gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Arbitragem – A Despedida de um Árbitro – 2015 /2016

A Despedida

Do Árbitro Fernando Rodrigues, quadro da Associação de Andebol de Viana de Castelo, que pertenceu ao nível 4, nas últimas 3 épocas, recebermos a seguinte carta de despedida, que publicamos na íntegra, sem qualquer sublinhado ou chamada de atenção, desejando as maiores felicidades na sua vida futura ao referido árbitro, ao mesmo tempo que louvamos a sua coragem.

“Caros amigos, 

No passado dia 26 de Setembro, dei por terminada a minha "carreira" enquanto arbitro de andebol. Foram 10 anos de muitas conquistas, privações, alegrias, amizades e de muitas lutas na verdade foram 10 anos que valeram a pena. 

Saio da arbitragem por duas razões a primeira porque não estudei e chumbei no teste escrito a que fui sujeito no início da época e a segunda porque não me revejo no actual projecto da arbitragem e na sua falta de transparência; Mas também afirmo que saio de consciência tranquila porque procurei sempre A VERDADE DESPORTIVA.

Não poderia deixar de agradecer a todos os atletas, treinadores, pais, colegas do apito, delegados, adeptos, observadores e elementos da direcção da FAP que me ajudaram a tornar um melhor árbitro e um melhor cidadão. Peço também as minhas sinceras desculpas a todos os clubes e a todos os intervenientes destes, nas centenas de jogos que apitei ao longo destes 10 anos por todas as vezes que errei ou fui injusto, mas acreditem que nunca foi propositado ou com o sentido de prejudicar algo ou alguém. 

Como é óbvio seria injusto se não deixasse uma palavra de agradecimento também ao meu colega de "apito" Nuno Rodrigues por me ter aturado e lutado comigo ao longo destes 10 anos, sem ti isto não seria a mesma coisa nem faria sentido, mas como te expliquei a minha opção neste momento da minha vida é única e exclusivamente a minha vida profissional.

Prometo continuar atento a nossa modalidade e voltar um dia, com outras armas, outros objectivos e em busca de uma transparência feita de água límpida e não de água turbulenta;

Sei também que muitos de vocês não poderão achar correto este post, logo neste blog, contudo não sejamos irrealistas, pois este é o o maior site de informação sobre andebol em Portugal, por essa razão toda a gente o consulta, desde os árbitros até aos adeptos.

Finalizo agradecendo a todos os meus colegas de apito e as seguintes pessoas que me tornaram um arbitro/cidadão melhor: António Galambas, José Ribeiro, Orlando Ribeiro, Nuno Rodrigues, Fernando Humberto entre outros.

Na esperança que a nossa arbitragem seja repensada e respeitada;

Com saudações andebolistas e com um até já;
Fernando Rodrigues”

O Noticias

22 comentários:

Jorge Almeida disse...

1º) Não conheço a pessoa em causa, nem me lembro de o ver actuar.

É sempre de lamentar o abandono de árbitros. Já são tão poucos ...

2º) Lista de transmissões de jogos de Andebol na TV, Internet e Rádio entre 3 e 4 Outubro 2015:

http://andeboltv.blogspot.pt/2015/09/lista-de-transmissoes-entre-28-setembro.html

Pedro Rodrigues disse...

Quando deixamos de ser humildes, o nosso conhecimento fica limitado pela nossa incapacidade de evoluir.

Anónimo disse...

Fernando Rodrigues, já ontem era tarde. Quem quer ser árbitro e não percebe que os principais protagonistas serão sempre os atletas, só pode andar desfasado do que é o desporto e esta modalidade em particular. É uma pena a modalidade perder um árbitro, mas neste caso, não havia disponibilidade para aprender, logo, que venha alguém com vontade de ajudar o Andebol...

Anónimo disse...

pode não tersido o melhor, mas teve uma virtude, soube sair quando devis, e soube dizer algumas berdades que todos dizem mas ás escondidas popois podem ser colocados de lado, ou pior ainda, mal tratados, e existem vários eemplos. com todo o meu apoio, sorte no futuro, pois ainda gostas da modfalidade, agora aqueles que s+o querem poleiro, esses continuam, nem que o atraso nos pagamentos seja de vários meses, com os pais a suportarem as despesas.

Um amigo

Fernando Rodrigues disse...

