuídos por diversos atletas. Num dos jogos mais equilibrados da jornada, a AD Sanjoanense, foi ao Lima vencer pela diferença mínima um Académico FC, que deu uma “luta” inesperada aos homens da Sanjoanense, que provavelmente encaram o jogo com excesso de confiança. A equipa do Académico FC, face ao seu razoável comportamento chegou ao intervalo a vencer por 14-12, não resistindo posteriormente á reação da equipa da Região de Aveiro (este foi um dos jogos com ocorrências disciplinares – 15 exclusões e 2 desqualificações diretas). José Silva com 19 golos foi o melhor marcador do Académico FC, Ricardo Pinho com 12 golos foi o melhor marcador da equipa da AD Sanjoanense e do jogo, sendo bem acompanhado pelo seu colega de equipa Bruno Pinho com 8 golos. No encontro da jornada onde o resultado foi mais dilatado, deu-se no Bessa, com o Boavista FC a vencer de forma clara o frágil Santana, que com esta derrota, continua a ser a única equipa zona que apenas contabiliza derrotas. Foi um encontro de total domínio dos boavisteiros, que ao intervalo já venciam pela confortável margem de 9 golos (19-9).Curiosamente na equipa do Bessa, apenas não marcaram golos os guarda-redes, com Jorge Mendes do Santana a ser o melhor marcador do encontro com 11 golos. Na Madeira, num jogo que teve de ser adiado cerca de 24 horas, face aos problemas verificados com as condições atmosféricas, o Marítimo venceu o CCR Fermentões, num jogo onde ao fim do primeiro tempo já vencia por 15-11, apesar da forte reação dos homens do CCR, os insulares terminaram o encontro como vencedores, continuando assim na luta pelos lugares de acesso á Fase Final da Prova, enquanto a equipa do Fermentões, continua próximo dos lugares de descida de divisão. (este foi outro dos encontros com ocorrências disciplinares, 1 desqualificação direta). Uma referência para António Franco Marítimo e André Ribeiro do CCR Fermentões, ambos com 7 golos marcados foram os melhores marcadores das suas equipas. O último jogo a ser por nós comentado diz respeito ao “confronto” entre o neo divisionário Arsenal Devesa com o São Paio de Oleiros, e que terminou com uma expressiva vitória dos bracarenses, que desta forma reforçaram a sua forte candidatura á discussão de um lugar na Fase Final da Prova e que na nossa opinião já deixaram de constituir uma das agradáveis surpresas da prova, para passarem a ser uma das certezas, face á forte qualidade de jogo apresentado. Neste encontro não existe muito para comentar, pois os bracarenses comandaram o marcador durante 60 minutos e ao intervalo já venciam por 18-9. O resto foi uma “fotocópia” do primeiro tempo. André Azevedo com 10 golos e Jorge Rodrigues com 7 golos foram os melhores marcadores do Arsenal, Tiago Teixeira do São Paio de Oleiros com 10 golos foi o melhor marcador da sua equipa. Após os jogos disputados até este momento a classificação é a seguinte – 1.º AA Avanca (36 pontos), 2.º AC Fafe (33 pontos), 3.º Arsenal Devesa e Marítimo (32 pontos), 5.º São Mamede (29 pontos), 6.º São Bernardo (28 pontos), 7.º AD Sanjoanense (26 pontos, - 1 jogo), 8.º FC Gaia (25 pontos), 9.º Boavista (+ 1 jogo) e FC Porto “B” (-1 jogo) (24 pontos), 11.º SP Oleiros (22 pontos, + 1 jogo), 12.º CCR Fermentões (21 pontos), 13.º Académico FC (19 pontos), 14.º Santana (13 Pontos).  
 
