Apu.Euro, Mundial Sub 20 Fem. Portugal Perde com a França 20-27 mas garante Apuramento
Calendário e Resultados na Barra Direita

domingo, 20 de Abril de 2014

Competições Europeias 2013 / 2014 – LIX

A participação Portuguesa nas provas Europeias continuou este fim-de-semana, com o Sporting a disputar a 1.ª Mão das 1/4 Final da EHF CUP, onde Portugal ainda continua representado, e bem. A equipa Portuguesa defrontou o Pick Szeged (Hungria), no Pavilhão Municipal de Mafra. 
 
Masculinos  
EHF CUP 
SPORTING VENCE PICK SZEGED
 
O Sporting defrontou na 1.ª Mão dos 1/4 Final uma das equipas mais favoritas a estar presente na Final Four em Berlim (dias 17 e 18-05-14), os húngaros do Pick Szeged, que como já tínhamos escrito é uma equipa habituada á Liga dos Campeões Europeus, e que já na presente época eliminou o Benfica na mesma prova, pelo que a tarefa não se apresenta simples e foi considerando todos os pormenores que a equipa Portuguesa se apresentou em campo, pois tem (na nossa opinião) a desvantagem de jogar a 2.ª Mão fora. A equipa portuguesa num pavilhão bem composto de público, iniciou bastante mal o encontro e aos 5 minutos de jogo já perdia por 5-1, para depois iniciar uma recuperação a todos os títulos notável, perante uma equipa ”recheada” de bons jogadores e aos 20 minutos igual pela 1.ª vez a partida a 9 golos, para até ao intervalo, o equilíbrio ser a nota dominante e chegar com o Sporting a perder pela diferença mínima (12-11). Nestes primeiros 30 minutos de notar a falta de eficácia e Fábio Magalhães (17%) e de Frankis Carol (14%), com apenas 1 golos marcado cada em contraste puro com a produção de Pedro Solha (4 golos) e 100% de eficácia e Pedro Portela 2 em 3 e 67% de eficácia, pelo lado dos húngaros neste período completo destaque para o sueco Larholm 4 golos e 80% de eficácia e para o húngaro Balogh com 4 golos e 100% de eficácia. No segundo período de jogo e apesar do equilíbrio entre as equipas ser a nota dominante o Sporting, com os seus atletas da 2.ª linha em grande plano, coloca-se pela 1.ª vez na frente do marcador cerca dos 45 minutos (20-19), e aos 50 minutos de jogo tem a maior vantagem durante todo o encontro 3 golos (24-21), e nunca mais perdeu o comando do marcador, repetindo esta diferença por mais algumas vezes, como por exemplo quando a 1 minuto e meio do fim vencia por 29-26. De destacar a melhoria verificada nas prestações de Fábio Magalhães neste período de jogo, bem como do cubano Frankis Carol, apesar das duas exclusões que sofreu, mas as grandes figuras da equipa foram sem dúvida Pedro Portela com 8 golos e o voltou a ser o melhor marcador da equipa, e Pedro Solha com 7 golos e não falhou nenhum livre de 7 metros (3). Nos húngaros nítido destaque para o sueco Larholm com 8 golos (4 de livre de 7 metros, também converteu todos, e para o húngaro Balogh com 7 golos mas com uma eficácia de 100%. DE referir pela negativa o excesso de faltas técnicas cometidas por ambas as equipas, o Sporting com um total de 11 e os húngaros com um total de 16. Este resultado, prova que o Sporting, apesar de ter um plantel curto, pode neste momento bater-se com esta equipa, mas o diferencial que leva desta 1.ª Mão na nossa opinião é curto, pois na Hungria num pavilhão onde certamente não faltará apoio a equipa de Juan Carlos Pastor, vai ser muito, mas mesmo muito difícil. Mas enquanto há vida há esperança.
 
Resultados – 1.ª Mão
Sporting 29 – 27 Pick Szeged

Calendário
2.ª Mão
Dia 27-04-14
Pick Szeged – Sporting (19H15)

Horas Locais

O Noticias

19.º Mundial Júnior (Sub 20) – 2014 - Feminino – Apuramento Europeu - V

Portugal efetuou hoje a sua última participação no Grupo 4 de Apuramento do apuramento Europeu para a Fase Final do 19.º Mundial Júnior (Sub 20) - 2014 a decorrer de 29 de Junho a 13 de Julho de 2014 na Croácia. Já com o seu apuramento garantido.
 
PORTUGAL PERDE COM A FRANÇA
MAS
GARANTE APURAMENTO  
Portugal disputou a 3.ª jornada e derradeira jornada do seu grupo, precisamente com a outra equipa que também já tinha garantido o apuramento a França, estando portanto em disputa apenas o primeiro lugar da Grupo. Dizer que as duas equipas chegaram a este jogo, em igualdade pontual, e apenas com vitórias, embora a diferença de golos seja favorável às cores Nacionais (+ 9 golos), estando desta forma além do primeiro lugar o prestígio das duas seleções com o favoritismo a pender para as francesas, o que veio infelizmente a confirmar-se.Com a equipa francesa a controlar o jogo e o marcador praticamente desde o inicio do mesmo, pois Portugal apenas conseguiu equilibrar até aos 6 minutos (3-3), depois a equipa francesa passou para o comando do marcador até aos 60 minutos. A maior diferença verificada foi de 7 (sete) golos, igual á verificada no final do encontro, aos 20 minutos já perdíamos por 12-5, e depois com uma excelente reação por parte da equipa, ainda se diminuiu a diferença, para se atingir o intervalo a perder apenas por 3 (três) golos (14-11). Os segundos 30 minutos foram de total domínio da equipa francesa, com a nossa seleção a baixar de rendimento, acusando nitidamente um forte abaixamento físico, o que não será de admirar., com a equipa francesa a repor a diferença novamente nos 7 (sete) golos aos 45 minutos quando vencia por 22-15, o resto de tempo de jogo foi de total controlo do jogo e do marcador por parte da equipa francesa. Mariana Lopes com 5 golos foi a nossa melhor marcadora mas com uma baixa eficácia (42%), seguida por Mónica Soares e Barbara Rodrigues ambas com 3 golos. Na equipa francesa uma referência para Marie Prouvensier com 6 golos e melhor marcadora da sua equipa, mas com uma eficácia de 85%, e aqui esteve a grande diferença, que deverá ser junta às muitas falhas técnicas efetuadas mas uma vez pela equipa. Uma referência apenas como curiosidade todos os jogos de Portugal foram sempre dirigidos pela mesma dupla de arbitragem (Sérvia).
 
