Inicio do Play OFF na Vertente Feminina
Calendário e Resultados na Barra Direita

sábado, 25 de abril de 2015

PO09 - Play Off e Grupo “B” - No Feminino – 26 – 2015 / 2015

Crónica exclusivamente dedicada ao Feminino, e dedicada desta vez não apenas aos jogos do Play OFF (Grupo “A”), mas igualmente aos jogos do chamado Grupo “B”. 
 
PO09 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Femininos.
 
Grupo “A” - Play OFF 1/4 Final – Apuramento do 1º ao 8º lugar
1.º Jogo
Juventude Lis 21 – 24 Alavarium
CS Madeira 21 – 29 Madeira SAD
Maiastars 27 – 28 João Barros
Colégio Gaia 25 – 24 JAC-Alcanena 
 
Nesta Fase começa a disputar-se os jogos que irão começar a definir, os verdadeiros candidatos ao título na época em curso, com realização do 1.º jogo, de uma eliminatória decidida á melhor de três. E que terminou sem surpresas.
 
Sem surpresa no dérbi madeirense o Madeira SAD venceu o CS Madeira, num enquadramento de jogos, onde a vantagem do 1.º classificado é praticamente nula, pois as duas equipas utilizam o mesmo pavilhão. Embora o Madeira SAD, tenha vencido o jogo com um diferencial substancial, o mesmo poderá levar a pensar em facilidades que não se verificaram, pois por exemplo o resultado ao intervalo era de 15-12, a favor do Madeira SAD, depois de se ter situado numa igualdade a 10 golos, resultado que é demonstrativo de algumas dificuldades, sendo também legítimo dizer que o CS Madeira iniciou muito mal o encontro, só reagindo muito tarde. No entanto nos segundos 30 minutos a maior experiencia e qualidade do plantel do Madeira SAD, impôs-se com naturalidade. Anais Gouveia do Madeira SAD, com 13 golos foi a melhor marcadora do jogo e da sua equipa, com Erica Tavares da mesma equipa a ficar-se pelos 5 cinco golos, no CS Madeira a sua melhor marcadora foi Claudia Vieira com 6 golos. 
 
Na Maia A equipa do Maiastars, recebeu e perdeu pela margem mínima com o João Barros, num encontro onde se previa algum equilíbrio, embora o favoritismo em princípio fosse para a equipa das meirinhas. O João Barros comandou durante bastante tempo o marcador, mas por diversas ocasiões permitiu quase sempre a recuperação da equipa da Maia. Sendo o resultado ao intervalo uma igualdade a 12 golos, que “espelha” do que se tinha passado até ao momento. O João de Barros começa muito bem os segundos 30 minutos, e chega ater uma vantagem de 7 golos (24-17), que após um Time-OUT oportuno da equipa maiata, sofre um parcial de 5-0 e a vê a diferença reduzida para apenas 2 golos, para a cerca de 2 minutos do final do encontro a equipa do Maiastars, ainda reduzir para um golos 26-25, e quase no final do encontro o resultado ficar em 28-27 a favor do João Barros. Diana Oliveira, faz imensa diferença na equipa maiata, e embora inscrita, a sua não participação é um fator de extraordinária inferioridade para a equipa maiata. Lamentavelmente este encontro teve o registo de ocorrências disciplinares. Maria Cerqueira e Ana Silva com 7 golos, foram as melhores marcadoras do Maiastars, enquanto Maria Suaré, com 7 golos e Sara Torres com 5 golos foram as melhores marcadoras do João Barros. 
 
Em Leiria a Juventude Lis defrontou a favorita do Alavarium, e conseguiu fazer um jogo de bastante equilíbrio, embora equipa Aveirense comandasse o jogo praticamente durante os 60 minutos. No entanto nunca conseguiu criar um diferencial mais substancial. E deste modo o intervalo chegou com o resultado em 12-9 a favor do Alavarium. O segundo tempo, decorreu sobre um verdadeiro e total equilíbrio, que se traduziu no resultado final qu se veio a verificar. Ou seja a diferença no final do encontro era exatamente a mesma que se verificava ao intervalo, e estavam frente o 1.º e o 8.º classificado na Fase Regular da prova. Sara Gonçalves com 5 golos foi a melhor marcadora da Juventude Lis, enquanto no Alavarium teve a inevitável Mariana Lopes com 8 golos como a sua melhor marcadora e do jogo, bem acompanhada por Filipa Fontes com 7 golos. 
 
O jogo que se previa de maior equilíbrio, pois o colocava frente a frente o 4.º e o 5.º classificado na prova, ou seja neste 1.º jogo e segundo o está regulamentado disputado  em Gaia, assim Colégio Gaia / JAC-Alcanena, realizaram- um encontro que foi disputadíssimo, com os dois conjuntos a darem tudo o que tinham e não tinham, por um lado o Colégio de Gaia com um excelente plantel, por outro lado uma excelente equipa, onde a garra e determinação, são as suas principais qualidades, a que juntaremos o verdadeiro espirito de equipa. Começou melhor o Colégio que comandou o marcador até cerca dos 27 minutos (11-10), para o JAC igual a 11 golos, e 20 segundos do fim do primeiro tempo a experiente bebiana Sabino colocar o Colégio na frente do marcador (12-11), resultado que se verificava ao intervalo. Um bom começo do Colégio, com melhores movimentos ofensivos e mais assertivo na defesa, juntamente com alguns ataques precipitados da equipa do JAC, levaram a que a equipa visitada chegasse ao maior diferencial registado ao longo de todo o encontro (4 golos), cercados 38 minutos, e mantivesse o comando marcado com diferentes vantagens que se situaram entre os 2 e os 4 golos, para mais uma vez e após uma excelente reação da equipa do JAC, se chegar a nova igualdade, desta vez a 23 golos cerca dos 55 minutos, e mais uma igualdade a 24 golos a 15 segundos do fim, com a guarda-redes do Colégio, Irina Vieira, que já tinha sido determinante, cerca dos 59 minutos, a uma entrada de ponta com o resultado em 24-24, voltou a sê-lo, ao defender um livre direto executado depois dos 60 minutos ao evitar nova igualdade com a ponta do seu pé esquerdo. O JAC-Alcanena, ressentiu-se nitidamente da ausência de Patrícia Rodrigues (a quem endereçamos as rápidas melhoras) e da forma instável de Neuza Valente, mas teve na sua guarda-redes Diana Roque uma das principais figuras com extraordinárias intervenções, e em Rita Alves com 6 golos que foi a melhor marcadora da equipa e na nossa opinião uma das suas melhores jogadoras de campo, em conjunto com Ana Rita Henriques (5 golos), e Adriana Lage (4 golos). No Colégio de Gaia além de Irina Vieira de quem já falamos, Vanessa Silva (6 golos), em especial no segundo tempo foi o seu principal “abono de família”, sendo muito bem acompanhada por Ana Gante, com o mesmo número de golos e pela experiente Bebiana Sabino (6 golos). Helena Soares, na nossa opinião não têm qualquer necessidade de “teatralizar” tanto as faltas que eventualmente sofra. Esta na nossa opinião vai ser provavelmente das mais equilibradas dos 1/4 final da prova. Intencionalmente da equipa de arbitragem que dirigiu o encontro apenas temos de lamentar que se façam trocas de posição do árbitro de baliza, pela frente da baliza e nas costas dos guarda-redes, isto é contra todas as normas e técnicas de arbitragem existentes. 
 