Zona Sul
11.ª Jornada
Dia 17-12-14
Benfica "B" - Boa Hora (21H00)
13.ª Jornada
Boa Hora 28 – 18 Ílhavo
Benfica "B" 25 – 16 Vela Tavira
CDE Camões 21 – 20 AC Sismaria
ADC Benavente 32 – 23 IFC Torrense
Vitória FC 31 – 27 Samora Correia
Almada AC 28 – 27 CD Marienses
GS Loures 25 – 30 Alto Moinho
 
Tal como na Zona Norte, esta jornada assinala o termo da 1.ª Volta desta Fase da prova, não se compreendendo, como é possível existir um jogo em atraso relativo á 11.ª jornada e que será disputado depois de terminar a 1.ª volta da prova, pois é completamente desconhecido qualquer condição excecional, que leve a realização deste encontro, depois de terminada a 1.ª volta. Pois se jogo não se realizou pelos motivos já aqui focados em diversos comentários, existe matéria especifica nos regulamentos para tratamento destes casos, e que pelo se constata não foi devidamente tratada. A jornada que fica essencialmente marcado por a grande maioria dos jogos ter registado vitórias das equipas visitadas, com uma única exceção, e pela existência de 2 jogos em que o número de espectadores, desculpem a expressão é “ridículo” (30). Registe-se ainda o facto de ao dia de hoje existir um jogo sem Boletim, precisamente aquele onde na nossa opinião se registou a grande surpresa da jornada, com a vitória do neo divisionário Almada AC sobre os açorianos do CD Marienses, pela diferença mínima, apesar desta derrota, o clube insular mantêm-se na “corrida” aos lugares de apuramento para a Fase Final da Prova. Um dos motivos de referência será que nos jogos que têm Boletim de Jogo, não se registaram ocorrências disciplinares. Um dos jogos mais equilibrados da jornada, disputou-se no Pavilhão Moniz Pereira, com o CDE Camões a demonstrar a irregularidade da equipa, ao vencer o AC Sismaria pela diferença mínima num jogo de grande equilíbrio, onde o resultado ao intervalo era de 12-10 a favor da equipa visitada. Foi um jogo sem referências em especiais, pois o que contou foram as equipas, onde os marcadores foram distribuídos, com 9 jogadores de cada equipa a concretizar golos, o que é saudável (na nossa opinião). Com este resultado, teremos provavelmente um aumento do interesse na discussão por um dos lugares de apuramento para Fase Final, teremos de esperar para verificar esta nossa previsão que poderá ser bastante falível. Alto Moinho que foi a única exceção, pois foi vencer o neo divisionário GS Loures na condição de visitante (será que a saída do seu técnico, começa a ter efeitos negativos), com esta vitória o Alto Moinho, tenta a fuga aos últimos lugares e uma estabilização em lugares que lhe proporcionem á manutenção. De registar que o GS Loures, vencia ao intervalo por 12-10, e apenas uma forte reação do Alto Moinho, permitiu a reviravolta no resultado. Zito Magalhães com 8 golos foi sem surpresa o melhor marcador do GS Loures, por sua vez Alexandre Pereira do Alto Moinho com 11 golos foi o melhor marcador da equipa e do jogo. A outra equipa que acompanha o Alto Moinho nos mesmos pressupostos, ou seja a estabilização e fuga aos lugares de despromoção, é o Vitória FC, que venceu com alguma dificuldade o “lanterna vermelha” desta zona, o Samora Correia, que após a sua primeira vitória na semana transata, regressou às derrotas. Um motivo de destaque pela é o resultado verificado ao intervalo, que se situava numa igualdade a 12 golos. Poderíamos dizer que as equipas, apenas defenderam, mas o que sabemos é que foram demasiadas as falhas técnicas. Mais uma vez André Praxedes com 8 golos foi o marcador de serviço no Vitória FC, Renato Correia com 7 golos, foi o melhor marcador do Samora Correia, onde desta vez Pedro Gama, apenas orientou a equipa, que se apresentou apenas com 10 jogadores inscritos. Nos outros encontros verificou-se a “degola dos inocentes”, pois os diferencias que se verificaram, confirma em absoluto a superioridade das equipas que venceram, pois tanto o Boa Hora ao vencer folgadamente a equipa da Região de Aveiro, o Ílhavo, com o resultado ao intervalo a ser já favorável ao Boa Hora por 12-8, e com a equipa de Ílhavo a não reagir no segundo período. Mais uma vez Pedro Costa do Boa Hora com 8 golos foi o melhor marcador do jogo e da equipa. O Benfica “B”, venceu sem qualquer dificuldade, uma das mais fracas equipas da zona, o Vela Tavira, continuando no topo da classificação da zona sem derrotas. A sua superioridade neste jogo nunca esteve em causa conforme o demonstra o resultado que se verificava ao intervalo, 13-8 a seu favor. O principal destaque do jogo vai para o conjunto encarnado em si, pois foram onze (11) os jogadores a marcarem golos. O ADC Benavente, venceu com grande facilidade a equipa da Torre da Marinha o IFC Torrense, e com esta vitória, ultrapassou o seu adversário na classificação geral da zona e poderá muito bem (se existir uma maior regularidade nas suas prestações competitivas), entrar na discussão por um dos lugares apuramento para Fase Final. Ao intervalo já vencia por 15-11, aumentado o diferencial no segundo período de jogo. O suspeito do costume foi mais uma vez o seu melhor marcador, estamos certamente a referir-nos a Antonio Cabaço com 9 golos marcados. Após esta jornada a classificação é a seguinte – 1.º Benfica (35 pontos, -1 jogo), 2.º CD Marienses (33 pontos), 3.º Boa Hora (32 pontos, -1 jogo), 4.º AC Sismaria (30 pontos), 5.º CDE Camões (28 pontos), 6.º ADC Benavente (27 pontos), 7.º IFC Torrense (26 pontos), 8.º Almada AC (25 pontos), 9.º GS Loures, Ílhavo, Alto Moinho e Vitória FC (23 pontos), 13.º Vela Tavira (17 Pontos), 14.º Samora Correia (15 pontos). 
 