Reforçamos os nossos parabéns por os escalões de formação no Feminino, estarem ambos apurados para os respectivos Mundiais.
 
Terminamos com as palavras proferidas pelo Selecionador Nacional (comungamos as mesmas), e transcritas no site da Federação: "excelente, vamos estar presentes na fase final do Mundial de Sub20 e, para esta geração, é a quarta grande prova em que vão estar presentes - depois de dois europeus, agora o segundo mundial. Faço um balanço muito positivo, temos as Sub18 e as Sub20 em fases finais de Mundiais este ano. Esta equipa pode fazer um bom Mundial e vamos ver o que nos calha em sorteio. É uma equipa que está a crescer, uma equipa fantástica que vai continuar a trabalhar para fazer um bom trabalho no Mundial"
 
Resultados
1ª Jornada
Portugal 44 – 23 Lituânia
França 23 – 16 Suíça
2ª Jornada
Lituânia 21 – 36 França
Suíça 18 – 28 Portugal
3ª Jornada
Portugal 20 – 27 França
Lituânia 33 – 41 Suíça

Classificação do Grupo: 
Apuramentos Já definidos: Apenas o Grupo 6 que termina no dia 21-04-14, não está definido, assim como o Grupo 2, que será atualizado quando terminar, ainda hoje.

Grupo 1 – Noruega e República Checa
Grupo 2 - Roménia e Eslovénia (atualização)
Grupo 3 – Holanda e Sérvia
Grupo 4 – França e Portugal
Grupo 5 – Suécia
Grupo 6 -
 
O Sorteio dos grupos da 1.ª Fase da Fase Final realiza-se Dia 27-04-14
 
O Formador

Crónica de Fim-de-semana – 30 – 2013 / 2014 – I

Mais uma jornada da PO01 Fase Final Grupo “A”, e do Grupo “B”. Sendo que hoje procedemos a uma atualização, face á realização de jogo do Grupo “B”, já que a 5.ª jornada e última da 1.ª volta desta Fase vai durar.

Parece que finalmente regressaram as nomeações de árbitros a tempo e horas e de que o secretismo foi “sol de pouca dura”. Ainda Bem.
 
Continuamos a manter o nosso silencia, suspendendo temporariamente qualquer comentário acerca do funcionamento do site da Federação durante os fins-de-semana, na esperança de que seja cumprido tudo o que consta da nota informativa elaborada em tempo sobre o tema.

PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.

Fase Final
Grupo “A”
5.ª Jornada
Dia 15-04-14
SC Horta 26 – 31 Sporting
Dia 19-04-14
Benfica 25 - 26 FC Porto
Dia 30-04-14
ABC – Águas Santas (21H00) Andebol TV
6.ª Jornada
Dia 05-04-14
Águas Santas 29 – 36 Sporting

Apenas se realizou o encontro Águas Santas / Sporting, jogo relativo á 6.ª Jornada, e que foi antecipado, face aos compromissos Europeus dos dois Clubes, e que terminou com a vitória do Sporting, que passou a comandar a Classificação á condição. Após o interregno verificado para a disputa das Fases Finais da Taça de Portugal, eis o regresso á 5.ª jornada, com a disputada de mais um encontro, desta vez antecipado o SC Horta / Sporting que acaba por terminar com nova vitória do Sporting, num encontro que foi disputado com a grande equilíbrio durante os primeiros 30 minutos, que terminaram numa igualdade a 16 golos, no entanto o SC Horta durante este período chegou a estar no comando do marcador por 16-14. No segundo período de jogo um excelente recomeço da equipa continental, que lhe permitiu chegar rapidamente aos 5 (cinco) golos de vantagem (24-19),permitindo-lhe até ao final do encontro fazer uma gestão total do resultado, apesar de a equipa insular ainda se ter aproximado no marcador até aos 27-25. Destaca-se no Sporting, e começa a ser um hábito Pedro Portela com os seus 10 golos, logo seguido de perto pelo cubano Frankis Carol com 8 golos, na equipa do SC Horta, Tiago Silva (6 golos) em especial na 1.ª parte e Rui Barreto com igual número de golos marcados. Mais um encontro da 5.ª jornada se disputou, o clássico Benfica/FC Porto, que terminou com a vitória do FC Porto. Após a conclusão deste encontro a Classificação ficou assim ordenada, 1.º Sporting (44 pontos, + 1 Jogo), 2.º FC Porto (43 pontos), 3.ª ABC (40 pontos, - 1 jogo) 4.º Benfica (38 pontos), 5.º Águas Santas (36 pontos) e 6.º SC Horta (25 pontos).