Grupo “B”
1.ª Jornada
Passos Manuel 23 – 22 ARC Alpendorada
Juventude Mar 16 – 19 CA Leça

Atualização
 
Alertados por um nosso leitor, confirmamos a sua informação e constatou-se que o existe um protesto de jogo, no Passos Manuel / Alpendorada, que conforme indicação fornecida no próprio Boletim de jogo foi efetuado pelo ARC Alpendorada.
 
Neste grupo que cujo maior interesse se pode resumir, a quem irá descer de Divisão, inicia-se com um grande equilíbrio pontual, entre todas as equipas pelo que será de prever uma fase disputadíssima. Esperando nós que o CA, tenha em devida consideração a relevância, que este Grupo poderá ter. Conforme se tinha previsto, jogos disputados sob o signo do equilíbrio, e sem qualquer ocorrência disciplinar o que é sempre salutar
 
Em Esposende a equipa local a Juventude Mar, recebia o CA Leça, era um jogo onde se esperaria um grande equilíbrio. Foi um encontro de extremos cuidados defensivos, com as defesas a sobreporem-se nitidamente aos ataques, e diga-se desde já fraco em termos andebolísticos, com um resultado ao intervalo que já não e usa de 7-5 a favo da equipa visitante. No segundo tempo continuou-se a não ver um jogo atrativo, mas sim emocional, com as leceiras a continuarem na frente do marcador. Ana Barros com 6 golos foi a melhor marcadora da Juventude do Mar, assim como Daniela Mendes com o mesmo número de golos o foi do CA Leça. 
 
O Passos Manuel, recebeu na Quinta de Marrocos a sempre difícil equipa do ARC Alpendorada, e tal como se previa, foi um jogo disputado sempre com grande equilíbrio, podendo a vitória cair para qualquer dos lados. Ao intervalo o Passos Manuel vencia pela diferença mínima 12-11, precisamente a mesma que se veio a verificar no final do encontro, o que é plenamente demonstrativo do equilíbrio verificado durante os 60 minutos de jogo. Mónica do Carmo com 9 golos foi a melhor marcadora do Passos Manuel e de todo o encontro, enquanto Tânia Braga com 6 golos foi a melhor marcadora do Alpendorada. 
 
Classificação do Grupo “B”, após esta Jornada: 1.º CA Leça (19 pontos), 2.º Passos Manuel (18 pontos), 3.º ARC Alpendorada (17 pontos), 4.º Juventude Mar (16 pontos). 
 
O Noticias

sexta-feira, 24 de abril de 2015

Campeonatos Nacionais Universitários - 2015

Decorreram de 19 a 26 de Abril de 2015, nas Cidades de Braga e Guimarães as Fases Finais em concentração, dos Campeonatos Nacionais Universitários de Andebol, Masculinos e Femininos.
 
Masculinos
 
UNIVERSIDADE DO MINHO CAMPEÃ NACIONAL
Apresentaram-se 12 equipas, que numa fase inicial foram distribuídas por 3 Grupos, jogando TxT a uma volta. Seguindo uma fase com jogos cruzados com as duas 1.ª’s Classificadas de Cada Grupo, e as duas melhores terceiras.

1/2 Finais
AAUM (Universidade do Minho) 34 – 23 AAUAV (Universidade de Aveiro)
IP Leiria (Politécnico de Leiria) 36 – 31 AEFMH (Faculdade de Motricidade Humana)

Final
AAUM 39 – 24 IP LEIRIA (2015)

3.º /4.º Lugar
AAUAV 39 – 29 AEFMH
 
Femininos
 
UNIVERSIDADE DE AVEIRO CAMPEÃ NACIONAL
Apresentaram-se 8 equipas, que numa fase inicial foram distribuídas por 2 Grupos, jogando TxT a uma volta. Seguindo as 1/2 Final com as duas 1.ª’s Classificadas de Cada Grupo, em jogos cruzados, e a Final.

1/2 Finais
IPLEIRIA (Politécnico de Leiria) 22 – 25 AAUAV (universidade de Aveiro)
U.PORTO (Universidade do Porto) 29 – 15 AEISMAI (Instituto Superior da Maia)

Final
AAUAV 27 – 22 UPORTO

3.º /4.º Lugar
IPLEIRIA 24 – 30 AEISMAI
 
O Banhadas Andebol

História dos Mundiais de Seniores Masculinos – VIII

Hoje voltamos a publicar um pequeno texto histórico, na sequência do que informamos na primeira publicação sobre o tema.
 
Retificação do anterior texto, que não estava atualizado, às nossas desculpas.
 
8ª EDIÇÃO ALEMANHA ORIENTAL 1974

Alemanha Oriental – País organizador
Datas – 28 de Fevereiro a 10 de Março de 1974
Participantes – 16
Campeão – Roménia
País Árabe – Argélia
Melhor Marcador - Stefan Bertalan (Roménia)
 
Nesta edição realizada na Alemanha Oriental, os 16 participantes foram divididos em quatro Grupos.
 
As equipes, classificadas em primeiro e segundo lugar na qualificação, foram divididos em dois grupos na segunda fase. Onde as duas equipas Alemãs ficaram no mesmo grupo, terminando o seu confronto numa igualdade a 14-14, mas o anfitrião foi o segundo pela diferença de golos.
 
Roménia liderou o Grupo “A”, com 2 pontos de diferença sobre a Polônia, enquanto a Alemanha Oriental liderou o Grupo “B” por um ponto sobre a Jugoslávia. Apesar de jogar como visitante na Alemanha Oriental, a Roménia conseguiu vencer o segundo título consecutivo sobre a mesma Alemanha por 14-12.
 
Enquanto no jogo para o terceiro jogo lugar, a Jugoslávia foi batida pela Polónia por 18-16, com a participação árabe efetuada pela equipa da Argélia, que não passou das qualificações, ocupando a última posição, depois de perderem todos os seus encontros, com a Hungria (30-10), com a Jugoslávia (35-12) e com a Bulgária (23-16)
(Fonte http://www.handball2015)

O Historiador

quinta-feira, 23 de abril de 2015

Planeamento Desportivo – I

Têm sido muitos os comentários, sobre o planeamento desportivo, “uns a favor e outros contra”, que têm sido feito pela Federação.
 
Alguns dos comentários contêm críticas implícitas, e outros, talvez até demasiado tendenciosas, mas não iremos tratar, disso neste momento, pois não sendo detentores da verdade única, somos favoráveis por exemplo ao catual modelo da PO01 (Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos. No entanto não excluímos toadas as ideias, e até aceitamos, que outras ideias surgem desde que construtivas, e sirvam os reais interesses da modalidade.
 