O Banhadas Andebol

PO23 - Taça de Portugal Seniores Femininos – 2014 / 2015 – VIII - Sorteio

Realizou-se hoje (15-12-14) o sorteio dos 1/8 Final da Taça de Portugal Feminina. Este sorteio marca a entrada das equipas da PO09 (1.ª Divisão Nacional) na prova. Esta temporada terá o sorteio terá uma condicionante igual ao aplicado nos masculinos, e que a seguir transcrevemos:
 
Os 4 primeiros classificados no final da 1ª volta da 1ª Fase do Campeonato Nacional da 1ª Divisão são “cabeças de série” (Não se defrontarão entre si) nos 1/8 de Final”.
 
Recordamos, que apenas hoje ficaram definidos os cabeças de série, face aos adiamentos dos jogos verificados pelas condições atmosféricas adversas, apesar de ainda existirem jogos da 11.ª jornada por disputar, mas que não têm qualquer implicação na definição dos cabeças de série.
 
Cabeças de Série – Madeira SAD, João Barros, Alavarium e JAC-Alcanena.
 
Resultados do sorteio dos 1/8 Final a disputar em 10.01.15
ARC Alpendorada – JAC-Alcanena
CS Madeira – Alavarium
Juventude Lis – Madeira SAD
Colégio Gaia – João Barros
CA Leça – Maiastars
Passos Manuel – Académico FC
Lagoa AC - Santa Joana
Juventude Mar - Assomada
 
Um sorteio com diversas curiosidades, entre elas, o termos a repetição do jogo verificado na época passada precisamente nos 1/8 Final, o CS Madeira / Alavarium o de termos garantidamente uma equipa da 2.ª Divisão nos 1/4 Final que sairá do encontro Lagoa AC / Santa Joana (será uma enorme deslocação), depois existem alguns jogos que serão verdadeiros “tira teimas”, entre equipas da divisão principal, como por exemplo o Colégio Gaia / João Barros. Um dos encontros que nos desperta maior curiosidade será o encontro entre a Juventude Mar e a Assomada. Será que iremos ter mais do que uma equipa da 2.ª Divisão nos 1/4 Final, achamos que tudo é possível, e esperamos que exista Taça, para bem do Andebol e em especial do Feminino. Uma curiosidade as duas equipas Insulares disputarão um jogo em casa e outro fora. 
 
Equipas Apuradas para a 1/8 Final
 
2.ª Divisão (4) – Assomada, Lagoa AC, Santa Joana, e Académico FC.
1.ª Divisão (12) – Madeira SAD, CS Madeira, Alavarium, João Barros, Colégio Gaia, JAC-Alcanena, Maiastars, ARC Alpendorada, Juventude Lis, Passos Manuel, CA Leça e Juventude Mar.
 