Águas Santas 29 – 36 Sporting
 
Jogo disputado no Pavilhão de Águas Santas (onde se disputarão, no próximo fim de semana as Finais Four das Taças de Portugal em Masculino e Feminino, esperando nós que os problemas verificados com o cronometro e o marcador estejam resolvidos), que não se apresentava com o público que se esperava para este encontro, apesar de não se poder considerar que estava com uma fraca assistência. Foi um encontro onde a equipa lisboeta entrou a todo o “vapor”, e aos 5 minutos já vencia por 5-0, chegando ainda durante os 30 minutos iniciais a estar a vencer por 9 golos de diferença (20-11) aos 29 minutos. O Sporting durante este período fez da sua rapidez e da fluidez do seu ataque as suas principais armas, bem assentes numa defesa suficientemente agressiva e eficaz onde sobressaiu a forma em que se encontra Ricardo Candeias, que esteve sempre bem durante todo o jogo sendo na nossa opinião uma das grandes figuras do jogo. O Águas Santas foi uma equipa apática e sem recuperação defensiva, com um comportamento que igualmente na nossa opinião não se coaduna com a sua maneira de encarar estes encontros. Até Telmo Ferreira não esteve nos seus dias, e Pedro Cruz apesar dos seus 7 golos, esteve longe de render o que pode. Nos segundos 30 minutos o jogo foi de puro equilíbrio com o Sporting sempre a controlar o marcador e a fazer uma autêntica gestão dos elementos que apresentou, sobressaindo a pouca utilização neste período de Pedro Solha por exemplo. A equipa maiata efetuou ataques demasiado curtos e com muitas falhas em especial ao nível do remate e da receção. Apesar de tudo Nuno Roque (4 golos), juntamento com Bosko também com 4 golos procuraram levar a sua equipa para a frente, mas esta estava em dia não. No Sporting o seu contra ataque e os rápidos Lançamentos de saída foram as suas principais armas, com o cubano Frankis Marzo em grande forma (9 golos) de todas as formas e feitios, e com Pedro Portela (8 golos) a confirmar-se cada vez mais como jogador de exceção, e tendo ainda um Fábio Magalhães mais assertivo com 6 golos, obteve uma excelente vitória, sendo que esta época a equipa maiata, não conseguiu vencer os lisboetas uma única vez. O Encontro foi dirigido pela dupla IHF de Leiria constituída por Eurico Nicolau e Ivan Caçador, que em nossa opinião teriam tido uma atuação de excelência, não fossem as duas falhas por nós contabilizadas na Lei da Vantagem.
 
Uma nota final para as declarações do técnico Paulo Faria, que praticamente endossa a responsabilidade da derrota para a equipa ao afirmar “tivemos atitudes pouco empenhada”, achamos termos impróprios para quem deu tudo o que tinha para dar dentro das 4 linhas.

Benfica 25 – 26 FC Porto

No pavilhão da Luz realizou-se mais um dos clássicos do Andebol Português, que merecia muito mais público do aquele que esteve presente. Mas infelizmente para aqueles que ali se deslocaram, assistiram a um mau jogo de Andebol, com ambos os técnicos a preocuparem-se em demasia com a arbitragem e a passarem a maior parte do tempo de braços abertos a pedirem ninguém sabe o quê. Até jogadores que passaram impunes algumas vezes a teatralizarem as situações e pretenderem sistematicamente obter vantagens de situações não existentes, ou por excessiva agressividade, está neste caso Tiago Rocha do FC Porto e Álvaro Rodrigues e Tiago Pereira do Benfica. Foi um jogo demasiado físico, com demasiados empurrões, agarrões, e outras situações similares. Felizmente que o segundo período de jogo trouxe mais calma e jogou-se mais pausadamente. Foi o melhor período do jogo. A agressividade deu origem a uma desqualificação aos 21 minutos de jogo a João Ferraz do FC Porto, que colocou fora de jogo, aquele que eventualmente seria uma das grandes armas do Benfica o seu 1.ª linha Elledy Semedo (foi retirado em maca do recinto de jogo) que mesmo assim já tinha marcado 4 golos. As defesas sobrepuseram-se aos ataques, e nas balizas 3 guarda-redes mostram toda a sua valia Hugo Figueira e Vicente Alamo pelo Benfica e Hugo Laurentino pelo FC Porto, pois Quintana também não esteve nos seus dias. O FC Porto que nos primeiros 30 minutos chegou a estar em vantagem por 4 golos em duas ocasiões, aos 9-5 quando iam decorridos 16 minutos e aos 10-6 quando iam decorridos cerca de 21 minutos, após a desqualificação de João Ferraz o Benfica equilibrou a partida e chegou ao intervalo a vencer pela diferença mínima 11-10. No segundo período assistiu-se a equilíbrio total tanto no marcador como no jogo e a máxima distância que uma equipa consegui obter foi de 2 (dois golos), quando o Benfica vencia por 22-20 aos 50 minutos de jogo, estranhamente quando estava a vencer por 23-22 (cerca dos 54 minutos), o técnico do Benfica solicita um Time-Out, que ninguém entendeu, e o resultado a seguir passa para 24-23 a favor do FC Porto aos 57 minutos. Daqui até final assistiu-se a uma “infantilidade” de João Pais a dar origem a uma exclusão quando faltam cerca de 50 segundos, e quando o resultado estava numa igualdade a 25 golos, um dos melhores jogadores em campo José Costa (na nossa opinião) oferece a bola a 3 segundos do fim a Gilberto Duarte que com a baliza aberta marca o golo da vitória (o Benfica tinha feito entrar mais um jogador de campo, tirando o guarda-redes. Destaque no Benfica para a nítida subida de forma de Cláudio Pedroso (5 golos) tantos como José Costa, já por nós referido. No FC Porto Pedo Spínola com 7 golos e Gilberto Duarte com 6 golos foram os seus melhores marcadores. Dirigiu o encontro a dupla EHF de Braga constituída por Daniel Freitas e Cesar Carvalho, que tiveram uma tarefa dificílima. Mas foram permissivos na conduta disciplinar dos jogadores, e pecaram na falta do acatante. O Cartão Vermelho mostrado a João Ferraz perca por ser tardio, pois uma mostragem segura e imediata tinha evitado muita da confusão que se estabeleceu, e a 5 segundos do fim de jogo, a não mostragem do Cartão Vermelho a Tiago Rocha, que fica com a bola na mão impedindo um contra ataque são pecados capitais num encontro desta natureza

Uma nota negativa para os dois delegados (diremos assim pois ninguém sabe quem era o observador), não se entende que sendo os dois delegados da EHF, tenham permitido o comportamento dos bancos durante todo o jogo, mais não se compreende como o Sr. Manuel da Conceição (guardamos cópia do Boletim) interveio no jogo se nem inscrito no boletim de jogo está. Depois como pode o diretor de campo do clube da casa, funcionar como 5 oficial ao Banco, pois esteve sistematicamente atrás do banco da equipa da casa. E não se compreende que o dirigente da equipa da casa não inscrito no boletim de jogo tenha ficado na zona dos bancos, após a saída de um oficial de equipa que acompanhou o atleta ao hospital.