Deste modo, solicitamos a alguns dos nossos colaboradores, que nos expusessem as suas ideias, em termos de calendarização, e planeamento futuro, para que os nossos clubes quando participassem em provas europeias, estivessem sempre que possível defendidos, com o máximo de dias de descanso possível, tendo em conta diversos, fatores que passamos a enumerar. 

  • Números de fins-de-semana existente em cada ano civil.
  • Tempo normal de paragem das provas
  • Estágios das Seleções Nacionais
  • Eliminatórias da Taça de Portugal
  • Super Taça
  • Participações nas Provas Europeias de Clubes
  • Participações das Seleções Nacionais de Seniores e Juniores “A” , nas diversas provas obrigatórias, e que obrigam certamente a interrupção da PO01.
  • Provas Universitárias (tendo em consideração o elevado número de atletas da PO01, que frequentam estes estabelecimentos de ensino)
  • Eventuais participações em Fases Finais de Euros ou Mundiais de Seniores ou Juniores “A” (sempre desejáveis e porque não possíveis)
  • Dever-se-ia utilizar sempre que possível utilizar os dados da época que está a decorrer.
Eis os dados obtidos:

Número de fins-de-semana disponíveis em cada ano civil – 52
Tempo Normal de Paragem – Mês de Agosto (- 4 fins-de-semana)
Estágios Das Seleções Nacionais (Seniores) – 50 dias (- 10 fins-de-semana) (*)
Estágios Das Seleções Nacionais (Juniores “A”) – 59 dias (- 9 fins-de-semana) (*)
Eliminatórias da Taça de Portugal (apenas após a entrada das equipas da PO01 – (- 3 Fins-de-semana.
Super Taça (- 1 Fim-de-semana)
Participação nas Provas Europeias de Clubes:

Liga dos Campeões Europeus (mesmo não Passando á Fase de Grupos) (-1 Fim-de-Semana)
  • EHF CUP (incluindo a presença da equipa que passou da Liga dos Campeões (- 3 Fins-de Semana) (**) (incluindo a Fase de Grupos, teremos - 6 fins de semana, sendo 2 coincidentes com a Challenge CUP, pelo que serão -4 Fins-de-semana)
  • Challenge CUP (Chegando á final) – (com as indicações anteriores teremos somente -4 fins-de-semana)
  • (*) 4 Fins-de-semana são coincidentes (pelo ficam a ser – 6 Fins-de-semana)
  • (**) – 1 Fim-de-semana coincidente com Challenge CUP (pelo ficam a ser – 2 Fins-de-semana
Participações das Seleções Nacionais de Seniores e Juniores “A” , nas diversas provas obrigatórias, e que obrigam certamente a interrupção da PO01, aqui consideramos que já estão previstos as participações indicadas durante a efetivação dos estágios .

Provas Universitárias- Se quisermos ser corretos devem ser previstas estas participações e apenas vamos considerar (-2 Fins-de-semana).
 
Eventuais participações em Fases Finais de Euros ou Mundiais de Seniores ou Juniores “A” (sempre desejáveis e porque não possíveis), na eventualidade de isto acontecer, devermos no mínimo considerar (-2 Fins-de-Semana), por que os restantes estão disseminados pelos estágios já previstos. 
 
Para elaboração destes dados, utilizamos todos os dados disponíveis, relativos á época 2014/2015, e considerámos que muitas das equipas participantes na PO01, têm na constituição dos seus Planteis diversos atletas do escalão Júnior “A”, pelo menos
 
Podermos concluir que para a disputa da PO01 (como exemplo), apenas existem disponíveis, deveremos diminuir aos 52 Fins-de-semana de um ano civil, pelo menos 24 semanas, o que significa, que apenas ficaremos com 28 fins-de-semana disponíveis, para disputar normalmente a prova, se apenas a 1.ª Fase da Mesma tem 22 jornadas, é quase impossível disputar a prova, e dar tempo de descanso (como alguns defendem) ás equipas Portuguesas participantes nas provas Europeias, e não entramos em linha de conta com as normais paragens (Torneios, dias Festivos, etc…), pois todos nos devemos lembrar que a modalidade é “considerada” amadora. Depois destes dados que aceitamos com humildade, até possam conter erros de análise, desafiamos os entendidos, a enviarem-nos estudos complementares e dizerem-nos como se deveria disputar a PO01, em conjugação com as Seleções de Seniores e Juniores “A”, e ao mesmo tempo defender as participações Portuguesas nas Provas Europeias. 
 
Ficamos a aguardar sugestões, devidamente elaboradas e credíveis para publicação.
 
O Administrador Delegado

Andebol de Praia – Circuito Nacional – 2015 - I

Finalmente a FAP além de ter feito sair a tempo e horas uma completa calendarização desta atividade, conforme se pode verificar através do CO N.º 75 em 25-03-15, publicou o Regulamento da Prova e divulgou o mesmo através de Comunicado Oficial, N.º 83 de 22-04-15. Consultar Link 
 
O Noticias

Crónica Fim-de-semana – 35 – 2014 / 2015 – I

Esta será uma crónica intermédia, relativa à PO01 e dedicada apenas aos relativos á disputa do 5.º ao 8.º lugar e do grupo “B”.
 
PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.
 
Grupo “A” - Play OFF – 5/8 Lugar
Resultados
 
2.ª Mão
Águas Santas 33 – 31 Passos Manuel
Dia 22-04-15
Madeira SAD 26 - 25 SC Horta
 
Calendário

5/6 Lugar
1.ª Mão
Dia 09-05-14
SC Horta – Águas Santas
2.ª Mão
Dia 16-05-15
Águas Santas – SC Horta

7/8 Lugar
1.ª Mão
Dia 09-05-15
Passos Manuel – Madeira SAD
2.ª Mão
Dia 16-05-15
Madeira SAD – Passos Manuel

Atualização (22-04-15)

