gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

quarta-feira, 6 de agosto de 2008

Pagamentos de Arbitragens – FAP

Muito se tem escrito e especulado sobre as dividas da FAP , aos quadros de arbitragem. Efectivamente , não se compreende que tal aconteça, pois basta ler com atenção o conteúdo do Artigo 31.º ( Encargos e reembolso de despesas com arbitragem ) da Secção VIII do Titulo 11, para se constatar que algo andou errado, durante a época 2007/2008.Para o melhor compreensão do que afirmamos, transcreve-se parte do conteúdo do artigo em referencia :

1.Os Encargos e reembolso de despesas (refeições , deslocações e outros ) dos árbitros nos Campeonatos Nacionais, de todos os escalões , serão efectuados do seguinte modo:

a) Os encargos e reembolso de despesas dos árbitros serão divididos entre todos os participantes de forma igual, para cada fase e pagos antes do início da mesma, com um valor a definir pela Direcção da Federação de Andebol de Portugal conforme uma previsão orçamental.

b) No final de cada fase far-se-ão os acertos necessários sendo os clubes reembolsados ou pagando o excedente.
.... ....
3.O não cumprimento do estabelecido no presente artigo implica a suspensão imediata dos clubes em falta, com as consequências regulamentarmente previstas.
.... ....

Não tivemos conhecimento de nenhuma suspensão de Clubes por incumprimento, conforme o estipulado no ponto 3 deste artigo. Poderemos concluir, portanto, que a gestão das verbas referentes ás despesas de arbitragem não foi a mais indicada ou correcta.

Não podemos entender como o Órgão representativo da Classe, (se ainda existe ?), não tomou as devidas previdências a tempo e horas , deixando que se chegasse a este ponto. Da mesma forma que se desconhecem quem são os elementos que têm reunido com o actual presidente da FAP, que ficou com o”menino” nas mãos.

Devemos ainda referir , que apesar de a FAP, nada dizer no seu Portal, o patrocínio da AXA, deixou de existir, e segundo se consta porque esta empresa não gostou da forma como foi tratada. E confirma-se que o mesmo já não existe, pois no próprio Portal da FAP, deixou de existir o símbolo desta empresa, o que confirma a informação que obtivemos. Será que as dificuldades financeiras da Federação aumentaram??

O Jurídico

2 comentários:

Anónimo disse...

Após a saída do Sr. Luis santos que com muitas qualidades e alguma arrogância nas atitudes, muitas vezes sem necessidade o calvario de maus tratos a Clubes, dirigentes, treinadores e jogadores e para não falar a Associações Regionais que não eram do Regime... essa historia vai ser contada um dia.
Mas com a sua saída o calvário da falta de meios financeiros e capacidfade de arranjar receitas vão ser u mdrama daqui pra fernte.
"Ninguem é insubstituível, mas há uns que fazem mais falta que outros..." dizia um antigo dirigente do andebol.

Anónimo disse...

A procissão ainda agora vai no adro!!!