Grupo “B”
5.ª Jornada
Madeira SAD 29 - 24 Belenenses
AA Avanca 26 - 22 AC Fafe
Passos Manuel 25 - 29 Ismai

Mesmo com uma paragem forçada, derivado da disputa neste fim-de-semana das Finais Four das Taças de Portugal, disputou-se o Madeira SAD / Belenenses, jogo que colocava frente a frente duas das equipas que comandavam a zona, e que são naturalmente duas das equipas favoritas a continuarem na 1.ª Divisão na próxima época. Venceram os madeirenses num jogo de algum equilíbrio, com o resultado ao intervalo a já ser favorável a equipa Insular (15-12). Destacam-se nos insulares e como de costume o Gonçalo Vieira com 6 golos e um dos reforços da época o Sérgio Rola que foi o melhor marcador da equipa com 7 golos. Na equipa do Continente, que sofreu a segunda derrota nesta fase, Teve um Nelson Pina em grande, pelo menos neste jogo com os seus 7 golos.Com os dois jogos que se realizaram, terminou a 1.ª volta deste grupo, registando-se no AA Avanca/ AC Fafe a primeira vitória desta equipa nesta fase, precisamente sobre a outra equipa o AC Fafe que apenas contabiliza derrotas até ao momento nesta fase. A equipa da casa construiu o resultado nos primeiros 30 minutos chegando ao intervalo a vencer por 16-8, no segundo período teve de ver-se com a forte reação da equipa minhota. No Avanca Vasco Santos (7 golos) e João Vilar (6 golos), foram os seus melhores marcadores, enquanto nos homens de Fafe, os do costume Pedro Peneda (6 golos) e Marco Sousa (5 golos), foram os marcadores de serviço. Em Lisboa disputou-se o Passos Manuel / Ismai, que terminou com uma excelente vitória da equipa nortenha, que desta forma, se torna uma das favoritas á manutenção na 1.ª Divisão. O Passos Manuel com uma primeira parte fraca, permitiu que o seu adversário cria-se um avanço no marcador de difícil recuperação, apesar de todos os esforços colocados em campo, e tem de começar a pensar que necessita de pontos para se manter a salvo de uma descida de Divisão. Nos lisboetas, Pedro Sequeira como seria de esperar foi o melhor marcador com 8 golos, enquanto na equipa maiata António Ventura com 9 golos, foi não só o melhor marcador da equipa como do jogo. Após a conclusão desta jornada a Classificação ficou assim: - 1.º Madeira SAD (32 pontos), 2.º Ismai (31 pontos), 3.º Belenenses (29 pontos), 4.º Passos Manuel (27 pontos), 5.º AA Avanca e AC Fafe (21 pontos).

Banhadas Andebol

sábado, 19 de Abril de 2014

Competições Europeias 2013 / 2014 – LVIII

Disputou-se hoje a 1.ª Mão das 1/2 Final da Challenge CUP, onde Portugal está representado e bem, através do Águas Santas, que já fez história ao estar presente nas 1/2 Final da Prova. Defrontando o RK Mataloplastika Sabac (Sérvia), na Sérvia. 
 
MASCULINOS 
CHALLENGE CUP 
ÁGUAS SANTAS DERROTADO NA SÉRVIA
 
Águas Santas, deslocou-se á Sérvia para defrontar um dos clubes históricos da modalidade, embora sem potencial de outrora o RK Mataloplastika Sabac. Foi um encontro disputado num pavilhão com cerca esgotado (cerca de 3000 espectadores), com a sua equipa praticamente completa, pois apenas tem um lesionado (o que se lamenta) o seu guarda-redes Humberto Ferreira. A equipa Maiata, que fez tremer os Sérvios no seu recinto, fez 30 minutos iniciais de grande nível, chegando ao intervalo a vencer embora pela diferença mínima (12-11). No segundo período de jogo, os Sérvios fortemente apoiados por um público que quase atinge o “fanatismo”, e usando e abusando de toda a sua compleição física de forma agressiva, (8 exclusões e duas desqualificações, sendo uma delas direta) não só deram a volta ao resultado, como construíram um diferencial, que na nossa opinião será muito difícil de ultrapassar pelo Águas Santas no jogo da 2.ª Mão a disputar em Águas Santas. Nuno Roque com 7 golos foi o melhor marcador do encontro, seguido de Pedro Cruz com apenas 4 golos, sinal demonstrativo da sua baica de forma em momento critico para a sua equipa (esta é pelo menos a nossa opinião). No Metaloplastika as referências vão o trio que marcou 6 golos cada (O Montenegrino Crugicic, e os Sérvios Milosavijevic e Prodanovic). Esperamos no próximo fim-de-semana em Águas Santas, com um pavilhão cheio e forte e vibrante apoio os Maiatos possam contrariar (embora não seja fácil), o favoritismo dos Sérvios.
 