Os jogos dos 1/4 Final estão previstos para 28-02-15.
 
Restante estrutura da prova será:
1/4 Final – Vencedores dos 1/8 Final – 28.02.2015
1/2 Final – Vencedores dos 1/4 Final – 28.03.2015
Final – Vencedores 1/2 Final – 29.03.2015

O Noticias

domingo, 14 de dezembro de 2014

Crónica de Fim-de-semana – 16 – 2014 / 2015 – I

Regresso á normalidade das crónicas relativas á PO01. 
 
PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos. 
 
Resultados

14.ª Jornada
Dia 13-12-14
GC Santo Tirso 17 – 31 Benfica
Ismai 14 – 22 ABC
Madeira SAD 26 – 26 Águas Santas (Em 14-12-14 - 15H00)
Xico Andebol 27 – 31 Belenenses
Sporting 30 – 29 Passos Manuel
FC Porto 40 – 23 SC Horta
 
Jornada que começou com o adiamento devidamente justificado de um dos jogos mais interessantes da jornada conforme já por nós noticiado, O Madeira SAD / Águas Santas, que terminou numa igualdade a 26 golos, e foi o único encontro na jornada em que o resultado foi retificado, neste caso pelo Madeira SAD, que tinha sido derrotado na 1.ª volta. Foi um encontro de grandes alternâncias, tendo a equipa do continente começando bem, comandando o marcador a maior parte dos 30 minutos iniciais, chegando ao intervalo a vencer por 14-9, margem que se pensaria ser confortável para os segundos 30 minutos, mas puro engano, uma entrada fortíssima da equipa do Madeira SAD, que faz um parcial de 7-0 em cerca de 6 minutos, leva a equipa para uma vantagem de dois (2) golos aos 36 minutos (16-14), a equipa madeirense não desuniu e chegou a ter uma vantagem de cinco (5) golos cerca dos 45 minutos (22-17), mas mais uma vez se deu a volta no marcador, com a equipa maiata e ser ela agora a reagir positivamente, e a igual a 23 golos aos 54 minutos, para até final do encontro, o mesmo ser disputado com grande equilíbrio. De destacar na baliza do Madeira SAD Hugo Freitas com 54% de eficácia, em contra ponto com os seus colegas de posição, no Águas Santas, que estiveram abaixo do esperado e desejado. Em termos de marcadores no Águas Santas o costume, Pedro Cruz (69% de eficácia) com 11 golos foi o melhor marcador da equipa e do jogo, enquanto pelo Madeira SAD Gonçalo Vieira (83% d eficácia) com 10 golos foi o marcador de serviço da sua equipa. Foi uma jornada sem clássicos mas com jogos verdadeiramente interessantes, (pena foi que dos jogos realizados dois tivessem ocorrências disciplinares) dos quais destacamos o Sporting / Passos Manuel, que na nossa opinião acaba por ser a grande surpresa da jornada, não pela vitória da equipa do Sporting, mas pelo resultado em si, vitória pela diferença mínima e alcançada cerca dos 59 minutos de jogo pelo golo marcado pelo jovem Nuno Pinto. O Sporting que comandou o marcador durante vastas fases do encontro, chegando a usufruir de vantagens de 6 golos como por exemplo aos 10-4 (15 minutos), mas após sofrer um parcial de 4-0 em 6 minutos, permitiu que o Passos Manuel iguala-se o marcador a 11 golos aos 22 minutos, para então a equipa de verde fazer um parcial de 4-0 em 8 minutos e terminar o primeiro tempo a vencer por 15-11. Segundo tempo quase a fotocópia do primeiro e aos 35 minutos o Sporting vencia mais uma vez por um diferencial de 6 golos, para aos 40 minutos vencer pela margem mínima (19-18), para aos 55 minutos o Passos Manuel vencer por 29-28, e não marcar nos últimos 5 minutos, o que permitiu a vitória do Sporting. Dos três guarda-redes do Sporting, apenas Ricardo Correia esteve a um nível assinável (50% de eficácia), enquanto mais uma vez o jovem Miguel Espinha, apesar de apresentar valores de eficácia de apenas 27% fez uma atuações de bom nível, assim como toda a estrutura do Passos Manuel, em contra ponto com o andebol apresentado pela equipa do Sporting, com demasiadas falhas e por vezes sem “chama”. Fábio Magalhães por vezes tão criticado foi desta vez na nossa opinião o jogador mais produtivo da equipa do Sporting com 6 golos, tantos quantos Pedro Solha, mas com várias assistências e uma eficácia de 74%. No Passos Manuel os suspeitos do costume com Pedro Sequeira a marcar 11 golos e ser o melhor marcador da sua equipa e do jogo, muito bem acompanhado por Belone Moreira a jogar e a fazer jogar. Com este resultado o Sporting manteve o 3.