gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

sábado, 15 de fevereiro de 2020

Crónica de Fim-de-semana – 43 – 2019 / 2020 – I

Regresso às normais crónicas de fim-de-semana relativas ao Andebol 1, e aos jogos disputados, relativos á 23.ª Jornada.

PO01 – Campeonato PLACARD Andebol 1 (1.ª Divisão Seniores Masculinos).

1.ª Fase
15.ª Jornada
Dia 19-02-20
Boa Hora – AA Avanca (21H00)
20.ª Jornada
Dia 25-02-20
Belenenses – Ismai (20H00)
23.ª Jornada
Dia 12-02-20
Ismai 22 - 31 FC Porto (J/Comentado)
Dia 15-02-20
ABC 23 – 36 Águas Santas
AA Avanca 26 – 27 Belenenses
Boa Hora 28 – 22 Boavista FC
Sporting 40 – 24 FC Gaia
Dia 19-02-20
Madeira SAD - Vitória FC (19H00)
Dia 03-03-20
Benfica - SC Horta (19H30)

Disputados 4 dos jogos relativos à 23.ª jornada, que ainda fica incompleta, pois ficaram por realizar dois encontros, devido à participação das equipas portuguesas nas provas Europeias. Nos encontros disputados apenas se registou um resultado diferenciado do ocorrido na jornada homóloga da 1.ª volta (ABC / Águas Santas). E em apenas um dos encontros se registaram ocorrências disciplinares. E tivemos um encontro sem relatório final das estatísticas.

Sporting 40 – 24 FC Gaia

Jogo disputado no pavilhão João Rocha, que se apresentava razoavelmente composto, de um publico que apoiou sempre a sua equipas, tivemos um encontro, que terminou com resultado cujo diferencial final é na nossa opinião completamente inesperado, pois a jovem equipa do FC Gaia, apresentou-se a jogar um bonito andebol, com uma defesa agressiva, variando entre o 5:1 e o 4:2, que criou inicialmente algumas dificuldades á equipa do Sporting, e que atacava bem e com método, demonstrando ser um dos bons motivos para se ver andebol, e apesar de nos primeiros 30 minutos, chegar a ter um diferencial de 5 golos, cerca dos 17 minutos (15-10), recuperou para 15-13, aos 19 minutos, para posteriormente manter o diferencial estabilizado, nos 4/5 golos, mas o Sporting, com Cudic (50% de eficácia) na baliza, ao substituir Manuel Gaspar que iniciou o jogo e com Frankis Carol em dia sim (8 golos, 80% de eficácia), e numa equipa que jogou igualmente um bom andebol, onde Valdez (5 golos, 71% de eficácia), foi outra dor de cabeça, tal como Carlos Ruesga (4 golos, 80% de eficácia), apesar do acerto de jovens como Martim Costa (6 golos, 55% de eficácia), Mário Silva (4 golos, 40% de eficácia, 2 em 3 de 7 metros), e André Sousa (3 golos, 100% de eficácia), o intervalo chegou com o Sporting a vencer por 23-16. Nos segundos 30 minutos o Sporting, fez rodar todo o seu plantel, com Francisco Tavares (5 golos, 63% de eficácia, 1 em 1 de 7 metros), terminando com 12 jogadores a marcarem golos, e uma nota especial para a entrada para a baliza do Sporting de Matevz Skoko, após prologada lesão, nos últimos 8 minutos, e que esteve excelente com 57% de eficácia, nesta altura já os jovens do FC Gaia, tinham baixado os braços, embora o seu valor estivesse sempre presente, com Diogo Rêma a entrar para a baliza no decorrer do segundo tempo a dar boa conta de si com 28% de eficácia. E a terminarem com 11 jogadores a marcarem golos. Com esta vitória a equipa do Sporting, comanda provisoriamente a Classificação nesta Fase da Prova. Dirigiu o encontro a dupla de Aveiro, constituída por Ruben Maia, e André Nunes, com uma arbitragem bastante positiva.