Resultados – 1.ª Mão
RK Mataloplastika Sabac 29 – 21 Águas Santas
 
Calendário
2.ª Mão
Dia 26-04-14
Águas Santas - RK Mataloplastika Sabac (18H00)
 
O Noticias

19.º Mundial Júnior (Sub 20) – 2014 - Feminino – Apuramento Europeu - IV

Portugal efetuou hoje a sua segunda jornada no Grupo 4 de Apuramento de apuramento Europeu para a Fase Final do 19.º Mundial Júnior (Sub 20) - 2014 a decorrer de 29 de Junho a 13 de Julho de 2014 na Croácia.
PORTUGAL VENCE SUÍÇA
E
GARANTE O APURAMENTO PARA O MUNDIAL  
Portugal disputou a 2.ª jornada defrontando desta vez a equipa da organizadora do Grupo a Suíça, já sabendo que a França está apurada, após uma vitória fácil sobre a Lituânia. Depois da excelente vitória alcançada na véspera diante a equipa da Lituânia, e sabendo que com vitória da França frente á Suíça na véspera, apenas a vitória servia as cores Nacionais, pois garantia de imediato o apuramento, e as facilidades encontradas na véspera não foram as mesmas, mas Portugal com um jogo inteligente e sabedor da forma dirigir o jogo (a dupla era a mesma do jogo com a Lituânia), tentou minimizar o numero de faltas técnicas, que mesmo assim atingiram um número extremamente elevado 39 no total (24 para as Suíças e 15 para as Portuguesas). Seleção Nacional apenas não esteve no comando do marcador entre cerca dos 15 (6-5) e os 18 minutos (7-5), diga-se este tempo está inserido no período “negro” da Seleção que esteve cerca de 8 minutos sem marcar e sofreu um parcial de 5/0, passando de um resultado positivo de 5-2, para um negativo de 7-5. Um Time-Out oportuno do técnico português (16 minutos), rapidamente a equipa entrou na sua rotina normal de jogo e chegou ao final dos 30 minutos a vencer por 12-9. Neste período apenas uma nota curiosa, Portugal aos 16 minutos de jogo já tinha 7 faltas técnicas, 2 (duas) exclusões, sendo uma delas aos 35 segundos de jogo, 3 catões amarelos e tinha sofrido 3 livres de 7 metros. Apesar de alguma precipitação no remate, casos de Mariana Lopes, apenas marca o seu 1.º golo aos 26 minutos, e de Sandra Santiago, que marca o seu 1.º golos aos 27 minutos, Portugal era um justo vencedor ao intervalo, onde mais uma vez Isabel Gois era a sua principal figura, terminou o encontro com uma eficácia de 41%, Jéssica Ferreira terminou com 50%, mas na prática apenas jogou os últimos 5 minutos. Nos segundos 30 minutos e após um recomeço menos bom que permitiu ás Suíças igualar a partida a 12 (cerca dos 36 minutos), Portugal após mais Time-Out em oportunidade (cerca dos 39 minutos) quando o resultado se encontrava nosso favor pela diferença mínima 14-13, Portugal arrancou para uma excelente exibição e de consolidação do seu resultado, obrigando o técnico Suíço a utilizar todos os seus Time-Out até o minuto 53 quando Portugal já vencia por 23-17, daqui para a frente foi sempre a aumentar o diferencial, que atingiu a sua expressão máxima (10 golos) a 4 segundos do fim quando Diana Oliveira, marca o 28 golo de Portugal. Na seleção nacional, além das guarda-redes de que já falamos, tivemos uma Patrícia Rodrigues em dia sim com 9 golos foi não só a melhor marcadora de Portugal como do jogo, Mariana Lopes com 4 golos, tantos como Ana Gante que cometeu (4 faltas técnicas), já que Mónica Soares com 3 golos esteve em dia não. Nas suíças de destacar a sua marcadora de serviço Lisa Frey com 8 golos (apenas 2 no segundo período) mas com 6 faltas técnicas, e sua guarda-redes Fabia Schlachter com uma eficácia de 36%. Com esta vitória obtida em casa do organizador do Grupo, e independentemente do resultado que amanhã se verifique no último encontro que será entre as equipas já apuradas (França / Portugal), os escalões de formação no Feminino estão de parabéns, pois ambos se encontram apuradas para os respectivos Mundiais.
 
Relembrando que a Europa indica 10 equipas (eram 9, mas face á desistência da Oceânia, a IHF informou de que será um País Europeu a ocupar a nova vaga).
 
Nota – A EHF, já confirmou de que os Grupos 1 a 4 apuram as duas primeiras Classificadas enquanto os Grupos 5 e 6 apenas apura o 1.º Classificado. Esta alteração deve-se, conforme já noticiado em tempo por nós á desistência de participação no Mundial da Oceânia, tendo a IHF informado de que seria substituída por uma equipa da Europa.
 
Resultados

1ª Jornada
Portugal 44 – 23 Lituânia
França 23 – 16 Suíça
2ª Jornada
Lituânia 21 – 36 França
Suíça 18 – 28 Portugal

Calendário

3ª Jornada
Dia 20-04-14
Portugal - França (11H00)
Lituânia - Suíça (13H30)

Horas Locais

Já existem Grupos com os apuramentos definidos:

Grupo 3 – Holanda e Sérvia
Grupo 4 – Portugal e França
Grupo 5 - Suécia
 
O Formador

sexta-feira, 18 de Abril de 2014

19.º Mundial Júnior (Sub 20) – 2014 - Feminino – Apuramento Europeu - III

Portugal iniciou hoje a sua participação no Grupo 4 de Apuramento de apuramento Europeu para a Fase Final do 19.º Mundial Júnior (Sub 20) - 2014 a decorrer de 29 de Junho a 13 de Julho de 2014 na Croácia.
 