º lugar na classificação. (este foi um encontro com ocorrências disciplinares). Tivemos ainda o Ismai / ABC, que se esperava fosse um encontro com maior equilíbrio do que se verificou, até porque a equipa maiata aos  10 minutos de jogo vencia por 3-, mas os bracarenses que tinham em “vista” a manutenção do 2.º posto da classificação geral, não tiveram pelos ajustes e rapidamente se colocaram na frente do marcador, após um parcial de 5-0, que se traduziu numa vantagem expressiva no final dos primeiros 30 minutos a seu favor 14-6. Vantagem esta que permitiu ao técnico dos bracarenses, efetuar, no segundo tempo uma completa gestão do plantel, e terminar o encontro, com uma vitória por 22-14, confirmando igualmente a vitória obtida na 1.ª volta da prova. Humberto Gomes, mais uma vez foi uma das principais figuras do jogo com uma eficácia de 54% sendo uma das fortes garantias da vitória da equipa do ABC, que não teve nenhum jogador de campo que se destacasse em especial pois nove (9) jogadores da acampo concretizaram ocasiões de golo, talvez até por ser inédito, referir os livres de 7 metros não concretizados por Tomás Albuquerque, defendidos pelos guarda-redes da equipa maiata (Manuel Borges e Yuesnier Giron). Um outro encontro que despertava, uma grande curiosidade disputava-se em Guimarães, era o Xico Andebol / Belenenses, face ao comportamento que as duas equipas têm tido até ao momento, e nas gentes de Guimarães, após a mudança de treinador espera-se a sua primeira vitória a qualquer momento, e pelo andamento jogo a mesma esteve prestes a acontecer, não fosse a grande experiência de alguns jogadores dos azuis de Lisboa. Apesar do bom começo da equipa do Restelo que aos 10 minutos vencia por 7-5, permitiram, que os vimaranenses, efetuassem uma excelente recuperação, primeiro igualando a partida, cerca dos 24 minutos a 13 golos, e depois se colocassem na frente do marcador e chegassem ao intervalo a vencer por 16-14. Uma entrada vigorosa nos segundos 30 minutos, permitiu á equipa do Belenenses, equilibrar o jogo e o resultado, com diversas igualdades, a última das quais os 20 golos, cerca dos 40 minutos, para depois assumir o comando do marcador até final do encontro (este foi outros dos encontros com ocorrências disciplinares). A equipa do Restelo confirmou assim a vitória verificada na 1.ª volta, enquanto os vimaranenses continuam a ser a única equipa da prova sem vitórias. Disputou-se ainda o GC Santo Tirso / Benfica, que apenas registou equilíbrio até aos 11 minutos de jogo (igualdade a 5 golos), partir deste momento os encarnados passaram para a frente do marcador e foram progressivamente aumentando a diferença, que aos 18 (11-6) e aos 25 (13-8) minutos era de 5 golos a favor do Benfica, para nos 5 minutos finais do primeiro período de jogo a equipa tirsense ter uma boa reação que lhe permitiu terminar o primeiro tempo a perder apenas por 2 de diferença (14-12). No segundo período tudo se modificou uma forte entrada do Benfica que rapidamente colocou o resultado num diferencial a seu favor de 6 golos aos 36 minutos, para progressivamente ir aumentando o diferencial, até ao resultado final, a equipa encarnada também confirmou o resultado da 1.ª volta, aumentando até o diferencial então verificado (9 golos). Na equipa tirsense, Ricardo Castro na baliza com 23% de eficácia e Ricardo Fontes com 5 golos (83% de eficácia) foram os elementos que na nossa opinião tiveram uma atuação mais positiva na equipa GC Santo Tirso, enquanto no Benfica o guarda-redes Hugo Figueira com 38% de eficácia, Elledy Semedo apesar de ter sido o melhor marcador da equipa com 6 golos, apresenta uma eficácia de 67%, enquanto José Costa com 5 golos e sua usual garra lhe dão uma eficácia de 83%. Disputou-se ainda o FC Porto / SC Horta, que terminou com a vitória do FC Porto. A classificação depois desta jornada, ficou assim Ordenada: 1.º FC Porto (42 Pontos), 2.º ABC (37 pontos), 3.º Sporting (36 pontos), 4.º Benfica (35 pontos), 5.º Águas Santas e Madeira SAD (28 pontos), 7.º Belenenses, SC Horta e Passos Manuel (25 pontos), 10.º Ismai (22 pontos), 11.º Santo Tirso (18 pontos), 12.º Xico Andebol (15 pontos). 
 