Hoje (22-04-15), disputou-se o jogo em atraso, relativo, a 2.ª Mão da disputa dos 5.º ao 8.º Lugar, Madeira SAD / SC Horta. Antes de entrarmos propriamente dito, na nossa pequena crónica sobre o jogo, teremos de dizer que a estatística ao jogo, foi efetuada, sem cuidado. Dá-mos como exemplo o resultado ao intervalo, enquanto o Boletim de jogo tinha uma igualdade a 13 golos a estatística dava a vitória do Madeira SAD por 13-12, erradamente, pois não tinha contabilizado um golo a Juan Ruesga, obtido cerca dos 25 minutos de jogo. Mais exemplos haveria para por agora este chega. O encontro foi disputado quase sempre com grande equilíbrio, apesar de durante s primeiros 30 minutos a equipa madeirense chegar por várias vezes a ter 3 golos de vantagem, o que lhes permita, ter alguma esperança na viragem do resultado no conjunto da eliminatória, como por exemplo aos 6-3 (10 minutos), 10-7 (19 minutos), 12-9 (21 minutos), mas aqui, a equipa madeirense praticamente parou e em 9 minutos marca somente um (1) golo, permitindo que o intervalo chegue numa igualdade a 13 golos. No segundo período de jogo, a equipa açoriana entrou com tudo, e nos primeiros 11 minutos do segundo tempo, fez um parcial de 5-1, passando cerca dos 41 minutos, a comandar o marcador por 18-14 (maior vantagem que possuiu e todo o encontro), para o Madeira SAD, voltar a equilibrar o marcador nos últimos 7 minutos, onde se registaram diversas igualdades, a última das quais a 25 golos, para os madeirenses, obterem o golo da vitória sobre o tempo final do encontro. Nuno Silva com 8 golos, foi o melhor marcador dos madeirenses, com Gonçalo Vieira a marcar 6 golos (5 no primeiro tempo). No SC Horta, Yosdany Ballard, apesar da desqualificação (ocorrência disciplinar registada, o que se lamenta), foi o melhor o marcador da equipa com 7 golos, seguido por Nelson Pina com 6 golos. Apesar de derrotados, o SC Horta é a equipa que vai disputar o 5.º lugar com os maiatos do Águas Santas, aplicando-se a Regra Europeia, da diferença de golos. Por sua vez o Madeira SAD, vai disputar o 7.º lugar com a equipa do Passos Manuel.

Repetimos a que se escreveu na anterior crónica, relativa a este encontros, face á importância, de que os mesmos assumem. “Neste conjunto de equipas que se revestem de alguma importância, não devido ao que está regulamentado pois os 6 primeiros serão cabeças de série na Taça de Portugal, na próxima época, assumiu agora ainda mais relevância, conforme se constata através do conteúdo do Comunicado Oficial n.º 80 de 08-04-15, relativo ao possível número de equipa Portuguesas nas provas Europeias.”
 
Na Maia, no Pavilhão Águas Santas, disputou-se o Águas Santas / Passos Manuel, e quando se esperava uma vitória relativamente fácil da equipa maiata, o que se poderá dizer é que a mesma foi dificultada ao máximo. Chegando a “pairar” no pavilhão que os liceais, poderiam ciar uma surpresa. A equipa Maiata que comandou o jogo e o marcador até cerca dos 15 minutos, com algumas igualdades pelo meio, a partir deste minuto o Passos Manuel assume o comando do marcador, para terminar o primeiro tempo a vencer pela margem mínima (16-15). Nos segundos 30 minutos, o jogo voltou a equilibrar-se, com várias igualdades e alternâncias no marcador, com a equipa maiata a assumir o comando em definitivo o comando do marcador cercados 37 minutos (19-18), chegando a ter por várias vezes 3 golos de vantagem como por exemplo 21-18 (38 minutos) e 24-21 aos 45 minutos, permitindo no entanto que por diversas ocasiões o Passos Manuel, chegasse á diferença mínima como aos 52 minutos (28-27), quando o técnico maiato solicita um Time-OUT, oportuno para “meter ordem na casa”. Uma referencia curiosa, para que 3 dos últimos 4 golos obtidos por qualquer das equipas, o foi de 7 metros. Pedro Cruz com 12 golos (63% de eficácia, 5 golos e 7 metros, aqui 100% de eficácia), foi o melhor marcador da sua equipa, bem acompanha por João Ferreira com 6 golos (75% de eficácia),no Passos Manuel, Pedro Sequeira igualmente com 12 golos (85% de eficácia, 4 de 7 metro, aqui 100% de eficácia), foi o melhor marcador da equipa, com Ricardo Barrão, Belone moreira e João Ferreira a marcarem 5 golos cada, Alexandre Moura na baliza do Passos Manuel teve bem uma eficácia de 29%, contra os 27% de João Moniz na baliza do Águas Santas. Com esta vitória, será o Águas que irá discutir o 5.º / 6.º Lugar, ficando a guardar até dia 22, quem será o seu adversário.
 
Grupo "B
4.ª Jornada
Xico Andebol 31 – 28 Ismai s/d
GC Santo Tirso 25 – 24 Belenenses
 
Manutenção – Belenenses
Descem de divisão
 
Este Grupo “B”, cujo principal objetivo é definir, quem desce de divisão, ´´e já tendo definido que o Belenenses, sejam quais foram os resultados já têm a manutenção garantida, pelo que todos os resultados entre as restantes equipas se revestem de “capital” importância, para a definição dos dois últimos lugares. 
 
Disputou a 4.ª Jornada deste Grupo, que se incitou com a realização do Xico Andebol /Ismai, um jogo que pode ser decisivo para as aspirações de qualquer deste cubes, que com esta jornada deram inicio á 2.ª volta deste Grupo “B”, nesta fase, com a equipa maiata a registar a sua terceira derrota consecutiva (ainda não venceu qualquer jogo nesta Fase), por sua vez o Xico Andebol, com esta vitória retificou a igualdade obtida na jornada homologa na Maia, e obteve a sua segunda vitória em toda a época no conjunto das duas Fases, continuando no entanto com uma pontuação que ainda não dá qualquer garantia de fuga aos lugares de descida de divisão. Nesta encontro a equipa de Guimarães, já vencia ao intervalo por 16-14, resulta do que era um perfeito indicador do equilíbrio da disputa do encontro, e que foi continuado no segundo tempo. Antonije Pavic e Luís Sarmento com 7 golos foram os melhores marcadores dos vimaranenses, com Pedro Coreia e João Santos com 6 golos a situarem-se logo a seguir. No Ismai, Nuno Carvalhais, Ruben Sousa, Sérgio Martins e Tiago Heber, todos com 5 golos foram os seus melhores marcadores. Em Santo Tirso, disputou-se outro encontro da jornada, referente a este Gruo “B”, o GC Santo Tirso / Belenenses, que foi um encontro com equilíbrio até cerca dos 23 minutos (10-10), mas um parcial de 6-0 da equipa do Belenenses, deu origem a que o resultado, passasse de 10-9 a favor dos homens do GC Santos Tirso aos 21 minutos para 14-10 a favor da equipa de Belém no final dos primeiros 30 minutos, o que significa que os tirsenses, estiveram os últimos 9 minutos do primeiro tempo sem marcarem qualquer golo. No segundos 30 minutos surge um revigorado GC Santos Triso, que faz nos 11minutos iniciais do segundo tempo um parcial de 7-3 e coloca o resultado numa igualdade a 17 golos aos 41 minutos de jogo, neste segundo tempo jogado com total equilíbrio, desde desqualificações diretas a desqualificações por acumulação de exclusões de tudo existiu e aos 54 minutos após uma igualdade a 24 golos obtida através um livre de 7 metros favorável aos tirsenses, e apos um Tome-OUT aos 58 minutos solicitado pelo GC Santo Tirso, este passa, pela primeira vez no segundo tempo para o comando do marcador (25-24), e ainda existe tempo para mais uma desqualificação direta. Com o experiente João Pinto do belenenses a falhar a igualdade nos últimos segundos do encontro. Francisco Fontes com 6 golos, foi o melhor marcador dos tirsenses, Vasco Pinto com 7 golos e Ivo Santos com 5 golos foram os melhores marcadores da equipa do Restelo. O Encontro registou, relatório de ocorrências Disciplinares, o que se lamenta. Com esta vitória a discussão dos lugares de descida de divisão estão cada vez mais “escaldantes”, e todos os jogos nas 3 jornadas que faltam são na nossa opinião decisivos, para a definição dos mesmos. 
 