PORTUGAL VENCE LITUÂNIA 
Portugal disputou a 1.ª jornada com a equipa da Lituânia, vencendo, num encontro em que comandou o marcador do primeiro ao último minuto de jogo, indo construindo paulatinamente o seu resultado, de tal forma que no final dos primeiros 3º minutos de jogo vencia por 25-10, o que diz bem da superioridade da equipa Portuguesa neste encontro, no entanto no segundo período de jogo até cerca dos 45 minutos a equipa da Lituânia, conseguiu equilibrar o marcador no período, pois o resultado então verificado era de 34-19, ou seja exatamente a mesma diferença com que terminou o primeiro tempo, este indicador a que se deve juntar que Jéssica Ferreira, que entrou no iniciou do segundo tempo, sofreu um parcial de 6-0, apenas efetuando a sua 1.ª defesa cerca dos 38 minutos, talvez devido a este rendimento, o técnico Nacional fez regressar á baliza de Portugal Isabel Gois cerca dos 46 minutos de jogo, esta jogadora que confirmou a excelente forma em que se encontra terminou o encontro com uma eficácia de 54%, sendo na nossa opinião um dos grandes pilares desta equipa. Um fator nos preocupa, foi o excessivo número de faltas técnicas da equipa Nacional (20) e provavelmente a falta de concentração nestes primeiros 15 minutos do segundo período, o que num jogo com outras características poderá ser determinante, pois neste tipo de concentrações as duplas de arbitragem dirigem a mesma equipa sempre mais do que uma vez. O Numero de golos da equipa Portuguesa foi bem distribuído, no entanto Mónica Soares com 8 (4 de 7 metros) golos foi a melhor da equipa, mas também uma das que cometeu maior número de faltas técnicas (4), Mariana Lopes com 5 golos, mas com 5 faltas técnicas, foi juntamente com Patrícia Rodrigues com igual número de golos as marcadoras que se lhe seguiram. Não poderemos encerrar esta ligeira crónica sem uma palavra para Ana Rita Neves com 4 golos em 4 oportunidades e uma eficácia de 100%. Na equipa da Lituânia, de salientar igualmente como fator negativo o elevado número de Faltas Técnicas (33), e como destaque pela positiva sua jogadora Busaite Kamile que foi a sua melhor marcadora com 6 golos. Terminamos lembrando que as facilidades encontradas neste encontro não serão certamente as mesmas nos dois jogos que se seguem, até porque senão se registar nenhuma surpresa esta Lituânia, será certamente a ultima classificada do Grupo de Portugal.
 
Relembrando que a Europa indica 10 equipas (eram 9, mas face á desistência da Oceânia, a IHF informou de que será um País Europeu a ocupar a nova vaga).
 
Nota – A EHF, já confirmou de que os Grupos 1 a 4 apuram as duas primeiras Classificadas (ver Link) enquanto os Grupos 5 e 6 apenas apura o 1.º Classificado. Esta alteração deve-se, conforme já noticiado em tempo por nós á desistência de participação no Mundial da Oceânia, tendo a IHF informado de que seria substituída por uma equipa da Europa.
 
Resultados
1ª Jornada
Portugal 44 – 23 Lituânia
França 23 – 16 Suíça

Calendário
2ª Jornada
Dia 19-04-14
Lituânia – França (15H30)
Suíça - Portugal (18H00)

3ª Jornada
Dia 20-04-14
Portugal - França (11H00)
Lituânia - Suíça (13H30)
 
Horas Locais
 
O Formador

Nomeações – EHF – 2013 / 2014 – XXIV

A EHF procedeu a novas nomeações de prestigio para as suas provas Europeias, desta vez apenas para Delegados.
 
Delegados 
Rui Coelho - Foi nomeado, para o encontro da 2.ª Mão dos 1/4 Final da Liga dos Campeões Masculinos, que se disputa entre o FC Barcelona (Espanha) e o Rhein-Neckar Löwen (Alemanha), em Espanha no dia 26-04-14.
 
Ao nomeado endereçamos os nossos parabéns, e os desejos de que tudo corra pelo melhor.
 
O Regras

quinta-feira, 17 de Abril de 2014

P004 – Fase Final – 2013 /2014 – III

Crónica dedicada á Fase Final Nacional da PO04, esta época disputa em novos moldes, pois na nossa opinião é agora que pode existir a tão desejada competitividade no escalão que todos dizem não existir, e provavelmente com toda a razão.
 
PO04 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Juniores Masculinos
 
Fase Final Nacional – Grupo “A”
2.ª Jornada
Benfica 29 – 29 FC Porto
Sporting 25 – 23 Belenenses
Dia 16-04-14
Xico Andebol 24 – 29 ABC
 
Tal como na 1.ª jornada da prova, teremos de assinalar de que nos jogos disputados não se verificaram casos disciplinares, e as assistências superaram em muito o que anteriormente se vinha verificando, o que reforça a nossa ideia de que quando existe equilíbrio e competitividade há público. Continuamos com a esperança de que a Andebol TV dê alguma atenção a esta prova. Falando desta jornada que teve um jogo adiado, entendendo nós de forma incompreensível, pois a desculpa de que havia jogadores a disputar uma prova noutro escalão, não qualquer cabimento na nossa opinião, pois na Final Four da Taça de Portugal, estavam outras equipas na mesma circunstância, se a justificação para o adiamento foi outra qualquer, terá sempre de se verificar se existe ou não prejuízos para terceiros. Nos jogos realizados, verificou-se que o FC Porto que se apresentou com todos os seus “pesos pesados” pois desde Belmiro Alves a Miguel Martins passando por Nuno Carvalhais entre outros, alcançou um excelente empate na luz diante o Benfica, num jogo de grande equilíbrio, registando-se ao intervalo também uma igualdade a 15 golos, de destacar neste encontro os 12 golos marcados por Tiago Ferro do Benfica e que contribuíram e muito para a igualdade alcançada pela sua equipa. No outro encontro que se realizou, o Sporting recebeu e venceu o Belenenses, num encontro também ele de grande equilíbrio (13-11 ao intervalo a favor da equipa do Sporting), com a equipa do Restelo a apresentar-se em muito melhor forma, do que mostrou durante a 1.ª Fase da Prova. No Sporting, é notórias as ausências de João Ligeiro, Nuno Gonçalves e em especial de Edmilson Araújo.A jornada completou-se com o jogo adiado, e já por nós referido anteriormente, e pensamos que temos a razão toda do nosso lado, pois no jogo referido Xico Andebol / ABC, disputado ontem (16-04-14), participaram no mesmo 8 (oito) atletas que estiveram presentes na Final Four da Taça de Portugal (3 do Xico Andebol, e 5 do ABC), com a curiosidade dos 5 jogadores do ABC 4 (quatro) serem jogadores de campo que contabilizaram um total de 16 golos neste encontro. E deste modo damos por encerrado este tema, pois continuamos a entender que existem adiamentos que nunca deveriam ser aceites pela FAP. No jogo disputado na cidade de Guimarães o ABC construi a vitória nos primeiros 30 minutos, com uma forte reação da equipa da casa nos segundos 30 minutos, não permitindo á forte equipa bracarense que dilata-se mais o resultado. Destaque no ABC para o reforço Diogo Branquinho com 7 golos e melhor marcador da sua equipa, enquanto do lavo vimaranense José Santos com 8 golos, foi o melhor marcador da equipa e do jogo (No Portal da FAP, a classificação não está atualizada). A classificação após a realização desta jornada é a seguinte: 1.º ABC (6 pontos), 2.º FC Porto e Benfica (5 pontos), 4.º Sporting (4 pontos), 5.º Belenenses e Xico Andebol (2 pontos).