No Pavilhão Fernando Tavares, disputou-se o Boa Hora / Boavista FC, com a equipa do Boa Hora, a apresentar na sua equipa os seus reforços, Daniel Neves, Alexandre Pereira e Tomas Van Zeller, que foi a figura do jogo, ao chegar aos 50% de eficácia na baliza, enquanto Cláudio Silva na baliza do Boavista FC, chegou aos 29%. Tivemos um encontro de sentido único, com a equipa do Boa Hora a comandar o jogo e o marcador durante os 60 minutos, chegando a ter por diversas vezes 6 golos de vantagem, já no segundo tempo, depois de chegar ao intervalo a vencer pro 15-11, mas após uma excelente reacção da equipa do Bessa, aos 45 minutos vencia somente por 20-19, para posteriormente construir a diferença final. Na equipa do Boa Hora com 10 jogadores a marcarem golos, Nuno Reis com 6 golos, foi o seu principal marcador, Francisco Lopes, e Daan Garcia, ambos com 5 golos, foram os melhores marcadores do Boavista FC.

No pavilhão Flávio Sá Leite, com pouco público, como tem sido quase a norma esta época (estranhamente), tivemos o ABC / Águas Santas, num resultado que rectificou o verificado na jornada homologa da 1.ª volta, e foi pelos números envolvidos, talvez a grande surpresa da jornada. Jogo que foi de equilíbrio até cerca dos 23 minutos, quando se registava uma igualdade a 12 golos, para a equipa maiata, passar de seguida para a frente do marcador situação que não mais largou até final do encontro, chegando ao intervalo com o Águas Santas a vencer pro 16-14. No segundo tempo a vantagem foi-se progressivamente dilatando, terminando a equipa maiata com um parcial de 6-0, realizado entre os 53 e os 58 minutos, o que lhe permitiu, construir o resultado final. Este foi um encontro entre duas equipas que disputam o acesso aos 6 primeiros lugares, da tabela classificativa. Hugo Rocha (58% de eficácia, 3 em 5 de 7 metros), e André Rei (78% de eficácia), ambos com 7 golos cada, foram os melhores marcadores do ABC, onde desta vez Humberto Gomes na baliza não passou dos 14% de eficácia, no Águas Santas, tivemos Pedro Cruz a atingir um número de golos “impensável” (20 golos, 83% de eficácia, 6 em 7 de 7 metros), e cotando-se como o melhor marcador da equipa, com Nuno Silva na baliza a chegar aos 38% de eficácia.

No pavilhão Adelino Costa, realizou-se o AA Avanca / Belenenses (jogo com ocorrências disciplinares), que terminou tal como na primeira volta com a vitória do Belenenses, pela diferença mínima. Foi um encontro marcador por grande equilíbrio, e com diversas alterações no marcador em especial nos primeiros 30 minutos, que chegaram já com a equipa do Belenenses na frente do marcador por 13-12. No segundo tempo aos 35 minutos registava-se uma igualdade a 15 golos, igualdade que se viria a repetir aos 41 minutos agora a 18 golos, para aos 50 minutos o Belenenses estar na frente do marcador por 23-20, para à entrada do minuto final se registar nova igualdade, agora a 26 golos, com o Belenenses a marcar o golo da vitória nos momentos finais do encontro. Jenilson Monteiro com 7 golos, e Gualher Furtado com 6 golos, foram os melhores marcadores da AA Avanca, Nuno Roque com 6 golos, André Alves, e Pedro Solha ambos com 5 golos, foram os melhores marcadores do Belenenses. Infelizmente este encontro não possui folha de resumo final das estatísticas.

Classificação após a realização destes jogos – 1.º Sporting (+1 jogo) (71 pontos), 2.º FC Porto (68 pontos), 3.º Benfica (-1 jogo) (57 pontos), 4.º Belenenses (-1 jogo), e Águas Santas (47 pontos), 6.º FC Gaia (46 pontos), 7.º ABC (45 pontos), 8.º Madeira SAD (-1 jogo) (41 pontos), 9.º AA Avanca (-1 jogo), e Ismai (-1 jogo) (40 pontos), 11.º SC Horta (38 pontos), 12.º Boa Hora (-1 jogo) (37 pontos), 13.º Boavista FC (29 pontos), 14.º Vitória FC (-1 jogo) (26 pontos). 

O Banhadas Andebol

2 comentários:

Anónimo disse...

Já se sabe á muito quem vai vencer! Só alguns parvos não...
Se o clube dos ricos agora falido, até monta uma equipa de basket que po de ser campeã...
CASHBALL!

Anónimo disse...

Entao e o paulo fidalgo vai pedir mais dinheiro aos contribuintes de portugal continental 6 primeiros ja era , competicoes europeias ja era, taça vai pelo mesmo caminho , la vem o choradinho para sacar mais dinheiro dos contribuintes