Classificação do Grupo “B”, após esta jornada – 1.º Belenenses (30 pontos), 2.º Ismai (24 pontos), 3.º GC Santo Tirso (22 pontos), 4.º Xico Andebol (21 pontos) 
 
O Banhadas Andebol

quarta-feira, 22 de abril de 2015

Europeu 2016 Masculino – IX – Qualificação 2

Após um mais ou menos prolongado interregno, Portugal vai reiniciar a sua preparação para a continuação da discussão da Qualificação 2, para o Euro 2016. Portugal efetuar um estágio em Vila Nova de Gaia que decorrerá de 23 a 28 de Abril de 2015. A que se seguirão a disputa dos dois jogos com a Ucrânia, e que correspondem á 3.ª e 4.ª Jornada do Grupo, que contarão para o apuramento do Euro 2016, cuja Fase Final se disputará na Polónia de 15 a 31 de Janeiro de 2016.
 
Assim teremos uma interrupção no Play OFF da PO01 (1.ª Divisão Nacional de Seniores Masculinos), que apenas voltará a sua normalidade em 9 de Maio.
Lista dos convocados, como de costume sem comentários:
Calendário e Resultados do Grupo 5
 
1.ª Jornada
Hungria 31 – 30 Portugal
Dia 10-06-15
Rússia - Ucrânia (*)
(*) – Segunda alteração efetuada pela EHF, face á situação que se vive na Ucrânia, espera-se vivamente que o critério se mantenha, para os restantes jogos do grupo.
2.ª Jornada
Portugal 29 – 34 Rússia
Ucrânia 20 – 33 Hungria
3.ª Jornada
Dia 30-04-15
Ucrânia – Portugal (18H00) SportTV
Rússia – Hungria (19H00)
4.ª Jornada
Dia 02-05-15
Hungria – Rússia
Dia 03-05-15
Portugal – Ucrânia (16H05) V.N.Gaia SportTV2 
 
Horas Locais
 
Notas: 
  • A Qualificação 2, é constituída por 7 Grupos de 4 equipas, sendo apurados para a Fase Final os 2 (dois) primeiros classificados de cada grupo, e o melhor 3.º Classificado de todos os Grupos, que se juntarão á Polonia como País organizador.  
  • Uma especial congratulação por se constatar que as transmissões da SportTV, não serem uma ação esporádica.
O Banhadas Andebol

PO06 – 2.ª fase (Apuramento) – 2014 / 2015 – Sorteio

Realizou-se hoje (Dia 22-04-15) o sorteio da constituição da chamada Fase de Apuramentos incluída na 2.ª Fase, Grupo “A”. Sendo o Calendário definitivo apenas divulgado após o final da 2.ª fase Grupo “A”, dizia o CO n.º 81, mas parece que no dia do sorteio o calendário já estava definido!!! 
 
PO06 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Juvenis Masculinos (Fase de Apuramento)
 
Foram apuradas para esta fase os segundos classificados de cada uma das 2 zonas existentes no Grupo “A”, mais os Campeões Regionais da Madeira, e dos Açores, que a disputam no sistema de TXT a uma volta, em concentração. Apurando-se os 2 primeiros Classificados para a Fase Final. 

As equipas das Regiões Autónomas referidas anteriormente, senão ficarem apuradas para disputar a Fase Final, disputam na próxima época a Fase de Apuramento na PO07 (esta é uma nota de extrema importância, pelo que significa). 

Clubes Participantes:- FC Porto ou ABC “A”, Sporting e CD B. Perestrelo (Madeira). Pelo que nos é dado a entender não existe Campeão Regional nos Açores.  

Na última jornada (25-04-15) do Grupo “A” – Zona 1, disputa-se o encontro que decidirá quem estará presente nesta Fase de Apuramento, o ABC “A” – FC Porto

A concentração será em Braga, no pavilhão Flávio Sá Leite, nos dias 01 a 03-05-15.
 
Resultado do Sorteio

1.ª Jornada
Dia 01-05-15
B. Perestrelo – 2.º Grupo “A” – Zona 1 (16H00)
2.ª Jornada
Dia 02-05-15
Sporting – B. Perestrelo (16H00)
3.ª Jornada
Dia 03-05-15
2.º Grupo “A” – Zona 1 – Sporting (12H00)

O Noticias.

Liga dos Campeões – Masculina – 2014 / 2015 – II

Realizou-se (21-05-15) o sorteio dos 1/2 Final da Liga dos Campeões Europeus (final Four), que mais uma vez se realiza em Colónia na Alemanha. 
 
Mais uma vez com o Sorteio realizado sem quaisquer tipos de restrições. 
 
Resultado do Sorteio
 
1/2 Final
Dia 30-05-15
FC Barcelona (Espanha) – KS Vive Tauron Kielce (Polónia)
THW Kiel (Alemanha) – MKB-MVM Veszprem (Hungria) 
A ordem das duas partidas, será definida mais tarde, após consulta dos parceiros da Comunicação Social segundo informa a EHF, “Ditadura da Comunicação Social” dizemos nós, já que os seus horários serão 15H15 e 18H00, em ambos os dias (Horas Locais
 
Final e 3.º / 4.º Lugar
Dia 31-05-15
 
A hora do jogo da Final será igualmente anunciada mais tarde segundo informa a EHF.
 
Algumas curiosidades, como o atual campeão o SG Flensburg-Handwitt (Alemanha), não está presente nesta Final Four, tendo sido eliminados nos 1/8 Final pelos seus compatriotas do THW Kiel que juntamente com o FC Barcelona (Espanha) chegarem pela quinta vez à Final Four da Liga dos Campeões Europeus, com o THW Kiel a ser a quarta vez consecutiva (11/12, 12/13, 13/14 e 14/15), e o Barcelona a ser a terceira vez Consecutiva (12/13, 13/14 e 14/15), enquanto os Polacos do KS Vive T. Kielce, participam pela segunda vez (12/13 e 14/15) e os húngaros do MKB-MVM Veszprém, participam pela segunda vez consecutiva. Quem estiver interessado e ler um texto (em inglês) muito bem feito e completo sobre dados da Liga dos Campeões e das suas estatísticas o mesmo encontra-se disponível no site da EHF, nesteLink
 
O Noticias

terça-feira, 21 de abril de 2015

PO03 – Crónica de Fim-de-semana – 07 – 2014 / 2015

Breve crónica da PO03, referente á 2.ª Fase desta prova nacional não fixa.
 