O Noticias.

Andebol de Praia 2014 – 60 horas de Andebol

60HORAS DE ANDEBOL DE PRAIA - ESPINHO 2014
PRAIA MARBELO - 7 A 9 DE AGOSTO DE 2014
1. ESCALÕES: Os atuais para a época 2013/2014, tanto no masculino como no feminino. Cada equipa deve ter no mínimo 6 atletas e no máximo 10.

2. ALOJAMENTO: Os participantes podem optar por uma das seguintes soluções: ficar na Praia Marbelo, junto do recinto de jogos, ou no Parque Municipal de Campismo de Espinho. Para ficarem no Parque de Campismo devem enviar um mail até dia 20 de Julho para: paulomarkscosta@gmail.com com o nome e escalão da equipa; número de pessoas e tendas, bem como o contato da pessoa responsável.

3.1. INSCRIÇÕES: feitas através de Lista de Participantes e entregues no Secretariado da prova 3H antes do 1º jogo, com cópia de todos os BI's. No caso de algum participante não ser atleta federado, devem entregar o Termo de Responsabilidade devidamente preenchido, acompanhado da cópia do BI. Tanto a Lista de Participantes como os Termos de Responsabilidade são levantados no Secretariado.

3.2. PREÇOS:
- Até 30 de Abril 2014 - 50 euros
- De 1 a 26 de Maio 2014 - 60 euros
- De 27 de Maio a 23 de Junho 2014 - 75 euros
- De 24 de Junho a 28 de Julho 2014 - 80 euros
- Taxa Especial de Última Hora: de 29 de Julho a 5 de Agosto 2014 - 100 euros

Os pagamentos devem ser feitos através do nib: 003501940000244780014 (CG DEPÓSITOS) e enviado comprovativo para o e-mail: paulomarkscosta@gmail.com

4.1. REGRAS
– ADOPTADAS PELA EHF PARA A MODALIDADE.
– NÃO SE ADMITEM NOMES DE EQUIPAS MENOS PRÓPRIOS.

4.2. DISCIPLINA E CRITÉRIOS DE DESEMPATE:
– REGENTES PELO REGULAMENTO GERAL E DE DISCIPLINA DA FAP.
- A ORGANIZAÇÃO TEM O DIREITO DE EXCLUIR EQUIPAS/ATLETAS QUE NÃO CUMPRAM COM AS REGRAS ACIMA DESCRITAS.

 5. ARBITRAGEM:
 - INSCREVE-TE COMO ÁRBITRO OFICIAL DO 60HORAS E RECEBE UMA BONIFICAÇÃO POR PARTE DA ORGANIZAÇÃO (CONTACTAR DIRECTAMENTE PAULO COSTA – 919126448).

- ALÉM DOS ÁRBITROS OFICIAIS DO EVENTO, CADA EQUIPA DEVE INDICAR NO MÍNIMO UM DOS ELEMENTOS COMO ÁRBITRO.

TOLERÂNCIA: 5 MINUTOS/ MÍNIMO 6 JOGADORES

BOLAS E EQUIPAMENTOS:
CADA EQUIPA DEVE APRESENTAR ANTES DO JOGO UMA BOLA NA MESA DO CAMPO DE JOGO. OS EQUIPAMENTOS SÃO OS REGULAMENTADOS PELA FAP PARA A MODALIDADE.

6. PRÉMIOS:
- TAÇA FAIR PLAY (IMPLICA A PARTICIPAÇÃO GRÁTIS NO PRÓXIMO ANO)
- PRÉMIOS PARA OS TRÊS PRIMEIROS CLASSIFICADOS POR ESCALÃO
- PRÉMIO JOGADOR/A MAIS ESPECTACULAR DO 60HORAS
- PRÉMIO GUARDA-REDES MAIS ESPECTACULAR DO 60HORAS

O Noticias

Informação – Clubes - Diversa

1º TORNEIO "ARMANDO CARVALHO"
Minis Feminino
 
O 1º TORNEIO "ARMANDO CARVALHO" em Minis Feminino organizado pelo MAC - Macieira Andebol Club, e que se realiza no próximo dia 19 de Abril.
 (Fonte Organização)

O Noticias  

quarta-feira, 16 de Abril de 2014

Jogos Olímpicos de Verão da Juventude – 2014 – I

2.º JOGOS OLÍMPICOS DE VERÃO DA JUVENTUDE
NAJING (CHINA)
 
A segunda edição de Jogos Olímpicos de Verão da juventude (YOG), incluem a modalidade de Andebol, tanto em Masculinos como em Femininos e vai ser realizada em Nanjing, na China, de 16 a 28 de agosto de 2014.
 
Com uma estreia bem sucedida em Singapura 2010, onde a Dinamarca em Femininos e o Egipto em Masculinos foram os grande vencedores.
 
Os torneios serão disputados por um total de 12 equipas (6 Masculinas e 6 Femininas). Cada equipa será constituída por um máximo de 14 jogadores, nascidos em 96, 97 e 98.
 
