gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

quarta-feira, 27 de março de 2019

Crónica Intermédia de Fim-de-semana – 54 – 2018 / 2019 – I


Crónica Intermédia de fim-de-semana da PO01, dedicada apenas aos jogos da 2.ª jornada da Fase Final do Grupo A, que têm uma jornada realizada a meio da semana.

PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.

Fase Final Nacional – Grupo “A”
1.ª Jornada
Dia 08-05-19
Águas Santas – Madeira SAD (18H45)
2.ª Jornada
Dia 27-03-19
Madeira SAD 24 – 38 Benfica
Águas Santas 25 – 28 FC Porto
Belenenses 20 – 34 Sporting

Nova jornada disputada a meio da semana, com um dos jogos, a ser invertida a ordem dos pavilhões (Madeira SAD / Benfica), que foi realizado no pavilhão da Luz. Existe apenas um jogo em atraso da 1.ª jornada, que será disputado nas condições já anteriormente descritas. Continuando sem se entender, conforme denunciamos na nossa última crónica, “Qual é o critério de nomeação de Delegados, pois existem jogos com dois (2) delegados e jogos só com um, Porquê?” Jogos sem ocorrências disciplinares. E a jornada encerra a curiosidade de todos os jogos terem terminado com a vitória das equipas consideradas visitantes, um dos aspectos mais negativos da jornada, e que consideramos intolerável no Andebol 1, foi a falta de estatísticas no encontro Madeira SAD / Benfica, até podem surgie à posterior o certo é que durante o encontro não existiram.

Belenenses 20 – 34 Sporting

Jogo disputado no pavilhão Acácio Rosa, que se apresentou com uma razoável moldura humana, face ao que se têm verificado nos últimos tempos. Tivemos um encontro onde foram notórias as ausências de jogadores nucleares em ambas as equipas, no Belenenses, Nuno Roque, Diogo Domingos, e no Sporting, Matevz Skok. Desta forma foi um jogo, praticamente de sentido único, com a equipa do Belenenses a prolongar os seus ataques, conforme lhe competia (na nossa opinião), com o Sporting, a cometer bárias falhas técnicas, em especial no ataque que permitiu alguns golos, em transições rápidas ao Belenenses, mas o resultado face á diferença até física existente no plantel, não se estranha que o Sporting, aos 20 minutos, já vencia por 11-6, para chegar ao intervalo já com um diferencial de 8 golos, pois vencia por 16-8, com Valentin Ghionea (6 golos, 100% de eficácia), a ser um dos protagonistas do encontro juntamente com Pedro Valdez (7 golos, 78% de eficácia), tanto defensivamente como no ataque, não esquecendo desta vez a prestação competitiva de Carlos Carneiro (5 golos, 80% de eficácia)). No Belenense, que não soube responder a forma com a equipa do sporting encarou o jogo, apesar de ter entrado melhor no segundo tempo, mas rapidamente a equipa visitante voltou ao ritmo anterior, e chegou aos 15 golos de vantagem (50 minutos), quando se registava um 29-14, apesar das falhas técnicas que foram cometidas ao longo do encontro, e com o Belenenses a raramente aproveitar as diversas superioridades numéricas de que dispôs. O experiente Nelson Pina (5 golos, 50% de eficácia), que passou por diversas posições na equipa foi outro dos seus elementos em evidência, muito bem acompanhado por experiente atleta, Bruno Moreira (6 golos, 86% de eficácia, 1 em 2 de 7 metros). Desta vez Roney Franzini (19%, de eficácia), não teve a influência no jogo que normalmente têm, enquanto quer Cudic (48% de eficácia), quer Manuel Gaspar (47% de eficácia), estiveram em bom plano. Jogo dirigido pela dupla madeirense, constituída por Gonçalo Aveiro, e Hugo Fernandes, que aplicou um critério disciplinar apertado de princípio ao fim, falhando na nossa opinião em especial na lei da vantagem, e nas faltas do atacante.