FC Porto 40 – 23 SC Horta
 
Em mais um jogo disputado no Dragão Caixa, que apresentava uma moldura humana, menor do que se esperava (cerca de 700 espectadores), num jogo que começou com cerca de 10 minutos de atraso, Não se poderá dizer muito face ao resultado que se verificou, com a equipa do FC Porto a conseguir a 14.ª vitória na prova, e a ser a única equipa que apenas contabiliza vitórias até ao momento. A equipa do FC Porto que aos 8 minutos de jogo vencia por 7-0, um SC Horta, sem organização defensiva nem atacante, com os portistas fazerem “gato sapato” da equipa insular. Este diferencial foi-se mantendo inalterável durante os 30 minutos iniciais do jogo, com o técnico do FC Porto cerca dos 16 minutos de jogo a fazer uma rotação quase total da equipa, pis apenas se manteve e campo Alfredo Quintana do sete inicial, e continuou a ser uma equipa com um excelente bloco defensivo e de difícil ultrapassagem. O SC Horta também faz alterações e procede á troca de guarda-redes, saindo Nuno Silva e entrando Paulo Contente, que na nossa opinião esteve bem melhor que o seu colega com 29% de eficácia, o intervalo chegou com o FC Porto a vencer por 19-12. No segundo período e jogo pouco se alterou, com a equipa portista a rodar todo o seu plantel, onde o jovem Miguel Martins, não esteve nos seus dias com uma total desconcentração, devendo rever a sua atitude quando os jogos são mais fáceis ou estão praticamente resolvidos, dizer que aos 50 minutos de jogo a diferença já então verificada era de 16 golos (34-18) e que aos 57 minutos se verificava a mesma diferença (37-21). Na equipa do FC Porto, além de Alfredo Quintana com 49% de eficácia, teremos de destacar pela qualidade da sua prestação Gilberto Duarte com 7 golos, melhor marcador da equipa (78% de eficácia), e que se encontra numa forma excecional (na nossa opinião), depois o cubano Alexis Borges com 6 golos e 100% de eficácia, que esteve simplesmente impecável, na receção e rotação aos 6 metros, e o dinamarquês Mick Schbert (4 golos), não quantidade dos golos marcados, mas sim pela sua qualidade. No SC Horta, além de Paulo Contente já referido, mis uma vez o “veteraníssimo” Yuriy Kostetskyy (6 golos – 4 de 7 metros), com o melhor marcador da equipa, juntamente com Raifer Noa com igual número de golos (75% de eficácia) e que demonstrou ser um jogador de qualidade. Dirigiu o encontro a dupla EHF Feminina de Porto constituída por Vânia Sá e Marta Sá, que num encontro sem problemas, tiveram um critério uniforme em termos disciplinares e de 7 metros, mas poderiam ter um a atuação mais positiva, na aplicação do Jogo Passivo e na Falta do Acatante. 
 
O Banhadas Andebol