A fórmula de disputa do torneio é a constituição de 2 grupos de 3 equipas (tanto em Masculinos como em Femininos), com os dois primeiros de cada Grupo a jogarem às 1/2 Finais, jogando os terceiros classificados de cada grupo pra 5/6 lugar. 
 
Os Jogos Olímpicos da Juventude, encerram entre si uma curiosidade, pois cada país apenas se poderá representar numa modalidade coletiva (Andebol, Futebol e Rugby, como exemplo) tendo algumas vezes que optar. E apenas num género Masculino ou Feminino.
 
Masculinos

África – Egipto
Ásia – Qatar
Europa – Eslovénia e Noruega
PanAmerica – (Brasil)

Femininos

Organizador – China
África – Angola
Ásia – Coreia
Europa – Suécia e Rússia (devido á Oceânia ter retirado a sua participação)
PanAmerica
 
Como o apuramento dos Femininos Pan-americanos, apenas será disputado em 22 de Abril, a representação do Brasil em Masculinos está pendente de resolução do Comité Olímpico Brasileiro, após a disputa da prova em referência.
 
A 3.ª Edição dos Jogos Olímpicos de Verão da Juventude, disputar-se-ão em Buenos Aires (Argentina) em 2018.
 
O Noticias

terça-feira, 15 de Abril de 2014

PO03 – Crónica de Fim-de-semana – 07 – 2013 / 2014

Breve crónica da PO03, referente á 2.ª Fase desta prova nacional não fixa. 
 
PO03 – Campeonato nacional da 3.ª Divisão Seniores Masculinos
 
2.ª Fase
 
Zona Sul
7.ª Jornada
CD Olhanenses 26 - 36 Almada AC
GS Loures 27 - 19 Sassoeiros
Oriental Lisboa 31 - 32 Zona Azul
Lagoa AC 29 - 18 B. Janeiro
 
Jornada que marcou o final da primeira volta desta Fase Final, uma boa notícia foi a ausência de relatórios disciplinares nos jogos o que será sempre de recordar. Apenas um jogo equilibrado o Oriental Lisboa / Zona Azul, com a vitória a “sorrir” á equipa alentejana pela diferença mínima, o equilíbrio foi patente durante todo o encontro, com o resultado ao intervalo a situar-se numa igualdade a 15 golos, de destacar os 10 golos de Miguel Baião do Zona Azul, que foram um grande contributo para a vitória da sua equipa. Nos restantes encontros vitórias folgadas das equipas consideradas favoritas, destacando os 10 golos de João Guerreiro do Almada AC, obtidos em Olhão no jogo com os Olhanenses que continua a ser a única que apenas contabiliza derrotas nesta zona. Nada a dizer acerca das vitórias do GS Loures sobre o Sassoeiros, nem do Lagoa AC sobre o B. Janeiro. Não estaremos muito longe da verdade se o nosso prognóstico nesta zona for que Almada AC e GS Loures devem ascender á 2.ª Divisão, com o Almada AC a disputar provavelmente a final da prova, pois será a equipa mais experiente. Após esta jornada a classificação ficou a seguinte: 1.º Almada AC e GS Loures (20 pontos), 3.º Zona Azul (17 pontos), 4.º Oriental Lisboa (15 pontos), 5.º Lagoa AC (13 pontos), 6.º Sassoeiros (11 pontos), 7.º B. Janeiro (9 pontos) e 8.º CD Olhanenses (7 pontos).
 
Zona Norte
1.ª Jornada
ACD Monte 30 - 20 SIR 1.º Maio
7.ª Jornada
Boavista FC 34 - 27 Albicastrense
Juventude Lis 28 - 23 Estarreja AC
Arsenal Devesa 39 - 25 ADC Monte
SIR 1.º Maio 25 - 27 Gondomar Cultural
 
Nesta zona, disputou-se não só a 7.ª jornada que assinalou o final da primeira volta como ainda se verificou o acerto do calendário com a disputa o jogo em atraso desde a 1.ª Jornada. Tal como na jorna anterior, talvez devido ao maior equilíbrio entre algumas equipas a jornada em termos disciplinares, não foi como na zona sul, aqui assinala-se o facto de existirem 2 (dois) encontros com relatório disciplina. O ACD Monte que fez jornada dupla para acerto de calendário obteve a sua segunda vitória precisamente sobre a equipa que terminou a primeira volta apenas com derrotas o SIR 1.º Maio, perdendo depois com grande naturalidade sobre a melhor e grande favorita da zona, não só á subida de divisão com á disputa da final O Arsenal Devesa, que neste encontro teve em Virgílio Pereira com 10 golos o seu melhor marcador. No entanto a grande surpresa da jornada esteve em Leiria onde o Juventude de Lis venceu um dos favoritos, o Estarreja AC, apesar deste se encontrar na frente do marcador no final dos primeiros 30 minutos por 16-13, com os 10 golos de Nuno Silva a serem insuficientes para a sua equipa vencer o encontro. No encontro mais equilibrado da jornada o Gondomar Cultural foi á Marinha Grande vencer o Sir 1.º Maio, após uma igualdade a 11 golos ao intervalo. No Bessa o Boavista FC venceu o sempre aguerrido Albicastrense, também após o marcador registar uma igualdade ao fim dos primeiros 30 minutos a 13 golos, com o seu atleta João Carvalho a ser o grane protagonista da equipa ao marcar 11 golos. Nesta zona tirando a discussão do 1.º lugar é prematuro arriscar um prognóstico para o 2.º da zona. Após esta jornada a classificação ficou a seguinte: 1.º Arsenal Devesa (21 pontos), 2.º Estarreja AC e Boavista FC (17 pontos), 4.º Albicastrense e Juventude Lis (15 pontos), 6.º ACD Monte (11 pontos), 7.º Gondomar Cultural (9 pontos), 8.º Sir 1.º Maio (7 pontos).
 
O Noticias