gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

terça-feira, 29 de março de 2016

Novas regras – Julho – 2016 - IV

 IHF IMPLEMENTA
ALTERAÇÕES ÀS REGRAS
(JULHO DE 2016)

A Federação de Andebol, publica, através do seu CO N.º 65 de 02-03-16, de que a IHF, implementa a partir de 1 de Julho de 2016, alterações às Regras de Jogo.

Assim e conforme o indicado em anterior artigo, hoje vamos dar continuidade á informação sobre as novas regras, ou sobre as alterações que se vão verificar, a partir de 1 de Julho de 2016

4 – Último Minuto

Informação:

O Objetivo desta Regra que foi modificada em 2010, foi o e evitar ou reduzir as condutas antidesportivas, e as faltas graves, no último minuto de um encontro, e também de dar á equipa que se encontrava em situação de vencida a oportunidade de igualar ou vencer o encontro, ou seja manter a emoção do resultado até ao último segundo. No entanto, o sucesso têm sido parcial e continuamos a ver ações graves que permitem a uma equipa vencer um encontro, independentemente do facto de um dos seus jogadores ser suspenso no encontro seguinte.

Adicionalmente, o período de um minuto é considerado demasiado longo para esta Regra (Num minuto é possível marcar dois ou mais golos)

Acordo:

  • Em vez do último minuto as disposições especiais serão unicamente aplicadas nos últimos 30 segundos.
  • A Regra será aplicada nos últimos 30 segundos do tempo regulamentar de jogo, e no final do primeiro e do segundo prolongamento.

As Regras 8:5, 8:6, 8:10 c, d são ajustadas da seguinte forma:

  1. A expressão “último minuto de jogo” deve ser substituída por “últimos 30 segundos de jogo”
  2. Uma falta inserida na Regra 8:10c (bola não está em jogo) será sancionada com uma desqualificação sem informação escrita, e um lançamento livre de 7 metros a favor da equipa adversária.
  3. Uma falta inserida nas Regras 8:10d (com a bola em jogo) e 8:5 será sancionada com uma desqualificação sem informação escrita, e um lançamento livre de 7 metros a favor da equipa adversária.
  4. Uma falta inserida nas Regras 8:10d (com a bola em jogo) e 8:6será sancionada com uma desqualificação com relatório escrito, e um lançamento de 7 metros a favor da equipa adversária.
  5. Nos casos 3) e 4) se aplicará o seguinte:
5.1.   Se o atacante é capaz de atirar e marcar um golo, não será assinalado nenhum lançamento livre de 7 metros;
5.2.   Se o atacante passa bola a um companheiro de equipa que não consegue marcar um golo, é assinalado um lançamento de 7 metros a favor da equipa adversária;
5.3.   Se o atacante passa bola a um companheiro de equipa que consegue marcar um golo, não é assinalado nenhum lançamento de 7 metros.

A decisão de aplicação do lançamento livre de 7 metros, aplicar-se-á segundo os seguintes conceitos:

  • O Atleta que sofre a falta grosseira, nos últimos segundos, converte golo – Golo, lançamento de saída para o adversário e desqualificação do infrator.
  • O Atleta que sofre a falta, passa a bola a um colega de equipa que converte o golo – Golo, lançamento de saída para o adversário, e desqualificação do infrator.
  • O Atleta que sofre a falta, passa a bolo a a um colega de equipa que não consegue converter em golo – Lançamento livre de 7 metros e desqualificação do infrator.

Esclarece-se no entanto que quando a bola está em jogo, a regra será sempre aplicada, quando as faltas praticadas colocam em perigo a saúde e a integridade física do adversário, não significando que qualquer falta cometida nos últimos 30 segundos, seja convertida em desqualificação e lançamento livre de 7 metros para o adversário.

Hoje tratamos, somente desta alteração, ficando apenas por tratar uma alteração, para completar este nosso trabalho.


O Formador

Sem comentários: