gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

sábado, 9 de novembro de 2019

Crónica de Fim-de-semana – 22 – 2019 / 2020 – I

Crónica de fim-de-semana, relativa aos jogos que se realizaram, relativos à 11.ª Jornada do Andebol 1.

PO01 – Campeonato PLACARD Andebol 1 (1.ª Divisão Seniores Masculinos).

1.ª Fase
11.ª Jornada
Dia 06-11-19
Benfica 23 – 33 FC Porto (J/Comentado)
Sporting 34 – 19 SC Horta (J/Comentado)
Dia 07-11-19
Águas Santas 33 – 26 Vitória FC
Madeira SAD 28 – 25 Belenenses
AA Avanca 35 – 24 FC Gaia
Ismai 28 – 25 Boavista FC
ABC 26 – 20 Boa Hora

Crónica que conforme já referido, incide sobre os jogos que faltavam disputar da 11.ª jornada, onde destacamos, o ABC / Boa Hora, face a carreira realizada até ao momento por ambos os conjuntos, e o Madeira SAD / Belenenses, que normalmente são encontros sempre disputados com grande equilíbrio, tendo estes encontros sido disputados sem registo de ocorrências disciplinares. Mas com escasso publico na maioria dos jogos. Encerra ainda a curiosidade de se terem verificado apenas vitórias das equipas visitadas.

Um dos encontros que esperávamos criasse maior expectativa era o Madeira SAD / Belenenses, no entanto todas as nossas perspectivas saíram totalmente “furada”, como se costuma dizer pois assistiu a um encontro, onde o equilíbrio existiu até aos 11 minutos, igualdade a 7 golos, para de imediato o Madeira SAD passar para a frente do marcador e perante o desacerto da equipa do Belenenses, a equipa da casa chega o intervalo a vencer por 17-10, e julgava-se, que praticamente com o jogo resolvido, no uma forte reacção da equipa do Belenenses nos segundos 30 minutos levam a que o resultado aos 48 minutos, estivesse pela diferença mínima (22-21), situação que se repetiu aos 54 minutos de jogo (25-24), no entanto a equipa do continente nunca conseguiu, chegar à igualdade no marcador neste período do jogo, acabando por ceder por um diferencial de 3 golos. Diogo Valério na baliza do Belenenses com 33% de eficácia, foi uma mais-valia da equipa, exactamente com a mesma eficácia, que teve António Campos na baliza do Madeira SAD, Vrazilica com 8 golos (89% de eficácia), e Cláudio Pedroso com 7 golos (54% de eficácia, 3 em 3 de 7 metros), foram os melhores marcadores do Madeira SAD, Tiago Ferro com 7 golos (64% de eficácia, 4 em 5 de 7 metros), e Gonçalo Nogueira com 5 golos (100% de eficácia). Foram por sua vez os melhores marcadores do Belenenses.

O Outro encontro que em nossa perspectiva, seria interessante acompanhar era o ABC / Boa Hora, pois defrontavam-se duas equipas jovens, e bem dirigidas que praticam um andebol agradável, e as expectativas não saíram furadas, pois tivemos uns primeiros 30 minutos de total equilíbrio, com a equipa do Boa Hora a comandar o jogo e o marcador a maior parte do tempo, chegando ao intervalo a vencer por 8-7, no segundo tempo tivemos outro jogo, com o Boa Hora a cometer demasiados erros técnicos, e com o ABC a apresentar fortes melhorias, a eu não são alheios os seus dois jogadores mais experientes Hugo Rocha (4 golos, 57% de eficácia, 2 em 4 de 7 metros), e Humberto Gomes na baliza com 47% de eficácia, aproveitando inclusive as exclusões que o Boa Hora sofreu, e assim a partir dos 45 minutos com o resultado em 17-14 a favor do ABC, o jogo passou a ter um sentido único, com o jovem André José (5 golos, 63% de eficácia, 3 em 4 de 7 metros), a ser o seu melhor marcador. Por su vez o melhor marcador do Boa Hora, não passou dos 4 golos (Joel Ribeiro, com apenas 40% de eficácia), sendo em nossa opinião o melhor jogador da equipa o seu guarda-redes Miguel Moreira com 36% de eficácia.

