gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

domingo, 25 de agosto de 2019

IX Gala do Andebol da Federação – 2019 - II


IX GALA DA FEDERAÇÃO DE ANDEBOL DE PORTUGAL
LAMEGO

Realizou a Federação de Andebol de Portugal a sua IX Gala da Federação (pois as mesma começaram a existir durante a vigência da LIGA, e convêm lembrar, pois por vezes a memória é curta).

A Gala realizou-se conforme já tínhamos informado em 24 de Agosto no Teatro Ribeiro da Conceição, em Lamego, pelas 21H15. Realizando-se no mesmo fim-de-semana as Super Taças Masculina e Feminina.

Mais uma vez, se verificou-se isso sim que o cumprimento de horários, não é uma virtude da FAP, pelo menos nestas organizações, na época passada, tivemos um atraso de cerca de 43 minutos, este ano a transmissão pela Andebol TV, teve uma introdução inicial com entrevistas a Paulo Jorge Pereira, a Paulo Sá, que estiveram bem nas suas intervenções, colocando sentido nas suas palavras, mas o começo da transmissão em directo, que já tinha atrasado para as 21H30, apenas começamos a ter imagens cerca das 22H15, com uma sala “tristemente” mal composta, e com muitas ausências, começando desta vez em relação ao previsto com cerca 1H00 de atraso. Como é normal, a principal animação esteve a cargo de diversas personalidades ligadas á cultura do Distrito. Verificaram-se algumas alterações na forma de apresentação, que consideramos positivas, e com a apresentação a ser feita por uma locutora de fora da modalidade (Ana Guedes Rodrigues), que esteve muito bem. Bebiana Sabino e António Areias, foram eles os locutores para a entrega dos prémios, que estiveram bem.

No seu discurso de apresentação, o Presidente da FAP Dr. Miguel Laranjeiro usou palavras e expressões das quais destacamos pelo seu significado:

“… Um cumprimento especial aos atletas, treinadores, árbitros e famílias… e às Associações Regionais, incluindo Associações de Classe…”

“… o Desporto é também Cultura, temos o exemplo está época, com a ligação do Andebol aos Monumentos Nacionais…”

“… Em 2018/2019, tivemos uma das melhores épocas desportivas em termos de Andebol, tanto ao nível de clubes como das Selecções Nacionais, com uma chamada de atenção à Selecção A masculina pela sua presença 14 anos depois numa Fase Final de um Europeu…”

“ … Chamou e bem “à pedra” como se costuma dizer os decisores políticos deste País, face ao fraco investimento, existente, lembrando que a melhor medicina é o Desporto (lembrando as palavras de um médico Espanhol) …”

“… Lembrou ainda que pela 1.ª vez, uma modalidade colectiva, têm um porta-estandarte numa prova de Selecções (Os jogos do Mediterrâneo), ser um atleta do Andebol de praia, Nuno Almeida…

E considerámos um dos momentos altos, a merecida homenagem, aos atletas e dirigentes já desaparecidos, em especial na última época.

Chegando finalmente aos prémios reconhecimento, sendo atribuído a:

Aos atletas que constituíram a equipa Vice Campeã Olímpica de jovens no Andebol de Praia, recebendo o prémio, apenas os atletas que puderam estar presentes, pois a maioria, estavam em Patras, nos jogos do Mediterrâneo.

E ainda ao Andebol em Cadeira de Rodas – Equipa Campeã Europeia, todos bem entregues, na nossa opinião.

Os Premiados da época 2018/2019, foram:

Melhor dupla de árbitros - Ricardo Fonseca e Duarte Santos – AA Madeira, sucedem a Eurico Nicolau e Ivan Caçador da AA Leiria.

Melhor Treinador de Provas Nacionais Femininas - Paula Marisa Castro – Colégio de Gaia, que sucede a Sandra Martins – Madeira SAD

Melhor Treinador de Provas Nacionais Masculinas - Magnus Andersson – FC Porto, que sucede a Carlos Martingo – FC Porto.

Revelação Feminina - Joana Resende – Colégio de Gaia, que sucede a Beatriz Sousa – Madeira SAD.

Revelação Masculina - Gonçalo Vieira – Águas Santas, que sucede a Reinier Taboada – AA Avanca

Melhor Guarda-Redes Feminina - Mónica Correia – Madeira SAD, que sucede a Isabel Góis – Madeira SAD

Melhor Guarda-Redes Masculino - Alfredo Quintana – FC Porto, que sucede Aljosa Cudic – Sporting.

Melhor jogadora - Mónica Soares – Madeira SAD, que repete o prémio.

Melhor Jogador - Rui Silva – FC Porto, que sucede a Frankis Carol – Sporting.

Prémio Homenagem – entregue apenas no final da cerimónia, até se entende, e o homenageado, foi excepcionalmente bem escolhido, e foi JORGE TORMENTA, a aproveitamos para enviar os nossos parabéns, e os nossos agradecimentos.
Uma nota negativa da nossa parte que residiu na mudança de paradigma na entrega dos prémios, pois a sua grande maioria foram entregues por pessoas não ligadas à modalidade, o que que na nossa opinião contraria o que ultimamente não foi felizmente o critério seguido.

Num balanço final, poderemos dizer que foi positiva, pelo menos a parte da entrega dos prémios, mas certamente que existe muita gente que foi esquecida. Apenas temos a opinião de que a diversidade é um dos momentos supremos da nossa modalidade.

A Gala teve transmissão em directo pela Andebol TV, o que nos leva a saudar a iniciativa.

O Historiador

1 comentário:

Anónimo disse...

Os meus parabens a todos, menos aos quadros de arbitragem se tivessem dignidade nenhum comparecia. A classe de arbitragem merece respeito da FAP e do CA.