Caríssimo Pedro Rodrigues fica aqui a defenicao daquilo que eu suspeito que sente:

res·sa·bi·a·do
(particípio de ressabiar)
adjectivo
1. Que ressabia; que tem ranço. = RANÇOSO
2. Que não confia com facilidade. = ASSUSTADIÇO, DESCONFIADO, ESPANTADIÇO
3. Que está melindrado, agastado, zangado. = RESSENTIDO

Acredito severamente que por causa da sua humildade a mais é que não consegue deixar de ser um treinador de campeonatos regionais.

(Quem diz aquilo quer quer, ouve o que não quer)

Um abraço com bastante humildade;

Fernando Rodrigues disse...

Caríssimo gostaria de lhe dar uma resposta, mas na verdade não é demasiado corajoso para dar a cara e prefere falar sobre o anonimato. Talvez seja daqueles que pelo anonimato vá tentado que as suas equipas ganhem jogos.

Sei que ficou mais descansado com a minha saída, contudo eu sai da arbitragem e não sai do andebol.

Despeço-me esperando que o senhor também ajude o andebol de uma forma clara e transparente sem "anominatos" cirúrgicos.

Um abraço e obrigado por ter lido o meu post.

Anónimo disse...

Fernando Rodrigues e Nuno Francisco formavam uma das duplas com mais capacidade de progressão do panorama nacional. Mas desde o inicio, cometeram um erro demasiado grave aos olhos dos dirigentes do CA da FAP e da direção da AABraga... sempre tiveram dignidade, honra e humildade.
Tiveram dignidade e honra ao seguirem sempre os seus ideais e principios; ao não permitirem que condicionassem as suas arbitragens (principalmente quando estavam envolvidas equipas da AAB); ao terem a coragem de o dizerem frontalmente, ao não aceitarem o que consideravam ser errado apenas porque todos os outros na esperança de um poleiro aceitavam; etc.
Infelizmente com todo o CA atual, a verdade, transparência, dignidade, honra, humildade, etc. são termos e posturas que jamais conhecerão.
Lamento a saída do FR, assim como, lamento profundamente a situação que diversos Árbitros estão a passar nas maos do CA, por apenas terem Honra e Dignidade.
Quero continuar a acreditar, que o Andebol e a Arbitragem ainda têm salvação...

Anónimo disse...

Uma boa noticia para o andebol! Arrogante,pouco humilde e gostava de ser a estrela do jogo. Foi um favor que nos fez (atletas da modalidade).

Anónimo disse...

Anónimo das 12:44 diz, o Fernando Rodrigues é exactamente o oposto do que diz dele.
Talvez por isso cause perturbações a muita gente. Nomeadamente a nível mental.
O abandono de Fernando Rodrigues é a meu ver uma bofetada com luva de pelica ao sistema apodrecido que se vive no reino da arbitragem principalmente no CA.
Há uns anos tive a oportunidade de dizer a este senhor agora ex árbitro que tivesse cuidado pois a sua postura ir-lhe-ia causar anticorpos. E causou. Só que Fernando Rodrigues não tinha uma postura má, bem pelo contrário. E foi esse contrário que lhe viria a causar problemas por parte da mediocridade feita dirigentes.
Um abraço para ele que soube retirar-se com dignidade.

beatriz disse...

fenando acho que estas a dar muita importancia a pessoas que nao deveriam andar por ca a muitos anos por isso esquece essa gente. so e pena outros colegas teus nao tomarem a mesma atitude se caso o fizessem talvez algo muda-se no c a abraço deste amigo

Anónimo disse...

Pois é Fernando, quiseste lutar contra o sistema e foste encostado...previsível!
Contudo, revejo-me em grande parte das tuas ações e insinuações mas de nada vale quando somos tão poucos.
Agora ficará o Guru da cidade dos arcebispos mais tranquilo com a tua saída? ?? Não acredito uma vez que por fora poderás ser bem mais 'incomodativo'.

A manipulação de jogos e dos resultados será vista mais amiúde mas espero que o árbitro FR esteja bem atento e denunciante. ..

Sorte para ti..

Anónimo disse...

Perde-se um árbitro que sempre respeitei. Ele e o colega arbitraram-me jogos em que o meu adversário era da AAB (nunca representei clubes da AAB) e não tenho qualquer motivo de lamentação. Cometeram erros? Seguramente que sim, mas para ambas as equipas, sem qualquer influência nos resultados.
Enquanto houver "SINDICATOS" na arbitragem estamos tramados! Enquanto houver árbitros a chamar "padrinho" ao Fernando Humberto e a outros, estamos tramados!
Fernando, mande os ignóbeis à biblioteca...

Anónimo disse...

Mal conheci a pessoa em causa e a sua dupla, assiste a 3 ou 4 jogos, a começar pela fase final 2ª divisão, em Formentões, zona bem norte, 5 anos atrás (? ) Bons jogos em ambiente difícil.

Fica o gesto de saída e despedida.

Boa sorte

Anónimo disse...

Como é possivel que uma pessoa que chumba duas vezes nos testes escritos queira transformar-se em vitima.

Anónimo disse...

Não se perdeu rigorosamente nada, antes pelo contrário. Muitas felicidades para ti pois o andebol para já ficou a ganhar.

Anónimo disse...

parabens ela denuncia e pela coragem, se muitos dos que falam tivessem a tua coragem, certamente que muitos dos que provocaram a tua saída já se tinham despedido, e deixar o ca para quem gota da modalidad e da arbitragem, nuitas felicidades no teu futuro. E nã ligues a alguns comentários pois são feitos por encomenda e já se sabe por quem.

Anónimo disse...

Anónimo de 4 de Outubro de 2015 às 18:14
A pessoa não chumbou nos testes. Chumbaram-na que é diferente.

Anónimo de 4 de Outubro de 2015 às 19:51
Não se perdeu nada? O andebol ficou a ganhar?
Quem diz uma coisa destas deve ter Fernando Rodrigues como inimigo. Vá lá saber-se porquê. Ou sei?

Anónimo disse...

Quando existem arbitros que nada dão como jogadores, tem a real possibilidade de se refugiarem como senhores do apito !
Neste caso concreto tenho a dizer que a prepotência em pessoa e a frustração como homem, deixou a carreira, quem sabe com alguns altos, graças ao colega Francisco.
Tive ligado à modalidade alguns anos e deixo aqui algumas palavras que o prepotente do Fernando Rodrigues deixou a um treinador com mais de 25 anos de carreira. ... " não estou aqui para ensinar ninguem "...
Realmente uma subtileza de pessoa. Como ao tempo vendia vinho, só posso dizer que estava alcoolizada !
Resta dizer que na minha opinião que não tem valor expressivo que o andebol desta vez saiu a ganhar.

Anónimo disse...

Ao anónimo de 5 de outubro de 2015 às 18:00, posso dizer-lhe que ainda ouvi muito pior da boca desse senhor Fernando Rodrigues, com a prepotencia que lhe era singular, disse-me " cala-te, não percebes nada disto ".
Estou certo que só não reagi fisicamente porque as miúdas que estavam no banco me rodearam, senão ele tinha abandonado mais cedo a arbitragem e eu passava a ser um treinador de bancada.
O Andebol não perdeu grande coisa, o seu colega já o devia ter deixado à muito tempo.
Exibia-se muito, a arbitragem não ganhava nada com a sua imagem, antes pelo contrário, alguns comentários pouco abonatórios eram feitos umas vezes em surdina, outras até abertamente contra o personagem e sua forma de estar na arbitragem e opções pessoais de vida.
O CA em boa hora o dispensou, ou ele abandonou as lides do apito, por opção.

Anónimo disse...

A comunidade andebolistica chora a perda de Fernando Rodrigues !!!
Ao anónimo de 5 de outubro de 2015 às 18:00 hrs. Não sei quem é, mas também não é importante ! Apenas gostaria de lhe dizer que tem toda a razão no que escreveu. Para Si muito obrigado pela coragem. Ao Fernando Rodrigues, até que enfim que assumiste ser um homem e vieste para casa.

Vera disse...

Bem...depois de ler os comentários deixados anteriormente realmente é impossível agradar a "Gregos e Troianos".
Da minha parte uma dupla fantástica que felizmente tive o orgulho de conhecer pessoalmente e a quem desejo tudo de bom.
Erros todos cometem agora são poucos aqueles que tem coragem para os assumir!
Até breve Fernando e Nuno :)
Respeito e Fair Play!

Pedro Rodrigues disse...

Fernando - O teu pouco conhecimento é de lamentar. Ainda tu não sabias o que era Andebol, já eu andava noutra andanças que não campeonato regionais.
Nem sempre o andebol é a nossa prioridade na vida. Existe vida para além do andebol assim como trabalho e família que nos fazem não aceitar convites ou pensar noutras situações favoráveis à carreira na modalidade. Mas um dia vais descer e perceber.
A tua resposta a uma simples frase demonstra desde logo que quem realmente não sabe estar tem de sair. Não insultei nem chamei nomes, faz parte da minha educação.
Um bom futuro na próxima atividade, que seja melhor que esta breve passagem pelo andebol.