Um dos jogos, que mais surpreendeu pela diferença verificada no final do encontro foi o AA Avanca / FC Gaia, jogo onde apenas se registou equilíbrio até cerca dos 17 minutos, quando se verificava uma igualdade a 10 golos, a partir deste momento a AA Avanca, assume o comando do jogo e do marcador, e com as equipas a sofrerem diversas exclusões, levam a que o intervalo chegue com a AA Avanca na frente do marcador por 18-15. No segundo tempo a equipa visitada, continuou no comando do jogo, e aos 45 minutos já vencia por 28-20, diferencial que se dilatou nos minutos finais, quando a equipa da AA Avanca, faz um parcial de 3-0. Jogo que nossa opinião teve talvez demasiadas exclusões, pois existiram um total de 15, número completamente exagerado para um encontro sem relatório disciplinar. Um das diferenças esteve nos homens das balizas, com Luís Silva na AA Avanca a chegar aos 33% de eficácia, e desta vez, David Sousa não ultrapassou os 25% de eficácia, Jenilson Monteiro com 10 golos (83% de eficácia, 0 em 1 de 7 metros), e Nuno Carvalho com 7 golos (100% de eficácia, 3 em 3 de 7 metros, foram os melhores marcadores da AA Avanca, com Alexandre Relvas (6 golos, 75% de eficácia, 5 em 7 de 7 metros), e Martim Costa com 5 golos (56% de eficácia), a serem os melhores marcadores do FC Gaia.

O encontro com o resultado final mais equilibrado foi o Ismai / Boavista, disputado no Municipal da Maia. Tivemos um encontro de total equilíbrio não só durante os primeiros 30 minutos, que terminaram com a equipa maiata a vencer por 14-11, vantagem adquirida apenas nos finais do primeiro tempo, mas com a equipa do Bessa a reagir muito bem e aos 38 minutos já estava tudo igual a 17 golos, registando-se um período de alternâncias no marcador e no jogo, que terminou aos 52 minutos quando o Ismai passou em definitivo para o comando do marcador, situação que soube controlar e até aumentar para o diferencial final. Na equipa do Ismai, o seu guarda-redes Ricardo Castro foi desta vez o mais produtivo com 30% de eficácia, e os seus melhores marcadores foram, Délcio Pina (6 golos, 60% de eficácia), e André Azevedo com 5 golos (83% de eficácia), na equipa do Bessa, Cláudio Silva na baliza com 33% de eficácia, foi um dos melhores elementos, com Filipe Morais (5 golos, 71% de eficácia, 1 em 2 de 7 metros), e Tiago Costa (5 golos, 83% de eficácia, 3 em 3 de 7 metros), como melhores marcadores.

Por fim tivemos o Águas Santas / Vitória FC, que terminou com a vitória esperada da equipa maiata, continuando o Vitória FC, sem averbar qualquer vitória até ao momento, nesta fase da prova. No entanto deve-se dizer que neste encontro a equipa do Vitória FC, surpreendeu os maiatos até cerca dos 17 minutos em comandou o jogo e o marcador chegando a ter uma vantagem de 3 golos (13-10), aos 13 minutos de jogo, no entanto quando o Águas Santas assumiu o comando do marcador e do jogo, nunca mais o largou chegando ao intervalo já na frente do marcador por 17-15, para no segundo tempo apesar de algum equilíbrio verificado, pois aos 45 minutos o resultado era de 24-22 a favor do Águas Santas, e só a partir desse momento se começou a dilatar o resultado para os números finais. Curiosamente na baliza do Águas Santas, o seu melhor elemento foi Craig Mcclelland com 38% de eficácia, com os seus melhores marcadores a serem Pedro Cruz com 10 golos (63% de eficácia, 0 em 1 de 7 metros), e José Barbosa com 6 golos (55% de eficácia, 1 em 1 de 7 metros). No Vitória FC, na baliza dos dois homens utilizados Alan Lima com 26% de eficácia, foi o mais produtivo, com Joaquim Nazaré e os seus 11 golos (73% de eficácia. 5 em 5 de 7 metros), juntamente com Nikola Egic (6 golos, 67% de eficácia, a serem os melhores marcadores do Vitória FC.

Classificação após a realização destes jogos – 1.º Sporting, e FC Porto (33 pontos), 3.º Benfica (29 pontos), 4.º Madeira SAD, ABC, Ismai, e Boa Hora (23 pontos), 8.º Águas Santas (21 pontos), 9.º Belenenses (20 pontos), 10.º FC Gaia (19 pontos), 11.º AA Avanca (18 pontos), 12.º SC Horta, e Boavista FC (15 pontos), 14.º Vitória FC (13 pontos).

O Banhadas Andebol

3 comentários:

Anónimo disse...

Alguém que me explique porque é que o orientador do Ismai gosta de inventar nos primeiros 20 minutos e já agora porque é que poupa os melhores jogadores!!!!!! Estará a poupar para a segunda fase !!!!!!!!
Ontem o Boavista foi bem melhor

Anónimo disse...

Já pela segunda vez é escrito que o Vitória não tem nenhuma vitória, o que não é correcto. O Vitória venceu o Boavista no pavilhão antoine Velge.

Anónimo disse...

Socios do Vitória abram os olhos....