PO03 – Campeonato nacional da 3.ª Divisão Seniores Masculinos
 
Repetimos esta informação por a considerarmos de extrema importância – “Esta prova sofreu uma forte alteração regulamentar que comunicada através do Comunicado Oficial n.º 68 de 25-02-15, para a qual chamamos a atenção.”
 
2.ª Fase

Zona 2 – 7.ª- Jornada
Juventude Lis 25 - 20 CD Mafra
Zona Azul 25 - 25 Oriental Lisboa
Batalha AC 20 - 22 NA Redondo
CF Sassoeiros 27 - 28 1.º Dezembro 
 
Após a disputa desta 7.ª jornada, que assinala o termo da 1.ª volta desta Fase, nada se alterou em termos classificativos. Assinale-se que ao contrário da semana anterior em quatro (4) jogos disputados, dois (2), infelizmente tiveram o registo de ocorrências disciplinares. Alguns dos resultados que ocorreram, apenas serviram para confirmar o relativo equilíbrio existente entre as equipas que disputam a zona, e nesta jornada que assinala o términus da 1.ª volta, segundo a nossa opinião, apenas duas equipas, estarão eventualmente afastadas da discussão pelo apuramento, e que são o CD Mafra, que nesta jornada voltou a perder, (apenas registando até ao momento uma vitória), com uma das equipas que comanda a classificação da zona e que se nos afigura como uma das principais candidatas ao apuramento a Juventude Lis, num jogo em que o resultado foi totalmente construído durante o primeiro tempo, pois ao intervalo já a equipa de Leiria vencia por 15-10. Paulo Freitas da Juventude Lis com 7 golos foi o melhor marcador da sua equipa, enquanto Pedro Correia do CD Mafra foi o seu melhor marcador com 6 golos, e o Batalha AC, que ainda não registou qualquer vitória, e nesta jornada recebeu e perdeu com os alentejanos do NA Redondo (este foi um dos jogos com registo de ocorrências disciplinares), num jogo disputado com algum equilíbrio, e onde a equipa de Redondo chegou ao intervalo já a vencer por 13-10, para depois permitir que os homens da equipa da Batalha, criassem sérias expectativas e grandes dificuldades durante o segundo tempo. Ricardo Cabral com 7 golos foi o melhor marcador do NA Redondo, enquanto no Batalha AC, se verificou uma grande distribuição de marcadores. Um dos resultados que nos surpreendeu foi a igualdade que se verificou em Beja entre o Zona Azul, que tinha começado a sair da “penumbra” com que tinha iniciado a prova e o Oriental Lisboa, equipa que já nos mostrou ser capaz de estar nos extremas da entrega e da capacidade de reação, e que tem obtido alguns resultados, bastante agradáveis. Nesta jornada apenas cedeu no segundo tempo, pois no final dos primeiros 30 minutos a equipa lisboeta vencia por 15-12, apenas no segundo período de jogo consentiu a recuperação dos homens do Zona Azul. Jorge Arrojado e Marcos Sousa ambos com 5 golos foram os melhores marcadores do Zona Azul. Enquanto João Silva com os seus 10 golos foi o melhor marcador do encontro e do Oriental Lisboa. Para terminar tivemos mais um encontro de grande equilíbrio, onde a equipa do CF Sassoeiros, que na jornada anterior tinha vencido precisamente o Oriental Lisboa, nesta jornada recebeu e perdeu pela diferença mínima o 1.º Dezembro (este foi o outro dos jogos com registo de ocorrências disciplinares), uma das equipas que é, mais uma vez se vinca na nossa opinião uma das favoritas ao apuramento na zona. A equipa visitada que ao intervalo perdia por 19-13, apenas reagiu no segundo período de jogo, e tardiamente, esta equipa do CF Sassoeiros, era uma das equipas que se esperava mais nesta zona. João Pinho com 12 golos foi o melhor marcador do CF Sassoeiros e do jogo, com Diogo Simão do 1.º Dezembro com 7 golos a ser o seu melhor marcador. 
 
A classificação ficou assim estabelecida:1.º Juventude Lis e 1.º Dezembro (19 pontos), 3.º NA Redondo (17 pontos), 4.º Zona Azul e Oriental Lisboa (14 pontos), 6.º CF Sassoeiros (12 pontos), 7.º CD Mafra (9 pontos), 8.º Batalha AC (8 pontos). 
 
Zona 1 – 7.ª Jornada
Modicus 28 - 18 ACD Monte
CA Leça 25 - 35 Estarreja AC
Albicastrense 29 - 25 Gondomar Cultural
FC Infesta 31 - 31 SC Espinho 
 
Também nesta zona se disputou a 7.ª e última jornada da 1.ª volta desta Fase, e para não fugir, muito a regra, também aqui, ao contrário da semana anterior em quatro (4) jogos disputados, dois (2), infelizmente tiveram o registo de ocorrências disciplinares. E tal como na Zona 2, os resultados em pouco influenciaram a classificação geral da zona. Registaram-se resultados cujos diferenciais, nos levam a dizer que existem maiores desequilíbrios nesta zona, onde duas equipas, (na nossa opinião) se estão a evidenciar em relação às outras, existindo depois um equilíbrio, entre mais 2 ou 3 equipas que eventualmente poderão criara alguns problemas aos favoritos. Um dos jogos que terminou com o resultado mais desequilibrado, e que confirmou a equipa do Estarreja AC, como uma das principais favoritas a vencer a Zona, terminando a 1.ª volta, contabilizando apenas vitórias, foi o jogo disputado por esta equipa com o CA Leça (este foi um dos jogos com registo de ocorrências disciplinares), com resultado ao intervalo a ser favorável aos homens da Região de Aveiro por 20-12, terminou com 3 desqualificações diretas e 15 exclusões. A Equipa do CA Leça nesta Zona é a única equipa ainda sem vitórias. Bruno Silva com 10 golos foi o melhor marcador do CA Leça, Alberto Silva com 8 golos foi o melhor marcador do Estarreja, onde 12 jogadores marcaram golos. Outro resultado bastante desnivelado, verificou-se em Sandim onde o Modicus, venceu o ACD Monte, com facilidade, registando ao intervalo já um resultado favorável ao Modicus por 14-7. A equipa da região Aveirense termina esta 1.ª volta com apenas uma (1) vitória. Nuno Loureiro do Modicus e José Oliveira do ACD Monte, ambos com 6 golos foram os melhores marcadores das suas equipas. Em Castelo Branco, e conforme já por várias vezes temos dito, existe uma das mais aguerridas equipas da Zona o AD Albicastrense, embora não a englobamos nos favoritos a vencer a mesma, mas certamente que irá criar “muitas dores de cabeça”, aos principais favoritos, recebeu e venceu o Gondomar Cultural, num encontro de algum equilíbrio, pois o resultado ao intervalo estava favorável aos visitados pela diferença mínima 15-14. Tiago Carmo e Ricardo Oliveira do AD Albicastrense, ambos com 7 golos foram os melhores marcadores da equipa, com Ivo Martins do Gondomar a ser o melhor marcador da sua equipa com 6 golos. No FC Infesta / SC Espinho, que terminou com uma igualdade, em nada alterou a posição destas equipas na tabela classificativa (este foi o outro dos jogos com registo de ocorrências disciplinares),foi um encontro disputado com duas partes completamente distintas, pois o primeiro tempo terminou com os homens de Espinho na frente do marcador por 6 golos de diferença (20-14), para no segundo tempo a equipa visitante recuperar a desvantagem e o encontro terminar numa igualdade. Pedro Ferreira com 9 golos foi o melhor marcador do FC Infesta, com Alexandre Relvas e os seus 13 golos a ser o melhor marcador do jogo e do SC Espinho. 
 