Águas Santas 25 – 28 FC Porto

Jogo disputado no pavilhão do Águas Santas, com uma excelente moldura humana, que foi emotivo, e por vezes muito bem jogado, mas igualmente com momentos pouco racionais, e até precipitados, onde as duas equipas cometeram um número de falhas técnicas que normalmente não cometem. O FC Porto, que teve um contra-ataque, mortífero na nossa opinião, explorando e bem as deficiências que por vezes o ataque maiato proporcionava, em especial com uma total precipitação nos minutos finais do jogo. A equipa maiata começou bem o jogo, e rapidamente chegou a 3-0, para o FC Porto, responde r de imediato, por António Areias (11 golos, 69% de eficácia, 5 em 6 de 7 metros), e Miguel Martins (5 golos, 71% de eficácia), duas das grande figuras da sua equipa e do jogo, e aos 15 minutos de jogo, verificava-se uma igualdade a 6 golos, partir deste momento o FC Porto, assumiu o comando do marcador situação que não mais largou, chegando o intervalo a vencer pro 15-11. No segundo tempo FC Porto, rapidamente chega aos 21-14 (40 minutos de jogo), para a equipa maiata aproveitando e bem a superioridade numérica que se verificava, realizar um parcial de 3-o, r colocar o resultado em 21-17, para o Águas Santas onde quer Pedro Cruz (7 golos, 50% de eficácia, 1 em 2 de 7 metros), quer Francisco Fontes (63% de eficácia), numa perfeita ligação entre a 1.ª linha e o Pivô, foram reduzindo a diferença até ao mínimo (23-22) aos 51 minutos, 25-24, aos 55 minutos, e 25-26 aos 57 minutos de jogo, nunca a equipa maiata, conseguiu igualar o marcador, na maior parte das vezes fruto da prestação de Thomas Bauer (41% de eficácia) na Baliza do FC Porto, e nos momentos finais de Alfredo Quintana (44% de eficácia), que regressou a baliza no jog0 de pois ter sido substituído, por ter “levado” com uma bola na cara, durante a execução de um 7 metros que não o deixou bem. Como de costume António Campos na baliza do Águas Santas, esteve em bom plano (34% de eficácia), ainda no Águas Santas destaque-se a forma como Belmiro Alves (4 golos, 67% de eficácia) se entregou ao jogo. Jogo dirigido pela dupla Internacional Feminina do Porto, constituída por Vânia Sá, e Marta Sá, que não tiveram tarefa fácil, em especial em termos da sanção progressiva, onde em nossa opinião estiveram bem, no entanto em termos de falta do atacante e dos 7 metros, não estiveram ao nível a que já as vimos, pois transformar nítidas faltas do atacante em 7 metros, não é normal.

No Pavilhão da Luz, disputou-se por alteração da ordem dos jogos o Madeira SAD / Benfica, encontro que terminou com a expressiva vitória da equipa continental, que assumiu em definitivo o comando do jogo e do marcador cerca dos 11 minutos de jogo, quando passou a vencer por 8-7, e embora nunca adquire-se grandes vantagens, 20 minutos vencia por 13-12, para chegar ao intervalo a vencer por 19-15. No segundo tempo com uma total quebra da equipa insular e com uma gestão do plantel, o Benfica, rapidamente chega, aos 24-17, cerca dos 40 minutos, para até final do encontro continuar a dilatar a diferença existente, e terminar com u diferencial de 14 golos. No Madeira SAD, que apesar de tudo teve 10 jogadores a concretizarem golos, Elledy Semedo com 8 golos, foi o seu principal marcador, por sua vez no Benfica onde 12 jogadores marcaram golos, foi Pedro Seabra Marques com 10 golos, o seu principal marcador, bem acompanha por Belone Moreira com 6 golos, dos quais 5 só no primeiro período.

Classificação da Fase Final Grupo “A” - 1.º Sporting, e FC Porto (43 pontos), 3.º Benfica (40 pontos), 4.º Águas Santas (1 jogo), e Madeira SAD (-1 jogo), (31 pontos), 6.º Belenenses (30 pontos).

O Banhadas Andebol

11 comentários:

Anónimo disse...

Quem sao aqueles dois que comentaram o Belenenses vs Sporting na AndebolTV? Horrível, sem noções mínimas basicas do que é o Andebol jogado.

Anónimo disse...

Esta crónica do aguas — porto so pode ser brincadeira.
Nao me lembro de ver uma arbitragem tao ma , mas sempre ao nivel da dupla de arbitragem que na minha opinião e muito sobrevalorizada e em que a qualidade e muito pouca!

Anónimo disse...

È este o Andebol que temos...
No Jogo A. Santas - Porto vimos duas raparigas que, ninguém saberá nunca explicar como podem andar a este grau! Depois dum grande jogo em Espanha o Porto mostrou, não ter banco. Não é com Semedos que isto lá vai! Magalhães tão irregular, porquê? Quanto ao relatador da Porto canal, há que dar um desconto...
Porque não chamam para a selecção A. Areia e Seabra?!

Anónimo disse...

Alguns adeptos do sporting andam nos pavilhões todos inchados. Gozarem com os que apelidam de pastéiszinhos é infeliz. O sporting se calhar até terá a melhor equipa em Portugal mas, é feio é que sejam bi-campeões com enormes suspeitas. O que ouvimos em noticiários não é possível apagar da justiça. Vi o jogo na AndebolTv e não irei a nenhum pavilhão, enquanto as vergonhas do cashabal não forem resolvidas. Como não podem perder nas modalidades, depois de terem tudo perdido no futebol, recorreram a isto!
Já agora deixem de ir ao Restelo, tirarem-nos jogadores ainda juvenis, uma vez que têm uma equipa de internacionais de vários países!
Temos o que temos mas, não devemos nada a ninguém. O nos pavilhão é velhinho mas não foi pago por todos os Portugueses, só pelos Belenenses! Temos a nossas guerras com o ABC mas, estamos nesta fase final por mérito. Sem batota!

Anónimo disse...

De fato é pena o que acontece nos comentários aos jogos transmitidos pelos canais de Porto, Benfica e Sporting. Comentadores sem noção nenhuma do que é um jogo de andebol. Passam a vida toda ir ao dicionário ver adjetivos novos para seus "meninos" e minorar o que é dos outros.
Ontem, os senhores comentadores do F.C. Porto chegaram ao ponto de catalogar o andebol do Pedro Cruz "anárquico". Para depois dizer que é um belo jogador. Enfim.
Quanto ao jogo em si, parabéns ao Águas Santas. Uma equipa sem os milhões dos grandes mas com muita alma, querer, qualidade e muito bem orientada por um "estrangeiro" chamado "Joshef Antonov". Ai desculpem, um treinador nacional chamado José António.

Anónimo disse...

Comentário absolutamente desfasado da realidade o das 12:37. Com que então o pavilhão João Rocha foi pago por todos os portugueses?! Deve estar a confundir com o clube do outro lado da 2ª circular, a quem foi perdoada uma dívida 2M pela câmara de Lisboa.
O Sporting Clube de Portugal é bicampeão com todo o mérito. Meta uma rolha para ver se lhe passa a azia.

Unknown disse...

"a cometer bárias falhas técnicas"

bária, abreviada Ba, é a unidade de pressão do CGS

é preciso ler os textos no final senão o corretor ortográfico dá-nos cabo da gramática

Anónimo disse...

Blá blá blá mas se calhar não convém á FAP que, o caso Cashball-Sporting seja resolvido!!!
O Sporting tem duas equipas e, o certo é haver divídas a montes!!!
Diziam que o Porto levava os árbitros ás adegas e, basta ver os critérios durante os jogos desta época!!! Não é só no Andebol!!! Vamos lutar e ganhar o campeonato e a Taça!

Anónimo disse...

Bem depois de assistir ao Aguas-Santas- porto chego a conclusão que o presidente da Arbitragem anda a mais na federaçao, depois de ler a entrevista deste senhor dizer que arbitragem portuguesa nunca esteve tão bem , do que vi ontem do jogo de uma dupla internacional e toda a gente sabe como estas senhoras foram a internacionais dizer que arbitragem esta bem... só posso dizer para senhor se ir embora pq nao anda a servir o andebol Portugues de certeza , anda a servir outras coisas agora andebol nao

Anónimo disse...

Esta dupla numa determinada altura fez um favor ao andebol nacional e deixou de apitar. Depois algum expert as recuperou para internacionais e, elas, espertas aproveitaram: começaram na associação de Viseu, passaram para a de Aveiro e agora estão na do Porto! Só isso diz tudo! Mas uma coisa tem que ser dita: fariam um grande, grande favor ao andebol se voltassem a deixar de apitar! Foi mau demais, como é costume em todos os jogos que apitam, seja aqui seja no estrangeiro! Uma vergonha! Mas, o pior é quem as nomeia para jogos deste calibre, se as moças nem para minis dão. São simplesmente ridículas a apitar.

Anónimo disse...

Depois de ler tudo o que é postado chego a uma conclusão! Afinal, há é dinheiro a mais nos 3 gr que, para além de esbanjarem no Futebol, ainda dá umas migalhas para o Andebol e as demais modalidades! Fico a saber que há dividas não pagas e perdões. Em Braga há um clube que no Andebol deu mais nome que o futebol. Mas, o dinheiro nunca chega para o ABC, ao contrário do outro que se chama Sporting e veste de encarnado, tendo um pres Portista! O homem da Britalar parece ter uma vidinha boa e, com o Euro fez um estádio de raiz, enquanto para um simples pavilhão, não há nada. Estranha esta Câmara de Braga não é? Mais estranho a relação entre politicos no dito SCBraga e cargos na Câmara!