A classificação ficou assim estabelecida: 1.º Estarreja AC (21 pontos), 2.ºModicus e Albicastrense (17 pontos), 4.º SC Espinho e FC Infesta (13 pontos), 6.º Gondomar Cultural (12 pontos), 7.º ACD Monte (11 pontos), 8.º CA Leça (8 pontos).
 
O Noticias

Nomeações – EHF – 2014 / 2015 – XXVII

A EHF procedeu mais uma vez a nomeações para a Qualificação 1 do Euro 2018, e para as 3.ª e 4.ª Jornadas da Qualificação 2 do Euro 2016 em Masculinos. Portugal foi comtemplado com várias nomeações para delegado, e para duplas. 
 
Delegados 
 
João Costa - Foi nomeado, para o encontro do Grupo “B” da Qualificação 1 do Euro 2018, que se disputa entre o Luxemburgo e a Geórgia, no Luxemburgo em 03-05-15. 
 
Árbitros
Duarte Santos / Ricardo Vieira – Foram nomeados para dirigir o encontro da 3.ª Jornada do Grupo ”6” da Qualificação 2 do Euro 2016, que se disputa entre a Suíça e a República Checa, na Suíça em 29-04-15. 
 
Eurico Nicolau / Ivan Caçador – Foram nomeados para dirigir o encontro da 4.ª Jornada do Grupo ”6” da Qualificação 2 do Euro 2016, que se disputa entre a França e a Macedónia, em França no dia 03-05-15. 
 
Aos nomeados em representação Nacional, os nossos parabéns e o desejo de que tudo lhes corra pelo melhor.
 
O Regras

Competições Europeias 2014 / 2015 – XXXXVII - Masculinos

Realizou-se hoje (21-04-15) o sorteio da ordem dos jogos para as diversas finais das Provas europeias Masculinas. A Portugal interessava o resultado da Challenge CUP Masculina, onde participa o ABC, que estará presente pela 3.ª vez numa final Europeia, e sem sabermos, quando se será resolvido e como o “eventual” protesto do Benfica, a EHF já colocou uma nota informando que a participação do clube romeno está dependente de decisão da EHF.
 
Masculinos
CHALLENGE CUP
1.ª Mão
Data 16/17-05-15
ABC - Handbal culb Odorhei (Roménia)
2.ª Mão
Data 23/24-05-15
Handbal culb Odorhei (Roménia) - ABC

O Noticias

segunda-feira, 20 de abril de 2015

P004 – Fase Final – 2014 /2015 – III

Crónica dedicada á Fase Final Nacional da PO04. Cujo campeonato, sofre uma interrupção, devido a trabalhos da Seleção Nacional, apenas regressando em 03-05-15.
 
PO04 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Juniores Masculinos 
 
Fase Final Nacional – Grupo “A”

3.ª Jornada
FC Gaia 19 - 24 Benfica
Sporting 25 - 21 ABC
São Bernardo 25 - 23 Águas Santas
 
Na continuação do verificado na jornada anterior, destaque-se, que nesta jornada (e mais uma vez) imperou a disciplina, pois em nenhum dos encontros disputados, se verificaram o registo de ocorrências disciplinares. De assinar ainda as assistências em na maioria dos jogos muito superiores ao que se tinha verificado na 1.ª Fase da prova, com a curiosidade de apenas num jogo se ter constatado números abaixo do desejado, e que foi no jogo Sporting / ABC, u dos principais encontros da jornada (na nossa opinião). Tivemos em boa hora, finalmente uma transmissão na Andebol TV, esperamos que não seja um caso esporádico e existe continuidade. A competitividade continua a existir e os jogos foram todos disputados com grande emotividade e equilíbrio. E desta vez o esperado “confronto” desportivo norte / sul, foi claramente favorável ao sul, com as equipas apuradas nesta zona a vencerem todos os encontros. Esperamos que este equilíbrio se mantenha até á última jornada, e reforçamos o nosso anterior alerta “… que o CA tome as previdências julgadas convenientes para as duplas presentes salvaguardem a qualidade dos jogos.
 
Em São Bernardo a equipa local, recebeu o então líder da prova a equipa maiata do Águas Santas, e venceu, num encontro de grande equilíbrio pelo menos até cerca dos 12 minutos (igualdade a 6 golos), a partir deste momento a equipa local, passou a comandar o marcador até final do final do jogo, chegando a atingir diferenciais de 7 golos a seu favor (20-13, cerca dos 42 minutos), no entanto ainda nos primeiros 30 minutos chegou aos 5 e 6 golos (12-6, cerca dos 23 minutos), para se chegar ao intervalo com o resultado favorável ao São Bernardo por 14-10. Nos segundos 30 minutos, foi praticamente uma continuação do período anterior, com recuperações e avanços, e com a quipá maiata a fazer um parcial de 5-0 em 9 minutos, passando o resultado de 20-13, para 20-18 cerca dos 51 minutos, mas a partir daqui, o jogo foi de total equilíbrio, com os locais a controlarem perfeitamente o marcador. De destacar na exibição do guarda-redes dos maiatos João Moniz, que normalmente joga nos seniores, bem como o seu adversário no mesmo posto Jorge Pereira. No São Bernardo, destaca-se as exibições de Fernando Marques e de Leandro Rodrigues, e em especial de Rodrigo Gouveia, na equipa maiata José Barbosa foi na nossa opinião o seu melhor elemento, sendo bem acompanhado por Diogo Quintas. Com esta vitória do São Bernardo, passamos a ter 3 equipas (Benfica, Águas Santas e Sporting) no comando da prova, com o mesmo número de pontos. Em Gaia, a equipa local desfalcada de um dos seus mais preponderantes elementos (Luís Carvalho), recebeu o Benfica, oferecendo uma excelente réplica durante os 30 minutos iniciais, chegando ao intervalo a perder pela diferença mínima 9-8. No segundo tempo é que se acentuou a diferença entre as equipas, com os lisboetas do Benfica a criarem a diferença do marcador, Pedro Camara com 9 golos foi o melhor marcador do FC Gaia e do jogo, enquanto Augusto Aranda com 6 golos, foi o melhor marcador da equipa do Benfica. Com este resultado e decorridas que estão 3 jornadas, a equipa do FC Gaia, apenas regista derrotas nos seus jogos. Disputou-se ainda o Sporting / ABC, que colocou frente a frente dois dos normais candidatos ao título neste escalão, e que apesar das diversas criticas que temos lido e ouvido, o encontro terminou com uma surpreendente vitória da equipa do Sporting que ao intervalo perdia pela diferença mínima, 14-13, num jogo disputado com grande equilíbrio, conforme se prova pois o resultado já na segunda parte, registava uma igualdade a 21 golos, com a equipa bracarense a parar aqui a sua marcação, sofrendo nos minutos finais do encontro um parcial de 4-0, que estabeleceu o resultado final. Uma nota negativa para o baixo número de espectadores presentes. Ricardo Pereira com 9 golos e Fábio Semedo com 6 golos foram os melhores marcadores do Sporting, João Barbosa com 7 golos e Filipe Caniço com 6 golos, foram os melhores marcadores do ABC. 
 
Após esta jornada a classificação é a seguinte: Benfica, Águas Santas e Sporting (7 pontos), 4.º São Bernardo e ABC (6 pontos), 6.º FC Gaia (3 pontos). 
 
O Noticias.

Medalha de Ouro

Do Jornal Record em 20-04-15
O Noticias

domingo, 19 de abril de 2015

Competições Europeias 2014 / 2015 – XXXXVI – No Masculino

Mais um fim-de-semana com a participação das equipas portuguesas nas competições Europeias no Masculino com a disputa da 2.ª Mão dos 1/2 Final (6.ªEliminatória) da Challenge CUP, onde participam as equipas do ABC e do Benfica. 
 
Masculinos
 
CHALLENGE CUP
ABC VENCE ELIMINATÓRIA
(ESTÁ NA FINAL)
Depois da vitória no Flávio Sá Leite, e com uma enorme carga de jogos o ABC, deslocou-se á Noruega, para defrontar o Stord Handball , num jogo que apesar da vantagem adquirida no jogo da 1.ª Mão, não seria fácil, como se veio a verificar, apesar da derrota sofrida por 27-25, foi ”mais do que suficiente”, para mais uma equipa Portuguesa marcar presença na fina desta prova. O jogo foi de grande equilíbrio, e por vezes causou alguma preocupação, quando os noruegueses chegaram a ter 4 golos de vantagem, como por exemplo cerca dos 34 minutos (15-11), depois de uma 1.ª parte de grande equilíbrio, mas mais vezes com a equipa da casa, no comando do marcador depois de um começo prometedor do ABC que aos 10 minutos vencia por 6-5, e chegou ao intervalo a perder somente pela diferença mínima (12-11). No segundo temo além do diferencial e do tempo que já referimos, de referir a sucessão de sanções aplicadas a João Paulo Pinto, que terminaram na desqualificação do mesmo, quando ainda só estavam decorridos, cerca de 38 minutos. Cerca dos 45 minutos os noruegueses voltaram a ter 4 golos de diferença (19-15), no entanto a equipa bracarense reagiu com um extraordinário brio e após um parcial de 5-0 em 6 minutos, cerca dos 50 minutos coloca-se na frente do marcado por 20-19, seguindo-se um período de grande equilíbrio, até que aos 57 minutos se regista nova igualdade a 27 golos, através de uma excelente ação de Hugo Rocha. Depois até final foi gerir emoções e o marcador. Ricardo Pesqueira e Nuno Grilo com 7 golos foram os melhores marcadores da equipa, pela equipa norueguesa, foi o dinamarquês Jasper Traberg com 8 golos foi o seu melhor marcador.
 
Resultados
1.ª Mão
ABC 25 – 18 Stord Handball (Noruega)
2.ª Mão
Stord Handball (Noruega) 27 – 25 ABC

BENFICA ELIMINADO
(PERDE JOGO DA 2.ª MÃO)
O Benfica, depois de ter perdido na Roménia por 2 golos de diferença, jogava esta 2.ª Mão com sérias e justas esperanças, em dar a volta ao resultado, mas para isso acontecer, tinha de se apresentar ao seu melhor nível, face á qualidade e experiencia demonstrada pela equipa romena, além disso os seus jogadores, nomeadamente Tiago Pereira e Carlos Carneiro, especial no 2.º tempo, deveriam preocupar-se mais em jogar a fazer jogar a equipa do tentar jogar para provocar exclusões dos adversários e com esta atitude prejudicaram nitidamente a sua equipa. O Benfica, ainda por cima, sofre algumas exclusões, verdadeiramente “infantis” como por exemplo a exclusão de Tiago Pereira ao atirar a bola para longe. Teremos ainda de dizer que a equipa portuguesa depois de ter realizado um 1.º tempo, com alguma qualidade, mas com bastantes dificuldades, conseguiu equilibrar o resultado, chegando ao intervalo a vencer por 2 golos (15-13). No segundo tempo o Benfica sofre um parcial de 7-1 em 13 minutos, com os romenos a cerca dos 43 minutos a colocar o resultado em 21-16 a favor dos romenos. Durante este período os maus passes. As más receções, a falta de remates, e um sistema atacante que não conseguia meter a bola no pivot, e uma defesa, que não suportava os atacantes romenos, justificaram o resultado final. Na equipa encarnada António Areia com 8 golos foi o seu atleta em maior evidência e que menos merecia este resultado, apesar de tudo Carlos Carneiro, bem abaixo do que tem produzido ultimamente ainda obteve 4 golos, perante uma das melhores assistências nos últimos tempos no pavilhão da Luz. Naequipa romena o guarda-redes romeno Levente Azabo, enquanto e mais uma vez, o georgiano Vladimir Rusia com 8 golos foi o seu melhor marcador, seguido pelo romeno Ionut Ramba com 5 golos. O Jogo foi dirigido por uma dupla da Ucrânia constituída por Taras Kouzz e Viktor Zhoba, que demonstrou estar num dia menos positivo, pois a sua atuação foi bastante infeliz, sem critério disciplinar, permitiam jogo passivo, permitiram faltas sobre a regra 8, sem qualquer sanção. Lei da vantagem não existiu, faltas dos atacantes assinaladas sem critério. Para terminar este negativismo, tiveram um delegado ao jogo de nacionalidade austríaca (Gerhard Reisinger), que só complicou e inventou uma exclusão por entrada de um jogado a mais que nunca existiu, e deu origem a uma exclusão completamente indevida.

Calendário
1.ª Mão
Handbal club Odorhei (Roménia) 31 – 29 Benfica
2.ª Mão
Benfica 25 – 27 Handbal club Odorhei (Roménia)
 
A Final que conta com a presença de uma equipa portuguesa o ABC, será disputada a 1.º Mão em 16/17-05-15 e a 2.ª Mão em 23/24-05-15, com o sorteio previsto para 21-04-15.
 
O Noticias